Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Avaliação da expressão dos membros da familia de fatores de crescimento endotelial vascular e seus receptores e da densidade vascular sanguínea e linfática, em lesões malignas e benignas da tireóide; Evaluation of the family members of vascular endothelial growth factors and their receptors and blood and lymphatic vascular density in malignant and benign thyroid lesions

Garcia, Eduardo Anselmo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.1%
As neoplasias tireoidianas são importante causa de morbi-mortalidade. A patogênese da disseminação neoplásica pelo organismo é um complexo e intrigante processo pelo qual grande parte das neoplasias malignas se dissemina, a partir de um sítio de origem, para diferentes partes do organismo, utilizando como vias preferenciais os sistemas vasculares venoso e linfático. A expressão dos fatores de crescimento endotelial vascular e de seus receptores (VEGFs e VEGFRs) estão relacionados à angiogênese e linfangiogênese tumoral participando do diagnóstico, avaliação prognostica e tratamento de neoplasias malignas. O papel da angiogênese e da linfangiogênese na patogênese dos cânceres de tireóide ainda não foi completamente desvendado. Os diferentes padrões de comportamento dos tumores tireoidianos e de suas metástases variam de acordo com o tipo de tumor e ainda não foi completamente explorado se diferenças na expressão dos VEGFs e VEGFRs influenciam a metástase tumoral ou determinam um comportamento mais agressivo. Na presente tese, avaliamos a expressão imuno-histoquímica dos VEGFs e VEGFRs e a densidade vascular sanguínea e linfática nos bócios adenomatosos, tireoidites linfocitárias e adenomas foliculares...

Veiculação de quimioterápicos isolados ou em combinação através de nanoemulsões lipídicas para o tratamento da aterosclerose: estudos em coelho; Vehiculation of chemotherapeutic agents isolated or in combination by lipid nanoemulsions in atherosclerosis treatment. studies in rabbit

Tavares, Elaine Rufo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
45.89%
Aterosclerose é uma doença inflamatória e proliferativa que tem início quando fatores de risco alteram o endotélio vascular. Células inflamatórias e vasculares liberam citocinas e fatores de crescimento que estimulam a proliferação e migração das células de músculo liso e a síntese de componentes da matriz extracelular. A nanoemulsão lipídica LDE se concentra em regiões onde a proliferação celular e a inflamação são maiores, tornando-se um veículo para fármacos. O etoposide, fármaco antiproliferativo, ainda não foi explorado no tratamento da aterosclerose. O paclitaxel recobre stents utilizados em angioplastia para evitar a reestenose. A associação do LDE-etoposide ao LDE-paclitaxel aumentaria o efeito antiproliferativo dos fármacos isolados, por agirem em diferentes fases do ciclo celular. Este estudo tem por objetivos avaliar a eficácia do tratamento com LDE-etoposide e com a combinação LDE-etoposide/LDE-paclitaxel da aterosclerose induzida por dieta rica em colesterol em coelhos; comparar a eficácia dos tratamentos; no grupo de tratamento mais eficaz e no grupo Controle, avalia a expressão protéica de receptores de lipoproteínas, citocinas, MMP9 e marcadores de proliferação celular. Para tanto...

Avaliação dos fatores de crescimento endotelial vascular VEGF e de seus principais receptores VEGFR-1 e -2 no processo de cicatrização com influência da radioterapia em ratos da linhagem Wistar; Evaluation of vascular endothelial growth factors VEGF and their main receptor VEGFR-1 and -2 in the healing process with the influence of radiotherapy in Wistar rats

