Página 1 dos resultados de 2053 itens digitais encontrados em 0.073 segundos

Serviços de emergência psiquiátrica e suas relações com a rede de saúde mental Brasileira; Psychiatric emergency services and their relationships with mental health network in Brazil

BARROS, Régis Eric Maia; TUNG, Teng Chei; MARI, Jair de Jesus
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
146.09%
OBJETIVO: Revisão de dados da literatura relativos ao papel e à inserção de serviços de emergências psiquiátricas em redes de saúde mental. MÉTODO: Foi realizada uma busca em banco de dados (PubMed e SciELO) de artigos empíricos e revisões sobre serviços de emergências psiquiátricas e rede de serviços de saúde mental. RESULTADOS: Serviços de emergências psiquiátricas constituem unidade central para o funcionamento adequado de redes de saúde mental, tanto pelo manejo de situações de emergências, como pela regulação da rede em que se insere. Os serviços de emergências psiquiátricas relacionam-se com todos os serviços hospitalares e extra-hospitalares, possibilitando a organização do fluxo das internações e evitando sobrecarga da rede de saúde mental. As funções dos serviços de emergências psiquiátricas são amplas e extrapolam o simples encaminhamento para internação integral, pois estabilização clínica e suporte psicossocial podem ser alcançados em serviços de emergências psiquiátricas bem estruturados. No Brasil, estas funções foram ampliadas após a Reforma da Assistência à Saúde Mental e a sobrecarga das redes de saúde mental provocadas pelas dificuldades e limitações dos serviços hospitalares e extra-hospitalares. CONCLUSÃO: Serviços de emergências psiquiátricas devem ser valorizados e ampliados...

Perfil dos usuários de serviços de Saúde Mental do município de Lorena - São Paulo; Profile of users of mental health services in the city of Lorena - São Paulo; Perfil de los usuarios de servicios de Salud Mental del municipio de Lorena - Sao Paulo

Pereira, Maria Odete; Souza, Juliana de Melo; Costa, Ângela Maria da; Vargas, Divane; Oliveira, Márcia Aparecida Ferreira de; Moura, Wagner Nunes de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.01%
OBJETIVOS: Identificar o perfil dos usuários do Ambulatório de Saúde Mental e do Centro de Atenção Psicossocial de Lorena - São Paulo. MÉTODOS: Estudo exploratório descritivo com dados coletados em 5.830 prontuários dos usuários desses dois serviços de Saúde Mental. RESULTADOS:Foram analisados 5.490 prontuários no Ambulatório e 340 no Centro de Atenção Psicossocial. No Ambulatório 68% dos usuários eram mulheres e no Centro de Atenção Psicossocial, 61% eram homens. Os diagnósticos que prevaleceram no Ambulatório foram: transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e os somatoformes, e no Centro de Atenção Psicossocial, foram os transtornos decorrentes do uso de substâncias psicoativas. O grupo de medicamentos mais prescritos no Ambulatório foi o de antidepressivos, e no Centro de Atenção Psicossocial, os antipsicóticos. CONCLUSÃO: Verificou-se que os serviços de Saúde Mental atuam de forma desarticulada com a Atenção Básica de Saúde e faz-se necessário implantar o apoio matricial nesse município.

As práticas de inclusão social: o desafio para os serviços de saúde mental.; Social inclusion practices: challenge for mental health services.

Leão, Adriana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
136.01%
Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são considerados dispositivos estratégicos para a mudança de modelo assistencial em saúde mental e apresentam proposições que vão ao encontro dos conceitos da Reabilitação Psicossocial, na perspectiva de promover a inclusão social das pessoas com a experiência do sofrimento psíquico. Neste contexto insere-se a temática desta pesquisa: as ações de inclusão social. Busca-se compreender como ocorrem as práticas de inclusão social voltadas para essa população, no intuito de contribuir para a avaliação deste serviço, considerado um importante avanço no processo da Reforma Psiquiátrica Brasileira. O objeto de estudo são as representações sociais dos sujeitos sobre práticas de inclusão social realizadas pelos serviços substitutivos em saúde mental, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Para apreender esta realidade, os objetivos delineados foram: identificar as ações desenvolvidas no CAPS que, de acordo com a equipe de saúde mental, tenham por finalidade a inclusão social das pessoas portadoras de transtornos mentais severos e persistentes; analisar a concepção de inclusão social expressa na representação social dos trabalhadores; compreender as dificuldades e as possibilidades...

