Página 1 dos resultados de 5260 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Medicina e religião no hospital-colónia rovisco pais

Gomes, Ana Carolina Damas
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Medicina e religião, ao longo da história ocidental, legitimaram-se e opuseram-se, recorrendo a uma dicotomia entre corpo e mente. A medicina dita ocidental desenvolve-se tendo como foco o tratamento do corpo material e biológico. É por isso designada biomedicina. A Antropologia Médica mostra que a biomedicina é, como qualquer outro sistema médico, um sistema sociocultural, uma construção cultural e histórica, permitindo um olhar crítico sobre ela. Religião é um conceito difícil de definir. Geertz tentou criar uma definição universal, mas acabou por, ao sistematizar, deixar de lado a sua capacidade de adaptação contextual. Ainda assim, podemos comparar a biomedicina com uma religião ao considera-la um sistema de crenças ao qual as pessoas recorrem em situações de sofrimento. De resto, através dos conceitos de sofrimento e crença, biomedicina e religião partilham terrenos comuns. Um desses terrenos é a lepra. Doença complexa, com uma longa história ao longo da qual vai adquirindo vários significados como categoria moral. Começa por ser uma doença bíblica, ligada à religião. Na transição para o século XX, atravessa um processo de medicalização através do isolamento de doentes de lepra em asilos. No Hospital-Colónia Rovisco Pais...

Freud, Jung e a religião : embates e diálogos entre ciência e religião nos clássicos da psicanálise

Rodrigues, Marcel Henrique; Groppo, Luís António
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36%
O artigo analisa o debate ciência e religião no interior da psicanálise, destacando algumas obras de Freud e Jung, grandes clássicos do pensamento psicanalítico. A investigação que deu origem ao texto tinha como objetivo o estudo da história deste debate no início da psicanálise, ponderando sobre as teorias dos dois citados estudiosos. A pesquisa se fundamentou em um levantamento bibliográfico das obras de Freud e Jung, bem como de comentadores, como Peter Gay e Michael Palmer. Destaca-se a relação entre a concepção sobre a religião de cada autor, Freud e Jung, com suas histórias de vida e experiências na comunidade científica anteriores à psicanálise. Freud, apesar de sua família, que cultivava algumas tradições culturais judaicas, trouxe à psicanálise sua formação universitária em tempos de cientificismo avesso à religião. Jung, cujo pai era pastor protestante, foi muito marcado por experiências algo místicas de alguns de seus pacientes. A teoria do Complexo de édipo de Freud explica sua concepção de religião como momento menor da humanização, como expõe em«totem e tabu». Jung constrói sua teoria da individuação e do inconsciente coletivo,considerando a religiosidade e seu simbolismo como possíveis caminhos para a evolução dos sujeitos.

Da crítica à sociologia da religião : uma viragem e seu impacto sócio-cultural

Dix, Steffen
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.02%
A sociologia da religião é ainda uma disciplina relativamente jovem dentro da realidade académica. Tendo em conta as dificuldades recentes em reagir aos movimentos na paisagem religiosa actual pode parecer que este ramo da sociologia já se encontra numa crise profunda. Uma possibilidade de redefinir o lugar da sociologia da religião encontra-se também na reflexão sobre as origens desta disciplina científica que nasceu dentro do seio da crítica da religião. E esta remonta curiosamente das primeiras perguntas inocentes sobre a origem do mundo fora de uma explicação divina. O artigo presente pretende redesenhar em traços gerais o desenvolvimento da crítica da religião a partir dos filósofos pré-socraticos até os escritos de Feuerbach e chama depois brevemente atenção para Karl Marx, Friedrich Nietzsche e Sigmund Freud cujos criticas da religião tiveram um impacto enorme para a futura sociologia da religião.

