Página 1 dos resultados de 517 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Burocratas, burocracia e política: o Ministério das Relações Exteriores, um perfil; Bureaucrats, Bureaucracy and Politics: The Brazilian State Department, a Profile

Lima, Rodolfo de Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
O presente trabalho desenha um perfil do Ministério das Relações Exteriores a partir da compreensão de seus burocratas durante, principalmente, porém não exclusivamente, as gestões de FHC e Lula. Para tanto se analisam 1466 currículos de diplomatas que entraram na carreira desde 1961 até 2009 (com atualização em 2010), tendo em vista os elementos de ingresso e promoção (inscrições, aprovados, idade de entrada e progressão profissional) e as características do corpo burocrático como origem geográfica (nascimento), gênero, raça e formação educacional (graduação e pós-graduação). O estudo busca entender os câmbios da formação e composição dos atores que operam a diplomacia nacional com base nas continuidades e mudanças políticas e burocráticas do Ministério e do Estado brasileiro com especial atenção ao período democrático recente.; This work draws a profile of the Brazilian Department of State through its bureaucrats emphasizing mainly, but not exclusively, FHC and Lulas administration. By analyzing 1466 diplomats curriculum of those who entered in the career between 1961 and 2009 (updated in 2010), it aims initial elements (inscription, approbation, age of entrance and professional progression) and characteristics of the bureaucratic personnel such as geographic origins...

Rumos da política externa brasileira : geopolítica e relações internacionais

Fonte: Brasília : Senado Federal, Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, 2011. Publicador: Brasília : Senado Federal, Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, 2011.
Tipo: Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.48%
Trata-se de um ciclo de debates promovido pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no primeiro semestre de 2012.

Rumos da política externa brasileira : economia e finanças, defesa nacional

Collor, Fernando, 1949-
Fonte: Brasília : Senado Federal, Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, 2011. Publicador: Brasília : Senado Federal, Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, 2011.
Tipo: Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%
Trata-se da compilação do ciclo de audiências públicas promovido pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no biênio 2011-2012 para debater os rumos da política externa brasileira, com a presença de especialistas, autoridades e professores universitários.

Os sites dos ministérios de relações exteriores no mundo e a História

Rolland,Denis
Fonte: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais Publicador: Instituto Brasileiro de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.51%
A Internet é aqui considerada uma fonte alternativa do estudo da história, sobretudo história das relações diplomáticas. São analisados os sites dos ministérios das relações exteriores pelo mundo: alguns atribuem grande importância à história, com detalhada visão retrospectiva (Brasil, França, México, Rússia, Alemanha, Estados Unidos), outros têm abordagem seletiva ou restrita a determinados períodos (Espanha, Argentina, Itália, Bélgica, Portugal, China, Japão), uns se voltam para o passado, somente com informações históricas que sejam indispensáveis à imagem nacional (Suíça) e outros mostram sua história voltada para o futuro (Grã-Bretanha).

Os princípios de relações exteriores na constituição de 1988 como limitação ao poder discricionário da administração

Matias, João Luís Nogueira
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.73%
Estudo acerca dos princípios de relações exteriores descritos no artigo 4º da Constituição de 1988, enfocando-os como limites ao exercício do Poder Discricionário do Estado. Inicialmente, delimita a noção de discricionariedade, estudando seu conceito, fundamento e formas de ocorrência, dando ênfase aos limites do exercício discricionário do Poder na seara das relações exteriores. Em seguida, aborda as relações internacionais, estudando os paradigmas da Paz de Westfália. Fala das regras sobre relações internacionais no ordenamento jurídico nacional, nas Constituições anteriores e na vigente constituição, especialmente no artigo 4º. Analisa a evolução do trato das relações exteriores em cada período histórico, demonstrando que a antiga concepção de livre atuação do Estado foi sendo gradativamente substituída pelo estabelecimento de princípios e normas que regulam a política internacional. Aborda a competência interna para elaborar a política de relações exteriores e as situações especiais de extradição e expulsão. Examina quais os mecanismos que podem ser utilizados pelos indivíduos a fim de, efetivamente, exigir o cumprimento da vontade manifestada pelo Constituinte.

O Ministério das relações exteriores do Brasil e o centenário da doutrina Monroe

Alves, Francisco das Neves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.51%
Um dos documentos que maior influência exerceu na história das relações internacionais entre os países americanos foi aquele emitido pelo presidente norte-americano James Monroe, em 1823, e que ficaria pelo seu nome reconhecido. Entabulada a época em que estava se dando a formação dos estados nacionais latino-americanos, a Doutrina Monroe foi aplaudida e censurada ao longo do tempo, sendo encarada, ora como uma forma de aliança pan-americana, ora como uma estratégia da política imperialista estadunidense para com a America Latina. No centésimo aniversário da doutrina, o ministro brasileiro responsável pela pasta das relações exteriores se manifestaria sobre a mesma, refletindo a postura diplomática então colocada em pratica pelo Brasil, fortemente vinculada a um alinhamento automático aos Estados Unidos.

Relatório de Atividades : 1997

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 7 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório anual : 1998

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 12 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : ano 95

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão Relações Exteriores Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão Relações Exteriores
Tipo: relatório Formato: 10 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : ano 96

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão Relações Exteriores Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão Relações Exteriores
Tipo: relatório Formato: 15 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório anual : 1999

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 22 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%
O documento original não possui o conteúdo do Anexo I.

Relatório de atividades 1998

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 12 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : 2000

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 60 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : ano 2007

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 66 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório 2011

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 61 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório 2012

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 2 v. em 1
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%
Parte I: 46 p.; Parte II: 18 p.

Relatório CREDN : 2003

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 74 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : 2006

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 22 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relatório de atividades : ano 2004

Brasil. Congresso Nacional. Câmara dos Deputados. Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Fonte: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional Publicador: Brasília : Câmara dos Deputados, Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
Tipo: relatório Formato: 78 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.44%

Relações diplomáticas e militares entre a Alemanha e o Brasil: da proximidade ao rompimento (1937-1942)

Rahmeier, Andrea Helena Petry
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.63%
O presente texto aborda as relações diplomáticas, políticas e militares entre Alemanha e Brasil. O trabalho propõe inovar em relação aos já existentes sobre essa temática, pois inverte a ótica de análise, investigando as ações diplomáticas, políticas e militares da Alemanha em relação ao Brasil. A base fundamental foi a documentação militar e diplomática existente no Arquivo Nacional Alemão (Bundesarchiv), tanto no departamento sobre os assuntos relacionados com o período da história alemã denominado de Reich (Abteilung Deutsches Reich), quanto no conjunto de documentação militar (Abteilung Militärarchiv); no Ministério das Relações Exteriores (Auswäriges Amt). Nestes arquivos, estão os registros governamentais do III Reich, tornando possível compreender a relação da Alemanha com o Brasil. O marco temporal da tese compreende a estruturação dos governos de Hitler e de Vargas, da metade da década de 1930 até a declaração de guerra brasileira à Alemanha, em agosto de 1942, momento em que foram interrompidas todas as relações e possibilidades de entendimento entre os dois países.O período mais específico de 1937 a 1942 engloba duas conjunturas históricas distintas: a primeira, de pré-guerra...