Página 1 dos resultados de 3168 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Dinâmica das relações familiares: compreendendo o convívio com familiar dependente de cuidados físicos; Dynamics of Family Relations: understanding the experience of living with a relative depending on physical care

Decesaro, Maria das Neves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.49%
A dinâmica das relações familiares apresenta-se como elemento importante a ser investigado, considerando a perspectiva da integralidade do cuidado às famílias. Partimos do pressuposto que, diante de uma situação de doença, o cotidiano e as relações familiares se alteram, desencadeando processos de desestruturação e estruturação, na busca de um equilíbrio, mesmo que conflitual, para dar sustentação à nova condição de vida. O objeto de estudo para esta pesquisa está delimitado à dinâmica das relações familiares, tendo em vista a compreensão de elementos centrais que participam ou estão presentes nesta dinâmica quando, inesperadamente, a família passa a conviver com um familiar adulto que se tornou dependente de cuidados físicos. Elegemos o referencial teórico-metodológico de Michel Maffesoli circunscrito à sociologia do cotidiano, considerando que nessa abordagem a vida é vista como uma rede sutil e complexa, feita de fatos miúdos e obscuros do dia-a-dia que se concretizam em um conjunto de relações sociais, entre as quais se destacam as relações familiares. A noção de convívio carrega a idéia de experimentar emoções, compartilhar ambientes, concordar e discordar de valores, viver com o outro uma harmonia que integra a desarmonia. A perspectiva metodológica adotada foi o formismo...

Estresse e relações familiares na perspectiva de irmãos de indivíduos com transtornos globais do desenvolvimento

Gomes, Vanessa Fonseca
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
Os Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) caracterizam-se pelo comprometimento da interação social, uso estereotipado e repetitivo da linguagem e pela presença de comportamentos repetitivos com interesses restritos. Não é de causar surpresa que tais características clínicas tenham um impacto na família onde essa patologia está presente. Existem evidências de que essas famílias relatam maiores dificuldades quando comparadas àquelas onde há membros com Síndrome de Down ou com outros comprometimentos do desenvolvimento. A maioria dos estudos nessa área focaliza o impacto dos TGD nos pais, ao passo que pouca atenção tem sido dada ao impacto nos irmãos. Observa-se ainda, que o método empregado nessas pesquisas utiliza, predominantemente, instrumentos fechados tais como, escalas, inventários e questionários. Além disso, os estudos baseiam-se em medidas indiretas (relatos parentais). O presente estudo tem como objetivo principal investigar a presença de indicadores de estresse e a qualidade das relações familiares em irmãos de indivíduos com e sem TGD. Visa ainda compreender a associação existente entre o possível estresse nos irmãos e a qualidade das relações familiares. Participaram desse estudo 62 crianças e adolescentes com idades entre 8 e 18 anos...

Dilemas relativos à carreira no contexto do trabalho imaterial bancário e suas repercussões às relações familiares

Oltramari, Andréa Poleto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.32%
Esta tese resultou de uma pesquisa que objetivou compreender a vivência dos dilemas pessoais de executivos bancários relativos à carreira em contexto de trabalho imaterial e suas repercussões nas relações familiares. Para tanto, em termos teóricos e com o objetivo de sustentar a tese, trabalhou-se com os conceitos de dilema, de subjetividade e estilos de vida apoiados especialmente em Bauman (2009; 2008; 2007a; 2007b; 2004), Pelbart (2000), Guatarri e Rolnik (2005) e Gaulejac (2007); de carreira, especialmente nos modelos que de carreira sem fronteira e proteana (SULLIVAN e ARTHUR, 2006; HALL, 1996), de trabalho imaterial amparado em autores tais como Lazzarato e Negri (2001), Lazzarato (2008; 2004), Negri (2009; 2008; 2003), Pelbart (2000; 2003) e Grisci (2008). Foram entrevistados dezesseis executivos bancários de Porto Alegre e da região metropolitana, bem como quinze representantes de suas relações familiares. As entrevistas estruturadas foram realizadas com os executivos bancários em seus ambientes de trabalho e com os familiares ocorreram em suas residências ou em estabelecimentos comerciais por eles indicados. A análise dos dados foi realizada de maneira qualitativa e seguiu as orientações propostas por Minayo (2001). Os resultados indicaram dilemas relativos à mobilidade espacial e funcional...

