Página 1 dos resultados de 1486 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Experiência da adesão ao tratamento entre mulheres com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida; HIV/AIDS Treatment Regimens Adherence in Women; Experiencia de la adhesión al tratamiento de mujeres con VIH/SIDA

COSTA, Dalva Aparecida Marques da; ZAGO, Márcia Maria Fontão; MEDEIROS, Marcelo
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.5%
OBJETIVO: Compreender a experiência da adesão ao tratamento para o Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida para a mulher. MÉTODOS: Estudo etnográfico, baseado no pensamento teórico interpretativista, com oito mulheres de um Grupo de Adesão em um hospital público. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas e observação participante de janeiro a dezembro 2007. RESULTADOS: Emergiram quatro categorias: enfrentamentos aos valores da experiência da adesão ao tratamento, a experiência singular na adesão ao tratamento, costumes e práticas na experiência da adesão, o cuidar nas relações interpessoais. CONCLUSÃO: As experiências relatadas pertencem à vida singular de cada informante; no entanto, o caminho para uma adesão efetiva fica translúcido nas narrativas. Partiram da realidade específica de suas vidas para ensinar o caminho para aqueles que desejam sair da sombras de um diagnóstico estigmatizante.; OBJECTIVE: To understand HIV/AIDS treatment regimens adherence experience in women. METHODS: An ethnographic study, based on the interpretative anthropology framework, was conducted with women who were participating in an "Adherence Group" at a public hospital. Data were collected through semi-structured interviews and participant observations from January to December 2007. RESULTS: Four categories emerged: (1) confronting the values regarding the experience in participating in treatment regimens adherence...

Lipodistrofia em crianças e adolescentes com síndrome da imunodeficiência adquirida e sua relação com a terapia antirretroviral empregada; Lipodystrophy in children and adolescents with acquired immunodeficiency syndrome and its relationship with the antiretroviral therapy employed

SARNI, Roseli Oselka Saccardo; SOUZA, Fabíola Isabel Suano de; BATTISTINI, Tânia Regina Beraldo; PITTA, Tassiana Sacchi; FERNANDES, Ana Paula; TARDINI, Priscila Chemiotti; FONSECA, Fernando Luis Affonso; SANTOS, Valter Pinho dos; LOPEZ, Fábio Ancona
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.49%
OBJETIVO: Avaliar a presença de lipodistrofia clínica em crianças com síndrome da imunodeficiência adquirida e relacioná-la com o esquema antirretroviral utilizado, alterações do perfil lipídico e resistência insulínica. MÉTODOS: Por meio de estudo transversal, foram avaliadas 30 crianças e adolescentes (mediana de idade = 9,1 anos) com síndrome da imunodeficiência adquirida, no período entre 2004 e 2005. As avaliações clínico-laboratoriais incluíram: classificação da infecção pelo HIV, medidas antropométricas (peso e estatura), glicemia e insulina séricas e perfil lipídico (LDL-c, HDL-c, triglicérides). A lipodistrofia foi definida por parâmetros clínicos. O teste do qui-quadrado foi utilizado na análise estatística. RESULTADOS: Todos os pacientes recebiam terapia antirretroviral regularmente (mediana de tempo de uso = 28,4 meses), 80% utilizavam três drogas em associação (terapia fortemente ativa) e 30% usavam inibidores de protease. Lipodistrofia e dislipidemia foram observadas em 53,3 e 60% dos pacientes, respectivamente. Crianças que utilizavam terapia fortemente ativa com inibidor de protease apresentaram maior percentual de lipodistrofia mista, com diferença estatisticamente significante em relação ao grupo com terapia fortemente ativa sem inibidor de protease e ao grupo sem terapia fortemente ativa (44...