A filosofia contra a intolerância: política e religião no pensamento de Jean-Jacques Rosseau; Philosophy against the intolerance: politic and religion in the Rousseaus thought

Almeida Júnior, José Benedito de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36%
Este trabalho tem por objetivo provar que, em primeiro lugar, a despeito das críticas dos contemporâneos de Rousseau e das interpretações de alguns estudiosos de seu pensamento, não há qualquer traço de anti-cristianismo em sua obra e nem mesmo a afirmação da existência de uma antinomia entre cristianismo e política. Em segundo lugar, que Rousseau concebe um tipo de religiosidade pessoal peculiar, que pode ser definida como teísmo cristão, pois ao mesmo tempo em que assume parte dos elementos da religião natural aceita a Bíblia e Cristo como fundamentos de sua fé. Em terceiro lugar, que Rousseau apresenta a Religião Civil como solução original para tratar o problema gerado pela intolerância religiosa na Era Moderna, pois este exige uma nova concepção das relações entre religião e política que não poderia ser encontrada na filosofia política anterior. A Religião Civil, portanto, é uma solução, porque atinge os pontos centrais do problema: é preciso que o soberano seja tolerante em matéria de religião, daí a formulação dos dogmas positivos; mas intolerante para com os intolerantes, sejam os fanáticos ateus ou os fanáticos devotos, daí a necessidade do dogma negativo; por fim, assumindo o papel de religião oficial...

Reconstrução do processo de formação e desenvolvimento da área de estudos da religião nas Ciências Sociais brasileiras

Reyes Herrera, Sonia Elizabeth
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36%
Esta tese tem como objeto de estudo o processo de formação e desenvolvimento da Área de Estudos da Religião nas Ciências Sociais brasileiras. Visa formular uma interpretação sociológica desse processo, a partir da abordagem teórica configuracional proposta por N. Elias, sendo esta complementada pela utilização de outras categorias de análises, tais como Identidade Histórica, Identidade Social e Identidade Cognitiva (W. Lepenies), que permitem focalizar a dinâmica deste e incorporar a sua dimensão histórica. Conforme essa orientação teórica, o objeto de estudo é reconstruído, tendo como eixo de análise a direção que este apresenta no decorrer do seu desenvolvimento. Essa direção, nesta tese, foi definida como uma tendência que oscila entre diferenciação/integração/diferenciação de grupos de pesquisadores envolvidos no processo. A partir desta tendência, são identificados e caracterizados três períodos, sendo eles: primeiro período (pré-1964): Pioneiros e precursores – uma Identidade Histórica em construção; segundo período (pós-1964 até 1986): a construção de espaços institucionais (Identidade Social) e a redefinição da Identidade Cognitiva; terceiro período (1987 em diante): uma Área de Estudos da Religião nas Ciências Sociais diferenciada internamente. A formação da Área de Estudos da Religião é analisada também levando-se em consideração as transformações do campo religioso...

Santo Daime : um sacramento vivo, uma religião em formação

Oliveira, Isabela
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2007.; A Ayahuasca é uma substância psicoativa formada pela deccoção do cipó Banisteriopsis caapi, conhecido como Jagube, e pela folha Psychotria viridis, por sua vez chamada de Rainha. Esse chá tem sido consumido milenarmente pela população nativa amazônica. A partir do início do século XX a população não-india passou a ter contato com a bebida e se formaram novos contextos de utilização desse chá. O Sr. Raimundo Irineu Serra foi um migrante maranhense que nasceu em 1890 e se mudou para o Acre dentro do movimento migratório do “Ciclo da Borracha”. Trabalhando como seringueiro conheceu a Ayahuasca numa prática nativa, na fronteira entre o Brasil e o Peru, na década de 10. Ao longo de suas experiências iniciais com a Ayahuasca ele obteve revelações espirituais que o levaram a constituir uma religião conhecida como Santo Daime na década de 30, na cidade de Rio Branco (AC). Ao longo do processo de formação da religião houve uma ressignificação do sentido original da bebida Ayahuasca. O assunto principal dessa pesquisa versa sobre a constituição do significado atual da bebida Ayahuasca dentro do Santo Daime. A hipótese do trabalho é que a ressignificação da Ayahuasca no contexto da religião se insere dentro do processo dialético de construção social de significados que fundamenta a constituição da religião compreendida como um evento contínuo e determinado por condições históricas...

