Página 1 dos resultados de 1245 itens digitais encontrados em 0.066 segundos

A construção de modelos educativos na Antiguidade: pais e mães das Histórias de Heródoto

Soares, Carmen Isabel Leal
Fonte: Universidade de Aveiro. Departamento de Línguas e Culturas Publicador: Universidade de Aveiro. Departamento de Línguas e Culturas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
85.84%
Com base em episódios que retratam situações formativas de relacionamento entre pais e filhos, busca-se uma avaliação de tópicos essenciais ao tema da educação nas Histórias. O presente estudo assenta na resposta às seguintes questões: os modelos paternos e maternos são sempre diferentes ou convergem em determinados valores e/ou atitudes? O Autor apresenta apenas exempla construtivos ou também ilustra tipos a rejeitar? Os comportamentos têm uma relação directa com a origem cultural dos indivíduos? Ou seja, ser Grego ou Bárbaro determina retratos de mães e pais forçosamente distintos?; Based on episodes that portray formative situations bearing on the relationship between parents and children, we seek to evaluate essential topics pertaining to the theme of education in the Histories. This study aims to deal with the following questions: are fatherly and motherly models always different or do they resemble when it comes to some values and attitudes? Does the author limit his presentation to constructive exempla or does he also focus on reproachable types? Are patterns of behaviour directly related to the cultural origin of individuals? In other words, is being Greek or Barbarian an essential condition determining distinct portraits of fathers and mothers?

Pais parceiros na exploração vocacional : programa de actividades conjuntas para pais e filhos

Pericão, Rosário de Almeida
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.05%
O presente estudo constitui uma investigação-acção destinada a avaliar a eficácia do programa Pais Parceiros na Exploração Vocacional (PPEV) no desenvolvimento de carreira dos adolescentes e no incremento da qualidade da comunicação entre pais e filhos. O programa é constituído por cinco actividades dirigidas às díades pais-filhos e por uma sexta actividade dirigida à tríade pais-filho e psicóloga. Os principais objectivos do programa são: 1) aumentar os níveis de exploração e compromisso vocacionais do adolescente; 2) incrementar a frequência e a qualidade da comunicação entre pais e filhos e 3) aumentar a competência dos pais para dar suporte ao desenvolvimento identitário dos filhos através da sugestão de atitudes e comportamentos específicos. O programa PPEV tem por base a abordagem desenvolvimental, contextualista, construtivista e narrativa de carreira que enfatiza a dimensão relacional das díades pais/filhos, chamando a atenção para a qualidade do diálogo e da abertura da comunicação intra-familiar e das redes de suporte extra-familiar (Vondracek, et al. 1986; Young, 1994, 1997a, 1997b, 2001, Cochran, 1997). A importância da qualidade das relações dos adolescentes com as figuras significativas na magnitude das suas expectativas face ao projecto vocacional e a relevância da realização de actividades conjuntas intencionais na co-construção de projectos de carreira pessoais e familiares orientaram a construção do programa de actividades conjuntas – PPEV O programa foi testado numa amostra de 37 famílias...

Orientação de pais com filhos em processo de escolha profissional: uma intervenção em grupo operativo; Guiding of parents whose children are going through career choosing: an operative group intervention.

Almeida, Fabiana Hilario de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.13%
Considerando o papel e a influência que os pais exercem no desenvolvimento vocacional de seus filhos, o objetivo deste estudo foi analisar um procedimento de intervenção psicológica realizada com pais, cujos filhos adolescentes se encontravam em processo de escolha profissional. Os objetivos específicos propuseram-se a analisar o processo de intervenção grupal e investigar as percepções dos pais em relação ao processo de escolha profissional dos filhos e ao papel que desempenhavam nesse processo. Para isto, foram organizados o Grupo de Orientação de Pais e o Grupo Controle, com pais de jovens em atendimento no Serviço de Orientação Profissional do Centro de Pesquisa e Psicologia Aplicada, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, USP. Foi aplicado nos dois grupos um questionário com questões abertas e fechadas. Realizou-se uma intervenção psicológica grupal com o Grupo de Orientação de Pais (n=22, 15 mães, 7 pais), com base no referencial teórico-metodológico de Grupo Operativo de Pichon-Rivière, coordenada pela psicóloga-pesquisadora e com colaboração de observadores realizando os registros das sessões. Ao todo foram oito sessões grupais, com periodicidade semanal, de uma hora e meia de duração e uma sessão individual...

