Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Acuidade visual e matriz extracelular no c?rtex visual prim?rio: altera??es associadas ? priva??o monocular precoce e ao enriquecimento ambiental

SILVA, Nonata Lucia Tr?via da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
O objetivo do presente trabalho e analisar a influencia do enriquecimento ambiental sobre a acuidade visual e a distribui??o das redes perineuronais (RPNs) no c?rtex visual prim?rio de camundongos submetidos a priva??o monocular durante o per?odo critico pos-natal. Camundongos su??os albinos f?meas foram submetidos a sutura da p?lpebra direita no 10o dia pos-natal (M, n=16), enquanto que os animais do grupo binocular n?o foram submetidos a nenhum procedimento cir?rgico (B, n=16). Ao completarem 21 dias, os animais foram subdivididos em: ambiente padr?o e ambiente enriquecido, constituindo os grupos M.AP, M.AE, B.AP e B.AE. Ap?s tr?s meses, os animais foram submetidos ao teste de acuidade visual, perfundidos e sec??es coronais de seus c?rebros processadas para histoqu?mica da lectina Wisteria floribunda e posterior quantifica??o atrav?s do m?todo estereologico do fracionador ?ptico. Os animais do grupo B.AP apresentaram acuidade visual de 0.48 ciclos/grau, enquanto que aqueles alojados em ambiente enriquecido (B.AE) apresentaram um melhor desempenho do teste, atingindo 0.996 ciclos/grau. A acuidade visual foi significantemente menor nos animais submetidos a priva??o monocular (M.AP 0.18 ciclos/grau; M.AE 0.4 ciclos/grau). Os resultados estereologicos revelaram que o ambiente enriquecido aumenta o numero de RPNs tipo 1 e de RPNs total nas camadas supragranular e granular em ambos os hemisf?rios nos camundongos submetidos a priva??o monocular (ANOVA dois crit?rios...

Efeito do ambiente sobre o per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex pr?-frontal de ratos

FOLHA, Otavio Augusto de Araujo Costa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
O per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex cerebral ? a etapa do desenvolvimento p?s-natal do sistema nervoso onde os circuitos neurais s?o mais suscet?veis ? mudan?as influenciadas por informa??es oriundas do ambiente. No c?rtex pr?-frontal de humanos, respons?vel pelas fun??es executivas, o per?odo cr?tico de plasticidade estende-se desde o nascimento at? o final da adolesc?ncia e in?cio da vida adulta. Isto ? definido, entre outros fatores, pelo amadurecimento das redes perineuronais, uma estrutura especializada da matriz extracelular, localizada em volta do corpo celular e dendritos proximais de interneur?nios inibit?rios. O objetivo desta pesquisa foi verificar o efeito do ambiente em etapas distintas da adolesc?ncia sobre a estrutura e a fun??o do c?rtex pr?-frontal de ratos e a distribui??o da express?o espacial e temporal das redes perineuronais sob estas condi??es. As fun??es executivas foram avaliadas atrav?s de testes comportamentais medindo a capacidade de mem?ria operacional e a inibi??o comportamental. Observamos que est?mulos estressores cr?nicos imprevis?veis provocam altera??es no per?odo cr?tico de plasticidade do c?rtex pr?-frontal e, consequentemente, influenciam o amadurecimento das fun??es executivas. Observamos tamb?m que o estresse cr?nico induz modifica??o no padr?o de amadurecimento das redes perineuronais no c?rtex pr?-frontal. Estes resultados indicam a vulnerabilidade do c?rtex pr?-frontal de ratos adolescentes para os efeitos negativos de est?mulos ambientais estressores sobre o per?odo cr?tico de plasticidade.; ABSTRACT: The critical period of plasticity is a period of postnatal brain development in which neural circuits are most susceptible to environmental influence. The critical period of plasticity of the human prefrontal cortex...

Efeitos do exerc?cio voluntario na recupera??o de hemissec??o da medula espinhal: mudan?as na rede perineuronal e acetila??o de histonas

SFAIR, M?rcio Jos? Teixeira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.47%
A pr?tica regular de exerc?cios f?sicos previne e combate v?rias doen?as ao longo do tempo, destacando-se como excelente ferramenta terap?utica para o tratamento de les?es no sistema nervoso central (SNC). Ap?s uma transec??o (completa ou incompleta/hemissec??o) da medula espinhal, c?lulas gliais reativas secretam subst?ncias inibit?rias ? regenera??o axonal como, por exemplo, as mol?culas de proteoglicanas de sulfato de condroitina (PGSCs) que exercem papel importante na forma??o de uma barreira f?sico-qu?mica, chamada cicatriz glial, que impede o crescimento dos ax?nios danificados pela les?o. Pesquisas que envolvem modelo experimental de les?o da medula espinhal e reabilita??o por exerc?cio f?sico t?m obtido promissores resultados. No entanto, os mecanismos fisiol?gicos e moleculares pelos quais promovem esses resultados positivos ainda s?o pouco conhecidos. O objetivo do presente trabalho foi analisar a recupera??o da fun??o motora da pata posterior ap?s protocolo de exerc?cio f?sico voluntario em modelo experimental de hemissec??o da medula espinhal e investigar dois mecanismos moleculares envolvidos na recupera??o funcional: a degrada??o de PGSCs nas redes perineuronais e acetila??o de histonas. Para isso, vinte e quatro (24) ratos da linhagem Wistar (Rattus novergicus) foram utilizados e separados em 3 grupos (controle...