Página 1 dos resultados de 1146 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Participação de radicais livres centrados em átomos de carbono na toxicidade de hidrazina; Carbon-centered free radicals participation in hydrazine toxicity

Gomes, Ligia Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/1996 PT
Relevância na Pesquisa
56.9%
A produção de radicais de carbono "in vivo" durante a biotransformação da hidrazina foi demonstrada por ressonância para magnética eletrônica, utilizando o método do captador de spin. Eritrócitos de rato também oxidaram a hidrazina, formando radicais de carbono e nitrogênio, além de espécies reativas de oxigênio. Todas estas espécies, possivelmente formadas "in vivo", são potencialmente causadoras de dano a macromoléculas. Podem, por exemplo, iniciar reações secundárias formando radicais de componentes celulares, como ocorreu com a hemoglobina que foi oxidada a radicais tiil-hemoglobina em eritrócitos tratados com hídrazina. Radicais de carbono formados durante a biotransformação da hidrazina em animais expostos provêm necessariamente de substâncias endógenas e podem ser direta ou indiretamente responsáveis pela modificação ( alquilação ) de bases no DNA "in vivo". A hidrazona do formaldeído é descrita na literatura como um intermediário da alquilação induzida por hidrazina "in vivo". Células L 1210, catalase ou oxihemoglobina de rato foram capazes de formar radicais de carbono durante a oxidação da hidrazona do formaldeído. A oxidação da hidrazona do formaldeído pela catalase foi estudada "in vítro" e os radicais de carbono formados...

Efeito da ingestão crônica de cafeína na atividade de enzimas antioxidantres, peroxidação de lipídeos e na produção de radicais livres em diferentes regiões do sistema nervoso central de ratos adultos

Jardim, Flúvia Melina Alves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.99%
Estresse oxidativo é um desequilíbrio entre a geração de radicais livres e a capacidade de defesa do sistema antioxidante endógeno. Sabe-se também que o acúmulo extracelular de aminoácidos excitatórios leva a uma exacerbada estimulação de seus receptores, provocando insultos oxidativos no cérebro e pode levar a uma série de eventos que podem ser os causadores de diversas patologias como isquemia e doenças neurodegenerativas. A adenosina, ao ligar-se aos seus receptores, age como neuromoduladora da liberação desses neurotransmissores, protegendo as células contra o estresse oxidativo. Alem disso, sabe-se que a ativação de receptores de adenosina promove um aumento da atividade de enzimas antioxidantes. A Cafeína tem sua principal ação farmacológica através do antagonismo não seletivo dos receptores de adenosina, causando o bloqueio dos mesmos, e neste caso leva ao acúmulo de neurotransmissores no meio extracelular. Entretanto em altas concentrações, ela pode, por si só, ter ação antioxidante, “seqüestrando” radicais livres e, desta maneira, protegendo a célula do dano oxidativo. Por outro lado, alguns estudos demonstram que ela também pode ter ação pró-oxidante, quando em presença de altas concentrações de íons cobre e pode ter ação pró-apoptótica...

Efeito neuroprotetor do extrato etanólico de Ocimum americanum

Vanzella, Cláudia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.84%
Várias ervas culinárias e especiarias têm sido relatadas como fonte de agentes neuroprotetores inovadores com base na inibição da acetilcolinesterase (AChE), atividades antioxidante e anti-inflamatória. Neste contexto, estudos recentes têm demonstrado as propriedades neuroprotetoras de espécies da família Lamiaceae. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ação antioxidante e neuroprotetora de Ocimum americanum Linn. (Lamiaceae, "alfavaca", "manjericão"), uma espécie de manjericão que é comumente utilizada como condimento. Fatias hipocampais de ratos jovens e envelhecidos foram incubadas com diferentes concentrações do extrato etanólico de Ocimum americanum (EEOA) e submetidas à lesão induzida por peróxido de hidrogênio (H2O2); a atividade mitocondrial e a liberação de lactato de desidrogenase (LDH) foram avaliadas. O efeito do tratamento agudo com EEOA sobre a memória aversiva de curta duração e parâmetros bioquímicos em hipocampo de ratos jovens também foi estudado. Além disso, o efeito da suplementação crônica com EEOA em vários parâmetros bioquímicos em hipocampo de ratos jovens e envelhecidos foi avaliado. O H2O2 reduziu significativamente a atividade mitocondrial em fatias hipocampais de ratos jovens e envelhecidos...

