Página 1 dos resultados de 9395 itens digitais encontrados em 0.017 segundos

Saúde mental versus doença mental

Sá, Luís
Fonte: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental Publicador: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 24/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.2%
Neste artigo são sintetizadas um conjunto de leituras realizadas para a moderação da mesa “Saúde Mental versus Doença Mental”. Pretendemos contribuir para a reflexão sobre a dificuldade de consensos para a definição objectiva de saúde e doença mental.

A saúde mental dos enfermeiros nos cuidados de saúde primários: uma abordagem no ACES da Cova da Beira

Florentim, Ricardo Jorge Santos; Cabral, Lídia Rosário, orient.; Duarte, João Carvalho, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
Introdução e Objectivos: A Saúde Mental é uma das componentes da Saúde, onde o Enfermeiro é um profissional de referência dos indivíduos, das famílias e da comunidade. Contudo, para cuidar é preciso cuidar-se. Deste modo, os objectivos desta investigação são: avaliar a Saúde Mental dos Enfermeiros nos Cuidados de Saúde Primários (nomeadamente no ACES da Cova da Beira), analisar a relação entre os factores sócio-demográficos e a Saúde Mental e determinar se os factores profissionais influenciam a mesma. Metodologia: Esta investigação quantitativa assenta numa base descritiva e correlacional, mediante utilização de um questionário (para descrição dos factores sócio-demográficos e profissionais) e do Inventário de Saúde Mental (para avaliação da Saúde Mental) aplicados aos Enfermeiros do ACES da Cova da Beira, durante a 2ª quinzena de Setembro de 2011. Resultados: A maioria dos Enfermeiros do ACES da Cova da Beira é do sexo feminino, com idade superior a 40 anos, casados, licenciados, com a categoria profissional de Enfermeiro e exerce funções no Centro de Saúde da Covilhã. Porém, não existe relação estatística entre a Saúde Mental dos Enfermeiros e as variáveis sócio-demográficas e profissionais estudadas. Conclusões: As Enfermeiras e os profissionais do Centro de Saúde de Belmonte têm melhores níveis de Saúde Mental. Paralelamente...

Influência do perfil funcional e da autoavaliação do idoso na saúde mental e emocional

Marques, Rosa Maria; Duarte, João Carvalho, orient.; Gonçalves, Amadeu Matos, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.35%
O envelhecimento da população é um dado incontornável do presente, em todo o mundo. Portugal não é exceção, sendo um dos países da UE a envelhecer mais depressa: em 30 anos, a percentagem de portugueses com mais de 65 anos passou de 11% para 17,5%. Em 2050, cerca de 80% da população portuguesa apresentar-se-á envelhecida e dependente (INE, 2011). A Saúde Mental influência o bem-estar do idoso e da população, integrando um recurso essencial para a adaptação às exigências da vida. A vulnerabilidade dos idosos às perturbações mentais justifica a relevância da investigação das manifestações psicopatológicas que apresentam, para orientar as intervenções necessárias à promoção da saúde mental de forma a associar qualidade aos anos vividos (Motta e Aguiar, 2007). Neste sentido, delinearam-se as seguintes questões de investigação e os objetivos: quais as características sociodemográficas que influenciam a Saúde Mental e Emocional dos Idosos?, qual a influência do Perfil Funcional e da Autoavaliação da Saúde Mental e Emocional do idoso? Delinearam-se ainda, os seguintes objetivos de estudo: identificar as variáveis sociodemográficas que influenciam a Saúde Mental e Emocional dos Idosos; analisar o Perfil Funcional e a Autoavaliação da Saúde Mental e Emocional dos Idosos. Este estudo centrando-se no grupo mais idoso da nossa população (idade igual ou superior a 65 anos)...

Rede Assistencial a Saúde Mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.21%
O vídeo aborda aspectos relativos as políticas de saúde mental e ações desenvolvidas pela rede assistencial a saúde mental do SUS.

Estratégia de Saúde da Família e a Rede de Assistência em Saúde Mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.21%
Apresenta a estruturação da rede em Saúde Mental e sua relação com a Estratégia de Saúde da Família.

