Página 1 dos resultados de 1867 itens digitais encontrados em 0.133 segundos

Propriedades mecânicas de peças com dimensões estruturais de Pinus spp: correlação entre resistência à tração e classificação visual; Mechanical properties of structural pieces of Pinus spp: relationship between tensile strength and visual grading

FIORELLI, Juliano; DIAS, Antônio Alves; COIADO, Bruno
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.05%
A redução da disponibilidade de espécies de madeiras nativas e seus efeitos na economia, associada ao fortalecimento dos conceitos de preservação ambiental, criou a necessidade de desenvolvimento de alternativas viáveis para utilização racional de espécies de reflorestamento. E uma das opções é a realização de classificação visual das peças. Autores de trabalhos desenvolvidos nessa linha de pesquisa verificaram a adequação das regras de classificação visual do Southern Pine Inspection Bureau (SPIB) dos EUA à madeira de Pinus do Brasil e apresentaram proposta para normalizar o processo de classificação visual dessa madeira. Nessa classificação, os aspectos com maior influência são: presença de nós, desvio de grã em relação ao eixo da peça e densidade de anéis de crescimento. Assim, esta pesquisa apresenta um estudo experimental que consistiu na classificação visual e determinação da resistência à tração de 85 peças de Pinus spp e um estudo teórico, que propôs uma equação para determinar a resistência à tração média de peças estruturais em função da classificação visual. Com este trabalho, foi possível observar a influência dos nós e dos anéis de crescimento sobre a resistência à tração das peças analisadas.; The reduction in the availability the native lumber species and its effects on the economy...

"Avaliação da resistência a tração de reparos em resina composta". ; Traction strength assessment of repairs in composite resin

Murad, Cintia Gaio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.05%
Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar in vitro a resistência adesiva em reparos de resina composta utilizando um sistema adesivo, com uso prévio ou não de silanizadores na área de emenda, em corpos de prova submetidos a testes de tração. Esses foram preparados em um dispositivo de aço inoxidável que fornecia corpos de prova em forma de halteres. Oitenta metades de corpos de prova foram confeccionados com resina composta microhíbrida Esthet-X (Dentsply Indústria e Comércio Ltda.), obtendo-se assim, os hemi-halteres. Após permanecerem armazenados em água destilada durante quinze dias, os meio espécimes tiveram a interface do reparo desgastada com uma ponta diamantada, em seguida, condicionada por trinta segundos com ácido fosfórico 37%, lavada com água por vinte segundos, e seca com ar comprimido. Os hemi-halteres foram divididos em quatro grupos de vinte espécimes, em que cada grupo recebeu um sistema adesivo: Grupo I: uma camada de adesivo Prime&Bond 2.1 (Dentsply Indústria e Comércio Ltda.); Grupo II: uma camada de silano (Silano – Dentsply Indústria e Comércio Ltda.) mais uma camada de adesivo; Grupo III: uma camada de silano; Grupo IV: três camadas de silano. Os espécimes foram recolocados no dispositivo metálico...

Avaliação da resistência à tração de uma resina composta fotopolimerizável em função de diferentes fontes de luz e de tempos de ativação ; Evaluation of tensile strength of a photo polymerizing resin composite, as related to different sources of light and activation times

Bosquiroli, Virginia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2003 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
O objetivo deste estudo foi avaliar a resistência à tração de uma resina composta fotopolimerizada por diferentes fontes de luz e por diferentes tempos de ativação. Deste modo, foi utilizado um aparelho de luz halógena Curing Light 2500- 3M (670mW/cm2) e outro do tipo LED Ultraled - Dabi-Atlante (130mW/cm2). Para confecção dos corpos de prova utilizou-se um conjunto de matrizes de aço inoxidável, composto de duas partes, sendo que cada parte apresentava um orifício central cônico com 8,0mm de diâmetro maior e 6,0mm de diâmetro menor e 1,0mm de espessura. A resina composta utilizada foi a Z-250 (3M) nas cores A1 e A4. Foram confeccionados oito grupos de 10 espécimes, sendo quatro grupos fotopolimerizados com luz halógena e quatro com LED. Para luz halógena, dois grupos com resina Z-250 na cor A1, com tempos respectivos de 20s (G1) e 40s (G2) e dois grupos com cor A4, com tempos de 40s (G3) e 80s (G4). Da mesma forma para o LED; dois grupos com a resina Z-250 na cor A1, com tempos de 20s (G5) e 40s (G6) e dois grupos na cor A4, com tempos de 40s (G7) e 80s (G8) respectivamente. Dez minutos após a obtenção dos espécimes o conjunto foi adaptado a um dispositivo especial para permitir o acoplamento junto a uma máquina de ensaios universal e a realização do ensaio de tração...