Utopia da realidade : contribuições da desinstitucionalização para a invenção de serviços de saude mental

Maria Fernanda de Silvio Nicacio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
136.05%
Nas duas últimas décadas, o campo da atenção psiquiátrica no Brasil tem sido marcado por um processo de críticas e de propostas de transformação denominado reforma psiquiátrica. No final dos anos 1980, a insígnia ?Por uma sociedade sem manicômios?, formulada pelo Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental, produziu uma ruptura com os marcos conceituais e as estratégias políticas e operativas até então delineados e abriu um novo campo de possibilidades e de desafios éticos, teóricos, sociais, institucionais e jurídicos. Na década de 1990, a afirmação dos direitos de cidadania das pessoas com transtornos mentais e a superação do modelo asilar foram definidas com as principais diretrizes para o processo de reforma e para a implementação da política nacional de saúde mental, engendrando mudanças significativas nas dimensões assistencial, legislativa e sociocultural. Atualmente, não obstante a difusão das proposições da reforma e a produção de um amplo conjunto de iniciativas, o panorama nacional evidencia a centralidade do modelo asilar e o movimento instituinte de criação de novos serviços e experiências. A produção de projetos locais e de serviços substitutivos, em particular de serviços de atenção psicossocial...

Satisfação de familiares de pacientes psiquiátricos com os serviços de saúde mental e seus fatores associados

Bandeira,Marina; Silva,Mônia Aparecida da; Camilo,Cleucimara Aparecida; Felício,Cynthia Mara
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
136.02%
Objetivo: Avaliar a satisfação de familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos com os serviços de saúde mental e seus fatores associados. Método: Realizou-se uma pesquisa avaliativa de serviços, do tipo correlacional e de corte transversal, com uma amostra de 85 familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos, atendidos em três serviços de saúde mental públicos, situados em três cidades do interior de Minas Gerais. Utilizaram-se a Escala de Avaliação da Satisfação dos Familiares com os Serviços de Saúde Mental (SATIS-BR) e um questionário de variáveis sociodemográficas e clínicas. Resultados: A maioria dos familiares estava satisfeita ou muito satisfeita em relação aos aspectos avaliados dos serviços. A satisfação estava significativa e positivamente associada à idade dos pacientes e ao número de meses sem internação psiquiátrica. Não foi detectada influência do tipo de serviço no grau de satisfação. Conclusão: As variáveis dos pacientes foram os principais fatores associados à satisfação dos familiares. A satisfação dos familiares foi elevada, tendo-se inferido a influência parcial do contraste com outros serviços de saúde. Foi apontada a necessidade de maior diferenciação entre os serviços. Estudos futuros...

Satisfação dos pacientes com os serviços de saúde mental: a percepção de mudanças como preditora

Silva,Mônia Aparecida da; Bandeira,Marina; Scalon,João Domingos; Quaglia,Maria Amélia Cesari
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
136.03%
OBJETIVOS: O principal objetivo deste estudo foi investigar as variáveis preditoras da satisfação dos pacientes com os serviços de saúde mental. Como objetivo secundário, avaliaram-se os níveis de mudança percebida e de satisfação dos pacientes. MÉTODO: Foi realizado um estudo de corte transversal, do tipo correlacional, com 110 pacientes psiquiátricos atendidos em três serviços públicos de saúde mental. Os pacientes foram entrevistados para aplicação da Escala de Mudança Percebida (EMP) e da Escala de Satisfação dos Pacientes com os Serviços de Saúde Mental (SATIS-BR). RESULTADOS: O principal resultado encontrado foi que a percepção de mudança pelos pacientes constituiu a variável preditora mais importante da satisfação e, em segundo lugar, a maior idade. Foi detectada alta satisfação dos pacientes com os serviços e escores de percepção de mudança diferenciados em relação aos diferentes aspectos dos serviços avaliados. CONCLUSÃO: Este estudo revela a importância da percepção dos próprios pacientes sobre os resultados do tratamento como preditora da satisfação com os serviços. Os construtos de satisfação e percepção de mudança se revelaram importantes na avaliação dos serviços de saúde mental. Estudos longitudinais e com amostras maiores e aleatórias poderão fornecer dados adicionais para a reavaliação desses resultados.