Filosofia analítica da religião como pensamento pós-"Pós-Metafísico"; Analytic Philosophy of Religion as a Post-‘Post-Metaphysical’ Thought

Portugal, Agnaldo Cuoco
Fonte: Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Publicador: Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.92%
Entendendo “pensamento pós-metafísico” no sentido da crítica moderna e positivista à metafísica como forma de conhecimento, o artigo apresenta a filosofia analítica da religião como uma resposta à tese de que a linguagem religiosa não tem sentido porque não se refere a nenhum dado empiricamente verificável ou falseável. Em primeiro lugar, é apresentada a resposta não-realista ao desafio pós-metafísico, especialmente a de D. Z. Phillips, baseada nas ideias de Wittgenstein. Nessa proposta, o sentido da linguagem religiosa não está na referência a uma realidade transcendente, mas ao uso que ela tem como guia existencial e ético. Em seguida, é exposta a resposta realista à crítica antimetafísica, usando-se elementos das ideias de alguns dos principais autores da filosofia analítica da religião: Alvin Plantinga, William Alston e Richard Swinburne. Além de sustentarem o significado referencial real da linguagem religiosa, eles argumentam que a metafísica é não só defensável cognitivamente, mas também condição importante para o raciocínio científico. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Taking ‘post-metaphysical thought’ in the sense of the modern and positivistic criticism to metaphysics as a form of knowledge...

Breve histórico da ressignificação da Ayahausca na religião Santo Daime; Brief history of the reinterpretation of the Ayahuasca beverage in the Santo Daime religion; Breve relato de la resignificación de la Ayahuasca en la religión “Santo Daime”

Oliveira, Isabela Lara
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
A Ayahuasca é um chá com propriedades psicoativas, utilizado milenarmente pela população nativa amazônica. A partir do início do século XX, a população não índia passou a ter contato com a bebida e formaram-se novos contextos de utilização desse chá, além de novos significados para ele. Entre esses contextos encontra-se a religião Santo Daime, uma religião brasileira, cristã, de cultura essencialmente oral. O presente artigo analisa o processo de ressignificação da Ayahuasca nessa religião entre as décadas de 30 e 60. A hipótese que se coloca é que a ressignificação da Ayahuasca no contexto da religião se insere no processo dialético mais amplo de construção social de significados que fundamenta a constituição da religião. Como metodologia foi utilizada a análise do conteúdo das memórias e das histórias orais presentes na religião. A partir dessa análise, observou-se que o processo de ressignificação da Ayahuasca é um evento contínuo, inserido no processo dialético de formação da religião; que inicialmente a bebida era percebida pelos seguidores como uma droga e que foi progressivamente ganhando o significado de sacramento cristão. No presente...

A Filosofia da Religião: Percurso de Identidade

Pinto, José Rui
Fonte: Universidade Católica Portuguesa, Faculdade de Teologia-Braga Publicador: Universidade Católica Portuguesa, Faculdade de Teologia-Braga
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Após um percurso histórico sobre a relação entre filosofia e religião, bem como sobre a dificuldade em acolher a validade de uma qualquer "filosofia da religião", assumimos aqui que a filosofia da religião, apoiando-se exclusivamente na razão, deve buscar resposta às perguntas últimas que acompanham e configuram o existir humano, deve decifrar o enigma do humano e do divino, da vida, do mundo e da história. E deve igualmente avaliar criticamente as diversas respostas dadas pelas diferentes religiões a estas irrecusáveis interrogações. A filosofia da religião assumirá, assim, os contornos duma «filosofia da esperança».

Religião e política entre alunos de serviço social (UFRJ)

Simões,Pedro
Fonte: Instituto de Estudos da Religião Publicador: Instituto de Estudos da Religião
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
45.88%
O artigo busca comparar a participação religiosa, cívico-política e voluntária-assistencial dos alunos de serviço social da UFRJ. Buscava-se identificar com que religiões os discentes mais se identificavam (entre católicos, espíritas, protestantes e sem religião) e se a identidade e participação religiosas favoreciam a participação nas outras duas instâncias. A pesquisa abrangeu 756 alunos, em 1999 e 2006, de todos os períodos, dos cursos diurno e noturno da Escola de Serviço Social da UFRJ. O artigo conclui que os alunos não abandonam suas crenças religiosas quando expostos a formação política. Além disso, eles demonstram ter espírito cooperativo e estão dispostos a atuarem voluntariamente nas instituições a que estão filiados.

