Página 1 dos resultados de 1222 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Uma face de Jano: a navegação do rio Amazonas e a formação do Estado brasileiro; A face of Jano: the Amazon's river navigation and the Brazilian state formation

Gregorio, Vitor Marcos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.31%
A questão da livre navegação nas principais bacias hidrográficas sulamericanas - Amazonas e Prata - constituiu ponto capital da política externa dos países da América do Sul em meados do século XIX. Seu desenrolar, assim, adquiriu importância para a constituição dos novos Estados da região, na medida em que influía em questões vitais para a sobrevivência destes, como o acesso a regiões do seu próprio território e o comércio internacional. No Brasil isto não foi diferente, e a questão da navegação a vapor na bacia amazônica constituiu-se em um elemento fundamental para o processo de construção do seu Estado nacional. Neste sentido, tornou-se necessária a adoção de políticas que visassem fazer frente ao risco de perda da soberania sobre a região amazônica, supostamente ameaçada pelo imperialismo das potências européias e Estados Unidos, e a inserir a região da melhor forma possível no sistema econômico e político brasileiro e no contexto das trocas comerciais internacionais. Esta pesquisa objetiva analisar as discussões que se deram em torno de tais políticas, principalmente no parlamento brasileiro. Desta forma, é possível vislumbrar qual foi a margem de autonomia em política externa deste nascente Estado...

A distribuição espacial da vegetação nas feições geomorfológica da ilha da marchantaria: planície do rio Amazonas, AM/Brasil; The spatial distribution of vegetation in the geomorphological features of the island of Marchantaria: Amazon River floodplain, Amazonas/Brazil

Fortes, Mircia Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
Estudos biogeomorfológicos integrando a geomorfologia fluvial, neotectônica e a vegetação foram aplicados na ilha da Marchantaria, com a finalidade de analisar a distribuição da vegetação de várzea nas feições geomorfológicas. A planície do rio Amazonas é um mosaico de feições morfológicas de dimensões espaciais ora menores, ora maiores tais como ilhas, bancos arenosos, furos, paranás e lagos, que pela dinâmica fluvial estão continuamente se modificando. No canal do rio Amazonas, a ilha da Marchantaria, situada no baixo curso do rio Solimões motiva relevante interesse, tendo em vista a sua evolução areal nos últimos quarenta anos, bem como, a sua proximidade ao Encontro das Águas de Manaus EAM. A partir do arranjo dos elementos neotectônicos que condicionam as formas quaternárias atuais da ilha foram identificadas duas unidades estruturais distintas: Depósito Aluvial Subrecente (DASr) e Depósito Aluvial Recente (DAR). Também, foram definidas as unidades morfossedimentares holocênicas: feições espiras de meandro e barras de soldamento. A distribuição espacial da vegetação sobre as diferentes elevações do terreno foram agrupadas em duas unidades: vegetação lenhosa e vegetação herbácea. Os resultados mostram que: a) a vegetação distribui-se espacialmente nos diferentes níveis tectono-topográficos; b) a erosão fluvial...

Descrição de duas novas espécies de Bryconops (Teleostei: Characidae) da Bacia do Rio Amazonas