Percepção dos pacientes sobre o tratamento em serviços de saúde mental: validação da Escala de Mudança Percebida

Bandeira,Marina de Bittencourt; Andrade,Mário César Rezende; Costa,Cecília Silva; Silva,Mônia Aparecida da
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
145.94%
Na avaliação de serviços de saúde mental, tem-se destacado as escalas de medida que avaliam os resultados do tratamento relatados pelos próprios pacientes. O objetivo desta pesquisa foi validar a Escala de Mudança Percebida (EMP) pelos pacientes. Trezentos pacientes psiquiátricos, atendidos em serviços de saúde mental, participaram de entrevistas individuais estruturadas, com a escala. A escala possui 19 itens que avaliam mudanças percebidas, com alternativas de resposta em escala do tipo Likert de 3 pontos. Análise pelo método dos Componentes Principais resultou em estrutura de 3 fatores: a) Ocupação e saúde física; b) Aspectos psicológicos e sono; c) Relacionamentos e estabilidade emocional. A escala apresentou boa consistência interna (Alfa de Cronbach= 0,85), estabilidade temporal teste-reteste (r=0,93; p<0,05) e validade convergente com uma escala que avalia o construto teoricamente relacionado de satisfação com o serviço (r=0,37; p<0,05).

Perfil dos usuários de serviços de Saúde Mental do município de Lorena - São Paulo

Pereira,Maria Odete; Souza,Juliana de Melo; Costa,Ângela Maria da; Vargas,Divane; Oliveira,Márcia Aparecida Ferreira de; Moura,Wagner Nunes de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
145.98%
OBJETIVOS: Identificar o perfil dos usuários do Ambulatório de Saúde Mental e do Centro de Atenção Psicossocial de Lorena - São Paulo. MÉTODOS: Estudo exploratório descritivo com dados coletados em 5.830 prontuários dos usuários desses dois serviços de Saúde Mental. RESULTADOS:Foram analisados 5.490 prontuários no Ambulatório e 340 no Centro de Atenção Psicossocial. No Ambulatório 68% dos usuários eram mulheres e no Centro de Atenção Psicossocial, 61% eram homens. Os diagnósticos que prevaleceram no Ambulatório foram: transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e os somatoformes, e no Centro de Atenção Psicossocial, foram os transtornos decorrentes do uso de substâncias psicoativas. O grupo de medicamentos mais prescritos no Ambulatório foi o de antidepressivos, e no Centro de Atenção Psicossocial, os antipsicóticos. CONCLUSÃO: Verificou-se que os serviços de Saúde Mental atuam de forma desarticulada com a Atenção Básica de Saúde e faz-se necessário implantar o apoio matricial nesse município.

A produção de serviços de saúde mental: a concepção de trabalhadores

Campos,Célia Maria Sivalli; Soares,Cássia Baldini
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
136.02%
Este artigo trata da produção de serviços de saúde mental. O objetivo foi descrever as concepções de serviços de saúde mental de trabalhadores de diferentes serviços de saúde mental do município de São Paulo, que fizeram o curso de especialização em tecnologias em saúde mental. No âmbito hospitalar, ambulatorial e da unidade básica de saúde, a concepção de saúde-doença é multifatorial e centrada no indivíduo. Já no centro de atenção em saúde mental (CAPS), a concepção aproximou-se da teoria da determinação social. Quanto ao processo de trabalho, o objeto recortado foi predominantemente o indivíduo doente e até mesmo o sintoma da doença, distinguindo-se no CAPS uma concepção que relaciona o usuário à sua "rede social". O desafio é avançar o entendimento da concepção do processo saúde-doença e redefinir processos de trabalho, pautados no âmbito dos determinantes e não somente no dos resultados do processo saúde-doença.