Sarcoma de Kaposi relacionado à síndrome da imunodeficiência adquirida: características do comprometimento hepático na tomografia computadorizada e na ressonância magnética; Kaposi sarcoma related to acquired immunodeficiency syndrome: hepatic findings on computed tomography and magnetic resonance imaging

COSTA, Daniel Nobrega da; VIANA, Publio Cesar Cavalcante; MACIEL, Rosângela Pereira; GEBRIM, Eloisa Maria Mello Santiago; ROCHA, Manoel de Souza
Fonte: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Publicador: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
136.42%
Sarcoma de Kaposi é uma neoplasia associada a condições de imunossupressão que acomete os vasos linfáticos e sanguíneos. É a neoplasia intra-hepática mais comum na síndrome da imunodeficiência adquirida. A tomografia computadorizada e a ressonância magnética revelam múltiplos pequenos nódulos, proeminência e realce dos planos periportais, devido à presença de tecido neoplásico. Os autores descrevem um caso de paciente masculino, de 47 anos de idade, com síndrome da imunodeficiência adquirida e sarcoma de Kaposi disseminado.; Kaposi sarcoma is a neoplasm associated with immunosuppressive conditions, and involving blood and lymphatic vessels. It is the most frequent intrahepatic neoplasm in patients with acquired immunodeficiency syndrome. Computed tomography and magnetic resonance imaging demonstrate multiple small nodules, prominence and contrast-enhancement of periportal branches due to the presence of the neoplastic tissue. The authors report a case of a 47-year-old male patient with acquired immunodeficiency syndrome presenting disseminated Kaposi sarcoma.

Evolução de parâmetros antropométricos em portadores do vírus da Imunodeficiência Humana ou com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida: um estudo prospectivo; Changes in the anthropometric parameters of patients with the Human Immunodeficiency virus or Acquired Immunodeficiency Syndrome: a prospective study

CURTI, Maíra Ladeia Rodrigues; ALMEIDA, Luara Bellinghausen; JAIME, Patrícia Constante
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.38%
OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional e a evolução de parâmetros antropométricos para alterações morfológicas em pacientes vivendo com o vírus da Imunodeficiência Humana ou com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida em uso de terapia antirretroviral de alta atividade. MÉTODOS: Trata-se de estudo de coorte prospectiva com duração de 12 meses, envolvendo indivíduos adultos, de ambos os sexos, em terapia antirretroviral recém introduzida. Os indicadores antropométricos estudados foram índice de massa corporal, circunferência de cintura, dobras cutâneas subescapular, biciptal e triciptal, avaliados com intervalos de três meses, totalizando 4 medidas do tempo. Variáveis foram descritas segundo mediana e percentis 25 e 75 e analisadas por ANOVA para medidas repetidas. RESULTADOS: A população estudada foi composta por 53 indivíduos, a maioria do sexo masculino (81%), entre 30 e 39 anos. Apenas a dobra cutânea subescapular apresentou significante variação no tempo (T1=13,7 vs T4=16,0; p<0,001), apontando para lipo-hipertrofia dorso-cervical. CONCLUSÃO: Os achados deste estudo, embora limitados, direcionam para a necessidade de vigilância de parâmetros antropométricos associados a alterações morfológicas...

Perfil de risco cardiovascular de crianças e adolescentes com vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida: estudo PERI; Cardiovascular risk profile in children and adolescents with human immunodeficiency virus/acquired immune deficiency syndrome: PERI study

Giuliano, Isabela de Carlos Back
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
126.35%
INTRODUÇÃO: Com a evolução da terapêutica para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e o conseqüente aumento da sobrevida, um número crescente de crianças e adolescentes passou a conviver com a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Paralelamente, aumentou a prevalência de complicações da doença sendo que as cardiovasculares são as mais graves. O presente estudo teve por objetivo determinar a prevalência das alterações cardiovasculares em crianças e adolescentes soropositivas, comparando com soronegativas e a sua relação com variáveis sócio-demográficas e clínicas. MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, do tipo caso-controle de 83 crianças e adolescentes soropositivas do ambulatório de infectologia do Hospital Infantil Joana de Gusmão (Florianópolis, Santa Catarina) comparada a 83 crianças e adolescentes soronegativas e aparentemente saudáveis. Foi aplicado questionário estruturado, foram realizados pesquisa em prontuários, exame físico e antropométrico, eletrocardiografia, radiografia de tórax, ecocardiografia e ultra-sonografia carotídea e foi coletado sangue para análises. Foram realizadas análises univariadas e bivariadas para determinação de diferenças entre os grupos e multivariadas por regressão logística...

