Página 1 dos resultados de 1211 itens digitais encontrados em 0.142 segundos

Integralidade na perspectiva da integração dos serviços para a formação de redes de atenção: estudo de caso em uma região de saúde do município de São Paulo, Brasil; Comprehensiveness from the perspective of integration of services for the formation of care networks: a case study in a health district of São Paulo, Brazil

Saito, Raquel Xavier de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.06%
Introdução: A concretização da integralidade na perspectiva da integração dos serviços para a formação de redes de atenção depende da efetivação dos processos de descentralização e regionalização. Efetivar esses processos em municípios de grande porte é um grande desafio em razão da coexistência de uma gama diversificada de problemas e necessidades sociais e de saúde. Com base nessas afirmações, elaborou-se este estudo que teve como Objetivo: Analisar, na perspectiva dos gestores de Sistemas Locais de Saúde de uma região do município de São Paulo, a integração dos serviços de saúde para a formação de redes de atenção e os mecanismos de cooperação instituídos e praticados. Método: Delineado como estudo de caso, realizaram-se entrevistas com informantes chaves de uma região de saúde do município de São Paulo. As entrevistas foram submetidas à análise temática de conteúdo que consistiu em descobrir os núcleos de sentido relacionados às categorias descentralização, regionalização, mecanismos de integração e cooperação. Resultados: Segundo os gestores, a integralidade da atenção, na perspectiva da integração dos serviços para a formação de redes não se concretiza na região deste estudo. O processo de descentralização não possibilitou constituir SILOS com capacidade e estrutura de recursos humanos e de serviços que assegure o acesso da população adscrita à rede de serviços da atenção primária. A regionalização no município ainda requer aperfeiçoamento da estrutura da rede de serviços com capacidade para atender demandas dos diferentes níveis de atenção. Das inconformidades evidenciadas pelos gestores...

Adaptação e validação de um instrumento para avaliar a coordenação das redes de atenção à saúde pela Atenção Primária à Saúde: fase I; Adaptation and validation of scale to assess the coordination of health care networks by the primary care: preliminary results

Rodrigues, Ludmila Barbosa Bandeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.05%
As transformações nas estruturas demográfica, epidemiológica e nos padrões de morbimortalidade vêm levantando a necessidade de novas perspectivas de organização dos sistemas de saúde. Com o crescimento da prevalência das condições crônicas, foram notadas mudanças em relação às demandas e às necessidades de saúde da população requerendo a busca premente de novas respostas. Desse modo, os problemas relacionados à integração do sistema e à coordenação dos cuidados vêm recebendo atenção nas reformas dos sistemas de saúde, sobretudo no papel da atenção primária à saúde. Considera-se que os sistemas de saúde organizados em redes de atenção à saúde e coordenados pela atenção primária podem contribuir para a melhoria da qualidade clínica, dos resultados sanitários, da satisfação dos usuários (pela melhoria do acesso e da resolubilidade), além de reduzir os custos dos sistemas locais de saúde. O objetivo do estudo foi adaptar e validar para o Brasil o check list utilizado para avaliar o grau de integração das Redes de Atenção à Saúde. Trata-se de um estudo metodológico de corte transversal. A coleta de dados ocorreu no período de março a outubro de 2013. Participaram do estudo profissionais de saúde que atuam na Estratégia de saúde da família...

Impacto do bilinguismo nas redes de atenção, no acesso lexical e na memória de trabalho em adultos e idosos

Billig, Johanna Dagort
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
96%
Evidências sugerem que o bilinguismo possa atuar como reserva cognitiva e atenuar possíveis efeitos negativos do envelhecimento. Entretanto, há ainda muita divergência na literatura no que se refere aos mecanismos responsáveis por essa possível vantagem, sendo que a falta de um controle maior de variáveis de confusão pode explicar essa divergência. É nesse contexto que se insere a pesquisa relatada nesta tese, que teve como objetivo investigar a extensão do impacto do bilinguismo nas redes de atenção, no acesso lexical e na memória de trabalho em uma amostra composta por 136 indivíduos de duas faixas etárias (jovens de 40 a 55 anos e idosos de 60 a 71 anos), sendo 68 bilíngues (hunsrückisch-português) e 68 monolíngues (português), comparáveis em termos socioeconômicos, educacionais e funcionais. Bilíngues e monolíngues tiveram um desempenho similar em todas as tarefas; entretanto, a magnitude do efeito de envelhecimento em termos de tempo de reação geral na tarefa ANT, que avaliou as redes de atenção, na tarefa de fluência fonológica, que avaliou o acesso lexical, e na tarefa N-back, utilizada para avaliar a capacidade de memória de trabalho, foi menor para os bilíngues. Em outras palavras, nossos resultados sugerem que o bilinguismo atuou como uma espécie de reserva cognitiva. Esses resultados são discutidos com base no contexto cultural e de produção bilíngue desses participantes...

