Página 1 dos resultados de 215 itens digitais encontrados em 0.015 segundos

Avaliação das alterações dentárias na maxila em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente sem o envolvimento da sutura pterigomaxilar; Assessment of maxillary dental changes in patients submitted to surgically assisted rapid maxillary expansion with no involvement of pterygoid blade

CAMARA, Paulo Roberto Pelucio; GOLDENBERG, Fernanda C.; GOLDENBERG, Dov C.; ALONSO, Nivaldo; SCANAVINI, Marco A.
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.33%
OBJETIVO: avaliar as alterações nos arcos dentários superiores no sentido transversal e a quantidade de inclinações nos dentes de apoio do aparelho de expansão tipo Hyrax em pacientes submetidos à expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (ERMAC) e a efetividade dessa técnica cirúrgica utilizada. A amostra foi composta por 34 pares de modelos de gesso de 17 pacientes, sendo 6 do gênero masculino e 11 do gênero feminino. MÉTODOS: as medidas foram realizadas em modelos de gesso por meio de medição das alterações nos planos vertical e transversal. O procedimento cirúrgico adotado foi uma osteotomia nas paredes laterais da maxila sem o envolvimento da lâmina pterigoide, osteotomia da espinha nasal à linha média dentária (incisivos centrais anteriores), separação da sutura palatina mediana por meio de cinzel e separação do septo nasal. O início das ativações ocorreu no terceiro dia pós-operatório, sendo uma pela manhã e uma à noite. RESULTADOS: houve expansão significativa estatisticamente na região dos caninos, primeiros e segundos pré-molares, primeiros e segundos molares, respectivamente de 6,03mm, 9,82mm, 8,66mm, 9,72mm e 5,67mm. Avaliando o comportamento dos dentes de apoio do disjuntor quanto às inclinações das coroas dentárias...

Avaliação cefalométrica da estabilidade pós-expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente; Cephalometric evaluation of the post surgically assisted rapid maxillary expansion stability

SCATTAREGI, Pedro Luis; SIQUEIRA, Danilo Furquim
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.3%
OBJETIVO: avaliar as possíveis alterações e a estabilidade dentária e esquelética no sentido transversal, bem como as possíveis alterações verticais da face (AFAI), produzidas pela Expansão Rápida da Maxila Assistida Cirurgicamente (ERMAC). MÉTODOS: a amostra selecionada para este estudo retrospectivo foi composta por 60 telerradiografias em norma frontal, de 15 pacientes, sendo 6 do gênero masculino e 9 do gênero feminino, com média de idades de 23 anos e 3 meses. O disjuntor Hyrax foi instalado e o procedimento cirúrgico adotado envolveu a separação da sutura palatina mediana e não-abordagem da sutura pterigomaxilar. A ativação foi realizada do terceiro dias após a cirurgia até o término da expansão, determinada por critérios clínicos. Todos os pacientes foram radiografados nas fases pré-expansão (T1); pós-expansão imediata (T2); 3 meses pós-expansão, com o próprio disjuntor como contenção (T3); e 6 meses pós-expansão, com a placa removível de acrílico como contenção (T4). Medidas lineares foram obtidas a partir dos traçados cefalométricos gerados por um programa computadorizado (Radiocef Studio 2) e analisadas estatisticamente pelos testes de variância (ANOVA) e Tukey ao nível de 5% de significância. RESULTADOS E CONCLUSÕES: concluiu-se que a ERMAC produziu aumentos estatisticamente significativos da cavidade nasal...

