Página 1 dos resultados de 51 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

As elites de cor e os estudos de relações raciais

GUIMARÃES,ANTONIO SÉRGIO ALFREDO
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1996 PT
Relevância na Pesquisa
56.44%
A partir da segunda metade dos anos 30, com a visita de Herskorvitz, Franklin Frazier, Donald Pierson e Ruth Landes à Bahia, o Brasil se transforma numa espécie de laboratório de pesquisa sobre relações raciais harmoniosas. Tal condição será de certo modo reconhecida internacionalmente na década dos 50, quando a UNESCO patrocinou um ciclo de estudos sobre as relações raciais no Brasil. Os estudos realizados na Bahia, sob a coordenação, a orientação ou a influência de Thales de Azevedo se constituem hoje num acervo fundamental para as nossas ciências sociais. Nessa comunicação, reconstruo a evolução da análise de Thales de Azevedo sobre a situação racial na Bahia, partindo de seus primeiros estudos sobre o Povoamento da cidade de Salvador e seguindo-a até a sua crítica à "democracia racial" nos anos 70. Concentro-me, todavia, no seu núcleo empírico, que indiscutivelmente está em As elites de cor na Bahia, publicado em 1953.

A Psicologia da Universidade de São Paulo e as relações raciais: perspectivas emergentes

Schucman,Lia Vainer; Nunes,Sylvia da Silveira; Costa,Eliane Silvia
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
O presente artigo visa apresentar a produção acadêmica sobre o tema raça e racismo elaborada no Instituto de Psicologia da USP (IPUSP). Para tanto, fizemos uma análise das teses e dissertações produzidas no IPUSP entre 1970 e 2012 e que utilizaram essas categorias para compreensão de fenômenos subjetivos, sociais e políticos. Dentre outros aspectos, constatamos que os trabalhos analisados se dividem principalmente em três grandes eixos, são eles: denúncia do racismo, modos de subjetivação do racismo e estratégias para superá-lo. No entanto, é possível considerar que são poucos os trabalhos que versam de forma sistemática acerca da desconstrução do racismo, bem como sobre metodologias e técnicas em que psicólogos poderiam contribuir para a luta antirracista na sociedade brasileira. Por assim dizer, ainda há uma lacuna no conhecimento de Psicologia e relações raciais que deveria ser aprofundado por psicólogos.

Psicologia e Ensino das Relações Étnico-Raciais: uma experiência na formação de professores

Suleiman,Bianca Barbosa
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.52%
O presente artigo relata uma experiência realizada no Estágio Supervisionado em Docência em Psicologia, disciplina do Curso de Licenciatura em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, realizada em 2011, interligando o tema da psicologia e das relações étnico-raciais. Embora o ensino da História e Cultura Africana e Afro-Brasileira e o ensino das Relações Étnico-Raciais tenham se tornado obrigatórios em todas as escolas do Brasil a partir da Lei nº10.639/03, que modificou a LDB devido a uma conquista histórica do movimento negro, segue-se precária a formação de professores na maior parte delas. Neste sentido, considerando a relevância sócio-histórica e cultural de promoção de equidade e igualdade social que a lei sugere, a Psicologia tem muito a contribuir no processo de formação de professores ao evidenciar como se dá a constituição do sujeito na relação com a cultura, desnaturalizando preconceitos e estereótipos sobre as relações sociais e étnico-raciais do país.

O racismo na trajet?ria escolar e profissional de professoras universit?rias

CHAVES, Evenice Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.51%
A pesquisa proposta empregou um aporte te?rico-metodol?gico interdisciplinar e enfocou as desigualdades sociais e raciais no percurso escolar e profissional de professoras universit?rias. A literatura brasileira consultada na ?rea da Psicologia n?o fornece exemplares de pesquisas qualitativas sobre desigualdades sociais e raciais, focalizadas no negro e no branco. Nesse contexto, inseriu-se o presente estudo, que objetivou responder ?s seguintes quest?es: 1) h? indicadores de desigualdades sociais, produzidas estruturalmente, que perpassaram a trajet?ria escolar e profissional da pessoa socialmente intitulada de preta, de parda e de branca? 2) h? indicadores de desigualdades raciais, quando se compara o percurso de vida da pessoa socialmente intitulada de preta e parda com o da pessoa socialmente denominada de branca? Participaram do estudo tr?s professoras universit?rias: uma socialmente definida como branca e duas como negras (preta e parda), p?s-graduadas e lotadas em diferentes departamentos de uma universidade p?blica brasileira. Na coleta de informa??es, empregou-se a entrevista narrativa, um question?rio s?cio-demogr?fico e uma lista de complementa??o de frases. As informa??es coletadas foram submetidas a tratamento, que as transformaram em dados. A organiza??o dos dados incluiu o processo de categoriza??o. Os resultados mostraram que a pobreza...