Consultas terapêuticas com pais e filhos: resgatando a experiência compartilhada do brincar; Not informed by the author

Moreira, Leliane Maria Aparecida Gliosce
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
126.1%
O Serviço Escola de um Curso de Graduação de Psicologia é uma instituição que, ao mesmo tempo em que presta serviços psicológicos à comunidade enquanto promoção de saúde mental, também visa a formação de psicólogos por meio de atividades práticas em estágios curriculares obrigatórios. No Serviço Escola de Psicologia são realizadas modalidades de atendimento psicológico à comunidade e, entre eles, há o atendimento psicológico de pais que procuram ajuda especializada diante de situações conflitivas com seus filhos, as quais não compreendem ou não conseguem mais intervir. O psicólogo é então chamado para auxiliar pais e filhos a compreender o que está ocorrendo na relação entre eles por meio de intervenções que promovam o resgate do processo de desenvolvimento emocional da criança, ao mesmo tempo em que permitem outra compreensão do seu modo de ser/viver por parte de seus pais. O pedido dos pais por atendimento psicológico de seu filho tem sido estudado por diversos autores da psicanálise, mas a ênfase do presente estudo está voltada à teoria do relacionamento paterno-infantil, conforme construída por Winnicott (1982, p. 40). Segundo Winnicott, as condições favoráveis apresentadas pelo ambiente (pais/família) permitirão que a criança possa amadurecer no tempo e ritmo desejável...

Relação entre o bem-estar subjetivo de pais e filhos adolescentes a partir de diferentes medidas de avaliação

Bedin, Lívia Maria
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
86.14%
Esta tese tem como objetivos verificar as propriedades psicométricas dos instrumentos de bem-estar: Personal Wellbeing Index (PWI), Satisfaction With Life Scale (SWLS), Brief Multidimensional Students’ Life Satisfaction Scale (BMSLSS) e Core Affects Scale (CAS); apresentar o bem-estar nos grupos de pais e filhos adolescentes; e verificar a relação entre o bem-estar subjetivo de pais e seus filhos adolescentes a partir de diferentes medidas de avaliação. Foram realizados três estudos, com 543 adolescentes com idades entre 12 e 16 anos (68,3% meninas) e seus respectivos pais, com idade média aproximada de 44 anos. Os resultados apontam que o PWI e as escalas SWLS, BMSLSS e CAS apresentam, no geral, bons índices de ajuste quando da realização da análise fatorial (exploratória e confirmatória) para a amostra de adolescentes e para a de pais. Verificam-se diferenças significativas entre as médias de diferentes domínios de bem-estar, sendo as médias mais altas para os adolescentes do que para os pais. Com relação às diferenças por sexo, para as medidas de bem-estar globais observa-se que tanto as meninas como as mães apresentam médias mais baixas do que os meninos e os pais. Não foram encontradas diferenças significativas por idade para os adolescentes e para os pais...

Influência da guarda exclusiva e compartilhada no relacionamento entre pais e filhos e na percepção do cuidado parental

Alexandre, Diuvani Tomazoni
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 202 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
95.99%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2009.; O objetivo geral da presente pesquisa foi verificar a influência da guarda exclusiva e compartilhada no relacionamento entre pais e filhos e na percepção do cuidado parental. Participaram do estudo 48 homens e 49 mulheres (ambos divorciados), sendo 22 homens e 15 mulheres com guarda compartilhada e 26 homens e 34 mulheres cuja atribuição da guarda é exclusiva da mãe. A coleta de dados foi realizada através de uma entrevista semi-estruturada e por meio da aplicação de escalas de estilo materno e paterno. Foram utilizados testes não paramétricos e análise de conteúdo para fazer a análise dos dados. Através da análise quantitativa constatou-se que, quanto ao comprometimento parental após o divórcio não houve diferenças significativas entre o grupo de guarda exclusiva e compartilhada. Em relação à rede de apoio, os principais integrantes foram os avós maternos. A principal causa para os participantes de guarda exclusiva e compartilhada optarem pelo divórcio foram as brigas e o sentimento predominante após o divórcio, para ambos os grupos de guarda...