Gomes, Luana Pimenta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
Danos teciduais de qualquer natureza desencadeiam uma série de eventos que irão promover a regeneração ou a cicatrização do tecido lesado. Este reparo é um processo complexo que envolve a interação de diversos tipos celulares que são ativados por uma vasta gama de mediadores químicos, componentes da matriz extracelular, microorganismos e alterações físico químicas no microambiente da lesão e das áreas adjacentes. A participação do fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) e de seus dois principais receptores (VEGFR-1 e -2) é de grande importância nos processos de cicatrização levando-se em conta a neovascularização. Após uma análise circunstanciada da literatura sobre os efeitos da radioterapia na neovascularização e a relação com a expressão do VEGF e VEGFR-1 e -2 na cicatrização observou-se que ainda há uma série de questões a serem investigadas. O objetivo desse projeto de pesquisa é estudar a expressão imuno-histoquímica do VEGF e VEGFR-1 e -2 e a densidade vascular sanguínea (DVS) após incisão e reparação cutânea em animais sob influência da radioterapia e em um período de aproximadamente seis meses. Neste estudo foram utilizados 60 ratos da linhagem Wistar distribuídos aleatoriamente em seis grupos (controle 3 e 6 meses...

Avaliação dos efeitos da variabilidade da pressão arterial sistêmica sobre a pressão de perfusão ocular e suas repercussões sobre o estresse oxidativo em retinas de ratos normotensos e hipertensos; Assessment of the effects of the variability of blood pressure on the ocular perfusion pressure and its effects on oxidative stress in normotensive and hypertensive rats

Castro, Emerson Fernandes de Sousa e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.84%
Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença que pode determinar lesões em diversos órgãos inclusive nos olhos. As doenças vasculares oculares constituem a grande maioria das causas de cegueira na atualidade e a HAS tem contribuição importante nesta estatística. A variabilidade da pressão arterial tem sido implicada na gênese de uma série de lesões de órgãos-alvo. Na tentativa de compreender melhor a patogênese das doenças vasculares oculares testamos a hipótese de que não apenas os efeitos da HAS, mas também a variabilidade da pressão arterial (PA) poderia determinar lesão de órgão-alvo (ocular). Materiais e Métodos: A desnervação sino-aórtica (DSA), um modelo experimental de aumento da variabilidade da pressão arterial foi utilizado nos experimentos. Foram obtidas medidas da pressão intraocular e a partir destas medidas, a pressão de perfusão ocular. Foram analisados marcadores de estresse oxidativo (8-OHdG e nitrotirosina),VEGF e receptores AT1 na retina de animais normotensos e hipertensos com e sem DSA aguda (12 e 24 horas) e crônica (10 semanas). Resultados: Os animais desnervados apresentaram aumento da variabilidade da PA sem modificar a PA basal e redução da sensibilidade do barorreflexo. Houve aumento da modulação simpática vascular e da pressão de perfusão ocular (PPO)...

Alterações placentárias em resposta à exposição de ratas Wistar à poluição atmosférica; Placental alterations in response to exposure of Wistar rats to air pollution

Soto, Sônia de Fátima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.86%
Introdução: A exposição à poluição atmosférica durante a gestação provoca alterações nas características da placenta e pode resultar em restrição de crescimento intrauterino. Sabe-se que o transforming growth factor beta 1 (TGFbeta1), o sistema renina-angiotensina uteroplacentário (SRA) e os fatores angiogênicos, tais como vascular endothelial growth factor A (VEGF-A) participam do processo de placentação e regulação do fluxo sanguíneo uteroplacentário. Assim, o objetivo do presente estudo foi investigar o efeito da exposição à poluição do ar sobre a morfologia, função e SRA placentários. Métodos: Ratas Wistar fêmeas foram expostas ao ar filtrado (F) ou ao material particulado 2.5um (P) durante 15 dias. Depois o cruzamento, as ratas foram divididas em 4 grupos e novamente expostas a F ou P (FF, FP, PF, PP). No 19º dia de gestação, as porções maternas e fetais das placentas foram coletadas. Estrutura da placenta, TGFbeta1, VEGF-A e seus receptores e os componentes do SRA foram avaliados. Resultados: A exposição ao material particulado diminuiu massa, tamanho e área de superfície placentária, um indicativo da interação materno-fetal. As concentrações placentárias de TGF beta1, VEGF-A e Flk-1 e os componentes do SRA foram alterados e isso pode indicar um prejuízo na invasão do trofoblasto...