Avaliação de seqüências iniciadoras das regiões 18SrDNA, 5,8SrDNA e ITS pela Nested PCR, em amostras de soro e líquor de pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) para o diagnóstico molecular da criptococose; Evaluation of primers 18SrDNA, 5,8SrDNA and ITS regions by Nested PCR in serum and cerebrospinal fluid samples from acquired immunodeficiency syndrome (AIDS) patients for molecular diagnosis of cryptococcosis

Dantas, Katia Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
126.34%
Cryptococcus neoformans (C. neoformans), um fungo que se encontra disseminado em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, é o responsável pela criptococose infecção oportunista mais comum em pacientes com a síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA). O caráter sistêmico da criptococose pode levar esses pacientes a óbito. A finalidade de se obter um diagnóstico laboratorial rápido e acurado de C. neoformans, principalmente para o seguimento dos pacientes HIV nos levou a investigar "seqüências iniciadoras" (Si) A, B e C das regiões 18SrDNA, 5,8SrDNA e ITS do Cryptococcus spp. Pela Nested PCR com estas seqüências, sugerimos a melhor delas para o desenvolvimento de um diagnóstico molecular em relação aos métodos usuais. Para tal, foram avaliadas amostras de soro e líquor de 39 pacientes, que já haviam recebido tratamento clínico. Todos os casos foram selecionados em grupos, como segue:7 com criptococose (GIII), 14 HIV positivos (GIV), 18 HIV positivos associados com a criptococose (GV) em relação a 10 controles - indivíduos sadios (GI) e amostras de culturas referência (GII). Os resultados obtidos pela Nested PCR com as "Sis" A, B e C foram comparados àqueles obtidos pelos métodos de diagnóstico convencionais. As análises desse estudo mostraram que as "Sis" A...

O papel do hormônio de crescimento no tratamento dos distúrbios endócrino-metabólicos do paciente com a síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids)

Spinola-Castro,Angela Maria; Siviero-Miachon,Adriana A.; Silva,Marcos Tadeu Nolasco da; Guerra-Junior,Gil
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
126.39%
As primeiras descrições da síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids) associavam-se à síndrome de emaciamento, e os distúrbios metabólicos às alterações na composição corporal. Após a introdução da terapia anti-retroviral altamente ativa (HAART), houve declínio na desnutrição, e surge a lipodistrofia como importante distúrbio metabólico. A Aids também se caracteriza por distúrbios hormonais, principalmente no eixo hormônio de crescimento/fator de crescimento insulina-like tipo 1 (GH/IGF-1). O uso do GH recombinante humano (hrGH) foi inicialmente indicado na síndrome de emaciamento, a fim de aumentar a massa muscular. Embora também não existam dúvidas quanto aos efeitos do hrGH na lipodistrofia, a diminuição na sensibilidade à insulina limita o seu uso, o qual ainda não está oficialmente aprovado. A diversidade nos esquemas de tratamento é outro limitante do uso dessa medicação em pacientes com Aids. Esta revisão apresenta os principais distúrbios endócrino-metabólicos associados à Aids e ao uso do hrGH nessas condições.