Reiterando o pacto: história, teologias políticas cristãs e a religião civil americana em uma era de multiculturalismo e império

Reinhardt,Bruno
Fonte: Instituto de Estudos da Religião Publicador: Instituto de Estudos da Religião
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
45.92%
Há 40 anos, em plena Guerra Fria, Robert Bellah concluiu seu célebre artigo sobre a religião civil americana com a seguinte pergunta: como conceber a aplicabilidade legítima dos valores-chave que suportam o imaginário nacional americano para além dos confins territoriais do seu Estado-nação? O presente artigo quer revisitar esta questão criticamente à luz de incursões regulatórias recentes dos EUA sobre o campo da liberdade religiosa no globo. Primeiramente, reviso a história da relação entre secularismo, identidade nacional e cristianismo nos EUA. A seguir, analiso as articulações político-religiosas que dão origem ao International Freedom of Religion Act (IRFA), em 1998. Por fim, tento destacar como este exercício pode fornecer contribuições mais gerais para o estudo da relação entre religião, nacionalismo e poder secular na contemporaeidade, com ênfase na relação entre estes e o princípio de soberania do estado de direito.

Religião e criminalidade: traficantes e evangélicos entre os anos 1980 e 2000 nas favelas cariocas

Cunha,Christina Vital da
Fonte: Instituto de Estudos da Religião Publicador: Instituto de Estudos da Religião
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
45.88%
Neste artigo tenho como objetivo discutir a relevância dos estudos de religião para a compreensão de dinâmicas do crime violento em periferias e favelas nas cidades. A abordagem analítica que desenvolvo aqui é inspirada, em parte, nas contundentes reflexões feitas sobre a adesão ao evangelismo não como ruptura com o universo simbólico e semântico anterior. No entanto, se essas análises consideravam a combinação de elementos de outras religiões no interior do pentecostalismo, chamo atenção para combinações, fluxos e passagens entre o universo cristão e criminal ativado por evangélicos e traficantes de drogas no contexto de favelas. Entre os anos 1980 e 2000 são intensas as mudanças verificadas no contato de traficantes com o universo religioso local, evidenciadas pelos símbolos religiosos, mensagens e orações dispostas nos muros, em altares e em outdoors na favela, assim como em tatuagens nos corpos dos próprios traficantes. Os dados empíricos que sustentam minhas análises estão baseados, principalmente, em pesquisas de campo realizadas nas favelas de Acari (nas décadas de 1990 e 2000) e Santa Marta (entre os anos 2005 e 2009).

O diálogo entre a religião e as relações internacionais nos Estados Unidos : a influência cristã no cenário político norte-americano no Pós 11 de setembro

Soares, Pedro Gustavo Cavalcanti
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.02%
Em termos gerais, a presente dissertação versa sobre um diálogo entre a premissa da religião e as relações internacionais nos Estados Unidos. A inserção da religião na esfera política dos Estados Unidos fez-se presente desde o início de sua fundação e desde então, ambas permaneceram imbricadas constituindo um complexo sistema de convívio, cuja influência foi determinante nos desígnios da nação. Embora o debate em torno do amálgama entre religião e política nos Estados Unidos nunca ter estacionado nos mais diversos setores de pesquisa, foi, todavia, após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, que tal assunto ganhou repercussão mundial como talvez nunca na história. Nessa perspectiva, a escolha desse país como objeto de estudo recai sobre três razões. Primeiro, desde os primórdios da nação até hoje, a religião sempre desempenhou um papel importante na história política norte-americana; evidências claras de uma conexão entre religião e relações internacionais nos Estados Unidos são apresentadas nas políticas domésticas e externas do país, e também, por instituições religiosas influenciadoras; e por fim, a religião se encontra de tal forma enraizada na sociedade americana que se tornou um dos símbolos da identidade nacional. Em termos específicos...

Violência e idolatria no cristianismo: uma leitura da invasão cristã européia a partir da crítica da religião de Feuerbach e da concepção bíblica de Deus

