Página 1 dos resultados de 2439 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

"Raciocínio clínico: o desafio do cuidar" ; Clinical Reasoning: the challenge of caring

Corrêa, Consuelo Garcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Corrêa CG. Raciocínio Clínico: o desafio do cuidar. [tese] São Paulo (SP): Escola de Enfermagem da USP; 2003. RESUMO O objetivo deste estudo é compreender a experiência do raciocínio clínico de enfermeiros especialistas. Utiliza-se como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e como referencial metodológico a Teoria Fundamentada em Dados (Grounded Theory). Em entrevistas, 11 enfermeiros especialistas foram solicitados a relatar a experiência de identificar necessidades de cuidados em uma situação clínica que haviam vivenciado. A análise comparativa dos dados conduziu o delineamento de um modelo sobre a experiência do raciocínio clínico do enfermeiro especialista. O raciocínio diagnóstico apresentou-se indissociável do raciocínio terapêutico na maioria dos relatos. O modelo foi definido por três constructos. O constructo ENCONTRANDO-SE NO DESAFIO DO CUIDAR representa os processos pelos quais o enfermeiro vivencia o desafio do raciocínio clínico. A partir da vivência do desafio emerge o segundo constructo CUIDANDO que se refere ao processo central do raciocínio clínico. Trata-se de um processo sistematizado e dinâmico, composto de uma seqüência de pensamentos do enfermeiro no sentido de tomar decisões sobre suas ações. Esses dois constructos integrados são permeados por um terceiro...

Raciocínio transitivo ativado por condicionamento

Cruz, Marcio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Em nossa vida cotidiana há duas condições frequentes: 1) há situações nas quais não existem instruções explícitas, mas apenas contingências aos comportamentos e 2) comportamentos que aparentam ser iguais a um observador externo, podem ser originados por raciocínios diversos. Partindo destas premissas, procurou-se neste experimento, desenvolver procedimentos experimentais que levam a determinado comportamento (respostas que refletem transitividade lógica) sem instruções explícitas, averiguando a seguir, quais os raciocínios que realmente estavam atrás das respostas (transitivas ou não) dadas pelos sujeitos. O experimento de Siemann & Delius (1993) utilizado para o estudo da inferência transitiva e que foi replicada por Cruz (20003) em sua dissertação de mestrado, suscitou uma série de temas metodológicos e conceituais abordados para viabilizar a pesquisa do raciocínio transitivo: o conceito de consciência e sua relação com o raciocínio; caracterização do raciocínio por sua explicação; utilização dos conceitos de introspecção, tomada de consciência, metacognição, empatia e teoria da mente para a interpretação de entrevistas. A essência deste experimento é seu método experimental que foi composto de duas fases...

Raciocínio crítico de alunos de graduação em ciências contábeis: aplicação do modelo instrucional de Richard Paul; Critical thinking of undergraduate students in accounting: applying the Richard Paul´s instructional model

Passos, Ivan Carlin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Devido à demanda do mercado e da nova Lei das S.A´s que exigem um perfil de profissional da área de negócios com maior nível de raciocínio crítico, o objetivo geral desta tese foi conhecer, analisar e avaliar empiricamente a efetividade do modelo de raciocínio crítico de Richard Paul em alunos de disciplinas da área contábil no desenvolvimento de habilidades para pensar criticamente sobre contabilidade e atitudes de raciocínio crítico em geral. O quase-experimento piloto foi realizado em uma instituição pública durante o segundo semestre de 2010, teve uma abordagem geral (quatro intervenções de 30 min.) de aplicação do modelo e o autor da pesquisa foi monitor das classes. O segundo quase-experimento foi realizado em uma instituição particular durante o primeiro semestre de 2011, teve uma abordagem mista (aulas e atividades da turma experimento) de aplicação e o autor da pesquisa foi o professor das turmas. Em ambos os quase-experimentos os participantes preencheram três instrumentos de avaliação: dois deles aplicados no início e no final do semestre e avaliaram habilidades (Ennis Weir Critical Thinking Essay Test - EWCTET) e atitudes (California Critical Thinking Dispositions Inventory - CCTDI) de raciocínio crítico; e um deles foi uma pesquisa demográfica (aplicado no final do semestre). Além de análises descritivas das amostras...

