Página 1 dos resultados de 8860 itens digitais encontrados em 0.085 segundos

Desafios da inclusão do jovem na sociedade de consumo: as alternativas encontradas por jovens da periferia da zona oeste de São Paulo/SP; Challenges of the inclusion of the youth in the consumption society: the alternatives found by young people of the suburban zone on the west side of Sao Paulo city

Silva, Paula Nascimento da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
85.76%
Diante da emergência do tema da juventude nas diversas áreas do conhecimento, em especial nas pesquisas no campo da Sociologia e da Psicologia da Educação, o presente trabalho objetiva contribuir para o entendimento da relação entre os jovens em situação social e econômica desprivilegiada e as exigências e contradições presentes na sociedade de consumo. Especialmente em um momento de altos índices de desemprego nessa faixa etária e em que as mídias enfatizam a participação de uma parcela desses jovens em atividades ilícitas, não são esclarecidas as condições que esses sujeitos têm que enfrentar, as pressões do grupo e a violência das periferias das metrópoles brasileiras. Nossa pesquisa de campo com os jovens atendidos pelo Grupo de Assistência Social Bom Caminho, localizado no distrito de Raposo Tavares, periferia da zona oeste de São Paulo/SP, foi sucitada a partir dos problemas colocados por uma discussão teórica a respeito da questão do consumo e de suas repercussões possíveis entre os jovens de baixa renda. Procuramos compreender, ao longo desse estudo, as estratégias utilizadas por esse grupo de jovens para se sentirem incluídos nesses valores sociais amplos, bem como as contradições subjetivas e objetivas daí recorrentes. Dessa forma pudemos reconhecer os limites de atuação desses jovens em meio a tantas exigências colocadas por essa sociedade...

Relações de consumo responsável em educação: um diálogo com a economia popular e solidária através da trajetória do Instituto Kairós ; Responsible consumption in education: a dialog with the solidarity economy through trajectory of Kairos Institute

Pistelli, Renata de Salles Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
85.75%
A expansão do consumo, estimulada pela fabricação sempre crescente de produtos e de desejos, acontece de forma ambientalmente impactante e socialmente desigual. Há alguns anos está em pauta no Brasil e no mundo o debate sobre o "Consumo Responsável", que trata da adoção de comportamentos conscientes pelos consumidores e/ou do desenvolvimento de práticas solidárias de consumo. Porém, seria possível, no contexto social de hegemonia do modo capitalista de produção, desenvolver práticas de consumo que contribuam para a melhoria das condições de vida das pessoas? A aposta em transformações sociais estimuladas por mudanças nas relações de consumo não se sustenta com ações descoladas da esfera da produção e da comercialização. Nesse sentido, desenvolvemos a presente análise no campo da economia popular e solidária, onde se situam empreendimentos associativos que trabalham pela efetivação de relações econômicas pautadas pela lógica da cooperação e da solidariedade. A economia solidária surgiu no Brasil em meados de 1980, no contexto de uma forte crise, que se agravou na década seguinte. Desde então, esse movimento social teve grande expansão e importantes avanços no campo político. Porém, boa parte dos seus empreendimentos apresentam dificuldades e fragilidades em relação à sustentabilidade de suas atividades e dos sujeitos envolvidos. O Instituto Kairós...

Avaliação da aplicabilidade de indicadores de consumo como ferramentas de auxílio à racionalização do uso da água no campus universitário Trindade

Menegassi, Luis Felipe de A. F.
Fonte: Florianópolis, SC. Publicador: Florianópolis, SC.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 101 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.76%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Tecnológico. Engenharia Sanitária e Ambiental.; Uma das principais prioridades das populações humanas é o atendimento por sistemas de abastecimento de água em quantidade e qualidade adequadas. Segundo o Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos de 2009, o índice de atendimento da população urbana com abastecimento de água no Brasil era de 92,7%. No entanto, o quadro se torna preocupante quando são avaliadas as perdas de distribuição: o valor médio nacional de perdas foi de 41,6%, chegando a valores superiores a 60% em alguns estados da federação, de forma que uma grande parcela da água que é produzida no país não chega a ser efetivamente utilizada, perdendo-se ao longo do sistema de abastecimento. Como agravante, percebe-se um aumento gradativo da população mundial, que não é acompanhado por um aumento na oferta de recursos hídricos. Esse aumento, aliado às comodidades provenientes da água canalizada, traz uma maior frequência de episódios de falta de água disponível na rede. Também pode ser observado o comprometimento de alguns corpos hídricos responsáveis pelo abastecimento de água para a população devido ao consumo descontrolado e a devolução dessa água na forma de esgoto não tratado. Pode-se afirmar...

