Página 1 dos resultados de 1719 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Avaliação da relação entre satisfação profissional, qualidade de vida e resiliência familiares: um estudo com profissionais de saúde

Almeida, Cátia Marisa dos Santos de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
O presente estudo tem como objectivo avaliar a existência de eventuais diferenças estatisticamente significativas entre profissionais de saúde, (médicos e enfermeiros) e a população em geral, no que respeita à satisfação profissional, qualidade de vida e resiliência familiares. Nesse sentido, procedeu-se à comparação de duas sub-amostras: profissionais de saúde e não profissionais de saúde. Num segundo momento foi avaliado o impacto na variabilidade dos resultados de variáveis sociodemográficas (idade, género e nível socioeconómico), familiares (etapa de ciclo vital familiar e formas de família) e profissionais, específicas do grupo de profissionais de saúde. Os instrumentos foram seleccionados a partir dos objectivos específicos subjacentes ao estudo. Deste modo, foi utilizado um Questionário Sociodemográfico, o Inventário Qualidade de Vida - QV (formulário parental adaptado de David H. Olson & Howard L. Barnes, 1982), versão NUSIAF-SISTÉMICA (Adaptado, 2007; Validado, 2008), o Questionário de Forças Familiares - QFF (Melo & Alarcão, 2007) e o Questionário de Satisfação Profissional – QSP (Adaptado de www.janela.com/inquerito/satisfação.hta), aplicado especificamente ao grupo de profissionais de saúde. Os resultados revelaram diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos ao nível das dimensões Emprego...

Satisfação profissional nas USF da ARS Centro : fatores intrínsecos e extrínsecos do trabalho

Fonseca, Rui Manuel Passadouro da
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
A satisfação profissional tem sido alvo de um crescente interesse por parte dos investigadores, motivados pelas consequências que pode proporcionar na saúde e qualidade de vida dos trabalhadores e nas organizações, com reflexos nos seus níveis de produtividade. No setor da saúde, a diminuição da produtividade e da qualidade dos serviços poderá influenciar o nível de saúde das populações, facto que levou a Comissão Europeia a propor, em 2001, que a “satisfação profissional” fosse encarada como uma variável da qualidade do trabalho. Em consonância com esta perspetiva, o presente estudo teve como objetivo geral determinar a satisfação profissional nas Unidades de Saúde Familiar (USF), da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). A partir deste, pretendeu-se, também, compreender a relação entre (i) a satisfação profissional e os fatores sociodemográfico, (ii) os fatores organizacionais, (iii) o modelo de desenvolvimentos das USF e (iv) a satisfação global. Relaciona-se, ainda, a satisfação global com (v) a categoria profissional e (vi) com o modelo de desenvolvimentos das USF. Finalmente, relaciona-se a (vii) satisfação profissional com a satisfação com o relacionamento entre equipas...

Satisfação profissional dos enfermeiros

Carvalho, Manuela Cristina Fernandes Caldaça da Silva
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
Nos tempos conturbados que vivemos em termos profissionais a satisfação no trabalho é sem dúvida um assunto pertinente e actual. Neste âmbito surge a necessidade de identificar a satisfação profissional dos enfermeiros face a cinco dimensões em estudo que são: a satisfação com o salário, com as chefias, com os colegas, com as promoções e por fim com a natureza do trabalho, bem como, identificar o locus de controlo das suas características pessoais ou seja em que medida um individuo sente que controla o que lhe acontece, e efectuámos também a caracterização sócio-demográfica e profissional da amostra que incidiu no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental E.P.E. tendo sido aplicado um questionário a 249 enfermeiros dessa instituição. Foi utilizada uma metodologia descritiva e correlacional tendo sido definido como objectivo geral: conhecer o nível de satisfação dos enfermeiros face à actividade profissional. Como objectivos específicos: conhecer as características sócio-demográficas e profissionais dos enfermeiros em estudo; identificar face a cinco dimensões de trabalho as que provocam maior satisfação/insatisfação profissional; identificar as características pessoais (locus de controlo) que influenciam a motivação profissional dos enfermeiros; correlacionar o locus de controlo motivacional dos enfermeiros com o nível de satisfação profissional. O instrumento utilizado para a recolha de dados foi o questionário salientando-se as seguintes conclusões: a maioria da amostra é do sexo feminino e situa-se na faixa etária entre os vinte e os trinta anos...