Políticas e ações estratégicas na rede assistencial em saúde mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.21%
Sintetiza as políticas e as ações estratégicas em saúde mental. O vídeo faz parte do Curso de Especialização em Saúde Mental, da Universidade Federal do Maranhão

Reinternações psiquiátricas no Rio Grande do Norte: implicações e impacto das novas estratégias de atenção à saúde mental

Ramos, Déborah Karollyne Ribeiro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
The Brazilian Psychiatric Reform based on the desinstitucionalization of the assistance, translated to the emphasis on community/territorial treatment and in the social inclusion of the mental suffering, promoted advances in the psychiatric restructuring. In the Rio Grande do Norte (RN), we can enumerate as advances of the Brazilian Psychiatric Reform the expansion of the mental health care chain and the implementation of some strategies that, together, aims to further the psychosocial attention of the individual with psych suffering and to reduce the indices of psychiatrics readmissions in the state. In the current Brazilian‟s mental health situation we were interesting in answered the following question: what the impact of the substitutes services‟ extension in the revolving door phenomenon? This search aims to analyze the revolving door phenomenon occurrences based on the news strategies of mental health care in the Rio Grande do Norte. This is a descriptive-exploratory study with a qualitative approach, oriented by the theoretical framework of critical-dialectical approach about the Brazilian Psychiatric Reform and using the thematic oral history as method of information collects. The search was realized on the Hospital João Machado (HJM)...

Atenção à saúde mental na Estratégia Saúde da Família no Município de Parnamirim/RN: opinião dos profissionais, dos portadores de transtornos mentais e seus acompanhantes; Mental health care in the Family Health Strategy in the city of Parnamirim/RN: the opinion of professionals, people with mental disorders and their caregivers

Dutra, Samia Valeria Ozorio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.35%
This study aims to analyze and compare the opinion of professionals, managers and users about the mental health care in the Family Health Strategy (FHS). It is characterized as an Operations Research or Health System Research with a cross-sectional design and a descriptive quantitative nature. The study was developed from the application of the Opinion Measurement Scale allied to techniques of observation and structured interview in the city of Parnamirim / RN. The sample consists of 409 subjects, 209 professionals of the Family Health Strategy, 30 of the Oral Health Strategy, 19 of the Family Health Support Center, 24 directors of Basic Health Units, plus 68 users with mental disorders and 59 caregivers, respecting the ethical parameters of Resolution 196/96 of the National Health Council, trial registration number: CAAE 0003.0.051.000-11. Quantitative data were submitted to the Epi-info 3.5.2 for analysis. The network of mental health in Parnamirim involves the flow between the FHS, Psychosocial Care Centers, clinics and hospitals, having as main barriers the fragility of the referral and counter-referral system, of the municipal health conferences, of the FHS teams by the limitations in material and human resources as well as the population´s lack of acknowledge about the organization of the mental health network...

Papéis e funções dos profissionais dos serviços e política de saúde mental em Natal (RN); Roles and functions of professional services and mental health policy at Natal (RN)

Santos, Raionara Cristina de Araújo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
A assistência psiquiátrica e as políticas de atenção à saúde mental passaram por diversas transformações, marcadas ora por avanços, ora por retrocessos centrados no estigma, desinteresse e preconceito que ainda permeiam a sociedade e o senso comum. Este estudo objetivou analisar o processo de reforma psiquiátrica e a política de saúde mental do Município de Natal/RN a partir dos papéis e funções dos profissionais de nível superior dos serviços substitutivos em saúde mental. Trata-se de uma pesquisa analítica, transversal, com dados quantitativos e qualitativos, realizada nos sete serviços substitutivos de saúde mental de Natal, entre os meses de março a agosto de 2013, após aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Parecer nº 217.808, CAAE: 10650612.8.1001.5537, em 01 de março de 2013. A amostra por conveniência compôs-se por 65 profissionais de nível superior das equipes de saúde mental. Utilizou-se um questionário com questões fechadas e semiabertas sobre o perfil socioeconômico, as políticas, as práticas e a formação em saúde mental. Tabularam-se e submeteram-se as respostas das questões fechadas do questionário no programa estatístico SPSS versão 20.0...

