Página 1 dos resultados de 459 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Educação especial em tempos de inclusão: política educacional e laços sociais.; SPECIAL EDUCATION IN THE INCLUDING AGE: Educational Policy and Social Laces.

Perez, Maria Alice Rosmaninho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
Esta tese se propõe a demonstrar avanços e limitações encontrados para a escolarização de crianças e jovens com necessidades especiais na rede estadual de ensino de São Paulo, nos últimos seis anos e discutir possibilidades e desafios para a condução de ações da modalidade de ensino Educação Especial, sob a perspectiva da política educacional denominada inclusiva. Fundamentada em pesquisa e estudos das áreas da Sociologia, destacadamente, as da Sociologia Crítica e da Educação, esta tese discute a dicotomia inclusão/exclusão presente na concepção de políticas públicas atuais, evidenciando a partir do referencial de laços sociais e de construções teóricas sobre afiliação/desafiliação de Robert Castel, para analisar contextos sociais. Ao examinar como as contradições e os impasses existentes no contexto socioeconômico influenciam a política educacional e, com maior intensidade, as questões referentes à escolarização de crianças e jovens com necessidades especiais, coloca em xeque a reprodução de desigualdades sociais na escola, a prática docente e a estrutura do próprio sistema. Ao indicar a necessidade de que a concepção da política educacional vai além da implantação de reformas...

O sistema educacional e uma prática viabilizada em escolas de 1. grau

Rodrigues, Maria Regina Nina
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.18%
O presente trabalho resulta de questionamentos sucessivos que, durante o desempenho da função de professora, foram-se avolumando. Entre os problemas destacam-se o da evasão e da repetência, responsáveis pela exclusão de um contingente elevado de alunos do sistema escolar. Esta problemática converteu-se em ob jeto de estudo desta dissertação. O estudo realizado baseou-se na reflexão sobre a posição teórica dos seguintes autores: Gramsci, Bourdieu, Passeron, Baudelot e Establet. A razão da escolha destes teóricos prende-se ao fato de que, apesar de diferirem em muitos aspectos, aproximam-se em outros. Assim, entre os pontos que convergem, está o fato de remeterem seus estudos a um tipo de sociedade, cujas relações entre as classes sociais existentes, são relações de oposição. Foi utilizada a metodologia dialética para tratar os acontecimentos sociais, buscando explicitá-los não como se apresentam aos homens à primeira vista, em seu aparente, mas através de uma movimentação profunda que se oculta sob a movimentação superficial, onde as partes se relacionam internamente, estando em conexão entre si e com o todo. A pesquisa realizou-se em duas etapas: a primeira constou de leitura critica de vários documentos elaborados pela Secretaria de Educação com vistas a estudar a normatividade que deles decorre e como norteiam as práticas educativas; a segunda etapa desenvolveu-se em duas escolas públicas da rede estadual na cidade de são Luís...

Relações historicas entre igreja e estado : a formação do pensamento educacional catarinense

Ramos, Nilton João
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.12%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Humanas; O tema "as relações históricas entre a igreja e o estado" objetiva desvelar a postura do estado e da igreja, frente ao fenômeno da modernização da sociedade e da educação enquanto expressões culturais dos grupos hegemônicos na proposta e na concretização da prática educacional catarinense. A igreja, aprisionada numa visão conservadora, apresenta-se numa atitude defensiva contra os erros modernos, o estado, inspirado nas idéias "iluministas" quer fazer da "escola pública" focos de luz para transformar a sociedade, mas ambos acreditam na força moral da educação pela instrução como caminho legítimo para melhorar os homens, dando-lhes um destino moral. Epistemologicamente a pesquisa norteia-se pelo historicismo tendo como categoria fundamental a mentalidade vertente da historiografia contemporânea, que privilegia o que permanece e nega a visão evolutiva linear da história. A igreja católica passa por um esforço de renovação interna e o movimento "Ultramontano" que centraliza as decisões em Roma. Neste período o estado brasileiro passa a discutir as idéias da "ilustração brasileira". Embora estas visões tenham um universo diferente...

