Página 1 dos resultados de 19 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Metodologia automática de estimação de idade óssea utilizando análise de forma em radiografias carpais; Methodology automatic bone age estimation using analysis of form in hand-wrist radiographs

Delorme, André Luís
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
26.51%
O trabalho propõe uma metodologia para estimação da idade óssea baseada em um sistema totalmente automático utilizando a análise de formas de estruturas ósseas. O sistema tem como finalidade auxiliar o diagnóstico do profissional da área médica servindo de apoio a sua decisão. A metodologia é dividida em dois blocos principais. No primeiro o dedo médio é segmentado a partir da radiografia de toda a mão. No segundo, são extraídas dimensões utilizando técnicas de processamento de imagem. Finalmente a estimação da idade é realizada por meio da correlação com padrões formais de seis centos de ossificação. Os resultados mostram que a análise de forma é mais precisa em pacientes do sexo feminino, mas pode ser utilizada como estimador para ambos os sexos.; The objective of this project is to propose a methodology for estimating the bone age based on a fully automatic system using shape analysis of bone structures. The system aims to assist the diagnosis, supporting the decision of the physicians involved in the process. The methodology is divided into two main blocks. In the first, the middle finger is segmented from the radiograph of the whole hand. In the second, measurements are extracted using image processing techniques. Finally...

A importância de uma documentação radiográfica como método auxiliar de diagnóstico, planejamento e proservação na reabilitação com prótese total; The importance of radiographic documentation as an auxiliary method of diagnosis, planning and proservation in the rehabilitation with complete dentures

Ramalli, Lílian Tedeschi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.58%
As modificações provocadas pelo edentulismo no padrão fonético, mastigatório e estético dos pacientes, implicam em alterações do comportamento social, emocional e psicológico. A fim de que a saúde bucal dos pacientes seja preservada, uma adequada reabilitação oral deve ser realizada, respeitando-se os princípios biomecânicos para a confecção das próteses. Para tanto, o cirurgião dentista pode contar com um aparato de imagens radiográficas que podem auxiliar em várias etapas do processo reabilitador. O objetivo do trabalho foi avaliar a contribuição de diferentes técnicas radiográficas no diagnóstico, planejamento e proservação na reabilitação com prótese total, propondo o emprego de uma documentação radiográfica. Foram utilizadas radiografias das articulações têmporo-mandibulares (ATMs), para avaliação dos espaços articulares anterior, posterior e superior, antes e após o tratamento reabilitador; radiografias panorâmicas e carpais, para avaliação de índices radiomorfométricos mentual, goníaco e metacarpal, para a pesquisa da presença de osteoporose; e telerradiografias laterais cefalométricas antes e após a colocação das próteses totais, verificando a presença da proporção áurea nas medidas craniofaciais. Foram feitas análises estatísticas para correlacionar os dados obtidos das análises radiográficas. Para as radiografias das ATMs...

Morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa do surto de crescimento puberal

Lara, Tulio Silva; Bertoz, Francisco Antônio; Santos, Eduardo César Almada; Bertoz, André Pinheiro de Magalhães
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 66-76
POR
Relevância na Pesquisa
27.19%
OBJETIVOS: determinar a morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa dos estágios de pré-pico, pico e pós-pico de velocidade de crescimento estatural, definidos previamente pelos centros de ossificação do primeiro dedo em radiografias carpais ou do dedo polegar. MÉTODOS: foram utilizadas 120 telerradiografias em norma lateral de 106 pacientes selecionados da clínica de Ortodontia Preventiva e Interceptiva da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-UNESP e Profis/HRAC-USP que apresentavam as correspondentes radiografias carpais ou do dedo polegar. As telerradiografias foram divididas em três grupos de 40 radiografias, de acordo com os estágios maturacionais pré-pico, pico e pós-pico, definidos pela imagem do primeiro dedo. A morfologia dos corpos das 3ª e 4ª vértebras cervicais foi determinada por dois examinadores devidamente calibrados em dois tempos diferentes. CONCLUSÕES: concluiu-se que o formato retangular horizontal com borda inferior reta foi representativo do estágio de pré-pico, independentemente da vértebra analisada. Já o formato retangular horizontal com borda inferior curva, especialmente se encontrado em C4, ou o formato quadrado com borda inferior reta caracterizaram o pico de velocidade de crescimento. O formato quadrado ou...

Morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa do surto de crescimento da adolescência

Lara, Tulio Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 63 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
27.19%
Pós-graduação em Odontologia - FOA; O objetivo do presente estudo foi determinar a morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa dos estágios correspondentes ao pré-pico, pico e pós-pico de velocidade de crescimento estatural, definidos previamente pelos centros de ossificação do primeiro dedo em radiografias carpais ou do dedo polegar. Foram utilizadas 120 telerradiografias em norma lateral de 106 pacientes selecionados da clínica de ortodontia da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-UNESP e Profis/HRAC-USP que apresentavam radiografias carpais ou do dedo polegar correspondentes. As telerradiografias foram divididas em três grupos de 40 radiografias de acordo com os estágios maturacionais pré-pico, pico e pós-pico definidos pela imagem do primeiro dedo. A morfologia dos corpos das 3ª e 4ª vértebras cervicais foi determinada por dois examinadores devidamente calibrados em dois tempos diferentes. Concluiu-se que o formato retangular horizontal com borda inferior reta foi representativo do estágio correspondente ao pré-pico, independentemente da vértebra analisada. Já o formato retangular horizontal com borda inferior curva, especialmente se encontrado em C4, ou o formato quadrado com borda inferior reta caracterizou o pico de velocidade de crescimento. O formato quadrado ou...

Estimativa do surto de crescimento puberal pela avaliação das vértebras cervicais em radiografias cefalométricas laterais

Armond, Mônica Costa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 98 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
The aim of this research was to estimate the skeletal growth and development by observingradiographically the morphological changes of the first, second and third cervical vertebrae, according to the method proposed by Hassel &Farman32 (1995) in patients who were going through the outbreak of pubertal growth. The radiographic inspection of the cervical vertebrae was performed by means of cephalometric radiographs and the outbreak of pubertal growth was identified through the events of ossification of the hand and wrist. For that purpose, we selected thecephalometric radiographs and hand•wrist radiographs of 110 Brazilianleukoderms, male and female,with chronological age ranging from 8 to 14,6 years old for the girls and from 9,5 to 15,4 years old for the boys.The results showed that there was a statistically significant correlation between the maturation indicators of the cervical vertebrae and the patients who were going through the outbreak of pubertal growth. The conclusion was that the radiographic evalution of the changes of the cervical vertebrae, in the cephalometric radiographs, is an alternative parameter, which is reliable and practical in the skeletal evalution, and the it completes the range of information that must be obtained from the patient under orthodontic treatment and that it can...

Verificação da assimetria bilateral de desenvolvimento por meio de radiografias de mão e punho, baseada na avaliação da idade óssea

Moraes, Mari Eli Leonelli de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 59 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.85%
Pós-graduação em Radiologia Odontológica - ICT; The objective of this research was to verify, by means of carpal radiography, the presence of asymmetries between the rigth and the left hands, and if the presence of asymmetry influences the estimation of osseous development. The sample used, comprised 207 individuals, 99 males and 108 females between 4 and 12 years of age. When both sexes were grouped we found symetry in 44,4% and asymmetry in 55,5% of the individuals evaluetad. However, the asymmetries verified were very subtle and were not sufficient to influence the osseous age. It was concluded that the evaluation of osseous age can be made in radiographs of both hands, without any significant difference; Nesta pesquisa, com uma amostra de 207 indivíduos com idades variando de 4 anos a 12 anos, sendo 99 do sexo masculino e 108 do feminino, verificamos por meio de radiografias carpais, se há simetria ou assimetria bilateral no desenvolvimento entre as mãos direita e esquerda e se essas diferenças, quando presentes, influem no cálculo da idade óssea. Encontramos, quando somados os valores para ambos os sexos, simetria em 44,4% e assimetria em 55,5%, mas as variações de desenvolvimento que caracterizam assimetria, são muito pequenas e...

