Página 1 dos resultados de 641 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

O regionalismo desenvolvimentista sul-americano frente ao sistema multilateral de comércio: uma análise júridica de exercício de policy space pelas organizações de integração regional da América do Sul; The South-American developmental regionalism vis-à-vis the multilateral trading system: a legal analysis of the exercise of policy space by the South-American regional integration organizations

Salles, Marcus Maurer de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
A presente tese se propõe a responder a seguinte questão: É correto afirmar que o regionalismo desenvolvimentista sul-americano, implantado ao longo do século XX, e o novo regionalismo desenvolvimentista, implantado ao longo da primeira década do século XXI, são compatíveis com as regras do sistema multilateral de comércio? Em outras palavras, as organizações de integração regional da América do Sul têm balizado as suas políticas desenvolvimentistas no policy space decorrente das prerrogativas jurídicas para o desenvolvimento do sistema multilateral de comércio? Para tratar o refrido tema, parte-se da premissa que os países da América do Sul historicamente sempre fizeram uso das prerrogativas jurídicas para o desenvolvimento, desde que tais surgiram no sistema multilateral de comércio, e possibilitaram a implantação de políticas no plano nacional e regional. Ao longo da tese, é analisada, desde uma perspectiva jurídica, a compatibilidade com as regras do sistema multilateral de comércio dos principais aspectos desenvolvimentistas das organizações de integração regional criadas na América do Sul, desde a ALALC, em 1960, até a UNASUL, em 2008. Concluiu-se que tanto o velho quanto o novo regionalismo desenvolvimentista da América do Sul foram levados adiante em concordância com o direito internacional do comércio...

O regionalismo de Sérgio Faraco : uma visão universalista da literatura de fronteira

Rubert, Nara Marley Aléssio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Sérgio Faraco é um nome ímpar dentro da Literatura Brasileira no que diz respeito ao desenvolvimento do gênero conto de temática regional-universal no final do século passado. Uma seleção de contos regionalistas das obras Manilha de espadas (1984) e Noite de matar um homem (1986) compõe o corpus deste estudo. Estas leituras permitem uma reflexão em torno dos limites entre o localismo, o nacionalismo e o universalismo, uma vez que o ambiente dos contos é a fronteira entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai, local de contrabando, vida clandestina, miséria e morte. Este estudo investiga a caminhada do regionalismo na literatura sulina desde o Romantismo até a década de 1980, a sua abrangência, as características indispensáveis para uma literatura ser denominada regional, assim como a dimensão universal que esse gênero vai assumindo com o passar do tempo. A literatura deste autor apresenta uma linguagem de cuidadoso apuro formal e um lirismo muito humano, que contrastam com a dureza da vida dos gaúchos que vivem na região da campanha. Faraco suscita uma investigação sobre o caminho do regionalismo universal ambientado na fronteira. Esta investigação, por envolver personagens que vivem à margem do sistema de produção dos meios urbanos...

Em que espécie de hombre o gaúcho se transformou? : (o regionalismo nos contos gaúchos do século XX)

Rubert, Nara Marley Aléssio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
O regionalismo tem sido tema de discussões incansáveis, especialmente nas letras gaúchas, que têm um dos regionalismos mais bem definidos da literatura brasileira. Com este trabalho, buscamos entender quando se deu o início desta categoria, no gênero conto, na literatura do estado do Rio Grande do Sul e como avançou pelo século XX. Neste estudo, debruçamo-nos sobre as obras: Tapera, de Alcides Maya (1911), Contos gauchescos, de João Simões Lopes Neto (1912), Campo fora, de Cyro Martins (1934), e Noite de matar um homem, de Sérgio Faraco (1986), por entendermos serem pontos determinantes de uma escalada do regionalismo no conto gaúcho. O escritor com o primeiro trabalho de ficção regionalista, na concepção típica do termo, no gênero de que estamos tratando é Maya; depois dele temos um nome que é referência no conto gaúcho, Lopes Neto; a seguir, com uma pausa de mais de duas décadas, encontramos o ―gaúcho a pé‖, figura criada por Martins e, com uma lacuna bem maior, surge o contemporâneo Faraco, que dedicou uma parte expressiva de sua produção ficcional para o conto regionalista. Nenhum grande valor das letras gaúchas surgiu depois dele até os dias de hoje. A fundamentação teórica amparou-se em Lúcia-Miguel Pereira e seu conceito de "cor local"; em José Clemente Pozzenato...

