Página 1 dos resultados de 86 itens digitais encontrados em 0.028 segundos

Microfossils in micrites from Serra da Bodoquena (MS), Brazil: taxonomy and paleoenvironmental implications

Utida, Giselle; Petri, Setembrino; Oliveira, Emiliano C.; Boggiani, Paulo Cesar
Fonte: Academia Brasileira de Ciências Publicador: Academia Brasileira de Ciências
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
96.55%
Microfossils present in Quaternary micrites from Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul State, Brazil, are here described for the first time. The studied taxa are: a) ostracods: Candona sp., Candonopsis sp., Cyclocypris sp., Cypria sp., Cypridopsis sp., Notodromas sp., Ilyocypris sp., Cyprideis sp., Wolburgiopsis cf. chinamuertensis (Musacchio 1970), Darwinula sp. and 5 morphotypes; b) microgastropod Acrobis sp., and c) Characeae remains and gyrogonites Chara sp.. The presence of these microfossils suggests clear-water shallow lacustrine paleoenvironments and the presence of aquatic vegetation. Similarities between microfossils and the living taxa suggest possible Holocene ages for these deposits, which is in accordance with previous C14 dates.

Caracterização das florestas ribeirinhas do rio Formoso e Parque Nacional da Serra da Bodoquena/MS, quanto as espécies ocorrentes e histórico de perturbação, para fins de restauração; Characterization of river Formoso and Bodoquena Plateau National Park riverside forests, related to the species that occur there and disturbance historical, for restoration purposes

Baptista-Maria, Vivian Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.63%
Reconstruir um ecossistema florestal ribeirinho a partir de uma abordagem cientifica, implica em conhecer a diversidade florística, a complexidade dos fenômenos que se desenvolvem nestas formações, compreender os processos que levam a estruturação e manutenção destes ecossistemas no tempo e utilizar estas informações para a elaboração, implantação e condução de projetos de restauração. Neste sentido, este trabalho teve por objetivo (i) identificar e caracterizar a composição florística das florestas estacionais deciduais e semideciduais associadas aos rios da bacia hidrográfica do Formoso - Bonito/MS, Perdido e Salobra ocorrentes no Parque Nacional da Serra da Bodoquena; (ii) caracterizar a degradação histórica e atual dos fragmentos florestais em estudo; (iii) ordenar e classificar a composição florística em grupos sucessionais e funcionais, visando determinar as correlações entre as formações florestais como base fundamental para definição diferenciada das ações de restauração e conservação. O levantamento florístico foi realizado mensalmente entre o período de outubro de 2004 a março de 2006, onde foram coletadas fanerógamas em fase reprodutiva, através do método de tempo de avaliação com um total de 576 horas. O levantamento florístico resultou em 56 famílias...

Dinâmica de uso das terras nos municípios de Bonito, Jardim e Bodoquena (MS) e o estado e conservação dos recursos biológicos do Parque Nacional da Serra da Bodoquena e de sua zona de amortecimento; Spatial and temporal dynamics of land use in Bonito, Jardim and Bodoquena (MS) Municipalities, and the conservation state of the biological resources in the Serra da Bodoquena National Park buffer zone

Silva, Normandes Matos da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.8%
A pesquisa abordou o processo de uso e ocupação das terras nos municípios de Bodoquena, Bonito e Jardim, situados na borda leste do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (PNSB), região sudoeste de Mato Grosso do Sul. Além disso, foi estudado o estado de conservação, em termos de estrutura e configuração da paisagem, dos remanescentes de cerrado e floresta contidos no interior do PNSB e em sua zona de amortecimento. O objetivo foi o de analisar a dinâmica de ocupaçao das terras nos municípios mencionados nos últimos 18 anos, com vistas à subsidiar estratégias de planejamento do uso e ocupação das terras ideal para a região. Objetivou-se também analisar a dinâmica espacial e temporal da paisagem que compõe o PNSB e sua zona de amortecimento, visando à conservação da biodiversidade local. Para isso, foi utilizado um sistema de informação geográfica (SIG) para elaboração de mapas temáticos e de um banco de dados georreferenciado. A determinação do grau de conservação do PNSB e da sua zona de amortecimento se deu mediante a utilização de métricas de paisagem, e da adoção dos preceitos da Teoria dos Grafos. O capítulo 1 demonstrou, por meio dos mapas gerados para os municípios de Bodoquena, Jardim e Bonito...