Consumo de crack : repercusiones en la estructura y en la dinámica de las relaciones familiares; Consumo de crack : repercussões na estrutura e na dinâmica das relações familiares

Pinho, Leandro Barbosa de; Oliveira, Iria Ramos; Cardozo Gonzales, Roxana Isabel; Harter, Jenifer
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.3%
O presente estudo objetiva conhecer repercussões do uso contínuo de crack na estrutura e na dinâmica das relações familiares. Trata-se de um estudo de caso de abordagem qualitativa, que utilizou entrevista semiestruturada e instrumentos do Modelo Calgary de Avaliação Intervenção em Família (genograma e ecomapa). Foi realizado com um membro de uma família indicada pela Unidade de Saúde da Família de um bairro, em um município do interior do Rio Grande do Sul. Identificou-se que o uso de crack provoca distanciamento entre os membros da família, além de comportamentos adotados de forma a preservar a integridade do grupo familiar. Percebemos os limites impostos pela rede restrita de serviços de saúde e de equipamentos sociais, sendo estes fatores que repercutem na dinâmica do mundo familiar. Concluímos que o fenômeno do uso de drogas no mundo contemporâneo e o papel dos serviços de saúde e da sociedade nesse contexto é um desafio evidente e permanente, e devem compor o cenário do debate das políticas de saúde no âmbito local e nacional.; Este estudio tiene como objetivo conocer el impacto del uso continuo de crack en la estructura y dinámica de las relaciones familiares. Se trata de un estudio de caso de abordaje cualitativo que utilizó entrevistas semi-estructuradas e instrumentos construidos con base en el Modelo Calgary de Evaluación e Intervención de la Familia (genograma y ecomapa). Él estudio se realizó con un miembro de una familia designada por la Unidad de Salud de la Familia de un barrio...

Relações familiares e consultorias de bioética clínica

Melnik, Cristina Soares
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Introdução: As consultorias de Bioética Clínica auxiliam no processo de reflexão para a tomada de decisão dos profissionais, dos pacientes ou das famílias quando surge algum problema ou conflito ético durante o atendimento assistencial. As relações familiares dos pacientes podem estar envolvidas nestas situações, inclusive de forma a dificultá-la. Objetivos: Avaliar a presença e a influência das famílias nas consultorias de Bioética Clínica. Assim como, estabelecer o perfil das consultorias nas quais as relações familiares dificultaram a resolução do problema ou conflito ético, quanto aos solicitantes, às especialidades, aos registros em prontuários eletrônicos, aos pacientes e às relações familiares. Métodos: Foram avaliados 307 registros de consultoria de Bioética Clínica, por demanda assistencial, realizadas pelo Serviço de Bioética do Hospital de Clínicas de Porto Alegre de 2010 a 2011. Os dados foram coletados a partir dos registros do Serviço de Bioética e dos prontuários eletrônicos dos pacientes. Foram excluídas as consultorias proativas realizadas nos Rounds Clínicos regulares das equipes assistenciais, as reuniões do Serviço de Bioética e do Comitê de Bioética Clínica. Para análise qualitativa foi utilizada a Análise de Conteúdo e a classificação de Nelson e Nelson...

Qualidade das relações familiares, auto-estima, autoconceito e rendimento académico

Peixoto, Francisco José Brito
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
66.43%
É normalmente aceite que a construção das auto-representações (i.e., autoconceito ou auto-estima) é mediada socialmente. As relações estabelecidas com outros significativos (nomeadamente com a família) são particularmente importantes para a construção de autoconceitos e auto-estima positivos. A qualidade das relações estabelecidas no seio da família surge, também, frequentemente associada ao rendimento académico. O objectivo deste estudo foi explorar as relações entre a qualidade das relações familiares, autoconceito, autoestima e rendimento académico. Os participantes foram 265 alunos dos 7.º, 9.º e 11.º anos de escolaridade. Os dados foram recolhidos através da aplicação de uma escala de autoconceito e auto-estima e de uma escala para avaliar a percepção da qualidade das relações familiares. Os resultados evidenciam efeitos principais do rendimento académico e da qualidade das relações familiares nas auto-representações. O rendimento académico introduz diferenças nas dimensões académicas do autoconceito, mas não na auto-estima. A percepção da qualidade do relacionamento familiar produz efeitos nalgumas dimensões relacionadas com a escola (Comportamento e Competência a Português), em dimensões interpessoais (Aceitação Social e Atracção Romântica) e na Aparência Física. Os resultados mostram igualmente que a associação entre auto-estima e a qualidade das relações familiares sofre algumas modificações durante a adolescência. ***** ABSTRACT***** It is normally accepted that the construction of selfrepresentations (e.g....

