Página 1 dos resultados de 23 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Rotav??rus grupo A como marcador biol??gico de contamina????o de superf??cie hospitalares

Teixeira, Ana Carolina Ganime Alves
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Os Rotavirus A (RV-A) s??o os principais causadores de gastroenterites em crian??as menores de cinco anos de idade. Estes v??rus est??o diretamente associados ?? diarr??ia e v??mito e s??o transmitidos pela propaga????o de pessoa a pessoa por via fecal-oral; entretanto, a transmiss??o ambiental de RV-A pelo contato com superf??cies contaminadas tem sido descrita em hospitais. O objetivo deste estudo foi estabelecer um protocolo para detec????o de RV-A em superf??cies e f??mites, a fim de avaliar o RV-A como marcador biol??gico de contamina????o de superf??cies hospitalares. Um estudo piloto foi realizado para avalia????o e determina????o da metodologia de recupera????o viral a ser utilizada em estudo no Centro de Tratamento Intensivo de um hospital da rede particular situado na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Neste local, no per??odo de janeiro a junho de 2009, foram realizadas coletas mensais de 12 superf??cies e f??mites de 7 leitos do CTI, totalizando 504 amostras provenientes de: suporte para ??lcool gel, bot??o de descarga, cadeira do acompanhante, suporte de clorexidina, tampa da lixeira de res??duos comuns, ma??aneta interna da porta do leito, controle da cama, ma??aneta externa do banheiro, teclado da bomba de infus??o...

Estudo de amostras de rotav??rus gen??tipo G3 na cidade do Rio de Janeiro de 1996 a 2006 : caracteriza????o molecular e an??lise comparativa

Rocha, Ludmila Nascimento
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.51%
Em todo o mundo as gastroenterites infantis agudas causadas por rotav??rus do grupo A (RV-A) est??o associadas a cerca de 611.000 mortes por ano. RV-A pertencem ?? fam??lia Reoviridae, g??nero Rotavirus, e s??o constitu??dos de onze segmentos de RNA dupla-fita que codificam para seis prote??nas estruturais (VPs) e seis prote??nas n??o-estruturais (NSPs). Os gen??tipos de RV-A s??o definidos por dois genes que codificam para as duas prote??nas do caps??deo externo, VP4 (P) e VP7 (G). Estudos epidemiol??gicos demonstraram que mundialmente cinco gen??tipos G s??o mais frequentes: G1-G4 e G9; em associa????o com os gen??tipos P [8], P [4] ou P [6]. Em 2005 houve a re-emerg??ncia do gen??tipo G3 em crian??as internadas em um hospital p??blico no Rio de Janeiro, em concord??ncia com a emerg??ncia desse gen??tipo em diversas partes do mundo, principalmente nos pa??ses asi??ticos. O objetivo do presente estudo ?? determinar a rela????o entre os genes VP4, VP7 e NSP4 de RV-A gen??tipo G3 isoladas no Rio de Janeiro entre 1996 e 2009. A an??lise filogen??tica realizada a partir das seq????ncias de nucleot??deos dos genes do VP7, VP4 e NSP4 demonstrou que as amostras que circularam em 1996 e 1997 no Rio de Janeiro s??o distintas daquelas que foram isoladas em 2005 e 2006...

Detec????o, quantifica????o e caracteriza????o molecular de v??rus gastroent??ricos na Lagoa Rodrigo de Freitas, 2007-2008

Vieira, Carmen Baur
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.13%
O aumento das atividades recreacionais na ??gua tem contribu??do para a transmiss??o de doen??as de veicula????o h??drica. Os par??metros de balneabilidade avaliados para exposi????o humana em ??guas naturais incluem indicadores bacteriol??gicos. Entretanto, a presen??a de v??rus nestas ??guas n??o ?? considerada. Neste contexto, os v??rus excretados nas fezes de pessoas infectadas s??o importantes contaminantes de ??guas superficiais em fun????o do cont??nuo despejo de esgoto dom??stico. Este estudo tem como objetivo avaliar a contamina????o pelos principais agentes etiol??gicos da gastroenterite viral aguda, rotav??rus grupo A (RV-A) e norov??rus (NV), em ??guas superficiais da Lagoa Rodrigo de Freitas pela detec????o, quantifica????o e caracteriza????o molecular destes agentes, correlacionando-os com par??metros microbiol??gicos e f??sico-qu??micos de qualidade da ??gua. A Lagoa ?? um ponto tur??stico e de lazer de grande express??o na cidade do Rio de Janeiro, tem sua ??gua classificada como ??gua de recrea????o de contato prim??rio e, atualmente, est?? passando por um programa de despolui????o para reverter o seu estado de degrada????o ambiental. Entre Agosto de 2007 e Julho de 2008, 2L de ??gua superficial foram coletados mensalmente em 12 pontos...

