Página 1 dos resultados de 669 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Impressões norte-americanas sobre escravidão, abolição e relações raciais no Brasil escravista; American impressions on slavery, abolition and racial relations in Brazils slave society

Brito, Luciana da Cruz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
Entre os anos anteriores à Guerra Civil e o pós-abolição, o tema da mistura racial e da cidadania dos libertos já era objeto de disputas nos Estados Unidos. Diferentes grupos envolvidos nesta discussão se apropriaram do exemplo de outras nações escravistas das Américas para analisar as experiências de cativeiro e liberdade na sociedade norte-americana. Foi neste período que grupos antagônicos como abolicionistas negros, cientistas, viajantes e escravistas incorporaram o exemplo brasileiro às suas disputas, pois o Brasil, conhecido como país miscigenado e supostamente sem preconceito racial, era marcado por uma intensa população negra que eles acreditavam conviver harmonicamente com a população branca. As interpretações sobre estas notícias eram divergentes. Enquanto abolicionistas afro-americanos se apropriaram do exemplo brasileiro, porque acreditavam que o país era uma referência de igualdade racial e liberdade, os cientistas, escravistas e viajantes entendiam o país no contexto do que acreditavam ser todas as nações latino-americanas: um país de clima tropical que, ao contrário dos Estados Unidos, favorecia a existência de formas de vida exageradas e inferiores. Além disto, a mistura racial e a excessiva quantidade de pessoas negras...

Relações raciais e políticas educacionais em São Paulo, possibilidades e impasses do artigo 26 A da LDB: ações e visão das gestoras do Núcleo Educação Étnico Racial da SME; Race relations and educational policies in São Paulo, possibilities and dilemmas of Article 26 A of the LDB: actions and vision of the management of the Center for Racial Ethnic Education of SME

Portella, Tania Pedrina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.72%
Este estudo tem como objetivo identificar as ações realizadas pela Secretaria Municipal de Educação (SME/SP), por meio do Núcleo de Diversidade e Educação Étnico Racial, entre os anos de 2005 e 2011 para cumprir o artigo 26A da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que versa sobre a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira e sobre educação para relações raciais. A partir do levantamento das ações, descrevemos e problematizamos o que foi efetuado estabelecendo diálogo com as determinações do Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares para a Educação das Relações Étnico Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Verificamos o perfil das gestoras do Núcleo/SME, as parcerias estabelecidas e os atores envolvidos nessas iniciativas. O referencial teórico analítico da pesquisa baseia-se na análise sociológica de Norbert Elias sobre as relações de poder a partir das categorias estabelecidos e outsiders e na visão de justiça social, reconhecimento, distribuição e representação de Nancy Fraser no qual o reconhecimento é entendido como uma questão de igualdade de status de participação social entre os atores de diferentes pertenças coletivas. Apoia-se...

Relações raciais em Campo Grande/MS : os casos de discriminação racial registrados pelo Programa SOS Racismo

Santos, Laura Márcia Rosa dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Este trabalho tem como objetivo disponibilizar um estudo referente às relações raciais na Região Centro-Oeste do país, com a finalidade analisar as condicionantes sociais que levam agentes sociais a se verem como vítimas de discriminação racial e a denunciar dimensões de seu cotidiano de interações sociais como sendo de injustiça racial. O pano de fundo para a análise que esteve em curso foi a observação da importância da argumentação da vítima como uma prova da intolerância diante da prática discriminatória. Sendo o SOS Racismo, no período recortado pela pesquisa, a principal atividade do Instituto Casa da Cultura Afro- Brasileira, projeto idealizado pelo Ministério de Justiça e Secretaria Nacional de Direitos Humanos numa tentativa de desenvolvimento de uma relação maior da parceria entre esta instância do poder público e da sociedade civil. A tentativa desta dissertação é observar, como os agentes do ato discriminatório procuram administrar seu papel de “vítima” a partir do ponto de vista de que é um cidadão exigindo ser tratado em bases iguais aos demais membros da sociedade. Se por um lado os números do SOS Racismo confirmam o aspecto insipiente das denúncias registradas pelo ato de discriminação racial no Mato Grosso do Sul...