Tufas calcárias da Serra da Bodoquena, MS; "Calcareous tufa from Bodoquena's Ridge, MS"

Oliveira, Emiliano Castro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.73%
Aflorando abundantemente nas drenagens da Serra da Bodoquena, região sudoeste do Estado de Mato Grosso do Sul, os depósitos de tufas calcárias, descritos como a porção superior da Formação Xaraiés, representam o mais notável depósito do tipo no Brasil, devido à variedade de formas. Sendo a maior atração do pólo eco-turístico de Bonito, MS, as tufas calcárias apresentam-se sob formas de barragens, cachoeiras e depósitos de micritos inconsolidados, que por sua vez geram as piscinas naturais e quedas dágua tão procuradas pelos turistas. Mesmo com tamanha importância, tal rocha não havia recebido um estudo aprofundando, que contemplasse sedimentologia, estratigrafia e geomorfologia. Através de criteriosa revisão bibliográfica, trabalhos em campo e análises laboratoriais, pôde-se obter um panorama da Formação Xaraiés na Serra da Bodoquena. Nesta região, observa-se que a formação, assentada diretamente sobre os calcários e dolomitos do Grupo Corumbá, sendo composta por um nível basal de calcretes, de tipo pedogenético e freático, sobreposto por um pacote de tufas micríticas (micrito inconsolidado), com grande quantidade de gastrópodes, distribuídos amplamente e aflorando em todas as planícies da região. Por fim temos os afloramentos de tufas calcárias do tipo fitohermal...

Fósseis em micritos quaternários da Serra da Bodoquena, Bonito-MS e sua aplicação em estudos paleoambientais; Fossils in quaternary micrites of Bodoquena Range, Bonito-MS and their application in paleoenvironmental studies

Utida, Giselle
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.75%
O município de Bonito e arredores em Mato Grosso do Sul apresentam atrações turísticas relacionadas a diversos tipos de depósitos carbonáticos quaternários, que formam cachoeiras, barragens naturais e tornam as águas de turbidez quase nula. A área está inserida no Parque Nacional da Serra da Bodoquena e na Reserva da Biosfera do Pantanal (UNESCO). As tufas calcárias são rochas porosas formadas pela precipitação do carbonato de cálcio em água doce e podem conter diversos tipos de fósseis. Apresentam-se sob a forma de cachoeiras, barragens e sedimentos lacustres que formam depósitos micríticos inconsolidados, descritos dentro da Formação Xaraiés. Os micritos são extensos e relativamente espessos em toda a região. Contudo, a maior parte das ocorrências está intemperizada, parcialmente erodida e distribuída em áreas limitadas. O presente estudo foca a caracterização paleontológica, granulométrica e geoquímica (elementos maiores, menores, traços e isótopos de carbono e oxigênio), através de levantamento de detalhe dos micritos da área da Mineração Calcário Xaraés, em Bonito (MS). As amostras foram obtidas por furo de trado, coleta de amostras superficiais e de bloco decimétrico orientado para estudo tafonômico...

Gestão de recursos comuns no entorno de áreas protegidas : ação coletiva e desenvolvimento rural no sistema sócioecológico (SES) do Parque Nacional da Serra da Bodoquena - MS

Pereira, Márcio de Araújo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.65%
Esta tese tem como tema o conjunto de recursos comuns naturais e os formatos de gestão que permitem novos sistemas de governança nos espaços rurais no entorno de áreas protegidas. Como questão central, busca responder como os diversos atores afetados pelo processo de criação de uma área protegida organizam-se e desenvolvem ações coletivas para a gestão dos recursos comuns no entorno destas áreas. Têm-se como hipótese que há uma aproximação entre os atores conforme seus objetivos em relação aos recursos comuns naturais, o que remete a configuração de um novo sistema de governança que propicia o desenvolvimento de ações coletivas próprias de gestão dos recursos comuns. Outra hipótese é que a ação do Estado, por meio de políticas governamentais, apresenta efeito limitado na coordenação das ações e na promoção do consenso entre os atores. Desta forma, o objetivo deste trabalho é estudar a ação coletiva dos atores sociais na gestão dos recursos comuns no entorno do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (PNSB), o qual abrange áreas dos municípios de Bodoquena, Bonito, Jardim e Porto Murtinho no Estado de Mato Grosso do Sul. Por meio da abordagem institucional no estudo da auto-organização e autogovernança em situações de gestão do conjunto de recursos comuns desenvolvida por Elinor Ostrom...

