Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

O processo de paz e as assimetrias regionais do desenvolvimento em Moçambique entre 1992 e 2004

Marcos, José Mazula Zarafi
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
17.63%
Tese de mestrado em Geografia apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2008; O mestrando parte da hipótese da existência de uma relação entre as assimetrias do desenvolvimento e as vicissitudes decorrentes do processo de paz em Moçambique (no que se refere aos refugiados de guerra e ao crescimento populacional nas áreas circundantes aos principais centros urbanos) entre 1992 (aquando da 1ª Vaga de refugiados regressados da guerra entre Renamo/ Frelimo) e 2004 (após a 2ª Vaga migratória dos povos oriundos dos Grandes Lagos e dos países vizinhos); é nesse contexto que se propõe como objectivo, e no âmbito dos Paradigmas de natureza geográfica, confirmar ou infirmar a existência e o acentuar das assimetrias regionais. Com a 1ª Vaga migratória assistiu-se em termos gerais, sobre todo o território, a uma ocupação desordenada do solo na periferia dos centros urbanos e em espaços interstícios; aumentou exponencialmente a pressão sobre a utilização dos escassos recursos materiais e humanos (públicos e privados). A prioridade política na gestão do processo de paz contribuiu para perpetuar o espectro de estagnação económica agravando os níveis de desemprego e de incidência de pobreza ao nível nacional. A reacção das populações levou a emergência do mercado informal...

A realidade moçambicana nas palavras de Mia Couto

Silva, Virginie Amélia Sulprizio da
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
17.63%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Cultura; Tendo como base de análise obras da autoria de Mia Couto, este trabalho focará a história e o passado de Moçambique, bem como o presente e a perspetiva do futuro. Assim, o colonialismo português, a luta pela independência, a guerra colonial, a guerra civil, os diferentes planos político-económicos que opuseram a FRELIMO e a RENAMO durante os dezasseis anos que a guerra civil durou, as divergências entre as zonas rurais e as zonas urbanas do país, as diferentes aceitações da modernidade versus tradição, a condição feminina moçambicana no seio da sociedade, as divisões étnicas, bem como, as marcas do passado que se podem ver refletidas no rosto do povo moçambicano, serão pontos referenciais para a elaboração deste trabalho. As fragilidades psicológicas e físicas do povo moçambicano estão refletidas nos livros de Mia Couto, assim como as soluções para contornar as múltiplas adversidades da vida às quais o povo moçambicano teve de se adaptar. A literatura pós-colonial e o surgimento de movimentos literários como a Negritude e o Pan-africanismo, como resposta direta às atrocidades do colonialismo, mas também como forma de afirmação do povo moçambicano serão também referidos neste trabalho. A literatura da autoria de Mia Couto tem papel fundamental para divulgar a cultura moçambicana...

Campos de batalha da cidadania no Norte de Moçambique

Temudo, Marina
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2005 POR
Relevância na Pesquisa
17.63%
Durante muitos anos, a ideia de que a guerra civil que assolou Moçambique era conduzida por um exército mercenário ao serviço de interesses externos foi considerada inquestionável, desconhecendo-se que a Renamo possuía uma base social de apoio rural e que a produção agrícola constituía uma das fontes de financiamento da guerra. Após a independência, o partido-Estado Frelimo provocou uma desestruturação social, económica, política e cultural das sociedades rurais, conduzindo um projecto de desenvolvimento e de construção da nação autoritário e centralizado, que pôs em causa direitos fundamentais de cidadania. A adesão à guerra de parte da população pode assim ser interpretada como uma tentativa de conquista desses direitos. Neste trabalho, através de dois estudos de caso contrastantes, pretende-se revelar as estratégias de reprodução social e económica que permitiram a sobrevivência das populações durante o conflito e a posterior reconstrução, mas também as múltiplas formas que a afirmação dos direitos de cidadania pode encobrir.; For many years, the idea that the civil war ravaging Mozambique was led by a mercenary army at the service of external interests was unquestioned. It was not known that Renamo had a social basis of rural support and that agricultural production constituted a funding source for the war. After Independence...

A new war in Mozambique?