Wingert, Juliana Mariani
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.31%
Duas espécies novas de caracídeos, Bryconops sp. n. A e Bryconops sp. n. B são descritas para os tributários da bacia do rio Amazonas, provenientes dos rios Madeira e Tapajós, estados de Rondônia e Mato Grosso, Brasil. Estas espécies novas pertencem aos subgêneros Bryconops e Creatochanes, respectivamente, compartilhando as sinapomorfias dos ossos infraorbitais e maxilas descritas para os mesmos. Bryconops sp. n. A distingue- se das demais espécies do subgênero Bryconops pelo colorido da nadadeira dorsal com uma mancha preta, pela nadadeira adiposa enegrecida e pela nadadeira caudal que é toda escurecida, enquanto as demais espécies possuem uma área clara na base; escamas com poros que não ultrapassam a placa hipural; pelo número de escamas com poros (31-36) e pelo colorido da nadadeira caudal. Bryconops sp. n. B distingue- se das demais espécies do subgênero Creatochanes pela seguinte coloração paterna: colorido da nadadeira caudal, que apresenta os dois lobos pigmentados de preto e a base dos lobos de cor clara; presença de uma larga faixa preta acima da linha lateral e por possuir uma listra preta proeminente acima da base da nadadeira anal. É distinguida das espécies descritas para a bacia do rio Tapajós pelos seguintes caracteres: ausência de manchas umerais; nadadeira caudal não apresenta um ocelo bem formado e uma larga faixa preta em seus raios medianos; vértebras précaudais 19-20; raios da nadadeira anal 24-26 (média 25) e escamas com poros 43-45 (média 44.3).

Determinação da taxa de sedimentação na foz do rio Amazonas usando o 210Pb como geocronômetro

Nery, José Reinaldo Cardoso
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 156 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.25%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Geologia Regional - IGCE; Três testemunhos de sedimentos foram amostrados na foz do rio Amazonas, na região denominada canal Norte, com o objetivo de determinar a taxa de sedimentação utilizando o 210Pb como geocronômetro. Teores de 210Po e 210Pb foram determinados nas amostras de sedimentos, através de espectrometria alfa. Para determinar o excesso de 210Pb presente nos sedimentos, foi necessária a quantificação do 238U, procedimento que foi realizado por espectrometria gama. Além dessas análises, procedeu-se a caracterização física e química dos sedimentos, assim como foram determinadas as características básicas da água, com o objetivo de subsidiar a interpretação dos resultados obtidos para os radionuclídeos. Testes estatísticos de correlação foram realizados para indicar o grau de associação entre as características dos sedimentos analisados. Os resultados permitiram a identificação e determinação de duas taxas de sedimentação para cada perfil analisado, provavelmente devido a mudanças ocorridas no modelo de sedimentação daquela região. Foram determinadas taxas de sedimentação no intervalo de 0,45 a 2...

Balanço espaço-temporal do ciclo dos isótopos de Fe no material em suspensão de águas da bacia Intertropical do Rio Amazonas e de seus afluentes; Space and time variations on the iron isotopic composition of water suspended matter from the intertropical Amazon River and its main tributaries; Bilan spatio-temporel du cycle du fer dans un grand bassin intertropicale: étude isotopique de la matière en suspension des eaux du fleuve Amazone et des ses grands affluents

Pinheiro, Giana Márcia dos Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
56.37%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2013.; Amostras de material em suspensão foram coletadas em campanhas de campo nos rios Amazonas, Negro, Solimões e Madeira. Estes rios foram investigados quanto à composição isotópica de ferro, a fim de verificar as possíveis fontes deste elemento e relacioná-las com diferentes parâmetros físico-químicos. As amostras foram coletadas em diferentes locais e estações climáticas, ao longo de perfis em profundidade e laterais. Em rios de água branca pouco ou nenhum fracionamento ocorre durante o transporte de ferro de fontes clásticas (fragmentos de rocha) para a corrente principal destes rios. Por outro lado, o Rio Negro apresenta resultados negativos e a principal fonte de matéria orgânica e ferro reduzido para as águas pretas do Rio Negro são espodossolos característicos desta área. Infere-se, com base neste estudo, que o Rio Amazonas descarrega no Oceano Atlântico material em suspensão com composição isotópica de ferro levemente pesada, semelhante à da crosta continental (δ57FeIRMM-14 ~ 0.1‰ ). ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Suspended matter samples were collected during field campaigns on the Amazon...