Desenvolvimento de teste r??pido para detec????o de rotav??rus: imunoensaio de captura e aglutina????o em l??tex

Silveira, Waldemir de Castro
Fonte: Instituto de Tecnologia em Imunobiol??gicos Publicador: Instituto de Tecnologia em Imunobiol??gicos
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.75%
O rotav??rus humano (RV) pode ser detectado prontamente pelo m??todo de aglutina????o do l??tex (LTE), com elevada sensibilidade e especificidade, atrav??s da rea????o cruzada com o anticorpo anti-rotav??rus decarneiro. As part??culas de l??tex revestidas com a imunoglobulina G anti-rotav??rus, s??o especificamente aglutinadas na presen??a do RV, com resultados macroscopicamente evidentes dentro de poucos minutos. Para a sensibilidade e a especificidade do m??todo de LTE proposto, comparou-se com outro m??todo similar (Rota-Kit Slidex??; BioM??rieuxl), um total de 81 amostras fecais de crian??as at?? 5 anos com gastroenterite aguda. Com 36 amostras diarr??icas RV-positivos e 45 RV-negativos, a ensibilidade anal??tica do teste de LTE proposto foi > 99,99%, e a especificidade anal??tica tamb??m foi > 99,99%. O LTE demonstrou ser capaz de detectar part??culas de rotav??rus em fezes diarr??icas em concentra????es 20 vezes menores que o limite de detec????o do Rota-Kit Slidex??. A freq????ncia de testes positivos de LTE pareceu ser proporcional?? concentra????o de vir??ons na amostra fecal. O LTE demonstrou uma sensibilidade de 94,0% (34 de 36 positivos), e uma especificidade > 99,99% (45de 45 negativas) quando comparado com o Rotazyme II??...

Express??o da prote??na VP6 de Rotav??rus A em sistemas eucariotos: c??lulas de mam??fero e c??lulas de inseto

Silva Junior, Haroldo Cid da
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.33%
Os rotav??rus A (RV-A) s??o os principais agentes causadores da gastroenterite infantil, sendo respons??veis por cerca de 600.000 mortes a cada ano no mundo. A prote??na VP6 apresenta ep??topos conservados entre as diversas estirpes de RV-A, o que a torna o ant??geno de elei????o para ensaios de diagn??stico. Al??m disso, a prote??na VP6 representa um ant??geno em potencial para o desenvolvimento de uma vacina contra RV-A baseada em subunidade viral. O objetivo deste estudo foi expressar a prote??na VP6 de RV-A humano nos sistemas eucariotos, c??lulas de mam??fero e c??lulas de inseto. Assim, o gene VP6de RV-A humano foi subclonado no vetor de express??o pCI-neo ?? , gerando a constru????o pCI-neo ?? VP6. Essa constru????o foi utilizada para expressar a prote??na VP6 recombinante (VP6r), de forma transit??ria, em c??lulas embrion??rias de rim humano transformadas com o ant??geno T do v??rus s??mio 40 (HEK293-T). A VP6r manteve a capacidade de oligomerizar-se em tr??meros e sua distribui????o sugeriu a forma????o de estruturas semelhantes a t??bulos. A cromatografia de imunoafinidade foi utilizada para purificar a VP6r a partir dos extratos de c??lulas HEK293-T. Entretanto, acredita-se que o baixo n??vel de express??o impossibilitou a purifica????o da VP6r. Alternativamente...