A Gestão Autônoma da Medicação: uma intervenção analisadora de serviços em saúde mental

Onocko-Campos,Rosana Teresa; Passos,Eduardo; Palombini,Analice de Lima; Santos,Deivisson Vianna Dantas dos; Stefanello,Sabrina; Gonçalves,Laura Lamas Martins; Andrade,Paula Milward de; Borges,Luana Ribeiro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
145.9%
Em um contexto de altas taxas de medicalização da população e face ao uso pouco crítico de medicamentos psiquiátricos em serviços de saúde mental, este artigo reporta aspectos de uma pesquisa qualitativa que teve a oportunidade de intervir em práticas de cuidado em três grandes cidades do Brasil. Seguindo o princípio da Reforma Psiquiátrica brasileira da defesa dos direitos do usuário em participar das decisões sobre seu tratamento, a pesquisa interveio nos centros de atenção psicossocial (CAPS) buscando o "empoderamento" dos usuários em relação ao uso de medicamentos em seus projetos terapêuticos. Foram realizados entrevistas e grupos focais. A partir desse material registrado, o artigo analisou algumas situações que atestaram, entre outras, a dificuldade de evitar o uso do poder sobre os usuários por via da administração de medicamentos psicotrópicos. Também se percebeu, nos serviços pesquisados, pouco diálogo sobre os medicamentos e a existência de espaços de estigmatização onde os direitos dos usuários são inibidos ou aceitos com cautela

Serviços de emergência psiquiátrica e suas relações com a rede de saúde mental Brasileira

Barros,Régis Eric Maia; Tung,Teng Chei; Mari,Jair de Jesus
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
136.07%
OBJETIVO: Revisão de dados da literatura relativos ao papel e à inserção de serviços de emergências psiquiátricas em redes de saúde mental. MÉTODO: Foi realizada uma busca em banco de dados (PubMed e SciELO) de artigos empíricos e revisões sobre serviços de emergências psiquiátricas e rede de serviços de saúde mental. RESULTADOS: Serviços de emergências psiquiátricas constituem unidade central para o funcionamento adequado de redes de saúde mental, tanto pelo manejo de situações de emergências, como pela regulação da rede em que se insere. Os serviços de emergências psiquiátricas relacionam-se com todos os serviços hospitalares e extra-hospitalares, possibilitando a organização do fluxo das internações e evitando sobrecarga da rede de saúde mental. As funções dos serviços de emergências psiquiátricas são amplas e extrapolam o simples encaminhamento para internação integral, pois estabilização clínica e suporte psicossocial podem ser alcançados em serviços de emergências psiquiátricas bem estruturados. No Brasil, estas funções foram ampliadas após a Reforma da Assistência à Saúde Mental e a sobrecarga das redes de saúde mental provocadas pelas dificuldades e limitações dos serviços hospitalares e extra-hospitalares. CONCLUSÃO: Serviços de emergências psiquiátricas devem ser valorizados e ampliados...

Papéis e funções dos profissionais dos serviços e política de saúde mental em Natal (RN); Roles and functions of professional services and mental health policy at Natal (RN)

Santos, Raionara Cristina de Araújo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
136.09%
A assistência psiquiátrica e as políticas de atenção à saúde mental passaram por diversas transformações, marcadas ora por avanços, ora por retrocessos centrados no estigma, desinteresse e preconceito que ainda permeiam a sociedade e o senso comum. Este estudo objetivou analisar o processo de reforma psiquiátrica e a política de saúde mental do Município de Natal/RN a partir dos papéis e funções dos profissionais de nível superior dos serviços substitutivos em saúde mental. Trata-se de uma pesquisa analítica, transversal, com dados quantitativos e qualitativos, realizada nos sete serviços substitutivos de saúde mental de Natal, entre os meses de março a agosto de 2013, após aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Parecer nº 217.808, CAAE: 10650612.8.1001.5537, em 01 de março de 2013. A amostra por conveniência compôs-se por 65 profissionais de nível superior das equipes de saúde mental. Utilizou-se um questionário com questões fechadas e semiabertas sobre o perfil socioeconômico, as políticas, as práticas e a formação em saúde mental. Tabularam-se e submeteram-se as respostas das questões fechadas do questionário no programa estatístico SPSS versão 20.0...