Lipodistrofia em crianças e adolescentes com síndrome da imunodeficiência adquirida e sua relação com a terapia antirretroviral empregada

Sarni,Roseli Oselka Saccardo; Souza,Fabíola Isabel Suano de; Battistini,Tânia Regina Beraldo; Pitta,Tassiana Sacchi; Fernandes,Ana Paula; Tardini,Priscila Chemiotti; Fonseca,Fernando Luis Affonso; Santos,Valter Pinho dos; Lopez,Fábio Ancona
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
126.49%
OBJETIVO: Avaliar a presença de lipodistrofia clínica em crianças com síndrome da imunodeficiência adquirida e relacioná-la com o esquema antirretroviral utilizado, alterações do perfil lipídico e resistência insulínica. MÉTODOS: Por meio de estudo transversal, foram avaliadas 30 crianças e adolescentes (mediana de idade = 9,1 anos) com síndrome da imunodeficiência adquirida, no período entre 2004 e 2005. As avaliações clínico-laboratoriais incluíram: classificação da infecção pelo HIV, medidas antropométricas (peso e estatura), glicemia e insulina séricas e perfil lipídico (LDL-c, HDL-c, triglicérides). A lipodistrofia foi definida por parâmetros clínicos. O teste do qui-quadrado foi utilizado na análise estatística. RESULTADOS: Todos os pacientes recebiam terapia antirretroviral regularmente (mediana de tempo de uso = 28,4 meses), 80% utilizavam três drogas em associação (terapia fortemente ativa) e 30% usavam inibidores de protease. Lipodistrofia e dislipidemia foram observadas em 53,3 e 60% dos pacientes, respectivamente. Crianças que utilizavam terapia fortemente ativa com inibidor de protease apresentaram maior percentual de lipodistrofia mista, com diferença estatisticamente significante em relação ao grupo com terapia fortemente ativa sem inibidor de protease e ao grupo sem terapia fortemente ativa (44...

Leucoencefalopatia multifocal progressiva como manifestação inicial da síndrome da imunodeficiência adquirida

Lima,Marcus Aurelho de; Andrade,Fabiana Valente de; Etchebehere,Renata Margarida; Silva-Vergara,Mario León
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
126.36%
Relata-se caso de homem portador da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida que apresentou quadro agudo e grave de Leucoencefalopatia Multifocal Progressiva (LMP) como primeira manifestação da Síndrome. A LMP foi caracterizada macro e microscopicamente e através de estudo imuno-histoquímico utilizando o anticorpo antivírus JC.

Hipertensão pulmonar associada à síndrome da imunodeficiência adquirida: apresentação de cinco casos e revisão da literatura

Mendes,Adriano Assis; Roncal,Carlos Guilhermo Piscoya; Costa,Vicente Luiz Vaz da; Japyassu,Flávio Adolfo Aranha; Oliveira,Flávio Roberto Azevedo; Sepúlveda,Diana Lamprea; Silva,Cícero Antônio da; Albuquerque,Eugênio Soares; Melo,Roberto José Vieira
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
136.43%
Diversas doenças cardiorespiratórias podem complicar a síndrome da imunodeficiência adquirida. A hipertensão pulmonar é uma rara doença com um pobre prognóstico. Nós descrevemos esta síndrome em cinco pacientes com infecção pelo vírus da imunodeficiência adquirida em nosso serviço com revisão da literatura.

Sarcoma de Kaposi relacionado à síndrome da imunodeficiência adquirida: características do comprometimento hepático na tomografia computadorizada e na ressonância magnética

Costa,Daniel Nobrega da; Viana,Publio Cesar Cavalcante; Maciel,Rosângela Pereira; Gebrim,Eloisa Maria Mello Santiago; Rocha,Manoel de Souza
Fonte: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Publicador: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
136.42%
Sarcoma de Kaposi é uma neoplasia associada a condições de imunossupressão que acomete os vasos linfáticos e sanguíneos. É a neoplasia intra-hepática mais comum na síndrome da imunodeficiência adquirida. A tomografia computadorizada e a ressonância magnética revelam múltiplos pequenos nódulos, proeminência e realce dos planos periportais, devido à presença de tecido neoplásico. Os autores descrevem um caso de paciente masculino, de 47 anos de idade, com síndrome da imunodeficiência adquirida e sarcoma de Kaposi disseminado.

