Página 1 dos resultados de 1294 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

A contação de histórias como instrumento de socialização na educação infantil

Santos, Rosana Maria dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
O presente trabalho se constitui em um estudo da socialização da criança da educação infantil. O processo de socialização inicia-se desde o nascimento da criança e continua por toda sua vida, de forma que durante o crescimento são adquiridos posturas, hábitos e comportamentos necessários para a convivência em grupo. Na intenção de constituir um ser social, as histórias da literatura infantil, através da contação de histórias, estimulam o desenvolvimento intelectual promovendo ideais e atitudes positivas que contemplam a formação de posturas e habilidades que contribuem para a formação pessoal e social. Neste contexto o presente trabalho se constitui em um estudo de caso que tem como foco central a contação de histórias como instrumento de socialização no contexto da educação infantil. O objetivo que se propõe o presente trabalho, através da exploração desta prática, refletir e analisar a importância da contação de histórias e sua relação com a socialização na criança de 05 anos na educação infantil. O estudo apoiou-se na realização da prática pedagógica do estágio, desenvolvida com uma turma de préescolar, constituída de onze alunos, com crianças entre cinco e seis anos de idade...

O processo de socialização na educação infantil: reflexões a partir de uma intervenção pedagógica.

Fernandes, Vanderleia Santolin
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 22 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Educação Infantil - primeira Edição – Polo Chapecó, para a obtenção do Grau de Especialista em Educação Infantil.; Este artigo é resultado da realização de um Projeto de Intervenção Pedagógica junto a uma turma de crianças com idade entre três e quatro anos num Centro de Educação Infantil Municipal de um município do Oeste catarinense. O projeto teve como objetivos: Compreender de que maneira o processo de socialização na educação Infantil pode se tornar significativo para as crianças; - Realizar intervenção pedagógica orientada por atividades que promovam e ampliem a capacidade de relação entre criança-criança e criança-adulto; - Analisar os documentos oficiais – Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil; Parâmetros de Qualidade para a Educação Infantil, Proposta Pedagógica da Rede Municipal para a Educação Infantil e o PPP do CEIM -, no que se referem às proposições relacionadas ao processo de socialização na Educação Infantil; - Refletir sobre o papel do educador em relação ao processo de socialização das crianças na instituição de Educação Infantil a partir da concepção histórico-cultural. Com a realização de pesquisa bibliográfica e das atividades de intervenção pode-se afirmar que os conflitos entre as crianças principalmente na idade de três e quatro anos fazem parte do desenvolvimento e aprendizagem das mesmas...

Etnicidade e educação familiar : o caso dos ciganos

Casa-Nova, Maria José
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.42%
O presente artigo tem por objectivo reflectir sobre os resultados de uma pesquisa de terreno (de carácter qualitativo) desenvolvida junto de uma comunidade cigana no que concerne às formas e processos de socialização e educação familiares das crianças relativamente à estruturação do seu habitus primário. Releva-se a existência, nestas famílias, de uma valorização de determinado tipo de valores e normas de comportamento que, em diversos estudos já realizados, são atribuídos a formas e processos de educação familiar que derivam da pertença a classes sociais favorecidas. Tendo em consideração que as famílias estudadas se enquadram nas chamadas classes sociais desfavorecidas, defende-se que a educação familiar que se realiza nestas famílias deriva de uma sobreposição da pertença étnica sobre a pertença de classe, estando simultaneamente na origem de uma certa segurança para a acção e na manutenção de determinadas características culturais definidoras dos estilos e de algumas oportunidades de vida da etnia cigana. Trata-se, em certa medida, de procurar compreender como se construiu/constrói a baixa permeabilidade à assimilação cultural que a etnia cigana tem demonstrado ao longo dos anos de permanência na sociedade portuguesa e a importância da socialização e educação familiares neste processo.; The present article has the aim of reflecting on the results of an on-the-ground research (of a qualitative character) udeveloped in a Gypsy community in what the forms and processes of family socialization and education of children is concerned...