Influência da expansão rápida da maxila na rizólise dos caninos decíduos usados como ancoragem; Influence of rapid maxillary expansion on the root resorption of primary canines used as anchorage

SILVA FILHO, Omar Gabriel da; CALDAS, Rodrigo Silva; FREITAS, Patrícia Zambonato de; FERRARI JUNIOR, Flávio Mauro
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
OBJETIVOS: o presente estudo radiográfico, retrospectivo e longitudinal objetivou determinar se a ancoragem do aparelho expansor fixo tipo Haas, modificado para as dentaduras decídua e mista, interfere na velocidade de rizólise e esfoliação dos caninos decíduos. MÉTODOS: foi feita uma avaliação quantitativa da rizólise do canino decíduo mediante a medição do comprimento coroa-ápice dos caninos decíduos superiores, dos lados direito e esquerdo. Para essa avaliação, 24 crianças submetidas à expansão rápida da maxila (ERM) na dentadura decídua ou no início da dentadura mista foram comparadas com 15 crianças que não passaram por esse procedimento. A medição do comprimento coroa-ápice dos caninos decíduos foi realizada com o programa computadorizado CEF-X Cefalometria Digital, produzido pela CDT Informática, que permitiu calibrar o tamanho dos dentes pela uniformização das imagens radiográficas digitalizadas. RESULTADOS: os dados estatísticos revelaram que não houve diferença na velocidade de rizólise dos caninos decíduos entre as crianças do grupo controle e as do grupo submetido à ERM. CONCLUSÕES: é possível inferir que o aparelho expansor fixo tipo Haas ancorado em dentes decíduos não influencia a rizólise dos caninos decíduos usados como ancoragem.; AIM: The current radiographic...

Does rapid maxillary expansion increase nasopharyngeal space and improve nasal airway resistance?

LANGER, Marjorie Regina Eguren; ITIKAWA, Carla Enoki; VALERA, Fabiana Cardoso Pereira; MATSUMOTO, Mirian Aiko Nakane; ANSELMO-LIMA, Wilma Terezinha
Fonte: ELSEVIER IRELAND LTD Publicador: ELSEVIER IRELAND LTD
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
96.22%
Objective: To evaluate the effect of rapid maxillary expansion (RME) on the dimension of the nasopharyngeal space and its relation to nasal airway resistance. Methods: Twenty-five school-age children (from 7 to 10 year-old) with mouth and/or mixed breathing, with mixed dentition and uni- or bilateral posterior crossbite involving the deciduous canines and the first permanent molars, were evaluated. RME was placed and remained during 90 days. Rhinomanometry and orthodontic documentation were performed at four different times, i.e., before (T(1)), immediately after (T(2)), 90 days (T(3)) and 30 months (T(4)) after RME. Results: Differences in nasopharyngeal area and in nasal airway resistance were observed only 30 months after RME, and could be explained by facial growth, and not because of the orthodontic procedure. Conclusion: RME does not influence on nasopharyngeal area or nasal airway resistance in long-term evaluation. (C) 2010 Elsevier Ireland Ltd. All rights reserved.

Long-term effects of rapid maxillary expansion on nasal area and nasal airway resistance

MATSUMOTO, Mirian Aiko Nakane; ITIKAWA, Carla Enoki; VALERA, Fabiana Cardoso Pereira; FARIA, Gisele; ANSELMO-LIMA, Wilma Terezinha
Fonte: OCEAN SIDE PUBLICATIONS INC Publicador: OCEAN SIDE PUBLICATIONS INC
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
96.36%
Background: Rapid maxillary expansion (RME) may improve the nasal respiratory pattern This study was performed to evaluate the effect of RME on the nasal cavity by acoustic rhinometry and computed rhinomanometry and to determine nasal and maxillary width by posteroanterior cephalometric radiography, up to 30 months after the orthodontic procedure Methods: Twenty-seven children with oral breathing, ranging in age from 7 to 70 years, and with mixed dentition were selected The children had unior bilateral posterior crossbite involving deciduous canines and the first permanent molars All subjects were submitted to nasofibroscopy, acoustic rhinometry, and computed rhinomanometry and posteroanterior cephalometric radiography at four different tunes, i e, before expansion, immediately, 90 days and 30 months after expansion Results: The mean linear left-to-right nasal cavity lateral prominence and left-to-right jugal ponds cephalometric measures increased considerably after expansion and this increase was maintained throughout the period of evaluation There was an immediate significant decrease in nasal resistance, up to 90 days after RME, but the nasal resistance increased 30 months after the procedure The acoustic rhinometry results did not show any difference in values throughout time Conclusion: RME significantly increased nasal and maxillary width as measured by frontal cephalometry...

