Página 1 dos resultados de 155 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A satisfação com o Programa Anos Incríveis Básico numa amostra de mães de crianças pré-escolares com problemas de comportamento

Ferreira, Anabela Correia
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
O programa Anos Incríveis Básico foi pensado para prevenir e tratar problemas comportamentais quando os sintomas aparecem na infância e intervir através do treino de pais. A literatura demonstra a importância da satisfação com os programas de treino parental para a adesão e sucesso dos mesmos. Objetivo: O objetivo geral da presente dissertação é avaliar a satisfação dos pais com o Programa de Educação Parental Anos Incríveis Básico, assim como os níveis de adesão ao programa. Pretende-se, igualmente, estudar a relação entre os níveis de adesão e de satisfação das mães e algumas variáveis relativas à criança e à mãe. Método: Foram analisadas as respostas ao Questionário de Satisfação Semanal (preenchido no final de cada sessão) e ao Questionário de Satisfação Final (preenchido no final do programa) numa amostra de 81 mães cujos filhos, com idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos, apresentam problemas de comportamento. Estas mães receberam o treino parental Anos Incríveis Básico para pais ao longo de 14 sessões semanais. Resultados: Os resultados indicam elevada satisfação com os conteúdos e com as componentes do Programa e a elevada adesão ao mesmo. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os níveis de adesão/satisfação com o Programa por parte de mães que participaram sós ou acompanhadas. Também não se encontraram correlações estatisticamente significativas entre os níveis de adesão/satisfação e: i) a gravidade dos problemas externalizantes das crianças...

Vinculação em casais adultos e sua relação com os respetivos estilos de vinculação parental

Azevedo, Maria Isabel Gomes Branco Soares de
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.62%
O objetivo do presente estudo consistiu em analisar as relações entre a vinculação parental e amorosa, de acordo com a teoria da vinculação e os autores investigados. Adicionalmente, fomos explorar as associações entre aquelas dimensões com a satisfação conjugal e a satisfação com a vida. A amostra envolveu 340 participantes correspondendo a 170 casais adultos heterossexuais, com mediana de 18,5 anos de vida em comum e média de idades de 47,72 (DP = 11,153) dos homens e 46,08 anos (DP = 9,976) das mulheres. Os dados foram recolhidos por várias medidas constituídas por variáveis sociodemográficas, pelo «Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe» - QVPM, Versão IV (Matos & Costa, 2001a), «Questionário de Vinculação Amorosa» – QVA – Versão III (Matos & Costa, 2001b), «Relationship Assessment Scale» – RAS (Hendrick, Dicke & Hendrick, 1998) e «Satisfaction With Life Scale» – SWLS (Diener, Emmons, Larson & Griffin, 1985). Como metodologia, utilizámos um desenho correlacional de tipo transversal. Como principais resultados, salientamos a existência de associações positivas entre a vinculação segura parental e amorosa, e a maior força de associação foi encontrada entre a vinculação segura amorosa...

Uma viagem entre satisfação e proximidade conjugais e aliança parental

Teves, Carolina Mendonça
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.62%
Tese de mestrado integrado em Psicologia (Psicologia Clínica da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008; A presente investigação debruça-se sobre o estudo das relações familiares, mais concretamente, entre o subsistema conjugal e o subsistema parental. De modo a podermos a avaliar as influências entre estes dois subsistemas, seleccionaram-se variáveis representativas de cada subsistema, nomeadamente para a conjugalidade, a satisfação (Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal, EASAVIC, Narciso e Costa, 1996) e a proximidade conjugal (Escala de Inclusão do Outro no Self, IOS, Aron, Aron e Smollen, 1992) e, para a parentalidade, a aliança parental (Inventário de Aliança Parental, IAP, Abidin, 1995). Foi também analisada a evolução de cada variável ao longo do ciclo vital do casal e fez-se a comparação dos padrões de evolução das três variáveis ao longo deste ciclo. Este estudo foi realizado com uma amostra de 393 pessoas casadas ou em união de facto, com filhos, provenientes de várias zonas de Portugal, incluindo Açores e Madeira. Os resultados mostraram que as três variáveis encontram-se relacionadas directamente e que a variável representativa da parentalidade teve influência nas duas variáveis da conjugalidade...