Educar/transformar: um projecto de percussão na promoção da formação musical e da socialização

Mobilha, Elsa Maria Félix
Fonte: Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Setúbal Publicador: Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Setúbal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico; Este é um Projecto de Percussão que incide na promoção da formação e socialização de crianças e/ou jovens. Aborda a formação cívica e as relações interpessoais numa perspectiva colateral com o ensino da música. Defende o ensino da música como contributo para uma educação mais humanizada e integradora, potenciadora do desenvolvimento pessoal e social. É um projecto centrado em formar na aquisição de conhecimentos de música, sobre música e, através da música contribuir para a motivação, interesse fomentando a socialização numa Escola TEIP (Território Educativo de Intervenção Prioritária), onde aspectos sociais influenciam comportamentos, muitas vezes, conducentes à rejeição das actividades escolares e à difícil integração no meio escolar. Procura-se no presente Relatório, descrever o processo educativo e investigativo; analisar e interpretar dados; revelar, de acordo com as limitações do estudo, alterações significativas ao nível das aprendizagens musicais, aprendizagens sociais e situações impeditivas de eficácia; detectar outras perspectivas sobre o Projecto. O objectivo principal do processo investigativo foi examinar a influência das dinâmicas pedagógicas e organizacionais utilizadas no desenvolvimento musical e social dos estudantes. É um projecto assente na escola enquanto área de saber e cultura...

De como escrevemos a vida e a vida se inscreve em nós: um estudo da socialização através da análise de autobiografias

Abrantes, P.
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
SCIELO:S0101-73302014000100007 (Nº de Acesso Web of Science); O artigo desenvolve uma abordagem biográfica dos processos de socialização, equacionando teorias clássicas e recentes das ciências sociais, à luz da análise de 53 autobiografias de trabalhadores portugueses, produzidas no quadro de um programa inovador de educação de adultos. Depois da discussão teórica e metodológica, em diálogo com avanços recentes no campo das neurociências, defende-se uma noção de socialização em três níveis distintos, ainda que articulados: emocional, prático e reflexivo.

Transformação dos modos de socialização das crianças: uma abordagem sociológica

Mollo-Bouvier,Suzanne
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
Alardear que a análise sociológica ainda se interessa muito pouco pelas crianças não impede que estas sejam alvo de e tomem parte nas constantes evoluções da sociedade. Como sujeito social, a criança participa de sua própria socialização, mas também da reprodução e da transformação da sociedade. Para contribuir à necessária construção de uma sociologia da infância, proporia quatro abordagens que se entrecruzam: 1) a segmentação social das idades e a incerteza quanto ao período da infância; 2) a tendência a favorecer a socialização em estruturas coletivas fora da família; 3) a transformação e as contradições das concepções da infância; 4) o interesse generalizado por uma educação precoce.

O conceito "socialização" caiu em desuso? Uma análise dos processos de socialização na infância com base em Georg Simmel e George H. Mead

Grigorowitschs,Tamara
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.34%
O artigo apresenta uma leitura das obras de George H. Mead e Georg Simmel a respeito do conceito processos de socialização à luz de questões suscitadas no interior do domínio da sociologia da infância. Aborda o desenvolvimento do conceito processos de socialização em Simmel e correlaciona as concepções simmelinas com a obra de Mead a respeito do desenvolvimento do self, com o objetivo de definir os processos de socialização na infância. Visa demonstrar como as obras de Simmel e Mead permitem pensar a infância como um período específico dos processos de socialização, em que as crianças desempenham papéis ativos na construção de seus selves individuais e da sociedade e cultura em que estão inseridas.

Socialização em uma instituição total: implicações da educação em uma academia militar

Leal,Giuliana Franco
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.45%
Neste artigo, aborda-se o processo de socialização secundária dos cadetes da Aeronáutica brasileira. A partir de pesquisa de campo qualitativa e documental, descrevem-se e discutem-se os objetivos e a prática dessa socialização, com especial ênfase às tensões de uma instituição total (tal como definida por Erving Goffman) que, contraditoriamente, destina-se a formar profissionais com certo grau de autonomia individual. Problematizam-se, então, as consequências do processo de socialização, tanto as esperadas como as não planejadas pela instituição.

De como escrevemos a vida e a vida se inscreve em nós: um estudo da socialização através da análise de autobiografias

Abrantes,Pedro
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.35%
O artigo desenvolve uma abordagem biográfica dos processos de socialização, equacionando teorias clássicas e recentes das ciências sociais, à luz da análise de 53 autobiografias de trabalhadores portugueses, produzidas no quadro de um programa inovador de educação de adultos. Depois da discussão teórica e metodológica, em diálogo com avanços recentes no campo das neurociências, defende-se uma noção de socialização em três níveis distintos, ainda que articulados: emocional, prático e reflexivo.

