Página 1 dos resultados de 85 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Da ameba ao psicólogo: diálogos de Popper com a psicologia; From the Amoeba to the Psychologist: Popper dialogues with Psychology

Doria, Nilson Guimarães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.15%
Pouco se conhece da obra de Popper entre os psicólogos à parte alguma informação sobre as suas contribuições à Filosofia da Ciência. Todavia as relações que Popper manteve com a disciplina, seja a sua formação inicial nesta área, ou seus escritos em que abordava matéria psicológica, foram várias e profícuas. Em sua pretensão mais modesta este trabalho é uma retomada do estudo destas relações, entretanto ele pretende não só recapitulá-las, mas também argumentar em favor da atualidade das contribuições de Popper para a Psicologia em diversos níveis: do metateórico à sugestão de hipóteses para testagem empírica. Os principais resultados aos quais a pesquisa conduziu foram: a) o rastreamento de Bühler e Selz como principais influências do campo da Psicologia sobre a obra de Popper. A Psicologia da Aprendizagem de Selz inspirando suas idéias sobre o problema do crescimento do conhecimento, e a solução pluralista de Bühler para a crise da psicologia, associada à sua Teoria da Linguagem, colaborando para a criação do pluralismo metodológico; b) a identificação do pluralismo metodológico popperiano como base de uma epistemologia interacionista. Seu pluralismo tem grande potencial para repercussões na Psicologia...

Self semiótico e self dialógico : um estudo do processo reflexivo da consciência

Souza, Mariane Lima de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.41%
Duas perspectivas teóricas têm se destacado na tentativa de responder aos impasses epistemológicos colocados pela investigação do self: a dialógica e a semiótica. Ambas as perspectivas fornecem o contexto para o problema de pesquisa recortado no presente estudo: perguntam-se quais os pressupostos fundamentais da teorização psicológica do self, com um foco específico no que é semiótico e no que é dialógico e como essas condições são expressas e percebidas por selves. A tese está organizada em quatro estudos. O primeiro estudo contrasta uma análise histórica da teorização psicológica do self com os resultados mais recentes da investigação empírica na área e sugere uma nova compreensão problemática do fenômeno, direcionada para a perspectiva comunicacional. O segundo estudo apresenta uma análise crítica das abordagens dialógica e semiótica, argumentando que diferenças de ênfase na dimensão espaço-temporal do self em cada teoria implicam duas epistemologias e ontologias distintas. O terceiro estudo investiga a conversação interna verbalizada de dezoito adultos, revelando a estrutura essencial subjacente à expressão consciente de relações dialógicas. O quarto estudo toma por base a análise dos Repertórios de Posições Pessoais de dezessete adultos e sugere que o RPP é um instrumento efetivo para examinar a estrutura espacial básica da dialogicidade...

Temporalidade e espacialidade na estrutura do self nas abordagens semiótica e dialógica; Temporality and spatiality in the structure of the self in the semiotic and dialogical approaches; Temporalidad y espacialidad en la estructura del self en los acercamientos semiótico y dialógico

Souza, Mariane Lima de; Gomes, William Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
O artigo apresenta uma análise comparativa e crítica de duas abordagens comunicacionais do fenômeno self: a teoria dialógica e a teoria semiótica. Argumenta-se que as diferenças de ênfase na dimensão espaçotemporal do self em cada teoria implicam duas epistemologias e ontologias distintas. As duas perspectivas trabalham com o signo, que é a percepção de sentido conversacional (ou dialógica) e a funcionalidade (ou pragmática) da expressão. A perspectiva semiótica volta-se para a funcionalidade do fenômeno e recorta um contexto de pesquisa inserido na psicologia dos processos básicos, apoiando-se em uma ontologia evolucionária do self como gerador de signos. A perspectiva dialógica volta-se para a aplicabilidade do conceito e recorta um contexto de pesquisa aplicada direcionada para a psicologia clínica e para as relações interpessoais, apoiando-se em uma ontologia metafórica e romântica e mais preocupada com o diálogo entre as posições do self.; The main goal of this article is to introduce to a critical account of two communicative approaches on phenomenon of self: semiotic self and dialogical self theoretical frameworks. Both perspectives are analyzed separately and then compared. One argues that differences on space-temporal dimension of the self in each theory imply distinct epistemology and ontology. Although both perspectives work with the sign that is the conversational (or dialogical) perception of meaning...