An??lise de capacidade da nova linha de produ????o da vacina contra o rotav??rus humano

Ara??jo, Daniel Arias
Fonte: Instituto de Tecnologia em Imunobiol??gicos. Publicador: Instituto de Tecnologia em Imunobiol??gicos.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.55%

Efic?cia cl?nica da vacina tetravalente (RRV-TV) contra rotav?rus em Bel?m, Par?

OLIVEIRA, Consuelo Silva de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.97%
Acumulam-se evid?ncias presentemente, indicando que o efetivo controle das gastroenterites por rotav?rus s? poder? ser alcan?ado com o advento de um imunizante eficaz para uso nos primeiros meses de vida. Com o objetivo de avaliar a efic?cia da vacina geneticamente rearranjada, rhesus-humana, tetravalente (RRV-TV, 4 X 10(4) pfu/dose) frente aos par?metros cl?nicos mais relevantes das gastroenterites por rotav?rus, procedeu-se ao reexame de 91 epis?dios diarr?icos em crian?as no ?mbito de uma investiga??o pr?via conduzida em Bel?m, Par?, Brasil. As informa??es para o estudo foram obtidas a partir de dados contidos em fichas utilizadas na rotina de vigil?ncia dos epis?dios diarr?icos, bem como daqueles com registro cl?nico di?rio enquanto persistisse a diarr?ia. A efic?cia relativa foi especificamente avaliada frente aos seguintes indicadores cl?nicos de gravidade: a) dura??o da diarr?ia; b) n?mero m?ximo de evacua??es l?quidas/semil?quidas por dia; c) dura??o dos v?mitos; d) n?mero m?ximo de v?mitos/24h; e) febre (temperatura retal); f) desidrata??o; e g) necessidade de tratamento. A gravidade cl?nica global das gastroenterites por rotav?rus foi determinada por um sistema de escores (somat?ria m?xima de 20 pontos) que permitiu classificar os epis?dios diarr?icos em: leves (0-8)...

Efic?cia e seguran?a de uma vacina oral de rotav?rus humano atenuado contra gastroenterite grave por rotav?rus, durante os primeiros dois anos de vida em crian?as em Bel?m, Par?, Brasil

JUSTINO, Maria Cleonice Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
68.01%
Os rotav?rus se constituem nos principais agentes causadores de gastroenterite grave entre crian?as com idades inferiores a 5 anos, tanto nos pa?ses desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento, com pico de incid?ncia entre 6 e 24 meses de vida. Em termos globais, estima-se que pelo menos 500.000 ?bitos por ano se associem a esse enteropat?geno. Um extenso ensaio cl?nico de fase 111, randomizado na propor??o de 1 :1, controlado por placebo e duplo-cego, envolvendo 11 pa?ses da Am?rica Latina e a Finl?ndia se levou a efeito objetivando-se avaliar a efic?cia e seguran?a de uma vacina atenuada, de origem humana, contra rotav?rus, denominada RIX4414. Na totalidade, recrutaram-se mais de 63.000 crian?as. Em Bel?m, Par?, tais estudos envolveram 3.218 indiv?duos aos quais se administraram duas doses de vacina ou placebo, no segundo e quarto meses de idade. Desse total avaliou-se um subgrupo de 653 crian?as quanto ? efic?cia da vacina, com acompanhamento ao longo de 1 a 2 anos, quando se registraram 37 epis?dios de GE grave por rotav?rus, 75,6% (28/37) dos quais no grupo placebo e 24,3% (9/37) entre os vacinados, da? se inferindo efic?cia da vacina de 68,8% (IC95% 32.0-87,0) nos primeiros dois anos de vida. No que se refere ? intensidade desses epis?dios...

Epidemiologia molecular das infec??es por rotav?rus G2 ao longo de 16 anos (1992 a 2008) na regi?o amaz?nica, Brasil