Odisseu e o abismo : Roger Bastide, as religiões de origem africana e as relações raciais no Brasil

Priscila Nucci
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
Neste trabalho analisaram-se as formas como o sociólogo francês Roger Bastide (1898-1974) articulou os termos raça/ religião em sua obra e, a partir disso, elaborou reflexões peculiares sobre o preconceito e as relações raciais no Brasil. Para isso, a análise centrou-se em recortes específicos de sua obra, nos quais se pôde perseguir a formulação que deu aos debates da aculturação/ interpenetração cultural, das religiões de origem africana no país, e das ?relações raciais?. O candomblé de rito nagô apresentou-se, em seus textos, como caso suigeneris de integração e parece se constituir em chave para o entendimento das razões pelas quais o autor elaborou determinado tipo de imagem e análises acerca da população afro-descendente em dado contexto. Outras chaves seriam: a polêmica em torno das reportagens da Paris Match e de O Cruzeiro, referentes a rituais secretos do candomblé e os usos possíveis que o autor fez do surrealismo e da história nas narrativas de O candomblé da Bahia e em As religiões africanas no Brasil. Todas estas frentes auxiliam a matizar e redimensionar as funções e intenções de alguns dos principais textos de Roger Bastide, para o tempo em que foram escritos; In this thesis we analysed how the French sociologist Roger Bastide (1898- 1974) articulated the terms race/religion in this thought...

Narrativas, trajetorias e considerações : um estudo sobre familia e relações raciais em unidades domesticas no Complexo da Mare-Rio de Janeiro

Elielma Ayres Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
O objetivo central da presente dissertação consiste em buscar mostrar a percepção dos indivíduos acerca da noção de família e relações raciais em um bairro popular, no Rio de Janeiro, a partir da reconstrução de suas trajetórias. Almejei investigar as relações raciais a partir da noção de família e parentesco entre os moradores do Complexo da Maré. Apesar do terna família não ser raro, poucas são as pesquisas etnográficas sobre o significado do sistema de classificação de cor na organização das unidades domésticas, que tenham corno ponto de partida as narrativas de história de vida; The main purpose of this dissertation is to show the individuais` life experience and perception about the notions of family and race relations, starting from aconcrete experience in Complexo da Maré, apopular neighbourhood in Rio de Janeiro, Brazil. Although there is quite large scholarship on family, there are few ethonographics researches abou t the meaning of the color classification system related to life stories of individuais of family group

RELAÇÕES RACIAIS EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA FEDERAL BRASILEIRA: UM CAMPO EM ABERTO

Gonzaga, Yone Maria
Fonte: INPEAU Publicador: INPEAU
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.5%
O presente artigo tem como objetivo dar visibilidade às percepções dos/as Trabalhadores/as Técnico-Administrativos em Educação na UFMG acerca das relações raciais estabelecidas no contexto acadêmico e do impacto destas sobre as suas vivências e atividades profissionais. O estudo que deu origem a este trabalho foi realizado na Universidade Federal de Minas Gerais. O suporte teórico metodológico utilizado foi a História Oral e como instrumento de coleta de dados foi realizado um questionário que objetivava levantar o pertencimento étnico-racial dos participantes e ainda entrevistas semi-estruturadas com 15 sujeitos autodeclarados pretos, pardos e brancos. Eles/as narraram sobre a percepção do racismo e a incidência do mesmo em suas trajetórias; os entraves provocados pelo pertencimento racial, dentre outros. Os estudos evidenciaram que os/as trabalhadores/as Técnico-Administrativos em Educação em geral, gozam de invisibilidade no contexto universitário, e que a mesma é mais aguda para os/as trabalhadores/as negros/as.

O equilíbrio de antagonismos e o niger sum: relações raciais em Gilberto Freyre e Guerreiro Ramos

Carvalho, Layla Daniele Pedreira de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2008.; As relações raciais constituem categoria essencial para a construção da idéia de brasilidade. Desde as primeiras discussões sobre o assunto, ainda no século XIX, os intelectuais brasileiros, informados pelas teorias racialistas européias, procuraram conciliar a construção da idéia de nação com a imensa massa de negros escravos e indígenas. Por todo o século XX esta categoria pautou os trabalhos produzidos pelas ciências sociais e durante os primeiros anos do século XXI tem ocupado importante espaço nas discussões realizadas sobre a identidade da população brasileira. Neste trabalho tomamos dois momentos distintos do debate sobre as relações raciais no Brasil: primeiro, a leitura de Gilberto Freyre, produzida nos anos 1930, que enfatiza a mestiçagem como característica particular da sociedade formada pela colonização portuguesa, miscigenação que condiciona o equilíbrio de antagonismos entre os vários pólos das relações sociais estabelecidas na sociedade patriarcal brasileira: senhor e escravo, branco e negro, homem e mulher, casa-grande e senzala, sobrado e mucambo. Depois, no final dos anos 1940...