Effects of Orthopedic Rapid Maxillary Expansion on Internal Nasal Dimensions in Children With Cleft Lip and Palate Assessed by Acoustic Rhinometry

TRINDADE, Inge Elly Kiemle; CASTILHO, Ricardo L.; SAMPAIO-TEIXEIRA, Ana Claudia M.; TRINDADE-SUEDAM, Ivy K.; SILVA-FILHO, Omar G.
Fonte: LIPPINCOTT WILLIAMS & WILKINS Publicador: LIPPINCOTT WILLIAMS & WILKINS
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
86.34%
The objective of the current study was to characterize the internal nasal dimensions of children with repaired cleft lip and palate and transverse maxillary deficiency, using acoustic rhinometry and analyze the changes caused by rapid maxillary expansion (RME). A convenience sampling of 19 cleft lip and palate individuals, aged 14 to 18 years, of both sexes, previously submitted to primary surgeries and referred for RME were analyzed prospectively at the Hospital for Rehabilitation of Craniofacial Anomalies, University of Sao Paulo, Bauru, Sao Paulo, Brazil. All patients underwent acoustic rhinometry before installation of the expansor and at 30 and 180 days after the active expansion phase. Nasal cross-sectional areas and volumes corresponding to the nasal valve (CSA(1) and V(1)) and the turbinates (CSA(2), CSA(3), and V(2)) regions were determined before and after nasal decongestion. Rapid maxillary expansion led to a statistically significant increase (P < 0.05) in mean CSA(1), CSA(2), V(1), and V(2) (without nasal decongestion) and in CSA(1) and V(1) (with decongestion) in the group as a whole. Individual data analysis showed that 58% of the patients responded positively to RME, with an average increase in CSA(1) of 26% (with decongestion)...

Upper airway expansion after rapid maxillary expansion evaluated with cone beam computed tomography

Ribeiro, Annelise Nazareth Cunha; Paiva, João Batista de; Neto, José Rino; Filho, Edson Illipronti; Trivino, Tarcila; Fantini, Solange Mongelli de
Fonte: E H ANGLE EDUCATION RESEARCH FOUNDATION, INC; NEWTON N Publicador: E H ANGLE EDUCATION RESEARCH FOUNDATION, INC; NEWTON N
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
96.31%
Objective: Cone-beam computed tomography (CBCT) is a reliable method of assessing the oral cavity and upper airways. We conducted this study to examine the changes introduced by rapid maxillary expansion in the nasal cavity, nasopharynx, and oropharynx as seen with images obtained by CBCT. Materials and Methods: We evaluated 15 patients with maxillary width deficiency treated with RME. Patients were subjected to CBCT at the beginning of RME and after the retention period of 4 months. Results: The nasal cavity presented a significant transverse increase in the lower third, in the anterior (1.08 mm +/- 0.15), medium (1.28 mm +/- 0.15), and posterior regions (0.77 mm +/- 0.12). No significant change occurred in the nasopharynx in volume (P = .11), median sagittal area (P = .33), or lower axial area (P = .29) resulting from the RME. A significant change was noted in the oropharynx in volume (P = .05), median sagittal area (P = .01), and lower axial area (P = .04) before and immediately after the RME. Conclusions: RME is able to increase the transverse width of the nasal cavity, but it does not have the same effect in the nasopharynx. Changes noted in the oropharynx may be due to the lack of a standardized position of the head and tongue at the time of image acquisition. (Angle Orthod. 2012;82:458-463.)