Hipossuficiência de uma das partes na relação de consumo com pessoas jurídicas

Delgado, José Augusto
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Palestra Formato: 235012 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.73%
Texto básico da palestra proferida em Amparo, São Paulo, no mês de novembro de 2004, no Fórum Jurídico das Atividades Seguradoras, realização da Associação Paulista dos Magistrados.; Analisa o significado do termo hipossufiência segundo os estudiosos dos fenômenos jurídicos, caracterizando-o como o estado daqueles que sobrevivem com o mínimo de condições financeiras e os miseráveis. Observa que o Código Civil de 1916 não foi envolvido por uma filososfia voltada para a proteção das pessoas hipossuficientes, não prestigiava os aspectos sociais das relações jurídicas, nem a função social da propriedade e do contrato. Somente em 1988 é que o hipossuficiente passou a ser considerado com maior preocupação, com a promulgação da Constituição Federal atual. Esta, inseriu em seu texto normas que se voltam para proteger o hipossuficiente, com as tendências de socialização do final do século XX e acantando as linhas jurisprudenciais da época. Por sua vez, com o Novo Código Civil de 2002 o hipossuficiente aparere sendo protegido em qualquer tipo de negócio jurídico que celebre, isso se destaca sobretudo nos dispositivos que regulam as relações contratuais, especialmente, a determinação de que o negócio jurídico bilateral terá como base principal a sua função social...

Prefácio [Direito do consumidor: teoria geral da relação de consumo]; Prefácio Direito do consumidor: teoria geral da relação de consumo

Aguiar Júnior, Ruy Rosado de
Fonte: Quartier Latin Publicador: Quartier Latin
Tipo: Outros Formato: 49560 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.92%
Prefácio a obra de Newton De Lucca sobre direito do consumidor. Destaca as principais idéias do autor, que estão em torno do conceito de relação jurídica de consumo e esclarecimento de seus intitutos, um dos temas cruciais do Direito do Consumidor, cuja imprecisão leva muitas vêzes a tropeços na interpretação e aplicações equivocadas. Mostra como a preocupação que norteia o trabalho é com os valores fundamentais da pessoa humana. Nesse sentido, depois de fazer referência à teoria geral do direito, à filosofia do direito e à história da legislação sobre a proteção do consumo, apresenta-se o conceito de relação jurídica de consumo, depois são examinados os elementos integrantes da relação de consumo. Também avalia outros assuntos abordados pelo autor, como o estudo feito sobre a noção de consumidor, sobre a situação jurídica das principais atividades empresariais e sobre as relações de consumo que ocorrem via Internet. Por fim, aponta a obra como fonte de referência indispensável ao estudo do Código de Defesa do Consumidor.

15 anos do Código de Defesa do Consumidor: evoluções processuais e materiais nas relações de consumo – Visão crítica do anteprojeto à atualidade; Quinze anos do Código de Defesa do Consumidor: evoluções processuais e materiais nas relações de consumo – Visão crítica do anteprojeto à atualidade

Andrighi, Fátima Nancy
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Palestra Formato: 73304 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.78%
Palestra proferida no Congresso Internacional 15 anos do Código de Defesa do Consumidor – balanço, efetividade e perspectivas. Promoção: Escola Superior da Magistratura do RS e Escola Superior do Ministério Público do RS, em Gramado, 09/09/2005.; Salienta a importância do Código de Defesa do Consumidor como um significativo avanço brasileiro em seu alinhamento com outros países desenvolvidos, no que diz respeito a uma intervenção efetiva nas relações entre oferta e demanda. Também destaca a relevância do CDC como mecanismo de conscientização da população a respeito da necessidade de sua participação no desenvolvimento social, do resguardo de seus direitos e da sua força como agente de uma relação jurídica de consumo.

