Página 1 dos resultados de 15349 itens digitais encontrados em 0.017 segundos

A desapropriação do espaço das cozinhas e sua influência nas relações sociais no Brasil contemporâneo

Goulart, Nilton Antonio Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
O domínio do fogo possibilitou aos homens um melhor aproveitamento dos alimentos, pois o processo de cocção aumentou a variedade de produtos que podiam ser ingeridos. É provável que a partir deste momento o ato de cozinhar seja também responsável pelo agrupamento de homens e mulheres junto aos fogos e fogões. As cozinhas passam por evoluções e transformações, com as mulheres assumindo a responsabilidade de fornecer as refeições e, também, criar e transmitir os conhecimentos da família à prole. A revolução industrial e o processo de urbanização das sociedades influenciaram o tamanho das cozinhas e estas ocupam espaços cada vez menores. A redução deste espaço influencia as relações sociais familiares, pois o ato de cozinhar no cotidiano não consegue mais reunir as famílias. Assim, os pais e avôs não mais transferem as histórias familiares para os mais jovens. Até mesmo as receitas de família começam a perder-se, pois uma receita não é composta somente pelos ingredientes: o modo de fazer e a reunião em volta do fogão são os temperos de todos os pratos.

Juventude e jogos digitais : envolvimento e relações sociais através dos Massively Multiplayer Online Role-Play Games

Cruz, Daniel Viana Abs da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Esta pesquisa possui como objetivo geral o estudo do envolvimento e das relações sociais de jovens através dos Massively Multiplayer Online Role-Play Games. Para tanto foram realizados três estudos, um qualitativo e dois quantitativos. O primeiro estudo foi conduzido com 20 estudantes de escolas públicas e particulares da região metropolitana de Porto Alegre e teve como objetivo descrever como ocorre a construção e desenvolvimento de avatares por jovens jogadores para a interação nos MMORPGs. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas e analisadas posteriormente com Análise de Conteúdo. Os resultados deste estudo apontaram 7 sub-categorias relativas à elaboração dos avatares e que foram agrupadas em 3 categorias maiores: Imagem, Função e Motivação. O segundo estudo foi realizado em quatro etapas e teve como objetivo desenvolver instrumentos de mensuração do envolvimento e das relações sociais nos MMORPGs. A primeira etapa foi a construção dos itens baseados na literatura e nos modelos teóricos de Calleja (2007) e de Hinde (1997). A segunda etapa compreendeu o uso de três juízes experts na área. A terceira etapa consistiu em um estudo piloto para a compreensão dos itens com cinco adolescentes jogadores de MMORPG. A quarta etapa compreendeu a análise da consistência interna utilizando-se o alpha de cronbach e das estruturas fatoriais das escalas através de análises de componentes principais e análises fatoriais confirmatórias com uma amostra coletada online de 467 jovens jogadores de MMORPG...

As relações sociais entre os jovens no ensino médio : um olhar através das habilidades sociais; Social relations among teenagers in high school : a look through social skills

Rogério Gomes Neto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.18%
O presente estudo teve como objetivo aprofundar o conhecimento sobre as relações sociais no Ensino Médio por meio da identificação, descrição e análise das habilidades sociais dos jovens alunos. Participaram deste estudo 219 alunos do ensino médio de escolas públicas dos municípios de Campinas (SP) e Pedreira (SP). Os dados foram coletados presencialmente, nas escolas, com dois instrumentos: Questionário de Caracterização do Participante e Escala MESSY de Habilidades Sociais. Os dados foram estatisticamente analisados utilizando-se das técnicas descritiva e inferencial que têm como objetivo medir, explicar e prever o grau de relacionamento entre as variáveis. A escala MESSY, que passou por um pequeno processo de adaptação para este estudo, foi submetida a diversas análises estatísticas. Após análise fatorial, chegou-se a quatro fatores que se assemelham aos apontados pela literatura, que são Habilidades Sociais/Assertividade, Agressividade/ Comportamento Antissocial, Vaidade/Arrogância e Solidão/Ansiedade Social. Os resultados mostraram diferença significativa no fator Habilidades Sociais/Assertividade, com maior escore na faixa etária 16-17 anos e maior escore no gênero feminino. No fator Agressividade/Comportamento Antissocial...

