Página 1 dos resultados de 1261 itens digitais encontrados em 0.093 segundos

A importância da vulnerabilidade ao stress no desencadear de doença física e mental perante circunstâncias de vida adversas

Amaral, Ana Paula
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
86.03%
A relação entre as variáveis associadas ao stress (optamos por “stress”, uma vez que, à semelhança de “stresse”, consta no Grande Dicionário de Língua Portuguesa, Porto Editora, Lda., 2004) e as alterações no bem-estar e estado de saúde dos indivíduos tem sido estudada ao longo de varias décadas. A investigação sobre o stress, inicialmente de orientação fisiológica (estudos de Selye e seus seguidores), atravessa várias etapas de entre as quais destacamos as pesquisas de Lazarus e seus colaboradores sobre a transacção que se estabelece entre o indivíduo e o meio ambiente. Na sequência destes estudos emerge a necessidade de se distinguir entre “acontecimentos de vida” e “factores de vulnerabilidade”. Recentemente, os estudos sobre a importância dos traumas precoces na vulnerabilidade ao stress criam um novo elo de ligação entre estes dois conceitos, aproximando-os ainda mais. Gradualmente tem ocorrido uma descentração dos acontecimentos de vida para as medidas de vulnerabilidade enquanto indicadores de uma maior ou menor probabilidade do indivíduo ficar doente. Na última década, a investigação tem trazido uma maior compreensão sobre a relação entre os sistemas psicológicos, neuroendócrinos e imunológicos. No entanto...

Para onde vamos? A saúde física e mental de ex-empregados do mercado de trabalho formal, do ramo de metalurgia, que se encontram empregados/ocupados na informalidade. Um estudo comparativo entre Brasil e Argentina.

Silva, Maria de Fatima José da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
136.07%
Essa tese se constitui em uma reflexão crítica que contempla o desemprego do mercado de trabalho formal dos trabalhadores brasileiros e argentinos e sua passagem para o emprego/ocupação na informalidade. Além disso, diagnosticamos, por meio de depoimentos, os efeitos da mudança de emprego sobre a saúde física e mental do grupo de trabalhadores que participou deste estudo. Investigamos também a visibilidade e eficácia dos programas públicos de emprego e saúde dos dois países. Desenvolvemos um conjunto de reflexões teóricas versando sobre as mudanças do mercado de trabalho e o novo padrão de desenvolvimento capitalista, e o processo de informalidade e as razões que levam à inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho informal e suas conseqüências sociais. Conceituamos saúde, saúde física e mental, promoção da saúde e trabalho para analisar as políticas públicas e suas influências na saúde dos cidadãos. Caracterizamos e analisamos o complexo saúde/trabalho/informalidade/inseguridade social na Argentina e no Brasil. Através de Sondagem, traçamos o perfil de ex-empregados do mercado de trabalho formal que hoje estão empregados/ocupados na informalidade, e verificamos os agravos na saúde física e mental dos trabalhadores. Dentre os resultados alcançados...

A contribuição da dança do ventre na educação corporal, saúde física e mental de mulheres que freqüentam um centro de atenção psicossocial; Contribution of belly dancing to body education physical and mentaL health physical and mental health of women whp attend a psychosocial care center

Peto, Ana Carla
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2004 PT
Relevância na Pesquisa
105.94%
Diversas modalidades terapêuticas não tradicionais, como Ginástica, Yoga e Tai Chi Chuan, oferecem contribuições importantes na assistência a portadores de transtornos mentais em Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), e, a Dança do Ventre, com suas características, reúne condições de oferecer a mesma contribuição, particularmente, às mulheres usuárias destes Centros. Assim sendo, o presente estudo teve por objetivo verificar a contribuição desta Dança na educação corporal, saúde física e mental das citadas mulheres. Para isto, planejamos 11 aulas de Dança do Ventre e aplicamos semanalmente a 9 mulheres usuárias de um CAPS, com diferentes diagnósticos, que se constituiram nos sujeitos do estudo, e, através de seus depoimentos, obtidos com questionários que aplicamos antes delas terem contato com as aulas; após vivenciarem toda a experiência, e, também, através de seus depoimentos, registrados ao final de cada aula por dois observadores participantes, treinados para esse fim, pudemos verificar a citada contribuição. Os resultados mostraram que, a Dança do Ventre, contribuiu na melhora da auto-estima e da auto-confiança das mulheres, auxiliou no seu tratamento no CAPS e teve contribuição considerável na educação corporal...