A Educação Superior Privada na Relação Jurídica de Consumo

Pereira, Luiz Alberto Ferracini
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Tese/Dissertação Formato: 983198 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.78%
Este trabalho tem como objetivo o curso superior e suas relações com as regras jurídicas de consumo. As escolas de ensino particular e os alunos necessitam manter entre suas relações de consumo a mais perfeita harmonia. Qualquer deslize nessa relação à luz do CDC, irá surgir os direitos das partes envolvidas.

Serviços Públicos e Relação de Consumo: aplicabilidade do código de defesa do consumidor

Novais, Elaine Cardoso de Matos
Fonte: Juruá Publicador: Juruá
Tipo: Livro Formato: 30485 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.76%
Divulgação dos SUMÁRIOS das obras recentemente incorporadas ao acervo da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva do STJ. Em respeito à lei de Direitos Autorais, não disponibilizamos a obra na íntegra. Localização: 35.08:339.379.8(81) N935s Código de barras: STJ00065064; O presente trabalho tem por objetivo principal analisar de que forma as disposições constantes do Código de Defesa do Consumidor são aplicáveis aos serviços públicos e como o cidadão, consumidor de serviços públicos, pode ser protegido. Para tanto, a análise permeia as transformações ocorridas no serviço público; os fundamentos constitucionais da proteção ao consumidor; os elementos caracterizadores da relação de consumo, além dos princípios informativos desse microssistema; os serviços públicos diante do Código de Defesa do Consumidor; as obrigações do Estado Fornecedor e sua responsabilidade civil por danos causados a consumidores.

A responsabilidade civil das instituições financeiras pelo saque indevido de numerário de conta bancária, à luz do Código de Defesa do Consumidor

Paiva, Alécia de Almeida
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.76%
Monografia final do curso de especialização em Direito Privado do Instituto Brasiliense de Direito Público. Orientador: Hércules A. da Costa Benício.; Segundo informações colhidas do sítio da Federação Brasileira de Bancos, referentes ao ano de 2005, a custódia de grande parte da riqueza nacional é mantida em cerca de 95,1 milhões de contas correntes e de 70,8 milhões de contas poupança, alcançando a totalidade de 5.657 municípios de todo país, seja por agências tradicionais, postos eletrônicos ou correspondentes bancários. A partir desses dados, é possível extrair uma noção da imensa gama de pessoas – físicas e jurídicas – que se utilizam do serviço de manutenção de numerário em contas bancárias. De se observar, ainda, que é praticamente certo que todas as contas mantidas no país fazem uso da tecnologia do cartão magnético, tida como uma forma segura do seu processo de movimentação. São notícias corriqueiras, no cotidiano brasileiro, episódios de saque de numerário de conta bancária, com a utilização de cartão magnético, sem a autorização do seu titular. Surge, então, no campo da responsabilidade civil, a discussão a respeito de quem deve arcar com o prejuízo material daí advindo...

Relação de trabalho : em busca de um critério científico para a definição das relações de trabalho abrangidas pela nova competência da justiça especializada

Silva, José Antônio Ribeiro de Oliveira
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.76%
Dada a alteração na competência material da Justiça do Trabalho, o autor analisa as diferenças entre contratos instantâneos e de prestação continuada e os requisitos da relação de emprego para distinguir relação de trabalho e relação de consumo. Conclui que os servidores públicos estatutários não se incluem em tal inovação e que o critério definidor da competência é o da continuidade da prestação de serviços. Assim, presente tal requisito, incluem-se nesta modificação as lides decorrentes dos contratos de empreitada, representação comercial, corretagem, transporte, parceria e de prestação de serviços, mesmo em regime de cooperativa, sendo de aplicação o direito civil.