Distribuição de elementos tóxicos no estuário do rio Amazonas

Pereira,Simone de Fátima Pinheiro; Pires,Otílio Othon; Saraiva,Augusto Fonseca; Oliveira,Geiso Rafael; Sousa Junior,Pedro Moreira de; Miranda,Rafaella Galvão; Silva,Cleber Silva e; Sales,Reginaldo da Silva
Fonte: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Publicador: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.43%
A presença de elementos não essenciais nas águas superficiais do rio Amazonas é uma preocupação global, o objetivo da pesquisa foi estudar a distribuição dos elementos As, Al, Mn, e Pb na água do estuário do rio Amazonas. As amostras foram coletadas em três regiões distintas: Canal Norte (AP), Canal Sul (PA) e rio Pará (PA) em três profundidades, com um total de 84 amostras. A espectrometria de emissão atômica com plasma indutivamente acoplado (ICPAES) foi utilizada para avaliar os teores de Al, Mn e Pb e a espectrofotometria de absorção atômica com geração de hidretos (HGAAS) foi usada para a análise do As. O As variou de <0,35 a 50,60 µg/L, o Al de <1,88 a 3347,70 µg/L, o Mn de 0,13 a 403,39 µg/L e Pb de <0,18 a 57,78 µg/L. Em média As (canal Sul), Al (todas as regiões), Mn (canal Norte e Sul) e Pb (canal Norte e Sul) se encontraram em valores acima do permitido pela legislação brasileira. Os elementos podem ter origem antrópica originária de atividade de mineração e industrial e origem natural proveniente de decomposição de rochas ígneas da bacia de drenagem do rio Amazonas que disponibilizam o elemento na forma ligada ao material particulado em suspensão.

Influência de parâmetros ambientais sobre a comunidade de peixes de um afluente da margem esquerda do Rio Amazonas, Amazônia Oriental.

SILVA, L. M. A. da; TAVARES-DIAS, M.
Fonte: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM, 1.; MEETING OF THE POST-GRADUATE PROGRAM IN TROPICAL BIODIVERSITY, 5., 2014, Macapá. Conservation conflicts: XXI century challenges and solutions: abstract book. Macapá: Unifap: Conservação Internacional: Embrapa, 2014. p. 56. Publicador: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM, 1.; MEETING OF THE POST-GRADUATE PROGRAM IN TROPICAL BIODIVERSITY, 5., 2014, Macapá. Conservation conflicts: XXI century challenges and solutions: abstract book. Macapá: Unifap: Conservação Internacional: Embrapa, 2014. p. 56.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.33%
A distribuição de espécies sempre foi a preocupação central da ecologia. Este estudo visa compreender a relação de fatores abióticos que podem afetar a distribuição especial e sazonal da ictiofauna do rio Matapi um afluente da margem esquerda do rio Amazonas na região central do estado do Amapá, região da Amazônia Oriental, em um percurso de aproximadamente 90 km de extensão. Os peixes foram coletados bimensalmente durante um ciclo anual, utilizando rede de emalhar de diferentes tamanhos, matapis, tarrafas, linhas de mão e espinhel de fundo, em um raio de 1000 metros. Também o pH, condutividade elétrica, sólidos suspensos, transparência e outros fatores secundários como profundidade e largura do rio foram mensurados. Análise de variância com dois fatores (ANOVA- Two-way) foi usada para testar as diferenças espaciais e temporais para os fatores abióticos analisados. Foram identificadas 105 espécies, mas apenas as espécies com frequência a partir de 0,5% fizeram parte da analise, de forma que somente 29 espécies foram usadas. As matrizes foram submetidas à analise multivariada de ordenação (Co-inércia) para encontrar padrões na estrutura da ictiofauna relacionados aos diferentes fatores abióticos investigados. Os resultados indicaram parâmetros ambientais não mostraram diferenças sazonais...