Associação de carcinoma broncogênico com síndrome de Pancoast e síndrome da imunodeficiência adquirida

FRÖHLICH,A.C.; CHIESA,D.; RONSANI,M; HENN,L.A; BARRETO,S.S. MENNA
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
126.39%
É relatado o caso de um paciente portador da síndrome de Pancoast associada à síndrome da imunodeficiência adquirida. Esta apresentação é rara, visto que os tumores mais freqüentemente associados à SIDA são o sarcoma de Kaposi e o linfoma não-Hodgkin. O paciente, com passado de uso de drogas injetáveis, internou-se para investigação de massa em ápice pulmonar, com presença de síndrome de Pancoast, sendo solicitado anti-HIV, com resultado positivo, e tendo sido feito diagnóstico de Ca brônquico não-pequenas células.

Experiência da adesão ao tratamento entre mulheres com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

Costa,Dalva Aparecida Marques da; Zago,Márcia Maria Fontão; Medeiros,Marcelo
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
126.4%
OBJETIVO: Compreender a experiência da adesão ao tratamento para o Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida para a mulher. MÉTODOS: Estudo etnográfico, baseado no pensamento teórico interpretativista, com oito mulheres de um Grupo de Adesão em um hospital público. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas e observação participante de janeiro a dezembro 2007. RESULTADOS: Emergiram quatro categorias: enfrentamentos aos valores da experiência da adesão ao tratamento, a experiência singular na adesão ao tratamento, costumes e práticas na experiência da adesão, o cuidar nas relações interpessoais. CONCLUSÃO: As experiências relatadas pertencem à vida singular de cada informante; no entanto, o caminho para uma adesão efetiva fica translúcido nas narrativas. Partiram da realidade específica de suas vidas para ensinar o caminho para aqueles que desejam sair da sombras de um diagnóstico estigmatizante.

Diagnósticos de enfermagem em pacientes com o Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida em assistência ambulatorial

Cunha,Gilmara Holanda da; Galvão,Marli Teresinha Gimeniz
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
136.39%
OBJETIVO: Identificar diagnósticos de enfermagem em portadores de Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/AIDS) em assistência ambulatorial. MÉTODOS: Estudo transversal e descritivo realizado por meio da aplicação de um questionário com referencial na Teoria do Autocuidado de Orem. A amostra foi de 51 pacientes atendidos no ambulatório de um hospital público na cidade de Fortaleza-CE. RESULTADOS: Foram identificados 17 diagnósticos de enfermagem, destacando-se risco de infecção, disfunção sexual, déficit no autocuidado para alimentação e controle ineficaz do regime terapêutico. CONCLUSÃO: Os diagnósticos de enfermagem obtidos identificaram os principais problemas apresentados pelos portadores de HIV/AIDS, verificando déficits no autocuidado e em educação em saúde. O estudo contribuiu para que as intervenções de enfermagem sejam adequadas e direcionadas às necessidades existentes.

Evolução de parâmetros antropométricos em portadores do vírus da Imunodeficiência Humana ou com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida: um estudo prospectivo

Curti,Maíra Ladeia Rodrigues; Almeida,Luara Bellinghausen; Jaime,Patrícia Constante
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
126.38%
OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional e a evolução de parâmetros antropométricos para alterações morfológicas em pacientes vivendo com o vírus da Imunodeficiência Humana ou com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida em uso de terapia antirretroviral de alta atividade. MÉTODOS: Trata-se de estudo de coorte prospectiva com duração de 12 meses, envolvendo indivíduos adultos, de ambos os sexos, em terapia antirretroviral recém introduzida. Os indicadores antropométricos estudados foram índice de massa corporal, circunferência de cintura, dobras cutâneas subescapular, biciptal e triciptal, avaliados com intervalos de três meses, totalizando 4 medidas do tempo. Variáveis foram descritas segundo mediana e percentis 25 e 75 e analisadas por ANOVA para medidas repetidas. RESULTADOS: A população estudada foi composta por 53 indivíduos, a maioria do sexo masculino (81%), entre 30 e 39 anos. Apenas a dobra cutânea subescapular apresentou significante variação no tempo (T1=13,7 vs T4=16,0; p<0,001), apontando para lipo-hipertrofia dorso-cervical. CONCLUSÃO: Os achados deste estudo, embora limitados, direcionam para a necessidade de vigilância de parâmetros antropométricos associados a alterações morfológicas...

