Página 1 dos resultados de 705 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Estratégias de rega deficitária na vinha em regiões de clima Mediterrânico

Ribeiro, A.C.; Andrade, João Verdial
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
Nas regiões de clima mediterrânico, em que a cultura da vinha tem uma grande expressão em termos de área cultivada e importância económica, as secas sazonais que ocorrem durante parte do ciclo vegetativo da videira são frequentes e exercem um enorme constrangimento quer na produção quer na qualidade. Com o objectivo de contrariar as quebras de produção e da qualidade da uva, resultantes do decréscimo do teor de água disponível no solo, do aumento das temperaturas e do défice de pressão de vapor de água da atmosfera, que se acentuam ao longo do período estival, têm-se vindo a introduzir, na generalidade das regiões vitícolas mediterrânicas, a prática da rega na vinha. A videira responde muito marcadamente aos diferentes regimes hídricos em todas as etapas do seu ciclo vegetativo. Uma rega excessiva pode conduzir a um aumento do vigor e da densidade foliar com consequências ao nível das características da uva diminuindo o seu teor em açúcares, intensidade da cor e compostos fenólicos e aumentando a acidez. No entanto, a aplicação de regas moderadas pode conduzir a um aumento da produção mantendo a qualidade ou mesmo incrementando-a. Este compromisso entre a necessidade de assegurar o rendimento dos viticultores e manter ou melhorar a qualidade da produção...

A reformatação dos sulcos de rega como forma de controlar a infiltração

Silva, Luis Leopoldo; Serralheiro, Ricardo P.
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 7070 bytes; application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
37.59%
A construção dos sulcos de rega é um aspecto muito importante no processo da rega por sulcos, pois a sua forma final vai influenciar as características da rega, permitindo melhor ou pior escoamento da água e deste modo maior ou menor eficiência e uniformidade da rega. Estudaram-se os efeitos do equipamento normalmente utilizado na abertura dos sulcos de rega e pretendeu-se melhorar esse efeito, introduzindo algumas modificações no equipamento, de modo a que este, além da normal abertura dos sulcos, também compactasse o fundo e lados do sulco, esmagando os torrões formados no próprio processo da abertura dos sulcos, diminuindo deste modo a rugosidade do escoamento e estabilizando a forma da secção transversal, aumentando assim a resistência à erosão, que é sobretudo importante na primeira rega. Foram abertos sulcos, com o derregador normal e modificado, em dois solos diferentes e com humidade superficial também diferente, onde se estudou o processo de infiltração do solo e a estabilidade da secção transversal do sulco à passagem da água. No estudo da infiltração utilizou-se um infiltrómetro de sulco com retorno. Para estudar a secção transversal utilizou-se o método do perfilómetro de régua moldável. Os ensaios de infiltração revelaram um efeito positivo provocado pelo derregador modificado...

Modelação matemática de uma rede de rega com comando por montante

Rijo, Manuel
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
Apresenta-se um modelo matemático (modelo SIMCAR) capaz de simular as características das redes de rega reguladas por montante e também de avaliar o comportamento dinâmico dos escoamentos na rede em resposta a variações de caudal nas admissões e/ou variações dos caudais saídos ao nível das tomadas. O modelo SIMCAR resolve o regime variável numa rede ramificada de canais equipada com comportas do tipo AMP, tendo em conta as singularidades hidráulicas habituais neste tipo de redes: transições e sifões. O modelo utiliza um método implícito de diferenças finitas de equações linearizadas e recorre a uma molécula de cálculo de quatro pontos, com parâmetros de ponderação no tempo e no espaço (tipo Preissmann). O sistema final de equações é resolvido através do algoritmo do duplo varrimento. A calibração e validação do modelo é feita para dois casos experimentais correspondentes a dois trechos da rede de rega do Vale do Sorraia. São também sugeridas várias aplicações do modelo. Neste trabalho é também apresentado outro modelo: o modelo EFICAR, que efectua o apuramento das eficiências de transporte, de distribuição e dos sistemas de rega, incluindo-se alguns dos resultados obtidos para os dois anos de ensaios na rede estudada.

Eficiência energética em sistemas de rega.

