Página 1 dos resultados de 21 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

O /R/ em posição de coda silábica no falar campineiro; The /R/ in the syllable coda position in the Campinas native accent

Cândida Mara Britto Leite
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
Este trabalho, desenvolvido no âmbito da Sociolingüística, é resultado de uma pesquisa que buscou investigar a variação e as atitudes relacionadas a um segmento lingüístico do falar campineiro: o /R/ em posição de coda silábica. A hipótese que norteou a pesquisa é que o rótico está em um estado mais avançado, se comparado a outras cidades do interior paulista, no que se refere ao enfraquecimento desse segmento, tendendo à vocalização ou ao apagamento. Esse enfraquecimento seria o responsável pela impressão, de oitiva, dos informantes que julgam pronunciar uma variante de /R/ avaliada como "intermediária" e indicada como característica do falar campineiro. A partir dessa proposição, busca-se analisar o processo de variação lingüística do /R/ em posição de coda silábica medial e final que parece ocorrer em Campinas e investigar as atitudes lingüísticas, nos termos de Schlieben-Lange (1993), procurando descrever os estereótipos e as atitudes relacionados à variável lingüística em questão. Para tanto, o corpus selecionado é composto por dados de doze informantes naturais de Campinas. Esses dados foram coletados mediante entrevista semi-diretiva e através da leitura de palavras e sentenças. Foram realizadas análises auditivas e acústicas do rótico com o intuito de verificar quais as variantes que concorrem em posição de coda silábica. Essas análises poderiam fornecer informações para que se possa compreender os depoimentos dos informantes campineiros. Os resultados alcançados nesta pesquisa mostram que há variação lingüística do rótico e que a variante mais freqüente é o /R/ caipira. Esse resultado contraria a alegada existência de um /R/ característico do falar campineiro; This sociolinguistic work investigates the variation and social attitudes related to a linguistic segment of Campinas native accent: /R/ in syllabic coda position. The hypothesis that guided this research is that the rhotic is in a more advanced state than in other cities in the countryside of São Paulo as regards its attenuation...

Os róticos intervocálicos na gramática individual de falantes de Blumenau e Lages

Reinecke, Katja
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v| il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.52%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Lingüística.; Nesta tese examinamos o comportamento fonético-fonológico dos róticos intervocálicos na fala de 20 indivíduos oriundos de Blumenau (SC) e Lages (SC). Em um primeiro momento, testamos a potencial influência do alemão sobre a variedade do PB de Blumenau, contrastando essa com a variedade de Lages. No entanto, o foco principal de nosso interesse recai sobre a gramática individual e a questão da distribuição das variantes fonéticas entre os dois tipos de rótico, o r-simples e o r-duplo, na fala de cada informante. Dentro de uma visão funcional, que concebe a língua como um sistema complexo, emergente e auto-organizador, desenvolvemos a nossa abordagem, que parte de uma conexão próxima entre os domínios lingüísticos da fonética e da fonologia. Como metodologia conseqüente de, e coerente com essa abordagem, procedemos a uma avaliação qualitativa e aberta do material empírico. Através de uma análise auditiva e acústica chegamos a distinguir 9 variantes cuja distribuição entre o r-simples e o r-duplo foram relacionadas a fatores lingüísticos intrínsecos, à freqüência das palavras constituintes do corpus e ao grau de contato individual...

Os róticos do português falado em Brasília por crianças de 03 a 07 anos de idade

Bueno, Luciene Fernandes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
28.36%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2013.; Este estudo pretende descrever a distribuição dos róticos do Português Brasileiro na fala de sete crianças brasilienses de 03 a 07 anos de idade, em fase natural de aquisição de sua variedade linguística. As amostras de fala infantil foram coletadas por gravador digital acoplado a um microfone, em sala sem ruídos. Foram utilizadas gravuras contextualizadas do instrumento proposto por Yavas, Hernandorena e Lamprecht (2004), além de cenas em sequência para a nomeação e formação de narrativas. Os dados foram analisados de forma qualitativa – perceptual e acústica – com o auxílio do software livre PRAAT, segundo a localização do rótico na palavra: posição intervocálica, início absoluto, grupo consonântico (GC) e codas. A distribuição segmental dos róticos foi contextualizada sob a ótica estruturalista de Trubetzkoy (1949), a partir da qual foram identificados dois fonemas róticos, o ‘r-forte’ e o ‘r-fraco’, que se opõem somente em posição intervocálica. Para as demais posições, tem-se o arquifonema /R/ resultante da neutralização...