Parentalidade adotiva e satisfação parental : um estudo exploratório

Domingues, Helena Maria de Jesus Cardoso
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.22%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013

A relação entre o sentimento de competência educativa parental, o apoio social, a autoestima e o rendimento escolar em alunos do ensino básico

Afonso, Andreia de Fátima Lino
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
Dissertação de Mestrado em Psicologia: especialização em Psicologia da Educação; O sentimento de competência parental é definido como a perceção que os pais ou cuidadores possuem quanto à sua competência enquanto pais; e pode estar associado com o apoio social e a autoestima dos pais. Além disso, de acordo com diversos autores, as atitudes e o clima familiar influenciam o rendimento escolar dos filhos. Embora não esteja tão estudada, a relação entre o sentimento de auto-eficácia e satisfação do pai e da mãe pode também estar relacionado com o rendimento escolar dos filhos. A proposta deste estudo consistiu em investigar a relação entre o sentimento de competência educativa parental (que engloba a auto-eficácia parental e a satisfação parental), o apoio social e a autoestima dos pais com o rendimento escolar dos filhos e sua autoestima. A amostra foi composta por 272 alunos do ensino básico, com idades compreendidas entre 7 e 16 anos, e 504 pais /encarregados de educação (236 pais e 268 mães), do interior Norte de Portugal. Os instrumentos utilizados foram o Questionário de Autoavaliação da Competência Educativa Parental – QAECEP (Terrisse & Trudelle, 1988; adaptado por Costa, J. C., 2010), a Escala de Avaliação do Apoio Social – NOS (Vaux...

Satisfação parental e impacto familiar: Contribuição para a validação de dois instrumentos

Martins, Sandra Maria Cameira
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Gravidez e da Parentalidade; Esta investigação surge da pertinência em abordar a temática da satisfação parental, uma vez que os pais são as principais influências no desenvolvimento infantil. O objectivo deste estudo foi explorar a satisfação parental na relação com o impacto familiar e com variáveis como o género e idade dos pais e dos filhos, o número de filhos, as habilitações literárias, o nível sócio-económico e o estado civil dos pais. Participaram 374 mães e 181 pais, com idades compreendidas entre os 20 e os 15 anos. Através da aplicação de um Questionário Sócio-Demográfico, da Escala de Satisfação Parental (1991) e do Questionário de Impacto Familiar (2006) verificou-se que as mães, por comparação aos pais, atribuem maior relevância aos prazeres e à importância da parentalidade. Os primeiros anos da parentalidade são aqueles em que os benefícios, mas também as desvantagens do papel parental são maiores e o impacto familiar é maior quando os filhos são adolescentes e adultos. As habilitações literárias e níveis sócio-económicos correlacionam-se negativamente com a satisfação parental e com o impacto familiar e os pais solteiros são aqueles em que as desvantagens da parentalidade são mais acentuadas.

Paternal involvement in a group of fathers of elementary school children

Simões, Rita; Leal, Isabel Pereira; Maroco, João
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 ENG
Relevância na Pesquisa
46.47%
The purpose of this study was to evaluate the degree of paternal involvement in Portuguese parents of children between 5 and 9 years old, exploring factors of interindividual variability (father´s age, education, socioeconomic status and number of children), as well as the association between father involvement and a number of factors identified in the literature: parental satisfaction, parental stress and marital adjustment. The sample consists of 145 married fathers aged between 28 and 59 years (M = 40.14), most of them with a high and college degree of education and a middle socioeconomic status. Data collection was based on self-report assessment scales, along with a questionnaire for socio-demographic characterization. The main results point to a relatively high degree of paternal involvement, particularly in the dimensions Care and Availability, although in relative terms the father’s reports indicate a higher percentage of time given to mothers as primary caregivers of children. There were no significant differences between the fathers depending on the individual variables studied. However, we found a moderate negative association between father involvement and parental stress, and also a moderate positive association between father involvement and dyadic adjustment...