Qualidade de vida no trabalho e sua associação com o estresse ocupacional, a saúde física e mental e o senso de coerência entre profissionais de enfermagem do bloco cirúrgico; Quality of Working Life and its association with occupational stress, physical and mental health and sense of coherence among nursing professionals in surgical settings.

Schmidt, Denise Rodrigues Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
105.85%
As seguintes hipóteses foram testadas neste estudo: (H1) após o controle das variáveis sócio-demográficas e profissionais, a adição do estresse ocupacional, da ansiedade e da depressão irá contribuir de forma expressiva para a redução da medida da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT); e (H2) após o controle das variáveis sócio-demográficas e profissionais, da presença de ansiedade e depressão, a adição do senso de coerência (SC) irá contribuir de forma expressiva para aumentar a medida de QVT. O objetivo do estudo foi avaliar a QVT, o perfil de saúde física e mental, a presença de estresse ocupacional e o SC entre profissionais de enfermagem lotados no Bloco Cirúrgico (BC). Trata-se de um estudo observacional, descritivo e correlacional, tipo corte transversal do qual participaram 211 trabalhadores de enfermagem. A coleta de dados foi realizada por meio de seis instrumentos: caracterização sócio-demográfica e profissional, Escala Visual Analógica para QVT, Job Stress Scale (versão resumida), Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS), instrumento derivado do Questionário Nórdico para Distúrbios Músculo-esqueléticos e o Questionário de Senso de Coerência de Antonovsky (QSCA). Os instrumentos escalares obtiveram de forma geral valores aceitáveis para o alfa de Cronbach. O alfa de Cronbach das dimensões da Job Stress Scale variou de 0...

Pesquisa-ação com graduandos do curso de bacharelado e licenciatura em enfermagem na identificação de estresse, cansaço e desconforto físico à promoção de saúde física e mental no cotidiano acadêmico; Action research with graduate students of the Bachelor and Graduation in Nursing Course in the identification of stress, fatigue and physical discomfort to promote the physical and mental health in the academic routine

Mulato, Sabrina Corral
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
105.95%
Vários cursos de enfermagem atualmente vem passando por adaptações no sentido de adotar o currículo crítico-social, exigindo dos estudantes crescente empenho para atender as demandas no ensino, pesquisa e extensão. Este excesso de exigências e atividades vem provocando desgaste físico, mental e emocional, podendo culminar com sérios prejuízos à saúde do aluno. Objetivo: Identificar e problematizar as necessidades dos alunos pesquisados em relação ao estresse, cansaço e desconforto físico, enfrentados no cotidiano acadêmico tendo em vista seus sinais e sintomas; Elaborar uma cartilha com proposta educativa visando reflexão, conscientização e instrumentalização à prevenção e a promoção de saúde física e mental, e à Síndrome de Burnout. Metodologia: Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa mediatizada pela pesquisa-ação. Investigamos alunos do curso de graduação (Bacharelado e Licenciatura em Enfermagem), matriculados no 8º. semestre de uma escola de enfermagem pública do estado de São Paulo. A coleta de dados se deu através de observação participante (diário de campo) e questionário, aplicados em sala de aula. O instrumento continha 43 questões (17 sobre dados sócio-demográficos e 26 sobre o tema) e foi entregue juntamente ao Termo de Consentimento Livre e Esclarecido após aprovação do comitê de ética em novembro de 2009. Resultados: A maioria dos participantes se constituiu de mulheres...