Aplicabilidade de metodos de estimativa de idade ossea e dentaria em brasileiros, cearenses

Lucio Mitsuo Kurita
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
26.51%
O objetivo neste estudo foi avaliar a aplicabilidade dos métodos de Nolla (1960) e Nicodemo; Moraes; Médici Filho (1974) na determinação da idade dentária, e dos métodos de Greulich & Pyle (1959), Tanner et al. (2001) e Eklöf & Ringertz (1967) na estimativa da idade óssea. Foram analisados 360 crianças e adolescentes brasileiros (180 do gênero masculino e 180 do gênero feminino), na faixa etária de 7 a 15 anos, naturais da região de Fortaleza - CE. A amostra foi composta de radiografias carpais e panorâmicas e a interpretação foi feita por um examinador calibrado. A análise dos resultados mostrou que para o método de Nolla, houve uma sub-estimativa da idade em ambos os gêneros. No método de Nicodemo; Moraes; Médici Filho houve, também, uma sub-estimativa na avaliação, sendo esta mais evidente no gênero masculino. Em relação aos métodos de estimativa da idade óssea, os valores obtidos através do método de GP e TW3 foram muito próximos à idade cronológica em ambos os gêneros. Já no método de ER, houve uma superestimativa nas menores idades, uma coincidência nos grupos intermediários e uma sub-estimativa nas idades mais avançadas, para ambos os gêneros. Os coeficientes de correlação entre as idades estimadas e a idade cronológica obtidos foram elevados...

Avaliação da maturação esqueletica na população brasileira por meio da analise das vertebras cervicais; Skeletal maturation assessment of Brazilians using cervical vertebrae analysis

Maria de Paula Caldas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.32%
O objetivo deste estudo foi avaliar a aplicabilidade do método de análise da idade óssea das vértebras cervicais desenvolvido por Mito et al. (2002) em meninas japonesas na população brasileira, assim como estabelecer dois novos métodos para meninas e meninos brasileiros, no intuito de determinar de forma objetiva a maturação esquelética das vértebras cervicais em radiografias cefalométricas laterais. Foram selecionadas radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 128 meninas e 110 meninos, com faixa etária variando entre 7 e 15.9 anos, pertencentes à Clínica de Radiologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba ? Unicamp. A idade óssea das vértebras cervicais foi determinada segundo o método de Mito et al. (2002). A idade óssea das crianças foi determinada pelo método de Tanner & Whitehouse (TW3) e usada como padrão ouro para determinar a confiabilidade do método japonês. Posteriormente, terceiro e quarto corpos das vértebras cervicais foram traçados e medidos e fórmulas de regressão foram criadas, no intuito de se estabelecer a idade óssea das vértebras cervicais de meninos e meninas brasileiros. Uma outra amostra composta por radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 55 meninas e 54 meninos com a mesma faixa etária foi utilizada para verificar a confiabilidade das fórmulas criadas...

Derteminação da maturidade esqueletica e estimativa da idade atraves de radiografias carpais

Mauricio Roberto Bosquiero
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/1999 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Este trabalho tem como objetivo a determinação de um modelo para estimar a idade de indivíduos a partir da área de capeamento epifisário do rádio observada em radiografias da mão e punho esquerdo. As áreas do capeamento epifisário do rádio foram determinadas através da utilização de um aplicativo com base em imagens digitalizadas em computador. Foram utilizadas 55 radiografias de indivíduos do sexo masculino e 55 radiografias de indivíduos do sexo feminino, com idade variando entre sete e dezoito anos. Foram obtidos modelos para indivíduos do sexo feminino e para indivíduos do sexo masculino. A análise dos dados mostram que o aumento da idade está associada à diminuição da área de capeamento epifisário do rádio. Os resultados deste estudo evidenciam a conveniência e o potencial quanto ao uso de modelos de regressão, na obten- ção de estimativas da idade dos indivíduos em função da área de capeamento epifisiário do radio; This paper has the objective the determination of a model to estimate the individual age ITom the Radius Epiphysis capping area that is observed on hand and wrist radiographs. The Radius Epiphysis capping areas could be determined by a software based in computer digitalized images. There were used 55 radiographs ITom male individuals and 55 radiographs ITom female individuals...