Impacto do trabalho em profissionais de Saúde Mental de serviços de saúde do município de Mossoró-RN, 2012; Impact of work on mental health professionals of health services in the municipality of Mossoró-RN, 2012

Moura, Glaudênia Alves de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
136.01%
The Psychiatric Reform has brought profound changes in assistance to people affected by mental disorders and behavior. In this context, mental health workers have played decisive roles of great impact, acting driving the process. Objective: To evaluate the impact felt by working professionals, because of the daily work with people who have psychiatric disorders. Methodology: This is a search field, a quantitative approach, sectional, descriptive and applied. Data collection occurred through the Assessment Scale Impact of Working in Mental Health Services (IMPACT-BR) applied to mental health researchers city Mossoró - RN. Results: Participants in this study 87 professionals, mostly female married, which took charge of higher education, working on a single service, working in the area for more than six years, aged between 25 and 64 years. There were a low effect of overloading the professionals surveyed. Discussion: Our results corroborate findings in other surveys conducted previously, not identifying large impact load at work among professionals of mental health teams studied. Subscales studied the highest score was observed in measuring the impact of work on team functioning. It was observed that the greater age and duration of action...

Panorama dos serviços de saúde mental do interior do estado de Goiás; Panorama of the mental health services the interior the state of Goias

SILVA, Nathália dos Santos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
136.12%
INTRODUCTION: Psychiatric Reform is being built in Brazil for over 20 years and is one of its main pillars deinstitutionalization. In the country, the National Mental Health (PNSM) follows a global trend the organization of community practices and home care in place procedures institutionalized for treatment. The mental health work represents great challenges because of its complexity, which are in the restructuring of the quality of care, through the labor relations and the adoption of new technologies, knowledge and work practices. This research is part of a multicenter project coordinated by the School of Nursing of Ribeirão Preto, University of Sao Paulo in partnership with the School of Nursing, Federal University of Goiás, which proposes to perform diagnostic studies on mental health care in Brazil. GENERAL PURPOSE: To present an overview of mental health services in the state of Goias METHODOLOGY: This is a descriptive-exploratory quantitative and qualitative approach, carried out in all municipalities in the state of Goias who provide public mental health, totaling 19 municipalities and 22 services. The subjects were professionals who have higher education level, as well as those who act as coordinators in services. Data were collected through the use of self-administered forms and screenplay for oral interview. For quantitative analysis were used relative and absolute frequencies in order to characterize the profiles of professionals...

Projeto terapêutico nos serviços extra-hospitalares de saúde mental: uma reflexão crítica sobre a forma de elaboração e gestão dos projetos terapêuticos nos serviços; Therapeutic project at extra-hospital mental health services: a critical reflection on the elaboration and management of services' therapeutic projects

Fiorati, Regina Celia; Saeki, Toyoko
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
136.02%
Com base em uma pesquisa realizada no município de Ribeirão Preto, SP, em serviços extra-hospitalares de saúde mental, que teve como objetivo estudar a organização desses serviços, os projetos terapêuticos e a inserção da reabilitação psicossocial nas ações de saúde disponibilizadas, apresenta-se reflexão teórico-crítica sobre o processo de elaboração dos projetos terapêuticos pelas equipes dos serviços. A pesquisa, que foi desenvolvida em um Ambulatório e em um Centro de Atenção Psicossocial II, foi realizada com base em metodologia qualitativa; como técnicas de coleta de dados, utilizou-se entrevistas semidiretivas e grupos focais, e a análise dos dados apoiou-se em referencial hermenêutico dialético de Jürgen Habermas, seguindo técnica interpretativa reconstrutiva. A análise dos dados mostrou que os profissionais têm apresentado dificuldade na elaboração e gestão dos projetos terapêuticos. Ações de saúde são disponibilizadas sem o referencial concreto de uma proposta norteadora das atividades práticas do serviço. Os projetos terapêuticos são referenciados pelos profissionais como decorrentes das diretrizes provenientes de instâncias gestoras ou das orientações técnicas próprias a cada categoria profissional...