A depressão na criança: Percepção das relações familiares na criança, na mãe e no pai – 5 estudos de caso

Neves, Margarida Pereira das
Fonte: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; depressão na criança obteve o seu devido reconhecimento apenas a partir da segunda metade do século XX. Ainda assim, observa-se que na literatura tem-se atribuído menos relevância ao estudo da depressão na infância comparativamente com a depressão na adolescência e adultícia. Atendendo à importância do contexto familiar no âmbito do desenvolvimento e manutenção do sofrimento depressivo na criança, o presente estudo tem como objectivo principal identificar e descrever a percepção das relações familiares em crianças diagnosticadas com uma organização depressiva, na mãe e no pai, de forma a contribuir para uma maior compreensão do funcionamento familiar destas crianças. Este estudo é constituído por cinco crianças com diagnóstico de depressão com idades compreendidas entre os 7 e os 10 anos, três crianças pertencem ao sexo masculino e duas ao sexo feminino e as respectivas figuras parentais. Utilizou-se o método de Estudo de Caso múltiplo, exploratório e os instrumentos seguintes: Desenho Livre, Desenho da Figura Humana (Machover, 1978), Desenho da Família (Corman, 2003), Inventário de Depressão para Crianças (Marujo, 1995), Teste de Relações Familiares...

Resiliência nos jovens: relações familiares e auto-conceito de competência

Silva, Hélia Maria Alves da
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.31%
Dissertação mest., Psicologia da Educação, Universidade do Algarve, 2009; Motivados por estudos que investigam o desenvolvimento e promoção da Resiliência em jovens em idade escolar, pretendemos neste estudo analisar a Resiliência no percurso de vida dos jovens em diferentes contextos (familiar, escolar, comunidade e grupo de pares). Procurou-se ainda estudar a influência das relações familiares e do auto-conceito de competência no desenvolvimento dos traços de Resiliência destes jovens. Para esse fim recorremos a um estudo por inquérito (questionário), através de três escalas: Escala de Resiliência – Healthy Kids Resilience Assessment Module (Constantine, Bernard, & Diaz, 1999; adaptado para a população portuguesa por Martins, 2002); Escala de Avaliação do Auto-conceito de Competência (Faria, & Santos, 1999) e a Escala de Percepção de Relação com a Família (Peixoto, 1999). A amostra consistiu em 152 participantes com idades compreendidas entre os 14 e os 19 anos, de ambos os sexos, distribuídos por turmas de ensino regular (ER) e turmas de cursos de educação e formação (CEF). Após a recolha e tratamento dos dados procedemos à análise dos resultados através de estatísticas descritivas dos factores das três escalas...

Contributo de actividades relacionadas com a saúde das pessoas idosas para fortalecer as suas relações familiares

Gorgulho, Sandra Cristina Pereira
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
Dissertação de mest., Gerontologia Social, Escola Superior de Educação e Comunicação, Univ. do Algarve, 2011; A importância que as relações familiares têm na qualidade de vida da pessoa idosa tem sido sobejamente realçada. Tendo em atenção esta problemática e considerando as carências identificadas pelas pessoas idosas utentes do Centro de Dia da Associação Ancora de Santa Luzia tomou-se a decisão de aí intervir de forma a contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços prestados e em particular para o fortalecimento das relações familiares dos seus beneficiários. Dada a receptividade que se verificou existir entre os utentes e seus familiares relativamente a actividades de promoção da saúde, foi desenhado um projecto de investigação-acção no qual se utilizou como estratégia um conjunto de actividades de promoção da saúde dos idosos com o objectivo geral do fortalecimento das suas relações familiares. Para avaliação de diagnóstico, foram aplicados questionários a vinte e quatro pessoas idosas beneficiárias do Centro de Dia da Associação e feitas entrevistas a duas funcionárias que estavam em contacto directo com os idosos. O desenvolvimento do projecto compreendeu um conjunto de quatro actividades de formação teórico-práticas sobre as principais patologias dos idosos institucionalizados as quais foram sujeitas a avaliação individualizada. Para avaliação final global do projecto foram realizadas entrevistas semi-estruturadas a quatro dos participantes idosos. Os resultados da avaliação permitiram concluir que as actividades desenvolvidas provocaram uma alteração nas relações familiares dos idosos envolvidos. Os participantes no projecto revelaram maior autonomia e conhecimento da sua saúde e reconheceram a melhoria da disponibilidade e da comunicação nas relações familiares e a promoção da partilha de experiências. Foi ainda pelos mesmos reconhecida a melhoria do acompanhamento familiar e institucional dos idosos.