Paleofauna de vertebrados, com ênfase em répteis e mamíferos, dos depósitos quartenários da região da Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, Brasil

Oliveira, Alessandro Marques de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 138 f. : il., gráfs.
POR
Relevância na Pesquisa
86.53%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Geologia Regional - IGCE; A Serra da Bodoquena apresenta cavernas calcárias, com restos fossilizados da megafauna pleistocênica. Poucos trabalhos foram feitos para a região abordando este tema, até o momento. Neste contexto, a presente dissertação de mestrado teve por objetivos realizar a identificação dos fósseis de vertebrados dos depósitos espélicos e fluviais da região. Em seguida foram feitas as análises tafonômicas no material. O material analisado é constituído por fósseis retirados do leito do Rio Formoso, Gruta das Fadas e Gruta Forever. Os grupos identificados correspondem a Alligatoridae, Mylodontidae, Megatheriidae, Glyptodontidae, Myrmecophagidae, Hominidae, Caviomorpha, Ursidae, Gomphotheriidae, Toxodontidae, Tayassuidae e Cervidae. Para a primeira localidade, as coletas se deram por meio de sucção dos sedimentos do leito do rio, durante obras do Gasoduto Bolívia-Brasil, em 1995. O material analisado apresentou alto grau de fragmentação. Na Gruta das Fadas foram feitas coletas superficiais em 2006, e os fósseis estudados apresentaram diferentes graus de abrasão, alguns ossos menores estando fragmentados...

Diversidade e estrutura da ictiofauna de Rios da Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul

Araujo, Renato Morais
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 115
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.61%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Biológicas. Biologia.; Conhecer a diversidade de espécies de uma região e como estas se estruturam é fundamental para a conservação de ecossistemas. A Serra da Bodoquena, no Mato Grosso do Sul é considerada uma região prioritária para a conservação biológica. Rios que nascem ali possuem águas cristalinas adequadas ao mergulho, oferecendo a possibilidade de realização de pesquisas ictiológicas através da observação visual. Este trabalho visou caracterizar a estrutura física e biológica de quatro rios da Serra da Bodoquena, bem como entender como está estruturada sua ictiofauna em duas escalas espaciais: entre rios, e entre os diferentes ambientes em cada rio. Utilizou-se a metodologia de censos visuais subaquáticos através de mergulho livre, realizados em diferentes ambientes dos Córregos Salobrinha e Azul (município de Bodoquena), Rio Sucuri (Bonito) e rio Olho d´Água (Jardim). Estruturalmente foram divididos entre aqueles que correm por entre vales e elevações, apresentam o curso sombreado e não possuem vegetação aquática (Salobrinha e Azul); e aqueles que correm em planícies sem elevações, com curso recebendo intensa radiação luminosa e com abundância de macrófitas aquáticas (Rios Sucuri e Olho d´Água). Rios diferentes apresentaram ictiofauna estruturada diferentemente. Não houve padrões claros de distribuição das espécies entre os rios...

Ecoturismo sociedade anônima : sustentabilidade, dilemas e perspectivas do turismo na Serra da Bodoquena - MS

Lunas, José Roberto da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.64%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2006.; O sistema turístico da Serra da Bodoquena, composto pelos municípios de Bonito, Jardim e Bodoquena, representa uma surpreendente quebra na monotonia das planas paisagens do estado de Mato Grosso do Sul. Com um relevo cárstico, áreas remanescentes de Mata Atlântica, rios límpidos, cavernas magníficas e fauna diversificada, esta região, incrustada entre as extensas áreas de Cerrado e Pantanal, tem atraído milhares de turistas por ano. O interesse em estudar as condições de desenvolvimento desse sistema turístico guiou o presente estudo, com abordagens fundamentadas nos conceitos de sustentabilidade, ciclo de vida dos sistemas turísticos e análise de jogos de atores, sob o prisma da multidimensionalidade dos seus contextos: ambiental, econômico, social, cultural e político-institucional. As pesquisas se concentraram no levantamento de informações acerca dos impactos do turismo e nos elementos que compõem as dimensões da sustentabilidade, com entrevistas a atores representativos do sistema turístico, além de observações e análise de imagens georreferenciadas. Na análise das informações foram considerados outros casos exemplares de desenvolvimento de sistemas turísticos que ajudaram a estabelecer parâmetros na definição dos pontos mais importantes para a elaboração do panorama atual de sustentabilidade do turismo local e de suas perspectivas de evolução. Verificou-se que este sistema turístico encontra-se em um momento crucial de sua existência...