Avaliação da maturação ossea por meio das vertebras cervicais no municipio de Itabaiana-Sergipe; Evaluation of bone maturation by cervical vertebrae in Itabaiana-Sergipe

Luciana Barreto Vieira Aguiar
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.85%
O objetivo neste estudo foi avaliar a aplicabilidade do método de análise da idade óssea vertebral proposta por Caldas et al (2007) em crianças de baixa renda e se for necessário desenvolver um modelo de regressão múltipla para essa população para estimar a idade em função da maturação óssea das vértebras cervicais em radiografias cefalométricas. A amostra constituiu de radiografias cefalométricas e radiografias carpais de 76 meninos e 64 meninas com idade entre 7,0 e 14,9 anos de uma região de zona rural do município de Itabaiana - Sergipe. A idade óssea carpal, calculada pelo método de Tanner & whitehouse (TW3) foi usada como padrão ouro. Os corpos das vértebras C3 e C4 foram traçadas, mensuradas e em seguida as idades ósseas foram estimadas pelo método proposto por Caldas et al (2007). Foram calculadas as médias das idades, dos erros (diferença entre vertebral e carpal) e os respectivos intervalos de confiança a 95%. A seguir foram estimados novos modelos de regressão múltipla para determinar a idade óssea vertebral das crianças em estudo. Para o gênero feminino observou uma média na idade estimada de 10,62 anos (IC95%: 10,35-10,89), diferenciando da idade carpal cuja média foi de 11,28 (IC95%: 10...

Analise computadorizada da idade ossea vertebral em radiografias cefalometricas laterais na população brasileira; Computer-assisted analysis of cervical vertebral bone age using cephalometric radiographs in brazilian subjects

Maria de Paula Caldas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicabilidade do método de análise da idade óssea vertebral, proposto por Caldas et al. (2007) nas diferentes regiões do país. Para isso, foram utilizadas radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 381 meninas e 336 meninos, com faixa etária variando entre 7 e 15.9 anos, pertencentes a arquivos digitais de seis clínicas de Radiologia Odontológica provenientes das cidades de Belém-PA, Fortaleza-CE, Recife-PE, Brasília-DF e Curitiba-PR. Nas radiografias cefalométricas laterais, os corpos das vértebras C3 e C4 foram medidos com o auxílio de uma análise computadorizada das vértebras cervicais inserida no programa de cefalometria digital Radiocef Studio 2 e as idades ósseas das vértebras cervicais foram automaticamente calculadas, utilizando as equações de regressão desenvolvidas por Caldas et al. (2007). Nas radiografias carpais, os eventos de ossificação da mão e do punho foram avaliados e as idades ósseas determinadas pelo método de Tanner e Whitehouse (TW3). Os dados foram encaminhados à análise estatística de variância e teste de Tukey (p<0,05) para comparar idade óssea vertebral, idade óssea carpal e idade cronológica. Os resultados obtidos revelaram que...