Raciocínio diagnóstico de enfermeiros e estudantes de enfermagem; Baccalaureate nurses and undergraduate students diagnostic reasoning

Rodrigues, Adriana da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
O conhecimento sobre o raciocínio diagnóstico de enfermeiros e estudantes de enfermagem é importante para orientar decisões sobre a formação e educação permanente de enfermeiros. Os objetivos deste estudo foram adaptar o Diagnostic Thinking Inventory (DTI) para uso no Brasil, estimar as propriedades psicométricas do instrumento adaptado, e analisar o raciocínio diagnóstico de enfermeiros e estudantes de enfermagem segundo variáveis selecionadas. O DTI é um inventário de origem canadense, alicerçado na teoria da geração de hipóteses, desenvolvido para avaliar o raciocínio diagnóstico em dois domínios (grau de flexibilidade do pensamento e grau de estrutura de conhecimento na memória). O processo de adaptação do DTI resultou em uma versão brasileira que foi aplicada em uma amostra de 83 enfermeiros (28,9%); idade média de 29,7±,6,66 anos e 205 estudantes (71,1%); idade média de 24,7 ±5,61 anos. A análise fatorial confirmatória dos 41 itens do DTI mostrou ajuste moderado do modelo (2 = 1369; GFI= 0,793; AGFI= 0,771; RMSEA= 0,053; NFI= 0,458; NNFI= 0,635; CFI= 0,654 e SRMR= 0,068) e consistência interna (alfa de Crombach) boa ou aceitável para o total dos itens (0,801), para o domínio de flexibilidade (0...

Interpretação de imagens com raciocínio espacial qualitativo probabilístico.; Probabilistic qualitative spatial reasoning for image interpretation.

Pereira, Valquiria Fenelon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Um sistema artificial pode usar raciocínio espacial qualitativo para inferir informações sobre seu ambiente tridimensional a partir de imagens bidimensionais. Inferências realizadas com base em raciocínio espacial qualitativo devem ser capazes de lidar com incertezas. Neste trabalho investigamos a utilização de técnicas probabilísticas para tornar o raciocínio espacial qualitativo mais robusto a incertezas e aplicável a agentes móveis em ambientes reais. Investigamos uma formalização de raciocínio espacial com lógica de descrição probabilística em um subdomínio de tráfego. Desenvolvemos também um método que combina raciocínio espacial qualitativo com um filtro Bayesiano para desenvolver dois sistemas que foram aplicados na auto localização de um robô móvel. Executamos dois experimentos de auto localização; um utilizando a teoria de relações qualitativas percebíveis sobre sombra com filtro Bayesiano; e outro utilizando o cálculo de oclusão de regiões e o cálculo de direção com filtro Bayesiano. Ambos os sistemas obtiveram resultados positivos onde somente o raciocínio espacial qualitativo não foi capaz de inferir a localização do robô. Os experimentos com dados reais mostraram robustez aos ruídos e à informação parcial.; An artificial system can use qualitative spatial reasoning to obtain information about its tridimensional environment...