Simula????o de alta resolu????o das circula????es atmosf??ricas locais na regi??o da foz do rio Amazonas

Souza, Diego Oliveira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Oceanografia F??sica, Qu??mica e Geol??gica, Instituto de Oceanografia, 2007.; Com o objetivo de estudar a forma????o de circula????es atmosf??ricas locais na regi??o da foz do rio Amazonas e sua influ??ncia na forma????o de sistemas de tempo na regi??o, utilizou-se o Brazilian Regional Atmospheric Modelling System (BRAMS) em sua vers??o 3.2. Com este racioc??nio realizou-se tr??s experimentos com caracter??sticas diferenciadas. Em um experimento controle foi utilizada a op????o de inicializa????o horizontalmente homog??nea do modelo BRAMS, utilizando para isto como condi????o inicial radiossondagem realizada no aeroporto de Macap?? no dia 18 de julho de 2005 ??s 12 UTC. Neste experimento foram realizadas duas simula????es com e sem a utiliza????o do dado de vento da sondagem, al??m da utiliza????o de dados climatol??gicos de Temperatura da superf??cie do Mar (TSM). Em um segundo experimento foi utilizado o mesmo tipo de inicializa????o e condi????o inicial, mas neste foi utilizado dados de TSM com melhor resolu????o espacial e temporal. Em um ??ltimo experimento realizou-se uma simula????o de alta resolu????o espacial para um estudo de caso de tempestade severa ocorrida sobre a cidade de Macap??...

Composi??o, abund?ncia e pesca da ictiofauna como indicadores do estado de conserva??o de dois lagos de v?rzea no baixo Rio Amazonas (Brasil)

ALMEIDA, Morgana Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.25%
As v?rzeas amaz?nicas t?m uma rica biodiversidade e suas caracter?sticas ecol?gicas afetam os recursos naturais aqu?ticos, de grande import?ncia ecol?gica e econ?mica para os ribeirinhos. Com base nessas informa??es, este estudo objetivou caracterizar a composi??o e abund?ncia da ictiofauna de dois lagos de v?rzea no baixo rio Amazonas e compreender as formas de utiliza??o dos peixes pelos pescadores nas comunidades de Pirac?oera e Campos, na regi?o de Urucurituba, Barreira e Correio na regi?o de Tapar?. As amostragens foram realizadas nos lagos Aramana? e Curiquara, nos per?odos de enchente, cheia, vazante e seca, no per?odo de julho de 2006 a abril de 2007. Para as coletas foram utilizadas baterias de redes malhadeiras. Para a coleta de dados de captura dos pescadores foram utilizados formul?rios que continham informa??es sobre as caracter?sticas das pescarias. Foram capturados 10.146 peixes distribu?dos em 156 esp?cies, 27 fam?lias e 8 ordens. As fam?lias mais abundantes em n?mero de indiv?duos Scianidae e Loricariidae. No lago Aramana?, o acari Loricaria sp, foi a esp?cie que apresentou maior CPUAn com 0,02 indiv?duos por m?.hora. Em termos de CPUAp, destaque para a esp?cie Potamotrygon motoro, com 0,13 g.m?.hora e acaris Pterygoplichthys pardalis com 0...

Din?mica espa?o-temporal da pesca industrial de camar?o-rosa Farfantepenaeus subtilis na plataforma continental do Amazonas

MARTINS, D?borah Elena Galv?o
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.36%
O conhecimento da distribui??o espacial dos recursos pesqueiros e um fator essencial no ordenamento pesqueiro. O camar?o-rosa Farfantepenaeus subtilis (Perez-Farfante, 1967) e uma esp?cie de import?ncia econ?mica, capturado pela pesca industrial na Plataforma Continental do Amazonas. Este estudo teve como objetivo avaliar padr?es espa?os-temporais da abundancia relativa desse recurso a partir de uma serie de capturas realizadas por barcos da frota industrial, especializadas com o uso de ferramentas de sistema de informa??es geogr?ficas. A abundancia relativa de camar?o-rosa (CPUE) foi relacionada a batimetria, as caracter?sticas do substrato, a vaz?o do rio Amazonas e as vari?veis oceanogr?ficas obtidas por sensoriamento: temperatura da superf?cie do mar e concentra??o de clorofila-a. Entre as categorias de tipo de substrato, observou-se maior intensidade de arrastos na regi?o de lama mosqueada. Nessa regi?o, caracter?sticas como tipo de substrato (lama), relevo submarino, taxa de sedimenta??o (<1 cm.ano-1), e salinidade (>30) constituem o habitat ideal para o camar?o-rosa. Maiores valores de CPUE estiveram associados a menores temperaturas e a maiores valores de concentra??o de clorofila-a, caracter?sticas que ocorrem no per?odo de maior vaz?o do rio Amazonas...