Radicais livres de oxigênio e exercício : mecanismos de formação e adaptação ao treinamento físico; Radicales libres de oxigeno y ejercicio : mecanismos de formación y adaptación al entrenamiento

Schneider, Claudia Dornelles; Oliveira, Álvaro Reischak de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
O interesse acerca dos mecanismos de geração e adaptação de radicais livres de oxigênio (RLO) ao exercício aumentou significativamente a partir da demonstração de sua relação com o consumo de oxigênio. Os RLO são formados pela redução incompleta do oxigênio, gerando espécies que apresentam alta reatividade para outras biomoléculas, principalmente lipídios e proteínas das membranas celulares e, ate mesmo, o DNA. As injurias provocadas por estresse oxidativo apresentam efeitos cumulativos e estão relacionadas a uma serie de doenças, como o câncer, a aterosclerose e o diabetes. O exercício físico agudo, em função do incremento do consumo de oxigênio, promove o aumento da formação de RLO. No entanto, o treinamento físico e capaz de gerar adaptações capazes de mitigar os efeitos deletérios provocados pelos RLO. Estas adaptações estão relacionadas a uma serie de sistemas, dos quais os mais importantes são os sistemas enzimáticos, compostos pela superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase, e o não enzimático, composto por ceruloplasmina, hormônios sexuais, coenzima Q, acido úrico, proteínas de choque térmico e outros. Tais adaptações, apesar das controvérsias sobre os mecanismos envolvidos...

Efeito da complexação de metais aos antiinflamatórios na ação contra agentes oxidativos e radicais livres: ação do cetoprofeno

Manente, Francine Alessandra; Mello, Lucas Rosolen de Almeida; Khalil, Omar Arafat Kdudsi; Carvalho, Cláudio Teodoro de; Bannach, Gilbert; Vellosa, José Carlos Rebuglio
Fonte: Editora Unesp Publicador: Editora Unesp
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 107-127
POR
Relevância na Pesquisa
67.04%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Os radicais livres são espécies altamente reativas geradas nos organismos vivos com a finalidade de proteção. Porém, em algumas circunstâncias, estes são responsáveis pela ocorrência ou o agravo de danos teciduais. Muitos antiinflamatórios apresentam ação direta sobre radicais livres e espécies reativas não radicalares, o que contribui para suas ações contra a inflamação. O cetoprofeno é um antiinflamatório não esteroidal que gera radicais livres ao sofrer fotoirradiação e tem com isso um efeito hemolítico importante. A complexação de metais a diferentes fármacos tem sido utilizada como estratégia para melhorar a ação farmacológica de diferentes moléculas e reduzir seus efeitos colaterais. Neste trabalho são apresentados resultados do estudo de ação do cetoprofeno e seus complexos de cério e cobre sobre radicais livres e sobre eritrócitos. Observou-se que o cério intensifica as propriedades scavenger do cetoprofeno sobre radicais livres enquanto o cobre intensifica as ações sobre oxidantes não radicalares. O cobre ainda reduziu o efeito hemolítico apresentado pelo cetoprofeno e mantido pelo seu derivado de cério.; Free radicals are highly reactive species generated in living organisms for the purpose of protection. However...

Avaliação da eficácia e segurança de um sistema emulsionado contendo extrato de Ascophyllum nodosum