Anfíbios e répteis do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, Brasil; Amphibians and reptiles of the serra da bodoquena national park, Mato Grosso do Sul, central Brazil.

Uetanabaro, Masao; Souza, Franco Leandro; Landgref Filho, Paulo; Beda, Arlindo Figueira; Brandão, Reuber Albuquerque
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.86%
O Estado de Mato Grosso do Sul situa-se na porção mediana da grande diagonal de formações abertas da América do Sul, uma região que abriga uma grande diversidade de anfíbios e répteis, sendo algumas endêmicas. Apesar de sua importância biogeográfica, essa diagonal tem sido pouco considerada em estudos com abrangência regional. Dentre os componentes fitofisionômicos que compõem essa região e cuja representatividade se faz presente no Estado, as matas estacionais deciduais são elementos marcantes na região da Serra da Bodoquena. Devido a peculiaridade desse ambiente, muitas áreas ainda necessitam de uma maior avaliação quanto à sua biodiversidade. Informações sobre a herpetofauna do Parque Nacional da Serra da Bodoquena são escassas e pontuais e sugerem uma semelhança com a fauna de cerrado. Este trabalho apresenta registros da herpetofauna do Parque Nacional da Serra da Bodoquena e regiões de entorno, abrangendo áreas em bom estado de conservação e locais com atividade agropecuária. As amostragens foram realizadas em dois períodos, contemplando as estações seca e chuvosa na região. O inventário consistiu em busca ativa limitada por tempo, além de registros oportunísticos. Informações sobre a riqueza de espécies da herpetofauna da Caatinga...

Microfossils in micrites from Serra da Bodoquena (MS), Brazil: taxonomy and paleoenvironmental implications

Utida,Giselle; Petri,Setembrino; Oliveira,Emiliano C.; Boggiani,Paulo C.
Fonte: Academia Brasileira de Ciências Publicador: Academia Brasileira de Ciências
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 EN
Relevância na Pesquisa
96.44%
Microfossils present in Quaternary micrites from Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul State, Brazil, are here described for the first time. The studied taxa are: a) ostracods: Candona sp., Candonopsis sp., Cyclocypris sp., Cypria sp., Cypridopsis sp., Notodromas sp., Ilyocypris sp., Cyprideis sp., Wolburgiopsis cf. chinamuertensis (Musacchio 1970), Darwinula sp. and 5 morphotypes; b) microgastropod Acrobis sp., and c) Characeae remains and gyrogonites Chara sp.. The presence of these microfossils suggests clear-water shallow lacustrine paleoenvironments and the presence of aquatic vegetation. Similarities between microfossils and the living taxa suggest possible Holocene ages for these deposits, which is in accordance with previous C14 dates.

Presença de Loxosceles similis Moenkhaus, 1898 (Araneae, Sicariidae) na Serra da Bodoquena, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil

Andrade,Rute Maria Gonçalves de; Galati,Eunice Aparecida Bianchi; Tambourgi,Denise Vilarinho
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
96.56%
O veneno das aranhas do gênero Loxosceles causa lesão dermonecrótica e induz hemólise intravascular dependente de complemento, configurando um quadro clínico de intensa gravidade. No Brasil, as espécies L. gaucho L. intermedia e L. laeta, presentes no ambiente antrópico, têm sido apontadas como principais agentes do loxoscelismo. Além destas, existem outras espécies, que por predominarem no ambiente natural, não têm sido avaliadas quanto ao risco à saúde do homem, como é o caso de Loxosceles similis. O desenvolvimento de projeto de pesquisa, na Serra da Bodoquena, para observações ecológicas e identificação de insetos de interesse médico, possibilitou a captura de espécimens de Loxosceles similis na Serra da Bodoquena, Município de Bonito, Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil, nas grutas Pitangueiras e do Lago Azul. Os parâmetros para identificação, características ambientais do habitat da espécie, bem como atualização de sua distribuição geográfica são objetos deste trabalho.