Silva, Luis Leopoldo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Em climas Mediterrânicos, onde o período de maior radiação, favorável ao crescimento das plantas, coincide com o de maior escassez de precipitação natural, a rega é uma necessidade. A utilização de um recurso escasso como a água exige o desenvolvimento de sistemas tecnologicamente evoluídos, capazes de utilizar este recurso com eficiência. Mas, a evolução tecnológica dos sistemas, que conduz a equipamentos que podem ser comandados automaticamente, melhorando a sua eficiência, vai aumentar o consumo energético. O consumo de electricidade na agricultura tem aumentado com os anos, representando actualmente cerca de 2% do consumo total nacional. Este crescimento deve-se ao aumento da tecnologia associada à actividade agrícola e ao aumento das áreas regadas. Nos próximos anos iremos continuar a assistir a um aumento das áreas regadas, uma vez que os agricultores vão ter à sua disposição mais áreas equipadas para a rega, como é o caso das áreas que fazem parte dos perímetros de rega do projecto de Alqueva, e pelo facto da rega ser cada vez mais uma necessidade para aumentar a produtividade agrícola. Como se poderá então diminuir a energia consumida ? A poupança de energia em regadio passa fundamentalmente por dois aspectos: i) o aumento da eficiência do uso da água...

SISTEMA AUTOMÁTICO DE GESTÃO DE REGA ADAPTATIVO E AUTÓNOMO

Shahidian, Shakib
Fonte: INPI- Instituto Nacional da Propriedade Industrial Publicador: INPI- Instituto Nacional da Propriedade Industrial
Tipo: Patente
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
A ESCASSEZ DO RECURSO ÁGUA EXIGE A GESTÃO RACIONAL DA REGA, QUER EM ESPAÇOS VERDES, QUER NA AGRICULTURA. POR ESSE FACTO TÊM SIDO DESENVOLVIDOS CONTROLADORES DE REGA «INTELIGENTES» QUE AJUSTAM A DOTAÇÃO DA REGA À EVAPOTRANSPIRAÇÃO CALCULADA ATRAVÉS DE UM OU MAIS PARÂMETROS CLIMÁTICOS. A PRESENTE INVENÇÃO CONSISTE NUM SISTEMA QUE CALCULA DIARIAMENTE A EVAPOTRANSPIRAÇÃO COM BASE NA EQUAÇÃO DE HARGREAVES ADAPTANDO AUTOMATICAMENTE A DOTAÇÃO A APLICAR À CULTURA EXISTENTE, AO SEU ESTÁDIO DE DESENVOLVIMENTO, FASE DE CRESCIMENTO E PERCENTAGEM DE COBERTURA DO SOLO. ADICIONALMENTE, O SISTEMA PODE GERIR AS REGAS DE FORMA A MAXIMIZAR A PRODUÇÃO, PODENDO TAMBÉM ALTERAR OS INTERVALOS ENTRE AS REGAS DE FORMA A MINIMIZAR AS PERDAS POR ESCORRIMENTO E EVAPORAÇÃO. NA PRESENTE INVENÇÃO TODOS OS PARÂMETROS SÃO CALCULADOS DE FORMA AUTÓNOMA, ASSIM COMO A PRÓPRIA REGA TAMBÉM NÃO EXIGE NENHUMA INTERVENÇÃO

Efeitos da rega e do regime hídrico em olival super intensivo no Alentejo

Santos, Francisco Lúcio; Correia, Maria Manuela; Coelho, Renato; Sousa, Adélia; Paço, Teresa; Pereira, Luís Santos
Fonte: SCAP - sociedade de ciências agrárias de portugal Publicador: SCAP - sociedade de ciências agrárias de portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
O presente estudo caracteriza os efeitos de uma condução típica de rega em olival super-intensivo (1,35 x 3,75 m) na região de Évora (Alentejo) e em solo Cambissolo Êutrico (WRB, 1998). Analisa-se o regime hídrico praticado em dois tratamentos de rega, normal (FI) e deficitário (DI), este com redução da dotação de rega depois do endurecimento do caroço e seus efeitos sobre a transpiração, a humidade do solo e o potencial hídrico, um parâmetro fisiológico indicador do estado hídrico da cultura. Analisam-se os resultados de transpiração potencial do olival obtidos com o modelo de condutância estomática global da copa de Orgaz et al. (2007) aplicado ao modelo “big leaf” de Penman Monteith (Jones, 1992). Analisa-se também a possibilidade de prever a transpiração do olival com os valores do índice de vegetação NDVI estimados de assinaturas espectrais do olival, obtidos por detecção remota através dos sensores instalados nos satélites Landsat Thematic Mapper e Terra. Em relação ao regime hídrico da rega normal (FI), o regime hídrico da rega deficitária (DI) apresentou progressiva severidade no défice hídrico das oliveiras, com diminuição nos valores da transpiração e redução nos valores da humidade do solo e do potencial hídrico da cultura. A rega normal apresentou também défice hídrico moderado nos meses de julho e agosto...