Qualidade das relações familiares, auto-estima, autoconceito e rendimento académico

Peixoto, Francisco; ISPA-IU
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.43%
É normalmente aceite que a construção das auto-representações (i.e., autoconceito ou auto-estima) é mediada socialmente. As relações estabelecidas com outros significativos (nomeadamente com a família) são particularmente importantes para a construção de autoconceitos e auto-estima positivos. A qualidade das relações estabelecidas no seio da família surge, também, frequentemente associada ao rendimento académico.O objectivo deste estudo foi explorar as relações entre a qualidade das relações familiares, autoconceito, autoestima e rendimento académico. Os participantes foram 265 alunos dos 7.º, 9.º e 11.º anos de escolaridade. Os dados foram recolhidos através da aplicação de um aescala de autoconceito e auto-estima e de uma escala para avaliar a percepção da qualidade das relações familiares.Os resultados evidenciam efeitos principais do rendimento académico e da qualidade das relações familiares nas auto-representações. O rendimento académico introduz diferenças nas dimensões académicas do autoconceito, mas não na auto-estima. A percepção da qualidade do relacionamento familiar produz efeitos nalgumas dimensões relacionadas com a escola (Comportamento e Competência a Português), em dimensões interpessoais (Aceitação Social e Atracção Romântica) e na Aparência Física. Os resultados mostram igualmente que a associação entre auto-estima e a qualidade das relações familiares sofre algumas modificações durante a adolescência.

Relações familiares na perspectiva de pais, irmãos e crianças com deficiência

Silva,Simone Cerqueira da; Dessen,Maria Auxiliadora
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
O desenvolvimento das crianças com deficiência é influenciado pelas relações familiares, sobretudo pelo modo como os pais lidam com a criança e a deficiência. No entanto, apesar de sua importância, pouco é conhecido sobre o funcionamento global dessas famílias. Assim, este estudo teve como objetivo investigar as características das relações familiares de crianças com deficiência (auditiva, intelectual, física, múltipla e visual) na perspectiva das mães (n=16), dos pais (n=12), dos irmãos (n=10) e das próprias crianças com deficiência (n=16), priorizando as relações nos subsistemas parental, conjugal e fraterno. Foi realizada uma entrevista semiestruturada com cada um dos participantes, individualmente, em suas respectivas residências, e foi aplicado um questionário de caracterização do sistema familiar com um dos genitores. Os resultados mostram que as práticas parentais são percebidas como coercitivas, mesmo havendo harmonia, diálogo e compartilhamento nos cuidados com os filhos. As relações conjugais são vistas como predominantemente satisfatórias, embora existam conflitos. Já sobre as relações fraternas, foram frequentes os relatos sobre conflito, harmonia, cuidado/proteção e coesão/união entre os irmãos. A percepção das relações familiares varia em função do tipo de deficiência da criança no que tange às práticas educativas parentais...

Os limites da autoridade parental frente aos direitos fundamentais da criança e do adolescente nas relações familiares

Nilsson, Gunnar
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.44%
A presente pesquisa analisa a eficácia dos direitos fundamentais da criança e do adolescente, bem como, a aplicação do princípio do melhor interesse da criança e do adolescente nas relações familiares. Abordar-se-á também, as hipóteses de colisão entre os direitos fundamentais à liberdade, ao respeito, à dignidade e à convivência familiar e comunitária frente aos deveres inerentes à autoridade parental, indicando a ponderação como critério para solucionar os casos de colisão de direitos fundamentais. Parte-se do pressuposto de que os direitos fundamentais da criança e do adolescente possuem eficácia direta nas relações familiares, assim como, a adoção da teoria dos deveres de proteção deva incidir nas ameaças e agressões provenientes de terceiros, visando assegurar o melhor interesse da criança. Na primeira parte trataremos da evolução do instituto da autoridade parental, desse o Direito Romano, passando pelo Direito Civil codificado e pela Constituição Federal, até sua atual configuração. Na segunda parte da pesquisa analisar-se-á a Doutrina da Proteção Integral, o princípio do melhor interesse da criança, os direitos fundamentais infanto-juvenis e as teorias da eficácia dos direitos fundamentais nas relações entre particulares...

