Página 1 dos resultados de 1130 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Contributo da informação gemelar para a investigação da síndrome metabólica: um estudo da famílias na Região Autónoma da Madeira

Gonçalves, Pedro José da Costa
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
Os objectivos gerais deste trabalho foram: (1) estimar a magnitude dos respectivos efeitos genéticos e ambientais nos indicadores da síndrome metabólica; (2) estimar a prevalência da síndrome metabólica nos gémeos monozigóticos e dizigóticos; e (3) estimar o risco de agregação nos indicadores da síndrome metabólica. A amostra envolveu 414 sujeitos madeirenses, nomeadamente 207 pares de gémeos (84 pares de gémeos monozigóticos e 123 pares de gémeos dizigóticos), dos 3 aos 18 anos, que participaram no projecto de investigação: "Influências Genéticas e Envolvimento na Actividade Física, Aptidão e Saúde – O Estudo de Famílias da Madeira" (GEAFAS). A síndrome metabólica teve por base as recomendações do Adult Treatment Panel III (2001), com os pontos de corte propostos por Ferranti et al. (2004). As estimativas de heritabilidade revelaram efeitos genéticos em todos os indicadores da SM: perímetro da cintura (a2 = 0.80), seguida dos triglicerídeos (a2 = 0.61), pressão arterial sistólica (a2 = 0.59), glicose (a2 = 0.55) e colesterol HDL (a2 = 0.34). As estimativas dos efeitos do ambiente único da glicose, pressão arterial sistólica, triglicerídeos, colesterol HDL e perímetro da cintura foram 0.45...

Prevalência da síndrome metabólica e fatores associados na transição e após a menopausa; Prevalence of the metabolic syndrome and associated factors in the transition and postmenopause

Schmitt, Ana Carolina Basso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.97%
Introdução São escassos os estudos pertinentes à caracterização da prevalência e de fatores associados à síndrome metabólica na transição e após a menopausa. Ademais, a síndrome metabólica suscita diversos agravos à saúde da mulher com sérias repercussões para a Saúde Pública. Objetivos - Estimar a prevalência da síndrome metabólica das mulheres na transição e após a menopausa e caracterizar os fatores associados à síndrome metabólica. Métodos Em estudo transversal foram selecionadas aleatoriamente 875 mulheres de 35 a 65 anos do Programa de Saúde da Família de Pindamonhangaba, São Paulo. A variável dependente analisada foi a síndrome metabólica, definida pelo National Cholesterol Education Program Adult Treatment Panel III e pela International Diabetes Federation. Os fatores associados, condições de saúde e hábitos de vida, foram questionados por meio de inquérito populacional e avaliados por medidas antropométricas. Resultados Foram investigadas 515 mulheres com idade média de 47,6 e desvio padrão de 8,1 anos. A média de idade da menopausa foi 45,8 anos (desvio padrão de 6,8) e a maior parte delas estava na pré menopausa. A prevalência da síndrome metabólica foi de 51,9% segundo a International Diabetes Federation e 42...

Associação dos fatores demográficos, socioeconômicos e dietéticos com os componentes da síndrome metabólica em escolares com excesso de peso; Association between demographic, socioeconomic and dietary factors with the metabolic syndrome components in overweight schoolchildren

Rinaldi, Ana Elisa Madalena
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
Introdução: O critério diagnóstico da síndrome metabólica na infância não está bem estabelecido, entretanto sua presença e dos seus componentes, já estão presentes, predominantemente, nas crianças com excesso de peso. Poucos estudos na população infantil mostram a influência do consumo alimentar na prevalência da síndrome metabólica. Objetivo: Verificar a relação dos fatores demográficos, socioeconômicos e dietéticos com os componentes da síndrome metabólica em escolares com excesso de peso provenientes de três escolas do ensino fundamental com ofertas alimentares distintas (Botucatu-SP). Metodologia: Foram incluídas 147 crianças com excesso de peso (51,7% meninas e 62,6% obesidade) na faixa etária de 6 a 10 anos de três escolas com administração e sistema alimentar distintos (privada, pública municipal e filantrópica). Foram coletados dados antropométricos, bioquímicos, demográficos, socioeconômico, da pressão arterial e do consumo alimentar. Este foi avaliado por três recordatórios de 24horas. Estes dados foram relacionados com os componentes da síndrome metabólica (circunferência abdominal, triacilglicerol, glicemia, HDL-C e pressão arterial). Análise de regressão linear múltipla foi usada para avaliar a relação entre os componentes da síndrome metabólica e dados demográficos...