Internet : responsabilidade do provedor nas relações de consumo

Castro Filho, Sebastião de Oliveira
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Parte de Livro
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.73%
Texto de autoria de Ministro do Superior Tribunal de Justiça.; ACESSO RESTRITO: em respeito à Lei de Direitos Autorais, trata-se de documento de uso interno do STJ.; Aborda a relação de consumo entre os provedores de internet e os consumidores. Informa que, embora essa relação esteja sujeita ao Código de Defesa do Consumidor, os contratos eletrônicos tem trazido dúvidas e problemas que devem ser sanados pelas leis.

Das ações civis para defesa de interesses difusos : estudo de caso do acórdão do Recurso Especial nº 911.802/RS

Mendes, Neusa de Sousa
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.73%
Trabalho apresentado ao Centro Universitário de Brasília (UniCEUB/ICPD) como pré-requisito para obtenção de Certificado de Conclusão de Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Processo Civil.; Analisa as práticas dos membros do Superior Tribunal de Justiça, enfocando os aspectos relativos à jurisprudência do Tribunal, na seara consumerista sob a ótica das transformações vividas pela sociedade a partir da pós-modernidade, à luz do ordenamento jurídico nacional. Fundamentou-se na doutrina pátria com consultas a inúmeros doutrinadores civilistas. Estuda caso de acórdão proferido pela 1ª Seção do STJ julgado em, 24/10/2007, que trata das relações de consumo dos usuários de telefonia fixa enfatizando a legalidade da tarifa cobrada a título de assinatura básica. Ressalta que a análise do conteúdo do acórdão aliada à bibliografia apresentada apontam para o pensamento neoliberal. Conclui-se, portanto, que os achados do estudo apontam para as alternativas de interpretação da legislação infraconstitucional de molde a favorecer o consumidor que é tido como parte vulnerável na relação de consumo, notadamente em casos semelhantes ao objeto deste trabalho, em que é flagrante a vulnerabilidade do sujeito.; Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Beleza que põe mesa : a relação de trabalhadoras domésticas com mídia, beleza e consumo; Beauty that makes table: the ratio of domestic workers with the media, beauty and consumption

JORDÃO, Janaína Vieira de Paula
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Comunicação; Ciências Sociais Aplicadas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.84%
This dissertation analyzes the relationship between popular segments of society - especially the category of domestic workers - with the media, consumerism and beauty. The reason for our choice of domestic workers is because this profession has, simultaneously, many characteristics that allow it to be considered as subaltern: its undervaluation due to hybridizations that come from the times of legal slavery; the current labor laws, very different from the ones regarding other professions; the low income and the mainly feminine character of the profession. Our idea, therefore, is to look at consumers culture - especially the part of it connected to beauty, which comprehends fashion, body and beautifying strategies in general, all of those concepts intimately intertwined with women s history - from the viewpoint of a subaltern group. One of the ways through which consumers culture and hegemonic concepts such as the need for beauty are spread through society is the media, nowadays practically ubiquitous, due to its great accessibility through TV, radio, movies, newspapers, internet, cellphones, graffiti, billboards, waiting rooms etc. Wherever there is a potential consumer to be found, there will be at least one media vehicle. Its ability for content coverage and repetition allows media to be considered a very important intermediator between individuals and the world...

Padrão de consumo de álcool em gestantes atendidas em um hospital público universitário

Souza, Líbera Helena Ribeiro Fagundes de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
85.75%
Introdução: O consumo de bebidas alcoólicas constitui um importante problema de saúde pública mundial, e na gestação tal consumo ganha ainda mais importância, pois pode levar ao comprometimento da saúde materna e fetal. Objetivo: Verificar o padrão de consumo de bebidas alcoólicas, antes e após o diagnóstico de gravidez, entre puérperas internadas no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Método: Avaliamos, consecutivamente, 493 puérperas no período de junho a setembro de 2009. Para diagnosticar uso/abuso de bebidas alcoólicas antes da gestação utilizamos os questionários AUDIT e o CAGE e, para durante a gravidez também o T-ACE. Outro questionário foi aplicado para coleta de dados sociodemográficos. Na análise estatística utilizamos o teste exato de Fisher ou o teste do qui-quadrado. P<0,05 foi considerado significante. Resultados: Para o período anterior ao diagnóstico da gravidez, o CAGE foi positivo para 12,3% das mulheres e o AUDIT identificou abstinência em 32,9%, uso de baixo risco em 47,3%, consumo de risco em 14,8% e uso nocivo ou provável dependência em 5,0%. Durante a gravidez, o CAGE foi positivo em 13,1% e o T-ACE em 17% das gestantes; o AUDIT identificou abstinência em 76...

