Página 1 dos resultados de 219 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Ontogenetic and sexual variation in cranial characters of Aegialomys Xanthaeolus (Thomas, 1894)(Cricetidae: Sigmodontinae) from Ecuador and Peru

PRADO, Joyce R.; PERCEQUILLO, Alexandre R.
Fonte: USP Publicador: USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
27.36%
Aegialomys xanthaeolus (Cricetidae: Sigmodontinae) inhabits the arid montane areas of western Ecuador and Peru, and higher elevations in the upper Marañón valley in northern Peru. Some researchers have included this species in broader systematic assessments over the years, but there are no comprehensive studies focusing on intraspecific variation. There are several sources of intraspecific phenotypic variation, including sexual dimorphism and age. These sources may confound the assessment of similarity/dissimilarity among populations, therefore it is essential that non-geographic variation is evaluated before studies on geographical variation and species delimitation are carried out. Here we summarize existing information regarding the geographical distribution of A. xanthaeolus and evaluate variation related to sex and age. We analyzed 19 traditional cranio-dental measurements taken from specimens housed in scientific collections, and organized the collecting localities of specimens examined in a gazetteer and plotted them on a distribution map. Uni and multivariate statistical analyses allow us to assert that age variation was significant, as age classes 3, 4 and 5 can be pooled for the subsequent analysis of geographic variation and that sexual dimorphism is not a consistent component of variation within this species in the continental samples...

Placentação em roedores da família Cricetidae - Sigmodontinae; Placentation in rodents of family Cricetidae Sigmodontinae

Favaron, Phelipe Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.75%
A placenta é encontrada apenas em mamíferos, e é resultado do sucesso da implantação do blastocisto no útero, representando um órgão funcional de trocas materno-fetais, sendo também um importante órgão endócrino. Na família Cricetidae e Subfamília Sigmodontinae englobam os ratos e camundongos da América do Sul. Devido à semelhança entre a morfologia da placenta e o processo de placentação dos roedores com a placenta humana, estes animais representam um interessante modelo para estudos relacionados à placentação. O objetivo deste estudo foi descrever a morfologia da placenta e a placentação em 5 espécies de sigmodontes (Necromys lasiurus, Oryzomys subflavus, Oryzomys sp., Oryzomys megacephalus e Oligoryzomys sp.). Nas análises macroscópicas constatou-se que a placenta desse grupo apresenta um formato discóide, sendo classificada como zonária discoidal. Na microscopia observou-se que a placenta é do tipo corioalantóidea, labiríntica, hemocorial, com zonas de espongiotrofoblasto e uma região de decídua materna. A placenta vitelina é vilosa, completamente invertida e persistia até o final da gestação. Somente em Oryzomys subflavus foi observada na placenta vitelina uma intensa atividade hemofágica...

Diversificação das espécies do gênero Oligoryzomys Bangs, 1900 (Rodentia, cricetidae) na região neotropical; Diversification of the Oligoryzomys species Bangs 1900 (Rodentia, Sigmodontinae) from Neotropical region

Paresque, Roberta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.36%
O gênero Oligoryzomys é um dos mais complexos e diversos da subfamília Sigmodontinae e da tribo Oryzomyini. Dentre os mamíferos destaca-se por apresentar notável incongruência taxonômica, já que o número de espécies não é consenso entre os autores. Esta tese tem a finalidade de esclarecer alguns pontos conflitantes da taxonomia deste grupo e fornecer mapas atualizados da distribuição das espécies do gênero. Espero que os dados coligidos e analisados aqui possam contribuir significativamente para qualquer tentativa de revisão sistemática do Gênero no futuro. Para tanto, foram feitas comparações utilizando dados cariotípicos (2n e NFa), morfológicos e sequências do gene mitocondrial citocromo b e do íntron 7 do beta fibrinogênio. O presente trabalho está estruturado em 5 capítulos. O primeiro capítulo apresenta uma breve história da diversificação dos sigmodontíneos, uma introdução sobre o nível atual de conhecimento do gênero Oligoryzomys e por fim traz uma explanação dos aspectos filosóficos envolvidos no reconhecimento de espécie. O segundo capítulo trata dos métodos utilizados na aquisição dos espécimes em trabalhos de campo, na obtenção do material para análises citogenéticas, da extração de DNA e subsequente sequenciamento do gene mitocondrial citocromo b e do íntron 7 do beta fibrinogênio. Descreve ainda as estimativas de relacionamento filogenético...

