Página 1 dos resultados de 13 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Obturação no tratamento endodôntico não cirúrgico

Araújo, Lucas Lisbôa
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.11%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária; A Endodontia é a área da Medicina Dentária que se encarrega do estudo, prevenção e tratamento das patologias que afetam o tecido pulpar e tecidos periapicais. Nos últimos anos, podemos afirmar que a Endodontia sofreu uma evolução sem precedentes. A descoberta de novos conceitos biológicos, o progresso tecnológico e a introdução de novos equipamentos como o microscópio clínico, localizadores apicais eletrónicos, novos sistemas de instrumentação e de obturação, entre outros. Proporcionaram sem margem de dúvida a execução de um tratamento Endodôntico com melhores taxas de sucesso e concretizados em menor tempo, em virtude da melhor destreza técnica que oferecem ao Médico Dentista. A etapa obturadora foi uma das fases do TENC que mais progrediu, não só devido à investigação e introdução de novos materiais biocompatíveis, como também graças a estudos no âmbito da microbiologia, do espaço físico do sistema de canais radiculares e o desenvolvimento de técnicas que proporcionam o preenchimento tridimensional dos canais com um selamento hermético e asséptico...

Análise química e atividades antioxidante e citotóxica de amostras de própolis de alecrim; Chemical characterization and antioxidant and citotoxic activities from alecrim propolis

Silva, Caroline Cristina Fernandes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.27%
A própolis é uma mistura complexa de substâncias, constituída por ceras de abelhas e resinas de plantas. Sua coloração e textura são bastante variáveis, e a composição química difere com o local onde está localizada a colméia. As abelhas utilizam a própolis para selar aberturas na colméia, como revestimento interno, manutenção de um ambiente asséptico, entre outros propósitos. Suas propriedades farmacológicas são conhecidas há tempos, sendo que, dentre as principais, pode-se citar a ação antimicrobiana, a antiinflamatória, a antioxidante e a citotóxica. O presente trabalho teve como objetivos principais a caracterização química, por meio do doseamento de fenóis, ceras e flavonóides, de seis amostras de própolis verde, provenientes de Minas Gerais e do Paraná, e a identificação por CG/EM e CLAE/EM de algumas substâncias presentes nas amostras. Além disso, foram testados os extratos brutos metanólicos e as frações hexânicas, clorofórmicas, metanólicas e de acetato de etila das amostras, quanto à atividade citotóxica em embriões de ouriço-do-mar, e quanto à atividade antioxidante. A caracterização química ocorreu através da quantificação do teor de ceras, por gravimetria, que variou de 38...

Adaptação e avaliação de desempenho de sistema asseptico para leite fluido em garrafa plástica.; Adaptation and evaluation of performance of aseptic system for fluid milk in plastic bottle.

Rodrigo Rodrigues Petrus
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.93%
O objetivo desta pesquisa consistiu na adaptação e avaliação do desempenho de um sistema asséptico piloto para leite fluido em garrafa plástica. O sistema foi avaliado através da identificação e monitoração sistemática de pontos de controle do processo, testes de esterilidade comercial, análises sensorial e físico-química do produto e avaliação da embalagem. Os pontos de controle foram monitorados antes e simultaneamente aos processamentos, a saber: tratamento térmico do leite; conformidade operacional da sala de envase, incluindo pressurização, taxa de movimentação de ar, contagem de partículas totais e microrganismos no ar e avaliação de limpeza e sanificação de superfícies; análise microbiológica da água de enxágüe da linha de processamento e envase, análise das embalagens e de sua água de enxágüe. Quatro lotes de 150L de leite com pH próximo a 6,7 foram processados entre 135 a 144ºC durante 10s em um trocador de calor a placas e acondicionados assepticamente em garrafas de polietileno de alta densidade (PEAD) de 500mL, em uma sala limpa ISO classe 7. A assepsia das embalagens foi feita através de aspersão de uma mistura contendo 0,5% de ácido peracético e 0,8% de peróxido de hidrogênio a 30ºC/10s. O leite processado através do sistema asséptico piloto avaliado foi comparado ao leite longa vida comercial em embalagens cartonadas e em garrafas plásticas de PEAD de alta barreira...

Avaliação de processo de produção de agua de coco (Cocus nucifera) por ultrafiltração e envase asseptico em garrafas de vidro.; Evaluation of process of water coconut (Cocus nucifera) production for ultrafiltration and bottling aseptic in glass bottles.