Avaliação da satisfação dos pais de crianças com síndrome de down em apoio no centro de desenvolvimento infantil

Miguel, Helena Margarida Oliveira Sameiro de
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.65%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional apresentada ao Instituto Superior de Psicologia Aplicada; A Intervenção Precoce, de um modo geral, poderá ser descrita como sendo uma rede integrada de serviços, apoios e recursos que visam dar resposta às necessidades e prioridades das famílias e às necessidades educativas especiais dos seus filhos. Assim, podemos dizer que a Intervenção Precoce tem, como base, a promoção do desenvolvimento da criança; a actuação ao nível preventivo e ao nível remediativo, quando há alterações no desenvolvimento; a identificação de competências e necessidades da família e a promoção da coordenação interserviços. Neste sentido, é extremamente importante que as práticas levadas a cabo pelos profissionais que prestam apoio às famílias, assim como os serviços prestados às mesmas, sejam avaliados. Em Portugal, a preocupação relativamente à qualidade dos apoios e serviços prestados pelas equipas de intervenção precoce tem aumentado favorecendo, desse modo, o aparecimento de mais estudos com carácter avaliativo. O estudo aqui apresentado tem como objectivo avaliar a satisfação das famílias apoiadas pelo serviço de intervenção precoce do Centro de Desenvolvimento Infantil – Diferenças. Da amostra deste estudo fizeram parte pais (mães = 27 e pais = 25). A satisfação parental foi avaliada através das respostas dadas pelos mesmos...

Escala de Sentimento de Competência Parental: Análise confirmatória do modelo de medida numa amostra de pais portugueses

Ferreira, Bruno; Veríssimo, Manuela; Santos, António José; Fernandes, Carla; Cardoso, Jordana Pinto
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.6%
A Competência Parental é uma das auto-percepções parentais mais estudadas no âmbito do estudo das cognições parentais com implicações no comportamento parental, nas interacções pais-crianças e no desenvolvimento e comportamento dos filhos. Neste domínio, a Escala de Sentimento de Competência Parental é amplamente utilizada no estudo da eficácia parental e na avaliação de consequências de intervenções na parentalidade. Contudo, diversos estudos têm reportado soluções factoriais distintas, levantando um debate sobre a natureza conceptual e as propriedades psicométricas da medida. Neste estudo, avalia-se através de Análise Factorial Confirmatória (MEE) o ajustamento do modelo de medida da ESCP numa amostra de pais portugueses (n=236). Os resultados mostram que a solução de 3 factores Satisfação, Eficácia e Interesse, revelou melhor ajustamento global e melhor fiabilidade compósita, validade convergente e divergente. Na globalidade, os resultados sustentam a validade discriminatória entre os construtos Satisfação, Eficácia e Interesse e a ideia de que as percepções de competência parental abrangem múltiplos componentes cognitivos modulares e interligados, mas com fontes de variação independentes e origens distintas.; ABSTRACT: Within the field of parenting cognitions...

Locus de controle materno, satisfação com a vida e relacionamento com o filho adolescente

Dias,Cristina Maria de Souza Brito; Tróccoli,Bartholomeu Torres
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Foram investigadas influências do nível de satisfação com a vida e controle materno sobre a percepção mantida por mães, quanto aos relacionamentos com seus filhos adolescentes. Duzentas e cinqüenta e seis mães responderam a um único questionário, contendo as variáveis de interesse da pesquisa. Além dos índices gerais, foram computados resultados de quatro dimensões subjacentes à escala satisfação com a vida e cinco subjacentes à escala controle parental. A percepção do grupo de mães sobre seus relacionamentos com filhos adolescentes também foi mensurada por um índice geral e cinco dimensões específicas. Análises de regressão múltipla hierárquica revelaram que, mesmo controlando a influência do conjunto de variáveis demográficas, uma quantidade significativa da variância do relacionamento mãe-filho adolescente pode ser predita pelos índices gerais das variáveis satisfação com a vida e locus de controle parental, bem como pelos índices específicos das dimensões controle parental, responsabilidade parental e eficácia parental.

A satisfação das famílias apoiadas pela Equipa Local de Intervenção (ELI) de Faro - Concelho de Olhão

Guerreiro, Andreia Domingos
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.52%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio da Intervenção Precoce na Infância; Este estudo visa conhecer o grau de satisfação das famílias apoiadas pela Equipa Local de Intervenção de Faro, no concelho de Olhão, contribuindo assim para uma possível melhoria das práticas de intervenção com enfoque nas famílias. Assume-se como um estudo de tipo descritivo e de natureza quantitativa, no qual foi aplicada a Escala Europeia de Satisfação das Famílias em Intervenção Precoce a cinquenta famílias de crianças apoiadas pela Intervenção Precoce no concelho de Olhão. Os resultados obtidos, de uma maneira geral, apontam para um elevado grau de satisfação por parte das famílias. As dimensões que apresentam níveis mais elevados de satisfação são a Relação entre pais e profissionais, os Direitos dos pais e Modelo de apoio. Os níveis menos elevados de satisfação são apresentados nas dimensões Localização e ligações do serviço, Apoio aos pais e Estrutura e administração do serviço. Evidenciam-se também correlações existentes entre algumas características sociodemográficas e o grau de satisfação...