Self dialógico : teoria e pesquisa; Dialogical self: theory and research; Self dialogico: Teoría y investigación

Santos, Maickel Andrade dos; Gomes, William Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.82%
A ideia de self dialógico baseia-se na distinção entre o eu (o que conhece) e o mim (o que é conhecido) de William James, e na novela polifônica de Mikhail Bakhtin. O self não é mais centralizado e unificado, mas descentralizado e múltiplo. A dialogicidade ocorre entre posições do self que podem ser internas (eu enquanto homem, eu enquanto filho, eu enquanto profissional, eu como membro de uma comunidade) e externas (meu pai, meus amigos, meus colegas). As vozes estão em constante conversação, algumas vezes em conflito. O presente artigo revisa as proposições teóricas e metodológicas da teoria do self dialógico: pensamento narrativo e neurocognição da consciência. Também analisa o instrumento largamente utilizado na pesquisa empírica: o Repertório de Posições Pessoais, usado para mapear as relações entre diferentes posições do self. Dois problemas centrais permanecem para debate e pesquisa: como captar o self em diálogo e como explicar a possibilidade ou não de uma metaposição.; The idea of a dialogical self is based on the distinction between I (the one who knows) and me (what is known) of William James, and on the polyphonic novel of Mikhail Bakhtin. The self is no more centralized and unified, but decentralized and multiple. Dialogicity occurs among self positions that may be internal (I as a man...

Um estudo dialógico sobre institucionalização e subjetivação de adolescentes em uma casa de semiliberdade

Souza, Tatiana Yokoy de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, 2007.; Esta dissertação investiga o processo de subjetivação e institucionalização de adolescentes no contexto cultural de uma casa de semiliberdade do Distrito Federal. O arcabouço teórico do trabalho articula as seguintes abordagens: a Psicologia Histórico- Cultural; o Construcionismo Social; a perspectiva do self dialógico; a análise institucional pós-estruturalista; e a epistemologia qualitativa. A adolescência é abordada considerando sua inserção como parte do mundo contemporâneo e caracterizada a partir dos pressupostos do Estatuto da Criança e do Adolescente. A produção social da delinqüência, o papel da intencionalidade individual e a cultura da cadeia como circunscritor simbólico que orienta o desenvolvimento adolescente são objetos de discussão. Os objetivos que norteiam o trabalho são: interpretar as trajetórias de desenvolvimento e os contextos de subjetivação de adolescentes atendidos no sistema de medidas socioeducativas; compreender o processo de institucionalização de adolescentes de uma casa de semiliberdade, a partir da análise da cultura institucional; e identificar os modos como adolescentes com histórico infracional constroem...

Performance de gênero não normativa na adolescência : contribuições da teoria do Self dialógico

Toledo, Davi Contente
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.59%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.; O objeto desta dissertação é o desenvolvimento dinâmico do sistema de self de adolescentes que apresentam performance de gênero não-normativa. Parte-se de uma perspectiva teórica sociocultural alinhada com a Teoria do Self Dialógico. O conceito de performance de gênero provém dos estudos feministas e da teoria queer. Esse conceito sustenta que o modo pelo qual os sujeitos se apresentam socialmente nunca é neutro, mas gendrado; e busca definir como as práticas culturais, discursos e instituições sociais participam desse processo. O adjetivo ‘não normativo’ destaca as divergências entre a expressão subjetiva de gênero e os padrões heteronormativos estabelecidos. As perspectivas adotadas no estudo consideram o desenvolvimento humano como um processo dual de continuidade-descontinuidade no tempo, que é experienciado pela pessoa em meio a contextos sociais heterogêneos. De acordo com as mesmas perspectivas, tensões e ambivalências são inerentes à construção dos sentidos e significados, os quais são considerados catalisadores de desenvolvimento. Considerando-se as especificidades da adolescência contemporânea...