Relações entre pais e filhos na Velhice : o caso dos idosos institucionalizados no Lar S. Vicente de Paulo

Silva, Mariana Pereira de Sousa e
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
Com o objetivo de conhecer os determinantes das relações entre pais e filhos na velhice, nomeadamente, se estas dependem das interações entre ambos ao longo da vida, desenvolvemos um estudo, no Lar de S. Vicente de Paulo, no qual participaram sete idosos e os filhos responsáveis pela sua institucionalização. O método escolhido foi o Estudo de Caso e a recolha de dados foi realizada através de entrevistas semi-estruturadas cujo guião abordou três fases distintas da vida dos idosos: 1ª) pré-institucionalização; 2ª) processo de institucionalização; 3ª) e pós-institucionalização. Os resultados obtidos permitem concluir que as relações entre os idosos institucionalizados e os filhos adultos responsáveis pela institucionalização, assentam na noção, que estes últimos têm, de dever para com os primeiros assegurando-lhes cuidados na velhice. Conclui-se ainda que as relações com os filhos ao longo da vida não determinam, necessariamente, as relações nas idades avançadas pois pais que não desenvolveram relações próximas com os filhos quando estes eram crianças e jovens, recebem cuidados e afetos na velhice. Sublinhe-se, no entanto, que apenas foram consideradas neste estudo as relações dos idosos com os filhos responsáveis pela sua institucionalização. O impacto das relações familiares ao longo da vida...

A comunicação não verbal na relação entre pais e filhos em contexto escolar

Espinha, Ângela Margarida Martinho dos Santos
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
76.16%
A relação sócio-afectiva entre pai e filho parece ter-se tornado uma preocupação prioritária para uma parte considerável das Ciências Sociais. Actualmente, atribui-se a esta relação responsabilidades acrescidas no que diz respeito ao desenvolvimento dos filhos, à formação da personalidade e de um carácter e conduta moralmente aceitáveis, à promoção de relações de respeito e solidariedade para com os outros. Acreditamos que a comunicação está na base desta relação. Acreditamos numa vertente da comunicação que é, geralmente, desvalorizada: a comunicação não verbal (código de linguagem assente na expressividade dos gestos e do corpo). O grande objectivo delineado para este trabalho foi avaliar de que forma os sinais não verbais emitidos pelos pais reflectem o grau de proximidade sócioafectivo com os filhos e condicionam o seu estado de espírito, auto-confiança e produtividade. Considerámos que, numa primeira fase, seria importante caracterizar o envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos. Para tal, tratámos de fabricar dois instrumentos que nos permitissem obter as informações necessárias: um questionário a aplicar aos filhos e um, construído paralelamente, a aplicar aos pais. Os dados recolhidos foram tratados estatisticamente e foi possível avançar com alguns resultados: a mãe parece continuar a desempenhar um papel central na vida escolar dos filhos e a demonstrar um interesse diário por ela; o pai é apenas referido como fazendo parte da figura “ambos” e não assume nenhum papel por si só; as crianças parecem reconhecer e admitir a importância de terem pais que se mostrem envolvidos e interessados. Numa segunda fase...

Relação entre o comportamento alimentar de pais e filhos

Melo, Sofia Homem de; Tapadinhas, Ana Rosa de Oliveira Velez
Fonte: PsychOpen Publicador: PsychOpen
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.11%
Objetivo: Compreender a relação entre o comportamento alimentar pais-filhos, relação esta que pode ser a chave para o desenvolvimento de estratégias de prevenção mais adequadas no campo da Obesidade e das Perturbações do Comportamento Alimentar. Método: Participaram no estudo 116 pais e respetivos 116 filhos de idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, que frequentam o 3º, 4º, 5º e 6º ano de escolaridade de duas escolas privadas da Zona da Grande Lisboa. Foram utilizados dois instrumentos: Inventário de Perturbação do Comportamento Alimentar (EDI-3) e o Inventário de Perturbação do Comportamento Alimentar para Crianças (EDI-C). Resultados: Verificou-se uma correlação significativa entre o comportamento alimentar dos pais e dos filhos ao nível das escalas do EDI, especialmente nos compósitos Risco de Perturbação do Comportamento Alimentar (r = 0,221; p = 0,017) e Desajustamento Psicológico Geral (r = 0,183; p = 0,050). Foi também verificada a relação entre pais e filhos em variáveis como o índice de massa corporal, IMC (r = 0,228; p = 0,014), atividades sedentárias [visualização de televisão (r = 0,238; p = 0,010) e uso do computador (r = 0,263; p = 0,004)] e atividade física (r = 0...