OLIVEIRA, Alessilva do Socorro Lima de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.91%
No Brasil, estima-se que os rotav?rus causem 3.352.053 epis?dios de diarreia, 655.853 ambulatoriais, 92.453 hospitaliza??es e 850 mortes envolvendo crian?as menores de 5 anos de idade. Os rotav?rus pertencem ? fam?lia Reoviridae, g?nero Rotavirus. A part?cula viral ? constitu?da por tr?s camadas proteicas conc?ntricas e pelo genoma viral reunindo 11 segmentos de RNA com dupla fita. Reconhecem-se 23 gen?tipos G e 31 gen?tipos P. Dentre os gen?tipos G detectados at? o momento, o G2 atua como um dos mais importantes, estando geralmente associado ao gen?tipo P[4]. Nos ?ltimos tr?s anos se tem observado em larga escala global a reemerg?ncia do gen?tipo G2, sendo um dos mais detectados nos anos que sucederam a implanta??o da vacina contra rotav?rus, particularmente no Brasil. Este estudo teve como objetivo a caracteriza??o molecular de amostras do tipo G2 obtidas de crian?as participantes de estudos em gastroenterites virais na regi?o amaz?nica, Brasil, no per?odo de 1992 a 2008. Foram selecionadas 53 amostras positivas para rotav?rus gen?tipo G2 que foram sequenciadas para VP7 e 38 para VP4. Inicialmente, as amostras foram genotipadas por RT-PCR e seus produtos purificados, quantificados e sequenciados. As amostras tamb?m foram testadas quanto ao perfil de migra??o dos segmentos de RNA. As sequ?ncias obtidas dos genes VP4 e VP7 foram alinhadas e editadas no programa Bioedit (v.6.05) e comparadas a outras sequ?ncias de RV registradas no banco de genes utilizando o programa BLAST. A ?rvore filogen?tica foi feita utilizando o programa Mega 2.1. Do total de 53 amostras sequenciadas para o gene VP7...

Aspectos microbiol?gicos e epidemiol?gicos da doen?a diarr?ica aguda no munic?pio de Juruti, Par?

SOUSA, Eveline Bezerra
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.62%
O presente estudo descreveu os aspectos epidemiol?gicos e etiol?gicos da diarr?ia aguda no munic?pio de Juruti, Par?, Brasil. Foram avaliadas 261 amostras de fezes (170 diarr?icas e 91 controles) de pacientes atendidos em Unidades de Sa?de P?blica, no per?odo de fevereiro a julho de 2009. Para o isolamento de bact?rias enteropatog?nicas, utilizou-se meios seletivos indicadores e de enriquecimento. A caracteriza??o bioqu?mica foi realizada utilizando os Sistemas API-20E e a sorologia, atrav?s de antisoros polivalentes e monovalentes. Para a detec??o das categorias de E. coli diarreiog?nicas foram executados dois ensaios de PCR multiplex. A pesquisa de Campylobacter jejuni e Campylobacter coli e Rotav?rus foi executada atrav?s da t?cnica de ELISA, nas amostras de fezes. No exame parasitol?gico foram utilizados os m?todos diretos (salina/Lugol) e sedimenta??o espont?nea. Das 154 amostras positivas (118 diarr?icas e 36 controles), 75,4% eram de infec??es ?nicas e 24,6% de infec??es mistas. A maioria dos casos incluiu crian?as menores de 10 anos de idade (55,9%), sem diferen?a significante entre os sexos feminino e masculino. Os enteropat?genos mais frequentes no grupo diarr?ico foram E. histolytica/E. dispar (26%), Shigella spp (15...

Soroepidemiologia de rotav?rus em uma popula??o infantil, Goinia, Goi?s, Brasil

ISHAK, Ricardo; LINHARES, Alexandre da Costa; GABBAY, Yvone Benchimol; ISHAK, Marlu?sa de Oliveira Guimar?es; CARDOSO, Divina das D?res de Paula
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
57.57%
Amostras de soro de 125 crian?as, com idades entre 0 e 10 anos, da popula??o de Goi?nia, Goi?s, Brasil, geraram um ?ndice de preval?ncia de anticorpos para rotavirus (ensaio imunoenzim?tico) de 82,4%. Aparentemente, o maior risco de infec??o pelo v?rus se d? no grupo de 1 a 3 anos. N?o existe diferen?a de infec??o de acordo com o sexo. Informa??es soroepidemlol?gicas a n?vel nacional, s?o de grande import?ncia para o melhor conhecimento do comportamento do v?rus na popula??o em risco, principalmente quando existe a possibilidade de uma futura imuno-profilaxia. O teste imuno-enzim?tico em compara??o com a contraimuno-eletro-osmoforese, mostrou-se mais sens?vel para a detec??o de anticorpos para rotavirus.; ABSTRACT: A sample of 125 sera from children aged 0-10 years old from Goi?nia, Goi?s, Brazil, yielded an 82.4% prevalence rate of antibodies to rotavirus (through an enzyme immunoassay). In this study, the 1-3 year old group shows the highest risk of infection with rotavirus. No sex difference was evident. Regional seroepidemiological data is of the utmost importance in order to identify the behaviour of the virus in the population at risk, specially with the advent of a vaccine for the agent. The enzyme imu- noassay test was compared to counterimmuno-electro-osmophoresis and was shown to be more sensitive for the detection of antibodies.