Estimativa de idade óssea e cronológica : comparação entre as vértebras cervicais e a região de mão e punho; Estimation of bone age and chronological : comparison between the cervical vertebrae and hand-wrist region

Silas Henrique Rabelo de Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.43%
A estimativa da idade cronológica (IC) e idade óssea (IO) têm sua importância nos casos forenses e clínicos. O objetivo deste estudo foi comparar a estimativa de idade, obtido pelo desenvolvimento ósseo das vértebras cervicais, em relação à estimativa de idade obtida pelo desenvolvimento ósseo da região da mão e punho, usando três métodos carpais. A amostra foi composta de telerradiografias em norma lateral e radiografias carpais, realizadas na mesma data, de 288 indivíduos, selecionados de um total de 500 inicialmente, pertencentes aos arquivos da Disciplina de Radiologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba - Unicamp (Brasil). A referida amostra constou de 132 indivíduos do sexo feminino, com idade entre 10 e 16 anos, e 156 indivíduos do sexo masculino, com idade entre 11 e 16 anos. As vértebras cervicais foram classificadas segundo os estágios vertebrais (EVs) proposto por Hassel & Farman (1995), de uma forma modificada. Foram analisadas separadamente as bordas inferiores das vértebras cervicais CII, CIII e CIV, obtendo-se a média, e, em seguida, análise dos corpos vertebrais das vértebras CIII e CIV, obtendo-se a média, pelo mesmo método. O estágio vertebral correspondente foi obtido fazendo-se a média entre a média das bordas inferiores e a média dos corpos vertebrais. As radiografias carpais foram analisadas pelos métodos carpais Greulich & Pyle (GP)...

Estimativa de idade através de medidas em dentes e ossos do carpo : precisão de uma amostra do sudeste brasileiro; Age estimation by measurements of teeth and carpal technique : accuracy on a southeast brazilian sample

Marcelo Afonso Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
26.93%
Introdução: As radiografias carpais e panorâmicas de crianças e adolescentes são importantes em identificação humana por serem simples de obter e por conterem quantidade significativa de estruturas que trazem informações relevantes sobre o desenvolvimento corporal. Muitas vezes é necessário estimar a idade pelo envolvimento dessas crianças em procedimentos cíveis e criminais. Várias técnicas existentes usam as informações destas radiografias mas, nem todas foram testadas em brasileiros. Objetivo: Este trabalho procurou validar em uma população brasileira três métodos que estimam a idade de crianças e adolescentes a partir de medidas nos dentes permanentes em desenvolvimento e nos ossos da região do carpo e compará-las. Material e método: Esse estudo usou radiografias de 234 crianças e adolescentes (126 meninas e 108 meninos) para validar o método numa população brasileira. Os dados obtidos a partir das radiografias foram inseridos nas fórmulas propostas e comparados com a idade conhecida de cada sujeito da pesquisa. A precisão dos métodos em estimar a idade foi analisada através do teste de regressão linear estatística (ANOVA). Resultados: A partir da comparação entre as três técnicas estudadas...

Avaliação da maturidade esquelética através dos estágios de mineralização dentária em indivíduos brasileiros = : Evaluation of skeletal maturity using dental mineralization stages in brazilian subjects; Evaluation of skeletal maturity using dental mineralization stages in brazilian subjects

Luciana Jácome Lopes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.19%
Diversos fatores influenciam o crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, dentre eles fatores ambientais e étnicos, o que faz com que distintas populações apresentem diferentes padrões de desenvolvimento. O escasso conhecimento da relação entre o desenvolvimento dentário e a maturação esquelética na população brasileira até o momento justifica a realização de pesquisas que avaliem a referida relação em indivíduos brasileiros. Portanto, o presente estudo teve como objetivo investigar a relação entre os estágios de mineralização dos dentes e os estágios de maturação esquelética da mão e punho na população brasileira. Foram selecionadas radiografias panorâmicas e carpais de 491 indivíduos (222 do sexo masculino e 269 do sexo feminino) com idades entre 7 e 17 anos. Dois radiologistas avaliaram as imagens juntos, chegando a um consenso final. Os estágios de mineralização dentária nas radiografias panorâmicas foram determinados de acordo com Demirjian e a maturação esquelética nas radiografias carpais de acordo com Grave & Brown. A média e o desvio padrão das idades cronológicas foram determinados para as três fases do surto de crescimento puberal (SCP) e a associação entre os estágios foi obtida através da análise de regressão logística multinominal ordinal. O percentual de distribuição dos dentes estudados dentre as fases de maturação também foi calculado. O segundo molar (Odds Ratio (OR) = 4...