Qualidade de vida e saúde física e mental de médicos: uma autoavaliação por egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP

Torres, Albina Rodrigues; Ruiz, Tânia; Müller, Sérgio Swain; Lima, Maria Cristina Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 264-275
POR
Relevância na Pesquisa
85.91%
OBJETIVO: O presente artigo teve como objetivo analisar resultados de autoavaliações em termos de qualidade de vida (QV), saúde física (SF) e saúde mental (SM) realizadas por ex-alunos do curso de medicina de uma universidade pública brasileira, associando-se tais indicadores a dados demográficos e diversas dimensões da atuação profissional. MÉTODOS: estudo de corte transversal que teve como população-alvo todos os egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) no período de 1968 a 2005, utilizando-se um questionário autoaplicável, respondido por correio ou internet. RESULTADOS: Dos 2.864 questionários enviados, 1.224 (45%) foram respondidos. Tanto a QV como SF e SM foram avaliadas como boa ou muito boa por 67,8%, 78,8% e 84,5% dos participantes, respectivamente. Nos modelos finais de regressão logística, associaram-se a avaliação favorável de QV: ter boa SF e SM, frequentar congressos regulamente, ter tempo suficiente de lazer e estar satisfeito com a profissão. SF boa ou muito boa associou-se independentemente com QV e SM positivas, faixa de renda mais alta, prática regular de atividades físicas e nunca ter fumado. SM favorável permaneceu associada com satisfação profissional, tempo para lazer, e boa avaliação da QV e da SF. CONCLUSÕES: Entre os médicos egressos da UNESP...

Atividade Física e Saúde Mental Efeitos de um Programa de Exercício Físico em Sujeitos com Diagnóstico Clínico de Perturbações do Humor e Psicóticas

Jesus, Alexandra
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
76%
Projeto de Investigação apresentado para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia do Desporto e do Exercício. Orientador: Professor Doutor Luís Cid; coorientador: Professora Doutora Teresa Bento; Resumo O objetivo do presente estudo foi analisar os efeitos que um programa de exercício pode ter na saúde física (indicadores antropométricos e da função cardiorrespiratória) e mental (satisfação com a vida, vitalidade subjetiva, autoestima global e estados de humor positivos – vigor e negativos – depressão) de sujeitos com diagnóstico de perturbações de humor e psicóticas. Participaram neste estudo 5 indivíduos (n=5), de ambos os géneros (3 femininos; 2 masculinos), com uma média de idades de 41,20 ± 14,27 anos e com um diagnóstico prévio de psicose, nomeadamente, doença bipolar e esquizofrenia. Os participantes encontravam-se em processo de reabilitação, em regime de Hospital de Dia no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental, do Hospital Distrital de Santarém. Os instrumentos utilizados para avaliar os indicadores de saúde mental foram: a Satisfaction With Life Scale (SWLS: Diener, Emmons, Larson & Griffin...

A contribuição do desenho urbano para a saúde física e mental das pessoas: Metodologias para conceber a cidade.

Serrano, Catarina Inês Meneses Delgado
Fonte: Faculdade de Arquitectura Publicador: Faculdade de Arquitectura
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
115.86%
Tese de Mestrado em Planeamento Urbano e Territorial.; São vários os autores, que defendem a teoria que as formas como as cidades são desenhadas e, especialmente, os seus espaços públicos podem atrair ou repelir as populações; e, também como a qualidade dos espaços públicos podem afectar, positivamente ou negativamente, a saúde física e mental dos seus utilizadores. (Cullen, 1983; Pile, 1996; Jacobs, 2000; Lynch, 2000; Gehl, 2006; Innerarity, 2006; Muga, 2006; entre outros), Esta dissertação apresenta-se com uma tentativa de avaliação da qualidade dos espaços públicos em quatro áreas da cidade de Lisboa Assim, serão discutidos os resultados de uma avaliação e classificação em áreas confinadas que representam diferentes fases de desenvolvimento urbano e que exprimem diferentes formas de consolidação e ocupação do território. Entre as quatro zonas estudadas está incluída uma das mais recentes áreas reabilitadas onde se localizou a exposição mundial realizada em 1998 (EXPO 98). Até que ponto as populações são sensíveis à qualidade destas áreas? Como as classificam? Quais as suas visões/exigências de espaço público quanto à sua qualidade e atractividade? Como o usam com que frequência o procuram actualmente e futuramente e...