Almeida, Maria Gabriela José de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 119 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.84%
Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas - FCFAR; A tendência atual na indústria cosmética é o desenvolvimento de produtos multifuncionais, ou seja, aqueles com capacidade de apresentar diferentes funções, possibilitando diferentes resultados para o consumidor. Seguindo esta tendência, ativos naturais são alternativas interessantes como substitutos a um único composto ativo, uma vez que são matrizes complexas e apresentam diversos componentes que podem possuir diferentes mecanismos de ação e, assim, conferir ao produto mais de uma função. Por este motivo, nos últimos anos o uso de extratos naturais tem crescido muito nesta área. Com o aumento da aplicação de extratos naturais em produtos cosméticos, há também a necessidade de estudos que comprovem sua eficácia e segurança. Uma das principais funções buscadas em produtos cosméticos é a ação antienvelhecimento, ou seja, a capacidade dos produtos em atuar neutralizando radicais livres. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia e segurança do extrato de Ascophyllum nodosum, além de desenvolver um sistema emulsionado para sua incorporação e verificar a eficácia deste sistema. Os resultados de citotoxicidade mostraram que este extrato pode ser utilizado com segurança na concentração proposta (1...

Compostos bioativos e atividade sequestrante de radicais livres de quatro cultivares do Coffea arabica L. em diferentes estádios de maturação dos frutos

Costa, Mariana de Campos da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 78 f. : figs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.61%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Alimentos e Nutrição - FCFAR; Among the most consumed bebibas in Brazil stands out for coffee, a grain belonging to the Rubiaceae family, genus Coffea. Brazil produced in 2014, 45,3milhões bags of coffee. Brazilian exports reached approximately 33.36 million bags, with the US 5.98 billion revenue. Several factors may influence the quality of the beverage, as the variety, growing conditions, ripening of fruits, factors pre and post-harvest, drying, roasting of the beans among others, also the coffee has in its bioactive composition as phenolic acids, caffeine and trigonelline, which may help prevent some diseases. The objective of this study was to quantify the phenolic content and total flavonoids, antioxidant activity, caffeine and phenolic acids composition of four cultivars of Coffea arabica (Acaiá, Obatã, Catuaí Yellow Catuaí Red) during fruit maturation stages (green, green-cane, cherry and passes) and pulped. Antioxidant activity was measured by the reduction method of DPPH and ABTS radicals; total phenolics by the Folin-Ciocalteu method; and the total flavonoids by colorimetric reaction with aluminum chloride. Phenolic acids (chlorogenic acid...

Metabolismo de radicais livres durante o ciclo estral de ratas

Uzuelli, Fernando Henrique de Paula
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.84%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006.; As variações hormonais durante o ciclo estral trazem modificações morfológicas e funcionais em diferentes órgãos envolvidos no processo reprodutivo, dentre eles o ovário, a adrenal e o útero. A variação de hormônios como o estrogênio (E2) e o hormônio luteinizante (LH), que exercem influência sobre o metabolismo dos radicais livres, demonstram que essas espécies químicas também participam das alterações do ciclo reprodutivo. Assim, nossa investigação procurou identificar alterações no metabolismo dos radicais livres durante o ciclo estral. Utilizando ratas, como modelo experimental para o estudo do ciclo reprodutivo, realizou-se citologia vaginal diária para determinar-se a regularidade e a fase do ciclo em que cada animal se encontrava. Vinte e um dias após o início da análise citológica diária, os animais foram sacrificados e alocados em cada uma das 4 (quatro) fases do ciclo, constituindo-se quatro grupos: proestro (PE), estro (E), diestro I (D I), e diestro II (D II). No útero, ovário e adrenal, foram dosados os danos oxidativos em lipídios pelo método TBARS e alaranjado de xilenol, danos oxidativos em proteínas pelo método de proteína carbonilada...

Identificação de radicais livres e produtos de oxidação de biomoléculas por MS

Pereira, Ana Luísa dos Reis Pereira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
67.07%
A alteração estrutural de biomoléculas por acção de radicais livres resultantes de processos aeróbios, e mais especificamente em ácidos gordos insaturados, tem sido descrita como tendo um papel preponderante em patologias relacionadas com o envelhecimento. Esta tese tem como objectivo o uso da espectrometria de massa (MS) na identificação e caracterização estrutural de radicais livres de ácidos gordos, nomeadamente no ácido gordo ω-6, e em modelos progressivamente mais complexos, como as glicerofosfatidilcolinas (GPC) substituídas com ácidos gordos ω-9 e ω-6. Em resultado, e usando metodologia desenvolvida para a detecção de radicais livres, nomeadamente o uso de “trapas de spin”, foram identificados por MS vários radicais livres do ácido linoleico e de GPC sob a forma de aductos de spin. Estes resultaram da inserção de átomos de oxigénio na cadeia carbonada e de cisão da mesma após inserção de átomos de oxigénio. Após caracterização por espectrometria de massa tandem (MS/MS), verificou-se a presença de radicais centrados em átomos de carbono (alquilo) e de oxigénio (alcoxilo), tendo-se ainda verificado que a quebra da cadeia carbonada ocorreu preferencialmente no sentido da formação de radicais com o menor número de átomos de carbono. Em função dos radicais de GPC identificados por MS...

