Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Herpesvírus felino tipo 1 e suas repercussões sobre a córnea

Mottin, Iasmine Biz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
As afecções oculares associadas à presença do Herpesvírus Felino tipo 1 (HVF-1) são comumente encontradas na clínica de felinos. O HVF-1 é um α-herpesvírus que infecta o trato respiratório superior dos gatos domésticos, produzindo uma doença conhecida como Rinotraqueíte Viral Felina. Este vírus se caracteriza por permanecer latente no hospedeiro após a resolução dos sintomas. A principal forma de transmissão do vírus é a partir das secreções nasais, oculares e orais dos felinos infectados. Os sinais clínicos podem manifestar-se entre quatro e sete dias após o estímulo desencadeante, e persistir por mais uma ou duas semanas. Após o período de incubação, a infecção primária em filhotes geralmente desenvolve a doença no trato respiratório superior, lesões oculares, febre, letargia, inapetência, espirros, tosse, secreções nasal e ocular. As lesões oculares incluem conjuntivite, ceratites, ceratoconjuntivite proliferativa (eosinofílica), ceratoconjuntivite seca, sequestro corneal, oftalmia neonatal, simbléfaro e uveíte. O diagnóstico geralmente pode ser feito a partir dos sinais clínicos na infecção primária do HVF-1 em filhotes de felinos. Porém, se for necessário o uso de diagnóstico laboratorial...

Lamellar keratoplasty for the treatment of feline corneal sequestrum

Gonçalves, Catarina Alexandra Ventura
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
77.17%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias; O sequestro corneal felino caracteriza-se por uma lesão corneal pigmentada. Esta lesão apresenta várias tonalidades e pode afetar diferentes camadas da córnea. A fisiopatologia do sequestro não é completamente conhecida, contudo o trauma corneal é considerado um importante fator desencadeador e as raças braquicefálicas são mais frequentemente afetadas. O sequestro corneal é uma lesão dolorosa, cujo tratamento pode ser médico ou cirúrgico. Quando o tratamento médico é usado como tratamento único, o tempo de cicatrização e o resultado final não são satisfatórios. Cirurgicamente várias técnicas podem ser usadas na remoção do sequestro e restauro da integridade da córnea, no entanto, a fim de restaurar a capacidade de visão do animal, a queratoplastia é a única opção. Este estudo retrospetivo analisa 25 sequestros corneais diagnosticados em 20 gatos e cujo tratamento foi efetuado por queratoplastia lamelar. Esta técnica implica a remoção da região corneal afetada pelo sequestro e a colocação de um transplante corneal proveniente de um globo ocular fresco ou congelado. Desta forma, a integridade e a transparência da córnea são restauradas. No total foram realizadas 27 queratoplastias lamelares...