Rede de Atenção à Saúde Bucal da região de Brusque – recursos humanos, pontos de atenção, sistemas de apoio e sistemas logísticos.

Meurer, Carolina de Miranda
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 70 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.97%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; Para responder às necessidades de saúde da população, os sistemas de saúde devem possuir pontos de atenção articulados, a fim de prestar uma atenção em saúde contínua e integral. A implantação das Redes de Atenção à Saúde é a possibilidade de garantir acesso da população às ações e serviços odontológicos de maneira integral. Esta pesquisa objetivou caracterizar os elementos Recursos Humanos, Pontos de Atenção, Sistemas de Apoio e Sistemas Logísticos do elemento Estrutura Operacional da Rede de Atenção à Saúde Bucal (RASB) da Região de Saúde de Brusque, em Santa Catarina. Este é um estudo de natureza quantitativa, descritiva e exploratória. A coleta de dados primários foi realizada por meio de um questionário estruturado, que foi aplicado aos Coordenadores de Saúde Bucal de cada município envolvido. Os dados obtidos foram tabulados e analisados a partir de fundamentos que orientam a conformação das Redes de Atenção à Saúde. A Região de Saúde pesquisada apresenta pontos de atenção em Saúde Bucal nos três níveis de atenção. Por serem municípios de diferentes portes, foi encontrada uma diversidade nos estágios de implantação e organização da RASB em cada município. Constatou-se a necessidade de fortalecimento da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e ampliação do quantitativo de equipes de saúde bucal inseridas na ESF em todos os municípios. Além disto...

Planificação da rede temática de atenção na 6ª Região de Saúde do Rio Grande do Norte : análise sobre a ótica dos facilitadores institucionais e gestores municipais

Oliveira Júnior, Severino Azevedo de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
95.96%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2014.; Apesar dos avanços alcançados pelo Sistema Único de Saúde nos últimos anos, ainda é evidente a dificuldade em superar a fragmentação das ações e de qualificar a gestão para o cuidado integral. São várias as iniciativas para a construção de consensos em torno do tema. Entre elas, destaca-se a discussão sobre modelo de atenção, processo de planificação, organização dos serviços em desenhos de rede tendo a atenção primária como ordenadora do cuidado. A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, realizou experiência piloto na 6ª região de saúde do estado, ministrando Oficinas de Planificação da Atenção Primária para estruturação de Redes de Atenção a Saúde. O presente estudo teve como objetivo avaliar os significados e sentidos das Oficinas de Planificação da Atenção Primária, realizadas na 6ª Região de Saúde do Rio Grande do Norte, segundo a ótica dos gestores municipais e facilitadores institucionais. O percurso teórico-metodológico pautou-se nos referencias da pesquisa avaliativa responsiva de quarta geração...

Territórios do Sistema Único de Saúde: mapeamento das redes de atenção hospitalar

Oliveira,Evangelina X. G. de; Carvalho,Marilia Sá; Travassos,Cláudia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.05%
Este trabalho investiga dois tipos de redes estabelecidas pelos fluxos de pacientes para os serviços de saúde: a de atenção hospitalar básica, definida pelos procedimentos com maior freqüência de internação e as de atenção de alta complexidade. Agregaram-se os dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde sobre as internações realizadas no ano de 2000 em todo o Brasil ­ segundo o município de internação e o de residência dos pacientes. Empregou-se o método do fluxo dominante, que define o arcabouço da rede e os níveis hierárquicos dos municípios que constituem os nós. A classificação dos fluxos avalia o grau de interconexão das redes. As redes de atenção hospitalar básica alcançam quase todo o país; poucos municípios estão fora delas. Nas redes de alta complexidade poucas cidades prestam atendimento e cerca da metade dos municípios brasileiros está desconectada. O objetivo da Normas Operacionais de Atenção à Saúde, de garantir o acesso aos serviços de saúde de uso mais freqüente perto da residência dos cidadãos, parece alcançável em curto prazo. A organização das referências para os outros níveis de atenção, entretanto, ainda tem muito que avançar.