Devolução dos resultados de exames sorológicos de HIV/IST entre pacientes psiquiátricos nos serviços de saúde mental; Devolución de los resultados de exámenes serológicos de VIH/ITS entre pacientes psiquiátricos en los servicios de salud mental; Psychiatric patients' return for HIV/STI test results in mental health centers

Melo, Ana Paula Souto; McKinnon, Karen; Wainberg, Milton L; César, Cibele Comini; Guimarães, Mark Drew Crosland
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
146.05%
OBJETIVO: Analizar factores asociados a la recepción de resultados de exámenes serológicos para VIH y otras infecciones de transmisión sexual (ITS) entre pacientes psiquiátricos. MÉTODOS: Estudio de corte transversal multicéntrico nacional de 2.080 participantes seleccionados aleatoriamente entre 26 instituciones brasileñas de salud mental en 2007. El efecto del individuo (nivel 1) y de los servicios de salud mental (nivel 2) en la recepción de los resultados de los exámenes fue evaluado utilizándose regresión logística multinivel. RESULTADOS: La proporción de retorno de los resultados de exámenes VIH/ITS fue 79,6%. Entre las características individuales, hubo asociación del desenlace con: vivir en la misma ciudad donde se encontraban los servicios, ser soltero, no haber escuchado hablar sobre el sida, y no haber sido previamente evaluado para VIH. Entre las características de los servicios de salud, sólo la distribución de preservativos estuvo asociada a la recepción de los resultados de los exámenes. CONCLUSIONES: El retorno de los resultados de exámenes indicó que es urgente promover una mejor integración entre los servicios de salud, así como expandir la oferta de examen anti-VIH y otras ITS, en especial en servicios de atención a pacientes psiquiátricos potencialmente más vulnerables a estas condiciones.; OBJECTIVE: To assess individual and/or health service factors associated with patients returning for results of HIV or sexually transmitted infection (STI) tests in mental health centers. METHODS: Cross-sectional national multicenter study among 2...

Itinerários terapêuticos e novos serviços de saúde mental; Therapeutic itinerary and new services of mental health

Mângia, Elisabete Ferreira; Yasutaki, Priscila Mitie
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2008 POR
Relevância na Pesquisa
136.03%
Estudos sobre a construção de itinerários terapêuticos trazem importantes contribuições para o planejamento das ações em saúde mental de forma a responder melhor às demandas do novo cenário assistencial. Nessa perspectiva, apresentamos alguns resultados da pesquisa "Itinerários Terapêuticos de usuários do NAPS II do município de Santo André", desenvolvida em 2006, que teve como objetivo geral conhecer os itinerários terapêuticos dos usuários e como objetivos secundários: compreender de que forma a enfermidade se incorpora no cotidiano dos sujeitos e em suas redes sociais; identificar as agências de apoio buscadas e a participação dos serviços de saúde mental, e finalmente reconhecer os aspectos que contribuem no processo de tratamento. O trabalho de investigação consistiu em análise documental e pesquisa bibliográfica; elaboração de diário de campo com o acompanhamento das atividades de rotina do serviço e de usuários e realização de entrevistas. Os resultados evidenciaram que os indivíduos encontram diferentes maneiras de lidar com a enfermidade mental e que suas ações são resultado de negociações cotidianas entre o indivíduo afetado e as pessoas de sua rede social. Daí a importância da sinergia entre as ações dos serviços de saúde e aquelas escolhidas pelos sujeitos enfermos no contexto de suas redes sócio familiares.; Studies about therapeutic itineraries can bring important contributions to the planning of mental health actions...