Mães de bebês de risco : sentimentos, concepções e aprendizagens no contexto de redes de apoio e de relações sociais significativas

Silva, Adriana Maria Arantes Leme da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2008.; O presente estudo pretendeu compreender como mães de bebês de risco sentiam e se constituíam em seu papel materno diante do desenvolvimento dos seus filhos, além de aspectos relacionados a isso, como suas concepções, expectativas, apoios formais e informais recebidos; a forma como aprendiam; como davam sentido às experiências vividas; refletindo sobre possibilidades de intervenção educativa. Nesse sentido, foram investigadas cinco histórias de vida de mães de bebês de risco, seus contextos sociais e subjetivos. Para tanto, utilizamos uma abordagem qualitativa, procurando desenvolver um processo construtivo interpretativo de produção do conhecimento. Utilizamos dois princípios gerais da epistemologia qualitativa: a relação e a comunicação constante com as colaboradoras do estudo em seus espaços de convívio (hospitalar e o familiar). Como procedimentos para facilitar a expressão, construção de idéias e sentimentos foram realizadas conversações e observações diretas do contexto relacional das mesmas, além de duas entrevistas semi-estruturadas...

Relações sociais : princípios de cooperação

Sega, Christina Maria Pedrazza
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal do Goiás Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal do Goiás
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
Este artigo é um panorama das relações sociais em sociedades que se desenvolveram ao longo da história, desde o conceito grego de “oikos” até a chegada da internet. De lá para cá foi possível observar, por meio de pesquisa bibliográfica, que as sociedades vêm sendo imbuídas de um princípio de cooperação, peculiar às regras de cada período histórico. Assim, pode-se constatar que a interação social foi firmada em algum tipo de cooperação

Promoção da qualidade de vida de pessoas com doença mental : a importância do domínio relações sociais

Macedo, Ermelinda
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
Publicado em "Referência : revista de enfermagem, III série, suplemento 2012. ISSN 0874-0283"; Introdução: A prestação de cuidados em saúde mental e psiquiatria teve sempre implícitos desafios sucessivos ligados à própria assistência em saúde mental, às grandes alterações legislativas nesta área, à adaptação da assistência a essas alterações e também à investigação. Tendo em conta a sua inquestionável importância na aferição de medidas de intervenção, a Qualidade De Vida (QDV) das pessoas com doença mental torna-se uma área fundamental de investigação. Objetivos: i) contribuir para uma melhor compreensão da relação entre a qualidade de vida e a doença mental e ii) analisar a importância das facetas do Domínio Relações Sociais entre os grupos com e sem doença mental. Metodologia: Tipo de estudo: Estudo comparativo de abordagem quantitativa. Participantes: 39 sujeitos com doenças do humor e 39 sujeitos da população geral sem doença mental. Instrumentos: i) World Health Organization (WHOQOL-Bref), ii) Questionário de Dados Sociodemográficos e iii) Índice de Graffar.Tratamento e análise dos dados: O tratamento estatístico dos dados foi feito com recurso ao programa IBM SPSS Statistics...

As relações entre pares de jovens adolescentes socialmente retirados

Correia, João Carlos Verdelho
Fonte: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
Tese submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Doutoramento em Psicologia - área de especialidade Psicologia do Desenvolvimento; Pela primeira vez, na realidade nacional, procurou estudar-se o fenómeno da retirada social na adolescência, isto é, da remoção própria, recorrente e consistente da interação social com os pares. Com base em amostras retiradas de um projeto de investigação longitudinal ainda em curso, procurámos atingir três grandes objetivos: validar um instrumento que permita a sua correta avaliação; caracterizar as relações sociais destes jovens, quer com o grupo de pares, quer com os seus melhores amigos; e, finalmente, analisar a influência de diferentes trajetórias desenvolvimentais de retirada social e de diferentes padrões de amizade no ajustamento psicossocial destes indivíduos ao longo de um ano. Os dados foram recolhidos com base em 3 instrumentos: o Extended Class Play (Burgess, Rubin, Wojslawowicz Bowker, Rose-Krasnor, & Booth-LaForce, 2003) — que permite captar as avaliações que os pares fazem do comportamento, funcionamento e reputação sociais dos colegas —, as Nomeações de Amizade (Bukowski, Hoza, & Boivin, 1994) e o Friendship Quality Questionnaire (Parker & Asher...