Diversidade de esp?cies no complexo Monodelphis brevicaudata (Didelphimorphia:Didelphidae), inferida por dados moleculares e morfol?gicos

PAVAN, Silvia Eliza D?Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.25%
O complexo de esp?cies M. brevicaudata possui distribui??o reconhecida para o Norte da Am?rica do sul e compreende tr?s esp?cies descritas ? M. brevicaudata, M. glirina, e M. palliolata ? e duas n?o descritas, reconhecidas em estudos pr?vios. A delimita??o de esp?cies baseada somente em caracteres morfol?gicos ? complicada, de forma que diversos t?xons nominais j? foram associados ao grupo e diversos arranjos taxon?micos foram propostos. Os poucos estudos baseados em dados moleculares que inclu?ram esp?cimes do complexo brevicaudata revelaram altas taxas de diverg?ncia gen?tica. Este trabalho buscou elucidar a sistem?tica do complexo de esp?cies M. brevicaudata atrav?s do estudo dos padr?es de varia??o morfol?gica e gen?tica. Para tal, desenvolvemos an?lises filogen?ticas baseadas em dois genes mitocondriais: citocromo b e 16 S rDNA. Adicionalmente, estudamos a morfologia externa e craniana dos esp?cimes, investigando a exist?ncia de congru?ncia entre a varia??o gen?tica e morfol?gica. As an?lises morfol?gicas foram, em geral, congruentes com as moleculares, as quais indicaram os mesmos clados em todas as an?lises filogen?ticas. Foram formalmente reconhecidas nove esp?cies para o complexo. Monodelphis brevicaudata, M. palliolata e M. glirina s?o consideradas esp?cies v?lidas; M. touan ? revalidado da sinon?mia de M. brevicaudata e duas esp?cies novas s?o descritas e nomeadas; a esp?cie M. domestica provou ser intimamente relacionada a esp?cimes do grupo brevicaudata...

Composi??o e biogeografia da avifauna das ilhas Caviana e Mexiana, foz do Rio Amazonas

HENRIQUES, Luiza Magalli Pinto
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.48%
As ilhas Caviana e Mexiana, localizadas na foz do rio Amazonas, s?o ilhas constru?das por sedimentos fluviais e por terrenos bem consolidados que datam do Terci?rio e que foram separados tectonicamente do continente no in?cio do Holoceno. A composi??o da avifauna dessas ilhas ? analisada tanto do ponto de vista biogeogr?fico como do ecol?gico. Registramos 148 esp?cies de aves para a ilha caviana e 183 para a ilha Mexiana. A discrep?ncia entre o tamanho da ?rea, Caviana ? maior que Mexiana, e o n?mero de esp?cies observado deve-se a uma sub-amostragem de Caviana. Entretanto, a an?lise da composi??o demonstrou que Caviana ? mais rica em esp?cies florestais do que Mexiana. Em contrapartida, Mexiana apresentou uma maior riqueza de aves de habitats abertos. Essas diferen?as sugerem que a eleva??o do n?vel do mar no in?cio do Holoceno provocou a extin??o de grande parte da avifauna de sub-bosque de mata na ilha Mexiana. As por??es de teso na ilha mexiana n?o foram submersas, permanecendo a avifauna caracter?stica, que tamb?m ? representada na ilha de Maraj?. A an?lise da distribui??o de 157 esp?cies subdividiu a avifauna em sete categorias: ampla distribui??o sul-americana (77), ampla distribui??o amaz?nica (25), distribui??o restrita a Amaz?nia Oriental (07)...