Prevalência de síndrome metabólica em pacientes com claudicação intermitente e sua correlação com o nível de obstrução arterial; Prevalence of metabolic syndrome in patients with intermittent claudication and its correlation with the segment of arterial obstruction

Zerati, Antonio Eduardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
INTRODUÇÃO: O termo Síndrome Metabólica denomina um conjunto de fatores de risco cardiovascular associado à resistência à insulina e a um aumento da morbidade e da mortalidade. A síndrome metabólica está relacionada a diversas doenças, especialmente aquelas ligadas à aterosclerose, como a doença arterial periférica. A claudicação intermitente é sintoma característico de um estágio inicial da doença arterial periférica, no qual o conhecimento dos seus fatores predisponentes, entre os quais a síndrome metabólica, torna-se importante para a instituição do tratamento médico adequado, a fim de prevenir ou retardar a progressão da aterosclerose. OBJETIVO: O objetivo deste estudo transversal foi determinar a prevalência da síndrome metabólica em pacientes com claudicação intermitente e sua correlação com a idade, gênero, localização da obstrução arterial e associação com doença arterial coronária sintomática. MÉTODO: Foram estudados 170 pacientes com doença arterial obstrutiva dos membros inferiores de etiologia aterosclerótica cuja única manifestação clínica era dor tipo claudicação intermitente. A idade média foi de 65 anos (33-89 anos). Havia 117 homens (68.8%) com idade média de 65.6 anos (33-84 anos) e 53 mulheres (31.1%) com idade média de 63.7 anos (35-89 anos). RESULTADOS: A síndrome metabólica foi diagnosticada em 98 pacientes (57.6%)...

Impacto do Bypass Gastrojejunal em Y de Roux sobre a Síndrome Metabólica e seus componentes : análise de resultados; Impact of Roux-en-Y Gastric Bypass on Metabolic Syndrome and its components : analysis of results

Everton Cazzo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
A Síndrome Metabólica é um conjunto de fatores interconectados que elevam diretamente o risco de doenças cardiovasculares e diabetes mellitus tipo II. Estes fatores são alterações no metabolismo glicídico, elevação da pressão arterial, níveis elevados de triglicerídeos e reduzidos de lipoproteína de alta densidade, associados à obesidade, especialmente sua forma central ou abdominal. Apresenta prevalência crescente nas últimas décadas, levando a importantes consequências socioeconômicas. Sua fisiopatologia é complexa e ainda não foi totalmente esclarecida, porém sabe-se que possui como elemento principal a resistência insulínica. Em decorrência, observa-se a ocorrência de hiperinsulinemia, disfunção endotelial e inflamação. Seu tratamento clínico consiste em mudanças de estilo de vida associadas à terapia farmacológica concomitante de seus fatores individuais. Com a realização cada vez mais frequente de procedimentos cirúrgicos bariátricos, tem-se observado relevantes resultados advindos de tais operações no controle da síndrome. O objetivo deste estudo é avaliar o impacto do bypass gastrojejunal em Y de Roux sobre a síndrome metabólica, seus componentes individuais e as alterações bioquímicas observadas após a cirurgia. Foi realizada uma coorte histórica envolvendo 96 indivíduos com obesidade grau II/III previamente portadores de síndrome metabólica que foram submetidos à cirurgia há pelo menos 12 meses...