Por uma psico-sociologia educacional

Daniel, Leziany Silveira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: x, 163 f.| tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.37%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.; O presente estudo analisou as idéias e concepções de João Roberto Moreira construídas, principalmente, no período em que atuou no Curso Normal do Instituto de Educação de Florianópolis (1937-1943). Em Santa Catarina, as reformas ocorridas nos anos de 1930 e 1940 na formação de professores demonstraram a preocupação do governo em fornece-lhes um conjunto de fundamentos científicos que procuravam constituir uma Pedagogia com bases cada vez mais racionais. Para tanto, o Curso Normal do Instituto de Educação de Florianópolis constituiu-se em lócus privilegiado para a produção, discussão e divulgação das principais idéias pedagógicas do período em Santa Catarina, destacando-se a presença e atuação de João Roberto Moreira que como professor e Diretor do Instituto de Educação de Florianópolis estabeleceu forte vínculo do Instituto com o governo do estado, criou a "Estudos Educacionais", revista publicada pelo Curso Normal do Instituto, bem como constituiu importantes vínculos intelectuais, especialmente com Fernando de Azevedo e Roger Bastide. Em suas discussões produzidas no Instituto...

A precarização do trabalho docente: um estudo sobre a situação dos professores/as de sociologia das escolas estaduais de Joinville.

Nascimento, Fernanda Paula do
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 23 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.38%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; O presente artigo analisa a precarização do trabalho docente nas escolas da rede estadual de ensino da cidade de Joinville, tendo como foco os/as professores/as de sociologia. Através da revisão da literatura produzida em torno das questões relacionadas ao sistema educacional brasileiro, precarização do trabalho docente, ensino de sociologia nas escolas de ensino médio brasileiras, de questões históricas, políticas e econômicas da cidade de Joinville, bem como de dados disponibilizados pela Gerência de Educação, buscamos identificar alguns problemas significativos enfrentados pelos docentes de sociologia que trabalham nas escolas estaduais de Joinville. Finalmente apontamos alguns caminhos que possam contribuir na construção de um sistema educacional mais crítico, reflexivo e de qualidade que valorize o trabalho docente.; This article examines the precariousness of teaching in public state schools in Joinville. Focusing on the sociology teachers. Through of the review of literature produced on issues related to the Brazilian educational system, the situation and the precariousness of teaching sociology in high schools in Brazil...

Atas das reuniões da Congregação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo-USP, 1941, SP.

Ruy Blaun
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Livro atas das reuniões da Congregação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo-USP, 1941, SP.; Trata-se de uma solicitação de substituição e acréscimos de cadeiras de Sociologia educacional. Foi requerido duas cadeiras de Sociologia Educacional para melhor atender aos cursos de Filosofia, Ciências Sociais, Pedagogia e Didática. Tem-se, ainda, a solicitação da substituição de cadeiras de modo que Estatística II faça parte do programa do Curso de Pedagogia. Esse material é uma fotografia autorizada e obtida no prédio de Administração de Filosofia, setor de Apoio Acadêmico da Universidade de São Paulo – USP.

Programa de algumas disciplinas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo-USP, 1943, SP.

Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.34%
Livro de Guia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo-USP, para o ano de 1953, SP.; Este documento traz o programa das disciplinas Complementos de Matemática; Fundamentos Biológicos da Educação e Higiene Escolar; Estatística Educacional; Sociologia Educacional. Esse material é uma fotografia autorizada e obtida no CAPH – Universidade de São Paulo - USP