Dinâmica das significações de si em crianças na perspectiva dialógico-cultural

Roncancio Moreno, Mónica
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
56.71%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2015.; A presente pesquisa se contextualiza na interseção entre a Psicologia Cultural e a Teoria do Self Dialógico. O objetivo geral foi caracterizar a maneira como as crianças constroem e reconstroem significações sobre si no processo de transição institucional da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, tendo em vista analisar o desenvolvimento do seu sistema de Self. Para tanto, propomos, neste trabalho, alguns construtos advindos da psicologia cultural e da psicologia dialógica. Os três conceitos propostos para análise do sistema de Self dialógico em desenvolvimento são: Campos Afetivo-Semióticos (CAS), Posicionamentos Dinâmicos de Si (PDS) e Clusters de significação (associados aos CAS). Os participantes foram sete crianças, entre cinco e seis anos, em fase de transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, em instituições públicas de Brasília, DF. A pesquisa se desenvolveu nos últimos seis meses da EI (Tempo1) e nos primeiros seis meses do EF (Tempo 2). Das sete crianças da pesquisa, três foram selecionadas para os estudos de caso que analisamos no presente documento. A metodologia desenvolvida para este estudo foi qualitativa...

A lógica da dialogicidade narrativa no repertório de posições pessoais

DeSouza,Mariane Lima; Oliveira,Manoela Z.; DaSilveira,Amanda; Gomes,William B.
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
O objetivo deste estudo foi analisar as relações lógicas que fundamentam a abordagem dialógica do self e sua contraparte instrumental, o Repertório de Posições Pessoais (RPP). A análise partiu da evidência fornecida pela aplicação do RPP a 17 participantes com idade entre 19 e 34 anos (11 mulheres). Os resultados sugeriram dois contextos para o fenômeno da dialogicidade: a possibilidade de uma pessoa perceber-se como uma multiplicidade de características, e de construir narrativas sobre si a partir de diferentes pontos de vista. Esses resultados indicaram que o RPP é capaz de demonstrar a estrutura espacial da dialogicidade, mas não a dialogicidade em ação, que se revela um resultado da natureza narrativa do self. Para concluir, são discutidas limitações e possibilidades do RPP.

O self dialógico no desenho infantil

Silva,Nadja Maria Vieira da; Vasconcelos,Angelina Nunes de
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
Aborda-se neste estudo a emergência de self dialógico com o objetivo de discutir o desenvolvimento infantil em situações de confecção de desenhos. Apresenta-se uma análise, fundamentada em pressupostos de Vigotski, Bakhtin e Hermans, de processos emergentes quando crianças entre um e três anos de idade produziram desenhos e falaram sobre eles. O método utilizado foi o estudo de casos com a análise de situações de interação videografadas. Esta análise foi apresentada como uma construção narrativa das pesquisadoras. Através desta narrativa, definiram-se, como resultados, dois aspectos relativos aos usos de linguagem que sustentam a emergência do self dialógico no desenho infantil: a regulação entre fala e ação e a produção de sentidos na experiência de alteridade.

A construção narrativa da identidade

Vieira,André Guirland; Henriques,Margarida Rangel
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
Este artigo tem como objetivo apresentar a perspectiva da construção narrativa do self e da identidade a partir da Psicologia Socio-histórica de L. S. Vygotsky,mostrando seu desenvolvimento na Psicologia Cultural, particularmente nos escritos de Jerome Bruner até autores contemporâneos, com destaque para os trabalhos de Hubert Hermans, Dan McAdams, Tilmann Habermas e Robyn Fivush. O conceito de self narrativo aparece como desenvolvimento do paradigma narrativo e como uma importante contribuição ao estudo da internalização das funções psicológicas superiores e à compreensão da construção do sujeito sócio-histórico. A identidade, como espaço de construção do sujeito psicológico parece ser um lócus privilegiado onde podemos observar o funcionamento do paradigma narrativo em termos de negociação de significados entre os acontecimentos biográficos e o indivíduo.