Práticas de socialização entre adultos e crianças, e estas entre si, no interior da creche

Martins Filho,Altino José
Fonte: UNICAMP - Faculdade de Educação Publicador: UNICAMP - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.34%
Este estudo diz respeito a uma pesquisa na área da Educação Infantil, cujo objetivo principal foi descrever, analisar e interpretar as dinâmicas das relações que adultos e crianças estabelecem entre si nos espaços/tempos em que convivem no interior de uma creche. A fim de captar as dinâmicas das relações sociais dessa creche, foi utilizada uma metodologia de orientação etnográfica e recursos de registros escritos e fotográficos. Com a finalidade de ampliar o olhar sobre aquela realidade social, efetuou-se um estudo socioespacial da creche e dos atores nela envolvidos. Buscando o apoio da Sociologia da Infância, dirigiu-se o foco da análise para as relações travadas no interior da creche entre adultos e crianças, e estas entre si, como atores sociais ativos nos processos de socialização. Pelas categorias de análise elaboradas para tal fim, pôde-se perceber que, tanto nas relações de conflito e tensão como nas de maior harmonia, adultos e crianças produzem representações simbólicas a respeito do mundo com o qual interagem e, no caso das crianças, a elaboração das culturas infantis.

Metas e estratégias de socialização que mães de crianças surdas valorizam para seus filhos

Freitas,Hilda Rosa Moraes de; Magalhães,Celina Maria Colino
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.49%
Estudos sobre desenvolvimento infantil destacam não apenas o papel do ambiente físico e social da criança, como também das cognições parentais, compartilhadas em determinado contexto e momento histórico. Pesquisas no Brasil apontam a prevalência de modelos de criação distintos, em virtude do contexto cultural, são eles: interdependente, independente e autônomorelacional. Sendo assim, objetivou-se conhecer as metas de socialização e expectativas de mães de crianças surdas sobre o futuro dos seus filhos. Foram entrevistadas 13 mães de crianças surdas matriculadas em uma unidade especializada na educação de surdos, no município de Belém, a partir da aplicação de um roteiro semiestruturado, composto por questões, validadas no Brasil, sobre metas e estratégias de socialização. O grupo entrevistado caracterizou-se por: mães residentes em contexto urbano, em sua maioria de baixa renda, com pouca escolaridade, na fixa etária entre 31 e 40 anos. Foram relatadas 20 metas de socialização, concentradas nas seguintes categorias, expectativas sociais, bom comportamento e autoaperfeiçoamento, em ordem decrescente, indicando uma tendência à dimensão sociocêntrica. O modelo de criação predominante foi o interdependente. Em relação às estratégias de socialização...

Estratégias de formação continuada para professores de educação infantil

Nadolny, Lorena de Fatima
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.34%
Resumo: A presente pesquisa investigou quais estratégias mobilizam a reflexão sobre os saberes do movimento na formação continuada de professores da Educação Infantil. Os pressupostos teóricos adotados foram Marcelo García (1995, 1999), Nóvoa (1995), Day (2001), Schön (1995, 2000), Zeichner (2003) e Pimenta (2006) sobre o processo de formação continuada e a reflexão nesse processo; Alarcão (2003), Marcelo García (1999), Amaral et al. (1996) e Carvalho et al. (2006) para as estratégias de formação; Oliveira-Formosinho (1998, 2002) sobre a formação de profissionais e as especificidades do trabalho docente na Educação Infantil e Garanhani (2002, 2004) sobre o movimento no processo educacional da criança pequena. A coleta de dados envolveu o uso de análise documental, questionário e entrevista, com base nas orientações de Lüdke e André (1986), André (2008) e Bardin (2009). O estudo foi sistematizado em três eixos de análise: significação, socialização e contextualização, os quais resultaram da leitura dos dados e da organização da análise e indicaram os elementos que precisam estar presentes nas estratégias de formação para que haja a mobilização da reflexão no professor. Foi possível observar na pesquisa que os professores investigados vêem a formação continuada referente aos saberes do movimento como um recurso para a melhoria de seu desempenho com as crianças. Possuem uma visão de formação continuada como complementação da formação inicial para acrescentar...

A formação do eu em Mead e em Habermas: desafios e implicações à educação

Casagrande, Cledes Antonio
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.42%
A presente tese, intitulada “A formação do eu em Mead e em Habermas: desafios e implicações à educação”, fruto de uma pesquisa de doutoramento em educação, tem por objetivo abordar o tema da formação do eu, enquanto processo de subjetivação e de estabilização de uma identidade pessoal, no contexto do pensamento pós-metafísico, a partir do interacionismo simbólico de George Herbert Mead e da teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas. A investigação também discorre sobre o papel que a escola desempenha nos processos de formação dos sujeitos, especialmente no que tange aos desafios e às implicações decorrentes das posições teóricas dos autores anteriores. Trata-se de um estudo de cunho teórico, no campo da filosofia da educação, que engloba revisão bibliográfica, exposição dos principais conceitos implicados no problema e esforço hermenêutico por situar, compreender e argumentar logicamente a partir das questões e dos conceitos em tela. No decorrer da argumentação é possível perceber que o processo de individuação se dá pela socialização. O mecanismo da comunicação é o princípio estruturante da mente, do self, da identidade do eu e da sociedade humana.A identidade pessoal estrutura-se mediante a internalização das normas e das convenções coletivas...