Avaliação da rega com rampas rotativas. Caso de estudo em condiçoes Mediterrânicas.

Baptista, António José Vitorino
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
Nos últimos anos, no Alentejo, assistiu-se a um aumento da área regada, princi- palmente pelos sistemas de rega gota a gota e também por aspersão, dentro da qual se destacam os “center-pivot”, e que em português se podem designar por rampas rotativas. Porém a sua utilização em solos com reduzida infiltrabilidade, como é o caso dos solos Mediterrâneos, necessita de acompanhamento nomeadamente na determinação das equa- ções de infiltrabilidade e nas medidas a tomar no sentido de evitar o escorrimento e a erosão do solo. Neste trabalho, o objectivo genérico é uma actualização do conhecimento da rega com rampas rotativas, sua avaliação e sua adaptabilidade aos solos argiluviados, caracte- rizados por apresentarem um processo de infiltração moderadamente rápido no horizonte A e drasticamente reduzido no B, devido à especificidade do seu perfil. A experimentação incidiu sobre uma rampa rotativa, regando cerca de 70 ha de milho, onde se realizaram vinte e uma regas. Foram estudadas as condições de funciona- mento da rampa, o comportamento do solo principalmente a infiltração, tendo sido realizados e comparados diferentes testes de infiltração e ainda foi monitorizado a evolu- ção do teor de água do solo. É de registar alguns problemas de sob dimensionamento da rampa e de uma cada vez mais reduzida taxa de infiltração do solo com o decorrer do ensaio...

Um Estudo da Rega por Sulcos num Solo Argiluviado

Serralheiro, Ricardo Paulo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
"Sem resumo feito pelo autor"; -- Empreendeu-se um estudo da rega por sulcos num solo Argiluviado do Alentejo, procurando-se conhecer o melhor possível todo o processo de rega por sulcos, com vista a poder-se convenientemente projectar, construir e conduzir os sistemas com este método de rega. Na linha da maior parte dos trabalhos de investigação científica que há anos vem sendo conduzida em vários países, sobretudo os E.U.A., perspectivam-se duas grandes linhas de estudo: a modelação matemática do escoamento na rega e a do processo de infiltração em sulcos. Deu-se atenção maior ao estudo da infiltração, que é aspecto menos conhecido e estreitamente dependente das condições específicas, nomeadamente edáficas, em que se trabalhe. 0 objectivo principal foi pois definir o tipo de que será e o método com que se estabelecerá a equação que melhor possa representar a infiltração, com vista à simulação em projecto, ao controlo e à análise da rega por sulcos em solo Argiluviado. Complementarmente, estudaram-se alguns aspectos determinantes da infiltração e do escoamento na rega; são eles a geometria da secção transversal dos sulcos e a rugosidade. Fizeram-se ensaios de rega num campo experimental, com as modalidades definidas por combinação de declives e módulos parcelares. As equações da infiltração - dos tipos Kostiakov Lewis e Philip - foram obtidas por dois métodos: o dos infiltrómetros e um método de balanço volumétrico que usa os tempos de avanço observados nas regas. Dos infiltrómetros...