Estudo eletromiográfico do músculo masseter em indivíduos submetidos à expansão rápida de maxila cirurgicamente assistida; The electromyographic study of masseter muscle in patients after surgically assisted rapid maxillary expansion

Campolongo, Gabriel Denser
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.22%
Nos dias atuais, uma significante parte da população nacional pode apresentar alterações da relação maxilo-mandibular, chamada de má oclusão. A principal alteração do crescimento facial encontrado nos adultos é a deficiência transversal da maxila. A correção desta deficiência é realizada por um procedimento cirúrgico denominado de expansão rápida da maxila cirurgicamente assistida. Estas cirurgias causam uma mudança na atividade muscular, principalmente naqueles músculos responsáveis pelo fechamento mandibular, no qual se destaca o músculo masseter. Estas alterações musculares duram em média 30 dias, quando clinicamente note-se a diminuição da força ou potencial muscular de fechamento mandibular. Verificam-se os efeitos da expansão rápida de maxila sobre os músculos masséteres dos pacientes, avaliando resultados obtidos por eletromiografia de superfície. Realizaram quatro avaliações, no 7° dia pré-operatório e no 7°, 30° e 60° dia pós-operatório, em 20 pacientes, durante a contração máxima voluntária isométrica sobre um rolete de algodão. Comprovou-se que a atividade do músculo apresentou diminuição no 7° dia pós-operatório para 13,7% da sua atividade inicial. Nos 30º e 60º dias após a cirurgia...

Estudo da variação das medidas ortodônticas e da função respiratória nasal por rinometria acústica e rinomanometria em pacientes submetidos à expansão palatina cirurgicamente assistida; Study of the orthodontic measures variation and the nasal respiratory function through acoustic rhinometry and rhinomanometry in patients who have undergone surgically assisted rapid maxillary expansion

Zambon, Camila Eduarda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.36%
Introdução: A atresia transversa da maxila é a discrepância volumétrica existente entre a maxila e a mandíbula no plano transversal que, além de alterações dento-esqueléticas, gera mudanças craniofaciais importantes, como o estreitamento das cavidades nasais, a diminuição da permeabilidade nasal e a respiração bucal. A expansão palatina cirurgicamente assistida (EPCA) é a técnica cirúrgica indicada para a correção da atresia maxilar em pacientes adultos, com o crescimento ósseo finalizado. A rinometria acústica é uma técnica objetiva de estudo da respiração nasal, com a qual se avalia a geometria e o volume nasal. Já a rinomanometria trata-se de um método aerodinâmico que quantifica a pressão transnasal e a resistência ao fluxo aéreo. Objetivos: O objetivo deste estudo foi avaliar subjetiva e objetivamente a função respiratória nasal, em pacientes com atresia maxilar, submetidos à EPCA e determinar o tipo de correlação existente entre as medidas ortodônticas e as alterações de área, volume, resistência, e fluxo aéreo nasal. Casuística e Métodos: Para a realização do estudo foram avaliados 27 pacientes adultos, por meio da rinometria acústica, rinomanometria, medidas ortodônticas (perímetro e comprimento do arco maxilar...

Avaliação das vias aeríferas superiores, antes e após expansão rápida da maxila, utilizando Tomografia Computadorizada por Feixe Cônico; Assessment of upper airway before and after rapid maxillary expansion using Cone Beam Computed Tomography

Ribeiro, Annelise Nazareth Cunha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.29%
A respiração predominantemente oral é constantemente citada como um dos fatores associados ao desenvolvimento da deficiência transversal da maxila. A Expansão Rápida da Maxila (ERM) é um excelente método para a correção desta alteração, por meio da abertura da sutura palatina. A tomografia computadorizada por feixe cônico é tem sido descrita como um método preciso de exame de imagens e diante das limitações dos métodos radiográficos convencionais o objetivo deste estudo é avaliar as alterações morfológicas imediatas, decorrentes da ERM, na cavidade nasal e na região da naso e orofaringe, por meio da TCFC. Foram avaliadas 15 pares de imagens tomográfica, correspondentes a 15 pacientes portadores deficiência transversal da maxila, tratados com ERM, que realizaram a TCFC ao início e após o período de contenção de 4 meses. Os resultados encontrados mostram que a cavidade nasal apresenta aumento transversal significativo em seu terço inferior, nas regiões anterior (p=0,045), média (p=0,009) e posterior (p=0,001). Não há alteração significativa do volume (p=0,11), área sagital mediana (p=0,33) e menor área axial (p=0,29) decorrente da ERM na nasofaringe. Há alteração significativa do volume (p=0...