O modelo EEA para a investigação da emergência e desenvolvimento da comunicação e do self: bases conceituais e fundamentos teórico-metodológicos

Lyra,Maria C. D. P.
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.09%
A coerência entre os fundamentos teóricos e metodológicos é requisito de toda investigação científica. Com o objetivo de ilustrar esta coerência, apresentamos, primeiramente, o modelo EEA, aplicado ao estudo do processo de desenvolvimento da comunicação mãe-bebê e à emergência do bebê como self dialógico. Este modelo integra uma seqüência de três padrões de organização denominados estabelecimento, extensão e abreviação (EEA). Em seguida, descrevemos, discutimos e justificamos as bases conceituais e as duas perspectivas teórico-metodológicas que fundamentam este modelo, Sistemas Dinâmicos e Dialogismo, sobretudo na perspectiva de Bakhtin.

Identidade, narrativa e desenvolvimento na adolescência: uma revisão crítica

Oliveira,Maria Claudia Santos Lopes de
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.04%
O presente artigo é um estudo teórico que parte da análise da construção histórica da categoria de adolescência como objeto da Psicologia do Desenvolvimento. O argumento central é que a abordagem da adolescência ora como dominada por paixões e tormentas, ora como expressão superior de racionalidade, contribuiu para que a Psicologia do Desenvolvimento se afastasse da problemática dos adolescentes reais, disseminando um visão normativa da adolescência. O objetivo do trabalho é, pois, a reflexão crítica acerca dessa fase da vida, visando à consolidação de uma nova epistemologia da adolescência, no diálogo com perspectivas contemporâneas do enfoque da subjetividade, tais como a psicologia narrativa e a perspectiva do self dialógico.

Temporalidade e espacialidade na estrutura do self nas abordagens semiótica e dialógica

Souza,Mariane Lima de; Gomes,William B.
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
O artigo apresenta uma análise comparativa e crítica de duas abordagens comunicacionais do fenômeno self: a teoria dialógica e a teoria semiótica. Argumenta-se que as diferenças de ênfase na dimensão espaçotemporal do self em cada teoria implicam duas epistemologias e ontologias distintas. As duas perspectivas trabalham com o signo, que é a percepção de sentido conversacional (ou dialógica) e a funcionalidade (ou pragmática) da expressão. A perspectiva semiótica volta-se para a funcionalidade do fenômeno e recorta um contexto de pesquisa inserido na psicologia dos processos básicos, apoiando-se em uma ontologia evolucionária do self como gerador de signos. A perspectiva dialógica volta-se para a aplicabilidade do conceito e recorta um contexto de pesquisa aplicada direcionada para a psicologia clínica e para as relações interpessoais, apoiando-se em uma ontologia metafórica e romântica e mais preocupada com o diálogo entre as posições do self.

Self dialógico: teoria e pesquisa

Santos,Maickel Andrade dos; Gomes,William Barbosa
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.64%
A ideia de self dialógico baseia-se na distinção entre o eu (o que conhece) e o mim (o que é conhecido) de William James, e na novela polifônica de Mikhail Bakhtin. O self não é mais centralizado e unificado, mas descentralizado e múltiplo. A dialogicidade ocorre entre posições do self que podem ser internas (eu enquanto homem, eu enquanto filho, eu enquanto profissional, eu como membro de uma comunidade) e externas (meu pai, meus amigos, meus colegas). As vozes estão em constante conversação, algumas vezes em conflito. O presente artigo revisa as proposições teóricas e metodológicas da teoria do self dialógico: pensamento narrativo e neurocognição da consciência. Também analisa o instrumento largamente utilizado na pesquisa empírica: o Repertório de Posições Pessoais, usado para mapear as relações entre diferentes posições do self. Dois problemas centrais permanecem para debate e pesquisa: como captar o self em diálogo e como explicar a possibilidade ou não de uma metaposição.