Carolina Reinaldo de Sousa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.59%
A água de coco verde no interior do fruto é estéril, porém, durante a sua extração e envase, podem ocorrer contaminações microbiológicas e alterações bioquímicas, com perda de qualidade do produto e redução do seu valor comercial. Este trabalho teve como objetivo estudar a conservação da água de coco verde através do processo de ultrafiltração e posterior envase asséptico em garrafas de vidro. A água de coco foi extraída de cocos verdes (Cocus nucifera), adicionada de 200mg/L de ácido ascórbico e filtrada em membrana de ultrafiltração de 10kDa de massa molecular de corte. O acondicionamento foi realizado em sala limpa ISO classe 7 em embalagens de vidro previamente esterilizadas. A eficiência do processo foi avaliada através do fluxo de permeado e da caracterização microbiológica, físico-química, bioquímica e sensorial dos produtos obtidos. A água de coco ultrafiltrada foi armazenada sob refrigeração (4ºC) durante 90 dias e à temperatura ambiente por um período de 30 dias e analisadas quinzenalmente. O processo de ultrafiltração reduziu a turbidez, o teor de ácido ascórbico e de proteína da água de coco, mas apresentou boa aceitabilidade sensorial. O pH, acidez total titulável, teor de ácido ascórbico e teor de oxigênio dissolvido variaram significativamente durante o tempo de estocagem. A água de coco estocada à temperatura ambiente apresentou maior alteração quanto aos parâmetros analisados do que a água de coco estocada sob refrigeração...

Avaliação de processo de industrialização de caldo de cana de açucar (Sacharum ssp) por enchimento a quente e sistema asseptico.; Evaluation of process of broth industrialization of sugar cane of sugar (Sacharum ssp) for wadding hot and the aseptic system.

Karin Samorano da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.92%
Caldo de cana (Sacharum ssp) foi submetido a dois processamentos térmicos a fim de se obter um produto estável à temperatura ambiente, acondicionado em garrafa de vidro. Quatro variedades de cana-de-açúcar foram testadas quanto à aceitabilidade sensorial, a saber: IAC86-2480; IAC 91-2195; RB72-454 e SP81-3250. A variedade RB72-454 foi a mais aceita entre os provadores em relação à acidez, doçura e em termos globais. Através da metodologia de planejamento fatorial, procurou-se a melhor combinação entre acidez (pH) e doçura (°Brix). A maior aceitação sensorial foi na faixa de pH acima de 4,0 e °Brix acima de 15. No processamento asséptico, o caldo formulado foi submetido ao binômio 141°C/10s . No enchimento à quente, o caldo foi submetido ao binômio 110°C/10s e envasado a quente (85-95°C). Os três lotes produzidos foram submetidos aos testes de esterilidade comercial, contagem microbiológica, análises físico-químicas e análise sensorial durante estocagem a temperatura ambiente. Os lotes produzidos pelo sistema asséptico apresentaram uma estabilidade de 30 dias, de acordo com os resultados obtidos nas análises sensoriais durante este período. O lote envasado à quente apresentou estabilidade de até 60 dias...

Avaliação e adaptação de sistema asseptico para obtenção de agua de coco (Cocos nucifera L.) acondicionada em embalagens plasticas.; Evaluation and adaptation of aseptic system to obtention of coconut water (Cocos nucifera L.) in plastic packages.

Laura Figueiredo Abreu
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.94%
Esta pesquisa teve o objetivo de avaliar o desempenho de um sistema asséptico piloto e adaptar o sistema para obtenção de água de coco acondicionada em embalagens plásticas, visando estocagem à temperatura ambiente. Para a padronização da matéria-prima, utilizada nos experimentos, foi realizado um planejamento fatorial completo 22 para a determinação da melhor formulação de água de coco, utilizando-se ácido cítrico, ácido ascórbico, sacarose e frutose. A avaliação do sistema asséptico foi dividida em três experimentos. Foram realizados dois experimentos em escala piloto, totalizando quatro lotes de 300 unidades, no primeiro, e um lote de 200 unidades, no segundo. Entre estes dois experimentos foi realizado um em pequena escala, onde foram produzidos cinco lotes de 21 litros cada, para avaliação das adaptações feitas tanto no sistema asséptico como nos procedimentos de obtenção da água de coco. Esse teste serviu também para determinar o melhor tratamento térmico. A partir dos testes sensoriais, determinou-se que a água de coco com melhor aceitação apresentou pH 4,9, acidez titulável 9,4mLNaOH0,1N/100mL e Brix 6,2% utilizando-se sacarose, e 6,0% utilizando-se frutose. O nível de contaminação dos componentes do sistema apresentaram-se dentro dos padrões microbiológicos exigidos. Dos cinco lotes produzidos em escala piloto...

Avaliação da esterilização de filme de polietileno com peroxido de hidrogenio e radiação ultravioleta.; Sterilization evaluation of low density polyethylene film with hydrogen peroxide and ultraviolet radiation.

