Página 1 dos resultados de 9 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Tempering temperature effects on abrasive wear of mottled cast iron

CORONADO, J. J.; GOMEZ, A.; SINATORA, A.
Fonte: ELSEVIER SCIENCE SA Publicador: ELSEVIER SCIENCE SA
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
26.4%
The effects of different tempering temperatures (300-600 degrees C) on abrasive wear resistance of mottled cast iron were studied. Abrasive wear tests were carried out using the rubber-wheel test on quartz sand and the pin test on Al(2)O(3) abrasive cloths. The retained austenite content of the matrix was determined by X-ray diffraction. The wear surface of the specimens was examined by scanning electron microscopy for identifying the wear micromechanism. Bulk hardness and matrix hardness before and after the tests were measured. The results showed that in the two-body (pin-on-disc test) system, the main wear mechanism was microcutting and high matrix hardening was presented. The wear rates presented higher correlation with the retained austenite than with the bulk and matrix hardness. In the three-body system (sand-rubber wheel), the wear surfaces presented indentations due to abrasive rolling. The wear rates had better correlation with both the bulk and matrix hardness (before and after the wear test) than with the retained austenite content. There are two groups of results, high and low wear rates corresponding to each tribosystem, two-body abrasive wear and three-body abrasive wear, respectively. (C) 2009 Elsevier B.V. All rights reserved.

Friction coefficient and abrasive wear modes in ball-cratering tests conducted at constant normal force and constant pressure-Preliminary results

Cozza, Ronaldo Câmara; Tanaka, Deniol Katsuki; Souza, Roberto Martins de
Fonte: ELSEVIER SCIENCE SA Publicador: ELSEVIER SCIENCE SA
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
47.13%
The micro-scale abrasive wear test by rotative ball has gained large acceptance in universities and research centers, being widely used in studies on the abrasive wear of materials. Two wear modes are usually observed in this type of test: ""rolling abrasion"" results when the abrasive particles roll on the surface of the tested specimen, while ""grooving abrasion"" is observed when the abrasive particles slide; the type of wear mode has a significant effect on the overall behaviour of a tribological system. Several works on the friction coefficient during abrasive wear tests are available in the literature, but only a few were dedicated to the friction coefficient in micro-abrasive wear tests conducted with rotating ball. Additionally, recent works have identified that results may also be affected by the change in contact pressure that occurs when tests are conducted with constant applied force. Thus, the purpose of this work is to study the relationship between friction coefficient and abrasive wear modes in ball-cratering wear tests conducted at ""constant normal force"" and ""constant pressure"". Micro-scale abrasive wear tests were conducted with a ball of AISI52100 steel and a specimen of AISIH10 tool steel. The abrasive slurry was prepared with black silicon carbide (SiC) particles (average particle size of 3 mu m) and distilled water. Two constant normal force values and two constant pressure values were selected for the tests. The tangential and normal loads were monitored throughout the tests and their ratio was calculated to provide an indication of the friction coefficient. In all cases...

Desgaste e fadiga térmica de ligas 'aço matriz + NbC'.; Wear and thermal fatigue of 'matrix steel + NbC' alloys.

Silva, Paula Fernanda da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.6%
Utilizou-se o conceito de ?aço matriz + NbC? para produzir ligas com a matriz do aço rápido M2 ( 0,5%C ? 2%W ? 3%Mo ? 4,6%Cr ? 1%V) e variadas frações volumétricas de carbonetos de nióbio. Adicionou-se 2,5 e 5% de nióbio e carbono estequiométrico para a obtenção de carbonetos NbC e titânio (0,1%) para modificação da morfologia dos carbonetos NbC. Os carbonetos NbC apresentaram-se como carbonetos eutéticos com morfologia de escrita chinesa, como carbonetos primários com a morfologia de cruz de malta e como carbonetos eutéticos e primários com morfologia poligonal, estes últimos modificados com a adição de titânio. Após tratamento térmico de têmpera e revenimento para obtenção da máxima dureza, as ligas foram submetidas a ensaios de fadiga térmica (100 ciclos, 650ºC), de abrasão (roda de borracha ? 130N, 200rpm, 30min, hematita como abrasivo) e de deslizamento alternado (disco contra esfera ? 70,6N, amplitude: 6mm, freqüência, 6 Hz, 2h) para estudar o efeito da fração volumétrica e da morfologia dos carbonetos frente a estas solicitações. As ligas com carbonetos com morfologia poligonal e menor fração volumétrica de carbonetos (comparando-se morfologias iguais) apresentaram o melhor desempenho sob fadiga térmica devido ao baixo valor do parâmetro C/Dm da microestrutura (continuidade de carbonetos/distância livre média entre carbonetos). Os corpos-de-prova foram caracterizados por meio de microscopia ótica e eletrônica de varredura para determinar os sítios de nucleação e caminhos de propagação das trincas. Nos ensaios em roda de borracha as ligas com carbonetos eutéticos divorciados com morfologia poligonal apresentaram maior resistência ao desgaste do que os aços contendo carbonetos eutéticos cooperativos. O aumento da fração volumétrica de carbonetos NbC teve um máximo na resistência a abrasão e depois uma queda devido a presença de carbonetos primários grosseiros que fraturaram na superfície ensaiada e foram arrancados aumentanto a perda de massa. Nos ensaios de deslizamento alternado não foi possível hierarquizar o comportamento das ligas. Os corpos-de-prova de abrasão e de deslizamento foram caracterizados por microscopia ótica e eletrônica de varredura para determinar os mecanismos de desgaste atuantes. Um aço rápido para cilindros de laminação a quente (2%C ? 5%Cr ? 5%Mo ? 5%V) foi ensaiado sob condições idênticas às aplicadas às ligas estudadas...