Construção narrativa do self por usuários de crack em tratamento / Amanda Carolina Claudino Pereira

Pereira, Amanda Carolina Claudino; Conti, Luciane De (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
46.21%
O uso abusivo de drogas vem preocupando a sociedade ocidental há muito tempo, no entanto, existem diversas modalidades de uso, que vão do chamado uso recreativo à dependência. Em relação a esta última, o uso do crack tem chamado bastante atenção nos últimos anos, levando o governo federal a estabelecer em 2010 o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. A dependência é uma modalidade de uso que sobressai à própria vontade do sujeito, modificando o seu comportamento e a maneira de relacionar-se com seus pares. Neste sentido, a mudança no comportamento com o outro, o abandono de vínculos antigos ou a aquisição de novos vínculos podem levar à reconfiguração do self do sujeito. A partir dessas ideias é que este estudo teve por objetivo investigar a continuidade/descontinuidade do self e suas implicações para a compreensão da permanência em (e ruptura com) o uso abusivo do crack pelo usuário. Para atingir esse objetivo, foram realizadas entrevistas com usuários de um CAPSad diagnosticados pela instituição com dependência de crack. A coleta se deu através de Entrevista Narrativa, partindo da frase geradora: Conte-me sobre a sua vida. Realizou-se a análise de dois estudos de caso, cujas narrativas foram delimitadas estruturalmente a partir da teoria de Labov...

Self dialógico: um convite a uma abordagem alternativa ao problema da identidade pessoal

d’Alte, Iva; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Petracchi, Paulo; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Ferreira, Tiago; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Cunha, Carla; Grupo de Es
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
A questão da identidade pessoal tem sido alvo de diversas abordagens, pelo que neste trabalho se descreve a forma como questões de índole epistémica subjazem a diferentes concepções e respostas a esta questão por diferentes modelos teóricos da psicologia. Grande parte deste problema deve-se a uma imagem da natureza do conhecimento como sendo uma montagem de representações que deverão espelhar de forma absoluta uma realidade ou uma interioridade imaculada. Os movimentos construtivistas da psicologia têm vindo a desmontar progressivamente esta imagem, embora sem que se consigam vislumbrar respostas alternativas sólidas. Nesse sentido, apresentamos uma breve descrição de uma postura epistémica em crescente elaboração dentro e fora da psicologia e que toma a metáfora do diálogo como seu princípio de base. Esclarecendo os princípios daquilo que consideramos ser o dialogismo, aplicamos de seguida este tipo de abordagem à questão da identidade. Para isso, seguimos a teoria que tem tido mais impacto e visibilidade neste campo, mais concretamente a Teoria do Self Dialógico, que tem vindo a ser elaborada por Hubert Hermans e seus colaboradores. Terminamos com uma referência a alguns dos desafios fundamentais nesta área...

Concepções dinâmicas de si de crianças em escolarização : uma perspectiva dialógico-desenvolvimental; Schooling children's dynamic self conceptions from a dialogical developmental perspective

Freire, Sandra Ferraz de Castillo Dourado
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; Esta tese se propõe a demonstrar as possibilidades de uma categoria ampla e representativa dos processos de significação de si a qual denominamos Concepções Dinâmicas de Si (CDS), articulada ao Sistema de Self em uma perspectiva dialógica e desenvolvimental. As CDS se constituem uma alternativa aos correntes construtos de auto-referência, como auto-estima, autoconceito, auto-imagem, dentre outros, possibilitando compreender e analisar as expressões do self em sua dinâmica psicossocial, fundamentada em uma abordagem sociocultural construtivista. O objetivo principal é compreender o desenvolvimento no contexto da experiência escolar de crianças de quarta série de uma escola pública de Brasília a partir da análise da emergência e da transformação nas concepções dinâmicas de si. Para isso, considera os múltiplos aspectos envolvidos nesse processo no contraponto das mediações culturais— particularmente as de natureza sócio-afetiva—, nas atividades escolares e nos relacionamentos interpessoais. A construção de informações para análise das CDS contou com o desenvolvimento de uma complexa metodologia baseada na narrativa e na observação de situações sócio-interativas diversas...