Placentação em Necromys lasiurus (Rodentia, Cricetidae, Sigmodontinae): características da eritrofagocitose, transporte placentário, inversão e versatilidade vitelina; Placentation in Necromys lasiurus (Rodentia, Cricetidae, Sigmodontinae): characteristics of the placental erytrophagocytosis, transport and yolk sac inversion and versatility

Favaron, Phelipe Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.36%
Os roedores murídeos são melhor conhecidos em relação à placentação, porém descrições para outros grupos como os cricetídeos incluindo os "camundongos do Novo Mundo" ainda são escassos. Recentemente à placenta e as membranas fetais tem sido considerados fontes promissoras para a obtenção de células-tronco. Em particular, o saco vitelino é estruturalmente diverso e desempenha várias e importantes funções. Por essa razão, o objetivo deste trabalho foi descrever a placentação corioalantóidea e vitelina em Necromys lasiurus. Além de avaliar o potencial do saco vitelino como uma fonte de células-tronco mesenquimais. Para tanto, um total de 10 placentas variando de início ao final de gestação foram analisadas através de técnicas de histologia, imunohistoquímica e microscopia eletrônica, bem como através do cultivo e diferenciação celular, citometria de fluxo e imunocitoquímica. A placenta corioalantóidea discoidal era organizada em uma zona labiríntica, zona juncional e decidua. O labirinto era a região mais importante para as trocas materno-fetal. Próximo ao final da gestação ele apresentou uma barreira hemotricorial com espessura média de 2,41 µm. A zona juncional era composta por sincício e citotrofoblasto. Células trofoblásticas gigantes localizavamse entre a zona juncional e a decidua...

História natural e ecologia de duas espécies de roedores simpátricas da tribo Oryzomyini (Cricetidae: Sigmodontinae) na floresta Atlântica; Natural history and ecology for two sympatric Oryzomyini rodents (Cricetidae: Sigmodontinae) in the Atlântic Forest

Bovendorp, Ricardo Siqueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
Dentre os ecossistemas neotropicais, a Mata Atlântica é considerada um dos mais importantes hotspots mundiais. O presente estudo foi conduzido na Reserva Florestal Morro Grande - RFMG (23°39'-23°48'S, 47°01'-46°55'W), reconhecida pelo seu alto valor para a conservação e está localizada na faixa da Mata Atlântica Ombrófila Densa Montana, Planalto Atlântico do Estado de São Paulo. Presentes na Mata Atlântica, os pequenos mamíferos não-voadores constituem o grupo de mamíferos mais diverso do bioma, e dados recentes relacionados à representatividade ecológica sugerem que os Orizomíneos mais típicos, comuns e abundantes das florestas costeiras e de planalto no estado de São Paulo são Euryoryzomys russatus e Sooretamys angouya. Estes dados ainda indicam que E. russatus e S. angouya, espécies classificadas respectivamente como "em risco de extinção" e "deficiente de dados" no Estado de São Paulo, respondem diferentemente ao processo de fragmentação, mas não existem informações suficientes disponíveis de história natural e autoecologia para o melhor entendimento destas respostas ao ambiente. O presente projeto avaliou a estrutura populacional, a área de vida, o uso do espaço, a dieta e seleção alimentar exibida por E. russatus e S. angouya na RFMG. O presente trabalho demonstrou que a espécie E. russatus apresenta uma abundância maior do que S. angouya na RFMG e que a temperatura e a disponibilidade de frutos influenciam a variação populacional de E. russatus...

Evolução e integração morfológica do crânio dos roedores da subfamília Sigmodontinae Wagner, 1843 (Rodentia, Cricetidae); Morphological integration and evolution on Sigmodontinae rodent skulls Wagner, 1843 (Rodentia, Cricetidae)