Predição da síndrome metabólica em crianças por indicadores antropométricos; Prediction of metabolic syndrome in children through anthropometric indicators; Predicción del síndrome metabólico en niños por indicadores antropométricos

Ferreira, Aparecido Pimentel; Ferreira, Cristiane Batisti; Brito, Ciro José; Pitanga, Francisco José Gondim; Moraes, Clayton Franco; Naves, Luciana Ansaneli; Nóbrega, Otávio de Tolêdo; França, Nanci Maria de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR; ENG; ESP
Relevância na Pesquisa
66.95%
FUNDAMENTO: Devido à necessidade de mensurar as variáveis antropométricas, bioquímicas e hemodinâmicas para o diagnóstico da síndrome metabólica, percebe-se a dificuldade da avaliação de grandes populações, principalmente em crianças, provocada pelo difícil acesso e pelo caráter invasivo. É premente a necessidade de desenvolverem-se formas diagnósticas de fácil aplicação, boa precisão e baixo custo, com a finalidade de predizer a síndrome metabólica já nas idades iniciais. OBJETIVO: Verificar a prevalência da síndrome metabólica em crianças e testar os indicadores antropométricos com capacidade preditiva. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 109 crianças, de 7 a 11 anos. Utilizou-se o critério National Cholesterol Education Program para o diagnóstico da síndrome metabólica, adaptado à idade. Como possíveis preditores, foram testados: índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), relação cintura/quadril (RCQ), índice de conicidade (índice C) e o percentual de gordura corporal. RESULTADOS: A prevalência da síndrome metabólica foi de 13,3% e 36% para meninos e meninas, respectivamente. Os principais indicadores antropométricos foram: IMC = 0,81 (0,69 – 0,94), CC = 0...

Síndrome metabólica em motoristas profissionais de transporte de cargas da rodovia BR-116 no trecho Paulista-Régis Bittencourt

Cavagioni,Luciane Cesira; Bensenõr,Isabela M.; Halpern,Alfredo; Pierin,Angela M. G.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência da síndrome metabólica e identificar variáveis relacionadas a motoristas profissionais em trânsito na Rodovia BR-116. Foram avaliados 258 motoristas com medida do índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, pressão arterial, triglicérides, colesterol total e frações e proteína C reativa. Avaliou-se a síndrome metabólica de acordo com a I Diretriz Brasileira de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome Metabólica. O nível de significância adotado foi p < 0,05. Foram utilizadas as análises uni e multivariadas. Verificou-se que a idade dos motoristas foi de 37,5 ± 10,1 anos, 82% tinham IMC > 25 kg/m², 58% circunferência abdominal > 94 cm, 9% colesterol total > 240 mg/dL, 10% LDL-c > 160 mg/dL; 23% HDL-c < 40 mg/dL, 22% triglicérides > de 200 mg/dL, 7% glicemia > 110 mg/dL e 19% proteína C reativa > 0,5 mg/dL. A prevalência da hipertensão arterial foi de 37%, 9% apresentaram médio/alto escore de risco de Framingham e 24% com síndrome metabólica. A análise de regressão logística indicou a associação independente da síndrome metabólica para as variáveis: IMC (OR = 1,4007 IC 95% 1,192-1,661), hábito de verificar o colesterol (OR = 0,1020 IC 0...

Associação entre a razão cintura-estatura e hipertensão e síndrome metabólica: estudo de base populacional

Rodrigues,Sérgio Lamêgo; Baldo,Marcelo Perim; Mill,José Geraldo
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
FUNDAMENTO: Hipertensão e síndrome metabólica são fatores de risco cardiovascular associados com o aumento da adiposidade. Em um estudo anterior, a razão cintura-estatura (RCE) foi identificada como o melhor índice de obesidade associado com hipertrofia do ventrículo esquerdo. OBJETIVO: Comparar a capacidade desse índice na identificação da hipertensão e síndrome metabólica com outros índices de obesidade (índice de massa corporal - IMC; circunferência da cintura - CC e razão cintura-quadril - RCQ) através da análise de curvas ROC (receiver operator characteristics). MÉTODOS: 1.655 (45,8% homens) participantes do Projeto MONICA-WHO/Vitória, com idade média de 45 ± 11 anos foram investigados. A prevalência de síndrome metabólica (critérios ATP-III) foi de 32,9%, hipertensão de 42,4% e obesidade de 19,2%. RESULTADOS: Em relação à capacidade de identificar a hipertensão, houve uma superioridade significante da RCE em relação ao IMC e CC (p < 0,05), independentemente do sexo, mas não em relação à RCQ (p > 0,05). Em relação à capacidade de identificar a síndrome metabólica, houve uma superioridade significante da RCE em relação à RCQ em homens (p < 0,001), mas não em relação ao IMC e à CC (p = 0...