INTERATIVIDADE EDUCACIONAL CIBERNÉTICA NO ENSINO DA SOCIOLOGIA DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

Magalhães, Ayrton de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 35 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.43%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; Este Trabalho de Conclusão de Licenciatura – TCL está pautado na realização de um artigo, no qual se pretende estabelecer um estudo das pesquisas efetivadas durante as experiências obtidas ao longo da graduação em Ciências Sociais, quando Admitido em Caráter Temporário (ACT), pela secretaria de Educação de Santa Catarina. Desta forma, contratado na função de professor de Sociologia, na rede pública da grande Florianópolis, pude exercer a mediação entre o conhecimento acumulado historicamente pela sociologia, na formação dos alunos, e sobre essa experiência é que se desenvolveu esta reflexão sobre a inserção de tecnologia no cotidiano escolar, procurando entender como se processa a interatividade dos alunos com relação ao uso da Internet, sobretudo com a utilização do Facebook, como instrumento de “interatividade cibernética cultural”, utilizada como ferramenta pedagógico-didática no ensino-aprendizagem, para então discutir qual o sentido na apropriação dos meios de comunicação de massa interativos no contexto educacional, o qual passa por um processo inexorável de transformações tecnológicas. Este projeto foi orientado por princípios correlatos à noção mínima de democratização do conhecimento...

Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade

Moraes,Amaury
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.38%
Embora as cronologias se apresentem como fruto de uma objetividade de datas, tais datas estão marcadas por uma escolha, e tal escolha já é índice de interpretação. As datas estão longe de ser dados indiscutíveis são construídas também, tal como os fatos históricos: fazem parte de uma versão. No caso da Sociologia, a interpretação corrente sobre sua presença/ausência na escola média se deveria a contextos ideologicamente marcados: em períodos democráticos, a Sociologia está presente; em períodos autoritários, ela está ausente. Nossa hipótese é de que essa interpretação decorre da perspectiva dos que são a favor da obrigatoriedade da disciplina, que dizem que a Sociologia, por ser crítica, é uma ameaça ao regime, sendo então excluída. Para nós, outros fatores condicionaram essa intermitência, em especial a formação de uma burocracia educacional responsável por administrar o currículo.

Velhice e analfabetismo, uma relação paradoxal: a exclusão educacional em contextos rurais da região Nordeste

Peres,Marcos Augusto de Castro
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.2%
Este artigo procura analisar a relação entre velhice e analfabetismo na região Nordeste do Brasil, especialmente em duas áreas: o semiárido do Rio Grande do Norte e a zona cacaueira do Sul da Bahia. De acordo com o Censo 2010 do IBGE, é na região Nordeste onde se verificam os maiores índices de analfabetismo do país. O problema do analfabetismo atinge principalmente as populações mais idosas, de cor negra e parda, do sexo feminino, e os residentes nas áreas rurais. A relação existente entre latifúndio e analfabetismo explica, em parte, a maior incidência desse problema na região Nordeste, onde há maior concentração de renda e também da propriedade rural. A inexistência, no Brasil, de políticas educacionais direcionadas à velhice e ao analfabetismo pode ser observada na ausência dessas questões nas leis específicas, como a LDB (da educação) e o Estatuto do Idoso (da velhice). Por fim, a compreensão da problemática sob a ótica da Sociologia representa contribuição teórica relevante para os estudos educacionais.

Acesso, expansão e eqüidade na educação superior: novos desafios para a política educacional brasileira

Neves,Clarissa Eckert Baeta; Raizer,Leandro; Fachinetto,Rochele Fellini
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.12%
No Brasil apenas 11,5% dos jovens entre 17 e 24 anos conseguem chegar ao ensino superior. Como ampliar o acesso e alcançar uma maior eqüidade, com uma formação de qualidade, é uma questão central da política educacional. Na última década, foram propostas soluções referentes à ampliação do acesso e maior eqüidade através da diversificação do sistema com a criação de novos tipos de IES, novos tipos e modalidades de cursos, bem como da proposta de políticas inclusivas e de ações afirmativas (PROUNI e política de cotas). A análise de dados estatísticos, entrevistas, documentos, legislação revelam o cenário atual: a ampliação do acesso, bem como a implantação de políticas de inclusão deram-se, especialmente, pelo sistema privado de educação superior, produzindo um efeito socialmente perverso de democratização.