Raciocínio baseado em casos aplicado a diversos domínios de problema

Menegazzo, Cinara Terezinha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
A procura por uma forma de, fácil e rapidamente, retirar conhecimento de um especialista e transmiti-lo a outros profissionais tem levado ao desenvolvimento de diversas pesquisas que unem metodologias de raciocínio com o atendimento a problemas. Os ambientes corporativos demonstram sua eficiência baseados na maneira como desenvolvem suas tarefas. Cada vez mais, buscam alternativas que os ajudem a responder por atividades e problemas ocorridos, as quais podem significar um processo de manutenção que pode decidir o nível de eficiência e competência da organização. Estas alternativas compreendem ferramentas ou profissionais, os quais transformaram-se em especialistas por adquirirem conhecimento e capacidade em prover soluções a problemas. As características de um problema podem ser alteradas sob alguns aspectos mas, mesmo em domínios mais complexos como a gerência de redes de computadores ou a medicina, algo que foi aprendido sempre tem utilidade em novas situações. Este é o tipo de conhecimento e raciocínio próprios de um especialista, ou seja, o uso de suas experiências. Raciocínio Baseado em Casos (case-based reasoning) é uma metodologia de inteligência artificial que apresenta a forma de raciocínio semelhante à de um especialista...

Desenvolvimento do raciocínio matemático : uma experiência com uma turma de 9º ano

Domingues, Cláudia
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Dissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Supervisão Pedagógica na Educação Matemática); O objetivo deste estudo é o de saber como raciocinaram os alunos de uma turma de 9.º ano em três tarefas de tipo investigativo na disciplina de Matemática, numa experiência que pretendeu criar condições para que desenvolvessem o raciocínio. Com base numa fundamentação teórica sobre o raciocínio matemático, conduziuse esta investigação de modo a orientar e apoiar os alunos desde a formulação da conjetura até à prova. No âmbito da prova, surgiram duas questões de investigação: “de que modo o proporcionar aos alunos a descoberta da matemática pode promover o desenvolvimento da noção de prova matemática?”, “de que modo a natureza do raciocínio usado na descoberta interfere na produção da prova?”. A metodologia adotada seguiu o modelo de investigação interpretativo de abordagem de interacionismo simbólico de estudo de caso. O caso é a turma constituída por 19 alunos, 15 raparigas e 4 rapazes. Para aprofundar a compreensão do caso, agregaram-se 4 alunos como subcasos. Os instrumentos de recolha de dados foram vários: a observação, os registos escritos em forma de notas da professora...

Raciocínio proporcional : uma experiência de ensino no 2º CEB

Jesus, Dulce Maria Figueiredo de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este estudo foi desenvolvido na unidade curricular Prática Pedagógica Supervisionada B2, que faz parte do curso de Mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico (CEB) e teve como objetivo analisar os procedimentos que os alunos do 5.º ano utilizam na resolução de tarefas que envolvem proporcionalidade direta, antes do ensino formal da mesma. Além disso, pretende-se promover a interdisciplinaridade entre a Educação Tecnológica, Educação Visual, Português e Ciências Naturais. Para atingir esta finalidade foi planificada uma experiência de ensino realizada com um grupo de alunos do 5.º ano no Colégio D. José I, tendo em vista dar resposta às três questões de investigação: i) Que procedimentos utilizam os alunos do 2.º CEB na resolução de tarefas que envolvem o raciocínio proporcional? ii) Em que fase do raciocínio proporcional os alunos se encontram antes do ensino formal da proporcionalidade direta?; iii) Que dificuldades apresentam os alunos quando confrontados com situações que envolvem o raciocínio proporcional? Tendo em conta a natureza das questões de investigação, realizou-se uma investigação do tipo qualitativo, baseada na investigação-ação. Para isso, foram recolhidos dados através da elaboração de notas de campo...

Prática de ensino supervisionada em educação pré-escolar e ensino do 1º ciclo do ensino básico: o desenvolvimento do raciocínio matemático