Efeito da complexação de metais aos antiinflamatórios na ação contra agentes oxidativos e radicais livres: ação do cetoprofeno

Manente,Francine Alessandra; Mello,Lucas Rosolen de Almeida; Khalil,Omar Arafat Kdudsi; Carvalho,Cláudio Teodoro de; Bannach,Gilbert; Vellosa,José Carlos Rebuglio
Fonte: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Publicador: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.04%
Os radicais livres são espécies altamente reativas geradas nos organismos vivos com a finalidade de proteção. Porém, em algumas circunstâncias, estes são responsáveis pela ocorrência ou o agravo de danos teciduais. Muitos antiinflamatórios apresentam ação direta sobre radicais livres e espécies reativas não radicalares, o que contribui para suas ações contra a inflamação. O cetoprofeno é um antiinflamatório não esteroidal que gera radicais livres ao sofrer fotoirradiação e tem com isso um efeito hemolítico importante. A complexação de metais a diferentes fármacos tem sido utilizada como estratégia para melhorar a ação farmacológica de diferentes moléculas e reduzir seus efeitos colaterais. Neste trabalho são apresentados resultados do estudo de ação do cetoprofeno e seus complexos de cério e cobre sobre radicais livres e sobre eritrócitos. Observou-se que o cério intensifica as propriedades scavenger do cetoprofeno sobre radicais livres enquanto o cobre intensifica as ações sobre oxidantes não radicalares. O cobre ainda reduziu o efeito hemolítico apresentado pelo cetoprofeno e mantido pelo seu derivado de cério.

Dureza knoop de resinas compostas em função do número relativo de radicais livres

MENEZES,Marco Aurélio de; MUENCH,Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1998 PT
Relevância na Pesquisa
46.93%
A pesquisa teve a finalidade de determinar o número relativo de radicais livres e a dureza Knoop de três resinas compostas (Z100, Silux Plus e Heliomolar RO). Para o ensaio dos radicais livres, as irradiações foram: 110, 180, 300, 580 mW/cm2, pelos tempos de 10, 20, 30, 40, 50, 60, 80 e 90 segundos. As durezas foram determinadas com as cores claras com irradiação de 110 e 300 mW/cm2, por 20, 40, 60 e 80 segundos, nas faces da frente e do fundo, nas idades de 5 minutos, 1 hora, 1 dia, 1 semana e 1 mês. As conclusões foram: a resina Z100 apresentou cerca de 3 vezes mais radicais livres do que as outras; o número relativo de radicais livres aumenta com a intensidade e tempo de exposição; maior intensidade de luz aumentou a dureza; maior tempo de exposição aumentou as durezas das resinas Silux Plus e Heliomolar, mas não da Z100; a dureza aumentou com a idade até 1 mês; o lado da irradiação apresentou maior dureza do que o do fundo; a resina Z100 foi bem mais dura e sofreu menos a influência da irradiação.

Radicais livres e os principais antioxidantes da dieta

Bianchi,Maria de Lourdes Pires; Antunes,Lusânia Maria Greggi
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
Durante a redução do oxigênio molecular, espécies reativas de oxigênio são formadas e existe a necessidade permanente de inativar estes radicais livres. Os danos induzidos pelos radicais livres podem afetar muitas moléculas biológicas, incluindo os lipídeos, as proteínas, os carboidratos e as vitaminas presentes nos alimentos. As espécies reativas de oxigênio também estão implicadas nas várias doenças humanas. Evidências têm sido acumuladas indicando que uma dieta rica em antioxidantes reduz os riscos das principais doenças humanas. Esta revisão discute a importância dos antioxidantes da dieta sobre as estratégias de defesa dos organismos contra os radicais livres.