Impacto das atividades profissionais na saúde física e mental dos policiais civis e militares do Rio de Janeiro (RJ, Brasil)

Minayo,Maria Cecília de Souza; Assis,Simone Gonçalves de; Oliveira,Raquel Vasconcellos Carvalhaes de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
Neste artigo, analisamos o adoecimento físico e mental de policiais civis e militares do Estado do Rio de Janeiro, segundo condições de trabalho e atividades profissionais. Utilizamos a mesma metodologia para o estudo de duas categorias: abordagem quantitativa (amostragem aleatória simples por conglomerados, alcançando um total de 1.458 policiais civis e 1.108 policiais militares que responderam a questionários anônimos) e abordagem qualitativa (grupos focais com 143 profissionais e 18 entrevistas com gestores de ambas as polícias). Os dados aqui apresentados são todos originais. Constatamos sobrepeso e obesidade em especial na Polícia Militar; e precária frequência de atividade física e informação de elevados níveis de colesterol, especialmente na Polícia Civil. Dores no pescoço, nas costas ou na coluna, problemas de visão, dores de cabeça e enxaquecas foram os principais problemas encontrados. A presença de lesões físicas permanentes foi relatada por 16,2% dos membros das duas corporações, sendo mais relevantes entre os militares, que também apresentam mais elevada frequência de sofrimento psíquico (SRQ-20). Enfatizamos a necessidade de mudanças nas dimensões individual e profissional e nos aspectos institucionais referentes às condições e à organização do trabalho e dos serviços de saúde.

Qualidade de vida e saúde física e mental de médicos: uma autoavaliação por egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP

Torres,Albina Rodrigues; Ruiz,Tânia; Müller,Sérgio Swain; Lima,Maria Cristina Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
OBJETIVO: O presente artigo teve como objetivo analisar resultados de autoavaliações em termos de qualidade de vida (QV), saúde física (SF) e saúde mental (SM) realizadas por ex-alunos do curso de medicina de uma universidade pública brasileira, associando-se tais indicadores a dados demográficos e diversas dimensões da atuação profissional. MÉTODOS: estudo de corte transversal que teve como população-alvo todos os egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) no período de 1968 a 2005, utilizando-se um questionário autoaplicável, respondido por correio ou internet. RESULTADOS: Dos 2.864 questionários enviados, 1.224 (45%) foram respondidos. Tanto a QV como SF e SM foram avaliadas como boa ou muito boa por 67,8%, 78,8% e 84,5% dos participantes, respectivamente. Nos modelos finais de regressão logística, associaram-se a avaliação favorável de QV: ter boa SF e SM, frequentar congressos regulamente, ter tempo suficiente de lazer e estar satisfeito com a profissão. SF boa ou muito boa associou-se independentemente com QV e SM positivas, faixa de renda mais alta, prática regular de atividades físicas e nunca ter fumado. SM favorável permaneceu associada com satisfação profissional, tempo para lazer, e boa avaliação da QV e da SF. CONCLUSÕES: Entre os médicos egressos da UNESP...

Saúde física e emocional de cuidadores da cidade de Santa Cruz-RN: perfil epidemiológico e fatores associados

Soares, Karla Vanessa Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
106.02%
Taking care for an impaired elderly is a hard and costly task that could affect directly the caregiver health. The purpose of this study was to evaluate the physical and mental health of elderly caregivers from the city of Santa Cruz-RN and analyze the potential correlated factors through an observational analytic design of a crosssectional. A multidimensional questionnaire was used to evaluation of the social demographics characteristics and those related to the care activity, as well as the caregivers´ physical and mental health. It was realized a descriptive analyze using frequency distribution and measures of the central tendency and dispersion to description of the caregivers. To verify the magnitude of the association between the variables was used the bivariate analysis through the Pearson and Spearman correlations and qui-square test. To evaluation of the association of the correlated factors to the adverse outcome with the caregivers´ physical and mental health was made a multivariate analysis by logistic binary regression and multiple linear regression models. The final sample was constituted by 304 persons, mostly women with a mean age of 50.3 ±16.8 years. The principal factors related to the physical health were age...