Dor e analgesia em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida

Oliveira,Roberta Meneses; Silva,Lucilane Maria Sales da; Pereira,Maria Lúcia Duarte; Gomes,Josenília Maria Alves; Figueiredo,Sarah Vieira; Almeida,Paulo César de
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.34%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA), o subdiagnóstico e o subtratamento da dor são alarmantes e poucos estudos analisam esse tema, bem como os registros de sua ocorrência. O objetivo deste estudo foi analisar registros sobre dor e analgesia em prontuários de pacientes com SIDA internados. MÉTODO: Pesquisa documental, com análise de 63 prontuários, realizado em hospital de referência no tratamento da SIDA no Ceará, em 2010. Utilizou-se check-list para obtenção de dados e os resultados foram apresentados em tabelas com frequências relativo/absoluta. RESULTADOS: Encontrou-se registro de dor na maioria dos prontuários (90,5%), especificando localização (90,5%), fatores de melhora/piora (55,6%), intensidade (39,7%), frequência (25,4%), entre outros aspectos. Foram responsáveis pelos registros médicos (94,7%), enfermeiros (87,8%) e fisioterapeutas (12,2%). Quanto à localização, prevaleceu cefaleia (50,9%), dor abdominal (52,6%), torácica (33,3%), membros inferiores (24,6%) e lombalgia (29,8%). Quanto à intensidade, dor forte (56%), leve (28%) e moderada (16%). Quanto à duração, dor contínua (62,5%) e intermitente (37,5%). Nas prescrições farmacológicas...

Infecção pulmonar pelo Rhodococcus equi na síndrome da imunodeficiência adquirida: Aspectos na tomografia computadorizada

Marchiori,Edson; Mendonça,Renato Gonçalves de; Capone,Domenico; Cerqueira,Elza Maria de; Souza Júnior,Arthur Soares; Zanetti,Gláucia; Escuissato,Dante; Gasparetto,Emerson
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
126.49%
OBJETIVO: Apresentar os aspectos na tomografia computadorizada da pneumonia pelo Rhodococcus equi em sete pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida. MÉTODOS: Estudo retrospectivo das tomografias de sete pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida e infecção pelo Rhodococcus equi. RESULTADOS: Os achados mais freqüentes foram: consolidação (n = 7) com escavação (n = 6), opacidades em vidro fosco (n = 6), nódulos do espaço aéreo (n = 4) e nódulos centrolobulares com árvore em brotamento (n = 3). CONCLUSÃO: Os achados mais comuns na infecção pulmonar pelo Rhodococcus equi em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida foram as consolidações escavadas.

Tuberculose como doença definidora de síndrome da imunodeficiência adquirida: dez anos de evolução na Cidade do Rio de Janeiro

Soares,Elizabeth Cristina Coelho; Saraceni,Valéria; Lauria,Lilian de Mello; Pacheco,Antonio Guilherme; Durovni,Betina; Cavalcante,Solange Cesar
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
126.63%
OBJETIVO: Analisar a freqüência da tuberculose e das outras principais doenças oportunistas definidoras de síndrome da imunodeficiência adquirida, no momento em que estes casos são notificados, no Município do Rio de Janeiro. MÉTODOS: Análise do banco de dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica do Programa de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Síndrome da Imunodeficiência Adquirida da Cidade do Rio de Janeiro, no período de 1993 a 2002. RESULTADOS: A expansão da definição de casos de síndrome da imunodeficiência adquirida ocorrida em 1998 criou um aumento substancial no número de casos notificados de síndrome da imunodeficiência adquirida, principalmente por aqueles que passaram a ser definidos pelo critério imunológico. Dentre os casos de síndrome da imunodeficiência adquirida que foram definidos apenas por doença, a candidíase em suas diversas formas manteve-se como a doença oportunista de maior freqüência no momento da notificação. Embora a pneumonia por Pneumocystis carinii se apresentasse como a segunda doença mais freqüente na maioria dos anos observados, a partir de 2001, a tuberculose ultrapassou-a em freqüência, tornando-se a segunda doença mais freqüente no momento da notificação dos casos de síndrome da imunodeficiência adquirida. CONCLUSÃO: Apesar da diminuição do número de casos de síndrome da imunodeficiência adquirida definidos por doença...