Estresse oxidativo: conceito, implicações e fatores modulatórios

Barbosa,Kiriaque Barra Ferreira; Costa,Neuza Maria Brunoro; Alfenas,Rita de Cássia Gonçalves; De Paula,Sérgio Oliveira; Minim,Valéria Paula Rodrigues; Bressan,Josefina
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.92%
O estresse oxidativo decorre de um desequilíbrio entre a geração de compostos oxidantes e a atuação dos sistemas de defesa antioxidante. A geração de radicais livres e/ou espécies reativas não radicais é resultante do metabolismo de oxigênio. A mitocôndria, por meio da cadeia transportadora de elétrons, é a principal fonte geradora. O sistema de defesa antioxidante tem a função de inibir e/ou reduzir os danos causados pela ação deletéria dos radicais livres e/ou espécies reativas não radicais. Esse sistema, usualmente, é dividido em enzimático (superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase) e não-enzimático. No último caso, é constituído por grande variedade de substâncias antioxidantes, que podem ter origem endógena ou dietética. Objetivou-se revisar os principais mecanismos de geração de radicais livres, bem como a ação dos agentes mais relevantes do sistema de defesa antioxidante, ressaltando suas implicações sobre os marcadores do estresse oxidativo. Também serão abordados os principais fatores exógenos moduladores do estresse oxidativo.

Os radicais livres e o dano muscular produzido pelo exercício: papel dos antioxidantes

Córdova,Alfredo; Navas,Francisco J.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.93%
O exercício físico intenso e contínuo é acompanhado pela produção de radicais livres, que provocam uma alteração das membranas celulares, o que causa uma lesão acompanhada por um processo inflamatório ao nível das fibras musculares. Várias causas foram sugeridas para estas alterações, entre as quais o alto grau de estresse provocado pelo exercício, alterações da microcirculação, produção de metabólitos tóxicos e depleção intramuscular dos substratos energéticos. O rápido desenvolvimento da lesão das fibras musculares e do tecido conjuntivo é acompanhado por uma disfunção e migração de componentes intracelulares para os espaços intesticial e plasmático. O dano muscular está associado com aumentos dos níveis plasmáticos de creatinoquinase (CK) e de lactato desidrogenase (LDH), o que serve como indicador do aumento da permeabilidade celular resultante. A formação de radicais livres e o desencadeamento do processo de peroxidação também contribuem para o dano muscular. Embora o papel do exercício na produção da radicais livres não esteja ainda bem esclarecido, um grande número de autores sugerem que a elevação do consumo de oxigênio durante o exercício induz a produção de radicais livres e outras substâncias oxidantes. Recentemente...

Radicais livres de oxigênio e exercício: mecanismos de formação e adaptação ao treinamento físico

Schneider,Cláudia Dornelles; Oliveira,Alvaro Reischak de
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.61%
O interesse acerca dos mecanismos de geração e adaptação de radicais livres de oxigênio (RLO) ao exercício aumentou significativamente a partir da demonstração de sua relação com o consumo de oxigênio. Os RLO são formados pela redução incompleta do oxigênio, gerando espécies que apresentam alta reatividade para outras biomoléculas, principalmente lipídios e proteínas das membranas celulares e, até mesmo, o DNA. As injúrias provocadas por estresse oxidativo apresentam efeitos cumulativos e estão relacionadas a uma série de doenças, como o câncer, a aterosclerose e o diabetes. O exercício físico agudo, em função do incremento do consumo de oxigênio, promove o aumento da formação de RLO. No entanto, o treinamento físico é capaz de gerar adaptações capazes de mitigar os efeitos deletérios provocados pelos RLO. Estas adaptações estão relacionadas a uma série de sistemas, dos quais os mais importantes são os sistemas enzimáticos, compostos pela superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase, e o não enzimático, composto por ceruloplasmina, hormônios sexuais, coenzima Q, ácido úrico, proteínas de choque térmico e outros. Tais adaptações, apesar das controvérsias sobre os mecanismos envolvidos...