Estudo do comportamento do coeficiente de desgaste e dos modos de desgaste abrasivo em ensaios de desgaste micro-abrasivo.; Wear coefficient and wear mode transition study in micro-abrasive wear testing.

Cozza, Ronaldo Câmara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.52%
Esta Dissertação tem por objetivo estudar o comportamento de diferentes materiais sob a ação de desgaste micro-abrasivo. Como parte do trabalho, foi projetada e construída uma máquina de ensaio desgaste por micro-abrasão por esfera rotativa fixa, com configuração mecânica com diferenças em relação às observadas na literatura (Gee et al., 2005). Como corpos-de-prova, foram utilizadas pastilhas intercambiáveis de metal duro (classe P20) e aço ferramenta M2. As esferas foram de aço AISI 1010 cementado e aço AISI 52100 temperado e revenido. Durante os ensaios, foi inserida entre a esfera e o corpo-de-prova uma pasta abrasiva preparada com carbeto de silício preto, com tamanho médio de partícula de 5 µm. Inicialmente, foram realizados ensaios preliminares, com a finalidade de analisar não só o comportamento do equipamento, mas também estudar a transição entre os modos de desgaste que podem ocorrer durante o desgaste micro-abrasivo. A transição entre os modos de desgaste foi estudada em função da carga normal e dos materiais utilizados durante o ensaio. Os resultados obtidos indicaram boa reprodutibilidade do equipamento e coerência com resultados da literatura. Em seguida, em ensaios denominados definitivos...

Estudo do desgaste e atrito em ensaios micro-abrasivos por esfera rotativa fixa em condições de força normal constante e pressão constante.; Wear and friction study in micro-abrasive wear testing by rotative fixed ball under conditions of constant normal force and constant pressure.

Cozza, Ronaldo Câmara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
47.09%
O ensaio de desgaste micro-abrasivo por esfera rotativa vem conquistando elevada aceitação em universidades e centros de pesquisa, sendo amplamente adotado em estudos envolvendo desgaste abrasivo de materiais. Dois modos de desgaste abrasivo podem ser observados neste tipo de ensaio: rolamento resulta quando as partículas abrasivas rolam sobre a superfície do corpo-de-prova, enquanto riscamento é observado quando as partículas abrasivas deslizam sobre o mesmo; o tipo do modo de desgaste abrasivo apresenta uma significante influência sobre o comportamento de um sistema tribológico. Diversos trabalhos envolvendo coeficiente de atrito durante ensaios de desgaste abrasivo estão disponíveis na literatura, mas somente uma pequena parcela dedicaram-se ao estudo do coeficiente de atrito desenvolvido em ensaios de desgaste micro-abrasivo conduzidos por esfera rotativa. Adicionalmente, pesquisas preliminares reportaram que os resultados são dependentes da variação de pressão, ocasionada pela condução de ensaios sob condições de força normal constante. Logo, o propósito desta Tese de Doutorado é pesquisar a relação entre coeficiente de atrito e modos de desgaste abrasivo em ensaios desgaste micro-abrasivo por esfera rotativa...

Simulação em uso dos pisos de madeira de Eucalyptus sp e Corymbia maculata

Martins, Marcelo; Silva, José Reinaldo Moreira da; Lima, José Tarcísio; Gonçalves, Marcos Tadeu Tiburcio; Filipe, Alexandre Petusk
Fonte: Universidade Federal de Lavras (UFLA) Publicador: Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 151-156
POR
Relevância na Pesquisa
16.4%
A caracterização anatômica, física, mecânica e química da madeira fornece informações importantes para sua melhor utilização. Contudo, para que madeiras se tornem boa opção para o mercado de pisos, adicionalmente é necessária a realização de ensaios que simulem suas reais condições em serviço. Esses ensaios simulam o pisoteio executado pelos sapatos de salto com pequenas áreas de pressão, o arraste e a queda de objetos, a resistência à abrasão da superfície e o atrito oferecido durante o deslocamento de pessoas que caminham sobre ele. Grande dificuldade da seleção de novas madeiras para pisos está na ausência de valores de referência físico-mecânicos. O presente trabalho visou a caracterizar as madeiras de Eucalyptus clöeziana F. Muell, de Eucalyptus microcorys F. Muell e de Corymbia maculata Hook, para as propriedades de densidade básica, retratibilidade, aplicação de carga rolante, de atrito estático e dinâmico, endentação causada por cargas aplicadas em pequenas áreas, impacto da esfera de aço cadente e resistência à abrasão. Foi observado que as madeiras estudadas podem ser utilizadas para a confecção de pisos, de acordo com seus resultados obtidos e por meio de comparações com resultados de literatura.; The anatomic...