Percepção dos gestores do Sistema Único de Saúde acerca dos desafios da formação das Redes de Atenção à Saúde no Brasil

Shimizu,Helena Eri
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
O estudo teve como objetivo analisar as percepções de gestores sobre os desafios da formação de Redes de Atenção à Saúde no Brasil. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete gestores envolvidos com a formulação de políticas públicas de saúde. As falas foram analisadas com auxílio do software Analyse Lexicale par Contexte d´un Ensemble de Segments de Texte (ALCESTE). Identificaram-se três eixos temáticos. O primeiro foi denominado "A fragmentação do SUS dificulta o direito à saúde", e constituiu-se pela classe um, que trata dos fatores que contribuem para a fragmentação do sistema de saúde, e pela classe cinco, que aborda a saúde como direito social. O segundo eixo temático, denominado "O Estado na conformação das redes SUS", é composto pelas classes dois, que demonstra as dificuldades na regionalização da saúde, três, que trata da governança regional, e quatro, que versa sobre a contratualização das redes regionais. O terceiro eixo, "Redes e a integralidade", é formado apenas pela classe seis, que aborda os desafios da formação de redes que garantam a integralidade da atenção. O estágio do desenvolvimento das redes regionais de atenção é considerado incipiente; todavia, a regulamentação da Lei Orgânica da Saúde...

Redes de atenção à saúde: contextualizando o debate

Kuschnir,Rosana; Chorny,Adolfo Horácio
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
A proposta de organização de redes de atenção à saúde tem sido incluída no grande campo do "cuidado integrado", denominação genérica que agrupa intervenções que variam muito em objetivos e escopo, tendo em comum a busca por mecanismos e instrumentos de integração do cuidado. Entre as experiências consideradas centrais, estão os sistemas integrados americanos e as redes regionalizadas dos sistemas nacionais de saúde, especialmente após a adoção de novos mecanismos de cooperação. No entanto, ainda que possam ser observadas semelhanças nas estratégias e arranjos organizacionais, é fundamental contextualizar o debate. Não considerar a natureza distinta dos sistemas de saúde tende a obscurecer diferenças centrais do âmbito da política, que condicionam as possibilidades de aplicação em um dado sistema de instrumentos desenvolvidos em outro contexto. Este artigo tem por objetivo buscar referências na literatura e na experiência internacional que possam contribuir para o debate da constituição de redes no SUS. Busca contextualizar a discussão da organização de serviços de saúde "em redes" em dois casos, o sistema nacional de saúde britânico e o sistema privado americano, focalizando especificamente no recorte da organização de serviços.

A atenção primária à saúde na coordenação das redes de atenção: uma revisão integrativa

Rodrigues,Ludmila Barbosa Bandeira; Silva,Patricia Costa dos Santos; Peruhype,Rarianne Carvalho; Palha,Pedro Fredemir; Popolin,Marcela Paschoal; Crispim,Juliane de Almeida; Pinto,Ione Carvalho; Monroe,Aline Aparecida; Arcêncio,Ricardo Alexandre
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106%
Os sistemas de saúde, organizados em Redes de Atenção e coordenados pela Atenção Primária à Saúde, podem contribuir para a qualidade clínica, com resultados sanitários de impacto positivo, na satisfação dos usuários (pela melhoria do acesso e resolubilidade) e na redução dos gastos dos sistemas locais de saúde. Dessa forma, propôs-se analisar a produção científica acerca das evidências, potencialidades, desafios e perspectivas da Atenção Primária à Saúde na coordenação das Redes de Atenção. Para atingir o objetivo, definiu-se como método a revisão integrativa, considerando o período temporal de 2000 a 2011. As bases de dados selecionadas foram Medline (Medical Literature Analysis and Retrieval Sistem on-line), Lilacs (Literatura Latino-Americana em Ciências de Saúde) e SciELO (Scientific Electronic Library Online). Atenderam aos critérios de seleção 18 artigos. Pode-se observar que as potencialidades acerca dos serviços de Atenção Primária se sobressaíram às fragilidades. Contudo, destaca-se a necessidade de pesquisas com maior nível de classificação das evidências científicas sobre a atuação da Atenção Primária à Saúde na coordenação das Redes de Atenção.