Oral live attenuated human rotavirus vaccine (RotarixTM) offers sustained high protection against severe G9P[8] rotavirus gastroenteritis during the first two years of life in Brazilian children

JUSTINO, Maria Cleonice Aguiar; ARA?JO, Eliete da Cunha; VAN DOORN, Leen-Jan; OLIVEIRA, Consuelo Silva de; GABBAY, Yvone Benchimol; MASCARENHAS, Joana D'Arc Pereira; MIRANDA, Yllen Stefania Affonso; GUERRA, Sylvia de F?tima dos Santos; SILVA, Veronilce Bo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
26.55%
In a large Phase III trial conducted in 10 Latin American countries, the safety and efficacy of the live attenuated monovalent rotavirus vaccine RIX4414 was evaluated in 15,183 healthy infants followed up during the first two years of life. Bel?m was the only site in Brazil included in this multicentre trial. The study in Bel?m included a subset of 653 infants who were followed up until 24 months of age for protection against severe rotavirus gastroenteritis. These subjects were randomly assigned in a 1:1 ratio to receive two doses of vaccine (n = 328) or two doses of placebo (n = 325) at approximately two and four months of age. Of the 653 enrolled infants, 23 dropped out during the study period. For the combined two-year period, the efficacy of RIX4414 was 72.3% [95% confidence interval (CI) 37.5-89.1%] against severe rotavirus-related gastroenteritis, reaching a protection rate of 81.8% (95% CI 36.4-96.6%) against circulating wild-type G9 rotavirus strains. It is concluded that two doses of RIX4414 are highly efficacious against severe rotavirus gastroenteritis in Bel?m during the first two years of life and provide high protection against the worldwide emergence and spread of G9P[8] strains.

Detec??o, epidemiologia e an?lise molecular de rotav?rus, picobirnav?rus e reov?rus em aves de corte criadas em granjas na mesorregi?o metropolitana de Bel?m, Par?, Brasil

SILVA, Ren? Ribeiro da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
67.84%
Este estudo objetivou investigar a ocorr?ncia de rotav?rus avi?rio (RVA), picobirnav?rus (PBV) e reov?rus avi?rio (ARV) em aves de corte criadas em granjas situadas na Mesorregi?o Metropolitana de Bel?m, Par?, no per?odo compreendido entre 2008 a 2011. Para tal, foram colhidos 85 pools de amostras fecais provenientes de 37 granjas pertencentes a oito munic?pios. O RNA viral foi extra?do a partir das suspens?es fecais e submetido ? eletroforese em gel de poliacrilamida (EGPA) seguido da RT-PCR. Foi selecionada pelo menos uma amostra de cada munic?pio positivo para o sequenciamento de nucleot?deos dos genes NSP4 (rotav?rus), RdRp (picobirnav?rus) e S2 (reov?rus), sendo que no caso dos picobirnav?rus as amostras foram clonadas antes do sequenciamento. A EGPA demonstrou positividade em 0/85 (0%) amostras para RVA do grupo A, 13/85 (15,3%) amostras para PBV e 01/85 (1,2%) amostras para ARV. No caso da RT-PCR foi verificado positividade em 35/85 (41,2%), 42/85 (49,4%) e 28/85 (32,9%) das amostras para RVA, PBV e ARV, respectivamente. Dos oito munic?pios estudados, sete apresentaram amostras positivas para PBV e seis apresentaram amostras positivas para RVA e ARV. Das 37 granjas estudadas foi observada a presen?a dessas infec??es virais em 19 (51...