Os primeiros tempos da pesquisa em sociologia da educação na USP

Beisiegel,Celso de Rui
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.21%
O artigo fundamenta-se na participação do autor como aluno de graduação e pós-graduação no curso de Ciências Sociais da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (FFCL-USP). Considera também informações e experiências por ele acumuladas como pesquisador do Centro Regional de Pesquisas Educacionais (CRPE) de São Paulo (a partir de 1957) e como professor da disciplina Sociologia da Educação, após a criação da Faculdade de Educação no âmbito da reforma universitária de 1970. Situa a importância da visão de conjunto dos problemas colocados à disciplina no livro Sociologia educacional, concluído em 1940 por Fernando de Azevedo, e encontra em Florestan Fernandes e, especialmente, em Antonio Candido os pontos de partida para a investigação sistemática da educação sob uma perspectiva sociológica. Nesse sentido, o autor apresenta os primeiros trabalhos de Luiz Pereira, hoje clássicos na disciplina, como admiravelmente embasados nas orientações então encontradas em seus mestres Antonio Candido e Florestan Fernandes. Em seguida, examina a crescente ampliação do número de pesquisadores e das bases institucionais de promoção da pesquisa em sociologia da educação, ampliação esta que sugere amplo elenco de questões sobre a situação atual da investigação sociológica no campo da educação.

O ambiente educacional: um estudo social-histórico das relações entre Educação e Tecnologia

Dal Moro, Antonio José
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Esta dissertação é produto da pesquisa intitulada, o Ambiente educacional: um estudo social-histórico das relações entre educação e tecnologia, desenvolvida no quadro do Mestrado em Educação da UFMS. Ela originou-se como possibilidade de reflexão em torno dos assuntos pertinentes ao tema, resultante de debates em sala de aula, enquanto professor de Informática aplicada à Educação. A pesquisa inclui uma reflexão sobre o conceito de imaginário social que parte do princípio de que as relações sociais são sempre socialmente instituídas, simbolizadas ou sancionadas. O suporte teórico tem como objetivo desvelar essas relações no âmbito social-histórico, bem como dialogar com o trabalho de campo, uma vez que o pensamento do professor é essencialmente social e histórico. Foram utilizados pesquisa bibliográfica e estudos exploratórios através de entrevista semi-estruturada com professores de nossa região, intercalando os dados com os conceitos de técnica e tecnologia no contexto social-histórico. O estudo mostra que o ambiente educacional, numa perspectiva histórica, sempre esteve relacionado com a técnica e com a tecnologia, mas esta relação está condicionada as significações sociais de cada período. Na contemporaneidade essas significações imaginárias...

La reforma educacional en el relato de jóvenes estudiantes urbano poopulares de establecimientos municipalizados de la comuna de Valparaíso

Opazo Medina, Claudio
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
46.2%
Magíster en Ciencias Sociales con mención en Sociología de la Modernización; La Educación entendida como la acción emprendida por los Estados para la formación de capital humano y como herramienta que permite a las personas mejorar las condiciones de vida, ha sido y es para las sociedades contemporáneas, una necesidad fundamental para enfrentar los cambios que se producen con la modernidad y sus procesos de modernización. Históricamente se ha manejado la hipótesis de que la educación es una fuente que produce una “mayor equidad y mayor movilidad social”. De esta manera en la actualidad se espera que la educación sea la encargada de mejorar las condiciones de integración, reduciendo la brecha social que se produce entre las personas y los grupos. Cuando se pone la mirada sobre la díada jóvenes-educación durante la década de los ´90, según los antecedentes recabados, se puede establecer que en Chile el aumento de cobertura de la enseñanza secundaria, que es de un 90% -según los datos entregados por MIDEPLAN en la encuesta CASEN 2000- beneficia directamente a los sectores urbano populares que logran acceder a la educación que antes estaba reservada para algunos, pero donde se aprecia que el sistema escolar chileno se caracteriza por una alta segmentación por nivel socioeconómico. Es decir...