Relações entre a resposta de ansiedade de pais e mães e a reposta de ansiedade de seus filhos

Nascimento,Célia Regina Rangel
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
86.1%
Este estudo investigou a relação entre as respostas de ansiedade de pais e as respostas de ansiedade de seus filhos, considerando a possibilidade de diferenças de gênero e faixa etária dos filhos nesta relação. Participaram deste estudo 50 crianças e 49 adolescentes, de ambos os sexos, alunos de escolas estaduais de Porto Alegre, e seus pais e mães. Para avaliar a ansiedade das crianças, foi aplicado o Inventário de Ansiedade-traço-Estado para Crianças (IDATE-C). Nos adolescentes, nos pais e nas mães foi aplicado o Inventário de Ansieda-de-traço-Estado (IDATE). Foram feitas correlações de Pearson para verificar as relações entre a ansiedade-traço e estados dos filhos com a ansiedade-traço e estado de seus pais. Os resultados sugerem haver relação entre as respostas de ansiedade dos pais e filhos nas amostras, com diferenças em relação ao gênero e a faixa etária dos filhos.

O relacionamento entre pais e filhos em famílias de camadas médias

Romanelli,Geraldo
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 PT
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este trabalho analisa as relações entre pais e filhos de camadas médias na fase de transição para a maturidade, quando estes procuram autonomia e liberdade para realizarem-se como indivíduos singulares. A pesquisa foi realizada com dez famílias - 20 pais e 18 filhos - e os dados foram coletados através de entrevistas gravadas, efetuadas de acordo com um roteiro semi-estruturado. A análise dos dados indica algumas mudanças que se manifestam, sobretudo, em relação a maior proximidade do genitor com os filhos e na sua disponibilidade para dialogar e negociar com estes. Contudo, essa aproximação não elimina os impasses entre ambos, que estão radicados na contradição entre a realização do interesse coletivo da família, expresso em um projeto familiar, e os anseios individualizados dos filhos.

Ajustes entre pais e filhos adultos coabitantes: limite e transgressão

Henriques,Celia Regina; Féres-Carneiro,Terezinha; Ramos,Elsa
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.01%
O objetivo deste trabalho é investigar a relação entre pais e filhos adultos coabitantes no ambiente doméstico familiar e sublinhar os aspectos transformadores dessa dimensão interativa. Empreendemos uma discussão teórica interdisciplinar, incluindo autores como Singly, Giddens, Berger e Luckman. Pesquisamos esse universo por meio de um estudo de campo, realizando entrevistas semiestruturadas com oito famílias cariocas de classe média. Foram entrevistadas, separadamente e depois em conjunto, quatro díades mãe-filho, três díades mãe-filha e uma díade pai-filha. Entre os temas que emergiram da análise dos dados, destacamos os ajustes cotidianos nas instâncias relacionais. Verificamos que, na dinâmica interativa, diferentes ajustes cotidianos são estabelecidos. Pais e filhos se autorizam a romper ou esticar as regras de convivência, revelando o aspecto poroso da relação e estabelecendo um contexto propício para se jogar com as regras. Evidencia-se um jogo de reconstrução constante em um movimento ilimitado de avanços e recuos na esfera relacional.

Entre pais e filhos: um estudo intergeracional sobre valores

Pereira, Melina de Carvalho; Pedrosa, Maria Isabel Patrício de Carvalho (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Apesar das mudanças ocorridas no âmbito familiar, nas últimas décadas, relações entre pais e filhos permanecem assimétricas: continua sendo função dos pais guiar seus filhos no que diz respeito à moralidade. Neste estudo pressupõe-se que a mídia infantil explora conteúdos morais compartilhados socialmente, ao mesmo tempo que instiga, de modo sutil, transformações socioculturais em uma nova geração de pais e filhos. Atualmente os filmes infantis são reconhecidos como filmes ‘de família’ por não se restringirem apenas ao público mais novo. Configuram-se como meios de problematizar aspectos da vida social e cotidiana, facilmente tomados como recursos para a transmissão de valores. O objetivo deste trabalho é investigar, sob o mote de um filme de família, valores morais levados em consideração por pais e seus filhos de 6 a 9 anos em uma perspectiva intergeracional. Participaram da pesquisa, separadamente, dez crianças e o pai ou a mãe dessas crianças. Eles foram contatados em uma escola privada frequentada prioritariamente por famílias de classe média da cidade do Recife. O filme escolhido para instigar o debate foi Ratatouille (2003), a história de um ratinho que se contrapõe aos interesses do grupo familiar...