Formação profissional e serviços de saúde mental no SUS: estudo sobre a inserção de egressos do Curso de Terapia Ocupacional da FMUSP; Interprofessional education and Mental Health Services on the context of SUS: study about the insertion of graduates of the Course of Occupational Therapy - FMUSP

Mângia, Elisabete Ferreira; Muramoto, Melissa Tieko; Marques, Ana Lucia Marinho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR
Relevância na Pesquisa
136.09%
A implementação das redes de serviços de saúde mental configura-se como processo complexo que coloca exigências para o ensino de graduação. O curso de Terapia Ocupacional da FMUSP implementou mudanças curriculares tendo em vista a formação de profissionais comprometidos e capazes de compreender e lidar com as exigências teóricas e técnicas da atenção e da reabilitação psicossocial de pessoas com transtornos mentais. OBJETIVOS: Conhecer, caracterizar e analisar a inserção de egressos em serviços e/ou projetos de saúde mental no contexto do SUS e analisar a adequação entre a formação e as exigências para a atuação profissional colocadas pelos novos serviços e/ou projetos de saúde mental. MÉTODO: Pesquisa qualitativa baseada em procedimentos da etnometodologia consistiu na realização de grupos focais, ao longo do segundo semestre de 2009, com egressos inseridos em serviços públicos de saúde mental. RESULTADOS: dados obtidos demonstram que os egressos: conseguem inserção em serviços de saúde mental nos primeiros 6 meses de formados; buscam principalmente cursos de especialização e/ou aprimoramento; vivenciam grande rotatividade em serviços novos; relatam que tais serviços são heterogêneos em relação à organização...

A produção de serviços de saúde mental: a concepção de trabalhadores

Campos,Célia Maria Sivalli; Soares,Cássia Baldini
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
136.02%
Este artigo trata da produção de serviços de saúde mental. O objetivo foi descrever as concepções de serviços de saúde mental de trabalhadores de diferentes serviços de saúde mental do município de São Paulo, que fizeram o curso de especialização em tecnologias em saúde mental. No âmbito hospitalar, ambulatorial e da unidade básica de saúde, a concepção de saúde-doença é multifatorial e centrada no indivíduo. Já no centro de atenção em saúde mental (CAPS), a concepção aproximou-se da teoria da determinação social. Quanto ao processo de trabalho, o objeto recortado foi predominantemente o indivíduo doente e até mesmo o sintoma da doença, distinguindo-se no CAPS uma concepção que relaciona o usuário à sua "rede social". O desafio é avançar o entendimento da concepção do processo saúde-doença e redefinir processos de trabalho, pautados no âmbito dos determinantes e não somente no dos resultados do processo saúde-doença.

A Gestão Autônoma da Medicação: uma intervenção analisadora de serviços em saúde mental

Onocko-Campos,Rosana Teresa; Passos,Eduardo; Palombini,Analice de Lima; Santos,Deivisson Vianna Dantas dos; Stefanello,Sabrina; Gonçalves,Laura Lamas Martins; Andrade,Paula Milward de; Borges,Luana Ribeiro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
145.9%
Em um contexto de altas taxas de medicalização da população e face ao uso pouco crítico de medicamentos psiquiátricos em serviços de saúde mental, este artigo reporta aspectos de uma pesquisa qualitativa que teve a oportunidade de intervir em práticas de cuidado em três grandes cidades do Brasil. Seguindo o princípio da Reforma Psiquiátrica brasileira da defesa dos direitos do usuário em participar das decisões sobre seu tratamento, a pesquisa interveio nos centros de atenção psicossocial (CAPS) buscando o "empoderamento" dos usuários em relação ao uso de medicamentos em seus projetos terapêuticos. Foram realizados entrevistas e grupos focais. A partir desse material registrado, o artigo analisou algumas situações que atestaram, entre outras, a dificuldade de evitar o uso do poder sobre os usuários por via da administração de medicamentos psicotrópicos. Também se percebeu, nos serviços pesquisados, pouco diálogo sobre os medicamentos e a existência de espaços de estigmatização onde os direitos dos usuários são inibidos ou aceitos com cautela