Carneiro Leão: considerações acerca da sociologia educacional; Carneiro Leão: considerations about the prospect of educational sociology

Lima, Rosilene de; Universidade Estadual de Maringá; Machado, Maria Cristina Gomes; Universidade Estadual de Maringá/Professora Associada
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Avaliados por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 05/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.54%
http://dx.doi.org/10.5902/1984644413722Este artigo apresenta algumas considerações acerca da Sociologia Educacional na perspectiva de Antônio Carneiro Leão (1887-1966). Considera-se pertinente, num primeiro momento, discutir alguns dados biográficos deste importante intelectual brasileiro, bem como clarificar algumas concepções de Carneiro Leão no que tange à Sociologia Educacional, analisando o pensamento do autor sobre a mesma. Para tanto, tomaram-se como principais fontes de pesquisa os livros Fundamentos de Sociologia, cuja primeira edição data de 1940, e Panorama Sociológico do Brasil, publicado em 1958. Parte-se do pressuposto de que ambas as publicações dão referências e subsídios para que se possa compreender as concepções de Carneiro Leão acerca da Sociologia Educacional.; This article presents a description of some considerations about the prospect of Educational Sociology of Antônio Carneiro Leão (1887- 1966). It is considered and appropriated, at first reviewing some of this important bibliographic Brazilian intellectual, as well as we seek to explain some Carneiro Leão conceptions about the Educational Sociology, analyzing the author’s though about it. So, we worked as research sources the books: Foundations of Sociology (1963)...

Os primeiros tempos da pesquisa em sociologia da educação na USP; The early period of research in sociology of education at USP

Beisiegel, Celso de Rui
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.4%
O artigo fundamenta-se na participação do autor como aluno de graduação e pós-graduação no curso de Ciências Sociais da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (FFCL-USP). Considera também informações e experiências por ele acumuladas como pesquisador do Centro Regional de Pesquisas Educacionais (CRPE) de São Paulo (a partir de 1957) e como professor da disciplina Sociologia da Educação, após a criação da Faculdade de Educação no âmbito da reforma universitária de 1970. Situa a importância da visão de conjunto dos problemas colocados à disciplina no livro Sociologia educacional, concluído em 1940 por Fernando de Azevedo, e encontra em Florestan Fernandes e, especialmente, em Antonio Candido os pontos de partida para a investigação sistemática da educação sob uma perspectiva sociológica. Nesse sentido, o autor apresenta os primeiros trabalhos de Luiz Pereira, hoje clássicos na disciplina, como admiravelmente embasados nas orientações então encontradas em seus mestres Antonio Candido e Florestan Fernandes. Em seguida, examina a crescente ampliação do número de pesquisadores e das bases institucionais de promoção da pesquisa em sociologia da educação, ampliação esta que sugere amplo elenco de questões sobre a situação atual da investigação sociológica no campo da educação.; The article draws from the author’s experience as an undergraduate and later as a graduate student of the course on Social Sciences at the old Faculty of Philosophy...

O currículo da disciplina de sociologia nas escolas públicas de ensino médio da rede estadual de Florianópolis/SC

Fruneaux, Suelen Cristine
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 224 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.61%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2015.; O presente estudo de mestrado é uma investigação acerca do currículo de Sociologia desenvolvido nas escolas públicas de ensino médio da rede estadual no município de Florianópolis/SC. Entendemos como relevante a pesquisa sobre tal temática, na medida em que a discussão contemporânea sobre os documentos curriculares oficiais e as políticas educacionais voltadas para o ensino médio vem sendo objeto de crescente interesse acadêmico e político. Ao mesmo tempo, verifica-se a inexistência de estudos acadêmicos que tratem do currículo de Sociologia desenvolvido nas escolas catarinenses. Além disso há um anseio particular, enquanto professora que inicia sua atuação na escola pública, de contribuir para a desnaturalização das questões levantadas ao longo desta pesquisa, que teve como objetivos específicos: i) analisar a concepção educacional dos documentos curriculares e as referências à disciplina de Sociologia nesses documentos; ii) investigar em que medida os documentos curriculares embasam os planejamentos escolares dos professores de Sociologia; e iii) que condições materiais e pedagógicas existem nas escolas para concretização do currículo proposto. O trabalho está estruturado em quatro capítulos...

Questões pertinentes quanto às metodologias do ensino da sociologia e da filosofia. Contribuição às licenciaturas.