Satisfação profissional dos técnicos de anatomia patológica, citológica e tanatológica dos hospitais públicos e de gestão, S.A. da Sub-Região de Saúde de Lisboa

Ferro, Amadeu Borges; Adriano, Andreia; Palma, João; Quintino, Maria Fernanda; Sousa, Marisa
Fonte: Associação Portuguesa de Técnicos de Anatomia Patológica Publicador: Associação Portuguesa de Técnicos de Anatomia Patológica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
A satisfação profissional tem vindo a ser descrita como o estado emocional positivo resultante do prazer que se tem com as experiências do trabalho, estando intrinsecamente relacionada com factores como desempenho profissional, saúde física e mental e com a auto-estima do trabalhador. Neste estudo pretende-se estudar o nível de satisfação profissional dos Técnicos de Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica (APCT) que desempenham funções nos hospitais públicos e de gestão S.A. da Sub-Região de Lisboa. A satisfação profissional foi classificada quantitativamente, segundo as abordagens baseadas na discrepância entre expectativas e resultados. Para tal, recorreu-se a um questionário validado que compreende itens passíveis de medir a satisfação profissional global e as suas dimensões - Remuneração, Segurança no Emprego,Condições de Trabalho & Saúde, Relações de Trabalho & Suporte Social, Status & Prestígio, Autonomia & Poder e Realização Pessoal e Profissional & Desempenho Organizacional, permitindo ainda verificar a Importância Motivacional que os técnicos inquiridos atribuem a cada uma destas. O referido instrumento de medida continha também uma questão aberta para sugestões dos técnicos...

Satisfação profissional dos enfermeiros especialistas

Freitas, Maria Fátima Pereira
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
Introdução: Actualmente, a Enfermagem e os seus profissionais vivênciam momentos de grandes incertezas em virtude das transformações no sector da saúde em Portugal. Neste contexto o estudo teve como objectivos: conhecer o nível de satisfação profissional; identificar e hierarquizar as principais dimensões/factores que contribuem para a (in)satisfação; avaliar o nível de satisfação relativamente às dimensões estudadas; identificar a situação profissional dos enfermeiros especialistas relativamente ao vínculo profissional; percepcionar qual a realidade relativa ao exercício de funções na área da especialidade e identificar que factores se encontram associados à satisfação profissional. Método: Estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 118 enfermeiros detentores da especialidade de Reabilitação, na faixa etária dos 28 aos 55 anos (M= 38,86). Para a mensuração da nossa variável dependente utilizámos o Índice Descritivo do Trabalho. Resultados: Qualitativamente e de uma forma global, os enfermeiros tem satisfação profissional alta. Analisando as dimensões da satisfação, verificámos que a dimensão “trabalho em si mesmo”, teve a melhor média. Das dimensões em níveis de insatisfação a “remunerações” foi aquela que teve pior média. Das hipóteses colocadas como explicativas da satisfação profissional apenas não se verificou relação com o género...

Satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital da região centro

Valente, João Pedro Oliveira; Duarte, João Carvalho, orient.; Amaral, Maria Odete Pereira, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Enquadramento: As mudanças socioeconómicas e laborais têm sido responsáveis por um desgaste físico e mental dos profissionais, com consequências no aumento da insatisfação profissional. Em enfermagem a insatisfação pode refletir-se na qualidade dos cuidados prestados e no bem-estar individual. Objetivos: Avaliar a satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital distrital da zona centro; identificar as variáveis sociodemográficas e profissionais que influenciam a satisfação profissional dos enfermeiros e analisar a influência das variáveis psicológicas (personalidade e burnout) na satisfação profissional dos enfermeiros. Métodos: Estudo transversal, descritivo e correlacional, com recurso a uma amostra não probabilística por conveniência, constituída por 192 enfermeiros. Utilizou-se o questionário autoaplicado, para a caracterização sociodemográfica e profissional, o Inventário de Personalidade de Eysenck (EPI-12), o Maslach Burnout Inventory - General Survey (MBIGS) e a Escala de Satisfação Profissional (Pereira, 2010). Resultados: A média de idades dos enfermeiros foi de 39.32 ±7.99 anos, maioritariamente enfermeiras (75.5%), que habitam na cidade, casadas, com a categoria de enfermeiro a desempenhar funções de prestação de cuidados em horário rotativo com um contrato de trabalho de funções públicas e a exercer a profissão à 15.96 ±7.54 anos. Cerca de 53.65% dos enfermeiros revelaram insatisfação com a profissão...