A qualidade conjugal e os estilos educativos parentais

Mosmann, Clarisse Pereira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
85.9%
Esta Tese de Doutorado investiga a relação entre a qualidade do relacionamento conjugal e os estilos educativos parentais. O trabalho é apresentado na forma de artigos, sendo um artigo de revisão crítica da literatura e dois artigos empíricos, preparados para serem encaminhados para periódico científico. O primeiro artigo apresenta uma revisão teórica da literatura na área da qualidade conjugal. Este artigo buscou definir o conceito de qualidade conjugal e para tanto analisou-se sete teorias que influenciaram as pesquisas sobre o tema de forma considerável. Através desta análise identificou-se três grupos de variáveis consideradas como fundamentais na definição da qualidade conjugal: os recursos pessoais dos cônjuges, o contexto em que está inserido o casal e os processos adaptativos. Desta forma, identificou - se que a qualidade conjugal é resultado de um processo dinâmico do casal e por esse motivo é conceito multidimensional. O segundo artigo teve como objetivo analisar como se associam as variáveis da conjugalidade: adaptabilidade, coesão, satisfação e conflito conjugal e as dimensões da parentalidade que compõe os estilos educativos parentais: responsividade e exigência. Para tanto foi proposto um modelo conceitual correlacional entre a conjugalidade e a parentalidade...

A adolescência e a relação entre pais e filhos no século XXI: um estudo qualitativo de visões sobre visões.

Santos, Sandra Rafaela Ribeiro dos
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.15%
Segundo os pressupostos teóricos do Construcionismo Social e da Abordagem Sistémica, este estudo pretendeu compreender a adolescência e relação entre pais e filhos neste período, a partir da visão dos próprios pais e filhos e do cruzamento de ambas as visões. Com todas as alterações sociais do século XX, a própria família e a adolescência foram também alvo de profundas mudanças. Para além disso, a adolescência é um período da vida que acarreta profundas alterações não só para o jovem, como também para toda a família. Num mundo de incertezas, orientado para o hedonismo, onde novos perigos parecem estar mais acessíveis aos jovens, urge compreender de que forma adolescentes e pais vivem este período da adolescência no século XXI, os desafios e dificuldades que vivenciam, bem como as estratégias que dizem utilizar para lidarem com os mesmos. Neste sentido, este estudo, adotando uma metodologia qualitativa, e partindo da realização de focus groups em que participaram 13 famílias (15 pais e 13 filhos), procurou aceder e compreender as visões, os significados e a co-construção dos discursos de pais e filhos sobre esta temática. Foram inicialmente levados a cabo focus group com pais e adolescentes separadamente. Num segundo momento...

As atitudes e perceções de pais e filhos perante a inclusão, nas escolas de Angra do Heroísmo

Figueiredo, Maria Elisabete Costa
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.1%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio Cognitivo e Motor; Este estudo procurou identificar as atitudes e as perceções dos pais face à inclusão de crianças com necessidades educativas especiais (NEE) no ensino regular, bem como descrever as vantagens e as desvantagens que os pais identificaram na interação de pares com e sem NEE. Avaliaram-se igualmente, as perceções dos filhos (pares sem NEE) face à inclusão e tentou compreender-se a relação existente entre as atitudes e as perceções dos pais e filhos face à inclusão. Participaram no estudo cento e vinte e dois pais e doze alunos sem NEE, com idades compreendidas entre os oito e os nove anos de idade. Nesta investigação optouse por uma metodologia mista. Os dados foram obtidos através de um questionário dirigido aos pais/encarregados de educação, e de dois grupos focados nos quais participaram os alunos sem NEE. Os resultados indicaram que os pais com menos idade, do sexo feminino e possuidores de habilitações académicas de nível superior apresentaram atitudes mais positivas perante a inclusão. Em relação aos pais de filhos com NEE e aos pais de crianças que têm relações de amizade fora da escola com crianças com NEE...

Brincar, arte de fazer sonhar! relação de amor entre pais e filhos

Gonçalves, Maria
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /02/2015 PORTUGUêS; N/A
Relevância na Pesquisa
106.09%
Relatório de Estágio apresentado para obtenção do grau de Mestre na área de Enfermagem de Saúde da Criança e do Jovem; A dinâmica familiar tem vindo a alterar-se deixando cada vez menos tempo livre para que pais e filhos interajam. Efetuou-se uma revisão sistemática de literatura para encontrar a resposta à questão “Que resultados, ao nível da interação, advêm da intervenção do enfermeiro na promoção da brincadeira entre pais e filhos?”. Os resultados encontrados demonstraram que a relação lúdica entre pais e filhos poderia iniciar-se com diferentes objetivos mas que os resultados passariam pela promoção da relação,da comunicação edo desenvolvimento físico, cognitivo, da linguagem, e emocional e social. O enfermeiro ao promover a relação lúdica entre pais e filhos está a desenvolver uma competência específica do enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde da Criança e do Jovem, que é prestar cuidados específicos em resposta às necessidades do ciclo de vida e de desenvolvimento da criança e do jovem, maximizando o potencial do desenvolvimento infantil. The family dynamics has changed, leaving increasingly less time for parents and children to interact. A systematic reviewof literature took place to find the reply to the question “. What role does the nurse have when promoting play between children and parents “. The results have shown that the playful relationship between parents and children could be initiated with different objectives but that these results would pass through the promotion of the relationship...