Estudo comparativo do desajuste cervical, infiltração marginal e resistência à tração de copings metálicos cimentados sobre abutments tipo UCLA preparados com diferentes desenhos de margens

Rego, Mariana Ribeiro de Moraes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
O objetivo desse estudo foi comparar o desajuste cervical, a infiltração marginal e a resistência à tração de copings metálicos cimentados sobre abutments tipo UCLA preparados com três diferentes desenhos de margens: ombro, chanfro profundo e chanferete. Para isso, três abutments UCLA calcináveis receberam preparos padronizados, variando apenas os desenhos de término cervical. Réplicas desses abutments foram industrialmente confeccionadas, sendo 20 de cada desenho de margem, formando assim, os três grupos experimentais. Esses abutments foram fundidos e sobre eles, encerados e fundidos copings metálicos para coroas metalo-cerâmicas. O desajuste cervical foi avaliado em um microscópio comparador Mitutoyo, antes e após a cimentação provisória com TempBond NE. Pela subtração desses valores, foram obtidos os valores de desajuste cervical final para cada espécime. Os espécimes foram então redivididos em dois grupos de 30, com 10 espécimes de cada desenho de margem, sendo que um foi submetido a testes de tração e outro a testes de infiltração marginal após um período de 30 dias. Os valores obtidos foram submetidos aos testes estatísticos. Com relação ao desajuste cervical o teste ANOVA mostrou não haver diferença estatisticamente significante (p > 0.05) entre os grupos avaliados. O mesmo foi comprovado pelo teste de Kruskall-Walis com relação à infiltração marginal. Sobre a resistência à tração...

Avaliação da resistência à tração de couro vegetal de tecido de algodão impregnado com látex de cinco cultivares de seringueira (Hevea spp.) e vulcanizado; Evaluation of tension resistance of vegetal leather of cotton cloth coated with latex from five different rubber tree clones (Heave spp) and vulcanized

Servolo Filho, Henrique José
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.06%
O couro vegetal é obtido através do revestimento de tecido de fibras celulósicas com látex de campo ou concentrado, extraído de seringueira (Hevea spp.). A produção do couro vegetal já ocorre atualmente, possibilitando manter os seringueiros da região norte do Brasil em sua atividade com melhor valor agregado ao produto, sendo ainda submetido ao processo de vulcanização associado à defumação. Adicionalmente, dá ao produtor de seringueira possibilidade de agregar valor ao seu produto e cria alternativa de matéria-prima com padrão de qualidade para a indústria da moda que trabalha exclusivamente com couro animal. Entretanto, há pouca informação científica e tecnológica sobre os processos de produção e métodos de avaliação do couro vegetal. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a resistência à tração de couro vegetal produzido tecido de algodão impregnado com látex de diferentes cultivars de seringueira e submetido à vulcanização lenta. Amostras de látex de cinco cultivars de seringueiras GT 1, PR 107, PB 235, IAN 873 e RRIM 600, em campo de competição de clones do Campo Experimental do Departamento de Produção Vegetal da ESALQ/USP foram preparadas para vulcanização com mistura de aditivos padrões e utilizadas para impregnação de tecido de algodão cru...

Estudo comparativo de sistemas adesivos de fabricação nacional e importados: resistência de união à dentina, resistência à tração e micromorfologia; Comparative study of national and international adhesive systems: dentin bond strength, tensile strength and SEM