Uma avaliação do serviço de atenção domiciliar/programa melhor em casa: o caso do hospital Monsenhor Walfredo Gurgel

Rodrigues, Francenildo Dantas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Gestão Pública; Política e Gestão Pública Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Gestão Pública; Política e Gestão Pública
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
95.94%
This dissertation try to understand how management actions implemented by Monsenhor Walfredo Gurgel Hospital in the city of Natal promote effectively the benefits of Home Care Services / Programa Melhor em Casa . The research is exploratory and descriptive, qualitative approach. Data were collected through document analysis and the interviews with the managers of the Program in Health Department and Hospital beyond the questionnaires with the home care teams and technical management unit of Hospital Jobs. The information were treatment trough categories that analyzed to implemented actions and program objectives. The results show that: the practices carried out by the host teams produce the humanization of care by seeking to ensure access to health services and solving human form; networks of health care are not yet finalized hindering the referral of patients to other units, the networks allow support from other institutions to minimize the problems encountered, the management unit vacancies allows the reduction of costs, mainly by regulating beds and record of health initiatives in home care assists in the monitoring and evaluation process of the Services Home Care / Programa Melhor em Casa primarily the epidemiological profile and patients individual treatment plan. Concludes that most of the actions implemented by the Hospital contribute to the effectiveness of the goals of Programa Melhor em Casa ; Esta dissertação busca compreender como as ações gerenciais implementadas pelo Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel no município do Natal promovem de forma eficaz os benefícios do Serviço de Atenção Domiciliar/ Programa Melhor em Casa. A pesquisa tem natureza exploratória e descritiva...

A organização das redes de atenção à saúde no SUS : uma proposta de avaliação; The organization of networks in health care : an evaluation proposal

Luís Carlos Casarin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.11%
A proposta deste estudo foi a elaboração de uma análise da estratégia de implantação das Redes de Atenção à Saúde, a partir de uma revisão bibliográfica não sistemática sobre o tema, trazendo os marcos teóricos conceituais, a partir da análise de contextos que justificam sua organização, acrescida da atual proposta de implantação das Redes de Atenção à Saúde a partir das diretrizes do Ministério da Saúde, buscando readequações nos modelos de gestão e de atenção no Sistema Único de Saúde ¿ SUS. O presente estudo também destacou a importância da organização da Atenção Básica em Saúde e da estruturação da Regulação em Saúde no sistema público, a partir da regionalização, com vistas à conformação das Redes de Atenção à Saúde, em busca da garantia do acesso equânime e continuidade do cuidado integral aos usuários do SUS. Além disso, a partir de uma revisão da literatura, o estudo apresenta uma proposta de instrumento de avaliação da implantação das Redes de Atenção à Saúde no SUS, baseado na aplicação de um questionário nas regiões de saúde, elaborado a partir de oficinas realizadas com equipe técnica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde...

Proposta de implantação de um novo modelo de atenção ao paciente com tuberculose, estruturado em redes, como estratégia para fortalecer a estratégia dots - “directly observed therapy short-couse”

Silva, Cláudia Herminia de Lima e
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 18/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
95.93%
Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde; A análise situacional da tuberculose (TB) em Minas Gerais demonstra que uma alta cobertura de Programa de Saúde da Família (PSF) e os modelos atuais de gerenciamento, não têm sido suficientes para o alcance das metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde (MS). O presente estudo propõe a adoção de um modelo de atenção à saúde do paciente com TB, voltado para condições crônicas e adequado aos princípios do Sistema Único de Saúde – SUS. O estudo será realizado em uma área piloto composta por oito municípios da região metropolitana, que somam cerca de um terço do total da carga do estado. Belo Horizonte é a capital com maior cobertura de PSF do Brasil, porém, segundo a coorte SINAN 2009, a taxa de cura foi de apenas 69% e o abandono de 19%, com o agravante que 37,14% dos diagnósticos serem realizados nos Hospitais e Urgências. Foram realizadas oficinas de trabalho com a participação de profissionais dos municípios em estudo. A doença foi primeiramente estratificada por graus de risco clínico e de abandono e posteriormente definiu-se o manejo e tipos de atenção para cada nível. Para operacionalizar esse modelo foi proposta uma rede de referência e contra referência entre os municípios. A governança da rede será pactuada na Comissão Intergestores Bipartite. Mediante modelo de atenção adequado e com a organização do sistema de saúde em redes de atenção...