Garantia de direitos e relações familiares: desafios e limites dos processos de trabalho dos assistentes sociais do judiciário

Kowalski, Aline Viero
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.4%
O presente estudo propôs-se investigar, observar e descrever os processos de trabalho dos Assistentes Sociais Judiciários, com vistas a apreender os desafios e limites na contribuição da garantia de direitos para as relações familiares que demandam ao Judiciário. Isso porque as famílias que vivenciam conflitos em suas relações tendem a recorrer cada vez mais às instituições públicas para garantir direitos por meio de leis. Diante desse contexto, formulou-se, para este trabalho, o seguinte problema: quais as demandas por garantia de direito das famílias que acorrem ao Judiciário de Porto Alegre/RS e como essas demandas são respondidas pelo Estado e, nele, pelos Assistentes Socais do Foro Central? A construção da pesquisa alude a uma abordagem qualitativa, com base na experiência de vida dos sujeitos, nas relações sociais e no significado que por eles é atribuído a essa garantia. Para as entrevistas realizadas com os Assistentes Sociais do Judiciário, foi empregada a técnica de grupos focais. Buscou-se identificar assim os meios utilizados por esses profissionais para romper e ultrapassar limites colocados no cotidiano da prática profissional, a fim de que esses não reproduzam as relações sociais que se encontram legitimadas na atual sociedade brasileira.Com relação às famílias...

Índex APGAR de Família na avaliação de relações familiares do idoso: revisão integrativa; Using the family APGAR score to evaluate family relationships in the elderly: an integrative review; Índice de APGAR de familia en la evaluación de relaciones familiares del anciano: revisión integrativa

Ivania, Vera; Lucchese, Roselma; Munari, Denize Bouttelet; Nakatan, Adélia Yaeko Kyosen
Fonte: Marcelo Medeiros; brasil; UFG; Faculdade de Enfermagem Publicador: Marcelo Medeiros; brasil; UFG; Faculdade de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
v. 16, n. 1, p. 199-210, jan/mar. 2014.; The objective of this Integrative Literature Review was to systematize the knowledge on how the Family APGAR score has been used to identify the functionality of family relationships in the elderly. Method: a was performed of LILACS, MedLine, Pubmed and SciELO databases using the descriptors: “aged”, “aged, 80 and over”, “family relations” and “family”, as they represent the triad elderly - family - family relationships, published in Portuguese, English and Spanish between the year 2000 and 2013. Results: thirteen articles met the inclusion criteria, all of which were evidence of non - experimental studies, descriptive or using a qualitative approach. The analyzed articles described the Family APGAR as an instrument used by a multidisciplinary team to measure family functionality based on the index person. The instrument is of quick application, easy to manage and interpret. Furthermore, it permits identifying family dysfunction of the elderly and caregivers, a condition that contributes to broadening the concept of relationships in the family setting.; Revisión Integrativa de Literatura objetivando sistematizar el conocimiento producido sobre cómo ha sido utilizado el APGAR de Familia en la identificación de la funcionalidad en las relaciones familiares de ancianos. Método: Relevamiento realizado en bases de datos LILACS...

Envelhecimento, contexto social e relações familiares: o idoso, de assistido a provedor da família

Areosa, Silvia Virginia Coutinho
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.39%
A tendência atual de ampliação do número de pessoas na faixa etária acima de 60 anos, fenômeno conhecido como envelhecimento populacional, vem transformando o perfil das famílias brasileiras (IBGE, 2002). Geralmente, os idosos eram vistos como seres dependentes, mas, nos últimos anos, essa tendência está se modificando e uma nova realidade está surgindo. Agora, eles estão sustentando ou ajudando a sustentar familiares e, muitos, vêm se transformando no principal chefe de família (CAMARANO, 2001). Diante deste cenário o que esta pesquisa busca investigar, são as novas configurações familiares e as relações entre os idosos, mantenedores da família, e seus familiares. Utilizou-se como recorte as famílias de idosos de diferentes estratos sociais, que buscam os serviços da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Trata-se de um estudo predominantemente qualitativo, mas que utiliza alguns procedimentos quantitativos. Através do mapeamento dos idosos que freqüentam a UNISC, foram cadastrados 1098 sujeitos, de onde retirou-se uma amostra de forma aleatória (sorteio) de 217 idosos. Ao final do processo de amostragem, levando-se em conta o critério da saturação, a mesma ficou composta por 34 idosos e 34 familiares. Na amostra...