Satisfação profissional dos enfermeiros do ACeS : um indicador de gestão

Sá, Ana Isabel
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
A nova geração das organizações leva ao reconhecimento da importância que a satisfação profissional é um indicador de gestão a partir do clima organizacional. Neste caso em concreto, com a reforma em pleno desenvolvimento dos cuidados de saúde primários através da implementação dos ACeS e respectivas unidades funcionais, implica mudanças significativas nos modelos de gestão, podendo estas influenciar na satisfação dos profissionais. O significado do resultado da influência da satisfação profissional no desenvolvimento de um produto leva-nos a afirmar que a satisfação também é um elemento determinante da avaliação da qualidade das organizações, a par da satisfação dos clientes. Trata-se de um estudo exploratório descritivo de natureza quantitativa realizado num ACeS com o recurso a um questionário de auto preenchimento, numa população de 262 enfermeiros. A nossa finalidade é contribuir para a identificação dos principais fatores promotores da satisfação profissional dos enfermeiros com vista a otimização da gestão dos recursos humanos, pelo que temos três grupos de variáveis: as de caraterização, as de contexto, e as de satisfação propriamente dita. Salienta-se que o instrumento utilizado permitiu agrupar por dimensões...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza; Peixoto, Francisco
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto--estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza Sofia Guerreiro; Peixoto, Francisco José Brito
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto--estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...

Satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista : um estudo exploratório no concelho de Lisboa

Rolo, Sílvia Mateus
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
RESUMO - A satisfação profissional é um fenómeno amplamente estudado e esse interesse decorre da influência que a mesma pode exercer sobre o trabalhador, afetando a sua saúde, atitudes, comportamento profissional e social, com repercussões tanto para a sua vida privada como para as organizações. Considerando a tendência mundial de se aproximarem os perfis da profissão para um perfil único e de que a investigação sobre a satisfação profissional dos médicos dentistas em vários países estar presentemente a ser divulgada, seria importante avaliar a situação em Portugal para fins comparativos. O presente estudo teve como objetivo investigar o grau de satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista no concelho de Lisboa, procurando estabelecer relações entre as diferentes dimensões da satisfação profissional e variáveis socioprofissionais. Um questionário de autopreenchimento foi enviado por e-mail para as clínicas onde os médicos dentistas trabalham, num total de 99 obtendo-se uma taxa de resposta de 24,2%. Verificou-se que em relação à satisfação profissional em geral nas várias dimensões questionadas, é a relação profissional/paciente que os médicos dentistas consideram como mais importante logo seguida da realização pessoal e profissional. Como menos importante os médicos dentistas referiram o status/prestígio e a segurança profissional. Já no campo da satisfação profissional no âmbito do cheque-dentista concluiu-se que mais próximo do grau de satisfeito se encontra a relação estabelecida com o paciente assim como a relação de trabalho com a equipa. No grau de satisfação mais baixo...

Satisfação profissional, cultura organizacional e desempenho profissional

Henriques, Maria dos Santos Silva Matias
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
Dissertação de mest., Psicologia, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2009; O objectivo desta pesquisa foi tentar averiguar a relação entre a percepção da cultura organizacional na satisfação profissional e no desempenho profissional de 161 funcionários de uma empresa privada do sector da indústria automóvel. Os dados foram recolhidos através de um instrumento onde foram utilizadas duas escalas: o questionário FOCUS (First Organizational Culture Unified Search) (Neves e Jesuino, 1996); e a Escala de Satisfação Profissional descrita por Lima, Vala e Monteiro, (1994); acresce um item que se refere à menção qualitativa atribuída ao desempenho profissional. Foram também inseridas as variáveis sócio demográficas caracterizadoras da população em estudo. O estudo aflora conhecimentos históricos da administração correlacionados com os diversos modelos teóricos da satisfação profissional e da motivação de satisfação, bem como o modelo teórico de referência: tipologia de Quinn, e desempenho profissional. Os principais resultados para a amostra considerada sugerem que a relação das orientações de cultura sobre a satisfação revelou-se bastante expressiva, o que revela que quanto maior a intensidade da percepção das diferentes dimensões da cultura...