A socialização escolar na concepção de professores da rede municipal de ensino de Goiânia-GO; Socialization at school, according to the conception of Goiania-GO municipal teachers network

MENDANHA, Sílvia do Socorro
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.6%
The modern concept of childhood is simultaneously consolidated with the conformation of the bourgeois family and the organization of education at school, in capitalist society; in turn, this reorders the understanding and purpose of socialization processes. Inserted in that context, school is the privileged locus to promote the process of child`s socialization, which assumes a character of adaptation and integration, during the physical pass from childhood to adulthood. This perspective, becoming predominant at that time, enables the characterization and reorientation of both, either the bourgeois family or school; thereafter, school becomes the responsible instance for introducing the egress child, from family into social environment. Nevertheless, socialization process does not begin merely when child goes to school; during the process of growing, and later on, in adulthood, child participates of multiple socialization instances, as religion, political parties, technologies, groups of friends, among others. In spite of those, the instance of socialization at school is herein privileged, as it constitutes itself as the object of this work study. School has been named as the main institution for the establishment of child`s socialization process. This research objectifies to discuss the socialization processes under above perspective...

Cicatrizes urbanas: marcas de socialização e formação na cidade em Jataí-GO; Urban Scars: Marks of socialization and training in city Jataí-GO

SILVA, Sinara Rosa Carvalho e
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Educação; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
This paper discuss the city while mediation in the sociability, formation and education process. It considers that the modern city is puts beyond of the place and of the simple people and object agglomerations, as a way of living and where is the specific form of organization of the space in the cultural system of the capitalist industrial society. From this perspective, we investigate the relationship and educative implications produced by academics of the Pedagogy course of the Federal University of Goiás-Campus Jataí (UFG-CJ), concerning the experience, sociability processes and formation in Jataí, city of Southwest Goiás-Brazil. This work analyzes the relationships between persons and the city of Jataí. The city, space that (dis)arrange contradictorily as fundamental structural reality of the capitalist society is argued from Marx and Engels (2006); Munford (1982); Castells (1983), Cavalcanti (2001), Souza (2003), Rolnik (2004), Santos (1999), Miranda (1995) and Lefebvre (1991). We understand Jataí, in its singularity, as expression of the universality of the present cities, based in Melo (2003) and Silva (2005). One of the features of Jataí, disclosed as universal, is the implantation of the Federal University of Goiás (UFG)...

O conceito "socialização" caiu em desuso? Uma análise dos processos de socialização na infância com base em Georg Simmel e George H. Mead; Is the " socialization" concept outdated? An analisis of the socialization processes in childhood according to Georg Simmel and George H. Mead

GRIGOROWITSCHS, Tamara
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
O artigo apresenta uma leitura das obras de George H. Mead e Georg Simmel a respeito do conceito processos de socialização à luz de questões suscitadas no interior do domínio da sociologia da infância. Aborda o desenvolvimento do conceito processos de socialização em Simmel e correlaciona as concepções simmelinas com a obra de Mead a respeito do desenvolvimento do self, com o objetivo de definir os processos de socialização na infância. Visa demonstrar como as obras de Simmel e Mead permitem pensar a infância como um período específico dos processos de socialização, em que as crianças desempenham papéis ativos na construção de seus selves individuais e da sociedade e cultura em que estão inseridas.; This paper presents an analysis of George H. Mead's and Georg Simmel's works about the concept of socialization processes in the light of questions arised in the scope of childhood sociology. It approaches the development of Simmel's socialization processes concept and establishes a correlation between the Simmelian conceptions and Mead's work about the self development, in an attempt to define the socialization processes in childhood. It is intended to demonstrate how Simmel's and Mead's works allow us to think about childhood as a specific period of the socialization processes in which children play active roles in building their individual selves...