O movimento negro e o processo de elabora??o das diretrizes curriculares nacionais para a educa??o das rela??es ?tnico-raciais

GATINHO, Andrio Alves
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Relevância na Pesquisa
76.48%
Esta pesquisa situa-se no campo de estudo sobre curr?culo e versa sobre a atua??o do movimento negro no processo de elabora??o das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educa??o das Rela??es ?tnico-Raciais (DCNERER). Esta Diretriz ? uma das a??es promovidas pelo governo brasileiro decorrente da atual pol?tica curricular adotada pelo Estado. A abordagem metodol?gica adotada foi de cunho qualitativo e teve como t?cnicas de coleta de dados a pesquisa documental e aplica??o de question?rios aos ex -conselheiros, membros da comiss?o respons?vel pelo Parecer 03/2004 do Conselho Nacional de Educa??o (que fundamenta as Diretrizes) e a militantes do movimento negro que participaram do processo de elabora??o das DCNERER. O envio dos question?rios aos militantes negros foi feito pela internet, para grupos de discuss?o sobre as rela??es raciais e educa??o e a uma lista de endere?os eletr?nicos de entidades do movimento negro de todo o Brasil. As resposta s dos question?rios foram devolvidas por militantes representantes de grupos e entidades do movimento, que t?m experi?ncia de milit?ncia expressiva e que em suas atividades, s?o professores e desenvolvem projetos que tratam da quest?o racial na escola. Os resultados da pesquisa apontam que o movimento negro foi um importante ator do processo de elabora??o das Diretrizes Curriculares...

O fetiche do emprego: um estudo sobre as rela??es de trabalho de brasileiros na Guiana Francesa

PINTO, Manoel de Jesus de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
66.31%
O objeto de estudo desta pesquisa s?o as rela??es de trabalho de brasileiros na Guiana Francesa, abordada por uma etnografia sobre a inser??o dos imigrantes no mercado de trabalho local. Nesta pesquisa, em linhas gerais, realizamos uma reflex?o sobre como as migra??es internacionais, em tempos de globaliza??o, colaboram para desenraizar, excluir e incluir marginalmente milhares de trabalhadores brasileiros, que atuam no mercado de trabalho guianense. O aumento do desemprego em escala mundial, a exig?ncia de qualifica??o, a dificuldade temporal da reinclus?o, a inclus?o marginal, as formas prec?rias de trabalho, os dilemas ?tnicos, o rebaixamento da m?dia salarial nos espa?os de imigrantes ilegais, a terceiriza??o/subcontrata??o do trabalho e o aumento da feminiza??o das migra??es foram os eixos anal?ticos importantes desta tese. Este trabalho primeiramente recupera o debate sobre as migra??es internacionais, o processo de globaliza??o e as mudan?as no mundo do trabalho. A pesquisa reconstruiu a hist?ria das primeiras migra??es de trabalhadores de brasileiros para a Guiana Francesa na metade da d?cada de 60 do s?culo XX, al?m de apresentar e abrir uma discuss?o sobre a pr?pria sociedade guianense. Neste sentido, recuperamos a hist?ria das rela??es sociais de uma sociedade que ainda busca uma identidade nacional/regional. No entanto...