O mesmo e o outro, as relações raciais no Brasil no discurso do jornal O Globo

Mello, Rachel Pereira de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2009.; Com o intuito de compreender se e como o discurso do jornal O Globo, e especificamente o discurso de opinião do jornal, ecoa o discurso hegemônico sobre as relações raciais no Brasil e quais são o Mesmo e o Outro nesse discurso e como se relacionam, este trabalho de pesquisa elege a análise do discurso como seu instrumental metodológico para buscar essa compreensão. Este estudo revisa conceitos sobre o processo de construção do discurso midiático e sobre as características do discurso midiático de opinião, localiza historicamente os conceitos de raça e de nação no Ocidente e no Brasil. A partir dos conceitos da análise do discurso, principalmente de sua escola francesa, identifica quatro estratégias discursivas sobre as relações raciais brasileiras, desde a formação do Estado-nação brasileiro, e busca ecos e vestígios dos enunciados dessas estratégias no discurso de opinião do jornal O Globo. Na busca pelos efeitos de sentido, a pesquisa conclui que o discurso de opinião do jornal O Globo atualiza enunciados presentes em estratégias discursivas sobre as relações raciais no Brasil. O jornal, no discurso de opinião analisado...

Entre silêncios e estereótipos : relações raciais na literatura brasileira contemporânea

Dalcastagnè, Regina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
As personagens negras são minoritárias na narrativa brasileira contemporânea, conforme uma ampla pesquisa demonstrou. O artigo analisa algumas exceções a esta regra, buscando revelar as possibilidades e as implicações das aproximações literárias ao problema das relações raciais no Brasil.

O papel da formação continuada de professores(as) para a educação das relações raciais

Silva, Paula Janaína da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2012.; O presente estudo tem como objetivo compreender o papel da formação continuada de professores(as) para a educação das relações raciais, utilizando-se da análise das entrevistas com três docentes que trabalham com a temática racial. As relações raciais que configuram o Brasil são marcadas pelo racismo e pelas mais diversas discriminações, escamoteados pelo mito da democracia racial, ainda presente e disseminado na sociedade. Desse modo, a formação de professores torna-se indispensável para uma educação que valorize, reconheça e respeite as diversas culturas e identidades existentes. Por meio de levantamento bibliográfico, foi possível observar a educação do negro no Brasil numa perspectiva histórico-social, identificando mecanismos legais utilizados para impedir ou dificultar a escolarização do referido sujeito, a importância das políticas públicas com o recorte racial e o papel da formação continuada na construção de uma educação antirracista. A partir das análises preliminares...

Das políticas de classificação às classificações políticas (1950-1996). A configuração do campo político angolano: contributo para o estudo das relações raciais em Angola

Reis, Fidel Raul Carmo
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
Doutoramento em História Moderna e Contemporânea: especialidade de História Política e Institucional no Período Contemporâneo; Pretendeu-se com este trabalho compreender, no que concerne o estudo das relações raciais na sociedade angolana e ao longo do período compreendido entre 1950-1996, as razões que concorrem para que determinadas classificações assentes na noção de raça tenham sido um recurso fundamental nas lutas políticas, nomeadamente, em processos de inclusão e exclusão. Para levar por diante este objectivo seleccionámos um conjunto de categorias «raciais» como mestiço, branco, negro, indígena e assimilado, considerando que estas últimas são classificações que assentam em propriedades rácicas/características somáticas. Tendo em conta uma perspectiva interdisciplinar optámos por utilizar três conceitos nucleares: campo político, ideologia identitária e crise. Mediante estes três conceitos foi possível analisar a dinâmica do campo político angolano como espaço de lutas de classificação, em que classificações assentes em propriedades rácicas/características somáticas tiveram um papel fundamental, como recurso político, nos processos de institucionalização do capital político. Contudo...

Educação infantil e relações raciais: a tensão entre igualdade e diversidade

Rosemberg,Fúlvia
Fonte: Fundação Carlos Chagas Publicador: Fundação Carlos Chagas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
Este artigo tem porobjetivo tensionar as implicaçõesepistemológicas e políticas dos conceitos de igualdade/desigualdade e diversidade. Para tanto, focaliza as implicações de cada um deles no campo da educação infantil brasileira. O artigo, apoiando-se nos enfoques teóricos de Nancy Fraser e Antônio Flávio Pierucci, esboça um modelo para compreensão das desigualdades raciais na educação brasileira. Tais perspectivas teóricas são usadas para analisar normativas e padrões de oferta da educação infantil do ponto de vista das relações raciais.