Infância e socialização

Tristão, André Delazari
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.; A partir de incursão etnográfica em uma instituição de Educação Infantil pertencente à Rede Pública de Ensino de Florianópolis, observamos, descrevemos e analisamos as diversas experiências que constituem para os processos de socialização infantil em um espaço específico: o parque. Balizando-se na Teoria do Processo Civilizador, do sociólogo alemão Norbert Elias, processo este que dependente das relações sociais e que impele ao indivíduo uma série de restrições externas, que se convertem, paulatinamente, no autocontrole da conduta, atentamos para as ambiguidades e conflitos que caracterizam o indivíduo na infância. Apontamos alguns dos mecanismos de que os adultos valem-se com a intenção de civilizar as crianças, passando pela incorporação de técnicas e cuidados com o corpo e pela determinação de critérios e ações que atuam, ora como dispositivos de controle do corpo, ora como potencializadores das brincadeiras infantis. Por outro lado, destacamos o protagonismo dos pequenos na constituição do self, focalizando os episódios de resistência à ordem adulta...

A música na socialização de crianças com perturbação do espectro do autismo: perspetivas de educadores e professores

Vieira, Ana Sofia
Fonte: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Publicador: Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
56.4%
Projeto de Investigação realizado no âmbito da Unidade Curricular de Seminário de Projeto – Problemas Cognitivos e Motores; O presente projeto de investigação foi desenvolvido no sentido de conhecer os benefícios da Música no processo de socialização da criança com Perturbação do Espectro do Autismo, tendo como objetivo fulcral, na sua parte empírica, compreender as perspetivas dos Educadores de Infância e Professores do 1ºCiclo do Ensino Básico relativamente a esta relação. Com o conhecimento de que esta é uma problemática existente nas nossas escolas e compreendendo que a música se reveste de imensas qualidades para o desenvolvimento de competências sociais nestas crianças, é fundamental conhecer a opinião dos docentes sobre a sua relevância relativamente à sua prática pedagógica. Assim, para o desenvolvimento da investigação selecionamos uma metodologia mista quantitativa/qualitativa com recurso ao inquérito por questionário. Assim, com esta investigação pretendeu-se destacar a importância da música para a criança com Perturbação do Espectro do Autismo, como forma de obtenção de resultados prometedores no desenvolvimento da interação social, área que nestas crianças se encontra comprometida. Deste modo...

Socialização de gênero e educação infantil: estudo de caso sobre a construção e reprodução dos papéis de gênero em uma escola no Rio Grande do Sul

Giongo, Marina Grandi
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.58%
A presente dissertação trabalha como tema geral a socialização de gênero na infância e, como tema específico, a socialização de meninas e meninos na educação infantil avaliando a construção e reprodução dos papéis de gênero em uma escola no interior do Rio Grande do Sul. O recorte adotado, e convertido em objetivo geral da pesquisa, examina como o corpo docente compreende o conceito de gênero e administra questões relacionadas a gênero e sexualidade na socialização de meninas e meninos (faixa etária de 5 a 8 anos) no referido ambiente escolar. Metodologicamente, optou-se por uma abordagem qualitativa, estudo de cunho exploratório e de natureza descritiva, a combinar uma série de procedimentos. A centralidade das análises, contudo, focaliza as entrevistas realizadas com três professoras, responsáveis pela educação formal das crianças que integram as três turmas iniciais do novo currículo de nove anos previsto para o Ensino Fundamental.Os aportes teórico-metodológicos necessários à presente investigação consistem em revisar os conceitos de gênero e infância segundo uma perspectiva feminista, articulando assim o conhecimento produzido no âmbito dos Estudos de Gênero às bases teóricas da Sociologia da Educação. O uso do gênero como categoria analítica é essencial para o estudo realizado...

O CURRÍCULO DE UMA ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E A (RE) PRODUÇÃO DAS RELAÇÕES DE GÊNERO

José Angelo Gariglio; CEFET - MG; Geovanna Passos Duarte; Secretaria de Educação - MG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.1%
Este trabalho diz respeito a uma pesquisa de mestrado, ainda em andamento, que vem sendo construída dentro do Mestrado em Educação Tecnológica do CEFETMG. Intenciona-se analisar em que medida as formas de tratamento do conhecimento escolar, bem como os processos de socialização, experimentados nas práticas de ensino de uma escola profissionalizante de nível médio, contribuem ounão para a reprodução das relações de desigualdade vividas por homens e mulheres na sociedade em geral e, mais particularmente, no mundo do trabalho. Mais do que isso, tentaremos perceber de que maneira as formas de divisão sexual do trabalho se reproduzem e/ou se re-significam no currículo escolar, tendo em vista as pautas de pensamento e comportamento pedagógico advindos de uma instituição educacional marcada por uma modalidade de ensino singular: a educação profissional.