Panorama dos serviços de saúde mental do interior do estado de Goiás; Panorama of the mental health services the interior the state of Goias

SILVA, Nathália dos Santos
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
INTRODUCTION: Psychiatric Reform is being built in Brazil for over 20 years and is one of its main pillars deinstitutionalization. In the country, the National Mental Health (PNSM) follows a global trend the organization of community practices and home care in place procedures institutionalized for treatment. The mental health work represents great challenges because of its complexity, which are in the restructuring of the quality of care, through the labor relations and the adoption of new technologies, knowledge and work practices. This research is part of a multicenter project coordinated by the School of Nursing of Ribeirão Preto, University of Sao Paulo in partnership with the School of Nursing, Federal University of Goiás, which proposes to perform diagnostic studies on mental health care in Brazil. GENERAL PURPOSE: To present an overview of mental health services in the state of Goias METHODOLOGY: This is a descriptive-exploratory quantitative and qualitative approach, carried out in all municipalities in the state of Goias who provide public mental health, totaling 19 municipalities and 22 services. The subjects were professionals who have higher education level, as well as those who act as coordinators in services. Data were collected through the use of self-administered forms and screenplay for oral interview. For quantitative analysis were used relative and absolute frequencies in order to characterize the profiles of professionals...

Experiências pedagógicas no ensino de Enfermagem de Saúde Mental através do cinema: Arte cinematográfica e saúde mental - um outro olhar

Rosa, Amorim Gabriel Santos
Fonte: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental Publicador: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental
Tipo: Livro
Publicado em 05/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.25%
Introdução - A visualização de filmes como recurso pedagógico de formação básica em Enfermagem de saúde mental e psiquiatria pode ser útil para aprender alguns itens do exame mental, para compreender as dificuldades de diagnóstico, para analisar a complexidade da interação entre doentes e terapeutas ou para refletir sobre os contextos culturais e as representações sociais dominantes sobre a doença mental e/ou as instituições psiquiátricas. Objetivos - Avaliar os resultados da implementação de uma metodologia inovadora na aprendizagem de conteúdos específicos de Psiquiatria e saúde mental, desenvolvendo o pensamento crítico e reflexivo em estudantes da licenciatura em Enfermagem. Metodologia - A visualização de filmes selecionados sobre temas de saúde mental e psiquiatria foi utilizada como estratégia pedagógica em Estudantes do Curso de Licenciatura em Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra durante os anos letivos de 2011/2012 e de 2012/2013. Resultados - A estratégia pedagógica revelou-se bastante motivadora para os estudantes, que articularam, de uma forma ativa e criativa, os referenciais teóricos e conceptuais com as situações patológicas e desenvolvimentais identificadas nas produções cinematográficas utilizadas. Conclusão - A utilização de arte cinematográfica pode ser um excelente contributo na formação básica em enfermagem de saúde mental

Experiências pedagógicas no ensino de Enfermagem de Saúde Mental através do cinema: Arte cinematográfica e saúde mental - um outro olhar

Monteiro, Ana Paula Teixeira de Almeida Vieira; Pinto, Manuel Alberto Pereira; Rosa, Amorim Gabriel Santos
Fonte: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental Publicador: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental
Tipo: Livro
Publicado em 04/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.25%
Introdução - A visualização de filmes como recurso pedagógico de formação básica em Enfermagem de saúde mental e psiquiatria pode ser útil para aprender alguns itens do exame mental, para compreender as dificuldades de diagnóstico, para analisar a complexidade da interação entre doentes e terapeutas ou para reflectir sobre os contextos culturais e as representações sociais dominantes sobre a doença mental e/ou as instituições psiquiátricas. Objetivos - Avaliar os resultados da implementação de uma metodologia inovadora na aprendizagem de conteúdos específicos de Psiquiatria e saúde mental, desenvolvendo o pensamento crítico e reflexivo em estudantes da licenciatura em Enfermagem. Metodologia - A visualização de filmes selecionados sobre temas de saúde mental e psiquiatria foi utilizada como estratégia pedagógica em Estudantes do Curso de Licenciatura em Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra durante os anos letivos de 2011/2012 e de 2012/2013. Resultados - A estratégia pedagógica revelou-se bastante motivadora para os estudantes, que articularam, de uma forma ativa e criativa, os referenciais teóricos e conceptuais com as situações patológicas e desenvolvimentais identificadas nas produções cinematográficas utilizadas. Conclusão - A utilização de arte cinematográfica pode ser um excelente contributo na formação básica em enfermagem de saúde mental.