De armadilhas, convicções e dissensões: as relações raciais como efeito Orloff

Santos,Jocélio Teles dos
Fonte: Universidade Cândido Mendes Publicador: Universidade Cândido Mendes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
O objetivo do texto é argumentar que um dos principais problemas da interpretação dos autores em questão - Bourdieu e Wacquant - é o fato de eles não terem tomado como referência a produção brasileira sobre relações raciais, limitando-se a poucos trabalhos produzidos, exclusivamente, pela academia norte-americana. Nesse sentido, o texto destaca alguns dos importantes aspectos desconsiderados por essa escolha. Em primeiro lugar, não há um consenso na própria literatura das relações raciais no Brasil, que produziu dois modelos excludentes - por um lado, enfatizam-se as desigualdades sociais e, de outro, assevera-se a cultura - demonstrando a impossibilidade de uma imposição americana no debate. O texto demonstra ainda que, embora tenha ocorrido uma influência advinda do movimento dos direitos civis dos Estados Unidos e que as medidas de "americanização" no debate ou nas ações do período governamental atual (com o início da implementação do sistema de cotas) sejam mais visíveis, há uma política identitária anterior a uma "influência" vinda exclusivamente de fundações e intelectuais norte-americanos, como demonstram diversos estudos sobre a "viabilização da nação" nas primeiras décadas do século XX.

Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem: sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil

Nogueira,Oracy
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.58%
O objetivo deste texto é construir um quadro de referência que possa ser aplicado como um conjunto de hipóteses aos estudos das relações raciais no Brasil. Apresenta doze proposições que contribuem para estabelecer as características diferenciadoras de dois tipos de preconceito e de dinâmica das situações raciais na sociedade brasileira e na sociedade norte-americana. Para isso, dá o nome de "preconceito de marca" à forma como tais características se apresentam no Brasil e de "preconceito de origem" à maneira pela qual elas se constituem nos Estados Unidos.

Relações raciais e estudos organizacionais no Brasil

Rosa,Alexandre Reis
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
O presente ensaio teórico discute o tema das relações raciais no Brasil e explora suas interfaces com os estudos sobre gestão da diversidade nas organizações. Para tanto, busca problematizar a apropriação que a referida área de estudos tem feito dos trabalhos norte-americanos, colocando em segundo plano - ou até mesmo ignorando - os estudos sobre relações raciais desenvolvidos pela antropologia e pela sociologia brasileiras. Essa problematização nos ajuda a perceber que os estudos organizacionais no Brasil têm se colocado de maneira deslocada nesse debate, seja pela suposição de que nossa gestão da diversidade deve seguir parâmetros anglo-saxões, seja pelo distanciamento que a área tem mantido dos estudos brasileiros que abordam minorias raciais e sua dinâmica de relações. A parte final do ensaio recupera dois importantes trabalhos produzidos no âmbito dos estudos brasileiros sobre relações raciais e, a partir deles, analisa as possíveis contribuições desse debate para o estudo de organizações brasileiras. Este trabalho termina chamando a atenção dos pesquisadores para a necessidade de se resgatar o debate brasileiro como forma de contextualizar a gestão da diversidade no Brasil.

Relações raciais e ações afirmativas em textos jornalísticos da cidade do Recife

Conceição Costa, Maria; De Oliveira Filho, Pedro (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.8%
O presente trabalho procurou abordar o significado das relações raciais no Brasil, a partir as ações afirmativas para negros. Interessou-nos observar como os discursos presentes em textos jornalísticos na cidade do Recife foram construídos, bem como quais os principais argumentos mobilizados para defender ou combater a política de cotas raciais. Deste modo, analisamos as estratégias discursivas presentes na construção da imagem do negro e das relações raciais no Brasil. Tratou-se de um estudo de pesquisa qualitativa, embasado no referencial da Análise do Discurso, tendo como perspectiva teórico-metodológica na psicologia social denominada de Psicologia Social Discursiva, desenvolvida nos últimos 25 anos por um grupo de psicólogos sociais ingleses, a saber, Potter (1987), Wetherell (1992), Billig (1988), Dereck (1990). Optamos por pesquisar em textos jornalísticos impressos, do período de janeiro de 2008 a dezembro de 2009, nos dois principais jornais locais, ou seja, no Diário de Pernambuco e no Jornal do Comercio, nos quais analisamos textos exclusivamente referentes às cotas raciais. Foram colhidos 25 textos como amostra. O recorte temporal não se deu ao acaso, mas devido ao amplo debate sobre o tema nesse período...