Mangoni, José Antônio
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.02%
O presente trabalho tem como tema central "A idolatria e a violência no cristianismo". Quer, a partir de um estudo bibliográfico, referente ao período da invasão espanhola nas Américas, visualizar as motivações eclesiais presentes neste período. Tendo como pano de fundo a violência, procura analisar a religião, a invasão espanhola e a idolatria. Feuerbach é um dos referenciais teóricos que ajuda nesta caminhada, principalmente na sua concepção que Deus é projeção humana. Assim, ao analisar os documentos históricos do período, percebe-se que Deus nada mais era, naquele momento, que uma projeção humana dos ideais de expansão territorial e justificação para a violência contra as nações indígenas. Em seu nome foram mortos os índios, e em seu nome destruiu-se a riquíssima cultura e religião indígena, e implantou-se um colonialismo opressor e uma religião do medo. O trabalho consta de três capítulos: o primeiro "Religião, violência e revelação" faz um apanhado da concepção da religião, da origem da violência e como a revelação pode superar a violência que origina-se da própria religião; o segundo capítulo "Invasão, violência e profetismo" faz uma análise documental da invasão espanhola...

Sociologia da religião : estudo comparativo entre Durkheim e Weber; Sociology of religion : comparative study between Durkheim and Weber

Jean Fabien
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.03%
Esse trabalho tem como objetivo comparar Durkheim e Weber, os quais representam figuras emblemáticas nos estudos das sociedades ocidentais modernas, na tentativa de aproximar suas teorias sociológicas à religião. Procuramos destacar, a partir dos estudos epistemológicos e metodológicos deles, alguns elementos que podem nos levar a destacar pontos convergentes e divergentes, tentando explorá-los para ressaltar certa aproximação. Para tanto, no primeiro capítulo expomos uma comparação entre religião e magia, levando em conta noções como sacrifício, culto e rito. Essa comparação tem como objetivo mostrar, de um lado, que em Durkheim ambas são fenômenos sociais e que, por outro lado, em Weber a religião se revela mais racional do que a magia, considerada como uma atividade irracional. Portanto, esse capítulo seria uma articulação em torno da natureza social e racional da religião em relação à natureza social e irracional da magia. Já no segundo capítulo buscamos entender melhor, segundo as concepções durkheimiana e weberiana, o sentido da relação que o indivíduo mantém com os seres espirituais objetos de culto, como Alma, Deus e Espírito, para então delimitar o papel desempenhado pelo sagrado na socialização. Por fim...

A filosofia da religião de Kant e aspectos de sua influência no debate contemporâneo sobre o Pluralismo

Caetano, Ernesto José Martins
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas Programa de Pós-graduação em Filosofia, 2015.; Esta dissertação tem como tema a filosofia da religião de Kant e aspectos de sua influência no debate contemporâneo sobre o pluralismo. No primeiro capítulo mostraremos como, no pensamento moral de Kant, emerge o conceito de religião da razão. Constataremos que o conceito de religião da razão promana da moral. Por isso, a religião que daí emerge é religião natural e não revelada. No segundo capítulo mostraremos que o conceito de religião da razão será o intérprete de todas as religiões positivas. A religião positiva é representação simbólica da religião da razão. Enquanto representação simbólica ela não é ainda religião da razão. A religião positiva tem a função de promover a moralidade. Enquanto realiza a sua tarefa ela deve ceder lugar para a única religião da razão. Nessa interação a religião da razão tem a primazia e a religião positiva é submetida pelo critério moral que promana do conceito racional de religião. No último capítulo mostraremos que grande parte filosofia da religião posterior a Kant e desde Schleiermacher, chegando à filosofia da religião contemporânea...

Estado Laico e Religião: um relacionamento saudável.

Souza, Filippe David de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 76 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.04%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; Trata-se de trabalho acadêmico com o objetivo de estudar a relação entre Estado Laico e Religião, partindo da demonstração através de exemplos retirados da história ocidental e do Brasil de como a Religião influencia os indivíduos, e a partir destes, a sociedade e o Estado, ainda que Laico, demonstrar através da história do Estado Laico a influência e interesse da Religião na laicidade estatal, trazer diferentes modelos de como diferentes sociedades podem sustentar um Estado Laico, em relação ao relacionamento com a Religião, especificamente analisando os modelos de separação, igualdade e aproximação trazidos por Winfried Brugger, elencando vantagens e desvantagens de cada um sendo, e analisar a proteção que o Estado Laico, de fato, pode oferecer à Religião em um Estado Constitucional, diferenciando Estado Laico, onde o Estado deve proteger a Religião, de Estado Ateu, bem como diferenciando a proteção à Religião no Estado Laico da proteção à Religião no Estado Confessional, e, por fim, analisando especificamente a proteção à Religião propriamente dita, como Direito Fundamental de primeira geração e a proteção a Religião como cultura...