Os radicais livres de oxigênio e as doenças pulmonares

Andrade Júnior,Dahir Ramos de; Souza,Rodrigo Becco de; Santos,Sânia Alves dos; Andrade,Dahir Ramos de
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
Os radicais livres de oxigênio são moléculas que apresentam elétrons não pareados em sua órbita externa, capazes de transformar outras moléculas com as quais se encontram, como proteínas, carbohidratos, lípides e o ácido desoxirribonucleico. Essas moléculas são geradas em situações clínicas onde microambientes de hipóxia são seguidos por microambientes de reoxigenação. Nesse grupo estão o choque hemodinâmico, a septicemia, a resposta inflamatória sistêmica, as hepatites fulminantes, o transplante de órgãos, e a insuficiência respiratória, entre outras condições. Neste trabalho discutimos os principais conceitos sobre os radicais livres de oxigênio: os principais tipos, sua formação e a forma como atuam sobre todas as estruturas celulares provocando lesão tecidual significativa. Os principais sistemas de defesa antioxidante existentes para combater o estresse oxidativo são comentados, com destaque para a glutationa, superóxido dismutase, catalase, glutationa peroxidase e N-acetilcisteína. A influência dos radicais livres de oxigênio sobre as principais doenças pulmonares também é discutida, com ênfase nos produtos do cigarro, doença pulmonar obstrutiva crônica, asma, apnéia obstrutiva do sono e síndrome do desconforto respiratório agudo.

Avaliação do comportamento de radicais livres e desempenho mecânico de compósitos restauradores dentais comerciais por Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE) combinada às análises convencionais

Fontes,Adriana da S.; Mauro,Eduardo Di; Sano,Walter; Lima,Natália C. S. de; Dall'Antonia,Luiz H.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.82%
O presente trabalho demonstra a caracterização de compósitos fotoativáveis, mostrando que a espectroscopia de RPE combinada com as análises convencionais, pode trazer informações importantes sobre o processo de polimerização desse material restaurador estético. Inicialmente foram utilizados oito compósitos restauradores comerciais, dando ênfase à Z100 (3M ESPE) e o compósito restaurador Opallis (FGM), fotoativadas por um aparelho LED (ULTRA BLUE - Dabi Atlante). Foram realizadas análises por espectroscopia de Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE), ensaios de resistência mecânica, microdureza superficial, Picnometria a gás, testes de raspagem, medida da translucidez e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Por RPE foi possível identificar as espécies de radicais presentes, sua intensidade relativa. Comparando as análises realizadas para as duas marcas comerciais, os resultados indicaram que o compósito restaurador Z100 gerou um número superior de radicais (Ir = 2,40 u.a) em relação ao outro compósito restaurador (Ir = 1,00 u.a); tendo também apresentado desempenho superior nas demais análises estudadas, corroborando assim com o fato de que o compósito que gerou maior número de radicais livres...

Avaliação da atividade antimicrobiana, citotóxica e capacidade sequestradora de radicais livres de extratos brutos do Cocos nucifera Linn; Evaluation of antimicrobial and cytotoxicity activity and free radical scavenging capacity of crude extracts of cocos nucifera Linn

Figueira, Cristiane do Nascimento Tavares
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; Brasil; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; Brasil; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; UFAL
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.93%
Cocos nucifera Linn is a tropical palm tree whose fruit is used for alimentary, cosmetics, handmade and medicinal purposes. However the research from other parts of this species is incipient. The researchs about therapeutic activities from plants used by population is encouraged by the Health World Organisation and, in Brazil, fomented by 10 thousand vegetable species cataloged and only 10% evaluated with respect to their biological activities and safety. The resolution No. 197/1997 of the Federal Council of Nursing endorses the use of plants in the practice of nursing care and linked to the need for alternatives against microbial multirresistance and oxidative diseases which are problems contemporaries of humanity. This preclinical experimental research was performed at the Master’s Program in Nursing at the Federal University of Alagoas in order to investigate the antimicrobial activity and cytotoxicity and free radical scavenging capacity of crude ethanol extracts of the leaves, stem and stalk's husk of Cocos nucifera L. (coconut palm) in vitro. It was evaluated the extract's antimicrobial activities against the Gram positive bacteria: S. aureus and Gram negative: E. coli and P. aeruginosa and C. albicans fungus by Àgar diffusion methods and identification of the Minimum Inhibitory Concentrations by microdilution. It was performed cytotoxicity assay in J774 lineage cells by MTT [3 - (4...