Avaliação da remodelação óssea após disjunção da sutura palatina mediana experimental e laserterapia de baixa potência, em ratos Wistar; Bone remodeling after experimental rapid maxillary expansion and low-level laser therapy, in Wistar rats

Stuani, Adriana Sasso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.25%
INTRODUÇÃO: O uso da laserterapia concernente ao estímulo da formação óssea e da revascularização tem tornado objeto de estudo na área de saúde. OBJETIVO: O presente trabalho in vivo teve como objetivo avaliar quantitativamente os efeitos do laser de baixa potência (LBP) na remodelação óssea após a expansão rápida da maxila (ERM) em ratos jovens, através da expressão do RNAm dos genes RANK, RANK-L, Osteoprotegerina (OPG), e o Fator do Crescimento do Endotélio Vascular (VEGF) bem como a análise histológica. MATERIAL E MÉTODO: Utilizou-se 105 ratos Wistar (Rattus norvegicus, albinus), machos, divididos em 4 grupos: Grupo Controle (n=10) animais não tratados (sem ERM e sem aplicação do LBP; Grupo Experimental I (n=40) animais que tiveram apenas a ERM; sendo 25 animais sacrificados nos dias 1, 2, 3, 7, e 10 dias após a ERM para análise com RT-PCR e western blotting e 15 animais foram sacrificados nos dias 0, 7 e 10 dias para análise histológica; Grupo Experimental II (n=40) animais que tiveram ERM + LBP com diodo de Ga-Al-As (Gálio-Alumínio-Arsênio:160J/cm2) no primeiro dia do experimento; os animais foram sacrificados nos mesmos períodos que o Grupo Experimental I; Experimental III (n=15) animais que receberam 3 aplicações de LBP após ERM...

Avaliação tridimensional das vias aéreas de pacientes submetidos à expansão maxilar cirurgicamente assistida; Tridimensional assessment of airway in patients submitted to surgically assisted rapid maxillary expansion

Rodrigues, Vitor Hugo Leite de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.37%
Neste estudo comparamos o volume dos seios maxilares dos pacientes submetidos à expansão rápida de maxila cirurgicamente assistida (EMCA), por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC). Foram avaliados 10 pacientes submetidos a expansão rápida de maxila cirurgicamente assistida (EMCA) pela técnica da osteotomia Le Fort I subtotal, que possuíam tomografias pré e pós-operatórias de 180 dias. As imagens foram analisadas utilizando software Dolphin Imaging® (versão 11.0.03.32) que permite a avaliação do espaço aéreo, delimitando-se áreas de interesse e realizando o calculo do volume correspondente. As imagens dos seios maxilares direito (SMD) e esquerdos (SME) foram analisadas nas tomografias pré e pós-operatórias. A média das medidas de volume foi de 13,760mm³ para o SMD e 14,499mm³ no SME, nas imagens pré-operatórias e de 14,779mm³ para o SMD e 14,435mm³ para o SME, nas pós-operatórias. Os volumes pré e pós-operatórios foram avaliados estatisticamente através do teste t pareado para significância maior que 0,05. Após as cirurgias, a média de volume dos SMD apresentou um aumento significante. Este aumento também foi observado nos SME, porem não foi estatisticamente significante. A partir destes resultados...

Avaliação da expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA) por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico; Evaluation of surgically assisted rapid maxillary expansion (SARME) using cone beam computed tomography