A nova gestão pública e a satisfação profissional dos enfermeiros: visão sobre a satisfação profissional de enfermeiros em hospitais - Entidades Públicas Empresariais relativo à mudança organizacional oriunda da nova gestão pública

Saraiva, Carlos Alberto Pinto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Com o objectivo de tornar o sector hospitalar público português mais eficiente, iniciou-se na década de 2000 uma mudança organizacional em alguns hospitais assente num modelo de gestão empresarial denominado por Nova Gestão Publica. O indivíduo no seio do processo adquire um novo estatuto e a reforma altera aspectos no relacionamento entre o indivíduo e a instituição que afectam e influenciam a satisfação profissional dos funcionários. Tomando como dimensões da mudança organizacional ocorrida em meados da década de 2005 em alguns hospitais: a autonomia profissional, a responsabilidade profissional, a diferenciação profissional, a mudança na carreira profissional e no regime retributivo e o compromisso de gestão, pretende-se pelo presente estudo discernir, numa população de enfermeiros a trabalharem numa instituição hospitalar com regime jurídico de Entidade Publica Empresarial que resulta da Nova Gestão Pública, o seu efeito o sentido da sua influência na satisfação profissional desses mesmos funcionários. Através da realização de um inquérito a uma amostra da população em causa e após análise estatística dos dados, baseado num modelo de análise construído após pesquisa bibliográfica...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro, Neuza; Peixoto, Francisco; ISPA-IU
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto-estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...

Satisfação profissional nas UCC da ARS Centro

Henriques, Catarina Amaral Gerardo
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.7%
A satisfação profissional, nos últimos tempos, tem sido condição importante para melhorar o funcionamento das empresas e demais organizações. Obter dividendos ao nível da criatividade, empenho e produtividade dos trabalhadores, são os objetivos que atualmente os gestores devem ter em conta para iniciar estratégias que promovam o aumento da satisfação laboral dos mesmos. Assim, e perante esta perspetiva, o presente estudo tem como objetivo geral conhecer os níveis de satisfação dos profissionais que constituem as equipas multidisciplinares das Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). Para além disso, pretende-se também, compreender a relação entre: a satisfação profissional e os fatores sociodemográficos, organizacionais e a satisfação global. Relaciona-se, ainda, esta última com a categoria profissional, com o relacionamento entre equipas, o coordenador e o vencimento. As características/tipo deste estudo são: descritivo porque descreve, clarifica e interpreta resultados; analítico porque para além de descrever algumas características pessoais e profissionais, analisa a relação destas com as associações consideradas hipóteses de relação causal; transversal porque verifica a relação de variáveis tal como elas existem num momento particular de tempo; e correlacional porque analisa a natureza das relações que existem entre determinadas variáveis. Para a realização do estudo...

Satisfação Profissional dos Enfermeiros de Cuidados de Saúde Primários do ACES Baixo Mondego II

Mendes, António Pedro Craveiro
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
A avaliação da satisfação dos profissionais é um imperativo para qualquer organização de saúde, sendo um elemento fundamental para avaliar a qualidade das instituições, o desempenho dos profissionais e a qualidade dos cuidados prestados aos cidadãos. Perante a reforma dos Cuidados de Saúde Primários operacionalizada a partir de 2005, entendemos ser importante avaliar a satisfação dos profissionais de saúde, nomeadamente dos enfermeiros neste processo de reorganização. O presente estudo tem como objetivos avaliar o nível de satisfação profissional dos enfermeiros do Agrupamento de Centros de Saúde Baixo Mondego II (ACES BM II), analisar a relação entre as características sociodemográficas e profissionais dos enfermeiros e a satisfação profissional e a relação entre esta e a intenção de turnover. Trata-se de um estudo descritivo-correlacional, de natureza transversal e foi utilizado o Instrumento de Avaliação da Satisfação Profissional-ACESv8, IASP-ACESv8, (Ferreira e Antunes, 2009). A recolha de dados decorreu em junho de 2012, a amostra é constituída por 71 enfermeiros, correspondendo a 89,9% da totalidade dos enfermeiros do ACES, obtendo-se uma taxa geral de resposta de 91,1%. A satisfação varia entre ?regular? e ?boa? na média global das três dimensões do instrumento ( =59...

Satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital da Região Centro

Valente, João; Duarte, João; Amaral, Odete
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Enquadramento: A satisfação profissional, nas últimas décadas, tem sido considerada crucial na melhoria do desempenho das organizações e pela influência que tem sobre o trabalhador. A satisfação influencia a saúde física e mental, as atitudes, o comportamento profissional e social, com repercussões na vida pessoal, familiar e laboral. Mudanças socioeconómicas e laborais têm sido responsáveis por um desgaste físico e mental dos enfermeiros, com consequências na satisfação profissional e com reflexo na qualidade dos cuidados prestados e bem-estar individual. Objetivos: Avaliar a satisfação profissional dos enfermeiros e identificar variáveis sociodemográficas e profissionais que influenciam a satisfação profissional. Métodos: Realizámos um estudo transversal com 192 enfermeiros de um hospital da região centro do país. A média de idades dos profissionais foi de 39.32 ±7.99 anos, a maioria do sexo feminino (75,5%), a viver na cidade, casado, com a categoria de “enfermeiro”, a desempenhar funções de prestação de cuidados em horário rotativo, com um contrato de trabalho de funções públicas e a exercer a profissão há 15.96 ±7.54 anos. Para a recolha de dados utilizámos um questionário com questões para avaliação das características sociodemográficas...

Satisfação profissional dos técnicos de radiologia no setor privado e no setor público

Preto, Ana
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto. Instituto Politécnico de Bragança. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave. Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto. Instituto Politécnico de Bragança. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave. Instituto Politécnico de Viana do Castelo.
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
A satisfação profissional é um tema atual, sendo alvo de diversas investigações, devido a este ter sido reconhecido como parte integrante nos cuidados de saúde como indicador de qualidade. De acordo com Spector (1997), a satisfação profissional pode ser explicada como medida no qual o trabalhador gosta do seu trabalho (satisfação profissional) ou não gosta do ser trabalho (insatisfação profissional). No entanto devido a conjuntura socioeconómica em que o país se encontra, e as constantes alterações vigentes no setor da saúde, parece fundamental avaliar as consequências destas alterações na satisfação profissional dos profissionais da saúde. Delineou-se este estudo, não experimental, descritivo e transversal com o objetivo principal de comparar e avaliar os níveis de satisfação profissional dos Técnicos de Radiologia a exercer funções no setor privado e público. Analisou-se também a relação da satisfação profissional com algumas variáveis sociodemográficas, nomeadamente a idade, género, remuneração e a experiência profissional. Para a recolha dos dados utilizou-se o questionário Minnesota Satisfaction Questionnaire-short version (Martins, 2012), sendo divulgado através de um inquérito on-line. No estudo participaram 110 técnicos de radiologia a nível nacional (40 a exercer funções no setor privado e 42 a exercer funções no setor público). Os resultados do presente estudo evidenciaram uma ligeira satisfação profissional (na autonomia...