Soares, Fabio Zovico Maxnuck
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
96.16%
O objetivo deste trabalho foi comparar sistemas adesivos de fabricação nacional - Magic Bond DE (Vigodent), Master Bond (Biodinâmica) e Self Etch Bond (Vigodent) e similares importados - Adper Single Bond 2 (3M/ESPE) e Clearfil SE Bond (Kuraray) por meio da avaliação da resistência de união, resistência à tração e micromorfologia da interface. Para a avaliação da resistência de união foram utilizados vinte e cinco molares humanos hígidos (n=5). Os dentes foram preparados de modo a obterem-se superfícies planas em dentina, sobre as quais os sistemas adesivos foram aplicados seguindo as instruções dos fabricantes. Após 24 horas de armazenamento em água destilada a 37oC os dentes restaurados foram seccionados para obterem-se corpos-de-prova com área aderida de aproximadamente 0,8mm2. Metade dos corpos-de-prova foi submetida imediatamente ao teste de microtração, com velocidade de 0,5 mm/min até o momento da fratura. Os demais corpos de prova foram armazenados por mais 6 meses antes da realização do teste. A resistência à tração foi avaliada em corposde- prova (n=10) usinados em forma de haltere, com secção transversal aproximada de 0,4 mm2. O teste foi realizado em períodos idênticos aos do ensaio de microtração. Para a análise em microscopia eletrônica de varredura dois dentes foram preparados para cada sistema adesivo. Os valores obtidos foram submetidos à análise de variância e teste de correlação de Pearson. Os resultados obtidos no teste de resistência de união mostraram que...

Comparação do efeito da fragilização por hidrogênio em aços com resistência à tração acima de 1000 MPa

Rosado, Diego Belato
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.09%
Este trabalho tem por objetivo avaliar os efeitos do hidrogênio em três diferentes tipos de aços de alta resistência mecânica. São descritos os fenômenos de introdução, difusão e aprisionamento de hidrogênio (H) dentro dos metais, em conjunto com os diferentes tipos de danos provocados devido à presença do hidrogênio. Os materiais de estudo são aços da família Advanced High Strength Steels (AHSS): aços Dual Phase (DP 1000 e DP 1200) e aço Martensítico (M 190). A introdução de hidrogênio nos materiais foi realizada através de carregamento catódico, o qual é representativo para as condições industriais a que se destinam. De modo a avaliar a influência do H nas propriedades mecânicas dos aços, os seguintes ensaios foram propostos: ensaio de carregamento com H, para determinar o conteúdo total de H (saturação) e conteúdo de H difusível (suscetibilidade a fragilização); ensaio de tração ao ar, para determinar a tensão no final da região elástica e resistência à tração na região do entalhe e ensaio de tração com carga constante em ambiente hidrogenado, para avaliar os efeitos provocados pela presença do H e determinar o patamar abaixo do qual o H não apresenta efeito crítico sobre o material. Os efeitos provocados pela aplicação de diferentes densidades de correntes (0...

Efeito de tratamentos térmicos na resistência à tração e na dureza Vickers do Ti c.p. e da liga Ti-6Al-4V obtidos por fundição odontológica

Rocha, Sicknan Soares da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 133 f. il., anexo
POR
Relevância na Pesquisa
96.14%
Pós-graduação em Reabilitação Oral - FOAR; O objetivo desta investigação foi determinar se os tratamentos térmicos podem alterar a resistência à tração e a dureza Vickers do Ti c.p. e da liga Ti-6Al-4V. Trinta corpos-de-prova na forma de halteres com 3,0 mm no segmento central e 42 mm de comprimento, obtidos por meio de uma matriz de alumínio, foram fundidos no sistema Rematitan. Os corpos-de-prova de Ti c.p. e Ti-6Al-4V foram divididos aleatoriamente em três grupos de 10 cada, e submetidos às seguintes condições de tratamento térmico: (1) controle; (2) T1 - aquecimento a 750ºC/2 h; (3) T2 - recozimento a 955ºC/1 h e envelhecimento a 620ºC/2 h. Ambos, aquecimento e resfriamento, foram realizados em atmosfera controlada de argônio. O ensaio de tração foi efetivado na máquina de testes mecânicos MTS modelo 810 à velocidade de 1,0 mm/min. Após o teste de tração uma das extremidades do corpo-de-prova foi embutida em resina acrílica, regularizada e polida antes da medida da dureza Vickers no durômetro Micromet 2100. As médias de resistência à tração e dureza Vickers foram comparadas estatisticamente usando o teste não-paramétrico de Kluskall-Wallis. Nos grupos de Ti c.p. não foram observadas diferenças significativas na resistência à tração...