Automatação da rega de superfície com retorno, em tempo real, da informação do campo

Shahidian, Shakib
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.77%
Os sistemas de rega de superfície, como por exemplo o cabo-rega, apresentam a vantagem de custo de instalação e bombagem reduzido. No entanto, as suas vantagens económicas têm sido erodidas pelo aumento dos encargos com a mão-de-obra, e subsídios à aquisição de equipamentos de rega mais caros. Os avanços tecnológicos dos últimos anos permitem conceber sistemas de rega de superfície automatizados que minimizam a necessidade de mão-de-obra, sem aumentar significativamente os custos. Pretende-se com o presente trabalho dar um contributo para o desenvolvimento de sistemas cabo-rega automatizados, com retorno de informação do campo, que possam optimizar a rega com um mínimo de supervisão. Nesse sentido, foram desenvolvidos sistemas de cabo-rega electrónicos com controlo simples, (CaboMatic), onde a velocidade do deslocamento do êmbolo é introduzida pelo operador. e sistemas de controlo inteligentes, tipo CaboGest, onde o controlador adapta o deslocamento do êmbolo aos comprimentos dos sulcos e às condições de infiltrabilidade do solo, utilizando para o efeito a equação da infiltração determinada em tempo real. Foi também desenvolvido o equipamento necessário à automação e melhor funcionamento do sistema. incluindo um êmbolo auto-solta...

Eficiência de utilização da água no perímetro de rega do Monte Novo

Carvalho, Maria Alexandra Ratinho de
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
De forma a estudar a eficiência de rega num dos novos perímetros de rega do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva, foi efectuada a avaliação do modo como é utilizada a água fornecida para a rega no Perímetro de rega do Monte Novo, por diferentes utilizadores, tendo em conta os dados climáticos da região, o tipo de cultura a regar, as áreas ocupadas e os sistemas de rega utilizados. A análise centrou-se em quatro das principais culturas realizadas no perímetro: olival, milho, vinha e prado. Foram comparados e analisados os valores estimados pela atual metodologia da FAO, através do programa CROPWAT, com os valores estimados na fase de Projeto do perímetro e os valores do consumo de água no perímetro em 2009. Após a análise dos resultados, verificou-se que os agricultores fazem uma utilização mais adequada da água nas culturas do prado e do milho. As necessidades estimadas para a cultura da vinha e do olival não permitem fazer uma avaliação rigorosa da eficiência de utilização da água, uma vez que a rega praticada pelos agricultores não tem como objectivo maximizar a produção, mas a qualidade do produto, e por isso é sempre deficitária. No fim são efectuadas algumas propostas, de forma a aumentar a eficiência de utilização da água no perímetro; Abstract: In order to study the irrigation efficiency of the new irrigation schemes of the Multi-Purpose Project of Alqueva it was made an evaluation of the supplied irrigation water use efficiency in the Monte-Novo irrigation scheme. For this evaluation it was taken into account the meteorological data of the region...

REGA COM ENERGIA SOLAR: QUESTÕES RELACIONADAS COM O DIMENSIONAMENTO

Shahidian, Shakib; Serralheiro, Ricardo; Serrano, João; Sousa, Adélia
Fonte: Livro de resumos do V Congresso de Rega e Drenagem Publicador: Livro de resumos do V Congresso de Rega e Drenagem
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
47.37%
A Energia solar pode ser utilizada com vantagem para a bombagem de água para a rega, sempre que não exista acesso à energia da rede. A grande fiabilidade destes sistemas e a reduzida manutenção permitem a sua utilização pelos pequenos e médios agricultores. No entanto existem alguns desafios próprios destes sistemas que devem ser devidamente conhecidos e aceites antes de qualquer investimento nesta área. O primeiro desafio prende-se com a reduzida eficiência destes sistemas na transformação da energia solar em fotovoltaica. Efetivamente o rendimento máximo conseguido hoje é da ordem dos 15-16%, valor esse que diminui com o aumento da temperatura dos painéis. Outro desafio prende-se com a variação do volume bombeado não só ao longo do ano, mas também ao longo do dia. Esta limitação tem sido tradicionalmente resolvido recorrendo a reservatórios para estabilizar os caudais ou a baterias para estabilizar a corrente produzida e portanto a bombagem. No entanto qualquer uma destas soluções exige investimento acrescido e redução da simplicidade e fiabilidade do sistema. Neste trabalho é proposta uma nova solução que passa pela utilização de sectores

Estudo comparativo de dois sistemas de rega por aspersão com enrolador - canhão e barra - com aplicação de poliacrilamida