Costa, Bárbara Maria de Andrade
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.87%
A subfamília de roedores Sigmodontinae representa o clado com a maior diversidade e distribuição de mamíferos na região neotropical, sendo que a maior parte das espécies são endêmicas da América do Sul. Com inúmeras diferenças ecomorfológicas, o padrão de diversificação desses roedores, por um ponto de vista biogeográfico e filogenético, tem sido bastante debatido. Nesta tese, busco compreender a evolução dos caracteres cranianos dos sigmodontíneos, a partir do arcabouço teórico da genética quantitativa e integração morfológica. Dessa forma, tive como objetivo geral avaliar os padrões e as magnitudes de integração morfológica para compreender a associação dos caracteres e explorar suas potenciais consequências evolutivas no crânio dos Sigmodontinae. A partir de um banco de dados contendo 2897 indivíduos de 39 espécies da subfamília, testei a similaridade estrutural das matrizes de correlação e covariância ao compará-las entre todos os táxons medidos (representados por 35 medidas cranianas). Avaliei também se a história evolutiva do grupo teve influência sobre os padrões da estrutura de covariância fenotípica. Além disso, testei a presença de módulos no crânio desses roedores, a partir das hipóteses de desenvolvimento e função comum nos crânios dos mamíferos. Por fim...

Distribuição da subfamília sigmodontinae (Mammalia, Rodentia) no Rio Grande do Sul, Brasil

Betat, Veridiana Spies
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
A Ordem Rodentia Bowdich, 1821 agrupa 42% das espécies de mamíferos, correspondendo a 2277 espécies dentre os 5416 mamíferos conhecidos (MUSSER & CARLETON 2005), representando uma das ordens mais numerosas, devido sua grande capacidade adaptativa. A família Cricetidae Rochebrune 1883 engloba 55% das espécies de roedores sulamericanos, representando 22% das espécies de mamíferos (REIG 1981; 1984; 1987), sendo a família mais diversificada de roedores do Brasil. Está dividida em duas subfamílias: Sigmodontinae compreende a maioria dos roedores da América do Sul e Neotominae, os roedores da América do Norte. Sigmodontinae, Wagner 1843, representa a segunda maior subfamília de mamíferos. Compreende vários roedores, reunidos tradicionalmente em oito tribos, incluindo 64 gêneros, além de dez reconhecidos como Sigmodontinae incertae sedis, totalizando 377 espécies (MUSSER & CARLETON 2005). Atualmente, novos gêneros estão se estabelecendo, e novas espécies sendo descritas, representando um aumento significativo nas últimas décadas. No Brasil são descritos 40 gêneros de roedores sigmodontíneos, sendo distribuídos no Estado do Rio Grande do Sul 19 gêneros e 26 espécies. Este trabalho tem como objetivo citar as espécies de roedores da subfamília Sigmodontinae no Rio Grande do Sul e conhecer a abrangência geográfica de cada uma no Estado.

The presence of Wilfredomys oenax (Rodentia: Cricetidae: Sigmodontinae) in São Paulo state, southeastern Brazil: a locally extinct species?

Brandão,Marcus Vinícius
Fonte: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo Publicador: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 EN
Relevância na Pesquisa
27.36%
The Rufous-nosed Mouse Wilfredomys oenax is a rare Sigmodontinae rodent known from scarce records from northern Uruguay and south and southeastern Brazil. This species is underrepresented in scientific collections and is currently classified as threathened, being considered extinct at Curitiba, Paraná, the only confirmed locality of the species at southeastern Brazil. Although specimens from São Paulo were already reported, the presence of this species in this state seems to have passed unnoticed in recent literature. Through detailed morphological analyzes of specimens cited in literature, the present work confirms and discusses the presence of this species in São Paulo state from a specimen collected more than 70 years ago. Recently, by the use of modern sampling methods, other rare Sigmodontinae rodents, such as Abrawayomys ruschii, Phaenomys ferrugineous and Rhagomys rufescens, have been recorded to São Paulo state. However, no specimen of Wilfredomys oenax has been recently reported indicating that this species might be locally extinct. The record mentioned here adds another species to the state of São Paulo mammal diversity and reinforces the urgency of studying Wilfredomys oenax.

In the Wake of Invasion: Tracing the Historical Biogeography of the South American Cricetid Radiation (Rodentia, Sigmodontinae)