Padrão reprodutivo de Elachistocleis bicolor (Anura, Microhylidae) na Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, Brasil

Rodrigues,Domingos de Jesus; Lopes,Frederico Santos; Uetanabaro,Masao
Fonte: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul Publicador: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.44%
The reproductive pattern of Elachistocleis bicolor (Guérin Méneville, 1838) was studied at Serra da Bodoquena, from October 2000 to September 2001. Reproduction occurred in the wet season (October to April) and was correlated to high continuous pluviometric precipitation. The species presents sexual size dimorphism, with females larger than males. The number of mature eggs per ovary was 620 ± 251 (n=39) and mature eggs measured 1.15 ± 0.30 mm (n=40). Elachistocleis bicolor presented significant relations between snout-vent length and number of mature eggs (n=39; r²=0.25; p=0.001), individual weight and number of mature eggs (n=41, r²=0.30; p=0.002), snout-vent length and ovarian weight (n=35; r²=0.47; p<0.01), and individual weight and ovarian weight (n=36; r²=0.55; p<0.01). Weight and volume are better to study size-fecundity relationships than snout-vent length. The females invested 22.7 ± 6.3 % (n=35) of their weights in reproduction and the variance associated to this variable was high, related to the reproductive mode of the species.

Phlebotomines (Diptera, Psychodidae) in caves of the Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul State, Brazil

Galati,Eunice A. B.; Nunes,Vânia L. B.; Boggiani,Paulo Cesar; Dorval,Maria Elizabeth C.; Cristaldo,Geucira; Rocha,Hilda C. da; Oshiro,Elisa T.; Gonçalves-de-Andrade,Rute M.; Naufel,Guelisa
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 EN
Relevância na Pesquisa
106.56%
The present paper deals with the phlebotomine species captured during the period from January 1998 to June 2000 in 12 caves located in the Serra da Bodoquena, situated in the south central region of Mato Grosso do Sul State, Brazil. Three of the caves are situated further north (in Bodoquena county), seven in the central area (Bonito county) and two in the south (Jardim county). These last two caves and three of those in Bonito are located at the west side of the ridge. Eighteen species of phlebotomines were captured within the caves: Brumptomyia avellari (Costa Lima, 1932), Brumptomyia brumpti (Larrousse, 1920), Brumptomyia cunhai (Mangabeira, 1942), Brumptomyia galindoi (Fairchild & Hertig, 1947), Evandromyia corumbaensis (Galati, Nunes, Oshiro & Rego, 1989), Lutzomyia almerioi Galati & Nunes, 1999, Lutzomyia longipalpis (Lutz & Neiva, 1912), Martinsmyia oliveirai (Martins, Falcão & Silva, 1970), Micropygomyia acanthopharynx (Martins, Falcão & Silva, 1962), Micropygomyia peresi (Mangabeira, 1942), Micropygomyia quinquefer (Dyar, 1929), Nyssomyia whitmani (Antunes & Coutinho, 1939), Psathyromyia campograndensis (Oliveira, Andrade-Filho, Falcão & Brazil, 2001), Psathyromyia punctigeniculata (Floch & Abonnenc...

Anfíbios e répteis do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, Brasil