Madeira, Maria Manuel Picanço
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Existe uma grande interdependência entre a agricultura e o meio ambiente. A agricultura convencional tem exercido efeitos negativos nos solos (erosão), o que por sua vez origina a deterioração da qualidade das águas superficiais (sedimentos erodidos são transportados nas águas de escorrimento). Problemas como estes são bastante comuns no Alentejo, o que é também agravado pelo facto de 40% dos seus solos serem Mediterrâneos, com um Horizonte A bastante permeável mas delgado e um Horizonte B pouco permeável (argiloso). A erosão e a baixa infiltração são problemas inerentes a estes solos, factores estes que podem ser melhorados, com a aplicação do condicionador do solo, Poliacrilarnida Aniónica, na água de rega. No presente trabalho caracterizou-se e avaliou-se o desempenho do equipamento de rega automotor - canhão móvel e barra de rega. Os ensaios de campo consistiram na avaliação dos sistemas mediante uma rede de pluviómetros colocados na área dominada pelos aspersores. Os valores da Uniformidade de Distribuição e do Coeficiente de Uniformidade de Christhiansen obtidos nas diferentes avaliações foram baixos, especialmente nas regas efectuadas com o canhão móvel, dependendo fundamentalmente da velocidade do vento. As perdas originadas pelo vento foram superiores na modalidade canhão...

Gestão da água na indústria - Reutilização de água para a rega na PSA Peugeot Citroën Mangualde

Sabença, Sandra Patrícia Monteiro
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Curso de Mestrado Tecnologias Ambientais; O presente relatório realizou-se no âmbito do estágio curricular do curso de Mestrado de Tecnologias Ambientais da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, que decorreu na unidade industrial de montagem terminal de veículos automóveis da PSA Peugeot Citroën Automóveis de Portugal S.A, em Mangualde. Com o presente trabalho, ao nível da gestão da água, pretendeu-se a reutilização de águas residuais – efluentes de diferentes fases do processo produtivo e do sistema de tratamento – na rega dos espaços verdes da unidade industrial; perspetivando a melhoria da Pegada Ecológica da PSA e a redução de custos do sistema de rega. Foi caracterizada, qualitativa e quantitativamente, a gestão da água do processo produtivo, verificando-se uma acuidade particular nas fases do processo com maior consumo de água, produção de água residual e/ou maior potencial para a respetiva reutilização, sendo investigada a viabilidade da sua aplicação para rega, analisando-se eventuais opções de diluição ou tratamento. Foram aferidas as imposições legais de qualidade de água para rega e, para verificar o efeito tóxico das águas residuais em espécies vivas, foram realizados testes ecotoxicológicos a efluentes selecionados e respetivas diluições (0%; 25%...

Necessidades de água e produtividade económica da rega de milho em condições de escassez

Rodrigues, G.C.; Paredes, P.; Rosa, R.D.; Silva, F.G.; Pereira, L.S.
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
A identificação das necessidades de rega do milho, uma das principais culturas regadas em Portugal Continental, constitui uma medida de preparação para enfrentar as secas e a escassez de água. Definiram-se várias estratégias de rega com o objectivo de redução da procura de água de rega com impactos aceitáveis na produção. O modelo de balanço hídrico e de simulação de calendários de rega SIMDualKc, anteriormente calibrado e validado para a cultura do milho em Portugal, foi utilizado para simular as necessidades de água para condições de seca severa e extrema. Este estudo foi realizado para milho regado por aspersão e aplicado a várias localidades: Vila Real, Bragança e Miranda do Douro no Norte, Coimbra e Viseu no Centro, e Beja, Évora e Elvas no Sul. As alternativas de rega foram avaliadas tendo em consideração a poupança de água de rega e o impacto nas produções; para inferir a viabilidade económica da rega deficitária foram determinados indicadores da produtividade física e económica da água recorrendo a dados sobre o valor da produção e desempenho de sistemas. Os resultados mostram que as estratégias de rega deficitárias poderão ser viáveis quando os défices hídricos forem muito baixos. Como alternativa poder-se-á optar pela satisfação das necessidades totais da cultura mas diminuindo a área cultivada.