Leite, Rafael N.; Kolokotronis, Sergios-Orestis; Almeida, Francisca C.; Werneck, Fernanda P.; Rogers, Duke S.; Weksler, Marcelo
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 25/06/2014 EN
Relevância na Pesquisa
27.36%
The Great American Biotic Interchange (GABI) was greatly influenced by the completion of the Isthmus of Panama and impacted the composition of modern faunal assemblages in the Americas. However, the contribution of preceding events has been comparatively less explored, even though early immigrants in the fossil records are evidence for waif dispersals. The cricetid rodents of the subfamily Sigmodontinae are a classic example of a species-rich South American radiation resulting from an early episode of North American invasion. Here, we provide a temporal and spatial framework to address key aspects of the historical biogeography and diversification of this diverse mammal group by using mitochondrial and nuclear DNA datasets coupled with methods of divergence time estimation, ancestral area reconstruction and comparative phylogenetics. Relaxed-clock time estimates indicate that divergence of the Sigmodontinae began in the middle–late Miocene (ca. 12–9 Ma). Dispersal-vicariance analyses point to the arrival of a single lineage of northern invaders with a widespread ancestral distribution and imply that the initial differentiation between Central and South America gave rise to the most basal groups within the subfamily. These two major clades diversified in the late Miocene followed by the radiation of main tribes until the early Pliocene. Within the Oryzomyalia...

An?lise citogen?tica de duas esp?cies do g?nero Hylaeamys (Rodentia: Cricetidae) por citogen?tica cl?ssica e molecular

PINTO, Jamilly Amaral
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.36%
Os roedores formam uma das mais numerosas e antigas ordens da classe Mammalia. Na Am?rica do Sul, a ordem Rodentia compreende cerca de 42% das esp?cies de mam?feros, sendo que desta parcela mais de 50% pertencem a fam?lia Cricetidae, que inclui a subfam?lia Sigmodontinae. O g?nero Hylaeamys est? agrupado na tribo Oryzomyini e corresponde a um dos 10 novos g?neros propostos para esp?cies e grupos de esp?cies dentro de Oryzomys. Hylaeamys corresponde ao ?grupo megacephalus?, sendo constitu?do pelas esp?cies H. acritus, H. laticeps, H. megacephalus, H. perenensis, H. oniscus, H. tatei e H. yunganus distribu?das na Venezuela, Trinidad, Guianas, Paraguai e no Brasil, em ?reas de floresta tropical amaz?nica, mata atl?ntica e cerrado. Este trabalho visa analisar marcadores cromoss?micos em duas esp?cies do g?nero Hylaeamys, fornecendo dados que auxiliem na sua caracteriza??o taxon?mica e citogen?tica. Foram trabalhadas dezenove amostras de Hylaeamys megacephalus (HME) e quatro de Hylaeamys oniscus (HON). HME apresenta 2n=54 e HON, 2n=52. Os resultados obtidos por bandeamentos G, C e por hibridiza??o in situ, com sondas de cromossomo total de Hylaeamys megacephalus permitiram determinar as caracter?sticas cromoss?micas das esp?cies em estudo...

Considera??es sobre a anatomia funcional e adptativa de alguns sigmodontinae (Mammalia : Rodentia : Muridae)

MELO, Cl?udia Cristina de Sousa de Melo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.95%
Entre os mam?feros, os pequenos roedores comp?em um grupo singular. Devido sua grande capacidade reprodutiva e adaptabilidade aos diferentes h?bitats tornaram-se animais em plena explos?o evolutiva. Filogeneticamente, o grupo ainda n?o est? bem caracterizado e apresenta fortes similaridades morfol?gicas para os roedores Sigmodontinae da Serra dos Caraj?s. Atrav?s de estudos das caracter?sticas externas e de alguns ossos do p?s-cr?nio relacionados ao h?bito locomotor observamos que: 1) a prefer?ncia de habitat dentro da regi?o da Serra dos Caraj?s entre os roedores estudados, parece n?o est? relacionada a um padr?o filogen?tico; 2) n?o foi poss?vel estabelecer uma correla??o entre as caracter?sticas ecol?gicas e as principais fei??es morfol?gicas do p?s-- cr?nio ligadas ao desenho corporal entre os Sigmodontinae; 3) a morfologia do ?mero e f?mur cont?m forte sinal filogen?tico caracter?stico de subfam?lia Sigmodontinae 4) os ?ndices intermembral, crural e braquial n?o foram eficazes na caracteriza??o dos v?rios modos de locomo??o entre os roedores Sigmodontinae.; ABSTRACT: Among the mammals, the little rodents makes up a singular group. These animals have been in full evolutive process due to their capacity of reproducing and adapting to different habitats. Philogeneticly...