Famílias arco-íris : impacto da percepção da satisfação conjugal e do suporte social na percepção do papel parental

Ramos, Maria Inês Almaral
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.78%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; Objectivo: O objectivo principal desta investigação é estudar a percepção do papel parental de casais homossexuais, de ambos os sexos, com ou sem filhos, e perceber qual é o impacto da satisfação conjugal global e da satisfação com o suporte social sobre a mesma. (não gosto como esta frase termina, achas que lhe consegues colocar isto de outra forma?) Amostra: Gays e Lésbicas (N=63) num relacionamento, com idades compreendidas entre os 20 e os 46 anos. Instrumentos: Após a leitura da Informação do Participante e da obtenção do Consentimento Informado, foi pedido a cada participante que preenchesse um Questionário Online, que incorporava 4 questionários diferentes, pela seguinte ordem: Escala de Satisfação com o Suporte Social, Escala de Avaliação da Satisfação com a Vida Conjugal, Escala de Percepção do Papel Parental (versão portuguesa adaptada) e, Questionário Sóciodemográfico. Hipóteses: Formularam-se catorze hipóteses. HE1: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de estimular o desenvolvimento cognitivo da criança. HE2: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de ensinar a criança a lidar com as suas emoções. HE3: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de estimular a aquisição de aptidões sociais pela criança. HE4: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de estimular a aquisição de normas e valores sociais pela criança. HE5: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de ensinar a criança a cuidar dos aspectos físicos da sua saúde. HE6: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de ensinar a criança a cuidar da sua higiene pessoal. HE7: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância estimular as aptidões de sobrevivência da criança. HE8: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de promover os cuidados de saúde da criança. HE9: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de vi satisfazer as necessidades básicas da criança. HE10: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de ir ao encontro das necessidades emocionais da criança. HE11: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância de providenciar os cuidados gerais da criança. HE12: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância do relacionamento entre a criança e as instituições sociais. HE13: A percepção de apoio social e a percepção da satisfação conjugal em homossexuais dão contributos significativos para a explicação da variância estatística da percepção da importância do relacionamento da criança com o núcleo familiar. Tratamento estatístico: Realizaram-se diversas análises de regressão linear para cada uma das hipóteses em causa. Resultados: A primeira...

Factores de satisfação e stress no pai divorciado com filhos em idade pré-escolar

Cruz, Joana Maria Pinho
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.58%
A fundamentação da presente dissertação assenta na exploração dos factores de satisfação e nos factores de stress na parentalidade do pai, divorciado, com filhos no pré-escolar. Neste sentido, e para se compreender a percepção e os significados dos pais divorciados relativos a estes factores, procedeu-se a um estudo de natureza qualitativa. Foi construído um Guião de Entrevista e efectuaram-se cinco entrevistas semiestruturadas, cujo conteúdo foi analisado através da construção de um sistema de categorias, apoiado pelo software N Vivo 9. Após a análise dos objectivos do presente estudo verificaram-se os seguintes resultados. Os factores de satisfação, enunciados pelos pais, podem ser divididos em factores relativos: (1) relacionamento entre o pai e filho(a), nomeadamente a cumplicidade e os momentos íntimos existentes entre eles, e valorização do pai, pelo(a) filho(a); (2) papel do pai, nomeadamente a satisfação em guiar alguém e os ensinamentos do mesmo; (3) a competência parental; (4) factores exteriores ao contexto familiar, nomeadamente o desempenho académico e o reconhecimentos do pai pelos outros, nomeadamente amigos e vizinhos. Os factores de stress, enunciados pelos pais, dividem-se em factores relativos: (1) características do(a) filho(a)...