Relações familiares no contexto do cuidado à pessoa com doença de alzheimer

Costa, Thaís Gândara; Pessoa, Célia Geralda de Oliveira; Pelzer, Marlene Teda
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Com o objetivo de analisar as relações familiares no contexto do cuidado à pessoa com Doença de Alzheimer a pesquisa abrangeu uma amostra de 10 cuidadores/familiares cadastrados em Equipes de Estratégia Saúde da Família de um município da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os dados foram coletados por meio de entrevista, contendo questões referentes à caracterização da amostra, relações familiares e cuidados prestados. Entre os resultados, destacam-se a predominância, como cuidador principal, de mulheres, principalmente filhas e esposas. O cuidado gera sobrecarga por parte dos cuidadores/familiares, estresse e falta de tempo para o autocuidado, uma vez que o portador da doença torna-se cada vez mais dependente. Nesta pesquisa, destacamse as relações de cuidado, em que o amor e a responsabilidade se sobrepõem, trazendo satisfação para as famílias, por poder cuidar do familiar portador de Doença de Alzheimer. Os cuidadores/familiares requerem apoio de profissionais da área da saúde – dentre eles, o enfermeiro, para prestarem cuidados aos idosos com a doença, bem como para a preservação de sua saúde física e emocional.; Aiming to analyze the family relationships in the context of care for people with Alzheimer's research covered a sample of 10 carers / family teams registered in the Family Health Strategy in a municipality in the metropolitan area of Belo Horizonte. Data were collected through interviews...

Relações familiares no contexto do cuidado à pessoa com doença de Alzheimer

Costa, CostaThaís Gândara; Pessoa, Célia Geralda de Oliveira; Pelzer, Marlene Teda
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Com o objetivo de analisar as relações familiares no contexto do cuidado à pessoa com Doença de Alzheimer a pesquisa abrangeu uma amostra de 10 cuidadores/familiares cadastrados em Equipes de Estratégia Saúde da Família de um município da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os dados foram coletados por meio de entrevista, contendo questões referentes à caracterização da amostra, relações familiares e cuidados prestados. Entre os resultados, destacam-se a predominância, como cuidador principal, de mulheres, principalmente filhas e esposas. O cuidado gera sobrecarga por parte dos cuidadores/familiares, estresse e falta de tempo para o autocuidado, uma vez que o portador da doença torna-se cada vez mais dependente. Nesta pesquisa, destacam- se as relações de cuidado, em que o amor e a responsabilidade se sobrepõem, trazendo satisfação para as famílias, por poder cuidar do familiar portador de Doença de Alzheimer. Os cuidadores/familiares requerem apoio de profissionais da área da saúde – dentre eles, o enfermeiro, para prestarem cuidados aos idosos com a doença, bem como para a preservação de sua saúde física e emocional.; Aiming to analyze the family relationships in the context of care for people with Alzheimer's research covered a sample of 10 carers / family teams registered in the Family Health Strategy in a municipality in the metropolitan area of Belo Horizonte. Data were collected through interviews...

THE ROUTINE OF FAMILY RELATIONSHIPS WITH A SUBSTANCE DEPENDENT INDIVIDUAL; EL COTIDIANO DE LAS RELACIONES FAMILIARES CON INDIVIDUO DEPENDIENTE QUÍMICO; O COTIDIANO DAS RELAÇÕES FAMILIARES COM INDIVÍDUO DEPENDENTE QUÍMICO