O SUS, as redes de atenção e a atenção básica

Brasil, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca.; Matta, Gustavo Correa; Seidi, Helena; Gagno, Juliana; Lima, Luciana Dias de; Fausto, Márcia; Lima, Pedro Gilberto Alves de
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Módulo digital composto por textos, artigos, história em quadrinho, linha do tempo, mapas e gráficos, atividades e vídeos; organizado em três unidades, a saber: SUStentando marcos, fatos e histórias da saúde e da medicina; Modelos, redes e atençã
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.02%
Módulo que apresenta os princípios da atenção básica e uma reflexão sobre as questões políticas, técnicas e operacionais que tangem esse tema e fazem parte do cotidiano dos profissionais e equipes da saúde da família. Aborda, em uma perspectiva histórica, o Sistema Único de Saúde (SUS), seus princípios e diretrizes. Também trata de temáticas como modelos de atenção à saúde no Brasil, as diferentes compreensões sobre o modelo de APS em perspectiva internacional e alguns conceitos e abordagens estruturantes, como território e redes de atenção à saúde. Por fim, apresenta como a organização da equipe de saúde pode trabalhar em sinergia na busca de soluções para o caso. E discute a prática de uma equipe de atenção básica, no que tange as atribuições de seus profissionais, a importância do trabalho em equipe, as características da organização do processo de trabalho, bem como, a articulação com os diferentes atores e equipamentos no território.; Versão 1.0; Ministério da Saúde - MS

Redes de atenção à violência

Oliveira, Caroline Schweitzer de; Delziovo, Carmem Regina; Lacerda, Josimari Telino de
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Módulo 6 do Curso de Violência: Redes de atenção à violência. Arquivo em pdf com 40 páginas.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.94%
Na primeira unidade, mostra o que é e como funciona a Rede de Atenção às pessoas em situação de violência e as redes temáticas em geral: suas premissas e requisitos para o funcionamento, incluindo as ações e os passos necessários, os objetivos, a forma de gestão de monitoramento e de avaliação. Na segunda unidade apresenta a composição da Rede de Atenção às pessoas em situação de violência considerando a rede intrassetorial e a rede intersetorial, as instâncias e os serviços que a compõem e a necessidade de relações claras, coesas e horizontais entre eles para que o trabalho se efetive, o atendimento apresente as caraterísticas de integralidade equidade e universalidade a que se propõe. Ambas as unidades apresentam leituras complementares e referências.; 1.0; Ministério da Saúde

Redes de atenção à saúde: a atenção à saúde organizada em redes

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Recurso textual no formato pdf contendo 42 páginas.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.03%
Material que compõe a unidade 1 do curso de capacitação em Redes de atenção à saúde. Apresenta os elementos constitutivos das redes de atenção à saúde, sua implementação no através do Sistema Único de Saúde (SUS) e sua regulamentação.; Ministério da Saúde

Redes de atenção à saúde: rede de atenção às condições crônicas

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Recurso textual no formato pdf contendo 48 páginas.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.96%
Material que compõe a unidade 3 do curso de capacitação em Redes de atenção à saúde. Apresenta um panorama das duas condições crônicas mais comuns no âmbito da atenção básica, a diabetes e a hipertensão, com ênfase na fisiopatologia e o Sistema de Gestão Clínica de Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus na Atenção Básica – HIPERDIA.; Ministério da Saúde

Redes de atenção à saúde: rede de urgência e emergência – RUE

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Recurso textual no formato pdf contendo 42 páginas.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.97%
Material que compõe a unidade 4 do curso de capacitação em Redes de atenção à saúde. Aborda o contexto atual da rede de atenção saúde no Brasil, com ênfase nos serviços de saúde da atenção básica que compõem Rede de Urgência e Emergência (RUE).; Ministério da Saúde