A emergência do novo regionalismo nas relações internacionais comerciais e financeiras

Fleck, Roberto Jacob
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Ao longo das décadas de 1990 e 2000, as relações comerciais internacionais apresentaram uma inflexão fundamental, chamada de novo regionalismo ou terceira onda do regionalismo, fenômeno este caracterizado por dois elementos principais. Primeiro, é observada uma proliferação de acordos de livre comércio bilaterais, sobretudo entre países de regiões geográficas e níveis de desenvolvimento distintos. O segundo é caracterizado pelo regionalismo monetário, tendência que representa os esforços de alguns grupos de países em criar sistemas e instituições monetárias regionais, a partir da constatação de que projetos de integração clássicos e instituições multilaterais não lograram a contenção e a superação de crises financeiras. Sendo assim, este trabalho procura avaliar as causas e consequências desses fenômenos, assim como analisar em quais regiões do planeta estes se manifestaram com maior clareza e o nível de desenvolvimento que o processo atingiu.; Over the 1990s and the 2000s, the international trade relations showed a crucial inflexion known as new regionalism or the third wave of regionalism. This phenomenon is characterized by two main elements. First, one can observe a proliferation of bilateral free trade agreements...

As escritas do lugar : regiões e regionalismo em José Lins do Rego e Erico Veríssimo; The writings of localities : regions and regionalism in José Lins do Rego and Erico Veríssimo

Mariana Miggiolaro Chaguri
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Partindo da premissa de que escritores se encontram no ofício comum da escrita, este estudo toma o Ciclo da cana-de-açúcar de José Lins do Rego O tempo e o vento de Erico Verissimo para investigar a produção e a circulação de ideias como região e regionalismo. Para tanto, analisa os caminhos trilhados pelos autores na consolidação da literatura como suas profissões, bem como as editoras que lhes deram suporte. Num segundo momento, o estudo reconstrói os debates em torno da região e do regionalismo produzidos em Pernambuco e no Rio Grande do Sul com vistas a investigar o contexto de produção de ideias com o qual os escritores dialogam, estabelecendo um repertório de temas e problemas comum a ambos que, contudo, são equacionados de maneiras diversas. Diferenças que são exploradas no estudo das obras literárias que procura evidenciar de modo que a tensão entre particular e singular; entre local, regional e nacional estrutura as narrativas e produz os nexos de sentido entre forma literária e processo social. Observa-se, assim, um deslocamento que faz da região o problema enfrentado e não apenas o tema narrado e do regionalismo uma discussão política, estética e social que dá forma às narrativas.; Assuming that writers share the craft of writing...

O regionalismo e seus efeitos sobre o princípio da não-discriminação e a cláusula da nação mais favorecida

Cardoso, Oscar Valente
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito; O regionalismo e o multilateralismo são fenômenos atuais que coexistem no cenário internacional, apesar de vistos como inconciliáveis por determinada corrente doutrinária. Argumenta-se que, enquanto o multilateralismo está baseado em um tratamento igualitário a todos os Estados envolvidos, o regionalismo tem como fundamento a discriminação dos países não integrados no processo regional, mesmo que façam parte do sistema multilateral de comércio. Por um lado, o primeiro sistema, por ser mais abrangente, promove a livre circulação de fatores produtivos; de outro, o regionalismo, a despeito de abranger um número menor de participantes, atinge etapas mais aprofundadas de integração e exige maiores concessões para sua efetivação. Importa a esse estudo analisar as implicações dos instrumentos de igualdade interna e de discriminação externa que caracterizam o regionalismo sobre os princípios nos quais se funda o sistema multilateral de comércio, em especial a cláusula da nação mais favorecida e o princípio da não-discriminação. Trata-se de tarefa complexa e que envolve a abordagem dos processos recentes e simultâneos de regionalização e multilateralização do comércio internacional...