Predição da síndrome metabólica em crianças por indicadores antropométricos

Ferreira,Aparecido Pimentel; Ferreira,Cristiane Batisti; Brito,Ciro José; Pitanga,Francisco José Gondim; Moraes,Clayton Franco; Naves,Luciana Ansaneli; Nóbrega,Otávio de Toledo; França,Nancí Maria de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
FUNDAMENTO: Devido à necessidade de mensurar as variáveis antropométricas, bioquímicas e hemodinâmicas para o diagnóstico da síndrome metabólica, percebe-se a dificuldade da avaliação de grandes populações, principalmente em crianças, provocada pelo difícil acesso e pelo caráter invasivo. É premente a necessidade de desenvolverem-se formas diagnósticas de fácil aplicação, boa precisão e baixo custo, com a finalidade de predizer a síndrome metabólica já nas idades iniciais. OBJETIVO: Verificar a prevalência da síndrome metabólica em crianças e testar os indicadores antropométricos com capacidade preditiva. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com 109 crianças, de 7 a 11 anos. Utilizou-se o critério National Cholesterol Education Program para o diagnóstico da síndrome metabólica, adaptado à idade. Como possíveis preditores, foram testados: índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), relação cintura/quadril (RCQ), índice de conicidade (índice C) e o percentual de gordura corporal. RESULTADOS: A prevalência da síndrome metabólica foi de 13,3% e 36% para meninos e meninas, respectivamente. Os principais indicadores antropométricos foram: IMC = 0,81 (0,69 - 0,94), CC = 0...

Síndrome metabólica e artrite idiopática juvenil

Zanette,Clarisse de Almeida; Machado,Sandra Helena; Brenol,João Carlos Tavares; Xavier,Ricardo Machado
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
A Artrite Idiopática Juvenil (AIJ) é a artropatia crônica mais prevalente na infância e na adolescência. A prevalência da síndrome metabólica, assim como da obesidade, vem apresentando rápido aumento, atingindo todas as faixas etárias, inclusive a infância. A síndrome metabólica é caracterizada por um conjunto de riscos para doença cardiovascular e diabetes melito tipo 2, abrangendo adiposidade abdominal, resistência à insulina, dislipidemias e hipertensão arterial sistêmica. Além desses componentes, a inflamação tem sido reconhecida cada vez mais como um fator importante na síndrome metabólica e na obesidade, e pacientes com doenças caracterizadas por processos inflamatórios crônicos, como a AIJ, poderiam representar grupos de risco especiais. Os glicocorticoides são utilizados rotineiramente no controle da inflamação da AIJ, em doses elevadas e com uso prolongado. O uso crônico do glicocorticoide pode induzir resistência à insulina, hipertensão arterial sistêmica e obesidade, aumentando o risco de desenvolver síndrome metabólica. O objetivo deste artigo é revisar a literatura sobre a prevalência dos diversos componentes da síndrome metabólica em pacientes com AIJ. Observamos que, nesses pacientes...

Estado nutricional e sua associação com risco cardiovascular e síndrome metabólica em idosos

Scherer,Fernanda; Vieira,José Luiz da Costa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
OBJETIVO: Caracterizar o estado nutricional de uma população de idosos e verificar sua associação com fatores de risco cardiovascular e síndrome metabólica. MÉTODOS: Foram avaliados o estado nutricional e prevalências de fatores de risco cardiovascular de síndrome metabólica em amostra de idosos em município da região central do Rio Grande do Sul. O estado nutricional foi determinado por meio de índice de massa corporal, conforme classificação de Lipschitz/1994. O diagnóstico de síndrome metabólica foi obtido por meio dos critérios da International Diabetes Federation. RESULTADOS: Entre os idosos avaliados, a prevalência de excesso de peso foi de 42% entre os homens e de 50% entre as mulheres. As prevalências de hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, síndrome metabólica, obesidade central, lipoproteína de alta densidade - colesterol baixo e triglicerídeos elevados foram maiores naqueles com excesso de peso de ambos os sexos. Usando como referência os com estado nutricional normal, os portadores de excesso de peso apresentaram aumento no risco de hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e síndrome metabólica, com razão de chances de, respectivamente, 3,3 (IC95%: 1,7 a 6,4), 3,3 (IC95%: 1...