Papel do fator de crescimento vascular endotelial na retinopatia diabética

Valiatti, Fabiana Borba
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
A retinopatia diabética (RD) é uma complicação microvascular do diabetes melito, sendo a principal causa de cegueira adquirida. Fatores angiogênicos como o vascular endothelial growth factor (VEGF) estão envolvidos na patogênese da RD. O VEGF-A é uma citocina potente e multifuncional que atua através dos receptores VEGFR-1 e VEGFR-2 expressados no endotélio vascular causando aumento da permeabilidade vascular e estímulo à neovascularização em processos fisiológicos e patológicos. A expressão do VEGFR-1 é acentuada por hipóxia e, apesar da afinidade, apresenta fraca resposta ao VEGF enquanto o VEGFR-2 é o principal mediador mitogênico, angiogênico e do aumento da permeabilidade vascular. Alguns polimorfismos do VEGF têm sido estudados na suscetibilidade e risco de progressão da RD. Importante associação entre o polimorfismo -634C/G e a presença de RD é relatada principalmente em relação ao alelo C. A homozigose CC estaria relacionada à RDP e níveis sérico e vítreo aumentados de VEGF sugerindo que a presença do alelo C seja um fator de risco independente para RD. Os conhecimentos sobre o VEGF levaram ao desenvolvimento de agentes anti-VEGF (pegaptanibe, ranibizumabe e bevacizumabe) com objetivo de inibir a neovascularização patológica. A terapia anti-VEGF é uma realidade cujos resultados são cada vez mais promissores na prática médica do tratamento da RD.; Diabetic retinopathy (DR)...

Avaliação da expressão dos fatores angiogênicos VEGF a e seus receptores e FGFB em tecido hepático de pacientes com atresia biliar

Edom, Patrícia Turnes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
85.98%
A atresia biliar (AB) é uma colangiopatia de etiologia indeterminada que leva à necessidade de transplante hepático, mesmo com a realização da Portoenterostomia em tempo hábil. O espessamento da camada média da artéria hepática sugere o envolvimento de um distúrbio angiogênico. Este estudo objetivou avaliar a expressão imunoistoquímica do VEGF A e seus receptores nas estruturas hepatobiliares de pacientes com AB. Nós avaliamos, por método semiquantitativo, a positividade do VEGF A, VEGFR1 e VEGFR2 em biópsia de fígados obtidas por ocasião da Portoenterostomia de crianças com AB (n=52),com (n=14) e sem (n=38) malformação extra-hepáticas. Seviram como controles, pacientes com colestase intra-hepática (CI) (n=7). A positividade do VEGFA foi também avaliada em explantes (n=33) e porta hepatis (n=16) de pacientes com AB. Avaliamos morfometricamente as variáveis positividade de CK7 (PCK7) em biópsia de pacientes com AB e a relação espessura da camada média arterial/ diâmetro luminal (REMD) em ramos da artéria hepática de pacientes com AB e de pacientes com CI. Nós encontramos que a positividade do VEGF A foi maior em pacientes com AB por ocasião da Portoenterostomia (p=0, 006) que nos outros grupos, enquanto que nos explantes...