Influência da temperatura final do ciclo de aquecimento do revestimento na fluidez e na resistência à tração do Ti c.p. e da liga Ti-6AI-4V

Oliveira, Pedro Cesar Garcia de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 115 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
Pós-graduação em Reabilitação Oral - FOAR; A suposição de que temperaturas mais elevadas do revestimento possam melhorar a fluidez sem alterar as propriedades mecânicas do titânio e suas ligas, determinou a realização deste trabalho. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da elevação da temperatura do revestimento na fluidez e na resistência à tração do Ti c.p. e da liga Ti-6Al-4V fundidos. Para o teste de fluidez, os corpos-de-prova foram confeccionados a partir de uma tela de nylon de 20 x 20 mm de comprimento com filamentos de 0,7mm de espessura. Para o teste de tração, corpos-de-prova foram confeccionados na forma de halteres com 3,0 mm no segmento central e 42 mm de comprimento. Para ambos os ensaios os corpos-de-prova foram incluidos em revestimento Rematitan Plus e fundidos em uma máquina de fundição Discovery. Foram confecionados 30 corpos-de-prova para cada teste, sendo 5 corpos-de-prova para cada uma das três temperaturas do revestimento: 430ºC (grupo controle); 480 e 530ºC. O teste de fluidez foi realizado medindo-se a extensão total dos filamentos do padrão original utilizando-se o programa de análise de imagem (Leica Qwin, Leica ) totalizando 284mm e comparado com os padrões fundidos. O ensaio de tração foi realizado na máquina de ensaios mecânicos MTS modelo 810 à velocidade de 1...

Resistência à tração diametral de cimentos de ionômero de vidro submetidos à aplicação de ondas de ultrassom

Souza, Mônica Irma Aparecida Valdeci De; Azevedo, Elcilaine Rizzato; Santos-pinto, Lourdes Aparecida Martins Dos; Zuanon, Ângela Cristina Cilense
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 172-175
POR
Relevância na Pesquisa
96.13%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); INTRODUCTION: The glass ionomer cement is a dental material that has limitations of use due to its mechanical properties, such as low wear resistance, hardness, tensile and compressive diametral. Based on this, this study investigated the effect of ultrasonic excitation on the GIC in different application times, through the diametral tensile strength. MATERIAL AND METHOD: The materials used were Ketac Molar EasyMix (KME) and Ketac Cem EasyMix (KCE). Were made 10 specimens for each condition studied: control group, and the groups that received application of ultrasound for 15s, 30s and 45s, for both materials. The ultrasonic excitation was applied during the initial setting reaction of GIC, soon after its insertion into the silicone matrix. The values of the diametral tensile strength were analyzed by Shapiro Wilk test and ANOVA (α = 0.05). RESULT: The application of ultrasonic excitation showed no statistically significant effect on diametral tensile strength of the materials tested, regardless of the time of application (p > 0.05). The KME resistance showed statistically greater than the KCE (p = 0.023). CONCLUSION: The use of ultrasound waves did not influence the diametral tensile strength of CIV tested regardless of their time of application.; INTRODUÇÃO: O cimento de ionômero de vidro é um material odontológico que apresenta limitações de uso devido às suas propriedades mecânicas...

Propriedades mecânicas de peças com dimensões estruturais de Pinus spp: correlação entre resistência à tração e classificação visual

Fiorelli,Juliano; Dias,Antônio Alves; Coiado,Bruno
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
96.06%
A redução da disponibilidade de espécies de madeiras nativas e seus efeitos na economia, associada ao fortalecimento dos conceitos de preservação ambiental, criou a necessidade de desenvolvimento de alternativas viáveis para utilização racional de espécies de reflorestamento. E uma das opções é a realização de classificação visual das peças. Autores de trabalhos desenvolvidos nessa linha de pesquisa verificaram a adequação das regras de classificação visual do Southern Pine Inspection Bureau (SPIB) dos EUA à madeira de Pinus do Brasil e apresentaram proposta para normalizar o processo de classificação visual dessa madeira. Nessa classificação, os aspectos com maior influência são: presença de nós, desvio de grã em relação ao eixo da peça e densidade de anéis de crescimento. Assim, esta pesquisa apresenta um estudo experimental que consistiu na classificação visual e determinação da resistência à tração de 85 peças de Pinus spp e um estudo teórico, que propôs uma equação para determinar a resistência à tração média de peças estruturais em função da classificação visual. Com este trabalho, foi possível observar a influência dos nós e dos anéis de crescimento sobre a resistência à tração das peças analisadas.