Padrões de consumo alcoólico em pacientes da atenção primária à saúde e dificuldades encontradas pelos médicos para seu reconhecimento

Taufick, Maíra Lemos de Castro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
85.83%
Introdução: Os serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) atendem parcela significante da população brasileira, na qual o abuso do álcool pode ser uma condição frequente. Profissionais da APS estão em posição favorável na identificação e abordagem de pacientes com problemas relacionados a esse consumo. Objetivos: Verificar, em uma cidade da região sudeste do Brasil, os padrões de consumo alcoólico entre pacientes atendidos na APS, as frequência com que são questionados sobre esse consumo e reconhecidos como usuários de risco, as características dessa abordagem pelos médicos, o nível de conhecimento e as barreiras percebidas pelos médicos no rastreamento do uso do álcool. Materiais e Métodos: Esse estudo transversal foi realizado nas 41 Equipes de Saúde da Família (ESF) do município, no período de novembro/2010 a novembro/2011. Entrevistamos os pacientes para coleta de dados sociodemográficos, avaliamos o consumo alcoólico através dos questionários Alcohol Use Disorders Indentification Test (AUDIT) e Cut down, Annoyed by criticism, Guilty, Eye-opener (CAGE) e analisamos seus prontuários para verificar as frequências de reconhecimento do abuso do álcool, e as condutas adotadas em relação a ele. Posteriormente...

Análise da evolução e estimativa futura da massa coletada de resíduos sólidos domiciliares no município de João Pessoa e relação com outros indicadores de consumo

Medeiros,Julie Eugênio da Siva Francisco; Paz,Adriano Rolim da; Morais Júnior,Joácio de Araújo
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
85.8%
Este artigo teve como objetivo geral analisar a variação espaço-temporal da massa coletada dos resíduos sólidos domiciliares (RSD) dos bairros de João Pessoa entre 2003 e 2010. Foram realizadas a análise preliminar de consistência dos dados de RSD, a determinação de massa de RSD per capita, de taxas de variação anual dos valores absolutos e per capita, a análise de correlações para o ano de 2010 entre massa de RSD per capita e variáveis relativas a renda, educação, consumo de energia e água per capita, e traçados três cenários futuros de massa coletada de RSD até 2030. Foi encontrado um aumento de 32,4% na massa coletada de RSD no período de 2003 a 2010, alcançando, em 2010, um equivalente a 0,806 kg.hab-1.dia-1, valor coerente com estudo anterior que monitorou três residências unifamiliares no município. Tal crescimento é consequência não apenas do aumento populacional (15,1%), mas também de intensificação de padrões de consumo de bens. A relação entre geração de RSD e padrão de consumo ficou evidente também nas correlações fortes obtidas entre massa de RSD per capita coletada e consumo de energia per capita, índice de alfabetização e índice de renda domiciliar. Isso corrobora a necessidade de mudança cultural em termos de consumo...

A relação de consumo na jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça

Lopes, Marly Tomaz
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.84%
Para a aplicação das normas protetivas do CDC é necessária a caracterização da relação de consumo. Para tanto, nos pólos da relação jurídica devem existir um consumidor (ou ente equiparado) e um fornecedor.O STJ tem admitido inclusive a aptidão de associações e sociedades sem fins lucrativos para figurarem como fornecedor (REsp’s n. 436.815 e n. 519.31 entre outros).Sem grandes polêmicas a respeito da caracterização do fornecedor.Já em relação ao consumidor, existem grandes controvérsias. A controvérsia surge das diversas interpretações referentes à expressão “destinatário final”, que consta do art. 2º do CDC (conceito de consumidor).De início, a doutrina se dividiu em duas teorias: a finalista (ou subjetiva) e a maximalista (ou objetiva).A principal diferença entre elas decorre da circunstância de a doutrina finalista não considerar como consumidor a pessoa que utiliza um produto ou serviço na sua atividade profissional, ou seja, a teoria finalista a pessoa que adquire um bem ou serviço com o intuito de lucro não é considerada consumidora.Já para a teoria maximalista basta o ato de consumo.Como a questão é polêmica na doutrina e na jurisprudência do STJ, pretendemos mostrar por meios científicos de pesquisa...