Bussotti, Luca
Fonte: Fahamu Publicador: Fahamu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 11/04/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
17.63%
The political situation in Mozambique is agitated. At sunrise on April 4, a group of about 200 members of Renamo (National Resistance of Moçambique, the main opposition party) organized a meeting in Muxunguè (Chibabava, Province of Sofala). The FIR (Police of Rapid Intervention) then entered the meeting room in order to disperse the people. It seems that a woman died. As a reaction, in the night of the same day, a Renamo group attacked the Police Headquarters. Five people died and 11 were injured.

Entre Estado e Autoridades Tradicionais em Moçambique: Velhas Aporias ou Novas Possibilidades Políticas?

Lourenço, Vitor Alexandre
Fonte: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Publicador: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
16.91%
O actual panorama político em Moçambique é bastante complexo: contudo, predominantemente baseado num aparato político moderno, o Estado também tenta incluir as Autoridades Tradicionais sob a sua tutela, de modo a procurar uma forma de beneficiar de ambas as legitimações políticas que são «modernas» e «tradicionais».; The actual political landscape in Mozambique is rather complex: however predominantly based on a modern political apparatus, the State also tries to include the Traditional Authorities under its umbrella, thus seeking to benefit both from “modern” and “traditional” political legitimization.

Renamo: uma oposição hegemónica?

Bussotti, Luca
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Anotação
Publicado em 27/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.63%

Força Aérea de Moçambique; Passado, presente e reflexão prospetiva do futuro

Mabote, Filipe
Fonte: IESM Publicador: IESM
Tipo: Outros
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
17.63%
A Força Aérea de Moçambique (FAM) tem vinte anos de existência fruto da unifi-cação das forças governamentais da FRELIMO e da resistência nacional moçambicana RENAMO. Ao longo destas duas décadas de vida, pouco, ou quase nada, tem sido feito para levantamento das suas capacidades aéreas, principalmente no que tange aos aspetos relativos a dispositivo, equipamentos e formação. Esta situação é caracterizada pelo desinvestimento resultante das prioridades que o governo atribuiu a outros setores sociais tais como a educação, saúde, agricultura e meio ambiente, aliado aos escassos recursos materiais e financeiros de que o país dispõe. Com vista a dar a minha contribuição e recomendação para o desenvolvimento da FAM, neste Trabalho de Investigação Individual vou falar do tema “Força Aérea de Moçambique. pas-sado, presente e reflexão prospetiva do futuro”. O país opta por uma política pacífica dissuasora, resolve os seus problemas políti-cos internos de forma satisfatória, não se mete em problemas alheios dos vizinhos e não pretende transformar-se numa potência militar regional. Contudo, não põe de lado a neces-sidade e a indispensável criação e desenvolvimento de uma FAM capaz de garantir a defe-sa...

Identidade étnica e práticas políticas. Entre os vaNdau de Moçambique

Florêncio, Fernando
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2002 POR
Relevância na Pesquisa
18.51%
Este texto apresenta algumas ideias sobre o processo de formação de uma identidade étnica e de uma praxis política entre os vaNdau de Moçambique. Começando por uma breve discussão em torno dos conceitos de identidade social, grupo social e identidade étnica, o artigo traça o processo histórico que conduziu à constituição de uma identidade social Ndau, com destaque para a sedimentação dessa identidade e a sua transformação em praxis política a partir da independência de Moçambique. Neste último contexto reserva urna atenção especial à relação destas populações com o então movimento rebelde da Renamo durante o período da guerra civil. A conclusão discute a influência da identidade social Ndau no modelo de relacionamento com o Estado, a Frelimo e a Renamo no período actual assim como a articulação dessa idenutidade com outras formas identitárias emergentes, nomeadamente as de cariz regional.; This text presents a number of ideas on the process of the formation of an ethnic identity and a political praxis among the vaNdau of Mozambique. Starting by a short discussion around the concepts of social identity, social group, and ethnic identity the article describes the historical process which led to the constitution of a social identity Ndau...