Resistência à tração entre amálgama e resina composta em diferentes condições de oxidação - estudo in vitro

YOUSSEF,Michel Nicolau; LEWGOY,Hugo Roberto; MATSON,Mauricio Rufaiel; PEREIRA,Felipe Valades Herruso; ANAUATE NETTO,Camillo
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
96.09%
Este trabalho estuda in vitro a resistência à tração de corpos-de-prova de amálgama-resina composta unidos pelo adesivo dental Scotchbond Multi-Uso Plus. Os corpos-de-prova foram divididos em três grupos de dez, sendo que cada corpo era o resultado da união de dois discos, um de amálgama e outro de resina composta. Esses discos foram obtidos dentro de cilindros de baquelite e sofreram acabamento superficial com lixa de grana 600. Pretendeu-se simular a técnica do amalcomp e verificar a resistência à tração entre o amálgama e a resina composta em diferentes condições de oxidação do amálgama. Dos resultados obtidos e mediante análise de variância e teste de Tukey a 5%, pôde-se concluir que: o Grupo 3, que ficou na saliva artificial por trinta dias e portanto sofreu maior oxidação, apresenta resistência à tração superior e estatisticamente significante em relação aos grupos 1 e 2; o Grupo 2, que ficou na saliva por sete dias e sofreu menor oxidação, não apresenta resistência à tração estatisticamente superior ao Grupo 1 de amálgama recém-condensado.

Influência de diferentes condições higrotérmicas na resistência à tração de compósitos de fibra de carbono/epóxi modificada

Cunha,José Antônio P.; Costa,Michelle L.; Rezende,Mirabel C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.17%
Este trabalho foi direcionado para a análise dos efeitos higrotérmicos na resistência à tração de compósitos poliméricos termorrígidos. Foram investigados os efeitos da umidade e da temperatura sobre as resistências à tração longitudinal e à tração transversal de compósitos ([0/0]s) de fita de carbono unidirecional impregnada com resina epóxi 8552. Os ensaios de resistência à tração longitudinal, realizados à temperatura ambiente, mostraram que as amostras não perderam sua resistência quando condicionadas. Porém, os compósitos apresentaram uma redução na sua resistência quando submetidos à câmara de climatização (80 °C e 90% de umidade) e ensaiados à temperatura elevada. Já nos ensaios de tração transversal foi observado que as amostras submetidas à câmara de névoa salina e ensaiadas à temperatura ambiente apresentaram uma pequena redução na sua resistência, porém as amostras submetidas à câmara de climatização mostraram uma redução acentuada na resistência As amostras ensaiadas à temperatura elevada e submetidas à câmara de névoa salina apresentaram uma pequena diminuição na sua resistência (11%). Já uma acentuada diminuição da resistência à tração transversal (51%) foi observada quando as amostras de compósitos poliméricos foram submetidas à câmara de climatização e ensaiadas à temperatura elevada. Também foram obtidas fotomicrografias via microscopia eletrônica de varredura (MEV) das seções de fraturas das amostras ensaiadas em tração em todos os tipos de condicionamento estudados no presente trabalho. Todos estes fatos mostraram que a matriz polimérica é afetada nos ensaios à temperatura elevada.

Estudo de resistência à tração de três sistemas adesivos associados a resina composta em superfícies dentinárias

MATOS,Adriana Bona; SARACENI,Cintia Helena Cury; JACOBS,Maria Margarete; ODA,Margareth
Fonte: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Publicador: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
Este trabalho teve como objetivo comparar a resistência à tração de três sistemas adesivos associados a resina composta aderidos à superfície dentinária. Quarenta e cinco superfícies de dentina foram obtidas a partir de molares humanos extraídos, sobre elas foi preparado "smear layer" e foram divididas em 3 grupos: G1) adesivo autocondicionante + resina micro-híbrida; G2) adesivo de componente único + ácido e resina micro-híbrida e G3) adesivo convencional (ácido + "primer" + bond) + resina micro-híbrida, aplicados de acordo com as instruções dos fabricantes. Os corpos-de-prova foram preparados para teste de tração, imersos em água destilada por 24 horas a 37ºC. Findo este tempo, o teste de tração foi realizado em máquina de ensaio Inströn com velocidade constante de 0,5 mm/min. Os resultados foram expressos em MPa e submetidos a análise de variância (p < 0,05). Os autores concluíram que: o tipo de sistema adesivo influenciou na resistência à tração das resinas compostas testadas; o sistema adesivo de componente único apresentou os melhores resultados de resistência adesiva.