Tecnologias e pessoas mais velhas: Importância do uso e apropriação das novas tecnologias de informação e comunicação para as relações sociais de pessoas mais velhas em Portugal

Bastos, Celiana de Fátima de Azevedo
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.24%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Comunicação – Estudo dos Media e do Jornalismo; Duas tendências têm afetado a sociedade portuguesa: a evolução e difusão das tecnologias de informação e comunicação - TIC - e o envelhecimento da população, ou seja, a “sociedade de informação” está a envelhecer (Bernard e Phillips 2000). Assim, esta pesquisa analisa a importância do uso das novas tecnologias de informação e comunicação, nomeadamente o computador, a internet e o telemóvel nas relações sociais em um grupo de pessoas mais velhas em Portugal. Como metodologia, utilizamos grupos de foco e trabalhamos com seniores com idades entre 61 e 93 anos, que viviam na região de Lisboa. O nosso objetivo foi entender de que modos as TIC influenciam as relações sociais de pessoas mais velhas. Encontramos uma ligação direta entre as apropriações e usos que estes seniores dão às tecnologias e as suas histórias de vida e diferenças socioculturais. O telemóvel foi maioritariamente visto como indispensável para as relações sociais e uma ajuda no caso de emergência. O computador e a internet foram apontados como benéficos, ajudando a construir novas perceções de tempo e espaço. Portanto...

Renda, Relações Sociais e Felicidade no Brasil

Ribeiro,Carlos Antonio Costa
Fonte: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Publicador: Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
O objetivo deste artigo é descrever a distribuição de "bem-estar subjetivo" ou "felicidade" na população brasileira. Após uma breve revisão da literatura em psicologia, economia e sociologia sobre o tema, o texto apresenta dados comparando o Brasil com outros 134 países. O ponto central do artigo consiste na elaboração de um modelo estatístico para descrever os principais fatores correlacionados à "felicidade" da população. Em contraste com trabalhos anteriores sobre o Brasil, nossa análise revela que, além das condições materiais (principalmente a renda), diversas formas de relações sociais e de percepções são fundamentais para explicar a variação na distribuição de "felicidade". Os dados analisados são provenientes da pesquisa "Dimensões Sociais das Desigualdades", composta por uma amostra probabilística da população brasileira coletada junto a 8.048 domicílios em 2008.

A formação do indivíduo nas relações sociais: contribuições teóricas de Lev Vigotski e Pierre Janet

Góes,Maria Cecília Rafael de
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2000 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
Este trabalho examina o Manuscrito "Psicologia Humana Concreta", de Lev Vigotski, com o propósito de assinalar o vigor dos argumentos do autor sobre o papel fundante das relações sociais na formação do indivíduo. O foco é posto nas passagens do texto que são mais pertinentes à construção recíproca do "eu" e do "outro". Na abordagem desse tema, são exploradas algumas proposições de Pierre Janet, já que ele é uma das importantes referências que Vigotski inclui no Manuscrito. Em seguida, as contribuições desses teóricos são ilustradas através de análises de um estudo de elaborações sobre o eu e o outro, no jogo imaginário em crianças. Finalmente, são destacadas as perspectivas profícuas que o Manuscrito oferece para a investigação atual, bem como as complexas questões que ele deixa em aberto.

Psicodinâmica do trabalho e relações sociais de sexo: um itinerário interdisciplinar. 1988-2002

Molinier,Pascale
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.09%
A psicodinâmica do trabalho se define como a análise dos processos psíquicos mobilizados pelo encontro entre um sujeito e os constrangimentos da organização do trabalho. Nos anos 1980, as pesquisas realizadas nos meios de trabalho masculino permitiram descobrir a existência de estratégias coletivas de defesa contra o sofrimento no trabalho. A partir de 1988 iniciou-se um importante trabalho interdisciplinar com as sociologias do trabalho. Trata -se de saber se a psicodinâmica do trabalho era heurística para analisar igualmente as situações das mulheres no mundo do trabalho e de reexaminar os conhecimentos preexistente, sobre o sofrimento dos homens no quadro de uma problemática sexuada. O artigo relata os principais determinantes que conduziram a criar as relações sociais de sexo e de seu desafio, a divisão sexual do trabalho, uma dimensão central da pesquisa clínica, a teoria e a metodologia em psicodinâmica do trabalho. Um ponto importante do artigo é a situação das enfermeiras a partir da qual são constituídos os principais conhecimentos sobre as relações entre saúde e trabalho do lado das mulheres.

Os sintomas depressivos e as relações sociais na terceira idade

Ramos,Marilia
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.12%
O artigo testa a hipótese, originada da teoria da Equidade e da teoria da Integração Social, sobre o efeito das trocas sociais nos sintomas depressivos dos idosos. A base de dados amostral original é formada por 871 idosos pesquisados no Rio Grande do Sul em 1995, dentre os quais, 551 foram re-entervistados em 1999. Análises multivariadas transversais e longitudinais estimaram efeito de duas dimensões das relações sociais (as trocas com familiares e a integração social) nos sintomas depressivos. Os resultados indicam que o desbalanço nas trocas aumenta os sintomas depressivos, e a integração social contribui para um decréscimo dos mesmos.