Claudio Fernandes Cardoso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.27%
O objetivo deste trabalho consistiu no processamento e avaliação de desempenho de um sistema asséptico piloto para filme de polietileno de baixa densidade (PEBD). Através da metodologia de planejamento experimental fatorial foram feitas variações de tempo de contato, temperatura do banho e concentração da solução esterilizante, bem como a variação do tempo de exposição à radiação ultravioleta (UVC). Estas variações tiveram por finalidade promover de 4 a 6 reduções decimais na população inicial de esporos de Bacillus subtilis var. globigii ATCC9372, em um curto espaço de tempo, gerando o menor residual do esterilizante em água envasada. Foram inoculados uniformemente 100?L do microrganismo teste em uma superfície de 16cm2. Testou-se como agente de esterilização química, o peróxido de hidrogênio (H2O2) e, como agente físico, a radiação UVC, sendo o primeiro aplicado na forma de banho de imersão e o segundo, por uma exposição a 2,5cm de distância do filme de PEBD logo após o banho de imersão. O sistema utilizado constituiu em uma envasadora automática e um protótipo com um tanque em aço inoxidável, desenvolvido especialmente para este tipo de teste. O H2O2 e a radiação UVC apresentaram ação esporicida significativa. O H2O2 demonstrou ação esporicida entre as concentrações de 18 e 35%...

Adequações tecnicas de um sistema asseptico para leite e bebidas de alta acidez em embalagens flexiveis; Technical evaluation of an aseptic system for milk and high acid beverages in flexible pouches

Eduardo Henrique Miranda Walter
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.83%
Os sistemas assepticos sao uma das tecnologias mais empregadas na conservacao de bebidas a temperatura ambiente, compondo um mercado dinamico e promissor de produtos, embalagens e equipamentos. O objetivo desse trabalho foi avaliar um sistema asseptico projetado para produzir 1.000 L/h de leite longa vida e bebidas de alta acidez (dois tipos de chas e quatro refrescos mistos de maca, pera e pessego), com uma taxa de defeitos de 0,1%. As embalagens consistiram em bolsas flexiveis com termossoldagem tipo almofada de polietileno de baixa densidade pigmentado de branco com dioxido de titanio, tradicionalmente utilizado para leite pasteurizado, e laminado multicamada com propriedades de barreira ao oxigenio e a luz. Foram realizadas 15 producoes de leite longa vida e quatro das bebidas de alta acidez. Os testes foram conduzidos num sistema composto por equipamentos comerciais (tanques, bombas, valvulas, tubulacoes e trocador de calor) e em desenvolvimento (tanque de produto e maquina de embalagem tipo forma, enche e fecha), todos destinados as industrias de pequena escala de producao. O sistema foi avaliado com base em testes de esterilizacao comercial e analises de aceitacao sensorial dos produtos. A taxa de defeitos nas producoes de leite longa vida ficou na ordem de 2%...

Avaliação de um sistema asséptico para leite longa vida em embalagem flexível institucional do tipo bag-in-box; Evaluation of an aseptic system for long life milk in institutional package bag-in -box type

Claudio Fernandes Cardoso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
57.01%
Esta pesquisa teve como objetivo avaliar o desempenho de um sistema asséptico piloto para a produção de leite UHT (Ultra Hight-Temperature), com capacidade de 1.000 L/h, em embalagens flexíveis institucionais do tipo Bag-in-box (BIB). As embalagens estudadas eram compostas de um filme de polietileno de baixa densidade (PEBD) e um filme de polietileno tereftalato metalizado (PETmet), com volume de 2.000 mL, desenvolvido especialmente para o envase asséptico de produtos lácteos. Leite cru refrigerado tipo A foi utilizado como matéria-prima. O envase do leite UHT foi realizado através de uma dosadeira semi-automática dentro de uma Sala Limpa ISO posicionada sobre o bocal de enchimento das embalagens. O sistema foi avaliado através da identificação e monitoramento de pontos de controle do processo, testes de esterilidade comercial, análises sensorial e físico-química do produto, bem como avaliações da embalagem. O desempenho das embalagens BIB foi avaliado através de ensaios de caracterização, integridade do sistema e estudos de estabilidade microbiana e testes de efetividade de esterilização. As embalagens foram esterilizadas com o uso de radiação ionizante (gama), com dose de 15 kGy. Os ensaios foram conduzidos através da produção de 4 lotes experimentais de leite UHT...