Avaliação da resistência à compressão, resistência à tração e formação de microfissuras em concretos produzidos com diferentes tipos de cimentos, quando aplicado um pré-carregamento de compressão

Vieira,Geilma Lima; Molin,Denise Carpena Coitinho Dal
Fonte: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC Publicador: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.05%
Muitas empresas construtoras que querem competitividade no mercado buscam soluções para aumentar a velocidade de seus empreendimentos, tal como a redução do tempo de execução da estrutura, redução do tempo de escoramento e execução antecipada das alvenarias, sem respeitar o prazo mínimo de cura do concreto. A retirada precoce do escoramento submete a estrutura a uma carga prematura. Os danos causados pela incompleta reação de hidratação e cura do concreto podem desencadear um processo generalizado de formação de microfissuras. O presente estudo avaliou o comportamento de diferentes tipos de concretos produzidos com quatro diferentes tipos de cimentos, quando submetidos a uma carga precoce de compressão, analisando-se suas propriedades mecânicas. A análise incluiu a avaliação da resistência à compressão, resistência à tração e microestrutura interna do concreto, através de microscopia eletrônica de varredura. Os resultados indicaram que há possibilidade de um processo de formação de microfissuras causadas pelo carregamento precoce no concreto e que há tendência de diminuição dos valores de resistência à tração. Entretanto, verificou-se, mediante análise de microscopia, que as microfissuras formadas pelo carregamento precoce tendem a se recuperar se o processo de cura for retomado ou se cessar o pré-carregamento.

Resistência à tração diametral de cimentos de ionômero de vidro submetidos à aplicação de ondas de ultrassom

Souza,Mônica Irma Aparecida Valdeci de; Azevedo,Elcilaine Rizzato; Santos-Pinto,Lourdes Aparecida Martins dos; Zuanon,Ângela Cristina Cilense
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.13%
INTRODUÇÃO: O cimento de ionômero de vidro é um material odontológico que apresenta limitações de uso devido às suas propriedades mecânicas, como baixa resistência ao desgaste, microdureza, compressão e tração diametral. Com base nisso, este estudo investigou o efeito da excitação ultrassônica sobre o CIV, em diferentes tempos de aplicação, por meio da resistência à tração diametral. MATERIAL E MÉTODO: Os materiais utilizados foram o Ketac Molar Easymix (KME) e o Ketac Cem Easymix (KCE). Foram confeccionados 10 corpos de prova para cada condição estudada: grupo controle, e os grupos que receberam aplicação de ultrassom por 15s, 30s e 45s, para ambos materiais. A excitação ultrassônica foi aplicada durante a reação de presa inicial do CIV, logo após sua inserção na matriz de silicone. Os valores de resistência à tração diametral foram analisados pelo teste Shapiro Wilk e Anova (α = 0.05). RESULTADO: A aplicação de excitação ultrassônica não apresentou efeito estatisticamente significante na resistência à tração diametral dos materiais testados, independente do tempo de aplicação (p > 0,05). O KME apresentou resistência estatisticamente maior que o KCE (p = 0,023). CONCLUSÃO: A utilização das ondas ultrassônicas não influenciou na resistência à tração diametral dos CIV testados independentemente do seu tempo de aplicação.

Influência da sequência de empilhamento nas propriedades mecânicas de laminados compósitos submetidos à tração

Fernandes, Pedro Lucas Serafim
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais; Processamento de Materiais a partir do Pó; Polímeros e Compósitos; Processamento de Materiais a part Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais; Processamento de Materiais a partir do Pó; Polímeros e Compósitos; Processamento de Materiais a part
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96.11%
Composite laminates with plies in different directions finely dispersed are classified as homogenized. The expected benefits of homogenization include increased mechanical strength, toughness and resistance to delamination. The objective of this study was to evaluate the effect of stacking sequence on the tensile strength of laminates. Composite plates were fabricated using unidirectional layers of carbon/epoxy prepreg with configurations [903/303/-303]S and [90/30/-30]3S. Specimens were subjected to tensile and open hole tension (OHT) tests. According to the experimental results, the mean values of strength for the homogenized laminates [90/30/-30]3S were 140% and 120% greater for tensile and OHT tests, respectively, as compared to laminates with configuration [903/303/-303]S. The increase in tensile strength for more homogenized laminates was associated with the increment in interlaminar interfaces, which requires more energy to produce delamination, and the more complicated crack propagation through plies with different orientations. OHT strength was not affected by the presence of the hole due to the predominance of the interlaminar shear stress in relation to the stress concentration produced by the hole; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Laminados formados por lâminas com diferentes orientações...