Análise da confiabilidade e da correlação de dois índices de estimativa da maturação esquelética: índice carpal e índice vertebral

Damian,Melissa Feres; Woitchunas,Fábio Eduardo; Cericato,Graziela Oro; Cechinato,Fernando; Moro,Graziela; Massochin,Michele Elisabete; Castoldi,Florindo Luiz
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.19%
OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi avaliar a confiabilidade e a correlação de dois índices de estimativa da maturação esquelética. METODOLOGIA: foi utilizada uma amostra de 210 radiografias carpais e telerradiografias laterais, de arquivo, de pacientes de ambos os gêneros, com idade entre 7 e 18 anos. As radiografias carpais foram utilizadas na determinação do Índice de Maturação Carpal (IMC) e as telerradiografias laterais na determinação do Índice de Maturação Vertebral (IMV). Cada grupo de radiografias foi examinado e reexaminado por 4 avaliadores, para analisar a confiabilidade de cada índice, e ainda foi realizada a comparação entre os estágios do IMC e do IMV, para avaliar a correlação entre os índices. RESULTADOS: os resultados demonstraram que não houve diferença estatisticamente significante entre os 4 observadores nas avaliações do IMC e do IMV (p<0,00001), sendo as médias de correlação para o IMC de 95% na primeira e 93,5% na segunda avaliação, e para o IMV 84% na primeira e 74% na segunda avaliação. Na correlação intra-avaliadores também não houve diferença estatisticamente significante para nenhum dos avaliadores (p<0,00001), onde a média para o IMC foi de 93,5% e para o IMV de 80%. Na comparação entre os índices...

Morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa do surto de crescimento puberal

Lara,Tulio Silva; Bertoz,Francisco Antônio; Santos,Eduardo César Almada; Bertoz,André Pinheiro de Magalhães
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.19%
OBJETIVOS: determinar a morfologia das 3ª e 4ª vértebras cervicais representativa dos estágios de pré-pico, pico e pós-pico de velocidade de crescimento estatural, definidos previamente pelos centros de ossificação do primeiro dedo em radiografias carpais ou do dedo polegar. MÉTODOS: foram utilizadas 120 telerradiografias em norma lateral de 106 pacientes selecionados da clínica de Ortodontia Preventiva e Interceptiva da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-UNESP e Profis/HRAC-USP que apresentavam as correspondentes radiografias carpais ou do dedo polegar. As telerradiografias foram divididas em três grupos de 40 radiografias, de acordo com os estágios maturacionais pré-pico, pico e pós-pico, definidos pela imagem do primeiro dedo. A morfologia dos corpos das 3ª e 4ª vértebras cervicais foi determinada por dois examinadores devidamente calibrados em dois tempos diferentes. CONCLUSÕES: concluiu-se que o formato retangular horizontal com borda inferior reta foi representativo do estágio de pré-pico, independentemente da vértebra analisada. Já o formato retangular horizontal com borda inferior curva, especialmente se encontrado em C4, ou o formato quadrado com borda inferior reta caracterizaram o pico de velocidade de crescimento. O formato quadrado ou...

Avaliação das idades óssea e dental de crianças e adolescentes portadores de Diabetes Mellitus Tipo 1