Multilateralismo x regionalismo

Andrade, Thalis Ryan de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito; Dentro da problemática da proliferação do regionalismo e a erosão da cláusula da nação mais favorecida (NMF), a presente pesquisa investiga a possibilidade de se identificar os acordos regionais de comércio como instituições jurídicas atuantes no sistema multilateral de comércio. O problema da pesquisa propõe uma análise do tema sob outro ângulo, partindo-se de um referencial jurídico-institucionalista e uma visão objetiva da sociedade econômica internacional. Com esse enfoque, se busca contribuir para a compreensão do fenômeno do regionalismo e lançar hipóteses que auxiliem o reconhecimento dessas mudanças. Para esse propósito, a metodologia do trabalho contempla análise de teorias e doutrinas que compõem o universo do Direito Internacional, bem como o aprofundamento do conceito de instituição jurídica de Santi Romano. São também cotejadas as regras positivas do sistema multilateral que abrem caminho para o regionalismo, além de artigos e jurisprudência sobre o tema. Ademais, são trazidos documentos do GATT/OMC que demonstram a atuação da instituição jurídica européia no comércio internacional e tolerância dos demais componentes da comunidade internacional frente às prescrições do sistema multilateral de comércio. O método dedutivo é utilizado para se tentar traçar um paralelo entre os conceitos de instituições jurídicas e acordos regionais de comércio...

Regionalismo vs. multilateralismo: evidências de regionalismo aberto no MERCOSUL

Leipnitz, David dos Santos
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 107 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.58%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O presente trabalho de conclusão de curso discorre sobre a relação entre o regionalismo e o multilateralismo, com ênfase na busca de evidências de regionalismo aberto no MERCOSUL, podendo indicar complementaridade ao multilateralismo. A relação entre os acordos regionais de comércio e a Organização Mundial do Comércio (OMC), desde a criação do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT) aos dias atuais, são discutidos neste trabalho. As evidências de regionalismo aberto encontradas no MERCOSUL foram obtidas através da análise de dados comerciais e tarifários do bloco e de seus membros, as quais demonstram que as tarifas internas e externas diminuíram significantemente, houve aumento dos tratados comerciais com terceiros, e o comércio intra-bloco seguiu a tendência mundial. Por outro lado as exportações por fator agregado intra-bloco difere da extra-bloco evidenciando uma tendência de os países-membros terem desvio de comércio. Outros estudos sobre o assunto foram citados, e ambos apontam que o MERCOSUL é um regionalismo aberto, porém com exceções.

Cacos da seca e restos do sal : influências estéticas e ideológicas do regionalismo nordestino de 30 em Barro Blanco, de José Mauro de Vasconcelos

Granja, Christiano Sousa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literatura, 2012.; O presente estudo propôs-se a investigar em que medida os elementos estéticos e a ideologia do regionalismo nordestino vigente nos anos 30 influenciou José Mauro de Vasconcelos na composição da obra Barro Blanco (1945), tornando-a tributária daquela tendência literária. A historiografia literária brasileira aponta que o regionalismo na literatura brasileira foi uma constante na construção dos romances, estendendo-se até a atualidade; e o regionalismo nordestino, em especial nos anos 30 do século XX, foi um fecundo campo de crítica social. Na esteira daquela geração está Barro Blanco, de José Mauro de Vasconcelos, cuja práxis literária revela a presença de uma forte causalidade interna, incitando à busca de outras leituras da realidade nordestina e propondo uma continuidade naquela tradição literária do romance regionalista de 30 e da própria literatura brasileira. Além da presença da temática regional, Barro Blanco é marcado por uma forte denúncia de cunho social (uma constante nos romances de 30), que critica e desvela os mecanismos de controle utilizados pela ideologia dominante. É a partir desses pressupostos que se pretendeu compreender o regionalismo nordestino de 30 e a recorrência de suas manifestações na obra que constitui o corpus; como se dão as relações do homem com o trabalho no universo ficcional de Barro Blanco...