A satisfação parental : criação de um instrumento de avaliação para serviços de psicoterapia infantil

Alves, Rita Castanheira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.61%
Tese de mestrado integrado em Psicologia (Psicologia Clínica e da Saúde/Núcleo de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental e Integrativa), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008; O presente estudo tem como principal objectivo a construção de um instrumento de avaliação da satisfação parental com serviços de psicoterapia para crianças e adolescentes. Para cumprir este objectivo foi feita uma revisão de literatura acerca dos estudos de satisfação, seus objectivos, modelos e definições, dimensões a avaliar e aspectos metodológicos a considerar. Tal revisão de literatura permitiu a criação de um questionário de satisfação parental baseado no modelo dos três elementos (Estrutura, Processo e Resultado) de Donabedian (1988) para aplicar aos pais das crianças e adolescentes utentes do serviço de atendimento clínico da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. São descritos os procedimentos inerentes à construção do questionário e apresentado um plano psicométrico, com vista à aplicação futura do instrumento. O presente trabalho revelou algumas dificuldades e limitações pelo cariz do próprio construto de satisfação, as quais serão discutidas no final do trabalho...

Estudo da conjugalidade e da parentalidade através da satisfação conjugal e da aliança parental

Pires, Ana Sofia Rodrigues
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Tese de mestrado integrado em Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde/Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008; A presente monografia incide sobre o estudo da Conjugalidade e da Parentalidade, especificamente sobre dois dos respectivos indicadores Satisfação Conjugal e Aliança Parental. De modo a verificar a existência de uma relação entre os indicadores anteriormente referidos, recorreu-se a uma amostra de 423 indivíduos portugueses casados e com filhos que responderam à Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (EASAVIC; Narciso e Costa, 1996), ao Inventário da Aliança Parental (IAP; Abidin, 1988) e a um Questionário de Dados Sócio-Demográficos. Pretendeu-se ainda demonstrar como as variáveis EASAVIC Escala Global e IAP Escala Global se comportavam sob a influência das variáveis Idade dos filhos, Nível Socio-económico e Sexo. Efectuadas as respectivas análises estatísticas, verificou-se que ter filhos diminui os níveis de satisfação conjugal; existe uma correlação entre satisfação conjugal e aliança parental; os níveis socio-económicos mais elevados conduzem a níveis de satisfação conjugal e de aliança parental mais elevados; os indivíduos participantes do sexo masculino revelam níveis mais elevados de aliança parental que os de sexo feminino. Estes resultados espelham a importância de estudar o binómio cônjuge-pai ...

O envolvimento parental na educação pré-escolar: percepções de pais, professores e direcção escolar

Viegas, Anabela Margarida da Silva
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Mestrado em Administração Escolar; O presente trabalho de investigação resulta de um estudo de caso desenvolvido num Jardim de Infância (IPSS), na área de Lisboa, e avaliou, à luz da tipologia de Epstein (1997), as parcerias entre a escola e as famílias, triangulando a perspectiva dos pais, dos educadores e da direção. Este estudo tem como principais objectivos avaliar o envolvimento parental na perspectiva dos pais/educadores/direcção, caracterizar o grau de satisfação das famílias e das educadoras com o estabelecimento de ensino pré-escolar, e aferir a relação entre o envolvimento parental e a satisfação dos encarregados de educação e das educadoras. Adoptámos uma abordagem metodológica qualitativa e quantitativa que envolveu a aplicação de inquéritos por questionário aos encarregados de educação (n =100), às educadoras (n = 10), e a realização de uma entrevista à directora do estabelecimento educativo. Os resultados obtidos neste estudo permitiram verificar que existe uma associação positiva entre o envolvimento parental nas actividades de aprendizagem em casa e a satisfação dos pais com o Jardim de Infância. Especificamente, quanto mais elevado é o nível de envolvimento percebido dos encarregados de educação nestas atividades...

A paternidade no século XXI : O envolvimento paterno numa amostra de pais de crianças em idade escolar

Simões, Rita Maria Correia da Silva
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O objectivo do presente estudo foi avaliar o grau de envolvimento paterno em pais portugueses de crianças em idade escolar (1º ciclo), a partir de uma avaliação multidimensional que compreende as seguintes componentes: Cuidados, Disponibilidade, Presença e Disciplina. Foram identificadas algumas variáveis individuais (idade, escolaridade, nível sócio-económico e número de filhos), com vista a explorar possíveis factores de variabilidade interindividual. Simultaneamente, este estudo pretendeu ainda explorar a associação do envolvimento paterno um conjunto de factores relevantes identificados na literatura: satisfação parental, stress parental e ajustamento conjugal. A amostra é constituída por 145 pais casados, com idades compreendidas entre os 28 e os 59 anos (M=40,14), a maioria dos quais com um nível de escolaridade secundário e superior e um nível socioeconómico médio. A recolha de dados foi realizada com base na aplicação de questionários de auto-resposta, juntamente com um questionário para caracterização sócio-demográfica dos participantes. Os principais resultados apontam um grau relativamente elevado de envolvimento paterno...