Religião e Cultura: As Novas Formas de Viver a Religiosidade entre as Juventudes

Castman Nogoseke, Elizabet Terezinha; Souza, Osnilda Maria de
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.03%
Esse artigo se fundamente basicamente nas reflexões de Peter Berger e a sua teoria sociológica da religião. As ponderações do autor sobre a natureza da realidade social colocam a cultura e os processos de construções subjetivas e sociais do mundo, como a atividade humana objetivada em cada instituição (família, religião, governo, povos) e que por isso oferece ao ser humano um mundo para habitar. O sucesso da vida em sociedade depende da afirmação do referencial coletivo de plausibilidade, o que acontece pelo processo de socialização. A simetria entre a consciência individual e a consciência coletiva faz com que o indivíduo se reconheça como participante da sociedade e da cultura com seus modos de viver e seus valores. No desenvolver das culturas, as religiões tiveram grande influência, pois ofereciam um discurso de plausibilidade centrado no divino. O desenvolvimento das sociedades e as mudanças econômicas afetaram a relação das culturas e dos indivíduos com a religião. Uma vez enfraquecida a capacidade reguladora das religiões e os processos tradicionais de identificação, a mobilidade se instaura e a religião torna-se uma questão de escolha do indivíduo. A religião tem sim, um lado cultural, mas a religiosidade é parte integrante da essência humana. A religiosidade é um processo dinâmico que ajuda a refletir sobre os centros de valor e de poder que sustentam a vida. Ela antecede a religião e...

Breve histórico da ressignificação da Ayahausca na religião Santo Daime; Brief history of the reinterpretation of the Ayahuasca beverage in the Santo Daime religion doi:10.5007/1807-1384.2010v7n2p316; Breve relato de la resignificación de la Ayahuasca en la religión “Santo Daime”

Oliveira, Isabela Lara; Universidade de Brasília
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa histórica; Pesquisa Empírica de Campo; Entrevista Controlada.; ; Formato: application/pdf
Publicado em 22/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2010v7n2p316A Ayahuasca é um chá com propriedades psicoativas, utilizado milenarmente pela população nativa amazônica. A partir do início do século XX, a população não índia passou a ter contato com a bebida e formaram-se novos contextos de utilização desse chá, além de novos significados para ele. Entre esses contextos encontra-se a religião Santo Daime, uma religião brasileira, cristã, de cultura essencialmente oral. O presente artigo analisa o processo de ressignificação da Ayahuasca nessa religião entre as décadas de 30 e 60. A hipótese que se coloca é que a ressignificação da Ayahuasca no contexto da religião se insere no processo dialético mais amplo de construção social de significados que fundamenta a constituição da religião. Como metodologia foi utilizada a análise do conteúdo das memórias e das histórias orais presentes na religião. A partir dessa análise, observou-se que o processo de ressignificação da Ayahuasca é um evento contínuo, inserido no processo dialético de formação da religião; que inicialmente a bebida era percebida pelos seguidores como uma droga e que foi progressivamente ganhando o significado de sacramento cristão. No presente...

Filosofia da religião em Kierkegaard depois do anúncio da morte de Deus

Roos, Jonas; Professor no Departamento e no Programa de Pós-graduação em Ciência da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Fonte: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea Publicador: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
45.98%
o artigo reflete sobre a atualidade da filosofia da religião de Kierkegaard tomando como inspiração as comemorações dos duzentos anos de seu nascimento e considerando, especialmente, o contexto atual de leitura da obra do dinamarquês como posterior ao anúncio da morte de Deus. Como uma perspectiva de leitura para a filosofia da religião de Kierkegaard abordarei a interpretação de Gianni Vattimo para o anúncio da morte de Deus. Em seguida analisarei alguns aspectos do conceito de histórico como desenvolvido pelo pseudônimo Johannes Climacus no Interlúdio de Migalhas filosóficas e argumentarei que Kierkegaard pensa o Cristianismo de modo não-metafísico, o que aparece, também, em alguns aspectos da forma de sua escrita. Por fim, argumentarei que a kénōsis tanto dá unidade à filosofia da religião de Kierkegaard quanto fornece elementos para pensar sua atualidade.