Soccol, Keity Laís Siepmann; Terra, Marlene Gomes; Ribeiro, Danilo Bertasso; Teixeira, Joze Karlem Silva; Siqueira, Daiana Foggiato; Mostardeiro, Sadja Cristina Tassinari de Souza
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 31/03/2014 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.43%
The aim was to investigate the routine of family relationships with a substance dependent individual. It is a descriptive study with a qualitative approach constituted by a rereading of a research database on ‘The family care for the individual who is dependent on alcohol and other drugs’. The data were collected in August – September 2011 through open, recorded, interviews with 11 family members. The interviews were subjected to Thematic Content Analysis, resulting in the categories Difficulties in family coexistence andImbalance in the family relationship.It is evidenced that substance dependence weakens the bonds of trust in intrafamily relationships and can cause family members to fall ill. It is concluded that substance dependence contributes to deterioration of family relationships, in which both the substance abuser and his family become slaves of the drug, and suffer prejudice and social exclusion, being stigmatized by society.; Fue objetivo de este estudio conocer el cotidiano de las relaciones familiares con un individuo dependiente químico. Es un estudio descriptivo de abordaje cualitativo, constituido de una relectura en banco de datos de investigación sobre El cuidado familiar al individuo dependiente de alcohol y otras drogas. Los datos fueron obtenidos de agosto a septiembre de 2011 por medio de entrevista abierta y grabada con 11 familiares. Las entrevistas fueron sometidas al Análisis de Contenido Temático y resultaron en las categorías Dificultades para convivir en familia yDesequilibrio en la relación familiar. Se muestra evidente que la dependencia química ocasiona perjuicios en la confianza de las relaciones intrafamiliares y puede adolecer las familias. Se concluye que la dependencia química contribuye para el deterioro de las relaciones familiares en la cual...

FAMILYAND DAILYRELATIONSHIPS: THEANALYSIS OF FOUR STUDIES UNDER MICHEL MAFFESOLI’STHOUGH; RELACIONES FAMILIARES Y EL COTIDIANO: EL ANALISE DE CUATRO ESTUDIOS NA PERSPECTIVA DE MICHEL MAFFESOLI; RELAÇÕES FAMILIARES E COTIDIANO: A ANÁLISE DE QUATRO ESTUDOS À LUZ DE MICHEL MAFFESOLI

Madureira, Valéria Silvana Faganello; Waidman, Maria Angélica Pagliarini; Ribeiro, Edilza; Stamm, Maristela
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2006 POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
This study had as its objective to analyze the daily living process emphasizing the family relationships. In order to do so, we opted for doing an analysis of documents, i.e., three Master course dissertations and a doctorate thesis. We collected the data having in mind four guiding questions linked to the general objective of the study: what were the components of the process of living the family relationships in the daily routine? What are the difficulties that the families find in their daily coexistence with the mentally handicapped? How did the families handle different situations in the daily coexistence with the alcohol addicted? What was the women perception regarding being and living healthy in their daily routine? When analyzing the data, we looked for convergences and divergences that allowed us a better understanding of the aspects being studied. To reach this understanding, we used the categories of analysis of daily routines – proposed by Maffesoli (1984) – double standards, cunning, silence, and acceptance of life and organic solidarity.; Este estudio tenía como su objetivo analizar el proceso de vivir en el cotidiano, evidenciando las relaciones familiares. Por eso, optamos por hacer una analise de los documentos...

Qualidade das relações familiares, auto-estima, autoconceito e rendimento académico

Peixoto,Francisco
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.43%
É normalmente aceite que a construção das auto-representações (i.e., autoconceito ou auto-estima) é mediada socialmente. As relações estabelecidas com outros significativos (nomeadamente com a família) são particularmente importantes para a construção de autoconceitos e auto-estima positivos. A qualidade das relações estabelecidas no seio da família surge, também, frequentemente associada ao rendimento académico. O objectivo deste estudo foi explorar as relações entre a qualidade das relações familiares, autoconceito, autoestima e rendimento académico. Os participantes foram 265 alunos dos 7.º, 9.º e 11.º anos de escolaridade. Os dados foram recolhidos através da aplicação de uma escala de autoconceito e auto-estima e de uma escala para avaliar a percepção da qualidade das relações familiares. Os resultados evidenciam efeitos principais do rendimento académico e da qualidade das relações familiares nas auto-representações. O rendimento académico introduz diferenças nas dimensões académicas do autoconceito, mas não na auto-estima. A percepção da qualidade do relacionamento familiar produz efeitos nalgumas dimensões relacionadas com a escola (Comportamento e Competência a Português)...