Relação entre bem-estar subjectivo, saúde física e mental do idoso sob resposta social

Fernandes, Manuela Cristina Jesus
Fonte: ISMT Publicador: ISMT
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
106.04%
Este estudo fez parte do coorte I de um Projecto de Investigação baseado na população, O Trajectórias do Envelhecimento de Idosos em Resposta Social: Estudo dos Factores Preditivos do Envelhecimento Saudável e da Demência. O nosso principal objectivo é verificar e descrever relações entre o bem-estar subjectivo, saúde física e saúde mental em pessoas idosas do concelho de Coimbra que se encontram institucionalizadas. Outro objectivo, secundário, consiste em ver se há relação entre o exercício físico e a saúde física e mental. Foram avaliados 45 idosos com idades compreendidas entre os 65 e os 95 anos que se encontram sob resposta social (lar e centro de dia). Na recolha de dados utilizámos o SWLS, (Satisfaction with Life Scale) o PANAS (Positive and Negative Affect Schedule) e o OARS (Olders Americans Research and Services). A fim de controlar a presença de simulação, frequente nesta população, empregámos o Rey-15 Item Test. A população idosa do nosso estudo manifesta, na sua maioria, insatisfação com a vida, experiencia poucos afectos positivos e negativos e está limitada física e mentalmente. No entanto, não há associação entre saúde mental e as variáveis em estudo. Entre as mulheres, aqueles que vivem em centro de dia e os que não praticam exercício físico há uma proporção maior de insatisfação...

Os benefícios de estar no presente. O papel do mindfulness na saúde física e mental: uma revisão empírica

Duarte, Joana Raquel Girão
Fonte: ISMT Publicador: ISMT
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
85.76%
A Terapia Cognitiva pode ser dividida em três gerações: terapias comportamentais, terapia cognitivo-comportamental e, a mais recente, “a terceira geração” onde se incluem uma variedade de terapias que, não obstante as diferenças entre si, têm o Mindfulness como componente central da terapia (Hayes, 2004). Estas últimas estão a tornar-se cada vez mais populares, pois a sua eficácia clínica tem sido demonstrada através de numerosos estudos. O Mindfulness envolve o foco da atenção de forma consciente para as experiências internas e externas que ocorrem no momento presente, através de uma variedade de exercícios de meditação. Uma das intervenções baseadas no Mindfulness é o programa clínico de Redução de Stresse (MBSR), desenvolvido por Jon Kabat-Zinn de forma a facilitar a adaptação e aliviar o sofrimento associado a perturbações psiquiátricas, físicas e psicossomáticas. A outra intervenção, a Terapia Cognitiva baseada no Mindfulness (MBCT) é largamente baseada no programa anterior, tendo como objectivo prevenir a reincidência de episódios depressivos, através da observação dos pensamentos e sentimentos sem os julgar, vendo-os apenas como eventos mentais e não como aspectos pessoais ou reflexo directo da realidade. O nosso objectivo neste estudo foi realizar uma revisão compreensiva de 14 estudos onde foram administradas uma das intervenções baseadas no Mindfulness (MBSR ou MBCT)...

Fatores preditores da qualidade de vida relacionada à saúde física e mental em pacientes com doença pulmonar intersticial: uma análise multifatorial