Uetanabaro,Masao; Souza,Franco Leandro; Landgref Filho,Paulo; Beda,Arlindo Figueira; Brandão,Reuber Albuquerque
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
106.74%
O Estado de Mato Grosso do Sul situa-se na porção mediana da grande diagonal de formações abertas da América do Sul, uma região que abriga uma grande diversidade de anfíbios e répteis, sendo algumas endêmicas. Apesar de sua importância biogeográfica, essa diagonal tem sido pouco considerada em estudos com abrangência regional. Dentre os componentes fitofisionômicos que compõem essa região e cuja representatividade se faz presente no Estado, as matas estacionais deciduais são elementos marcantes na região da Serra da Bodoquena. Devido a peculiaridade desse ambiente, muitas áreas ainda necessitam de uma maior avaliação quanto à sua biodiversidade. Informações sobre a herpetofauna do Parque Nacional da Serra da Bodoquena são escassas e pontuais e sugerem uma semelhança com a fauna de cerrado. Este trabalho apresenta registros da herpetofauna do Parque Nacional da Serra da Bodoquena e regiões de entorno, abrangendo áreas em bom estado de conservação e locais com atividade agropecuária. As amostragens foram realizadas em dois períodos, contemplando as estações seca e chuvosa na região. O inventário consistiu em busca ativa limitada por tempo, além de registros oportunísticos. Informações sobre a riqueza de espécies da herpetofauna da Caatinga...

Composição faunística de vespas (Hymenoptera: Vespoidea) na Floresta Estacional do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Brasil

Auko,Tiago Henrique; Silvestre,Rogério
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.4%
Neste trabalho realizamos um inventário da fauna de vespas predadoras (Hymenoptera, Vespoidea) do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (PNSB), municípios de Bodoquena, Bonito, Jardim e Porto Murtinho, em 42 dias descontínuos de amostragens entre fevereiro de 2007 a dezembro de 2008. Sete expedições de campo foram realizadas em áreas de Floresta Estacional Decidual e Floresta Estacional Semidecidual. As técnicas empregadas foram: coletas ativas com rede entomológica, armadilha de Malaise, bandejas amarelas (armadilha de Möericke) e coleta manual. Trezentos e sessenta e um indivíduos de Vespoidea foram capturados, representados por 107 espécies, em 59 gêneros, distribuídos nas seguintes famílias: Vespidae, Pompilidae, Mutillidae, Tiphiidae e Scoliidae. Vespidae foi o grupo mais freqüente. Pompilidae foi bem representado por um amplo conjunto de métodos de coleta, entretanto a maioria dos gêneros foi amostrada por uma técnica exclusiva. Scoliidae foi representado apenas por três indivíduos. As espécies Polybia (gr. occidentalis) e Agelaia multipicta (Vespidae) foram as mais abundantes dentre todas as vespas aculeadas amostradas. Sessenta e uma espécies capturadas estão representadas por apenas um único indivíduo (singletons). Estes dados acrescentam novos registros de distribuição de espécies de vespas para a região Centro-Oeste do Brasil de interesse biogeográfico.

Subterranean biodiversity in the Serra da Bodoquena karst area, Paraguay river basin, Mato Grosso do Sul, Southwestern Brazil

Cordeiro,Lívia Medeiros; Borghezan,Rodrigo; Trajano,Eleonora
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 EN
Relevância na Pesquisa
106.51%
We present herein a synthesis of faunistic data from caves in the Serra da Bodoquena karst area, middle Paraguay River basin, Mato Grosso do Sul State. Those include phreatic, submerged and dry caves. Emphasis is given to troglobites (exclusively subterranean species), potentially threatened due to their morphological, physiological and behavioral specializations, associated to generally small distributions. The Bodoquena karst area distinguishes as a spot of high diversity of troglobites, such as trichomycterid and heptapterid catfishes, aquatic planarians and gastropods, arachnids (Eusarcus opilionids, ctenid spiders), Polydesmida diplopods, several collembolans, some insects, and Peracarida crustaceans, which include interesting phylogenetic relicts as spelaeogriphaceans. Four geographic compartments corresponding to microbasins, seemingly with biogeographic importance for the subterranean fauna, are recognized. Phreatobic troglobites (Trichomycterus catfishes, aquatic peracarids, planarians) distribute widely across these compartments and some well beyond (the spelaeogriphacean Potiicoara brasiliensis reaches Mato Grosso state), while those living in base-level streams (Rhamdia and Ancistrus catfishes) and the terrestrial ones...

Biodiversidade de formigas Serrapilheira do Parque Nacional da Serra da Bodoquena-MS.