Placentation in Sigmodontinae: a rodent taxon native to South America

Favaron, Phelipe Oliveira; Carter, Anthony M.; Ambrosio, Carlos Eduardo; Morini, Adriana Caroprezo; Mess, Andrea M.; Oliveira, Moacir F. de; Miglino, Maria Angélica
Fonte: BIOMED CENTRAL LTD Publicador: BIOMED CENTRAL LTD
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
27.36%
Background: Sigmodontinae, known as ""New World rats and mice,"" is a large subfamily of Cricetidae for which we herein provide the first comprehensive investigation of the placenta. Methods: Placentas of various gestational ages ranging from early pregnancy to near term were obtained for five genera, i.e. Necromys, Euryoryzomys, Cerradomys, Hylaeamys, and Oligoryzomys. They were investigated by means of histology, immunohistochemistry, a proliferation marker, DBA-lectin staining and transmission electron microscopy. Results: The chorioallantoic placenta was organized in a labyrinthine zone, spongy zone and decidua and an inverted yolk sac persisted until term. The chorioallantoic placenta was hemotrichorial. The interhemal barrier comprised fetal capillary endothelium and three layers of trophoblast, an outermost, cellular layer and two syncytial ones, with interspersed trophoblast giant cells (TGC). In addition, accumulations of TGC occurred below Reichert's membrane. The junctional zone contained syncytial trophoblast, proliferative cellular trophoblast, glycogen cells and TGC that were situated near to the maternal blood channels. In three of the genera, TGC were also accumulated in distinct areas at the placental periphery. PAS-positive glycogen cells derived from the junctional zone invaded the decidua. Abundant maternal uNK cells with positive response to PAS...

Placentation in Sigmodontinae: a rodent taxon native to South America

Favaron, Phelipe O; Carter, Anthony M; Ambrósio, Carlos E; Morini, Adriana C; Mess, Andrea M; de Oliveira, Moacir F; Miglino, Maria A
Fonte: Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP Publicador: Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
27.36%
Abstract Background Sigmodontinae, known as "New World rats and mice," is a large subfamily of Cricetidae for which we herein provide the first comprehensive investigation of the placenta. Methods Placentas of various gestational ages ranging from early pregnancy to near term were obtained for five genera, i.e. Necromys, Euryoryzomys, Cerradomys, Hylaeamys, and Oligoryzomys. They were investigated by means of histology, immunohistochemistry, a proliferation marker, DBA-lectin staining and transmission electron microscopy. Results The chorioallantoic placenta was organized in a labyrinthine zone, spongy zone and decidua and an inverted yolk sac persisted until term. The chorioallantoic placenta was hemotrichorial. The interhemal barrier comprised fetal capillary endothelium and three layers of trophoblast, an outermost, cellular layer and two syncytial ones, with interspersed trophoblast giant cells (TGC). In addition, accumulations of TGC occurred below Reichert's membrane. The junctional zone contained syncytial trophoblast, proliferative cellular trophoblast...

Placentation in Sigmodontinae: a rodent taxon native to South America

Favaron, Phelipe O; Carter, Anthony M; Ambrósio, Carlos E; Morini, Adriana C; Mess, Andrea M; de Oliveira, Moacir F; Miglino, Maria A
Fonte: Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP Publicador: Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
27.36%
Abstract Background Sigmodontinae, known as "New World rats and mice," is a large subfamily of Cricetidae for which we herein provide the first comprehensive investigation of the placenta. Methods Placentas of various gestational ages ranging from early pregnancy to near term were obtained for five genera, i.e. Necromys, Euryoryzomys, Cerradomys, Hylaeamys, and Oligoryzomys. They were investigated by means of histology, immunohistochemistry, a proliferation marker, DBA-lectin staining and transmission electron microscopy. Results The chorioallantoic placenta was organized in a labyrinthine zone, spongy zone and decidua and an inverted yolk sac persisted until term. The chorioallantoic placenta was hemotrichorial. The interhemal barrier comprised fetal capillary endothelium and three layers of trophoblast, an outermost, cellular layer and two syncytial ones, with interspersed trophoblast giant cells (TGC). In addition, accumulations of TGC occurred below Reichert's membrane. The junctional zone contained syncytial trophoblast, proliferative cellular trophoblast, glycogen cells and TGC that were situated near to the maternal blood channels. In three of the genera...