Relações sociais e poder em um contexto grupal: reflexões a partir de uma atividade específica

Zanella,Andréa Vieira; Prado Filho,Kléber; Abella,Sandra Iris Sobrera
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
Este trabalho analisa as relações sociais de sujeitos participantes de um programa de formação em serviço, envolvidos em uma atividade cuja tarefa consistia em retratar a instituição em que trabalhavam. A coordenação do processo foi assumida, após um certo período de indefinição, por uma das participantes de maneira democrática, com o consentimento dos demais; num segundo momento, compartilhou esse lugar social com outro colega, o qual havia disputado com ela anteriormente a coordenação. Tal atividade possibilitou visualizar a forma como assumiram diferentes lugares sociais e a intrincada trama de relações de poder que estabeleceram, sendo que a análise das relações estabelecidas permitiu constatar que quando o lugar máximo de poder foi assumido com clareza, o trabalho do grupo fluiu e foi desenvolvido com o envolvimento de todos.

Os nós que alforriam: relações sociais na construção da liberdade, Recife, décadas de 1840 e 1850

Silva de Lima, Tatiana; Maria Brandão de Aguiar, Sylvana (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.19%
Este trabalho disserta sobre a liberdade de escravos através da alforria no Recife das décadas de 1840 e 1850 e tem como objetivo investigar as relações sociais em registros de cartas de liberdade e processos judiciais do Tribunal da Relação de Pernambuco. Os proprietários de escravos proferiam o discurso das cartas de alforria, atribuindo-lhes um sentido de doação, como as Ordenações Filipinas as tratavam, e minimizando a participação cativa na liberdade legal. Nesta perspectiva, a alforria foi uma política de domínio senhorial no Brasil do século XIX. Entretanto, a prática da alforria se mostrou mais complexa, não resultando exclusivamente dos senhores. A manumissão do escravo mediante a indenização do seu valor foi um costume largamente praticado, mesmo não havendo no Brasil até 1871 uma lei (positiva) que o garantisse. E o contexto social relacionado a costumes é um lugar de tensão, onde os grupos e indivíduos procuram acentuar suas vantagens. Para além do formalismo dos registros de cartas de liberdade e do que queriam fazer pensar os donos de cativos, captamos um passado dinâmico e complexo. Identificamos a heterogeneidade dos escravos alforriados e as relações sociais verticais e horizontais entre múltiplos atores: senhores...

Envelhecimento e relações sociais: um estudo com pacientes psicóticos

Freitas, Ana Paula de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
O presente estudo teve como objetivo investigar como idosos com transtornos psicóticos de início precoce envelheceram do ponto de vista das relações sociais. Uma entrevista foi realizada para o levantamento de alguns dados sócio-demográficos dos sujeitos, em número de 16 – nove mulheres e sete homens, todos aposentados e residentes na cidade de Uberlândia – MG, com idades entre 57 e 79 anos. A maior parte da amostra (75%) submeteuse a internações psiquiátricas pelo menos uma vez durante sua doença. O tempo médio de duração da doença foi 40 anos e três meses. Três tipos de dados foram categorizados: os termos usados pelos sujeitos para referirem-se à sua doença psiquiátrica; os diferentes arranjos familiares; as atividades sociais dos sujeitos. Pediu-se aos sujeitos que descrevessem suas redes de relações sociais atuais e anteriores à doença, utilizando-se para tal o diagrama do Comboio Social. Na análise do diagrama atual, constatou-se uma média de 17,12 pessoas por comboio, superior à de outros estudos. Já os comboios anteriores ao surgimento da doença tiveram em média nove pessoas mencionadas por sujeito, um pouco mais da metade da média dos comboios atuais. O tamanho do comboio não foi relacionado ao fato de se ter gerado uma família própria...

A festa do bom Jesus dos navegantes em propriá-se: história de fé, espaço das relações sociais e laços culturais

Britto, Adelina Amélia Vieira Lubambo de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
The study is a survey conducted for the Master of Social Sciences carried out in partnership between the Universidade Tiradentes-UNIT/SE and the Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Being a religious event, we seek to show that the religious parties generally have particular meanings for each nation or region. Amaral (1998) informs that the Brazilian parties regardless of where they occur are popular demonstrations that, as the context in which they present themselves, can dilute to crystallize, to celebrate, to ritualize or sacralize the particular social experience of the groups that do. They happen as a way to thank victories or important religious passages as Christmas, the June saints celebration, patron saints and patron saints considered. Thus, The Bom Jesus dos Navegantes party in Propriá-SE: story of faith, a space of social relations and cultural ties, is presented as our field of study because it is one of those celebrations that while celebrated in Sergipe, always on Sundays in January, by some municipalities situated along the river San Francisco, has the characteristic of overlap any others placed in town, including the one of the city's patron saint, Saint Anthony, held on June 13. Concerning the materials and methods...