A quem serve o diagnóstico de deficiência intelectual? um estudo do desenvolvimento adulto na perspectiva da Psicologia dialógica; Who benefits from the diagnosis of intellectual disability? a study of adult development from the perspective of dialogical Psychology; ¿A quién es de utilidad el diagnóstico de discapacidad intelectual? un estudio del desarrollo de adultos desde la perspectiva de la psicología dialógica

Dias, Sueli de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
26.67%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2014.; O principal objetivo desta tese foi Interpretar transições de desenvolvimento e a dinâmica temporal de constituição de self de um adulto com diagnóstico de deficiência intelectual, a partir de estudo de caso em que se investigou processos de escolarização, trabalho e relações afetivas. Deficiência intelectual é um construto polissêmico e historicamente marcado por visões cristalizadas acerca dos processos de desenvolvimento e aprendizagem. A ênfase dada aos aspectos psicométricos do diagnóstico reforçou a crença na incapacidade educacional e na impossibilidade de agência dessas pessoas, que eram comumente privadas de experiências dialógicas que impulsionassem processos de aprendizagem, construção de autonomia e inserção social. Neste trabalho defendemos que limitações ocasionadas por uma deficiência podem ser transformadas em construção de diferentes trajetórias de desenvolvimento, desde que a pessoa receba os apoios necessários à minimização de suas dificuldades. Participaram dos procedimentos de construção das informações seis adultos com diagnóstico de deficiência intelectual...

O desenvolvimento da identidade profissional docente de professores universitários : um estudo dialógico; The development of university teachers' professional identity : a dialogical study

Scartezini, Raquel Antunes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.17%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica, 2014.; O presente estudo teve como objetivo descobrir se é possível produzir mudanças na identidade profissional docente a partir do compartilhamento de representações, entre professores e alunos, acerca do que ocorre em sala de aula durante um semestre acadêmico universitário. Compreende-se a identidade profissional docente como unitária e múltipla, contínua e descontínua, individual e social, constituindo-se como processo de negociação permanente entre as distintas posições-do-eu docente nos níveis individual, social e cultural. Os principais indicadores dessa identidade são as representações e as percepções que o professor possui acerca de seus papéis acadêmicos, suas concepções sobre o que significa ensinar, aprender e avaliar sua matéria e os sentimentos relacionados às suas funções. Mudanças na identidade profissional docente dizem respeito a flutuações em algum desses indicadores. A proposta do presente trabalho foi dar continuidade a um estudo piloto, no qual se determinou que a formação de professores a partir de incidentes críticos poderia ser oportuna para analisar as posições-do-eu do docente...

Self dialógico: um convite a uma abordagem alternativa ao problema da identidade pessoal

Alte, Iva; Petracchi, Paulo; Ferreira, Tiago; Cunha, Carla; Salgado, João
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
A questão da identidade pessoal tem sido alvo de diversas abordagens, pelo que neste trabalho se descreve a forma como questões de índole epistémica subjazem a diferentes concepções e respostas a esta questão por diferentes modelos teóricos da psicologia. Grande parte deste problema deve-se a uma imagem da natureza do conhecimento como sendo uma montagem de representações que deverão espelhar de forma absoluta uma realidade ou uma interioridade imaculada. Os movimentos construtivistas da psicologia têm vindo a desmontar progressivamente esta imagem, embora sem que se consigam vislumbrar respostas alternativas sólidas. Nesse sentido, apresentamos uma breve descrição de uma postura epistémica em crescente elaboração dentro e fora da psicologia e que toma a metáfora do diálogo como seu princípio de base. Esclarecendo os princípios daquilo que consideramos ser o dialogismo, aplicamos de seguida este tipo de abordagem à questão da identidade. Para isso, seguimos a teoria que tem tido mais impacto e visibilidade neste campo, mais concretamente a Teoria do Self Dialógico, que tem vindo a ser elaborada por Hubert Hermans e seus colaboradores. Terminamos com uma referência a alguns dos desafios fundamentais nesta área...