Pesquisa de rotav?rus e endoparasitos em animais na comunidade quilombola do Abacatal, mun?cipio de Ananindeua, Par?

MATOS, Jane Cec?lia Silveira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.44%
Os rotav?rus (RVs) s?o a principal causa de diarr?ia aguda em crian?as de baixa idade, como tamb?m em animais jovens de v?rias esp?cies. S?o excretados nas fezes e transmitidos pela via fecal-oral. Estudos demonstram que ? de suma import?ncia para investiga??es epidemiol?gicas a caracteriza??o das amostras de RVs isoladas a partir de animais. As enteroparasitoses tamb?m constituem um grave problema de sa?de p?blica, sendo um dos principais fatores de morbimortalidade na popula??o infantil e de desnutri??o prot?ico-energ?tica advinda dos quadros de diarr?ia cr?nica. Este estudo teve por objetivo identificar RVs e endoparasitos que circulam em caninos, felinos e galin?ceos da Comunidade Quilombola do Abacatal, Ananindeua, Par?. Nos anos de 2008 e 2009 foram colhidos 202 esp?cimes fecais, provenientes de caninos (96/2002, 47,5%), felinos (8/2002, 4%) e galin?ceos (98/2002, 48,5%). Todas as amostras foram submetidas ? imunocromatografia e eletroforese em gel de poliacrilamida para a identifica??o de RVs, por?m em ambas obteve-se 100% de negatividade. Para a identifica??o de endoparasitos as amostras foram submetidas ? t?cnica de centr?fugo-flutua??o com solu??o de sacarose, os parasitos mais freq?entemente encontrados em caninos foram o Ancylostoma sp...

Caracteriza??o molecular dos gen?tipos G e P de rotav?rus tipo G9 provenientes de crian?as com gastrenterite aguda na regi?o metropolitana de Bel?m, Par?, no per?odo de 1999 a 2007

GUERRA, Sylvia de F?tima dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.62%
O rotav?rus (RV) ? o principal agente viral associado ?s gastrenterites, ocasionando em m?dia 39% dos casos diarreicos que culminam em hospitaliza??es, sendo respons?vel por cerca de 520.000 ?bitos entre crian?as menores de cinco anos de idade a cada ano. Pertencem ? fam?lia Reoviridae, g?nero Rotavirus, possui RNA de dupla fita (dsRNA) com 11 segmentos codificando 12 prote?nas, sendo seis estruturais (VPs) e seis n?o estruturais (NSPs). A prote?na VP4, juntamente com a VP7, comp?em a camada externa do RV, designando os gen?tipos P e G, respectivamente. At? o momento foram descritos 23 tipos G e 31 tipos P. O gen?tipo G9 emergiu em escala global e ? possivelmente associado a manifesta??o cl?nica mais grave, estando geralmente acompanhado do gen?tipo P[8]. O gen?tipo G9 possui 6 linhagens distintas e o P[8] 4 linhagens. Este estudo objetivou caracterizar os genes VP7 e VP4 de RV do gen?tipo G9, circulantes na regi?o metropolitana de Bel?m, Par?, no per?odo de 1999 a 2007. O dsRNA viral de 38 amostras selecionadas foi extra?do a partir das suspens?es fecais e submetido ? eletroforese em gel de poliacrilamida para determina??o dos eletroferotipos, seguido da rea??o de seq?enciamento. Na presente investiga??o, foi poss?vel a an?lise de 32 amostras selecionadas...

Ocorr?ncia de rotav?rus do grupo D em aves criadas em granjas na mesorregi?o metropolitana de Bel?m, Par?