Composi??o e varia??o nictimeral do ictiopl?ncton no estu?rio do rio Amazonas, Amap?, Brasil

SILVA, Elke Micheline Anijar da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
A Costa Norte Brasileira ? uma das regi?es mais produtivas do Brasil, tendo o rio Amazonas como a principal fonte de nutrientes, o que explica o grande potencial de produ??o prim?ria na regi?o. O objetivo principal deste trabalho foi determinar a composi??o e varia??o nictimeral do ictiopl?ncton no estu?rio do rio Amazonas - Porto de Santana ? Amap? - Brasil. As amostras de ?gua subsuperficiais foram coletadas para aferir seguintes par?metros: condutividade el?trica, pH, salinidade, turbidez, oxig?nio dissolvido e temperatura .As amostragens foram realizadas em dois ciclos de 24 horas em uma esta??o fixa, em lua quarto crescente (Quadratura) e em lua cheia (siz?gia). A coleta das amostras foi realizada com uma rede de pl?ncton, tipo Bongo com 0,60 m de abertura de boca, 1,50 m de comprimento e abertura de malha de 500 ?m. Para determinar o volume de ?gua filtrado foi acoplado ? entrada da rede um flux?metro mec?nico, a amostra foi coletada acondicionada em potes e fixada com formol a 4%. Transportada para o Laborat?rio de Ecologia Aqu?tica e Aq?icultura Tropical ? LECAT, da Universidade Federal Rural da Amaz?nia ? UFRA onde o ictiopl?ncton foi quantificado e identificado em n?vel de fam?lia. Foram quantificadas 2.776 larvas, destas...

Varia??o di?ria e caracteriza??o morfol?gica das larvas de peixes do complexo estuarino do Rio Amazonas - PA

ZACARDI, Diego Maia
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.39%
A grande import?ncia dos recursos pesqueiros para a Amaz?nia, aliada ? necessidade de ampliar os conhecimentos b?sicos sobre identifica??o das larvas de peixes (coletadas em ambiente natural), justifica o desenvolvimento deste trabalho, que tem como objetivo expandir as informa??es sobre o ictiopl?ncton, relacionando as com as tend?ncias de varia??o di?ria e entre mar?s, do complexo estuarino do rio Amazonas ? PA. As coletas foram realizadas durante o per?odo diurno e noturno, no segundo semestre de 2007, pelo Projeto PIATAM mar II, sob ponto fixo na sub?rea 1 (estu?rio do rio Paracauari) e na sub?rea 2 (ba?a do Guajar?) nas mar?s de siz?gia e quadratura, em arrastos horizontais na sub-superf?cie da coluna d??gua com rede de pl?ncton c?nico-cil?ndrica e malha de 300?m. As amostras foram acondicionadas em recipientes contendo formalina a 4%. Os fatores hidrol?gicos foram obtidos in situ pelo Grupo de Oceanografia Qu?mica do Museu Paraense Emilio Goeldi. As amostras foram triadas e identificadas por meio de caracter?sticas morfol?gicas, morfom?tricas e mer?sticas, baseando-se na t?cnica de sequ?ncia regressiva de desenvolvimento e em bibliografias especializadas. As principais estruturas e caracter?sticas das fases iniciais dos peixes foram descritas e ilustradas...