Negro e ensino m?dio: representa??es de professores acerca de rela??es raciais no curr?culo

SILVA, Ros?ngela Maria de Nazar? Barbosa e
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.55%
Este estudo constituiu-se numa an?lise das representa??es de professores acerca de rela??es raciais no curr?culo escolar do Ensino M?dio. A an?lise fora produzida a partir do conceito de Representa??es na perspectiva de Roger Chartier (1990;1991) e dos estudos contempor?neos sobre as rela??es raciais e a educa??o. Associado a esse conceito, utilizamos como caminho metodol?gico a An?lise do Discurso (BARDIN,1977; ORLANDI, 2004), envolvendo duas etapas. A primeira foi a an?lise dos documentos oficiais e documentos escolares com o objetivo de compreender a materializa??o dos discursos nos quais as formas simb?licas foram produzidas e reproduzidas pela Escola de Ensino M?dio, ? qual se buscou integrar t?cnicas de an?lise de discurso. A segunda refere-se ? an?lise dos documentos orais, constitu?dos de discursos dos professores do Ensino M?dio. Os resultados da an?lise dos documentos orais nos levam a inferir duas dimens?es: a primeira corresponde ao processo de educa??o anti-racista, que depender? da subvers?o dos professores no tocante ?s representa??es eivadas de preconceitos, velados ou n?o, presentes em sua pr?tica pedag?gica, o que influenciar? no desempenho dos alunos; a segunda diz respeito ? necessidade de o professor (des)naturaliz?-las pedagogicamente. No entanto...

Educa??o brasileira e identidade negra em Kabengele Munanga

SILVA, Cristiano Pinto da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Relevância na Pesquisa
66.45%
Esta pesquisa teve como objetivo identificar os aportes te?ricos que fundamentam a obra de Kabengele Munanga, caracterizar a concep??o de identidade negra na obra do autor e suas contribui??es para a educa??o brasileira. Para atingir esses objetivos tra?amos como caminho metodol?gico uma pesquisa bibliogr?fica para a an?lise de duas obras selecionadas que tratam especificamente sobre a constru??o da identidade negra. Pesquisamos tamb?m, a produ??o bibliogr?fica realizada por pesquisadores brasileiros e estrangeiros que tratam das rela??es raciais, da constru??o da identidade negra e suas implica??es no contexto educacional brasileiro, na medida em que as mesmas possuem rela??o com a obra de Kabengele Munanga. Optamos em trabalhar analiticamente os conceitos nas obras pesquisadas, a partir do aporte de Pierre Bourdieu, no cerne de suas discuss?es sobre o conceito de Poder e Viol?ncia Simb?lica. Observamos tamb?m, os aspectos te?rico-metodol?gicos da An?lise do Conte?do presente na obra de Laurence Bardin e seus direcionamentos quanto ? identifica??o das categorias de an?lise a serem pesquisadas. A escola ? compreendida como uma institui??o social geradora de valores e reprodutora cultural, portanto, torna-se de fundamental import?ncia a a??o da escola no rep?dio a qualquer discrimina??o...

(In) visibilidade negra: representa??o social de professores acerca das rela??es raciais no curr?culo escolar do Ensino Fundamental em Ananindeua (PA)

SANTOS, Raquel Amorim dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.68%
Este estudo tem como tem?tica as Representa??es Sociais e Rela??es Raciais. Analisa as representa??es sociais de professores acerca das rela??es raciais no curr?culo escolar do Ensino Fundamental. Esta pesquisa fundamentou-se no referencial te?rico-metodol?gico em Moscovici (1978) e Jodelet (2001), Gomes (1995, 2006), Coelho (2006) e Silva (2006), para a an?lise das representa??es sociais, com os primeiros e, com os demais, sobre forma??o e rela??es raciais. O estudo ? uma pesquisa do tipo descritiva. Utilizamos como instrumento de coleta de dados: documentos oficiais, question?rio e grupo focal, dos quais participaram seis professores, que lecionavam no Ensino Fundamental no ano letivo de 2008. Os resultados do estudo revelam que os professores possuem um conhecimento acerca das rela??es raciais, cr?em que as rela??es raciais no Brasil s?o igualit?rias, acreditam que todos n?s somos iguais: branco, negro e ?ndio. Inferimos que o preconceito racial apresenta-se de forma t?cita, na sociedade brasileira, o que contribui para a dissemina??o e ratifica??o do racismo e discrimina??o em v?rios setores sociais, entre os quais a escola. Ressaltamos como aproxima??es conclusivas que a forma??o de professores inicial e continuada representa um momento crucial para a formula??o de uma Pedagogia que trabalhe com a diversidade cultural. A aus?ncia dessa forma??o pode inviabilizar a subvers?o de pr?ticas discriminat?rias e estereotipias cristalizadas...