Factores de satisfação profissional dos técnicos de diagnóstico e terapêutica

Pereira, Ana Catarina Martins
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
De acordo com Spector (1997) Satisfação Profissional pode ser definida como a medida que alguém gosta (satisfação) ou não gosta do seu trabalho (insatisfação). A Satisfação Profissional dos Técnicos de Diagnostico e Terapêutica revela-se uma área pouco estudada. A Satisfação Profissional tem o potencial de afectar um grande número de comportamentos na organização e contribuir para os níveis de bem-estar dos trabalhadores e no caso de profissionais de saúde melhorar a prestação de cuidados (George e Jones, 2004). O presente estudo visa determinar os factores de Satisfação Profissional nos Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica. Para a recolha de dados foi utilizada uma escala, desenvolvida com base na revisão bibliográfica que avalia pela positiva e pela negativa as variáveis de Satisfação Profissional: Autonomia; Salário; Reconhecimento; Relacionamento com os colegas; Relacionamento com a Chefia; Rotina; Excesso de Trabalho; Responsabilidade; Progressão na Carreira; Experiência profissional; Equidade; Politicas e Procedimentos da Organização e a Natureza do trabalho. A amostra ficou constituída por 60 Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica a exercer funções no Centro Hospitalar Cova da Beira. Por meio de testes estatísticos como a análise factorial e o teste não paramétrico de Mann- Whitney determinaram-se quatro factores relacionados com a Satisfação Profissional: 1) Relacionamento com a chefia; 2); Natureza do Trabalho 3) Ambiente organizacional 4) Responsabilidade; dois factores relacionados com a insatisfação profissional: 1) Excesso de trabalho; 2) Equidade; e um factor que afecta tanto a Satisfação Profissional como a insatisfação: Organização do trabalho (autonomia e reconhecimento). Com este estudo foi possível concluir que a maioria (60%) dos TDT em estudo se sente satisfeito com o seu trabalho. Aproximadamente 12% referem que não conseguem decidir...

A nova gestão pública e a satisfação profissional dos enfermeiros: visão sobre a satisfação profissional de enfermeiros em hospitais - Entidades Públicas Empresariais relativo à mudança organizacional oriunda da nova gestão pública

Saraiva, Carlos Alberto Pinto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Com o objectivo de tornar o sector hospitalar público português mais eficiente, iniciou-se na década de 2000 uma mudança organizacional em alguns hospitais assente num modelo de gestão empresarial denominado por Nova Gestão Publica. O indivíduo no seio do processo adquire um novo estatuto e a reforma altera aspectos no relacionamento entre o indivíduo e a instituição que afectam e influenciam a satisfação profissional dos funcionários. Tomando como dimensões da mudança organizacional ocorrida em meados da década de 2005 em alguns hospitais: a autonomia profissional, a responsabilidade profissional, a diferenciação profissional, a mudança na carreira profissional e no regime retributivo e o compromisso de gestão, pretende-se pelo presente estudo discernir, numa população de enfermeiros a trabalharem numa instituição hospitalar com regime jurídico de Entidade Publica Empresarial que resulta da Nova Gestão Pública, o seu efeito o sentido da sua influência na satisfação profissional desses mesmos funcionários. Através da realização de um inquérito a uma amostra da população em causa e após análise estatística dos dados, baseado num modelo de análise construído após pesquisa bibliográfica...

Satisfação profissional e auto-estima em professores dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico

Pedro,Neuza; Peixoto,Francisco
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.67%
A relevância e o interesse acerca da satisfação profissional dos professores surge pelo facto de a ela aparecerem associadas variáveis tão importantes como a auto-estima, o bem-estar físico e mental, a motivação, o empenho, o envolvimento, o stresse, absentismo/abandono, o sucesso, a realização profissional dos professores. De igual modo, sabemos também que sentimentos de insatisfação e mal-estar afectam não só professores mas também os alunos, pois o desinvestimento e a falta de motivação dos professores contribui directamente para o desinteresse dos alunos na sala de aula e consequentemente, para a menor qualidade do processo de ensino-aprendizagem. O objectivo deste trabalho é tentar perceber quais os níveis de satisfação profissional evidenciado pelo professores portugueses, bem como os factores que estão por detrás da verdadeira satisfação profissional, analisando também os efeitos que poderão ter variáveis como o grupo disciplinar a que pertencem os professores e os anos de docência que possuem. Visamos ainda perceber se a satisfação/insatisfação na dimensão profissional do sujeito se repercute na sua auto-estima. Para tal foram utilizados dois instrumentos, a Rosenberg self-esteem scale e o Questionário de Satisfação no Trabalho para Professores. Participaram no presente estudo 79 professores de cinco escolas dos 2.º e 3.º ciclos da região de Vale do Tejo. A partir dos resultados encontrados concluiu-se que os professores apresentavam baixos níveis de satisfação profissional...