Salgueiro, Daniel Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.3%
O objetivo deste estudo foi avaliar por meio da tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) o padrão de abertura e o processo de neoformação óssea da sutura intermaxilar em pacientes submetidos à expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA). Foram avaliados 14 indivíduos submetidos à expansão de maxila cirurgicamente assistida (EMCA) pela técnica da osteotomia Le Fort I subtotal utilizando tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) nos períodos préoperatório e pós-operatório de 15, 60 e 180 dias. A partir da observação do padrão de abertura da sutura intermaxilar, após a cirurgia, pôde-se classificá-la nos tipos I e II. O Tipo I corresponde à abertura da sutura intermaxilar desde a espinha nasal anterior até a espinha nasal posterior, o Tipo II, à abertura desde a espinha nasal anterior até a sutura transversal palatina. Este padrão foi relacionado à técnica cirurgica, idade do paciente e tipo de aparelho expansor. As médias de densidade da óssea na região da sutura intermaxilar foram comparadas entre os períodos estudados (pré e pós-operatório de 15, 60 e 180 dias) para acompanhar a neoformação óssea. Os dados foram tabulados e submetidos à análise estatística. Os resultados mostraram a ocorrência do padrão de abertura tipo I em 12 indivíduos e o padrão tipo II em 2 indivíduos. A média de densidade óssea encontrada no período pós-operatório de 180 dias (PO 180) foi de 49...

Analysis of the maxillary dental arch after rapid maxillary expansion in patients with unilateral complete cleft lip and palate; Analysis of the maxillary dental arch after rapid maxillary expansion in patients with unilateral complete cleft lip and palate

Ayub, Priscila Vaz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.53%
Objective: The aim of this study was to evaluate the dentoalveolar effects of rapid maxillary expansion in children with unilateral complete cleft lip and palate in comparison with non-cleft patients. Methods: The experimental group (EG) was composed of 25 patients with unilateral and complete cleft lip and palate (9 males and 15 females) with a mean age of 10.6 years. The control group (CG) comprised of 27 patients without cleft lip and palate (14 males and 13 females) with a mean age of 9.1 years. Dental models of the maxillary dental arch were obtained immediately preexpansion (T1) and 6 months post-expansion (T2) at the time of appliance removal. Digital dental models were obtained using the 3Shape R700 3D laser scanner (3Shape A/S, Copenhagen, Denmark). Transversal widths, arch perimeter, arch length, palatal depth, palatal volume, canine and posterior tooth inclination were digitally measured. Paired t-test was used to perform interphase comparisons and independent t-test to perform intergroup comparisons (p<0.05). Results: In the experimental group, the expansion produced a ignificant increase of all maxillary transverse measurements, palatal volume, arch perimeter and palatal depth while decreased the arch length. RME caused a buccal tip of posterior teeth in patients with UCLP. No differences were observed between experimental and control groups for all the measurements performed except for the intermolar distance (6-6)...

Orthopedic treatment of Class III malocclusion with rapid maxillary expansion combined with a face mask: a cephalometric assessment of craniofacial growth patterns

Tagawa,Daniella Torres; Bertoni,Carolina Loyo Sérvulo da Cunha; Mari,Maria Angélica Estrada; Redivo Junior,Milton; Aidar,Luís Antônio de Arruda
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 EN
Relevância na Pesquisa
86.22%
OBJECTIVE: The aim of this prospective study was to assess potential changes in the cephalometric craniofacial growth pattern of 17 children presenting Angle Class III malocclusion treated with a Haas-type expander combined with a face mask. METHODS: Lateral cephalometric radiographs were taken at beginning (T1) and immediately after removal of the appliances (T2), average of 11 months of treatment. Linear and angular measurements were used to evaluate the cranial base, dentoskeletal changes and facial growth pattern. RESULTS: The length of the anterior cranial base experienced a reduction while the posterior cranial base assumed a more vertical position at T1. Some maxillary movement occurred, there was no rotation of the palatal plane, there was a slight clockwise rotation of the mandible, although not significant. The ANB angle increased, thereby improving the relationship between the jaws; dentoalveolar compensation was more evident in the lower incisors. Five out of 12 cases (29.41%) showed the following changes: In one case the pattern became more horizontal and in four cases more vertical. CONCLUSIONS: It was concluded after a short-term assessment that treatment with rapid maxillary expansion (RME) associated with a face mask was effective in the correction of Class III malocclusion despite the changes in facial growth pattern observed in a few cases.