O campo tem cor? presen?a/aus?ncia do negro no curr?culo da educa??o do campo no Par?

MAGALH?ES, Leila de Lima
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.47%
O tema principal desta disserta??o ? investigar sobre a presen?a/ aus?ncia do negro no curr?culo da Educa??o do Campo no ?mbito do F?rum Paraense de Educa??o do Campo, express?o do Movimento Paraense por uma Educa??o do campo. Como ponto de partida, a autora realizou um estudo explorat?rio nas a??es do F?rum e, por meio de documentos e entrevistas, buscou identificar em que medida as rela??es ?tnico-raciais, a partir da Lei 10639/03, est?o inclu?das na proposta educativa e curricular do F?rum. Ao mesmo tempo, buscou um di?logo com a literatura que trata da Educa??o do Campo como ?rea espec?fica e com a literatura das Rela??es ?tnico-raciais. Para isso, utilizou o referencial metodol?gico qualitativo como forma de an?lise e prop?e estrat?gias para dinamizar as rela??es ?tnico-raciais na educa??o do campo no Par?.; ABSTRACT: The main focus of this paper is to investigate about the presence/absence of the Negro in the syllabus of Education in the Countryside on the scope of the Forum Paraense of Education in the Countryside, an expression of Paraense Movement for an Education in the Countryside. As a starting point, the writer performed an exploratory study over the actions taken by the Forum and, through documents and interviews, aimed at identifying to what extent the ethnic-racial relations...

Rela??es sociais na escola: representa??es de alunos negros sobre as rela??es que estabelecem no espa?o escolar

SOARES, Nicelma Josenila Brito
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.5%
Este trabalho faz uma abordagem do tema educa??o e rela??es raciais, tendo como objeto de investiga??o as rela??es sociais que os alunos negros estabelecem dentro do espa?o escolar, a partir de suas representa??es. Para tal intento, adotamos, al?m das formula??es de Pierre Bourdieu (1980, 1982, 1983,1998, 1999,2002) sobre as rela??es sociais, um di?logo com a teoriza??o de Roger Chartier (1991, 1994) na discuss?o das representa??es como classifica??es respons?veis pela organiza??o e apreens?o do mundo social (CHARTIER, 1991). Tais aportes ser?o lidos em correla??o com os estudos contempor?neos sobre as rela??es raciais e a educa??o (CAVALLEIRO, 2000, 2001, 2005; COELHO, 2003, 2006, 2007, 2009; GOMES, 2001, 2003, 2005, 2006). A partir das rela??es que permeiam o universo das representa??es e da proposi??o de Telles (2003) - ao considerar as escolas como os locais mais importantes para examinar a discrimina??o racial - pretendemos desenvolver uma an?lise objetivando investigar que representa??es os alunos negros possuem acerca das rela??es sociais que estabelecem em sua escola. A efetiva??o desse estudo ocorreu junto a alunos de 7a e 8a s?ries, em duas escolas de Ensino Fundamental, situadas no munic?pio de Ananindeua, integrante da regi?o metropolitana de Bel?m. Para o tratamento dos dados obtidos por meio da observa??o...

Inj?ria racial e cotas: de que maneira os inqu?ritos policiais poder?o contribuir para o debate racial acerca das cotas na UFPA?.

OLIVEIRA, F?bio Pereira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.37%
Esta pesquisa enfoca a implementa??o de cotas raciais na UFPA, a partir da an?lise de inqu?ritos policiais sobre inj?ria racial; da vis?o de rep?rteres e leitores do jornal O Liberal; al?m do caso do julgamento do mandado de injun??o impetrado pelo grupo Mocambo. Tais di?logos se estabelecem para compreender as representa??es sociais referentes ?s rela??es raciais no Brasil, j? que a concep??o dos atores sociais fica mais clarividente com a contextualiza??o hist?rica das falas recorrentes, seja as dos inqu?ritos policiais, seja a de alunos n?o cotistas, seja a de autoridades constitu?das. Para isso, a pesquisa bibliogr?fica embasou-se em Thompson (2001), Chalhoub (1990; 2001), Dworkin (2005), dentre outros, e no uso de fontes documentais (legisla??o vigente, boletins de ocorr?ncia, jornais Beira do Rio e O Liberal). Ap?s a an?lise do conte?do, constatou-se que a cor ? utilizada para demarcar o mapa da desigualdade entre negros e brancos, em situa??es potencialmente conflituosas. Al?m disso, o debate sobre as cotas n?o deve ser polarizado, porque isso provoca o acirramento das posi??es e a minimiza??o de fatores igualmente importantes no contexto educacional. Apesar de as cotas sozinhas n?o resolverem o problema racial, tampouco o da perman?ncia do negro na universidade...