Percepções de pais e mães a respeito do comportamento de seus filhos gêmeos

Bochernitsan, Elisa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.15%
A presente dissertação de Mestrado é composta por dois estudos, seguindo as normas do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUCRS. O primeiro estudo é uma revisão de literatura intitulada “Aspectos Psicossociais da Gemelaridade”, que teve por objetivo pesquisar artigos publicados sobre gêmeos, que empregaram o instrumento Child Behavior Checklist (CBCL). Foram examinados os objetivos, a forma de coleta de dados, as conclusões e contribuições de cada artigo encontrado, assim como os aspectos relevantes das pesquisas, ao longo do tempo. Foi realizada uma busca nas bases de dados PubMed, Bvs-Psi, PsycINFO e Web of Science, assim como foram revisadas as referências bibliográficas utilizadas em cada artigo encontrado e foi realizada pesquisa no site de pesquisadores holandeses sobre o tema em questão para coletar esses artigos. Foram excluídos artigos que abordassem psicopatologia ou a questão da hereditariedade/genética versus ambiente. Verificou-se que há pouca literatura que aprofunde a percepção dos pais e mães sobre o comportamento dos gêmeos com o uso do CBCL, em periódicos científicos internacionais, e nenhum estudo nos periódicos brasileiros. O segundo estudo, “Gêmeos: Percepções de Pais e Mães”...

O relacionamento entre pais e filhos em famílias de camadas médias; Relationships parents and children: middle class families

Romanelli, Geraldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1998 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este trabalho analisa as relações entre pais e filhos de camadas médias na fase de transição para a maturidade, quando estes procuram autonomia e liberdade para realizarem-se como indivíduos singulares. A pesquisa foi realizada com dez famílias - 20 pais e 18 filhos - e os dados foram coletados através de entrevistas gravadas, efetuadas de acordo com um roteiro semi-estruturado. A análise dos dados indica algumas mudanças que se manifestam, sobretudo, em relação a maior proximidade do genitor com os filhos e na sua disponibilidade para dialogar e negociar com estes. Contudo, essa aproximação não elimina os impasses entre ambos, que estão radicados na contradição entre a realização do interesse coletivo da família, expresso em um projeto familiar, e os anseios individualizados dos filhos.; In the present study, the relationship between middle class parents and children were analyzed during the transition phase towards maturity, when children look for autonomy and freedom to for fulfillment as separate individuals. The study was conducted on 10 families - 20 parents and 18 children - and the data were collected during taped interviews held according to a semistructured outline. Data analysis indicated some changes that mainly manifest as closer proximity of the parents to their children and availability for dialogue and negotiation with them. However...

O relacionamento entre pais e filhos em famílias de camadas médias; Relationships parents and children: middle class families

Romanelli, Geraldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1998 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Este trabalho analisa as relações entre pais e filhos de camadas médias na fase de transição para a maturidade, quando estes procuram autonomia e liberdade para realizarem-se como indivíduos singulares. A pesquisa foi realizada com dez famílias - 20 pais e 18 filhos - e os dados foram coletados através de entrevistas gravadas, efetuadas de acordo com um roteiro semi-estruturado. A análise dos dados indica algumas mudanças que se manifestam, sobretudo, em relação a maior proximidade do genitor com os filhos e na sua disponibilidade para dialogar e negociar com estes. Contudo, essa aproximação não elimina os impasses entre ambos, que estão radicados na contradição entre a realização do interesse coletivo da família, expresso em um projeto familiar, e os anseios individualizados dos filhos.; In the present study, the relationship between middle class parents and children were analyzed during the transition phase towards maturity, when children look for autonomy and freedom to for fulfillment as separate individuals. The study was conducted on 10 families - 20 parents and 18 children - and the data were collected during taped interviews held according to a semistructured outline. Data analysis indicated some changes that mainly manifest as closer proximity of the parents to their children and availability for dialogue and negotiation with them. However...