Demétrio, Manoel Fernando
Fonte: Universidade Federal da Grande Dourados Publicador: Universidade Federal da Grande Dourados
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.67%
O presente estudo representa o primeiro levantamento de Formicidae do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Nós comparamos duas áreas distintas sob o domínio de Floresta Estacional Decidual através de 10 sítios de amostragem: sendo 5 na porção norte e 5 na porção sul. Um dos primeiros propósitos do estudo foi descrever a fauna de formigas de serapilheira e comparar a estrutura da comunidade entre as porções norte e sul. Acreditamos que é possível comparar várias áreas usando um protocolo de amostragem estruturado, como o ALL (Ants of leaf-litter), para avaliar a fauna de serapilheira, estimar a riqueza de espécies na comunidade e comparar a variação na composição de espécies ao longo das localidades. Um total de 169 espécies crípticas de serapilheira foi identificado neste levantamento, distribuidas em 46 gêneros, dentro de 11 subfamílias: Amblyoponinae, Cerapachyinae, Dolichoderinae, Ecitoninae, Ectatomminae, Formicinae, Leptanilloidinae, Myrmicinae, Ponerinae, Proceratiinae, Pseudomyrmecinae. Uma alta incidência de espécies raras foi observada e espécies novas foram registradas no inventário. A curva de acumulação de espécies indicou que cerca de 73% da fauna de formigas de serapilheira foi amostrada. Os gêneros mais ricos em número de espécies foram Hypoponera (21)...

Unidades de conservação e reforma agrária: o social e o ambiental no Parque Nacional da Serra do Bodoquena

Ribeiro, Ângelo Franco do Nascimento
Fonte: Universidade Federal da Grande Dourados Publicador: Universidade Federal da Grande Dourados
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
96.83%
RESUMO - O interesse por este tema surgiu com a intenção de conciliar a temática pesquisada na graduação e, principalmente, no trabalho de final de graduação, quando fizemos o uso de ferramentas de geoprocessamento para estudo de bacias hidrográficas. Optou-se por utilizar essas mesmas ferramentas para espacializar o processo de implantação de uma Unidade de Conservação e suas consequências para os grupos sociais residentes na área e entorno, com este objetivo definiu-se para estudo o Parque Nacional da Serra da Bodoquena e o Assentamento Canaã. A partir da temática e das discussões realizadas no grupo de pesquisas Território e Ambiente em que as discussões são relativas às transformações territoriais provocadas pelo turismo e implantação de unidades de conservação e seus conflitos. Este trabalho objetiva analisar a implantação do Parque Nacional da Serra da Bodoquena e as consequências sócioambientais para o Assentamento Rural Canaã, na perspectiva da análise da transformação do público em privado, considerando o uso do solo como elemento de análise geográfica. A área de estudo é o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, criado no ano de 2000, com uma área de 76.481 hectares, localizado no Planalto da Bodoquena...

A deposição de tufas quaternárias no estado de Mato Grosso do Sul: proposta de definição da formação Serra da Bodoquena; The deposition of quaternaty tufas in Mato Grosso do Sul state: proposal for the definition of the Serra da Bodoquena formation

Sallun Filho, William; Karmann, Ivo; Boggiani, Paulo César; Petri, Setembrino; Cristalli, Patrícia de Souza; Utida, Giselle
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
96.83%
Depósitos quaternários de tufas ocorrem extensamente na Serra da Bodoquena (MS), associados ao sistema cárstico desenvolvido sobre rochas carbonáticas do Grupo Corumbá. A deposição de tufa é favorecida na Serra da Bodoquena pela predominância de águas autogênicas, que permite o enriquecimento da água subterrânea em carbonato de cálcio, que, através de inúmeras nascentes, alimenta os rios de superfície onde as tufas são depositadas. Estes rios possuem baixas quantidades de sedimentos siliciclásticos tornando suas águas muito límpidas, o que favorece a atividade biológica e, consequentemente, a precipitação de carbonato. As características litológicas, a existência de contatos claros e abruptos e a mapeabilidade das tufas possibilitaram a criação de uma nova unidade, denominada Formação Serra da Bodoquena. A deposição em bacia hidrográfica e sistema cárstico distintos justificam sua separação da Formação Xaraiés (Corumbá, MS), mesmo que parte das litologias seja semelhante. A Formação Serra da Bodoquena é descontínua, devido à própria natureza dos depósitos, formados em associação com a rede de drenagem, nunca ligados entre si ou com a Formação Xaraiés. A nova unidade foi dividida em dois membros para representar os depósitos de represas e cachoeiras e os de micritos...