Desigualdades raciais em sa??de: medindo a experi??ncia de discrimina????o auto relatada no Brasil

Bastos, Jo??o Luiz Dornelles
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.22%
OBJETIVO: Compreender experi??ncias de discrimina????o vividas por jovens universit??rios e analisar sua aplica????o ?? constru????o de escala brasileira de discrimina????o. PROCEDIMENTOS METODOL??GICOS: Estudo qualitativo realizado com cinco grupos focais com 43 universit??rios do Rio de Janeiro, RJ, em 2008. Foram selecionados estudantes de cursos com distintas rela????es candidato/vaga, de ambos os sexos e autoclassifi cados nas categorias de cor/ra??a branca, parda e preta de duas institui????es de ensino p??blico superior. Foi utilizado o roteiro que abrangia os termos preconceito e discrimina????o e questionava os participantes acerca de suas experi??ncias discriminat??rias. Adotou-se o m??todo de interpreta????o de sentidos, buscando-se apreender o contexto, as raz??es e as l??gicas das falas dos sujeitos. AN??LISE DOS RESULTADOS: O preconceito foi interpretado como algo pertencente ao campo das id??ias e possivelmente equivocado, podendo ser tanto positivo quanto negativo. A discrimina????o foi atribu??da ao plano dos comportamentos observ??veis e com conota????o invariavelmente negativa. A interpreta????o de um evento como discriminat??rio foi infl uenciada por fatores subjetivos, tais como os interesses particulares e o grau de afetividade estabelecido entre os indiv??duos. Por??m...

RELAÇÕES RACIAIS, CULTURA ACADÊMICA E TENSIONAMENTOS APÓS AÇÕES AFIRMATIVAS

Passos,Joana Célia dos
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.25%
As ações afirmativas no Ensino Superior colocam em pauta uma série de questões sobre a universidade pública e sobre as relações raciais na sociedade brasileira. Trazem à cena uma discussão que não pode mais ser adiada: o papel da universidade frente aos desafios contemporâneos e a sua efetiva democratização. O presente trabalho tem como objetivo analisar a cultura acadêmico-curricular e suas configurações derivadas da presença de estudantes negros cotistas no cotidiano da Universidade Federal de Santa Catarina. Para isso, utilizamos como procedimentos metodológicos: a análise dos documentos normativos e os projetos pedagógicos de nove cursos de graduação; questionários aplicados a professores e coordenadores de cursos e depoimentos de estudantes negras. A pesquisa permitiu identificar desafios e tensionamentos que a implantação das ações afirmativas traz ao cotidiano da universidade para assegurar o acesso e a permanência (material e simbólica) com qualidade social aos estudantes cotistas negros.

Ciclo de pol?tica curricular do estado do Par? (2008-2012): a enuncia??o discursiva sobre rela??es ?raciais?