Coelho,Ana Cláudia; Knorst,Marli Maria; Gazzana,Marcelo Basso; Barreto,Sérgio Saldanha Menna
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
OBJETIVO: Avaliar fatores preditores da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) em pacientes com doença pulmonar intersticial (DPI). MÉTODOS: Estudo transversal com 63 pacientes, submetidos a provas de função pulmonar e teste de caminhada de seis minutos. Foram aplicados os seguintes instrumentos: Medical Outcomes Study 36-item Short-form Survey (SF-36), Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), os inventários de ansiedade e depressão de Beck e Modified Medical Research Council Dyspnea Scale. A análise de componentes principais foi utilizada para reduzir as variáveis em fatores preditivos, e a análise de regressão linear múltipla foi utilizada como um modelo explicativo. RESULTADOS: Dos 63 pacientes, 34 eram mulheres. A média de idade foi de 60,1 ± 13,3 anos, média de CVF = 64,17 ± 15,54% do previsto e média de DLCO = 44,21 ± 14,47% do previsto. Todos os pacientes avaliados tinham sua QVRS prejudicada, e os piores escores foram observados nos domínios capacidade funcional do SF-36 e atividade do SGRQ. Dos pacientes avaliados 60,3% e 57,1% apresentaram sintomas de ansiedade e depressão, respectivamente. A análise de componentes principais identificou um fator preditor para QVRS física e um fator preditor para QVRS mental. A depressão apresentou uma forte influência sobre o fator preditor de QVRS mental...

A prática de exercício físico e seus resultados na saúde física, mental e social na velhice

Lôbo, Fernando de Menezes
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.9%
Este trabalho teve como objetivo averiguar como o exercício físico pode trazer benefícios às pessoas idosas. Pode-se observar como as pessoas estão vivendo mais e como é importante se preocupar para que elas cheguem à terceira idade com saúde física e mental. Os idosos devem ser independentes para exercer as funções básicas do dia a dia. Através do presente estudo, podem-se observar os benefícios das atividades físicas nas condições física, mental e relacional dos idosos. Os resultados apontam para a importância da criação de políticas governamentais que dêem aos idosos um incentivo para a prática de exercício físico, extensivas ao público jovem e adulto, para que os mesmos desenvolvam o hábito para que, ao chegar à terceira idade, o valorizem para a melhoria da qualidade de vida. O investimento no jovem proporcionará um menor investimento de recursos públicos com a recuperação e manutenção de idosos enfermos e depressivos.; Psicologia

Concursos públicos e a exclusão por problemas de saúde

Fernandes, Valmor
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.89%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O preenchimento de cargos e empregos públicos, no Brasil, exige a realização de concursos públicos de provas ou de provas e títulos, por dispositivo constitucional. Tal exigência adequa-se, por sua vez, a princípios também previstos constitucionalmente, como da moralidade administrativa e da igualdade, conferindo a todos iguais condições de ingresso na Administração Pública. Há, no entanto, a possibilidade de exigências relacionadas à saúde física e mental dos candidatos, possibilidade esta que vem sendo utilizada pelos órgãos públicos quando da realização de concursos, mas, da mesma forma, vem sendo questionada quando da sua aplicação a casos concretos, em que as pessoas são excluídas do certame em função de problemas de saúde. O objetivo deste estudo, portanto, é justamente o de analisar a aplicação destas restrições, por parte da Administração Pública, frente aos princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana e da igualdade, além dos princípios da própria Administração, como da isonomia, moralidade e legalidade, verificando, por fim...

Atividade física e saúde mental: relato de vivência DOI:10.5007/1807-0221.2011v8n12p36

Santos, Fernando Teixeira dos; Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Educação Física; Lopes, Fernanda de Oliveira Rodrigues; Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Educação Física; Mota, Francielle Meira; Universidade Federal
Fonte: Pró-Reitoria de Extensão Publicador: Pró-Reitoria de Extensão
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Relato de Vivência Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.02%
Este trabalho trata-se do relato das experiências vivenciadas durante a disciplina Prática Pedagógica e Diversidade Humana (PIPE 4), realizada na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no curso de Educação Física, e tem por objetivo apresentar as experiências vivenciadas nessa disciplina, baseando-se no comportamento e interação entre o grupo e os pacientes de um projeto de extensão que atende pacientes com transtornos mentais. Para isso, utilizou-se uma metodologia qualitativa, caracterizando um estudo de caso descritivo, no qual se buscou mostrar, por meio de relatos de estagiários e monitores do projeto de extensão Atividade Física e Saúde Mental (AFISAM), como a Educação Física pode contribuir para a qualidade de vida de pessoas com transtornos mentais. Portanto, este trabalho foi resultado de relatos de vivências de estagiários e monitores do projeto ao longo de um semestre letivo. O projeto é composto de monitores, alunos e professores do curso de Educação Física, além de psicólogos e assistentes sociais dos CAPSs. As atividades foram ministradas por acadêmicos do curso de Educação Física, supervisionados por uma docente, coordenadora do programa, e buscaram propiciar  melhora na qualidade de vida dos pacientes que apresentam distúrbios mentais...