Sezões, Vera Lúcia Canha
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Este relatório de estágio traduz a investigação realizada no âmbito das unidades curriculares de Prática de Ensino Supervisionada no Pré-Escolar e no 1.º Ciclo, do mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Universidade de Évora, realizadas, respetivamente, no Centro Infantil Irene Lisboa e na Escola Básica do Bairro do Frei Aleixo, com uma turma de 3.º ano. Esta investigação tem como objetivos compreender, analisar e refletir como se desenvolve o raciocínio matemático das crianças, procurando para tal responder às seguintes questões: Que aspetos do raciocínio matemático revelam os alunos? Que dificuldades evidenciam os alunos no que se refere ao raciocínio matemático? Que estratégias e tipos de representações utilizam os alunos para explicitar o seu raciocínio matemático? A investigação decorreu no segundo semestre do ano letivo 2012/2013 e no primeiro semestre do ano letivo 2013/2014 e teve como intuito recolher e analisar dados relativos ao trabalho realizado ao nível do desenvolvimento do raciocínio matemático das crianças e dos alunos nos dois contextos. A análise dos dados teve como base os objetivos, as questões da investigação e os referenciais teóricos que sustentaram a referida investigação. Esta investigação permite confirmar que o desenvolvimento do raciocínio matemático dos alunos se deve constituir como fundamental e transversal na aprendizagem da matemática no Pré-Escolar e no 1.º Ciclo do Ensino Básico. A realização de tarefas diversificadas e que permitam explorar uma multiplicidade de estratégias de resolução...

Percepção dos professores do 1º ciclo do ensino básico face à construção do raciocínio lógico matemático por crianças com trissomia 21

Oliveira, Catarina Isabel Marques de
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
A discussão, respeitante ao contributo do raciocínio lógico matemático em crianças com Trissomia 21 é, ainda um pouco escassa. No entanto, sabe-se que a Matemática está em todo o lado e, apesar de nem sempre nos apercebermos, usamo-la todos os dias em diversas tarefas. Por sua vez, o raciocínio lógico matemático permite-nos resolver inúmeros problemas e situações do quotidiano. O objectivo principal deste trabalho é ficar a saber qual a percepção dos professores do 1º Ciclo do Ensino Básico face à construção do raciocínio lógico matemático por crianças com Trissomia 21. Nesse sentido o trabalho compreende duas partes. Na primeira, através de uma revisão da literatura, são abordados assuntos como a definição desta síndrome congénita e algumas das suas características físicas, cognitivas e de aprendizagem. Refere-se também, a importância da Matemática e, mais concretamente, do raciocínio lógico matemático. Na segunda parte apresenta-se o estudo empírico, este desenvolve-se no âmbito de um modelo quantitativo de investigação. A metodologia utilizada privilegiou a aplicação de um questionário, para a recolha de dados, que foi aplicado a cinquenta Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro. Os resultados obtidos atestam que os professores de Educação Especial demonstram uma percepção mais positiva relativamente à construção do raciocínio lógico matemático por crianças com Trissomia 21.

O (novo) programa de matemática do ensino básico e o desenvolvimento do raciocínio geométrico no tópico triângulos e quadriláteros : um estudo em turmas piloto do 7.º ano

Janela, Maria Alexandra Cordeiro Rolo Mendes Pinheiro, 1969-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.27%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; O desenvolvimento do raciocínio geométrico dos alunos constitui o foco da presente investigação. Para melhor compreender, aprofundar e concretizar o objecto de investigação, formulei linhas orientadoras, que se relacionam entre si: (i) o modo como as tarefas e a sua exploração ajudam os alunos no desenvolvimento do raciocínio geométrico e na compreensão das propriedades e das relações das figuras geométricas; (ii) o papel do Geogebra como ferramenta de apoio aos processos de raciocínio; e (iii) a influência e contributo da sequência organizada de tarefas do tópico Triângulos e Quadriláteros no desenvolvimento do raciocínio geométrico. O quadro teórico assenta em três eixos principais que orientam a análise dos dados e são tidos em conta nas conclusões do estudo: a) o raciocínio geométrico, com ênfase na sua caracterização e no papel da visualização nesse raciocínio; b) os ambientes de geometria dinâmica, salientando as suas potencialidades e o seu papel enquanto ferramenta de apoio ao processo de ensino e de aprendizagem da Geometria; e c) o significado matemático, numa perspectiva de aprendizagem...