Compreendendo o ser familiar de criança com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida pelo olhar da complexidade

Freitas,Hilda Maria Barbosa de; Backes,Dirce Stein; Pereira,Adriana Dall' Asta; Ferreira,Carla Lizandra de Lima; Souza,Martha Helena Teixeira de; Marchiori,Mara Regina Caino Teixeira; Erdmann,Alacoque Lorenzini
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
126.39%
OBJETIVO: Compreender o significado do ser familiar de uma criança com Vírus da Imunodeficiência Humana/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida na perspectiva do pensamento complexo. MÉTODOS: Estudo qualitativo, exploratório; os dados foram coletados, entre julho e novembro de 2008, por meio de uma entrevista com cinco familiares de crianças com AIDS, abrigadas em uma instituição de apoio. RESULTADOS: O significado das falas codificadas e analisadas resultou em três categorias: Vivenciando a ordem, desordem e organização do ser familiar de uma criança com AIDS; Dialogando com as certezas e incertezas do revelar ou não o diagnóstico à criança com AIDS; e Confrontando-se com os limites do acaso, ocaso, viver e morrer. CONCLUSÃO: Evidenciou-se que ser familiar e cuidar de uma criança com AIDS, constitui-se em um processo complexo que requer, além de uma compreensão biopsicossócio-espiritual dos fatores que envolvem a doença e o ser doente, uma atitude de cuidado focada no ser humano como um ser uno, complexo e multidimensional.

SARCOMA DE KAPOSI E SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA: CARACTERÍSTICAS DESTA ASSOCIAÇÃO, INCLUINDO NOVOS CONCEITOS SOBRE PATOGÊNESE E TRATAMENTO; KAPOSI’S SARCOMA AND ACQUIRED IMMUNODEFICIENCY SYNDROME: CHARACTERISTICS OF THIS ASSOCIATION INCLUDING NEW CONCEPTS ON PATHOGENESIS AND TREATMENT

Fonseca, Benedito A. L.; Bollela, Valdes R.; Pires Neto, Roberto da Justa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/1999 POR
Relevância na Pesquisa
126.37%
No início da década de 80, a síndrome da imunodeficiência adquirida foi reconhecida e descrita em homossexuais jovens, do sexo masculino, previamente saudáveis, acometidos por pneumopatia atípica causada por microorganismo oportunista, identificado como sendo o Pneumocystis carinii, e com lesões cutâneas vinhosas, nodulares, cujo estudo histopatológico revelou tratar-se de Sarcoma de Kaposi. O Sarcoma de Kaposi é a neoplasia mais freqüente em pacientes com infecção pelo vírus da imunodeficiência humana. Apesar de não totalmente esclarecida, sua fisiopatogenia tem sido associada à presença de um herpes vírus, de provável transmissão sexual, que estaria implicado no surgimento da doença. Esta revisão busca atualizar conceitos da fisiopatologia e tratamento desta condição grave e freqüente associada à infecção pelo HIV.; In early 80’s, the acquired immunodeficiency syndrome was initially recognized from the outbreak of Kaposi’s sarcoma and Pneumocystis carinii pneumonia among young, previously healthy homosexual men. Kaposi’s sarcoma is the most frequent neoplasm associated with human immunodeficiency virus (HIV) infection. Although Kaposi’s sarcoma pathogenesis is not clear at all, the disease has been associated with the presence of a sexual transmitted herpes virus. This paper intends to review and update some topics about HIV/Kaposi’s sarcoma pathogenesis and therapeutic aspects.