Síndrome metabólica como fator de risco para o desenvolvimento de lipodistrofia em infectados por HIV e AIDS

Sérgio Ramos de Araújo, Paulo; Arraes de Alencar Ximenes, Ricardo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.92%
Objetivos: Estudo prospectivo foi conduzido de 2007 a 2010 para identificar fatores de risco para síndrome metabólica e a associação entre síndrome metabólica e o desenvolvimento de lipodistrofia em infectados por HIV e AIDS em dois centros de referência em Recife, Pernambuco. Métodos: Síndrome metabólica foi definida pelos critérios do National Cholesterol Education Program in Adult Treatment Panel III e lipodistrofia através de auto-relato empregando questionário padronizado e já utilizado em estudo anterior. Resultados: Neste estudo, lipodistrofia apresentou incidência global de 16,5 ocorrências por 1000 pessoasdia e esteve associado através do modelo de análise multivariada, a sexo feminino, baixo nível de escolaridade, nível de células CD4 menor que 200mm3 e carga viral detectável. Síndrome metabólica mesmo após ajustada pelas outras co-variáveis permaneceu não significativa no modelo e, portanto não suportando a hipótese de que seria fator de risco para lipodistrofia. Síndrome metabólica apresentou incidência global de 24,5 ocorrências por 100 pessoasdia e esteve associada através do modelo multivariado ao emprego de terapia anti-retroviral, ausência de atividade profissional remunerada e sedentarismo ou atividade física leve. Indivíduos que não se definiram como brancos apresentaram efeito protetor para o desenvolvimento de síndrome metabólica. Conclusões: Síndrome metabólica esteve associada ao uso de terapia anti-retroviral e não suporta a hipótese de que seja fator de risco para lipodistrofia. Lipodistrofia parece ser mais frequente em mulheres pobres e com controle inadequado do seu status viral e imunológico

Autoanticorpos anticardiolipina e anti-beta2- glicoproteína I na síndrome metabólica

Krás Borges, Rodrigo Bohrer
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.95%
A síndrome metabólica é considerada uma afecção pró-aterogênica. Fenômenos autoimunes, particularmente autoanticorpos contra co-fatores fosfolipídicos como a beta2- glicoproteína I (beta2-gpI), podem ter influência no desenvolvimento do ateroma. Estudos prévios confirmaram uma associação entre IgA anti-beta2-gpI e acidente vascular cerebral isquêmico, infarto agudo do miocárdio, doença arterial periférica e doença carotídea. Este estudo de casocontrole avaliou uma possível associação de anticorpos anti-beta2-gpI e anticardiolipina (aCL) com ocorrência de síndrome metabólica não-complicada. Os casos compreenderam pacientes com síndrome metabólica sem histórico de eventos vasculares; os controles consistiram de pacientes internados em enfermaria ortopédica devido à distúrbios musculoesqueléticos. Idade, sexo, raça, histórico de hipertensão arterial sistêmica (HAS), tabagismo, hipercolesterolemia e diabetes mellitus (DM) foram avaliados como fatores de risco em ambos os grupos. Anticorpos IgG, IgM e IgA anti-beta2-gpI e aCL foram detectados por ensaio imunoenzimático. Para estimar o grau de associação dos anticorpos com síndrome metabólica, foram calculadas razões de chances (odds ratios, OR). Regressão logística foi utilizada para ajuste dos fatores de confusão. Sessenta e oito pacientes com síndrome metabólica e 82 indivíduos do grupo-controle foram estudados. O grupo com síndrome metabólica apresentou média de idade superior ao do grupo-controle (P = 0...