As consoantes róticas no português brasileiro com notas sobre as róticas das variedades de Goiânia, Goiatuba e Uberlândia

Lima, Márcia Maria de Oliveira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
17.52%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2013.; Este trabalho tem por objetivo apresentar as realizações dos fonemas róticos do Português Brasileiro com base em um levantamento bibliográfico de trabalhos publicados sobre o tema. A esse panorama acrescentam-se notas sobre as realizações desses fonemas na fala de indivíduos das cidades de Goiânia/GO, Goiatuba/GO e Uberlândia/MG. Essas notas decorrem de uma análise preliminar de dados coletados em pesquisa de campo. A metodologia dessa pesquisa consistiu na coleta de dados por meio de gravações seguidas por transcrição fonética para a sistematização dos dados. Os resultados da análise corroboram a existência de dois fonemas róticos distintos, o r-forte e o r-fraco, em posição intervocálica. Por outro lado, nas demais posições, ataque, coda e grupo consonântico não há oposição entre esses fonemas, o que, segundo alguns autores, caracteriza uma neutralização da oposição e a ocorrência de arquifonemas. No panorama das róticas do Português Brasileiro, a realização mais frequente do r-fraco, assim como da rótica em grupo consonântico é o tepe. Quanto ao r-forte, está se generalizando a realização como fricativa velar ou glotal...

The English R coming! The never ending story of Portuguese rhotics

Veloso, João
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
16.83%
Os róticos são provavelmente a classe consonântica do português que conheceuo maior número de mudanças no último século. A literatura costuma referiras observações de Viana (1883, 1903) a propósito do início do processode substituição gradual da vibrante múltipla alveolar pela vibrante múltiplauvular. Neste artigo, tentamos identificar e datar outras mudanças, verificadasposteriormente, que vieram alterar a configuração e a organização geraldas vibrantes do português: (i) na subclasse das vibrantes múltiplas, referiremosa introdução de consoantes fricativas (e, nas variedades brasileirasda língua, das consoantes glotais também) para o lugar do rótico uvular queiniciou o processo de entrada no português no final do século XIX; (ii) nasubclasse das vibrantes simples, referiremos a emergência das variantes retroflexas,admitidas para o português do Brasil há já algumas décadas (principalmente,em resultado da variação sociolinguística) e que, no portuguêseuropeu, parece começar a instalar-se a partir da fala de jovens escolarizadosde alguns centros urbanos. Estes dados encontram suporte em algunsestudos recentes e, como será posto em destaque no presente texto, no corpusdo Arquivo Dialetal do Centro de Linguística da Universidade do Porto.

Português europeu e galego: estudo fonético e fonológico das consoantes em rima medial

Garcia González, Marcos
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
16.83%
Tese de mestrado em Linguística Portuguesa apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2008; Os diferentes segmentos que podem ocupar a periferia direita da sílaba em português parecem apresentar funcionamentos divergentes, devido à relação que podem ter quer com o núcleo homossilábico, quer com o ataque da sílaba seguinte. O objectivo desta dissertação centra-se na análise de diferentes propriedades fonéticas e fonológicas dos segmentos que podem ocupar o limite direito da sílaba, na variedade standard do português europeu, e num dialecto ocidental do galego. Com este fim, foram realizadas gravações de falantes nativos das duas variedades; analisaram-se acusticamente as propriedades dos segmentos referidos, contrastando-as com as análises fonológicas propostas na literatura. Em termos teóricos, realizou-se uma revisão bibliográfica de anteriores trabalhos sobre fonética e fonologia que lidassem com as sequências objecto de estudo nas diferentes variedades do português, em particular, e noutras línguas, em geral. Com base nos dados fonéticos obtidos, realizou-se uma análise fonológica para cada um dos sistemas com base no modelo da Teoria da Optimidade, observando as semelhanças e divergências entre eles. A análise proposta no presente trabalho explica...

Um estudo fonético-acústico do /R/ vocalizado em posição de coda silábica

Leite,Cândida Mara Britto
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
16.83%
Os principais objetivos deste trabalho, são: (i) caracterizar, através de um estudo fonético-acústico, o /R/ vocalizado que ocorre em posição de coda silábica medial em dados de um informante natural do interior paulista e (ii) estabelecer comparações entre as ocorrências de /R/, do glide [j] e da vogal anterior alta [i], além das comparações entre [j] e [i], pois algumas das realizações de /R/ se aproximam, auditivamente, das realizações desses dois últimos segmentos. As amostras foram exploradas quanto à frequência dos três primeiros formantes (F1, F2 e F3). Para análise dos dados, o referencial teórico adotado foi o da Teoria Acústica de Produção da Fala, conforme Fant (1960), somado aos pressupostos da Sociolinguística. Como resultado, a análise dos dados mostrou que diante de vogais /e/ e /a/, há vocalização do /R/ e (ii) diante das vogais posteriores /ɔ/ e /u/, o /R/ não sofre o processo de vocalização e é produzido com retroflexão.