Literacia em saúde mental de adolescentes: um estudo exploratório

Rosa, Amorim Gabriel Santos; Loureiro, Luís Manuel de Jesus; Sequeira, Carlos
Fonte: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental Publicador: Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.22%
Contexto: O baixo nível de Literacia em saúde mental (LSM) é determinante para a ausência de comportamentos de procura de ajuda na adolescência, afetando o desenvolvimento e aumentando o risco de recorrência das perturbações psiquiátricas. Objetivos: Explorar os conhecimentos dos adolescentes sobre três problemas de saúde mental comuns, depressão, ansiedade e abuso de álcool, bem como a tipologia de ações e a importância atribuída à ajuda profissional Metodologia: Foram realizados três focus group com um total de 23 participantes, recrutados em três escolas secundárias públicas. As entrevistas foram transcritas e sujeitas a análise qualitativa de conteúdo com o programa Nvivo9. Resultados: Os adolescentes evidenciam dificuldades no reconhecimento das perturbações e recorrem frequentemente ao uso de rótulos inadequados; desvalorizam a ajuda profissional e mostram preferência pelas ajudas informais como os amigos e a família. Estes fatores, associados ao estigma, às preocupações de confidencialidade e de confiança nos profissionais de saúde constituem as maiores barreiras no acesso à ajuda profissional. Experiencias prévias positivas e apoio social foram identificados como os principais facilitadores da procura de ajuda. Conclusões: Os resultados mostram a necessidade de criar programas para promover a literacia em saúde mental...

A qualidade de vida dos profissionais de saúde mental

Paula, Andreia
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto; Instituto Politécnico de Bragança; Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Instituto Politécnico de Viana do Castelo Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto; Instituto Politécnico de Bragança; Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Instituto Politécnico de Viana do Castelo
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
Os profissionais de saúde mental são o principal instrumento de intervenção nesta área considerada como prioridade de Saúde Pública e estão sujeitos a desgaste emocional e stress, que pode afetar negativamente a sua qualidade de vida. Com este estudo pretende-se avaliar a perceção do estado de saúde e da qualidade de vida relacionada com a saúde nos profissionais de saúde mental. Para responder ao objetivo traçado optou-se por realizar um estudo observacional analítico transversal, com abordagem quantitativa. Foi utilizado o SF36v2 como instrumento genérico de avaliação da Qualidade de Vida, que já se encontra validado para a população portuguesa, complementado por um questionário socioprofissional. A recolha de dados decorreu online, de 28 de Janeiro a 30 de Abril de 2013. A amostra foi constituída por 201 profissionais de saúde mental de Portugal Continental. Os profissionais de saúde mental que integraram a amostra revelaram pior perceção do estado de saúde e qualidade de vida, quando comparados com os valores de referência para a população portuguesa com nível de instrução alto. Em termos de domínios do instrumento, piores resultados foram encontrados para todos eles com exceção do domínio Saúde Mental. A avaliação da qualidade de vida dos profissionais de saúde mental possibilita a implementação alterações no funcionamento dos serviços de saúde mental...