EDUCADORES E RELACOES RACIAIS; RACIAL RELATIONS AND TEACHERS

Botelho, Denise Maria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/1999 POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
O tema de interesse do presente estudo é o da EDUCAÇÃO & RELAÇÕES RACIAIS e nesse campo, tendo como objeto principal a análise do educador como alor social na superação ou manutenção de práticas racistas em Unidades Escolares (UE). Buscamos novas perspectivas para a superação das desigualdades sócio-raciais no contexto nacional.; The subject of the present study is EDUCATION AND RACIAL RELATIONS and its main object is the analysis of lhe teacher as a social actor in lhe overcoming or maintenance of racist practices at schools. We looked for new perspectives for lhe overcoming of social-racial inequalities in lhe national context.

As elites de cor e os estudos de relações raciais; The colour elites and the studies of race relations in Brazil

Guimarães, Antonio Sérgio Alfredo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1996 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
Inspired by the seminal studies of Melville Herskovitz, Franklin Frazier, Donald Pierson, and Ruth Landes in Bahia, Brazil has become in the postwar period a research laboratory for the study of harmonious race relations. This condition was internationally acknowledge when UNESCO sponsored a cycle of studies on race relations in Brazil in the 50s. The Bahian studies, made under the coordination or intelectual influence of Thales de Azevedo, became since then a hallmark for the social sciences in Brazil. In this paper I reconstruct the theoretical analysis of Azevedo on the Bahian race situation from his early study on the Povoamento da Cidade de Salvador until his critique of racial democracy in the 70s. I concentrate, however, on his main empirical work, The colour elites in Bahia of 1953.; A partir da segunda metade dos anos 30, com a visita de Herskorvitz, Franklin Frazier, Donald Pierson e Ruth Landes à Bahia, o Brasil se transforma numa espécie de laboratório de pesquisa sobre relações raciais harmoniosas. Tal condição será de certo modo reconhecida internacionalmente na década dos 50, quando a UNESCO patrocinou um ciclo de estudos sobre as relações raciais no Brasil. Os estudos realizados na Bahia, sob a coordenação...

Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem: sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil; Mark and origin: a framework for the analysis of racial prejudice in Brazil

Nogueira, Oracy
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
The objective of this text is to construct an interpretative framework capable of being applied as a set of hypotheses to studies of race relations in Brazil. It presents twelve propositions that help determine the differentiating features of two types of prejudice and dynamics of racial situations in Brazilian society and US society. This aim in mind, it denominates the form in which these features are presented in Brazil as "mark prejudice", and the way in which they are constituted in the United States as "origin prejudice".; O objetivo deste texto é construir um quadro de referência que possa ser aplicado como um conjunto de hipóteses aos estudos das relações raciais no Brasil. Apresenta doze proposições que contribuem para estabelecer as características diferenciadoras de dois tipos de preconceito e de dinâmica das situações raciais na sociedade brasileira e na sociedade norte-americana. Para isso, dá o nome de "preconceito de marca" à forma como tais características se apresentam no Brasil e de "preconceito de origem" à maneira pela qual elas se constituem nos Estados Unidos.

Encontros cotidianos e a pesquisa em Educação: relações raciais, experiência dialógica e processos de identificação

Passos, Mailsa Carla Pinto; UERJ
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
O presente artigo consiste em uma reflexão construída no processo de uma pesquisa em Educação realizada em diálogo com o cotidiano escolar e tendo como tema as relações raciais. Esse estudo – que teve como questão principal compreender “como, no Brasil, as populações afro-brasileiras estabelecem laços e alianças culturais e identitárias” – elegeu como material de análise as enunciações e diálogos que emergem cotidianamente em contextos edu­cativos. Discorremos aqui sobre o “encontro” como metodologia de pes­quisa, fenômeno a partir do qual esses contextos emergem como ambientes polifônicos. O trabalho teve como principais interlocutores teóricos Mikhail Bakhtin e seus estudos da linguagem; Boaventura de Sousa Santos, que nos orienta na reflexão sobre as questões epistemológicas; Paul Gilroy e Stuart Hall. É uma pesquisa que dialoga ainda com o texto literário, compreendendo a literatura como teoria social.