Molar changes with cervical headgear alone or in combination with rapid maxillary expansion

Farret, Marcel Marchiori; Lima, Eduardo Martinelli Santayana de; Araújo, Vanessa Pereira de; Rizzatto, Susana Maria Deon; Menezes, Luciane Macedo de; Grossi, Márcio Lima
Fonte: Angle Society of Orthodontia Publicador: Angle Society of Orthodontia
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
96.43%
Objective: To test the hypothesis that there is no difference in the distal movement of the maxillary first permanent molars when cervical headgear is used alone or in combination with rapid maxillary expansion. Materials and Methods: The sample was composed of 36 subjects (aged 9 to 13 years), treated in the Faculty of Dentistry, Pontifícia Universidade Católica, Rio Grande do Sul, Brazil. The individuals were in good health and in their pubertal growth period. All had Class II division 1 malocclusion. The patients were divided into two groups: group 1 (22 subjects), Class II, with a normal transverse maxilla treated with cervical traction headgear (HG) 400 g 12 h/d, and group 2 (14 subjects), Class II maxillary transverse deficiency treated with rapid maxillary expansion plus cervical traction headgear (RME HG). An additional group 3 (17 subjects) served as a control group and included individuals with the same characteristics. All subjects had two lateral cephalograms: initial (T1) and progress (T2), taken 6 months later. Differences between T1 and T2 were compared with the Student’s t-test, and three groups were compared by the analysis of variance and Tukey multiple comparison test. Results: Results showed greater distal tipping and greater distal movement of the first permanent molars in group 1 (HG) than in group 2 (RME HG)...

Craniofacial and upper airway morphology in pediatric sleep-disordered breathing and changes in quality of life with rapid maxillary expansion

Katyal, V.; Pamula, Y.; Daynes, C.; Martin, A.; Dreyer, C.; Kennedy, J.; Sampson, W.
Fonte: Mosby Inc Publicador: Mosby Inc
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 EN
Relevância na Pesquisa
76.45%
INTRODUCTION: The association between pediatric sleep-disordered breathing caused by upper airway obstruction and craniofacial morphology is poorly understood and contradictory. The aims of this study were to evaluate the prevalence of children at risk for sleep-disordered breathing, as identified in an orthodontic setting by validated screening questionnaires, and to examine associations with their craniofacial and upper airway morphologies. A further aim was to assess the change in quality of life related to sleep-disordered breathing for affected children undergoing rapid maxillary expansion to correct a palatal crossbite or widen a narrow maxilla. METHODS: A prospective case-control study with children between 8 and 17 years of age (n = 81) at an orthodontic clinic was undertaken. The subjects were grouped as high risk or low risk for sleep-disordered breathing based on the scores from a validated 22-item Pediatric Sleep Questionnaire and the Obstructive Sleep Apnea-18 Quality of Life Questionnaire. Variables pertaining to a screening clinical examination, cephalometric assessment, and dental cast analysis were tested for differences between the 2 groups at baseline. Ten children who underwent rapid maxillary expansion were followed longitudinally until removal of the appliance approximately 9 months later with a repeated Obstructive Sleep Apnea-18 Quality of Life Questionnaire. All data were collected blinded to the questionnaire results. RESULTS: The frequency of palatal crossbite involving at least 3 teeth was significantly higher in the high-risk group at 68.2%...

Avaliação cefalométrica das alterações verticais e anteroposteriores associadas ao uso do expansor maxilar com cobertura oclusal; Cephalometric evaluation of vertical and anteroposterior changes associated with the use of bonded rapid maxillary expansion appliance