Silva, João Nunes da
Fonte: RELPE: Revista Leituras em Pedagogia e Educação Publicador: RELPE: Revista Leituras em Pedagogia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 12/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.42%
As disciplinas relacionadas às ciências sociais convivem com grandes preconceitos em relação às de outras áreas. Para estudantes e mesmo profissionais da educação e gestores Sociologia, Filosofia, Políticas, e outras afins, essas disciplinas são vistas até mesmo como inúteis e demasiadamente complexas. Como professor dessas disciplinas há quase vinte anos tenho enfrentado até mesmo situações vexatórias, desprezo e até de ojeriza por parte de alguns estudantes e mesmo de colegas profissionais de outras áreas. Sem sombra de dúvidas, as ciências sociais são discriminadas e desrespeitadas de diferentes formas. Diante dessa realidade de desprezo o professor de disciplinas como Sociologia e Filosofia tem uma árdua tarefa em seu cotidiano na sala de aula; afinal, o que fazer? É de se perguntar, o que está errado mesmo? Que tipo de metodologia se mostra mais adequada e coerente com essa realidade? O presente artigo procura apontar alguns elementos essenciais para contribuir na reflexão sobre a prática educacional com vistas a encontrar possíveis respostas e soluções para subsidiar professores, alunos, gestores e profissionais em torno das metodologias de ensino das ciências sociais, mais precisamente dessas disciplinas. Serão destacados neste trabalho os seguintes aspectos: a diferença e relação da Sociologia e da Filosofia suas particularidades; a educação formal e suas perspectivas orientadas para o mundo do trabalho; a Sociologia e a Filosofia e seus desafios perante o modelo educacional focado no mercado e...

Conhecendo os caminhos da teoria crítica

Antunes, Márcia do Nascimento V.; Ramos, Luís Marcelo Alves
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 08/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Buscando produzir subsídios para o debate na área da Educação em Saúde, este documento traz uma síntese histórica sobre a Escola de Frankfurt e apresenta o conteúdo da Teoria Crítica por ela produzida, resgatando elementos das obras de seus mais expressivos membros: Horkheimer, Adorno, Marcuse, Benjamin e Habermas. Palavras-chave Escola de Frankfurt; Teoria Crítica; Educação - Teoria; Sociologia Educacional Abstract Aiming to support a discussion on education in health, this paper brings a concise view on the history of the Frankfurt School and shows an introduction to the "Critical Theory" highlighting some aspects of the significant contribution to this school of thought by Horkheimer, Adorno, Marcuse, Benjamin and Habermas. Keywords Frankfurt School; Critical Theory; Education - Theory; Educational Sociology

O MANUAL DIDÁTICO DE SOCIOLOGIA E SOCIOLOGIA EDUCACIONAL: INSTRUMENTO DE FORMAÇÃO DO PROFESSOR (1923-1946)

Cavazotti, Maria Auxiliadora
Fonte: Revista HISTEDBR On-line Publicador: Revista HISTEDBR On-line
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
56.44%
O artigo resulta da pesquisa sobre os manuais didáticos de Sociologia e SociologiaEducacional da “Escola de Professores de Curitiba”, no período de 1923-1946. A formaçãodo magistério para o ensino primário cumpriu itinerário histórico importante nodesenvolvimento da escola brasileira. Nessa perspectiva, o trabalho toma como objeto deestudo o manual didático como instrumento privilegiado da formação do professorprimário, ministrada na Escola Normal. Fundado no pressuposto de que sua qualificaçãopode ser compreendida a partir do emprego do manual didático, que direciona a formaçãodo professor nos moldes da objetivação do trabalho peculiar à sociedade capitalista, foramexaminados manuais didáticos das disciplinas de Sociologia e Sociologia Educacional, doperíodo em estudo, que fazem parte do acervo da biblioteca do atual Instituto de Educaçãodo Paraná Erasmo Pilotto. A escolha das disciplinas se justifica em razão de que os estudose o ensino da Sociologia no Brasil determinaram um currículo científico para o magistério,segundo o evolucionismo social. A eleição da “Escola de Professores de Curitiba” se deveao fato de que a mesma consolidou o Ensino Normal no Paraná e foi modelo para asdemais, no Estado.