Síndrome metabólica e fatores associados: estudo comparativo com mulheres que apresentaram pré-eclâmpsia e gravidez normal, acompanhadas cinco anos após o parto; Metabolic syndrome and associated factors: a comparative study of women with preeclampsia and normal pregnancy followed five years after childbirth

Andrade, Ana Cristina de Araújo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.95%
Preeclampsia is defined as an extremely serious complication of the pregnancy-puerperium cycle with delayed emergence of cardiovascular risk factors, including metabolic syndrome. The research aimed estimate the prevalences of metabolic syndrome and associated factors in women with preeclampsia and normal pregnancy followed five years after childbirth. This is a cross-sectional observational study using a quantitative approach, conducted at a maternity school in the city of Natal in Rio Grande do Norte state. The sample was composed of 70 women with previous preeclampsia and 75 normal selected by simple random probability sampling. Subjects were analyzed for sociodemographic, obstetric, clinical, anthropometric and biochemical parameters. International Diabetes Federation criteria were adopted to diagnose metabol ic syndrome. The Kolmogorov-Smirnov, Mann-Whitney, Student s t, Pearson s chi-squared, and Fisher s exact tests, in addition to simple logistic regression, were used for data analysis, at a 5% significance level (p ≤ 0.05). Statistical tests demonstrated elevated body mass index (p = 0.001), predominance of family history of diabetes mellitus (p = 0.022) and significantly higher prevalence of metabolic syndrome in the preeclampsia group (37.1%) when compared to normal (22.7%) (p = 0.042). Intergroup comparison showed a high number of metabolic syndrome components in women with previous preeclampsia. Altered systolic and diastolic blood pressure (p < 0.001) was the most prevalent...

Avaliação da prevalência de Síndrome Metabólica, Microalbuminúria e Risco Cardiovascular em mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos

Soares, Elvira Maria Mafaldo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
Avaliar fatores de risco cardiovascular em mulheres brasileiras com síndrome dos ovários policísticos (SOP), através da utilização de múltiplos parâmetros, incluindo a determinação da prevalência de síndrome metabólica e seus componentes e pesquisa de microalbuminúria como marcador de um possível dano renal precoce nessas pacientes. Métodos: Foram avaliadas 102 mulheres de 20-34 anos de idade, com diagnóstico de SOP pelo Consenso de Rotterdam, tendo sido analisados parâmetros clínicos, antropométricos, bioquímicos e hormonais. Para diagnóstico de síndrome metabólica, foram adotados critérios do National Cholesterol Education Program s Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III). Para avaliação da microalbuminúria foi utilizada a relação albumina/creatinina (A/C), calculada a partir dos níveis de albumina e creatinina em amostra isolada de urina. Foram realizados testes estatísticos para avaliar associações e correlações entre variáveis, bem como comparação de médias ou medianas, adotando-se nível de significância de 5%. Resultados: A prevalência de síndrome metabólica foi de 28,4% (29 em 102 pacientes), estando associada ao aumento do índice de massa corporal (IMC). Quanto à análise da prevalência dos componentes individuais da síndrome metabólica...

Prevalência da síndrome metabólica em adolescentes da rede municipal de ensino de Goiânia-go