Bezerra, Ilana Sanamaika Queiroga
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.32%
Resumo: O diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é considerado o distúrbio endócrino-metabólico mais comum da infância e adolescência com consequências que podem afetar o desenvolvimento do seu portador. Além disso, é uma doença que demonstra aumento da incidência em faixas etárias cada vez mais jovens. O objetivo deste trabalho foi avaliar as idades óssea e dental de crianças e adolescentes portadores de DM1. Para isso, foi realizado um estudo transversal caso-controle composto por dois grupos: Grupo 1) 41 radiografias carpais e 41 radiografias panorâmicas de crianças e adolescentes portadores de DM1 tratadas na Unidade de Endocrinologia Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná e grupo 2) 41 radiografias carpais e 41 radiografias panorâmicas de crianças e adolescentes não portadores de DM1 e de outras doenças sistêmicas, obtidas dos prontuários da Faculdade de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Os grupos foram pareados por sexo, cada um composto por 15 meninos e 26 meninas, com idades aproximadas, na faixa etária de 5 a 15 anos de idade. Todas as radiografias foram obtidas em equipamentos semelhantes, mascaradas e digitalizadas em um scanner apropriado. A idade óssea foi mensurada pelo método de Greulich & Pyle e a idade dental...

Métodos baseados em Atlas ou TW3? Estimativa da idade óssea em brasileiros; Atlasbased Methods or TW3?- Estimation of Bone age in Brazilians

Ortega-Pertuz, Ana I.; Haiter-Neto, Francisco; Costa, Andre L. Ferreira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
26.51%
To compare the methods of Greulich-Pyle (GP), the Venezuelan Atlas of Bone Maturation (VA), and Tanner-Whitehouse (TW3-RUS), for age estimation in Brazilians. Methodology: A sample of 240 carpal radiographs from individuals of both sexes (129 females and 111 males), with chronological ages (CA) between 84 to 199 months (7 - 16.5 years old) was used. Bone ages were calculated using GP, VA and TW3-RUS methods. Mean differences between CA and estimated bone ages were calculated. There was a positive and statistically significant correlation between CA and bone ages (0.89 - 0.94). An age overestimation was observed by all methods in girls. In boys, overestimation was observed using the VA, while GP and TW3-RUS underestimated age. There was a significant difference between CA and bone ages estimated by GP and VA in both sexes (girls: GP -6.89, -6.41 AV; boys: GP 4.45; VA-5, 06). For TW3-RUS it was only significant for girls (-2.94 girls; boys 1.56). Conclusions: TW3-RUS method resulted in more accurate age estimation. It is recommended to use the calculated regression equations for a better fit between inferred ages through the studied methods and the individual´s real ages.; Objetivo: Comparar os métodos de Greulich-Pyle (GP), o do Atlas Venezuelano de Maturação Óssea (AV) e o de Tanner-Whitehouse (TW3-RUS)...

Análise comparativa dos estimadores do surto de crescimento puberal: métodos de Martins e Sakima e Grave e Brown; Comparative analysis of pubertal growth spurt predictors: Martins and Sakima method and Grave and Brown method

Iguma, Karina Emy; Tavano, Orivaldo; Carvalho, Izabel Maria Marchi de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
26.73%
O objetivo deste trabalho foi avaliar se os métodos de Martins e Sakima e Grave e Brown são aplicáveis para o estudo do surto de crescimento puberal (SCP) de crianças com fissuras lábio-palatais. Foram analisadas 132 radiografias carpais de pacientes do HRAC-USP, dos gêneros masculino e feminino, com a faixa etária de 7 a 17 anos, utilizando 6 radiografias de cada idade e gênero. Ambos os métodos estudam os estágios de ossificação dos ossos da mão e punho e os estágios que se encontram as epífises, através de gráficos. Com relação a este estudo, no gênero feminino, tanto para Martins e Sakima quanto para Grave e Brown, o início, pico e final do SCP ocorreram entre 9 e 10 anos, 12 anos e 15 anos, respectivamente. Da mesma forma, para o gênero masculino, Martins e Sakima e Grave e Brown mostraram médias de idade similares: 12, 14 e 16 anos para início, pico e final do SCP, respectivamente. O teste de correlação de Pearson mostrou uma alta e significativa correlação (r = 0,99 e P < 0,001) entre os métodos estudados. Em conclusão, esses dois métodos de avaliação do surto de crescimento e desenvolvimento apresentaram uma alta correlação quando aplicados na avaliação de crianças com fissuras lábio-palatais. Baseando-se na literatura e nos resultados dessa pesquisa...