Distribui??o de elementos t?xicos no estu?rio do rio Amazonas

PEREIRA, Simone de F?tima Pinheiro; PIRES, Ot?lio Othon; SARAIVA, Augusto Cesar Fonseca; OLIVEIRA, Geiso Rafael Fonseca; SOUSA JUNIOR, Pedro Moreira de; MIRANDA, Rafaella Galv?o; SILVA, Cl?ber Silva e; SALES, Reginaldo da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.46%
A presen?a de elementos n?o essenciais nas ?guas superficiais do rio Amazonas ? uma preocupa??o global, o objetivo da pesquisa foi estudar a distribui??o dos elementos As, Al, Mn, e Pb na ?gua do estu?rio do rio Amazonas. As amostras foram coletadas em tr?s regi?es distintas: Canal Norte (AP), Canal Sul (PA) e rio Par? (PA) em tr?s profundidades, com um total de 84 amostras. A espectrometria de emiss?o at?mica com plasma indutivamente acoplado (ICPAES) foi utilizada para avaliar os teores de Al, Mn e Pb e a espectrofotometria de absor??o at?mica com gera??o de hidretos (HGAAS) foi usada para a an?lise do As. O As variou de <0,35 a 50,60 ?g/L, o Al de <1,88 a 3347,70 ?g/L, o Mn de 0,13 a 403,39 ?g/L e Pb de <0,18 a 57,78 ?g/L. Em m?dia As (canal Sul), Al (todas as regi?es), Mn (canal Norte e Sul) e Pb (canal Norte e Sul) se encontraram em valores acima do permitido pela legisla??o brasileira. Os elementos podem ter origem antr?pica origin?ria de atividade de minera??o e industrial e origem natural proveniente de decomposi??o de rochas ?gneas da bacia de drenagem do rio Amazonas que disponibilizam o elemento na forma ligada ao material particulado em suspens?o.; ABSTRACT: The non-essential elements found in the superficial waters of the Amazon River is a global worry since the local hydric resources represent the world's largest fresh water reservoir. This research aimed at studying the occurrence of As...

Estudo da especiação e do fracionamento isotópico do ferro nas águas do rio Amazonas e de seus afluentes

Mulholland, Daniel Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR; ENG
Relevância na Pesquisa
56.43%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2013.; O estudo pioneiro da composição isotópica do Fe nas fases particuladas e dissolvidas das águas do rio Amazonas reporta grande fracionamento isotópico entre as diferentes frações no rio Negro e nenhum fracionamento no rio Solimões. Embora as distintas composições isotópicas tenham sido relacionadas às características químicas das águas e à natureza dos solos, os resultados são parciais e não possibilitam a total compreensão da sistemática do fracionamento isotópico do Fe na escala da bacia Amazônica. Para determinar, com melhor precisão, os principais processos biogeoquímicos responsáveis pelas diferentes composições isotópicas anteriormente observadas, este trabalho teve como objetivo avaliar a influência da especiação do Fe na composição isotópica deste elemento em águas com características químicas contrastantes da bacia Amazônica. Primeiramente, foi avaliado o fracionamento isotópico causado pelo processo de adsorção do Fe na superfície celular de bactérias fitoplanctônicas em experimentos laboratoriais, uma vez que este processo jamais foi investigado e pode ter influencia significativa no fracionamento isotópico do Fe em águas com elevada produtividade primária. Em seguida...

Variação na estrutura da comunidade de aranhas (aranae, arachnida) ao longo da calha do Rio Amazonas, Brasil

Rego, Felipe do Nascimento Andrade de Almeida
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
56.6%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2009.; Na Amazônia, as florestas inundadas por rios de água-branca, de aspecto leitoso devido à grande quantidade de sedimentos oriundos dos Andes são chamadas de várzeas. A sua drenagem é feita principalmente pelo Rio Amazonas, cujo nível d'água é controlado pelo degelo da Cordilheira dos Andes. As florestas ao norte, no Escudo das Guianas, são drenadas pelo Rio Negro, o maior afluente do Amazonas. Estes e outras centenas de grandes rios alagam anualmente uma área de 100 a 250 mil km2. As várzeas estão presentes ao longo de todo o Rio Amazonas e permanecem alagadas de 4 a 6 meses por ano, o que exige adaptações dos organismos aos períodos de cheia. Na várzea, as condições climáticas, a paisagem e os tipos de vegetação variam com a longitude e a riqueza de diversos taxa como aves, formigas, árvores e aranhas diminui no sentido Andes-Atlântico. No Alto Amazonas, as árvores são altas, grossas e a precipitação é maior do que no Baixo Amazonas, onde o clima é mais seco e a presença de áreas mais abertas com baixa densidade de lenhosas é comum. Ao longo da calha Brasileira do Rio Amazonas (cerca de 3000 km)...