De que forma o regionalismo modifica a geopolítica regional de potências emergentes como o Brasil e a Índia? : Instituições, polaridade e preponderância

Wagner Menezes Teixeira Júnior, Augusto; Ferreira da Costa Lima, Marcos (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.39%
A dissertação versa sobre o papel do regionalismo na política mundial como um mecanismo capaz de influenciar a polarização e a polaridade regional. O estudo foi realizado a partir da comparação dos processos de integração e cooperação regional de Brasil e Índia. Após a apresentação e enquadramento do estudo no marco geral da literatura da área, discutimos como o Mercosul (Mercado Comum do Sul) e a SAARC (South Asian Association for Regional Cooperation) influíram na mudança da polarização regional na América do Sul e na Ásia meridional, de forma favorável a relações inter-estatais cooperativas, porém em níveis diferentes. Foram estudadas a mudança ao longo do tempo das dinâmicas de segurança regionais e a evolução institucional dos blocos. Finalmente, analisamos o caráter estratégico do regionalismo para os países em apreço e como este assenta na preponderância regional como condição essencial para determinados objetivos de política externa. Colocamos em evidência as principais dinâmicas políticas que comprovam essa afirmação e por fim, discutimos dados sobre a preponderância de Brasil e Índia a partir da comparação de dados em três etapas: variáveis desagregadas, análise através de dados do projeto Correlates of War e aplicação do Modelo 2 de Chang. Concluímos que além dos dados confirmarem a hipótese de que o regionalismo influencia na polarização e na distribuição de poder regional...

Anacronismo ou ressignificação? Galileia e o regionalismo

Ferreira, Carla Érica Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.67%
Esta dissertação apresenta um estudo sobre a problemática do conceito de regionalismo na contemporaneidade, tomando como corpus ficcional o romance Galileia(2008), de Ronaldo Correia de Brito. O objetivo deste trabalho foi partir dos apontamentos da crítica contemporânea para analisar sob quais critérios essa crítica recusa ou não o termo regionalismo para classificar o romance. Também se investigaa construção de paradigmas de análise da literatura regionalistacunhados ao longo da literatura brasileira desde o Romantismo,parase observar se o romancecorresponde ao valor que lhe é atribuído hojequanto ao regionalismo e de que modo incorpora na narrativa a própria discussão sobre esseconceito. Para tanto, foram selecionados e analisados textos diversos da crítica contemporânea que avaliam Galileia, fundando seus argumentos na presença ou ausência do regionalismo; também foi feita uma perspectiva diacrônica desse discurso crítico, enfocando como o conceito foi sendo construído e ressignificado desde seu surgimento como projeto ideológico no Romantismo até o regionalismo de 1930. Em seguida, foi feita a análise do romance, enfocando, sobretudo, o modo como o espaço é elaborado na narrativa, tendo em vista a sua relação com os personagens...

Faca-face de um feminino sertanejo : impressões do regionalismo contemporâneo em Ronaldo Correia de Brito

Clark, Nathália Perry
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2011.; Esta dissertação é um estudo sobre a permanência e a evolução do estilo literário surgido nas primeiras décadas do século XX e que se cunhou chamar de regionalismo. Um dos objetivos foi demonstrar que a classificação de literatura regional que se queria única e consolidada dá margem a muitas e diferentes ramificações interpretativas ao longo dos anos, principalmente quando se trata da representação feminina. Através da perspectiva de personagens mulheres de contos regionalistas de um autor contemporâneo, foi feita uma análise comparativa com temáticas anteriores, relacionando-as com a evolução histórica do papel feminino na sociedade brasileira e na representação ficcional. A pesquisa parte do estudo da região e do tipo humano nos quais se apoiou o regionalismo, bem como na teoria das representações sociais. O trabalho também apresenta questões acerca das definições de gênero, dos papeis sociais e das identidades culturais na contemporaneidade. É mostrado de que forma a obra do autor se torna agente de mudança de paradigma sobre o regionalismo brasileiro, com textos e personagens modernos...

Venezuela e ALBA: regionalismo contra-hegemônico e ensino superior para todos

Muhr,Thomas
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
Partindo de um quadro teórico neo-gramsciano crítico à globalização, este artigo aplica a nova teoria do regionalismo (NTR) e a teoria do regionalismo regulatório (TRR) à sua análise e teorização dos tratados de comércio da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA-TCP) como regionalismo contra-hegemônico na América Latina e Caribe (ALC). A ALBA está centrada na ideia de um Socialismo do Século XXI, que, como (inicialmente) também a Revolução Bolivariana da Venezuela, substitui a 'vantagem competitiva' pela 'vantagem cooperativa'. Em seu caráter de conjunto de processos multidimensionais e transnacionais a ALBA-TCP opera dentro de/transversalmente a um número de setores e escalas, ao mesmo passo que as transformações estruturais são movidas pela interação de agentes do Estado e agentes não estatais. A política de Educação Superior para Todos (ESPT) do governo venezuelano rejeita a agenda neoliberal globalizada de mercadorização, privatização e elitismo e reinvindica educação pública gratuita em todos os níveis como um direito humano fundamental. A ESPT está sendo regionalizado em um espaço educacional emergente da ALBA e assume um papel-chave nos processos de democracia direta e participatória...