Estudo da reutilização de uma água residual tratada na rega paisagística. Caso estudo: ETAR da ETVO - Valorsul

Cordeiro, Diana Cristina de Oliveira Gomes
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, perfil Sanitária; A presente dissertação teve como principal objectivo avaliar a possibilidade de reutilização da água residual tratada da ETAR da ETVO-Valorsul, na rega dos espaços verdes, através da realização de ensaios laboratoriais. Foi realizada a caracterização química do efluente tratado relativamente a parâmetros essenciais à rega e a espécies químicas que podem causar toxicidade nas plantas regadas. Esta caracterização permitiu definir factores de diluição do efluente, no caso dos parâmetros que apresentaram valores superiores aos VMA ou VMR para rega, de acordo com o Decreto-Lei nº 236/98. O efluente da ETAR da ETVO apresentou elevados teores médios de salinidade (16,1 dS/m), nitratos (662 mgNO3-/L) e cloretos (2420 mg Cl-/L). O primeiro ensaio foi realizado em placas de Petri, com areia e com a aplicação de uma rega diária com concentrações do efluente de 0%, 1%, 5%, 10%, 25%, 75% e 100% (v/v). Foram utilizadas as espécies vegetais Sorghum saccharatum, Sinapis alba, Lepidium sativum e uma mistura de diferentes espécies de plantas herbáceas habitualmente aplicadas na relva de jardins. Este ensaio permitiu observar a ocorrência de efeito inibidor do efluente na germinação das quatro plantas...

Ecofisiologia da oportunidade da rega no milho: princípios biofísicos

Lima, Júlio César
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Em programas de rega, a identificação da oportunidade da rega das culturas persiste como uma questão actual dado que os critérios são tão variados quanto os parâmetros existentes para esse objectivo. A oportunidade da rega é entendida como o momento em que o estado hídrico da planta, ou do solo, atinge um valor critico, a partir do qual se deve regar. O material vegetal foi a variedade LG 26.88, Índice FAO-600, de milho (Zea mays L.), regada por sulcos e instalada num aluviossol moderno, no microclima. de Alvalade-Sado (37 [° ] N, 8 [°] 24' W, 62 [m]; SW Portugal.) de elevada concentração térmica estival e elevado índice de aridez. Neste estudo, é proposta e explorada a possibilidade do critério de rega se basear na igualdade entre a temperatura da cultura (Tc) e a tempertatura do ar (Ta), i. e Tc-Ta = 0 [°C]. A escolha deste critério justifica-se pela evidência empírica de Tc ser consistentemente inferior a Ta (Tc-Ta < 0), em condições de intensa irradiância, acentuado défice de pressão vapor (DPV) de água no ar e regime de vento moderado a calmo, associados a regimes de boa disponibilidade hídrica na rizosfera. Após uma rega o teor de água no solo diminui devido à evapotranspiração da cultura e Tc aumenta em relação a Ta (Tc-Ta tende para valores nulos os positivos). A explicação concisa do facto de Tc-Ta assumir valores com sinais algébricos diferentes...

Análise de risco na adopção de novas tecnologias de rega e produção de tomate para a indústria

Oliveira, João Gabriel Pereira de
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
O presente trabalho tem como objectivo analisar os riscos na adopção de novas tecnologias de rega e produção do tomate para a indústria, à data experimentadas, que em Portugal e particularmente no Vale do Sorraia, Ribatejo, melhor se coadunam com os recursos agrícolas existentes para maximizar o rendimento líquido esperado pelo agricultor. Para tal, utilizou-se único modelo matemático de programação quadrática multiperíodo, com o qual se obteve os rendimentos anuais líquidos esperados e se determinou a combinação óptima de tecnologias de rega e actividades agrícolas mais rentáveis para a empresa agrícola e os prémios de risco para tal exigidos, em dois solos representativos da região. Os dados utilizados (vide capítulo 3), foram recolhidos de 1979 a 1994 e utilizados directamente no modelo ou na constituição de séries temporais das matrizes de variância,'covariância dos custos de água da rega e preços de tomate pagos ao produtor. Sobre as tecnologias de rega, teve-se em conta a evolução da oferta à disposição do agricultor, incluindo-se no modelo a rega tradicional, única tecnologia disponível em 1987 e 1988 e as tecnologias de rega por sulcos longos, por gota-a-gota (tecnologia de rega localizada) e por rampas removentes...