A relação de trabalho sob o crivo do judiciário trabalhista

Santos, Fabiana Deflon dos
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
85.78%
Pesquisa acerca da relação de trabalho sob o crivo da justiça trabalhista. Após a promulgação da Emenda Constitucional nº. 45, em 31 de dezembro de 2004, restou consolidada a competência da justiça laboral para julgar as lides que envolvam as relações de trabalho, não se restringindo as lides entre empregadores e trabalhadores como delimitava o texto antigo. Nesse contexto, surgem alguns debates inovadores sobre o tema, como Relação de Trabalho versus Relação de Consumo, na qual diversos autores acreditam que a relação de consumo, é característica da nova competência, em detrimento da Emenda Constitucional. Outro aspecto relevante abordado no presente projeto é tentativa de fraude; o empregado cria uma pessoa jurídica para mascarar a relação de emprego existente, pois, nesta apresenta todas as características, tais como, pessoalidade, onerosidade, subordinação. Diante da ampliação ocorrida em relação da competência, concluímos ser a justiça do trabalho a mais especializada para julgar as questões que envolvam as relações de trabalho.; Research about the relationship of work under the sieve of justice labor. After the promulgation of Constitutional Amendment 45, on December 31, 2004, remains consolidated the power of justice to prosecute the labour lides involving the employment relations...

Pessoa jurídica como consumidora: a vulnerabilidade na relação de consumo

Conceição, Vinícius Osório Lucas da
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.76%
O objetivo do presente trabalho de conclusão de curso é transmitir, através da análise de doutrina e jurisprudência a relação de consumo entre pessoas jurídicas e os possíveis momentos, no quais, a pessoa jurídica se enquadra nas idéias elencadas pelo caput do artigo segundo da Lei 8.078, de 11 de setembro de 1990, do Código de Defesa do Consumidor. Dito isto, será efetivada uma análise das correntes doutrinárias existentes, bem como um estudo do pensamento do Superior Tribunal de Justiça – STJ acerca do assunto.

Relação entre materialismo e estilo de consumo: homens e mulheres com comportamento dispare?

Zampieri Grohmann,Márcia; Flores Battistella,Luciana; Beuron,Thiago Antonio; Aita Riss,Luciana; Carpes,Aletéia de Moura; Lutz,Carolina
Fonte: Facultad de Contaduría y Administración, UNAM Publicador: Facultad de Contaduría y Administración, UNAM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
85.85%
O gênero é uma variável importante na compreensão do comportamento do consumidor e, portanto, o mesmo foi utilizado como fator moderador na relação entre materialismo (constructo antecedente) e estilo de consumo - compreendido como importância atribuida à marca, comportamento de compra compulsivo e influência dos outros no processo de compra (constructos consequentes). O modelo utilizado para mensurar o materialismo foi o de Richins (2004) e para medir o estilo de consumo utilizou-se o estudo de McCarty et al. (2007). Foi realizada uma pesquisa descritiva e quantitativa com 390 consumidores brasileiros e o ajuste do modelo, através da fatorial confirmatória, foi satisfatório. Por meio de equações estruturais foram testadas seis hipóteses de relações causais positivas. Os resultados demonstraram que: o materialismo possui relação com importância atribuída à marca (β=0.329); materialismo possui relação com compra compulsiva (β=0.485); materialismo possui relação com influência dos outros (β=0.137); a relação entre materialismo e importância atribuída à marca é mais forte nas mulheres; a relação entre materialismo e compra compulsiva é mais forte nos homens. A hipótese de que o materialismo teria relação mais forte com influência dos outros para as mulheres não foi confirmada. A pesquisa permitiu concluir que o materialismo é um antecedente do estilo de compra e de que homens e mulheres possuem percepções díspares.