O desenvolvimento do raciocínio matemático apoiado pelo uso continuado de critérios de avaliação : um estudo com alunos do 2.º ciclo do Ensino Básico

Beirão, Maria Emília Francisco Montenegro, 1962-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Relatório de Estágio de mestrado, Educação (Didática da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; O presente estudo procura compreender como os alunos do 6.º ano de escolaridade desenvolvem o raciocínio matemático, quando apoiados e incentivados a usar critérios de avaliação de forma continuada. Com este objetivo, pretende-se dar resposta às seguintes questões de investigação: (i) Quando os alunos realizam tarefas que apelam ao raciocínio matemático procuram usar os critérios de avaliação de que dispõem? Como o fazem?, (ii) De que modo o uso dos critérios de avaliação orienta os alunos na progressão dos diferentes níveis do raciocínio matemático? e (iii) Quais as principais dificuldades que os alunos enfrentam quando raciocinam matematicamente? De que modo o uso de critérios de avaliação pode ajudar a ultrapassar estas dificuldades?. A metodologia usada é de natureza qualitativa, tendo por base o paradigma interpretativo. É feito o estudo de caso de três alunos que apresentam diferentes níveis de desempenho escolar à disciplina de Matemática, constituindo os mesmos um grupo de trabalho. Para a recolha de dados são utilizados como instrumentos: (i) observação de aulas acompanhada da escrita de um diário de bordo...

O desenvolvimento do raciocínio relacional através das relações de igualdade e desigualdade : uma experiência de ensino no 3º ano

Cerca, Mónica Raquel Leal Oliveira, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Dissertação de mestrado, Educação (Área de especialização em Didática da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014; Esta investigação tem como objetivo o estudo do desenvolvimento do raciocínio relacional, através de relações de igualdade e desigualdade, em alunos do 3.º ano, seguindo uma abordagem de cunho exploratório. O quadro conceptual faz referência à early algebra, e às aprendizagens e conceções que os alunos desenvolvem relativamente às duas relações. Simultaneamente refere-se a forma como os alunos justificam as suas estratégias de resolução e como se inicia o seu processo de generalização. É importante que o desenvolvimento do raciocínio relacional tenha como base uma conceção correta das relações que se estabelecem na relação de igualdade e desigualdade, uma boa interpretação do sinal de igual e dos símbolos de maior e menor, tarefas estruturadas com expressões que promovam o uso de raciocínio relacional, momentos de discussão coletiva em que os alunos justificam as suas ideias e tentam generalizá-las partilhando-as com a turma. O estudo segue uma abordagem qualitativa e envolve uma observação participante. A recolha de dados é realizada numa turma de 3.º ano em que é analisada a sua aprendizagem. Esta recolha envolve as produções dos alunos e informações recolhidas através do diário de bordo. Os resultados mostram que os alunos melhoraram as suas conceções sobre as relações de igualdade e desigualdade...

As representações como suporte do raciocínio matemático dos alunos quando exploram atividades de investigação

Henriques,Ana; Ponte,João Pedro da
Fonte: UNESP - Universidade Estadual Paulista, Pró-Reitoria de Pesquisa; Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática Publicador: UNESP - Universidade Estadual Paulista, Pró-Reitoria de Pesquisa; Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
Neste artigo, analisamos os modos de representação e os processos de raciocínio de alunos do 2.º ano do ensino superior na exploração de atividades de investigação propostas numa experiência de ensino na disciplina de Análise Numérica. O objetivo é compreender o modo como as representações escolhidas pelos alunos no decorrer das suas explorações suportam o seu raciocínio. O estudo segue uma metodologia de investigação qualitativa e interpretativa, baseada em três estudos de caso, e utiliza diversas fontes de dados. Os resultados mostram que os alunos usam tanto raciocínio indutivo como dedutivo, mas sugerem a necessidade de dar maior atenção aos dois processos de raciocínio em que se verificam dificuldades significativas - generalização e justificação. Os alunos recorrem a uma diversidade de representações para compreensão, exploração, registro e avaliação, mas usam-nas de modo pouco flexível ao longo do processo de exploração, o que limita o seu raciocínio.