O Fórum Gaúcho de Saúde Mental e os argumentos sobre a reforma psiquiátrica no Rio Grande do Sul : relações sociais e princípios de justificação

Russczyk, Jaqueline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.22%
Esta dissertação tem como tema os argumentos produzidos nas disputas envolvendo as concepções sobre saúde mental, presentes nas justificações e ações dos atores sociais envolvidos nas discussões referentes à Reforma Psiquiátrica, no Rio Grande de Sul, em um contexto de Contra-Reforma Psiquiátrica. O presente estudo tem como finalidade verificar se é a partir de determinadas relações sociais entre os atores sociais que as justificações e as ações são produzidas. O objeto deste estudo são as relações sociais e os argumentos produzidos pelos integrantes do Fórum Gaúcho de Saúde Mental de Porto Alegre. Utiliza-se a análise relacional, bem como o referencial teórico de Michel Foucault e a sociologia pragmática de Luc Boltanski. Foi verificado, a partir do questionamento de como a configuração do Fórum Gaúcho de Saúde Mental incide sobre os princípios de justificação mobilizados pelos atores sociais pertencentes ao grupo, que há concepções diferenciadas sobre saúde mental dentro do Fórum e há a prevalência de determinados princípios de justificação no discurso porque há uma prevalência de determinados atores sociais que veiculam este discurso. Para a realização desta pesquisa, foram entrevistados dez representantes do Fórum Gaúcho de Saúde Mental de Porto Alegre e utilizou-se como procedimento metodológico a observação...

RELAÇÕES SOCIAIS DE SEXO, “RAÇA”/ETNIA E CLASSE: UMA ANÁLISE FEMINISTA-MATERIALISTA

Cisne, Mirla
Fonte: Temporalis Publicador: Temporalis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
O objetivo do nosso artigo é analisar os fundamentos teóricos e políticos da opção pela utilização da categoria relações sociais de sexo consubstanciada com as relações sociais de “raça”/etnia e de classe nos estudos feministas. Para tanto, realizamos uma pesquisa bibliográfica ancorada, especialmente, na produção teórica do feminismo materialista francófono, com destaque para as autoras: Christine Delphy, Jules Falquet, Danièle Kergoat e Anne-Marie Devreux. Esperamos contribuir com o debate teórico que fundamenta o feminismo brasileiro, no intuito de aprofundarmos nossas produções teóricas sintonizadas com as lutas coletivas que nos desafiam cotidianamente na defesa da liberdade.

AS RELAÇÕES SOCIAIS DE SEXO: UM OBJETO MASCARADO? A PROPÓSITO DOS CORREIOS E TELÉGRAFOS

Isabelle Bertaux-Wiame
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.05%
Contrastando com outros mundos socio-profissionais, o mundo dos Correios parece marcado pela mixidade e pela característica não sexuada de sua concepção de trabalho. Nada parece distinguir uma funcionária de um funcionário, pelo menos no início de sua carreira profissional. Os Correios serviço público, seria um lugar privilegiado pelo fim da dominação masculina?. A enquete conduzida por entrevistas em aproximadamente uma centena de agentes titulares – nos setores de triagem, distribuição e guichê – mostra que não é tão simples mas que, sem contestar os efeitos estruturantes, o peso das relações sociais de sexo variam no espaço e no tempo. Sublinharemos certa intercambialidade das posições homem-mulher, e em uma certa medida, uma suspensão da primazia classicamente atribuída na carreira profissional dos pares masculinos.

RELAÇÕES SOCIAIS NA ESCOLA

Jacqueline Moreno Teodoro Silva; CEFET-MG
Fonte: Trabalho & Educação Publicador: Trabalho & Educação
Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
A questão central que orienta esta investigação relaciona-se à possibilidade de se desenvolver, no âmbito das Escolas Técnicas Federais e Centros Federais de Educação Tecnológica, um trabalho coletivo baseado em relações coletivistas, solidárias e horizontais, as quais configuram relações sociais de tipo novo, antagônicas àquelas individualistas e competitivas, resultantes do modo de produção capitalista. Procurou-se compreender a conexão entre as relações sociais estabelecidas entre os docentes e os processos mais amplos da sociedade, buscando entender como se produzem as relações sociais de tipo novo e em que condições históricas são constituídas.