A massagem no desenvolvimento do bebé e das competências parentais

Bárcia, Sónia Cristina da Silva Vicente Cascão
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Tese de Doutoramento em Psicologia Aplicada especialidade Psicologia Educacional, apresentada ao ISPA - Instituto universitário; O primeiro ano de parentalidade é um ano de crescimento e de adaptação na vida da mulher. Inerentes a esta fase estão uma série de transformações que terão que ocorrer a vários níveis, para que mãe e bebé aprendam a conhecer-se e a ajustar-se em conjunto. Esta primeira relação servirá de modelo no futuro. Saber identificar as necessidades do bebé e conseguir dar respostas adequadas é o objectivo de qualquer mãe. A relação está assim dependente dos protagonistas do processo, ou seja da mãe, do bebé e ainda do ambiente onde se relacionam. Neste processo vários factores podem contribuir para que a ligação na díade seja vivida de uma forma mais tranquila, entre eles destacamos o papel da massagem no bebé como veículo facilitador da relação. A massagem apresenta benefícios tanto para o bebé como para a mãe, a nível psicológico e fisiológico. Este estudo longitudinal pretendeu avaliar as implicações da massagem do bebé na relação mãe-bebé, desde o final da gravidez até aos 12 meses de vida do bebé. Os parâmetros a medir foram: as atitudes relativas à maternidade através do CAQ-P...

Competências parentais percebidas, aliança parental e bem-estar infantil em famílias de risco psicossocial

Ramos, Élia Cristina Puga
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.42%
Dissertação de mestrado, Psicologia Clínica e da Saúde, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, 2013; A presente investigação teve por objetivo analisar a relação entre competências parentais percebidas e aliança parental no bem-estar infantil, em contexto familiar de risco psicossocial. Participaram neste estudo 46 mães de crianças com idades entre os 8 e os 18 anos, acompanhadas por entidades que intervêm junto de crianças e jovens em risco e respetivas famílias. Os resultados obtidos sugerem que: (1) a aliança parental e a satisfação das competências parentais percebidas estavam negativamente relacionadas com a acumulação de eventos stressantes vivenciados pelas mães; (2) a eficácia ao nível das competências parentais encontrava-se positivamente associada à autonomia dos filhos e da relação destes com os pais; (3) a satisfação parental percebida associava-se positivamente ao bem-estar psicológico dos filhos e ao relacionamento destes com o grupo de pares; (4) as mulheres que integravam famílias biparentais reportaram maior eficácia ao nível das competências parentais; (5) a aliança parental, as competências parentais percebidas e o bem-estar infantil ficavam comprometidos quando tinham sido vivenciadas situações de maus-tratos...

Satisfação dos pais com os cuidados de enfermagem. Aplicação da escala de apoio dos enfermeiros aos pais na Unidade de Cuidados Intensivos e Especiais Neonatais e Pediátricos, HFF

Sousa, M
Fonte: Enfermeiros Neonatologia Área de Lisboa Publicador: Enfermeiros Neonatologia Área de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.67%
Atualmente, a percepção do cliente sobre os serviços de saúde é um factor motivador que afecta as decisões tomadas com vista à melhoria dos cuidados, havendo um foco nos cuidados centrados no cliente e na medição de resultados. Compreender a satisfação da criança e / ou família com os cuidados prestados é parte vital dos cuidados de enfermagem ao facilitar o desenvolvimento de estratégias na procura da excelência e da melhoria da qualidade (Latour, 2007), permitindo criar um ambiente colaborativo na unidade (Latour et al, 2009). A aplicação de escalas, validadas e fiáveis, podem contribuir para a aceitação da satisfação parental como um indicador de qualidade (Latour et al, 2009), essencial para a prestação de cuidados centrados na família. Compreendendo a importância da avaliação da satisfação parental com os cuidados de enfermagem, identificámos a necessidade de um instrumento específico ao contexto e sensível aos cuidados de enfermagem prestados na Unidade de Cuidados Intensivos e Especiais Neonatais e Pediátricos (UCIENP). Os estudos realizados sobre a satisfação dos pais nas UCIN’s relacionam a satisfação parental com a relação estabelecida com os enfermeiros e o apoio recebido...