Bases atencionais do raciocínio emocional infantil em contextos sociais

Reis, Aline Henriques
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.31%
Estudos sobre raciocínio emocional e raciocínio emocional baseado no modelo dado pelos pais encontraram que a resposta emocional de medo em crianças avaliadas a partir da tarefa experimental de julgamentos da periculosidade de scripts ocorre tanto em relação à informação de perigo quanto à informação de segurança neles contidas. Entretanto o viés atencional (processo psicopatológico que implica na seleção de informações distorcidas) tem sido investigado separadamente do raciocínio emocional. Dessa forma, este trabalho objetivou avaliar as características do raciocínio emocional de crianças através do julgamento de scripts que apresentavam contextos sociais mediados pelos pais ou por pares da mesma idade e correlacionar o desempenho desta tarefa com o nível de habilidade social medido através do Sistema Multimídia de Habilidades Sociais e com o desempenho na tarefa de atenção seletiva do tipo Stroop emocional. Para tanto, foram avaliadas crianças de 7 a 12 anos de uma escola particular da cidade de Uberlândia (N=59) para testar a hipótese de que o raciocínio emocional na infância é um fenômeno natural do desenvolvimento emocional e cognitivo. Para a análise dos dados foram utilizados testes paramétricos de análise de variância e de correlações das medidas avaliadas. Os resultados mostraram a ocorrência do raciocínio emocional e raciocínio emocional baseado no modelo dado pelos pais...

Raciocínio emocional e regulação afetiva numa perspectiva desenvolvimental na infância

Santos, Simone Aparecida dos
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este estudo investigou a ocorrência do raciocínio emocional na infância, enquanto um fenômeno natural do desenvolvimento, bem como, formas de regulação emocional (RE) e sintomatologia fisiológica percebida frente à emoção de medo. Foram avaliadas, também, as relações destas variáveis com nível de estresse, nível intelectual, sexo e idade para uma amostra não-clínica de crianças da educação infantil (pré-escola) e ensino fundamental de duas escolas (municipal e privada) (n = 112; faixa etária entre 6 e 10 anos). As crianças foram testadas, inicialmente, a partir da Escala de Stress Infantil e do Teste Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. Posteriormente, os participantes deram respostas nas categorias sintomas fisiológicos, grau de periculosidade (avaliação do raciocínio emocional) e estratégias de RE frente a oito scripts/histórias envolvendo informações de ameaça e segurança para dois tipos de contexto: interação social e integridade física. Os resultados indicaram uma correlação significativa entre a sintomatologia fisiológica e o medo para todos os scripts, o que confirma a ocorrência de raciocínio emocional para esta amostra. Isto é, as crianças se referiram a perigo e a sintomas fisiológicos de ansiedade para scripts com e sem informação evidente de ameaça...

Raciocínio clínico no diagnóstico médico

Stamm, Ana Maria Nunes de Faria
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Esse estudo teve como objetivo identificar o processo de raciocínio clínico na elaboração de hipóteses diagnósticas, contextualizado a um tema protótipo em Clínica Médica (CM), tendo como pressuposto que a estratégia hipotético-dedutiva é a base do raciocínio clínico e a esquema-indutiva e o reconhecimento de um padrão são estratégias auxiliares ou combinadas. O delineamento foi transversal, com base epistemológica qualitativa, com amostra não-probabilística do tipo intencional. Foi realizado no Hospital Universitário, da UFSC, em Florianópolis - SC, com 30 médicos-professores de um Departamento de Ensino em CM, que exercem ou exerceram atividade clínica por mais de 5 anos. A construção de protótipos em CM pelos participantes permitiu selecionar um caso clínico real, que foi o estímulo para a aplicação da técnica "think aloud" ou "pensando em voz alta". O texto obtido do processo de raciocínio clínico com a verbalização dos participantes foi gravado, transcrito e analisado com a aplicação da técnica de análise temática, do método de análise de conteúdo; para o perfil profissional foi aplicado um questionário estruturado. A estratégia de raciocínio mais freqüente foi a hipotético-dedutiva (HD) (47% (72/153))...