Silva, Gilberto Reis Agostinho
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
To investigate the prevalence of metabolic syndrome and associated pathophysiological aspects in adolescents of the municipal schools in Goiânia. Methodology: This study assessed the prevalence of metabolic syndrome in 200 adolescents, 114 females and 86 males, 10-16 years old, enrolled in the Municipal Education of Goiânia. Metabolic syndrome was identified according to the diagnostic criteria established by the NCEP - ATP III, adapted for children and adolescents. (2003). The variables evaluated were waist circumference, fasting glucose, the concentration of HDL-cholesterol and triglycerides and blood pressure. Results: We estimated a 12% prevalence of metabolic syndrome in adolescents of the Municipal School of Goiania, being higher among boys (15.1%) than in girls (9.6%) It was observed that 32% of adolescents had high abdominal fat, 27.5% hypertriglyceridemia, 2% hyperglycemia, 32% low levels of HDL-cholesterol and 18.5% elevated arterial blood pressure. Also identified was that the chances of developing metabolic syndrome was higher in adolescents with abdominal circumference (AC) high (OR = 35.09), followed by reduced HDL- cholesterol (OR = 21.65), high triglycerides (OR = 8.85) and blood glucose increased (OR = 2,50). Conclusions: We identified high rates of prevalence of metabolic syndrome and associated factors among adolescents from the Municipal Education of Goiânia in Goiania. These findings are relevant and indicate the need for effective public actions to treatment and prevention of metabolic syndrome.; Investigar a prevalência da síndrome metabólica e dos aspectos fisiopatológicos em adolescentes de escolas da rede municipal de Goiânia. Metodologia: O presente estudo avaliou a prevalência da síndrome metabólica em 200 adolescentes...

Síndrome metabólica em motoristas profissionais de transporte de cargas da rodovia BR-116 no trecho Paulista-Régis Bittencourt; Metabolic Syndrome in professional truck drivers who work on Highway BR-116 within the area of São Paulo City - Régis Bittencourt

CAVAGIONI, Luciane Cesira; BENSENÕR, Isabela M.; HALPERN, Alfredo; PIERIN, Angela M. G.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência da síndrome metabólica e identificar variáveis relacionadas a motoristas profissionais em trânsito na Rodovia BR-116. Foram avaliados 258 motoristas com medida do índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, pressão arterial, triglicérides, colesterol total e frações e proteína C reativa. Avaliou-se a síndrome metabólica de acordo com a I Diretriz Brasileira de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome Metabólica. O nível de significância adotado foi p < 0,05. Foram utilizadas as análises uni e multivariadas. Verificou-se que a idade dos motoristas foi de 37,5 ± 10,1 anos, 82% tinham IMC > 25 kg/m², 58% circunferência abdominal > 94 cm, 9% colesterol total > 240 mg/dL, 10% LDL-c > 160 mg/dL; 23% HDL-c < 40 mg/dL, 22% triglicérides > de 200 mg/dL, 7% glicemia > 110 mg/dL e 19% proteína C reativa > 0,5 mg/dL. A prevalência da hipertensão arterial foi de 37%, 9% apresentaram médio/alto escore de risco de Framingham e 24% com síndrome metabólica. A análise de regressão logística indicou a associação independente da síndrome metabólica para as variáveis: IMC (OR = 1,4007 IC 95% 1,192-1,661), hábito de verificar o colesterol (OR = 0,1020 IC 0...

Síndrome metabólica e menopausa: estudo transversal em ambulatório de ginecologia

Figueiredo Neto,José Albuquerque de; Figuerêdo,Eduardo Durans; Barbosa,José Bonifácio; Barbosa,Fabrício de Flores; Costa,Geny Rose Cardoso; Nina,Vinícius José da Silva; Nina,Rachel Vilela de Abreu Haickel
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.97%
FUNDAMENTO: No Brasil, são escassos os estudos sobre síndrome metabólica na população geral, mais raros são os que a correlacionam ao climatério. OBJETIVO: Determinar a prevalência da síndrome metabólica e seus componentes em mulheres climatéricas. MÉTODOS: Estudo transversal com 323 mulheres climatéricas, divididas em dois grupos: pré e pós-menopausadas. Foram avaliadas para presença de síndrome metabólica, segundo os critérios do National Cholesterol Education Program's (NCEP) e da International Diabetes Federation (IDF). Foi verificada a associação entre as variáveis estudadas e a síndrome metabólica por meio de análise uni e multivariada. Um p-valor < 0,05 foi considerado significante estatisticamente. RESULTADOS: A prevalência de síndrome metabólica no climatério foi de 34,7% (NCEP) e de 49,8% (IDF). Os componentes mais frequentes da síndrome metabólica foram o HDL-colesterol baixo, hipertensão arterial, obesidade abdominal, hipertrigliceridemia e diabete em ambos os critérios. A análise multivariada mostrou que a idade foi o fator de risco mais importante para o surgimento da síndrome metabólica (p < 0,001), que esteve presente em 44,4% (NCEP) e 61,5% (IDF) das mulheres menopausadas em comparação a 24% (NCEP) e 37% (IDF) daquelas na pré-menopausa. CONCLUSÃO: A prevalência de síndrome metabólica foi maior nas mulheres menopausadas que naquelas na pré-menopausa. O principal fator de risco para o aumento dessa prevalência foi a idade. A menopausa...