Construcción del concepto "regionalismo abierto" en el marco de la política exterior del ABC (Argentina, Brasil y Chile) período 1990-2010

Guerrero Valencia, Carolina Andrea
Fonte: Universidad de Chile; CyberDocs Publicador: Universidad de Chile; CyberDocs
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.53%
La expresión “regionalismo abierto”, ha tenido un gran realce en la literatura de comercio internacional desde que se originó en el contexto de la cooperación económica entre los países de Asia - Pacífico en la década de 1970. Sin embargo, su auge tuvo lugar en Latinoamérica en los años noventa influido fuertemente por la Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL). El término regionalismo abierto ha sido ampliamente utilizado en el marco de la política exterior de los países del ABC (Argentina, Brasil y Chile) con diferentes énfasis, ya sea por factores externos como las coyunturas internacionales o factores internos como la sensibilidad del gobierno. En este contexto, se evidenciaron cambios en la significación y utilización, por ejemplo fue usado como pretexto para favorecer la integración regional, también para justificar la inserción económica internacional e incluso para favorecer la firma de tratados de libre comercio, entre otros. En consecuencia, no existe consenso sobre qué se entiende por regionalismo abierto ni cómo utilizarlo, no es un concepto dado ni estático en el tiempo, sino más bien se aprecian una serie de acciones en política exterior que permiten comprender, a través de los discursos y actuaciones...

A recuperação do desenvolvimentismo no regionalismo latino-americano; Texto para Discussão (TD) 1790: A recuperação do desenvolvimentismo no regionalismo latino-americano; The recovery of developmentalism in Latin American regionalism

Teixeira, Rodrigo Alves; Desiderá Neto, Walter Antonio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.47%
O objetivo deste artigo é, a partir da análise do desenvolvimento histórico dos projetos de integração regional na América Latina e do pensamento econômico e político predominante que estiveram por trás deles, demonstrar que, no debate atual sobre a integração latino-americana, há um resgate das ideias cepalinas dos anos 1950 e 1960 quanto ao caráter que deve ter esta integração – a qual, nos escritos originais da Cepal, deveria assumir feições de um regionalismo desenvolvimentista, em oposição a um regionalismo liberal. É esta tensão quanto ao caráter do regionalismo que se buscará mostrar na história deste debate.; 37 p.

O regionalismo no século XXI: comércio, regulação e política; Texto para Discussão (TD) 1709: O regionalismo no século XXI: comércio, regulação e política; Regionalism in the XXI century: trade, regulation and policy

Oliveira, Ivan Tiago Machado
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.58%
O presente trabalho tem por objetivo analisar de que forma as ondas de regionalismo representaram mudanças na forma como as políticas de comércio têm sido conduzidas, ampliando o jogo da negociação política com geometria variável e determinando a sua influência sobre a regulação política do comércio internacional. Nesse sentido, apresentar-se-ão o conceito e uma tipologia do regionalismo, em suas bases econômicas. Ademais, a relação entre as regras do regime multilateral de comércio e os acordos regionais serão explorados, analisando-se a proliferação dos últimos e as tensões, complementaridades e antagonismos entre o regionalismo e o multilateralismo comercial. Finalmente, as ondas de regionalismo e algumas das mais relevantes abordagens teórico-analíticas que buscam explicá-las serão apresentadas a fim de trazer luz ao exame do regionalismo nas estratégias de política comercial dos países no quadro de uma nova regulação política do comércio internacional no século XXI.; 33 p. : il.