Resistência à tração de retentores intra-radiculares fundidos sumetidos ao acabamento após cimentação com fosfato de zinco

Iglésias, Michele Andréa Lopes
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
96.05%
O acabamento da porção coronária do retentor intra-radicular fundido após cimentação constitui-se rotina na clínica odontológica. Entretanto, os efeitos da ação da ponta diamantada em alta rotação sobre o agente cimentante são pouco avaliados. Este estudo testou a hipótese de que o tempo decorrido entre a cimentação e a realização do acabamento com alta rotação tenha efeito negativo na resistência à tração dos retentores intra-radiculares fundidos. Quarenta e oito raízes bovinas foram seccionadas com 15 mm de comprimento, tratadas endodonticamente e divididas aleatoriamente em quatro grupos (n=12): n=A: não submetidos ao acabamento; n=B, C e D submetidos ao acabamento com os tempos de 15, 60 minutos e 24 horas respectivamente, após a cimentação. Os condutos foram moldados pela técnica direta para a obtenção de retentores com 11 mm de comprimento intra-radicular, fundidos em cobre-alumínio, jateados com óxido de alumínio e cimentados com fosfato de zinco. O ensaio de tração foi realizado em máquina universal (EMIC) com velocidade de 0,5mm/min para todos os grupos 24 horas após a cimentação. Os resultados foram submetidos à análise de variância e teste de Bartlet (α=1%). Não houve diferenças estatisticamente significantes na resistência à tração nos grupos controle e os grupos com acabamento após a cimentação...

Resistência à tração de misturas asfálticas com adição de cinza pesada

Pavei, Evelice
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC - como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil.; A cinza pesada é um subproduto proveniente da queima do carvão fóssil, pulverizado nas caldeiras das termelétricas, para a produção de energia elétrica. Não há um destino adequado para esse tipo de resíduo, sendo que o volume gerado é depositado em bacias de decantação, causando, dessa forma, problemas ambientais. O objetivo desta pesquisa foi estudar a influência da incorporação de diferentes porcentagens de cinza pesada, na resistência à tração em misturas asfálticas de camadas de revestimento. Foram estudadas misturas sem e com adição de 2, 4, 8 e 12% de cinza pesada. A cinza é proveniente do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, localizado no município de Capivari de Baixo, SC. As misturas foram dosadas mediante a metodologia Marshall (DNER-ME 043/95) para estimar o teor ótimo de ligante. Com o valor do teor ótimo de ligante foram moldados corpos de prova para serem ensaiados à tração diametral. Os resultados destes ensaios mostraram que a adição de cinza pesada até um valor de 5,9%, permite incrementar a resistência à tração das misturas, com adição de cinza, em comparação com a mistura de referência...

Study of the tensile bond strength of three different adhesive systems associated to composites on dentinal surfaces; Estudo de resistência à tração de três sistemas adesivos associados a resina composta em superfícies dentinárias

MATOS, Adriana Bona; SARACENI, Cintia Helena Cury; JACOBS, Maria Margarete; ODA, Margareth
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2001 POR
Relevância na Pesquisa
96.08%
The aim of this in vitro study was to compare the tensile bond strength of 3 different bonding systems, associated to composite resins, bonded to dentinal surfaces. Forty-four dentinal surfaces were obtained from recently extracted human molars. A standardized smear layer was obtained and the surfaces were divided in 3 groups: G1) self etch + microhybrid composite; G2) single-component adhesive + phosphoric acid + microhybrid composite and G3) conventional system (acid + primer + bond) + microhybrid composite. Specimens made of composite resin were constructed in the shape of an inverted truncated cone with 3 mm of diameter. Tensile bond strength test was performed at the speed of 0.5 mm/min, and the results were expressed in MPa. The analysis of variance ANOVA (p < 0.05) determined that the type of bonding system used influenced tensile bond strength. Tukey’s test, however, showed that the results of the comparison between G2 and G3 were the only statistically significant ones, with G2 showing greater values of tensile bond strength.; Este trabalho teve como objetivo comparar a resistência à tração de três sistemas adesivos associados a resina composta aderidos à superfície dentinária. Quarenta e cinco superfícies de dentina foram obtidas a partir de molares humanos extraídos...