Relação entre as adipocinas, inflamação e reatividade vascular em controles magros e pacientes obesos com síndrome metabólica; Relationship between adipokines, inflammation, and vascular reactivity in lean controls and obese subjects with metabolic syndrome

Bahia, Luciana; Aguiar, Luiz Guilherme; Villela, Nivaldo; Bottino, Daniel; Godoy-Matos, Amelio F.; Geloneze, Bruno; Tambascia, Marcos; Bouskela, Eliete
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2006 ENG
Relevância na Pesquisa
66.9%
A Síndrome Metabólica é um importante fator de risco para doenças cardiovasculares. As adipocinas interferem com a ação da insulina e com a função endotelial. OBJETIVO: Investigar a relação entre adipocinas, fatores metabólicos, marcadores inflamatórios e reatividade vascular para inferência da função endotelial em pacientes obesos e controles magros. MATERIAL E MÉTODO: Estudo transversal de 19 pacientes obesos com Síndrome Metabólica e 8 controles magros. A reatividade vascular foi avaliada pela pletismografia de oclusão venosa medindo o fluxo sangüíneo da artéria braquial e sua resistência vascular a partir de infusões intra-arteriais de vasodilatadores endotélio-dependente (acetilcolina) e endotélio-independente (nitroprussiato de sódio). Foram também avaliados no sangue a proteína C reativa (PCR), o inibidor do ativador do plasminogênio 1 (PAI-1), fibrinogênio, adiponectina, resistina e o perfil lipídico. Os pacientes foram classificados quanto à resistência insulínica pelo índice HOMA-IR. RESULTADO: PAI-1, PCR e fibrinogênio apresentaram valores mais altos e a adiponectina mais baixos para os pacientes com Síndrome Metabólica do que com os controles. Pacientes com Síndrome Metabólica apresentaram prejuízo da reatividade vascular. A adiponectina e PAI-1 estiveram associadas à insulina...

Obesidade, síndrome metabólica e atividade física: estudo exploratório realizado com adultos de ambos os sexos, da Ilha de S. Miguel, Região Autônoma dos Açores, Portugal; Obesity, metabolic syndrome and physical activity

Santos, Rute; Nunes, Ana; Ribeiro, José Carlos; Santos, Paula; Duarte, José Alberto Ramos; Mota, Jorge
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
O propósito deste estudo exploratório foi observar a prevalência da Síndrome Metabólica e verificar a sua associação ao excesso de peso (IMC ≥ 25 kg/m²) e à inatividade física (menos de 150 min de Atividade Física/ semana moderada e/ou vigorosa). Uma amostra de conveniência (68 mulheres e 47 homens), com uma média de idades de 34,6 anos, da ilha de S. Miguel - Açores participou neste estudo. O excesso de peso e a Obesidade foram calculados através do Índice de Massa Corporal. A Atividade Física foi avaliada através do International Physical Activity Questionnaire. A agregação de três ou mais dos seguintes fatores de risco, foi considerada como indicador da Síndrome Metabólica: glicemia em jejum ≥ 110 mg/dl, triglicerídeos ≥ 150 mg/dl, lipoproteínas de alta densidade < 40 mg/dl nos homens e < 50 mg/dl nas mulheres, perímetro da cintura >;102 cm nos homens e >; 88 cm nas mulheres, tensão arterial ≥ 130 e/ou 85 mm Hg. Os resultados mostram que o excesso de peso e a Obesidade são superiores nos homens em relação às mulheres. Cerca de 2/3 da amostra é insuficientemente ativa. Nos homens, a prevalência da Síndrome Metabólica (17,1%) é significativamente superior à das mulheres (4...