SANTOS, Raquel Amorim dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
96.73%
O presente estudo analisa os enunciados discursivos do ciclo de Pol?tica curricular do Estado do Par? sobre as rela??es ?raciais? no per?odo de 2008 a 2012, a partir da abordagem do ciclo de pol?ticas, proposto por Stephen Ball. Nesta an?lise, ? focalizada a produ??o das pol?ticas no contexto de influ?ncia, contexto de produ??o de textos pol?ticos e contexto da pr?tica. O referencial te?rico-metodol?gico que subsidia a an?lise parte da Teoria s?cio-hist?rica e dial?gica da linguagem com base em Bakhtin (2010, 2011), abordagem do ciclo de pol?ticas abalizado pelas teoriza??es de Ball et al (1992), para os estudos acerca Rela??es ?Raciais? partimos dos conceitos de Guimar?es (1999, 2002, 2008) e Coelho (2009) sobre ra?a. E, sobre as rela??es sociais estabelecidas no campo educacional, utilizamos as no??es conceituais de campo e de habitus em Bourdieu (2008, 2009, 2010). O estudo ? de abordagem qualitativa (FLICK, 2004). Utilizamos como fontes de coleta de dados documentos orais e escritos, dentre os quais destacamos: Artigos, Teses e Disserta??es sobre Rela??es ?Raciais? e Pol?tica Curricular realizado em duas bases de dados nacionais e uma internacional: a) ANPED (GT-21); b) site da CAPES/PPGE; c) Funda??o Ford. Publica??es: a) Pol?tica de Educa??o B?sica do Estado do Par?...

Rela??es raciais: a pesquisa na p?s-gradua??o em educa??o no Brasil (2005 ? 2010)

PADINHA, Maria do Socorro Ribeiro Padinha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
96.75%
A educa??o ? o processo de inser??o de homens e mulheres no mundo cultural. E a educa??o, dentro das sociedades mais complexas como as capitalistas industriais, ? uma atividade planejada, que implica a elabora??o de objetivos e a indica??o de meios para atingi-los. A compreens?o das tramas de constru??o de pr?ticas formalizadas ? ligada a agentes que determinam os objetivos da educa??o e suas inten??es educativas sobre Rela??es Raciais no Brasil. Dediquei-me ?s atividades de levantamento acad?mico sobre a produ??o de teses de doutoramento, conclu?das entre os anos 2005-2010, e a respeito de pesquisas e estudos sobre Educa??o e Rela??es Raciais nos Programas de P?s-Gradua??o em Educa??o. Investiguei sobre a circula??o da tem?tica rela??es raciais em espa?os de elabora??o de pol?ticas educacionais, especificamente programas do Governo Federal que atendam ? demanda de inclus?o da tem?tica no sistema de ensino no Brasil. Pois, a partir de 2003, a tem?tica passa por uma fase de institucionaliza??o, principalmente pelo conjunto jur?dico que estabelece novo marco legal ? educa??o. O objeto pesquisado incluiu a configura??o de pr?ticas formalizadas que desenvolvem quadros de agentes especializados sobre rela??es raciais. Analisar a rela??o intencional entre as pr?ticas formalizadas sobre rela??es raciais que prescrevem a formula??o de objetivos educacionais nos diferentes n?veis e inst?ncias sociais. Identificar os objetivos do sistema de ensino descritos nos programas do Governo Federal destinados ? promo??o da educa??o para igualdade racial. Relacionar as pr?ticas formalizadas no campo da pesquisa em educa??o ?s inten??es descritas nos programas do Governo Federal. Explicar quais os interesses que movem essas pr?ticas formalizadas a partir das demandas educacionais da tem?tica rela??es raciais. A escrita da tese pauta-se na defesa de an?lise em que a obrigatoriedade da tem?tica rela??es raciais ? movida por duas for?as antag?nicas...

S? de corpo presente: o sil?ncio t?cito sobre cor e rela??es raciais na forma??o de professoras no estado do Par?

COELHO, Wilma de Nazar? Ba?a
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.1%
O artigo mostra um dos graves problemas da educa??o no Brasil: o n?o enfrentamento da discrimina??o e do preconceito. Mais do que denunciar sua exist?ncia, ele analisa uma de suas matrizes: a aus?ncia da discuss?o sobre ra?a, cor e preconceito na forma??o do docente no Par?. Por meio da an?lise da forma??o oferecida pelo Instituto de Educa??o do Estado do Par?, uma institui??o secular, refer?ncia para a forma??o docente no estado do Par?, demonstra que boa parte das a??es das professoras decorreu de uma forma??o que n?o tratou de aspectos fundamentais, como as narrativas sobre a constitui??o da nacionalidade brasileira. Conclui-se que, a despeito de sens?veis avan?os advindos dos movimentos sociais em rela??o ? quest?o racial desde a d?cada de 1960, a forma??o de professores se apresenta como um fator que continua contribuindo na reprodu??o de estere?tipos e discrimina??es.; ABSTRACT: This text diagnoses one of the most serious problems of education in Brazil: the non-tackling of racial discrimination and prejudice. More than just exposing its existence, it analyses one of its sources: the absence of discussion on race, colour and prejudice in the formation of educators in the State of Par?. On the basis of an analysis of the teachers' formation provided by the Institute of Education of the State of Par?...