BEZERRA, Delana Andreza Melo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.62%
Os rotav?rus infectam seres humanos e v?rias esp?cies de animais e s?o constitu?dos por part?culas icosa?dricas, n?o envelopadas, formadas por um genoma de 11 segmentos de dsRNA. S?o classificados em sete grupos designados de A-G. O rotav?rus do grupo D (RVs-D) tem sido documentado em aves, por?m existem poucos estudos dispon?veis, principalmente com dados de detec??o por RT-PCR e obten??o de sequ?ncias nucleot?dicas. Este estudo objetivou investigar a ocorr?ncia de RVs-D em aves criadas em granjas situadas na Mesorregi?o Metropolitana de Bel?m- Par?, no per?odo compreendido entre 2008 a 2011. Foram colhidos 85 pools de amostras fecais provenientes de 37 granjas pertencentes a oito munic?pios da Mesorregi?o Metropolitana de Bel?m. O dsRNA viral foi extra?do a partir das suspens?es fecais e submetido ? eletroforese em gel de poliacrilamida (EGPA) seguido da RT-PCR realizada a partir da constru??o de iniciadores espec?ficos para os genes VP6 e VP7 do RVs-D. Foi selecionada uma amostra positiva de cada munic?pio para o sequenciamento de nucleot?deos dos genes VP6 e VP7, sendo cinco amostras clonadas. A EGPA demonstrou positividade em 14/85 (16,5%) amostras e a RT-PCR em 30/85 (35,3%) amostras. Dos oito munic?pios estudados, sete apresentaram amostras positivas para RVs-D. Dentre as 37 granjas pertencentes a esses munic?pios foi observado a presen?a dessa infec??o viral em 17 (45...

An?lise filogen?tica de genes de prov?vel origem n?o humana de rotav?rus do grupo A em esp?cimes fecais de crian?as com gastrenterite aguda provenientes de Bel?m, Brasil

MAESTRI, R?gis Piloni
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
67.62%
Os rotav?rus (RVs) s?o a principal causa de gastrenterites vir?ticas agudas tanto em seres humanos, como em animais jovens de v?rias esp?cies, incluindo bezerros, equinos, su?nos, caninos, felinos e aves. A diversidade gen?tica dos RVs est? associada a diferentes mecanismos de evolu??o. Nesse contexto registrem-se: muta??o pontual, rearranjo gen?mico e reestrutura??o (reassortment). O objetivo do presente estudo foi realizar a caracteriza??o molecular dos genes que codificam para as prote?nas estruturais e n?o-estruturais em amostras n?o usuais de RVs. Os esp?cimes cl?nicos selecionados para este estudo foram oriundos de projetos de pesquisa em gastrenterites virais conduzidos no Instituto Evandro Chagas e provenientes de crian?as e neonato com gastrenterite por RVs. Os esp?cimes fecais foram submetidos ? rea??o em cadeia mediada pela polimerase, para os genes estruturais (VP1-VP4, VP6 e VP7) e n?o estruturais (NSP1-NSP6), os quais foram sequenciados posteriormente. Oito amostras n?o usuais de RV oriundas de crian?as e neonato com gastrenterite foram analisadas evidenciando a ocorr?ncia de eventos de rearranjos entre genes provenientes de origem animal em 5/8 (62,5%) das amostras analisadas. Desta forma, o presente estudo demonstra que apesar de ser rara a transmiss?o de RVs entre esp?cies (animais ? humanos)...

An?lise molecular dos genes VP4, VP7 e NSP4 de rotav?rus do tipo G1 circulantes em Bel?m e Marituba, Par?, Brasil, de 1982 a 2008

SOARES, Luana da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
67.75%
Os rotav?rus s?o os principais agentes virais causadores de gastrenterite aguda e respons?veis por 36% dos casos hospitaliza??es entre crian?as menores de cinco anos, resultando em 453.000 ?bitos anualmente, principalmente em pa?ses em desenvolvimento. Pertencem ? fam?lia Reoviridae, g?nero Rotavirus, possui RNA de dupla fita (dsRNA) com 11 segmentos codificando 12 prote?nas. O gen?tipo G1 se apresenta geralmente com maior frequ?ncia nas investiga??es epidemiol?gicas, circulando em v?rias partes do mundo sob diferentes preval?ncias. Este estudo teve como objetivo analisar a variabilidade gen?tica dos genes VP4, VP7 e NSP4 dos rotav?rus G1 circulantes nos munic?pios de Bel?m e Marituba, Par?, Brasil, no per?odo de 1982 a 2008. Foram selecionadas 83 amostras previamente caracterizadas como G1 e submetidas a RT-PCR. Os esp?cimes foram provenientes de sete estudos realizados no IEC. Foi poss?vel a amplifica??o para os tr?s genes em estudo de 63 (75,9%) esp?cimes. Foram detectadas as linhagens 1 (8/63, 12,7 %), 2 (29/63, 46,0%), 3 (18/63, 28,6%) e 9 (8/63, 12,7%) para o gene VP7. Co-predominaram as sublinhagens 2E e 3A concorrendo com um total de 57,1% (36/63) das amostras. Foram observadas tr?s substitui??es de amino?cidos (97 [D?E], 147 [S?N] e 218 [I?V]) no gene VP7 nas regi?es antig?nicas (A...