Medidas sumário física e mental de estado de saúde para a população portuguesa

Ferreira,Pedro Lopes; Ferreira,Lara Noronha; Pereira,Luis Nobre
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
105.91%
O objetivo do presente artigo é descrever os procedimentos seguidos para obter as medidas sumário física e mental do instrumento de medição do estado de saúde SF-36. Uma análise fatorial exploratória, com rotação varimax, permitiu encontrar as 2 medidas sumário associadas a uma variância explicada de 72,5%. Após o cálculo das medidas sumário física e mental, foram determinados os valores padrão com vista à definição das normas portuguesas referentes a estes indicadores agregados. A determinação destas medidas permite a sua utilização como variáveis explicativas em estudos econométricos.

Qualidade de vida e saúde física e mental de médicos: uma autoavaliação por egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP

Torres,Albina Rodrigues; Ruiz,Tânia; Müller,Sérgio Swain; Lima,Maria Cristina Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
OBJETIVO: O presente artigo teve como objetivo analisar resultados de autoavaliações em termos de qualidade de vida (QV), saúde física (SF) e saúde mental (SM) realizadas por ex-alunos do curso de medicina de uma universidade pública brasileira, associando-se tais indicadores a dados demográficos e diversas dimensões da atuação profissional. MÉTODOS: estudo de corte transversal que teve como população-alvo todos os egressos da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) no período de 1968 a 2005, utilizando-se um questionário autoaplicável, respondido por correio ou internet. RESULTADOS: Dos 2.864 questionários enviados, 1.224 (45%) foram respondidos. Tanto a QV como SF e SM foram avaliadas como boa ou muito boa por 67,8%, 78,8% e 84,5% dos participantes, respectivamente. Nos modelos finais de regressão logística, associaram-se a avaliação favorável de QV: ter boa SF e SM, frequentar congressos regulamente, ter tempo suficiente de lazer e estar satisfeito com a profissão. SF boa ou muito boa associou-se independentemente com QV e SM positivas, faixa de renda mais alta, prática regular de atividades físicas e nunca ter fumado. SM favorável permaneceu associada com satisfação profissional, tempo para lazer, e boa avaliação da QV e da SF. CONCLUSÕES: Entre os médicos egressos da UNESP...

Impacto das atividades profissionais na saúde física e mental dos policiais civis e militares do Rio de Janeiro (RJ, Brasil)

Minayo,Maria Cecília de Souza; Assis,Simone Gonçalves de; Oliveira,Raquel Vasconcellos Carvalhaes de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.87%
Neste artigo, analisamos o adoecimento físico e mental de policiais civis e militares do Estado do Rio de Janeiro, segundo condições de trabalho e atividades profissionais. Utilizamos a mesma metodologia para o estudo de duas categorias: abordagem quantitativa (amostragem aleatória simples por conglomerados, alcançando um total de 1.458 policiais civis e 1.108 policiais militares que responderam a questionários anônimos) e abordagem qualitativa (grupos focais com 143 profissionais e 18 entrevistas com gestores de ambas as polícias). Os dados aqui apresentados são todos originais. Constatamos sobrepeso e obesidade em especial na Polícia Militar; e precária frequência de atividade física e informação de elevados níveis de colesterol, especialmente na Polícia Civil. Dores no pescoço, nas costas ou na coluna, problemas de visão, dores de cabeça e enxaquecas foram os principais problemas encontrados. A presença de lesões físicas permanentes foi relatada por 16,2% dos membros das duas corporações, sendo mais relevantes entre os militares, que também apresentam mais elevada frequência de sofrimento psíquico (SRQ-20). Enfatizamos a necessidade de mudanças nas dimensões individual e profissional e nos aspectos institucionais referentes às condições e à organização do trabalho e dos serviços de saúde.