O “Inolvidável Polígrafo”: regionalismo literário gaúcho e nacionalismo brasileiro em Apolinário Porto Alegre (1869-1879)

Menez, Alexsandro R.
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.39%
O Regionalismo gaúcho e a literatura regionalista que deu o tom a esse movimento foram, desde o início do século XX, objetos de inúmeras pesquisas que geraram uma grande quantidade de interpretações. Uma discussão sempre presente nesses trabalhos diz respeito à relação que se dá entre o âmbito regional e o nacional, no qual a constituição da identidade gaúcha teria se realizado através, ou não, da diferenciação para com a identidade brasileira. Em outras palavras, os contornos entre a afirmação regional e a inserção à nação brasileira nunca foram muito claros. Em razão disso, tal característica sempre gerou muito controvérsia, desde os estudos não acadêmicos até aqueles desenvolvidos no âmbito acadêmico universitário. Nesse contexto, entra o polígrafo Apolinário Porto Alegre que, segundo a historiografia sul-rio-grandense, teria sido o desencadeador, a partir da segunda metade do XIX, do Regionalismo gaúcho. Por outro lado, a mesma historiografia, principalmente após a especialização universitária, começou a apontar indícios de que aquele escritor tinha em seu horizonte preocupações com a nacionalidade brasileira. Portanto, esse trabalho se insere em meio a esses nebulosos discursos historiográficos...

Venezuela e ALBA: regionalismo contra-hegemônico e ensino superior para todos; Venezuela and the ALBA: counter-hegemonic regionalism and higher education for all

Muhr, Thomas
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.39%
Partindo de um quadro teórico neo-gramsciano crítico à globalização, este artigo aplica a nova teoria do regionalismo (NTR) e a teoria do regionalismo regulatório (TRR) à sua análise e teorização dos tratados de comércio da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA-TCP) como regionalismo contra-hegemônico na América Latina e Caribe (ALC). A ALBA está centrada na ideia de um Socialismo do Século XXI, que, como (inicialmente) também a Revolução Bolivariana da Venezuela, substitui a 'vantagem competitiva' pela 'vantagem cooperativa'. Em seu caráter de conjunto de processos multidimensionais e transnacionais a ALBA-TCP opera dentro de/transversalmente a um número de setores e escalas, ao mesmo passo que as transformações estruturais são movidas pela interação de agentes do Estado e agentes não estatais. A política de Educação Superior para Todos (ESPT) do governo venezuelano rejeita a agenda neoliberal globalizada de mercadorização, privatização e elitismo e reinvindica educação pública gratuita em todos os níveis como um direito humano fundamental. A ESPT está sendo regionalizado em um espaço educacional emergente da ALBA e assume um papel-chave nos processos de democracia direta e participatória...

Multilateralizing regionalism and beyond: New Challenges and Perspectives of the Relationship between the WTO and Regional Agreements; Por uma multilateralização do regionalismo e além: novos desafios e perspectivas da relação entre a OMC e os Acordos Regionais

Capucio, Camilla
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Once surpassed the dichotomy of the relationship of antagonism or complementarity between the multilateral trading system and the regionalism, there is a clear need for a new approach to the subject. Faced with new features of regionalism and international trade in the twenty-first century, the paper explores some of the new perspectives, with special attention to the proposal of “multilateralizing regionalism”, and the conditions for its realization.; Uma vez superada a dicotomia da relação de antagonismo ou complementaridade entre o sistema multilateral de comércio e o regionalismo, resta clara a necessidade de uma nova abordagem da temática. Diante de novas características do regionalismo e do comércio internacional no século XXI, que o trabalho explora algumas das novas perspectivas, com especial atenção à proposta de “multilateralização do regionalismo”, e as condições de sua concretização.

Regionalismo y multilateralismo en su laberinto

Guerra-Borges,Alfredo
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Económicas Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Económicas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 ES
Relevância na Pesquisa
37.53%
Después de un periodo de oscurecimiento, en especial la integración económica, el regionalismo ha vuelto a despertar un enorme interés tanto en el medio académico como en el nivel institucional internacional. Hay diversas explicaciones de lo anterior y este trabajo se detiene a considerarlas. El artículo destaca la transformación profunda ónormativa e institucional, que se ha conocido en los años ochenta y noventa del siglo pasadoó provocada por la globalización. En este aspecto se postula una definición original que, más allá de sus múltiples expresiones, sobre todo en la economía, se centra esencialmente en el fenómeno como proceso histórico. La diseminación mundial del regionalismo ha dado lugar a un debate sobre la relación que guardan el regionalismo y el multilateralismo, cuestión que ha llegado a ser compleja y desafiante por lo que requerirá un tratamiento especifico y más adelante se integrará al esbozo que ahora se deja planteado.