Papel do fator de crescimento vascular endotelial na angiogênese e na retinopatia diabética; The role of vascular endothelial growth factor in angiogenesis and diabetic retinopathy

Valiatti, Fabiana Borba; Crispim, Daisy; Benfica, Camila Z.; Valiatti, Bruna Borba; Kramer, Caroline Kaercher; Canani, Luis Henrique Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.97%
A retinopatia diabética (RD) é uma complicação microvascular do diabetes melito, sendo importante causa de cegueira adquirida. Fatores angiogênicos, como o vascular endothelial growth factor (VEGF), estão envolvidos na patogênese da RD. O VEGF-A é uma citocina potente e multifuncional que atua por meio dos receptores VEGFR-1 e VEGFR-2 expressos no endotélio vascular causando aumento da permeabilidade vascular e estímulo à neovascularização em processos fisiológicos e patológicos. O VEGFR-2 é o principal mediador mitogênico, angiogênico e do aumento da permeabilidade vascular. Alguns polimorfismos do VEGF têm sido estudados na suscetibilidade e risco de progressão da RD. Importante associação entre o polimorfismo 634C/G e a presença de RD é relatada principalmente em relação ao alelo C. A homozigose CC estaria relacionada à RD proliferativa (RDP) e a níveis sérico e vítreo aumentados de VEGF, sugerindo que a presença do alelo C seja um fator de risco independente para RD. Os conhecimentos sobre o VEGF levaram ao desenvolvimento de agentes antiVEGF com o objetivo de inibir a neovascularização patológica e são uma realidade na prática médica do tratamento da RD.; Diabetic retinopathy (DR), a DM microvascular complication...

Terapias antiangiogênicas, uso de Finasterida e resposta hormonal na próstata de camundongos senis; Antiangiogenic, Finasteride therapies and hormonal response in the prostate microenvironment in the elderly mice

Larissa Akemi Kido
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.75%
A senescência está associada a mudanças significativas no ambiente hormonal, sendo fator causador de alterações morfofuncionais na próstata. Os diferentes processos biológicos que ocorrem na próstata são regulados por polipeptídeos, dentre esses os fatores de crescimento do endotélio vascular (VEGF) e Endostatina, relacionados à angiogênese. Além disso, inibidores da enzima 5_ redutase-II, como a finasterida, tem papel importante no combate às doenças prostáticas. Assim, os principais objetivos desse estudo foram avaliar os efeitos estruturais e moleculares das terapias antiangiogênicas e da finasterida sobre a próstata ventral de camundongos durante a senescência. Noventa camundongos machos FVB de 18 e 52 semanas de idade foram divididos nos seguintes grupos: Jovem (JV) e Senil (SEN), os quais receberam injeções de Solução Fisiológica 0,9% (5 mL/Kg/dia s.c.); Finasterida (FIN): injeções de Finasterida (20 mg/Kg, s.c.); SU5416 (SU): SU5416 (6 mg/Kg, i.p.); TNP-470 (TNP): injeções de TNP-470 (15 mg/Kg, s.c.), e SU5416 + TNP-470 (SU+TNP): os mesmos tratamentos dos grupos SU e TNP. Após 21 dias de tratamento, amostras do lobo ventral da próstata foram coletadas e submetidas às análises morfológicas, imunohistoquímicas e Western Blotting. Os resultados demonstraram alterações moleculares e estruturais no microambiente prostático durante a senescência...

Angiogênese em carcinomas de mama : análise de expressão de fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) e suas correlações com outros fatores prognósticos

Adorno, Gilda Ladeira de Assis Republicano
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
65.99%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.; O câncer de mama é a neoplasia mais freqüente entre mulheres no Brasil e em vários países. Seu comportamento biológico é muito heterogêneo e os riscos de fracasso terapêutico são variáveis. Fatores prognósticos são características capazes de influenciar os resultados de sobrevida, e as chances de recorrência. O reconhecimento destas variáveis permite selecionar pacientes de maior risco e oferecer estratégias de tratamento mais eficazes. O propósito deste estudo é determinar retrospectivamente a expressão de VEGF tecidual por estudo imunohistoquímico de 54 portadoras de câncer de mama e correlacionando o VEGF com outros fatores prognósticos tais como o estadiamento clínico, grau histológico, receptores hormonais, c-erbB2, MIB-1, p53 e dados clínicos quanto a recorrência e intervalo livre de doença. O progresso das técnicas de imuno-histoquímica vem sendo aplicado à pesquisa da angiogênese tumoral, tanto para determinação da densidade de microvasos com marcadores pan-endoteliais quanto na determinação da expressão tissular de VEGF com anticorpos específicos. O crescimento de um tumor é sempre acompanhado da formação de neovascularização para o suprimento de oxigênio e nutrientes. O carcinoma de mama como a maioria dos tumores sólidos deve adquirir um fenótipo angiogênico para que ocorra crescimento tumoral. Embora o fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF) desempenhe um papel chave na promoção da angiogênese...