O que dizem teses e disserta??es sobre rela??es raciais em educa??o (2004-2013)

THIJM, Franklin Eduard Auad
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
96.6%
O presente estudo analisa teses e disserta??es brasileiras relacionadas com o tema Educa??o e Rela??es Raciais defendidas entre os anos de 2004-2013, cujo objetivo ? identificar o que dizem as produ??es acad?micas em rela??o ? educa??o e rela??es raciais neste per?odo. Com este intuito, foi realizada uma pesquisa do tipo qualitativa por meio da modalidade estudo bibliogr?fico utilizando-se o procedimento de coleta on-line de dados efetivada a partir do acesso ao s?tio da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Disserta??es. Para o tratamento das informa??es recorreu-se ? an?lise de conte?do de Bardin (2011) como aporte metodol?gico e ao conceito de campo em Bourdieu (1974, 1976, 1983,1994, 1995,1998, 2003), enquanto aporte te?rico. O resultado da investiga??o aponta para a acrescente abordagem sobre o tema rela??es como: movimentos sociais; identidades; racismo; forma??o de professores; propostas e pr?ticas pedag?gicas; mem?rias; a??es afirmativas e pol?ticas educacionais; curr?culos e programas; instrumentos pedag?gicos; estado da arte, concep??es te?ricas, dentre outros, o que possibilita a visibilidade dos debates e favorece a cria??o de um campo em que disputas de for?a e sentidos podem mobilizar um poder simb?lico capaz de impulsionar a supera??o da condi??o de exclus?o social presente em diferentes esferas da sociedade.; ABSTRACT: The present study examines Brazilian theses and dissertations related to the theme Education and Race Relations defended between the years 2004-2013...

Relações étnico-raciais e práticas pedagógicas em Educação Infantil

Silva, Paulo Vinícius Baptista da; UFPR; de Souza, Gizele; UFPR
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.35%
O artigo discute as práticas pedagógicas observadas em uma Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) da Região Sul do Brasil, a partir de dados coletados para a pesquisa nacional “Práticas Pedagógicas de Trabalho com Relações Étnico-Raciais na Escola na Perspectiva de Lei 10.639/2003”. As práticas pedagógicas observadas focaram-se principalmente na Literatura Infantil e nas imagens que circulam na escola. Os resultados foram cotejados com os de outros estudos sobre relações raciais e Educação Infantil que analisam práticas pedagógicas. A análise aponta para um trabalho de efetiva valorização da população negra, mas ao mesmo tempo mostra uma série de limitações e contradições internas na escola. 

Manuais didáticos no contexto das políticas públicas de educação para as relações raciais: em busca pela alteridade do negro brasileiro

Claudemir da Silva Paula; Liliane Pereira de Sousa
Fonte: Revista de Estudos de Literatura, Cultura e Alteridade - Igarapé Publicador: Revista de Estudos de Literatura, Cultura e Alteridade - Igarapé
Tipo: Artigo Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.52%
O trabalho está inserido no âmbito dos estudos sobre as relações raciais e educação, sob a perspectiva de buscar uma melhor compreensão dos fatores infraescolares responsáveis pela não valorização do negro e dos elementos afrodescendentes na cultura brasileira. Assim a análise propõe uma pesquisa bibliográfica de aprofundamento teórico de cunho metodológico compreensivo  (GUERRA,  2006),  a  partir  da  análise  de  livros  do  componente  Curricular-História  dos  PNLDs  de  2010  a  2014.  A  análise  aqui  realizada  faz  uma  reflexão  sobre  o tratamento  dado  aos  elementos  de  obrigatoriedade  da  Lei  10.  639/03,  tendo  também  como referências as Diretrizes Nacionais para Educação das Relações Étnico Raciais e o Ensino da História  da  África  e  Cultura  Afro-Brasileira.  Verificando  assim,  as  mudanças...