Estudos sobre a influência da rega gota-a-gota subsuperficial na dinâmica de enraizamento, no rendimento físico e na qualidade da matéria-prima do tomate de indústria

Machado, Rui Manuel de Almeida
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
Tendo em consideração a importância do conhecimento de novas técnicas de rega e da cultura do tomate de indústria (Lycopersicon esculentum Mill.) em Portugal, constituiu objectivo principal deste trabalho o estudo da influência da rega gota-a-gota subsuperficial na distribuição e evolução do sistema radical e no comportamento quantitativo e qualitativo da cultura. O recurso ao método do minirizotrão, para quantificar as raízes, foi outro dos objectivos deste estudo, sendo por isso necessário proceder à calibração do método, para o solo e cultura utilizados. Como complemento, desenvolveu-se um método mecânico para a colocação superficial dos tubos de rega e preparação do solo com vista a estes ficarem instalados por vários anos, sem serem removidos. Para alcançar os objectivos propostos realizaram-se três ensaios, ao longo de três anos, nos terrenos da Estação António Teixeira, em Coruche. O ensaio principal foi conduzido durante dois anos (1997 e 1998), tendo tido como factores de variação a profundidade de colocação do tubo de rega gota-a-gota (à superfície, a 20 e a 40 cm abaixo da superficie do solo) e a cultivar ('H3044' e 'Brigade'). No segundo ensaio, realizado durante um ano, os tratamentos consistiram na dotação de rega (0...

Modelo de gestão de rega em espaços verdes

Serafim,A.; Rodrigues,C.; Lisboa,A.
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.65%
Este Modelo de Gestão de rega foi con­cebido para aplicação aos Espaços Verdes de Lazer. O Modelo reconhece a água como um factor de produção e optimiza a sua aplica­ção na rega de Espaços Verdes, dando espe­cial atenção e cuidado à variação temporal e espacial dos factores intervenientes. O Modelo envolve diversas matérias: as espécies vegetais implantadas ou a plantar, fases fenológicas, os solos existentes, sua localização e características físicas, a topo­grafia, os elementos e factores do clima. Os métodos a utilizar são os preconizados em Allen et al. (1998): o método da FAO Penman-Monteith para o cálculo da evapo­transpiração de referência, a técnica dos coeficientes culturais duais para a obtenção da evapotranspiração cultural, e a oportuni­dade de rega pelos balanços hídricos. O Modelo integra a programação de algo­ritmos implementados em Visual Basic 6, VB6 e um Sistema de Informação Geográ­fica (SIG). O Modelo determina os parâme­tros de rega em tempo real, momento da rega, dotação, tempo de rega, intervalo de tempo entre regas, bem como, para a asper­são, a intensidade média de precipitação e grau de pulverização. A utilização do Modelo é feita associada à estação meteorológica automática e ao sis­tema de rega também automático.

Efeitos da rega e do regime hídrico em olival super intensivo no Alentejo

Santos,Francisco Lúcio; Correia,Maria Manuela; Coelho,Renato Ruas; Sousa,Adélia; Paço,Teresa Afonso do; Pereira,Luís Santos
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
O presente estudo caracteriza os efeitos de uma condução típica de rega em olival superintensivo (1,35 x 3,75 m) na região de Évora (Alentejo) e em solo Cambissolo Êutrico. Analisa-se o regime hídrico praticado em dois tratamentos de rega, normal (FI) e deficitário (DI), este com redução da dotação de rega depois do endurecimento do caroço e seus efeitos sobre a transpiração, a humidade do solo e o potencial hídrico, um parâmetro fisiológico indicador do estado hídrico da cultura. Analisam-se os resultados de transpiração potencial do olival obtidos com o modelo de condutância estomática global da copa de Orgaz et al. (2007) aplicado ao modelo “big leaf” de Penman Monteith (Jones, 1992). Analisa-se também a possibilidade de prever a transpiração do olival com os valores do índice de vegetação NDVI estimados de assinaturas espectrais do olival, obtidos por detecção remota através dos sensores instalados nos satélites Landsat Thematic Mapper e Terra. Em relação ao regime hídrico da rega normal (FI), o regime hídrico da rega deficitária (DI) apresentou progressiva severidade no défice hídrico das oliveiras, com diminuição nos valores da transpiração e redução nos valores da humidade do solo e do potencial hídrico da cultura. A rega normal apresentou também défice hídrico moderado nos meses de julho e agosto...