O raciocínio matemático em alunos do 9.º ano no estudo dos números reais e inequações

Pereira, Joana da Fonte Dias Gomes da Mata, 1985-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; O desenvolvimento da capacidade dos alunos raciocinarem matematicamente é um dos objetivos mais ambiciosos da Matemática escolar. Para promover este desenvolvimento, um passo fundamental é conhecer melhor como os alunos raciocinam nas aulas de Matemática. Assim, esta investigação tem por objetivo analisar os processos de raciocínio de alunos do 9.º ano na resolução de tarefas e problemas algébricos envolvendo números reais e inequações e compreender de que modo os processos de raciocínio se relacionam com as representações utilizadas e com a compreensão de conceitos e procedimentos algébricos. O quadro teórico, além de abordar a complexidade do raciocínio matemático salientando a generalização e a justificação enquanto processos centrais do raciocínio, dá também atenção às representações e aos processos de significação. A investigação segue uma abordagem qualitativa e interpretativa, na modalidade de observação participante. A recolha de dados, realizada numa turma de 9.º ano, inclui a gravação em vídeo das aulas em que decorre a unidade de ensino “Números reais e inequações”...

Raciocínio condicional: influências pragmáticas

Gouveia,Edilaine Lins; Roazzi,Antonio; Moutinho,Karina; Dias,Maria da Graça Bompastor Borges; O' Brien,David Paul
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Declarações condicionais com a mesma forma sintática mas conteúdos diferentes podem levar a conclusões completamente diferentes. Esse tipo de constatação tem sido apontado por alguns pesquisadores, entre os quais Wason, como evidência da incapacidade da mente humana para compreender as sentenças condicionais. No presente artigo, será discutida a importância de se considerar as influências pragmáticas no raciocínio condicional cotidiano; pois, diferentemente do raciocínio lógico, o raciocínio cotidiano não ocorre no "vazio" e, sim, inserido em um contexto onde as influências pragmáticas se fazem presentes. Inicialmente, serão apresentados alguns preceitos da lógica formal para o raciocínio condicional. Em seguida, a interpretação das sentenças condicionais na linguagem natural. Algumas evidências empíricas para a influência de fatores pragmáticos no raciocínio condicional também serão apresentadas. E, por fim, será discutida a "teoria do se" proposta por Braine e O'Brien que une lógica mental e pragmática no raciocínio cotidiano.

O raciocínio prático em Aristóteles; The practical reasoning in Aristotle

D'OCA, Fernando Rodrigues Montes
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de Pós-Graduação em Filosofia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Filosofia; Progama de Pós-Graduação em Filosofia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.33%
The objective of this work is to explain how practical reasoning takes place in Aristotle. This is a delicate and controversial issue of the Aristotelian practical philosophy, since he did not dedicate any moment of his work the Stagirite to closely analyze the practical reasoning. In his Nicomachean Ethics, Aristotle deals with deliberation, prudence, and practical syllogism, but we do not see him coordinate these themes as a concluded whole in a theory of the practical reasoning. This research aims to do so in order to precisely determine how the practical reasoning of a moral agent works, since its beginning, in the apprehension of a conception of the good, until its conclusion, in the imminence of an action. To do so this work undertakes an analysis of important conceptions about the theory of practical reasoning. Initially, two preliminary themes are dealt with: happiness and moral virtue, and right in sequence it goes deeper in the theme of practical reasoning analyzing the concepts of deliberate choice, of deliberation, and, most of all, of prudential reason, seeing that its operation covers a considerable part of the practical reasoning of the moral agent. But practical reasoning is not completely explained only by understanding such themes neither can it be limited to the operation of prudential reason. The theory of practical syllogism also appears as an important element in the explanation of how practical reasoning works. As a result of this...