Os municípios dos “outros”: alternância do poder local em Moçambique? O caso de Angoche

Rosário, Domingos Manuel do
Fonte: CEI-IUL Publicador: CEI-IUL
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 15/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
28.01%
As eleições municipais de 2003 marcaram o início do exercício do poder local pela Renamo no município de Angoche. Quais são os factores explicativos desta situação eleitoral local? A partir de uma perspectiva sócio-histórica, este artigo procura compreender como é que a evolução política e administrativa destes territórios influenciou a lógica do poder local. São as relações estabelecidas entre as populações e o Estado e a forma como a municipalizarão foi desenhada e implementada desde 1994 pela Frelimo que não proporcionam condições favoráveis à criação de um pluralismo político, na medida em que o partido dominante consegue, através do controlo que exerce sobre o Estado central, instrumentalizar os recursos e fortificar suas bases políticas e eleitorais.; The 2003 local elections are the beginning of the exercise of local power by Renamo in Angoche. Which are the drivers behind this electoral outcome? Adopting a sociohistorical perspective, this article seeks to understand how the political and administrative evolution of these territories influenced the exercise of local power. It argues that the relationship between the people and the State and the design and implementation of the ‘municipalization’ process led by Frelimo...

"Escravos sem dono": a experiência social dos campos de trabalho em Moçambique no período socialista

Thomaz, Omar Ribeiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2008 POR
Relevância na Pesquisa
17.63%
Nos dezessete anos que se seguiram à independência, boa parte da população moçambicana foi objeto de deslocamentos forçados, ora como conseqüência de projetos específicos de desenvolvimento ou expedientes repressivos levados a cabo pelo regime socialista, ora em função da cruel guerra civil na qual mergulhou o país. Entre os projetos de desenvolvimento, destacam-se as grandes empresas agrícolas que tinham como propósito concentrar a população camponesa do país, ou mesmo operações de deportação massiva de indivíduos classificados como "improdutivos" para regiões longínquas, onde deveriam transformar-se em mão-de-obra rural; milhares de indivíduos foram ainda objeto de expedientes repressivos, os quais se traduziram nos"campos de reeducação" ou em campos de prisioneiros políticos, para onde eram enviados aqueles considerados inimigos do processo revolucionário em curso. Por fim, o"rapto" foi freqüentemente utilizado pela Renamo, movimento que se opunha ao regime socialista do partido Frelimo, e mesmo pelo exército governamental para engajar jovens do conflito bélico. A experiência de desterritorialização acompanha assim a memória de parte significativa da população moçambicana. Neste artigo sugerimos que tal experiência é percebida por aqueles que a viveram...

Emerging pluralist politics in Mozambique: the Frelimo-Renamo party system

Carbone, Giovanni M.
Fonte: Crisis States Research Centre, London School of Economics and Political Science Publicador: Crisis States Research Centre, London School of Economics and Political Science
Tipo: Monograph; NonPeerReviewed Formato: application/pdf
Publicado em /03/2003 EN; EN
Relevância na Pesquisa
27.63%
In 1992, the Mozambican civil war was brought to a close, marking the beginning of a 'pacted' and fundamentally successful process of democratic change. Despite the extreme poverty of the country, Mozambique has managed to introduce a formally competitive electoral regime, in which movements that were formerly in violent opposition to one another have moved towards fragile pluralist practices, in marked contrast to, for example, Angola, whose peace process quickly unravelled. This paper examines the emergence of a two party system in Mozambique, in which the former Renamo guerrilla fighters appear to have embraced the possibilities of peace. Ultimately, however, Carbone warns against undue optimism, and highlights the weaknesses of the system that are still to be resolved. For all that the country has adopted a formally competitive political system, it continues to fall short of fully democratic and liberal practices.

The role of the Christian Council of Mozambique in the colonial war (1964-1974) and in civil wars (1977-2014): Christians in colonial wars

da Silva,Fernando Caldeira
Fonte: Studia Historiae Ecclesiasticae Publicador: Studia Historiae Ecclesiasticae
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
16.91%
Founded in 1948, the Christian Council of Mozambique (Conselho Cristáo de Mozambique - CCM) is an institution which contributed to the Colonial War (1964-1974) and to ending the Civil Wars (1977-1992) (2012-2014). The Berkley Center for Religion, Peace and World Affairs informed the CCM ideals on 'sustainable development'.2 By the latter's evangelisation and teaching, leaders such as Eduardo C. Mondlane were produced for the independence of Mozambique.3 After independence the CCM embarked on facilitated dialogue, bringing peace to a nation torn apart by two belligerent parties, RENAMO4 and FRELIMO.5 In 1984 it created the Commission for Justice, Peace and Reconciliation which attended to the victims of war. This article explores the role of the CCM, its President Bishop Dinis Salomáo Sengulane, and other religious leaders in ending the Civil Wars and implementing peace,6 including within recent history.