Avaliação da qualidade de caldo de cana envasado a quente e por sistema asséptico

Silva,Karin Samorano da; Faria,José de Assis Fonseca
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.43%
Dois processos térmicos foram aplicados ao caldo de cana com o objetivo de se obter um produto estável à temperatura ambiente. A variedade de cana de açúcar (Sacharum ssp.) utilizada foi a RB72 - 454. A metodologia de planejamento fatorial foi aplicada a fim de se verificar a melhor combinação entre acidez (pH) e doçura (°Brix). Houve uma tendência para melhor aceitação sensorial quando o pH foi maior que 4,0 e °Brix maior que 15. Primeiramente, o caldo foi submetido a 141 °C /10 s e envasado assepticamente em garrafas de vidro previamente esterilizadas. No segundo processo, o caldo foi submetido ao tratamento térmico a 110 °C /10 s e envasado a quente (90 ± 5 °C) em garrafas de vidro. Análises físico-químicas, microbiológicas e sensoriais foram realizadas durante a estocagem dos lotes à temperatura ambiente. O lote processado assepticamente apresentou vida útil de 30 dias e o envasado a quente, 60 dias, não apresentando diferença estatística (p < 0,05) nos testes sensoriais de aceitação, em relação às amostras congeladas. O envase a quente causou menor escurecimento ao produto durante estocagem à temperatura ambiente e maiores médias de aceitação sensorial em relação aos atributos: aparência...

Influência da temperatura e do ácido ascórbico sobre a estabilidade físico-química e atividade enzimática da água de coco (Cocos nucifera L.) acondicionada assepticament

Abreu,Laura Figueiredo; Faria,José de Assis Fonseca
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.11%
Este estudo teve por objetivo avaliar a estabilidade físico-química da água de coco quando processada termicamente entre 138 e 144 °C por 10 segundos, com adição de ácido ascórbico nas concentrações de 0, 100 e 200 mg.L-1. Foram processados cinco lotes de água de coco em pequena escala, fazendo-se a avaliação de sua estabilidade por três meses. O tratamento térmico a 139 °C/10 segundos e o uso de 200 mg.L-1 de ácido ascórbico foram consideradas as melhores condições de processo para manter a estabilidade físico-química da água de coco esterilizada e acondicionada assepticamente.

Estudo da comunidade bacteriana endofítica e de sua manifestação na micropropagação de Eucalyptus benthamii; Study of endophytic bacterial community and its manifestation in the micropropagation of Eucalyptus benthamii

Polesi, Natalia Pimentel Esposito
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
26.22%
Eucalyptus benthamii tem se mostrado especialmente vantajoso como alternativa ao cultivo em regiões frias, justificando esforços para o estabelecimento de protocolos para sua micropropagação. Porém, as matrizes são preferencialmente selecionadas quando adultas (material apresenta menor competência morfogênica), tornando a micropropagação dependente de maior número de subcultivos e maior tempo para se reverter o material ao rejuvenescimento. Assim, a redução das perdas in vitro tem merecido atenção, como por exemplo, as manifestações endofíticas, que exigem maximização da eficiência da cultura e adequações no protocolo, visando minimizá-las, possibilitando melhorar o entendimento das relações estabelecidas e mantidas entre os endófitos e seu hospedeiro durante a micropropagação. Dessa maneira, foram utilizadas minicepas provenientes de duas fontes de miniestacas coletadas a partir do brotamento de gemas epicórmicas de megaestacas da base da copa e de brotamentos do anelamento da base do tronco, de uma matriz de E. benthamii com 13 anos de idade, estabelecidas em minijardim clonal sob condição de casa de vegetação, com o objetivo de avaliar como se dá a multiplicação, sob diferentes condições de cultivo...

Estudo e desenvolvimento de um equipamento automatizado para enchimento asséptico de creme de pasteleiro

Vieira, Gustavo Ariel Fidalgo
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.59%
Dissertação de mestrado integrado em Engenharia Mecânica; Esta dissertação apresenta o trabalho desenvolvido no âmbito do estudo, concepção e desenvolvimento de um equipamento asséptico para enchimento de creme de pasteleiro. Os pontos principais abordados neste documento consistem numa pesquisa bibliográfica sobre Projecto Mecânico e também sobre os principais cuidados a ter no embalamento de produtos alimentares, em geral, e sobre creme, em particular. Além disso foi feito um estudo exaustivo sobre várias soluções possíveis sendo que a mais exequível foi desenvolvida de uma forma exaustiva e é apresentada detalhadamente ao longo deste trabalho. A solução adoptada parece ser a mais ajustada e as suas principais características são: permitir um enchimento asséptico, permite garantir segurança, o operador não necessita de ter formação específica para trabalhar com o equipamento, é de fácil e simples manutenção, é toda automatizada e exige pouco esforço do operador. Além desta solução, outras foram estudadas e foi feita uma análise de valor para cada uma delas, prevalecendo a mais robusta para ser implementada. O equipamento cumpre todas as especificações de segurança constantes de Directiva Máquinas. Alguns aspectos mais importantes...