DE ROSSI, Moara; STUANI, Maria Bernadete Sasso; SILVA, Léa Assed Bezerra da
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.51%
INTRODUÇÃO: os aparelhos expansores maxilares com cobertura oclusal têm sido sugeridos para controlar o aumento na dimensão vertical da face após a expansão rápida da maxila, porém ainda não há um consenso na literatura sobre seus reais efeitos. OBJETIVO: o objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações cefalométricas verticais e anteroposteriores associadas à expansão da maxila realizada com o aparelho expansor com cobertura oclusal. MÉTODOS: a amostra foi composta por 25 crianças, de ambos os gêneros, com idades entre 6 e 10 anos, portadoras de mordida cruzada posterior esquelética. Após a expansão maxilar, o próprio aparelho expansor foi utilizado como contenção fixa. Foram analisadas telerradiografias em norma lateral tomadas antes do início do tratamento e após a remoção do aparelho expansor. CONCLUSÃO: com base nos resultados, pôde-se concluir que o uso do aparelho expansor com cobertura oclusal não alterou significativamente as medidas cefalométricas verticais e anteroposteriores das crianças.; INTRODUCTION: Bonded rapid maxillary expansion appliances have been suggested to control increases in the vertical dimension of the face after rapid maxillary expansion but there is still no consensus in the literature concerning its actual effectiveness. OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate the vertical and anteroposterior cephalometric changes associated with maxillary expansion performed using bonded rapid maxillary expansion appliances. METHODS: The sample consisted of 25 children of both genders...

Effect of low-level laser therapy after rapid maxillary expansion on proliferation and differentiation of osteoblastic cells

Bernardes da Silva, Ana Paula R.; Petri, Alice D.; Crippa, Grasiele E.; Stuani, Adriana Sasso; Stuani, Andrea Sasso; Rosa, Adalberto Luiz; Sasso Stuani, Maria Bernadete
Fonte: SPRINGER LONDON LTD; LONDON Publicador: SPRINGER LONDON LTD; LONDON
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
96.22%
The aim of this study was to investigate the osteoblastic activity of cells derived from the midpalatal suture upon treatment with low-level laser therapy (LLLT) after rapid maxillary expansion (RME). A total of 30 rats were divided into two groups: experimental I (15 rats with RME without LLLT) and experimental II (15 rats with RME + LLLT). The rats were euthanized at 24 h, 48 h, and 7 days after RME, when the osteoblastic cells derived from the rats' midpalatal suture were explanted. These cells were cultured for periods up to 17 days, and then in vitro osteogenesis parameters and gene expression markers were evaluated. The cellular doubling time in the proliferative stage (3-7 days) was decreased in cultured cells harvested from the midpalatal suture at 24 and 48 h after RME + LLLT, as indicated by the increased growth of the cells in a culture. Alkaline phosphatase activity at days 7 and 14 of the culture was increased by LLLT in cells explanted from the midpalatal suture at 24 and 48 h and 7 days after RME. The mineralization at day 17 was increased by LLLT after RME in all periods. Results from the real-time PCR demonstrated that cells harvested from the LLLT after RME group showed higher levels of ALP, Runx2, osteocalcin, type I collagen...

A bilinear elastic constitutive model applied for midpalatal suture behavior during rapid maxillary expansion

Serpe,Larissa Carvalho Trojan; Las Casas,Estevam Barbosa de; Toyofuku,Ana Cláudia Moreira Melo; González-Torres,Libardo Andrés
Fonte: Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica Publicador: Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
96.26%
Introduction: This study aims to evaluate the influence of the biomechanical behavior of the midpalatal suture (MPS) during the rapid maxillary expansion (RME) when modeled by the Finite Element Method. Methods Four simulation alternatives are discussed and, for each analysis, the suture is considered as a functional unit with a different mechanical behavior: (i) without MPS elements, (ii) MPS with Young's modulus (E) equal to 1 MPa, (ii) MPS with E equal to 0.01 MPa and (iv) MPS with bilinear elastic behavior. Results The stress analysis showed that, when MPS is not considered in the model, stress peaks are reduced in magnitude and their distribution is restricted to a smaller area when compared to the model with the inclusion of MPS (E=1 MPa). The increased suture stiffness also has a direct influence on MPS displacements after 30 expander activations. Conclusion The consideration of the MPS in RME computer models influences greatly the calculated displacements between the suture bone ends, even as the stress levels in maxillary structures. Furthermore, as proposed for the described model, the elastic bilinear behavior assigned to MPS allows coherent prediction of stresses and displacements results, being a good representation for this suture overall behavior.