Redes de atenção à saúde: contextualizando o debate

Kuschnir,Rosana; Chorny,Adolfo Horácio
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
A proposta de organização de redes de atenção à saúde tem sido incluída no grande campo do "cuidado integrado", denominação genérica que agrupa intervenções que variam muito em objetivos e escopo, tendo em comum a busca por mecanismos e instrumentos de integração do cuidado. Entre as experiências consideradas centrais, estão os sistemas integrados americanos e as redes regionalizadas dos sistemas nacionais de saúde, especialmente após a adoção de novos mecanismos de cooperação. No entanto, ainda que possam ser observadas semelhanças nas estratégias e arranjos organizacionais, é fundamental contextualizar o debate. Não considerar a natureza distinta dos sistemas de saúde tende a obscurecer diferenças centrais do âmbito da política, que condicionam as possibilidades de aplicação em um dado sistema de instrumentos desenvolvidos em outro contexto. Este artigo tem por objetivo buscar referências na literatura e na experiência internacional que possam contribuir para o debate da constituição de redes no SUS. Busca contextualizar a discussão da organização de serviços de saúde "em redes" em dois casos, o sistema nacional de saúde britânico e o sistema privado americano, focalizando especificamente no recorte da organização de serviços.

A atencao primaria a saude na coordenacao das redes de atencao: uma revisao integrativa

Rodrigues,Ludmila Barbosa Bandeira; Silva,Patricia Costa dos Santos; Peruhype,Rarianne Carvalho; Palha,Pedro Fredemir; Popolin,Marcela Paschoal; Crispim,Juliane de Almeida; Pinto,Ione Carvalho; Monroe,Aline Aparecida; Arcencio,Ricardo Alexandre
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106%
Os sistemas de saúde, organizados em Redes de Atenção e coordenados pela Atenção Primária à Saúde, podem contribuir para a qualidade clínica, com resultados sanitários de impacto positivo, na satisfação dos usuários (pela melhoria do acesso e resolubilidade) e na redução dos gastos dos sistemas locais de saúde. Dessa forma, propôs-se analisar a produção científica acerca das evidências, potencialidades, desafios e perspectivas da Atenção Primária à Saúde na coordenação das Redes de Atenção. Para atingir o objetivo, definiu-se como método a revisão integrativa, considerando o período temporal de 2000 a 2011. As bases de dados selecionadas foram Medline (Medical Literature Analysis and Retrieval Sistem on-line), Lilacs (Literatura Latino-Americana em Ciências de Saúde) e SciELO (Scientific Electronic Library Online). Atenderam aos critérios de seleção 18 artigos. Pode-se observar que as potencialidades acerca dos serviços de Atenção Primária se sobressaíram às fragilidades. Contudo, destaca-se a necessidade de pesquisas com maior nível de classificação das evidências científicas sobre a atuação da Atenção Primária à Saúde na coordenação das Redes de Atenção.

Territórios do Sistema Único de Saúde: mapeamento das redes de atenção hospitalar

Oliveira,Evangelina X. G. de; Carvalho,Marilia Sá; Travassos,Cláudia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
96.05%
Este trabalho investiga dois tipos de redes estabelecidas pelos fluxos de pacientes para os serviços de saúde: a de atenção hospitalar básica, definida pelos procedimentos com maior freqüência de internação e as de atenção de alta complexidade. Agregaram-se os dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde sobre as internações realizadas no ano de 2000 em todo o Brasil ­ segundo o município de internação e o de residência dos pacientes. Empregou-se o método do fluxo dominante, que define o arcabouço da rede e os níveis hierárquicos dos municípios que constituem os nós. A classificação dos fluxos avalia o grau de interconexão das redes. As redes de atenção hospitalar básica alcançam quase todo o país; poucos municípios estão fora delas. Nas redes de alta complexidade poucas cidades prestam atendimento e cerca da metade dos municípios brasileiros está desconectada. O objetivo da Normas Operacionais de Atenção à Saúde, de garantir o acesso aos serviços de saúde de uso mais freqüente perto da residência dos cidadãos, parece alcançável em curto prazo. A organização das referências para os outros níveis de atenção, entretanto, ainda tem muito que avançar.