The genus Hylaeamys (Weksler, Percequillo and Voss, 2006): species definition and phylogeny of the forest clade of Oryzomyini tribe; O gênero Hylaeamys (Weksler, Percequillo and Voss, 2006): definição de espécies e filogenia do clado florestal da tribo Oryzomyini

Brennand, Pamella Gusmão de Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2015 EN
Relevância na Pesquisa
27.54%
Current patterns of faunal diversity, geographic distribution, phylogenetic relationships and biogeography constitute a tool for understanding the evolutionary history of taxa. The boundaries of these taxa and their phylogenetic relationships reveal speciation events and therefore allow us to raise general hypotheses about the diversification of a particular group. Into the Oryzomyini, one of the most diverse tribe of Sigmodontinae subfamily, we can found the genus Hylaeamys. Currently seven species were described to that genus: H. acritus, H. seuanezi, H. megacephalus, H. oniscus, H. perenensis, H. tatei and H. yunganus. These species are distributed throughout the tropical and subtropical evergreen cis-andinean forests, from sea level to an altitude of 1500 meters, from Venezuela and Guyana, through the Amazon and the Atlantic Forest, to the north of Paraguay. The distribution of taxa within the genus were confusing and phylogenetic relationships among these species have been little explored, as well as the positioning of the genus within the clade B of Oryzomyini tribe and consequently his sister group. So my proposal was to reassess the species currently described through morphometric and molecular data to better explore the diversity within the genus...

Geographic distribution of the genera of the Tribe Oryzomyini (Rodentia: Cricetidae: Sigmodontinae) in South America: patterns of distribution and diversity

Prado, Joyce Rodrigues do; Percequillo, Alexandre Reis
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia. Publicador: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
27.36%
The Oryzomyini is the most diverse tribe of the sigmodontine (Cricetidae: Sigmodontinae) radiation, including 28 genera and about 130 species, with this diversity reflected in the ecological and morphological variation observed among members. There are many hypotheses to explain the emergence and diversification of the Sigmodontinae in South America, including areas of original differentiation (AOD). In this paper we provide information on the geographic distribution of all extant genera in the tribe Oryzomyini, organizing these data in a gazetteer that includes provenance (collection locality, state or province, country), elevation, and geographical coordenates. Distribution maps generated for all genera and species then serve as the starting point for testing patterns of geographic distribution and diversity, and especially the AOD hypothesis advocating origination in the northern Andes. Our results reveal considerable generic and specific richness and show that there are three general patterns of distribution, the Trans-Andean, Andean, and Cis-Andean. Moreover, different genera encompass distributions that are endemic, disjunct, or widely distributed, as well as those restricted by habitats in both forest and open areas. Recent phylogenetic hypotheses indicate that the distribution patterns of oryzomyines do not correlate with the major lineages of the inclusive clades; rather...

On the occurrence of Holochilus chacarius (Cricetidae: Sigmodontinae) in Brazil, with taxonomic notes on Holochilus species

Brandão, Marcus Vinícius; Nascimento, Fabio Oliveira do
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia Publicador: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
27.36%
Quatro espécies de Holochilus (Cricetidae: Sigmodontinae) são atualmente reconhecidas. De acordo com a literatura, três espécies são registradas para o Brasil: H. brasiliensis, H. chacarius e H. sciureus. Amostras provenientes do oeste do Brasil (Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) são geralmente reportadas como H. sciureus e, quando referentes a espécimes do Pantanal, como H. chacarius. Entretanto, o estado taxonômico de espécimes dessa região ainda não foi propriamente avaliado através de análise morfológica detalhada e/ou espécimes testemunho. Cerca de 110 espécimes de Holochilus depositados em coleções brasileiras foram analisados qualitativa e quantitativamente (testes univariados e multivariados). Nossos resultados suportam a existência de três espécies (H. sciureus, H. brasiliensis e H. chacarius) no país, as quais possuem diferenças morfológicas e morfométricas significativas entre si, assim confirmando que as amostras do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, outrora erroneamente identificados como H. sciureus, pertencem à H. chacarius. Esta espécie difere de H. sciureus e H. brasiliensis por apresentar uma série de características da pelagem e do crânio, tais como: coloração da pelagem castanho claro no dorso...

The presence of Wilfredomys oenax (Rodentia: Cricetidae: Sigmodontinae) in São Paulo state, southeastern Brazil: a locally extinct species?