Papel do fator de crescimento vascular endotelial na angiogênese e na retinopatia diabética

Valiatti,Fabiana Borba; Crispim,Daisy; Benfica,Camila; Valiatti,Bruna Borba; Kramer,Caroline K.; Canani,Luís Henrique
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
55.91%
A retinopatia diabética (RD) é uma complicação microvascular do diabetes melito, sendo importante causa de cegueira adquirida. Fatores angiogênicos, como o vascular endothelial growth factor (VEGF), estão envolvidos na patogênese da RD. O VEGF-A é uma citocina potente e multifuncional que atua por meio dos receptores VEGFR-1 e VEGFR-2 expressos no endotélio vascular causando aumento da permeabilidade vascular e estímulo à neovascularização em processos fisiológicos e patológicos. O VEGFR-2 é o principal mediador mitogênico, angiogênico e do aumento da permeabilidade vascular. Alguns polimorfismos do VEGF têm sido estudados na suscetibilidade e risco de progressão da RD. Importante associação entre o polimorfismo 634C/G e a presença de RD é relatada principalmente em relação ao alelo C. A homozigose CC estaria relacionada à RD proliferativa (RDP) e a níveis sérico e vítreo aumentados de VEGF, sugerindo que a presença do alelo C seja um fator de risco independente para RD. Os conhecimentos sobre o VEGF levaram ao desenvolvimento de agentes antiVEGF com o objetivo de inibir a neovascularização patológica e são uma realidade na prática médica do tratamento da RD.

Efeiro do tratamento pré-natal com ácido retinóico na expressão pulmonar de VEGF e seus receptores VEGFR1 e VEGFR2 no modelo animal de hérnia diafragmática congênita induzida pelo nitrofen; Effect of antenatal retinoic treatment on the expression of VEGF and its recptors VEGFR1 and VEGFR2 in the animal model of nitrofen-induced congenital diaphragmatic hernia

Augusto Frederico Santos Schmidt
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
45.97%
A hérnia diafragmática congênita (HDC) é uma doença grave com alta mortalidade devido à hipoplasia e hipertensão pulmonar. A via do ácido retinóico tem sido implicada na patogênese da HDC e pode ser uma alternativa de intervenção na promoção da alveolarização e vascularização pulmonar. O fator de crescimento vascular do endotélio (VEGF - Vascular Endothelial Growth Factor) e seus receptores VEGFR1 e VEGFR2 têm importante função no crescimento e na vascularização pulmonar, e, possivelmente, na patogênese da HDC. No entanto, não se conhece como o tratamento pré-natal com ácido retinóico pode afetar a vascularização pulmonar e seus fatores de crescimento. O objetivo deste estudo foi analisar o efeito do tratamento pré-natal com ácido retinóico na vascularização pulmonar e na expressão pulmonar de VEGF e seus receptores VEGFR1 e VEGFR2 em fetos de rato com HDC induzida pelo nitrofen (2,4-dicloro-4'nitrodifenil éter). Fetos de ratas Sprague-Dawley prenhes foram divididos em oito grupos: 1) controle externo, 2) placebo óleo nitrofen; 3) placebo óleo ácido retinóico, 4) tratados com ácido retinóico, 5) expostos ao nitrofen sem HDC, 6) expostos ao nitrofen com HDC, 7) expostos ao nitrofen sem HDC e tratados com ácido retinóico...