Efeito de fibras sintéticas nas propriedades de ligantes e concretos asfálticos

Souza, Marcus Vinicius Ribeiro e
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
16.17%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2010.; O CAP (cimento asfáltico de petróleo) desempenha papel fundamental na ligação entre agregados e na impermeabilização do revestimento. Embora o ligante represente apenas uma pequena fração em peso das misturas asfálticas, suas propriedades são fundamentais para o desempenho mecânico da camada de revestimento. As propriedades físicas e reológicas dos ligantes convencionais podem ser melhoradas pela adição de modificantes, tais como polímeros e fibras sintéticas. Esta pesquisa visa avaliar a influência de uma composição de fibras de polipropileno e fibras de aramida incorporadas a um ligante convencional do tipo CAP 50/70 (classificação por penetração). As fibras de polipropileno supostamente agem como modificante, incorporando-se ao CAP puro, enquanto que as fibras de aramida permanecem intactas fornecendo um reforço mecânico à matriz de uma mistura asfáltica. Com o objetivo de avaliar a atuação da fibra de polipropileno como agente modificante, foram confeccionadas amostras de CAP 50/70 e fibras em diferentes teores (0% a 3%) e foram realizados ensaios convencionais de penetração...

Influência de parâmetros microestruturais no comportamento tribológico de ligas ferrosas multicomponentes; Influence of microstructural parameters on the tribological behavior of multicomponent ferrous alloys

Mendes, João Luiz Teixeira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.4%
O objetivo deste trabalho foi estudar a influência de parâmetros microestruturais de ligas ferrosas multicomponentes no comportamento tribológico em desgaste oxidativo/deslizamento e microabrasão. As amostras para os ensaios consistiram de duas séries de ligas ferrosas multicomponentes ricas em vanádio e molibdênio e outros elementos de liga com quantidade fixas, livres (liga matriz) ou com presença de carbonetos (mais ricas em elementos de liga). Estas amostras sofreram tratamento térmico de têmpera e revenimento diversos, obtendo-se três níveis de dureza nominal na matriz metálica. Adotou-se o ensaio de desgaste por deslizamento, com configuração mecânica esfera sobre plano, com movimento alternado e sendo fixas a carga aplicada, a velocidade e a temperatura. Realizou-se medições do atrito aparente e da taxa de desgaste. A configuração dos testes de microabrasão foi a esfera livre, utilizando abrasivos finos de sílica. O mecanismo de desgaste obtido nas duas abordagens de testes deste trabalho foi analisado por microscopia eletrônica com auxílio de espectrometria de energia dispersiva de raios-X (EDS). O atrito mostrou-se independente da quantidade de carbonetos eutéticos e da dureza nominal da matriz. O aumento da dureza nominal da matriz nas ligas da família V e M diminuiu a taxa de desgaste. O efeito da quantidade de carbonetos sobre a taxa de desgaste nas ligas foi desprezível...

Simulação em uso dos pisos de madeira de Eucalyptus sp e Corymbia maculata; Simulation of the use of wooden floors of Eucalyptus sp and Corymbia maculata

Fonte: UFLA - Universidade Federal de Lavras Publicador: UFLA - Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
16.4%
The anatomic, physical, mechanical and chemical characterization of wood provides important information for the indication of its best usage. However, to make these woods possible to become a good option in the wooden floors market, it is necessary to perform tests that simulate the real conditions of their practical use. These tests simulate the stomping of high-heeled shoes with small pressure areas, the dragging and falling of objects, the resistance to the surface abrasion and the friction offered during the walking of people. The difficulty of selection of new wood to manufacture floors is in the absence of specific physical-mechanical reference values. The present work intended to characterize the Eucalyptus clöeziana F. Muell, Eucalyptus microcorys F. Muell and Corymbia maculata Hook woods, regarding the properties of basic density, shrinkage, application of rolling roll, of static and dynamic friction, denting caused by loads applied on small areas, impact of falling steel sphere and resistance to abrasion. It was noticed that the woods may be used to the manufacturing of floors, according to results obtained and through comparisons with literature results.; A caracterização anatômica, física, mecânica e química da madeira fornece informações importantes para sua melhor utilização. Contudo...