Uso medicinal da pimenta malagueta (Capsicum frutescens L.) em uma comunidade de várzea à margem do rio Amazonas, Santarém, Pará, Brasil

Roman,André Luís Cote; Ming,Lin Chau; Carvalho,Izabel de; Sablayrolles,Maria das Graças Pires
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.32%
Neste trabalho, efetuou-se um levantamento etnobotânico voltado à compreensão da importância medicinal da pimenta malagueta (Capsicum frutescens L.) no cotidiano dos moradores de Cabeça D'Onça, uma localidade de várzea, situada à margem do rio Amazonas. Pertencente ao município de Santarém, estado do Pará, a comunidade é constituída por aproximadamente 330 habitantes. Ao todo, foram entrevistadas 116 pessoas residentes em 70 domicílios. As informações concernentes aos diferentes propósitos medicinais de uso das pimentas, recolhidas mediante entrevistas semiestruturadas, foram compiladas pormenorizadamente. Na segunda etapa do trabalho, foram realizadas entrevistas estruturadas em 40 domicílios, com 80 pessoas (40 casais), para se determinar quais as indicações das pimentas eram mais conhecidas na área de estudo. Do contato com a água do Amazonas, reputam-se algumas doenças, citadas por mais de 50% dos entrevistados, curadas com a malagueta, tais como o 'pano-branco' e a 'impinge' (tratados com as folhas) e o reumatismo (tratado com os frutos). Por meio de comparações entre os dados obtidos nesta pesquisa e os registros encontrados na literatura, verifica-se forte influência indígena quanto aos modos de utilização medicinal das pimentas.

A bioinvasão no rio das Amazonas.

ARAÚJO, M. I. de; FERREIRA, N. R.; SOUSA, S. G. A. de
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 1., 2015, Boa Vista. Resumos expandidos... Boa Vista: Universidade Federal de Roraima, 2015. v. 1. n. 1. p. 301-304. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 1., 2015, Boa Vista. Resumos expandidos... Boa Vista: Universidade Federal de Roraima, 2015. v. 1. n. 1. p. 301-304.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.25%
Objetiva a presente pesquisa analisar os aspectos relativos à salvaguarda da vida humana nas águas, à segurança da navegação e ao controle da poluição ambiental causada por embarcações no rio Amazonas, concernente à aplicação da Lei nº. 9.537 de 11.12.1997 ? LESTA, em seu artigo Art. 36º.; 2015

Os deputados e o rio: os debates de 1853 sobre a navegação a vapor no rio Amazonas e o sistema representativo no Brasil monárquico

Gregório, Vitor Marcos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.31%
Inseridos no contexto mais amplo da formulação de regras gerais para a navegação a vapor em rios internacionais, os debates acerca da navegação do rio Amazonas, ocorridos em 1853, demonstram a preocupação dos representantes do regime imperial em responder, da melhor forma possível, às pressões de potências estrangeiras pela abertura do grande rio. Isto sem nunca esquecer a realidade e as necessidades do Brasil, em meados do século XIX.; Participating in the formulation of general laws for steam navigation in international rivers, the discussions about the navigation of Amazon river, occurred in 1853, demonstrate the concern of the imperial political to respond to pressures from foreign countries by the opening of the great river, without forgetting context and the needs of Brazil, in mid-nineteenth century.