Salacia campestris root bark extract: peroxidase inhibition, antioxidant and antiradical profile

Vellosa, José Carlos Rebuglio; Khalil, Najeh Maissar; Gutierres, Vânia Ortega; Santos, Vânia Aparecida de Freitas Formenton Macedo do; Furlan, Maysa; Brunetti, Iguatemy Lourenço; Oliveira, Olga Maria Mascarenhas de Faria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
46.93%
Espécies reativas do oxigênio (ERO) e radicais livres estão relacionados ao início ou à exacerbação de muitas doenças em organismos vivos; existindo portanto uma necessidade contínua por moléculas antioxidantes que inativem as ERO e radicais livres. Muitos estudos com extratos brutos de plantas têm demonstrado propriedades antioxidantes e seqüestradoras de radicais livres. Espécies de Salacia são utilizadas, em muitos países, como remédio tradicional contra certas doenças e por suas propriedades antiinflamatórias. Neste estudo, o extrato bruto etanólico da casca da raiz da Salacia campestris Walp (Hippocrateaceae) foi avaliado quanto à sua habilidade em seqüestrar radicais livres e espécies reativas do oxigênio; os resultados são expressos como porcentagem de inibição das espécies ativas. ScEtOH mostrou-se eficiente frente as espécies estudadas: radical DPPH (inibição obtida = 30%), ABTS•+ (IC50 = 1,8±0,8 μg/mL), HOCl (IC50 = 1,7 ± 0,1 μg/mL), O2•- (inibição obtida = 32%), and NO• (inibição obtida = 18%). A inibição da atividade peroxidásica foi avaliada através da oxidação do guaiacol catalisada pela hemina, HRP e mieloperoxidase (MPO); os dados mostram que 10 μg/mL de ScEtOH promovem 54 e 51% de inibição...

Perfil de ação da Maytenus aquifolium sobre radicais livres e espécies reativas do oxigênio; Profile of Maytenus aquifolium action over free radicals and reactive oxygen species

Vellosa, José Carlos Rebuglio; Barbosa, Vanessa de Frias; Khalil, Najeh Maissar; Santos, Vânia Aparecida de Freitas Formenton Macedo do; Furlan, Maysa; Brunetti, Iguatemy Lourenço; Oliveira, Olga Maria Mascarenhas de Faria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
66.99%
Espécies Reativas do Oxigênio (ERO) e radicais livres têm tido implicações na iniciação e evolução de muitas doenças ou nas causas das mesmas em organismos vivos; há portanto, necessidade contínua por moléculas antioxidantes para inativar ERO/radicais livres. Estudos sobre extratos brutos de plantas têm demonstrado suas ações antioxidante e seqüestradora de radicais livres. Espécies do gênero Maytenus são utilizadas, em vários países, como medicamentos tradicionais no combate a úlceras gástricas, dispepsia e outras desordens gástricas, bem como por suas propriedades antiinflamatórias. Neste estudo, o extrato bruto etanólico da raiz da Maytenus aquifolium (Celastraceae) foi avaliado quanto à sua habilidade em seqüestrar radicais livres e outras espécies reativas do oxigênio. Os resultados são expressos como porcentagem de inibição das espécies ativas. O extrato foi eficiente contra as espécies estudadas: radical DPPH (inibição alcançada = 35,5 ± 1,3 %), ABTS•+ (IC50 = 0,0036 ± 0,0003 mg/mL), HOCl (IC50 = 0,002 ± 0,0001 mg/mL ), O2•- (inibição alcançada = 36,0 ± 2,1 %), and NO· (inibição alcançada = 18,3 ± 0,4 %).; Reactive oxygen species (ROS) and free radical species have been implicated in initiating...