Promoção da saúde mental em espaço urbano

Gomes, José Carlos Rodrigues
Fonte: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.34%
RESUMO: A saúde pública deve estar atenta aos contextos e às mudanças sociais, políticas, económicas, científicas e tecnológicas com que se confrontam constantemente as comunidades, particularmente em situações de grandes transformações como o momento que a União Europeia atravessa. A urbanização é provavelmente a mudança demográfica mais importante das últimas décadas. Tendo importantes repercussões sobre a saúde mental, é importante desenvolver a investigação neste domínio, de forma multidisciplinar e integrando a compreensão dos diferentes determinantes sociais, psicológicos e físicos. As políticas de saúde mental tornaram-se uma parte importante da política social e da sociedade de bem-estar, em particular se considerarmos a urbanização das nossas comunidades. Considerar a saúde mental em espaço urbano é fundamentalmente estudar como um espaço particular pode influenciar a saúde. Baseado nesta reflexão, desenvolveu-se uma investigação participada de base comunitária, com recurso a uma metodologia de estudo de caso. Recorreu-se a dezenas de documentos de referência local, registos em arquivo, à observação direta, à observação participante e à observação in loco do espaço urbano. Foi utilizada uma amostragem em bola de neve...

Rede Assistencial a Saúde Mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: vídeo colorido com áudio.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.25%
O vídeo aborda aspectos relativos as políticas de saúde mental e ações desenvolvidas pela rede assistencial a saúde mental do SUS.

Estratégia de Saúde da Família e a Rede de Assistência em Saúde Mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Vídeo colorido com áudio.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.25%
Apresenta a estruturação da rede em Saúde Mental e sua relação com a Estratégia de Saúde da Família.

Políticas e ações estratégicas na rede assistencial em saúde mental

Loyola, Cristina Maria Douat; Universidade Aberta do SUS/UFMA, Coordenação dos cursos da área de Saúde Mental
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Vídeo colorido com áudio. Duração de aproximadamente 11 minutos
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.25%
Sintetiza as políticas e as ações estratégicas em saúde mental. O vídeo faz parte do Curso de Especialização em Saúde Mental, da Universidade Federal do Maranhão

Política de Saúde Mental no Brasil: evolução do gasto federal entre 2001 e 2009; Política de Salud Mental en Brasil: evolución del gasto federal entre 2001 y 2009; Mental Health Policy in Brazil: federal expenditure evolution between 2001 and 2009

Gonçalves, Renata Weber; Vieira, Fabíola Sulpino; Delgado, Pedro Gabriel Godinho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.35%
OBJETIVO: Analisar a evolução de estimativas do gasto federal com o Programa de Saúde Mental desde a promulgação da lei nacional de saúde mental. MÉTODOS: O gasto federal total do Programa de Saúde Mental e seus componentes de gastos hospitalares e extra-hospitalares foi estimado a partir de 21 categorias de gastos de 2001 a 2009. Os valores dos gastos foram atualizados para valores em reais de 2009 por meio da aplicação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo. Foi calculado o valor per capita/ano do gasto federal em saúde mental. RESULTADOS: Observou-se o crescimento real de 51,3% do gasto em saúde mental no período. A desagregação do gasto revelou aumento expressivo do valor extra-hospitalar (404,2%) e decréscimo do hospitalar (-39,5%). O gasto per capita teve crescimento real menor, embora expressivo (36,2%). A série histórica do gasto per capita desagregado mostrou que em 2006, pela primeira vez, o gasto extra-hospitalar foi maior que o hospitalar. O valor per capita extra-hospitalar teve o crescimento real de 354,0%; o valor per capita hospitalar decresceu 45,5%. CONCLUSÕES: Houve crescimento real dos recursos federais investidos em saúde mental entre 2001 e 2009 e investimento expressivo nas ações extra-hospitalares. Houve inversão no direcionamento dos recursos...

: ASSÉDIO MORAL E SAÚDE MENTAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Hermenegildo, Ana Claudia Poite; Graduada em Psicologia - UFRJ; Louzada, Rita de Cássia Ramos; Doutora em Saúde Mental - UFRJ
Fonte: Revista Ensaios Publicador: Revista Ensaios
Tipo: Avaliado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
86.09%
O assédio moral no trabalho atenta contra a dignidade da pessoa, podendo resultar em sérias consequências. Dessa forma, estudou-se, através de uma revisão bibliográfica, a literatura científica brasileira sobre esta temática, relacionando-o à saúde mental. Percebeu-se, em última análise, que o assédio moral pode causar diversos sintomas físicos e psíquicos, afetando o indivíduo, o grupo de trabalho, a organização e a sociedade.