Seguran?a, imunogenicidade e efic?cia protetora de duas doses da vacina RIX4414 contendo rotav?rus atenuado de origem humana

ARA?JO, Eliete da Cunha; CLEMENS, Sue Ann C.; OLIVEIRA, Consuelo Silva de; JUSTINO, Maria Cleonice Aguiar; RUBIO, Pilar; GABBAY, Yvone Benchimol; SILVA, Veronilce Borges da; MASCARENHAS, Joana D'Arc Pereira; CAVALCANTE, V?nia L?cia Noronha; CLEMENS, Ralf;
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67.75%
OBJETIVO: Determinar a seguran?a, imunogenicidade e efic?cia de duas doses da vacina contra o rotav?rus em lactentes brasileiros saud?veis. M?TODOS: Foi realizado um estudo randomizado, multic?ntrico, duplo-cego e controlado por placebo no Brasil, M?xico e Venezuela. Os lactentes receberam duas doses orais de vacina ou placebo aos 2 e 4 meses de idade, juntamente com as imuniza??es de rotina, exceto a vacina oral contra poliomielite (VOP). O presente estudo relata apenas os resultados obtidos em Bel?m, Brasil, onde o n?mero de indiv?duos por grupo e os t?tulos da vacina viral foram os seguintes: 194 (104,7 unidades formadoras de focos - UFF), 196 (105,2 UFF), 194 (105,8UFF) e 194 (placebo). A resposta de anticorpos anti-rotav?rus (anti-RV) foi avaliada em 307 indiv?duos. A gravidade cl?nica dos epis?dios de gastroenterite (GE) foi determinada atrav?s de um escore com 20 pontos, onde um valor ? 11 foi considerado como GE grave. RESULTADOS: As taxas de sintomas gerais solicitados foram semelhantes tanto nos indiv?duos que receberam a vacina como naqueles a quem se administrou placebo. Aos 2 meses ap?s a segunda dose, ocorreu resposta em termos de IgA s?rica para RV em 54,7 a 74,4% dos vacinados. N?o houve interfer?ncia na imunogenicidade das vacinas de rotina. A efic?cia da vacina contra qualquer gastroenterite por rotav?rus (GERV) foi de 63...

SEROLOGICAL AND MOLECULAR CHARACTERIZATION OF SWINE ROTAVIRUS FROM THE SOUTH REGION OF BRAZIL; CARACTERIZAÇÃO SOROLÓGICA E MOLECULAR DE ROTAVÍRUS DE SUÍNOS NA REGIÃO SUL DO BRASIL

KROEFF, Suzana Silveira
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
17.75%
The purpose of this study was to evaluate serological and molecular characterization of swine rotavirus from the South region of Brazil. For this, 167 swine fecal samples were obtained from 52 farms with historical of diarrhea during weaning and post-weaning period. In 14 regions from Rio Grande do Sul, Santa Catarina and Paraná states between June 1995 and October 1997. All samples were tested in a enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) to detect group A rotavirus, where 59 (35.33%) samples were positive. Poliacrilamide gel electrophoresis (PAGE) test was revealed only one electropherotype of swine rotavirus. Positive samples were tested in an ELISA using monoclonal antibodies to characterize subgroup, where 9 samples were specific for subgroup II and 50 samples did not react for tested subgroups (nonl-nonII). Rotavirus G and P genotypes were characterized by reverse transcription followed by polymerase chain reaction (RT-PCR) with specific primers for swine, bovine and human. Samples were defined as genotypes G3, G4, G5, G9 and G10. P genotype identified where P[6], P[7] and mixtures of P[6] and P[7] occurring simultaneously in the same animal. This study showed presence of different swine rotavirus genotypes circulating in same region and/or same farm...