Brandão, Marcus Vinícius
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia Publicador: Universidade de São Paulo. Museu de Zoologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
27.66%
O Rato-do-Mato Wilfredomys oenax é um raro roedor Sigmodontinae conhecido a partir de escassos registros do norte do Uruguai e sul e sudeste do Brasil. Esta espécie é conhecida de poucos espécimes em coleções científicas e está atualmente classificada como ameaçada, sendo considerada extinta em Curitiba, Paraná, o único local confirmado da espécie para o sudeste do Brasil. No entanto, embora espécimes de São Paulo já tenham sido reportados, a presença desta espécie neste estado parece ter passada despercebida na literatura. Através de análise morfológica detalhada de espécimes citados na literatura, o presente trabalho confirma e discute a presença desta espécie para o estado de São Paulo a partir de espécimes coletados há mais de 70 anos atrás. Recentemente, outros raros roedores Sigmodontinae, como Abrawayaomys ruschii, Phaenomys ferrugineous e Rhagomys rufescens, tem sido registrados em localidades de São Paulo através da utilização de métodos modernos de amostragem. Entretanto, nenhum espécime de Wilfredomys oenax foi relatado até o momento, indicando que esta espécie pode estar localmente extinta. Este registro adiciona mais uma espécie para a diversidade de mamíferos do estado de São Paulo e reforça a urgência no estudo de Wilfredomys oenax.; The Rufous-nosed Mouse Wilfredomys oenax is a rare Sigmodontinae rodent known from scarce records from northern Uruguay and south and southeastern Brazil. This species is underrepresented in scientific collections and is currently classified as threathened...

New records of the red-rumped mouse Juliomys pictipes (Osgood, 1933) (Rodentia: Sigmodontinae) in coastal Atlantic Forest of Paraná, southern Brazil; New records of the red-rumped mouse Juliomys pictipes (Osgood, 1933) (Rodentia: Sigmodontinae) in coastal Atlantic forest of Paraná, southern Brazil

Cerboncini, Ricardo Augusto Serpa; Programa de Pós-gradação em Ecologia e Conservação, Universidade Federal do Paraná; Mochi Junior, Cássio Marcelo; Programa de Pós-Graduação em Zoologia, Universidade Federal do Paraná; Tiepolo, Liliani Marilia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
27.54%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n1p159 Juliomys pictipes is a Sigmodontinae rodent endemic to the Atlantic Forest. Herein, we report the first records of the species on the coast of the state of Paraná, filling a gap in the species’ distribution. Records at low altitudes in the eastern part of the Serra do Mar confirm that the coastal mountains are not a barrier to the species’ distribution.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n1p159 Juliomys pictipes is an Atlantic Forest endemic Sigmodontinae rodent. Herein we report the first records of the species in the coast of the state of Paraná, filling a gap in the species distribution. Records at low altitudes at the eastern part of the Serra do Mar confirms that the coastal mountains are not a barrier to the species distribution.

A NEW KARYOTYPE IN THE NECTOMYS SQUAMIPES COMPLEX (RODENTIA, SIGMODONTINAE); A NEW KARYOTYPE IN THE NECTOMYS SQUAMIPES COMPLEX (RODENTIA, SIGMODONTINAE)

Bonvicino, Cibele Rodrigues; Gardner, A. L.
Fonte: Revista Nordestina de Biologia Publicador: Revista Nordestina de Biologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2009 POR
Relevância na Pesquisa
27.87%
A new karyotype in the Nectomys squamipes complex (Rodentia, Sigmodontinae). A previously undescribed 2n = 40 karyotype from Nectomys collected at two localities in eastern Ecuador is reported. The chromosomes consist of 1 very large pair of submetacentrics and 19 pairs of acrocentrics gradated in size from large tHo small. The available name for 20 = 40 population in Nectomys apicalis Peters, 1861.   Keywords: Karyotype, Nectomys squamipes coplex, Rodentis, Sigmodontinae. Descritores: Cariótipos, Complexo Nectomys squamipes, Rodentia, Sigmodontinae.; A new karyotype in the Nectomys squamipes complex (Rodentia, Sigmodontinae). A previously undescribed 2n = 40 karyotype from Nectomys collected at two localities in eastern Ecuador is reported. The chromosomes consist of 1 very large pair of submetacentrics and 19 pairs of acrocentrics gradated in size from large tHo small. The available name for 20 = 40 population in Nectomys apicalis Peters, 1861.   Keywords: Karyotype, Nectomys squamipes coplex, Rodentis, Sigmodontinae. Descritores: Cariótipos, Complexo Nectomys squamipes, Rodentia, Sigmodontinae.