ESTUDO DA VARIAÇÃO LINGUÍSTICA DOS RÓTICOS NO FALAR CAMPINEIRO

LEITE,Cândida Mara Britto
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.52%
Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa que buscou investigar a variação de um segmento linguístico do falar campineiro: o /R/ em posição de coda silábica. Como hipótese principal deste estudo, assumiu-se que o rótico produzido pelos informantes campineiros estaria em um estado mais avançado, se comparado a outras cidades do interior paulista, no que se refere ao enfraquecimento desse segmento, tendendo à vocalização ou ao apagamento. Esse enfraquecimento seria o responsável pela impressão, de oitiva, dos informantes que julgam pronunciar uma variante de /R/ avaliada como “intermediária” e indicada como característica do falar campineiro. O corpus selecionado consta de dados coletados junto a doze informantes naturais do interior paulista. Esses dados foram gravados e submetidos à análise acústica e estatística. Para análise dos dados, o referencial teórico adotado foi o da Teoria Acústica de Produção da Fala, conforme Fant (1970), somado aos pressupostos da Sociolinguística. Os resultados alcançados nesta pesquisa mostram que há variação linguística do rótico e que a variante mais frequente é o /R/ caipira. Esse resultado contraria a alegada existência de um /R/ característico do falar campineiro.

O tratamento com os róticos e a generalização obtida em dois modelos de terapia fonológica

Donicht,Gabriele; Pagliarin,Karina Carlesso; Mota,Helena Bolli; Keske-Soares,Márcia
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
28.11%
Este estudo teve como objetivo analisar as modificações fonológicas e as generalizações obtidas após tratamento com sons róticos por meio de dois modelos de terapia fonológica. A amostra foi constituída por quatro sujeitos com desvio fonológico, com idades entre quatro anos e seis anos e quatro meses. Todos foram avaliados antes e após terapia fonológica. Foram estabelecidos dois grupos para o tratamento com róticos. Um grupo foi tratado com o Modelo ABAB-Retirada e Provas Múltiplas e o outro com o Modelo de Oposições Máximas. Analisou-se o sistema fonológico e a ocorrência de generalizações pré e pós-tratamento. Nenhum sujeito adquiriu os róticos trabalhados, porém observou-se generalização a itens não utilizados no tratamento apenas por sujeitos tratados pelo modelo ABAB-Retirada e Provas Múltiplas. Os outros tipos de generalização ocorreram em ambos os modelos. O Modelo de Oposições Máximas favoreceu um número maior de modificações no sistema fonológico, o que pode ter sido favorecido pelo outro som-alvo do par

As realizações de /R/ rm coda silábica na comunidade de Porto da Rua, litoral norte de Alagoas : análise lingüística e sociolinguística; The performances of /R/ in coda in the community of Porto da Rua, in the northern coast of Alagoas : linguistic analysis and sociolinguistics

Santos, Jeylla Salomé Barbosa dos
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
16.83%
In the light of the Theory of Variation and Change and Generative Phonology, in this study, aims to investigate the performance of a segment /R/ in the community of Porto da Rua (in the northern coast of Alagoas). The phonetic environment in which this realization occurs was determined, as well as the influence of extralinguistic factors analysed. The corpus for this research consisted of 48 informants among men and women born in the community. The categorization of data and statistical analysis were done using the package VARBRUL. Data were coded according to linguistic and social groups of factors (GF). The results indicated that the variant under study may be undergoing a process of linguistic change, since those responsible for spreading the informants are not in school and age over 50 years. Data collection was done through recordings with spontaneous narratives. The objective is thus to study the correlation between linguistic phenomena and stratified external variables (gender, age and education).; Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas; À luz da Teoria da Variação e Mudança e da Fonologia gerativa, pretendeu-se, neste estudo, investigar a realização de um segmento /R/ na comunidade de Porto da Rua (litoral norte de Alagoas). Determinamos o ambiente fonético em que essa realização ocorre e verificamos a influência de fatores extralinguísticos. O corpus para a pesquisa constituiu-se de dados de fala...

Retroflexão gradiente nos róticos em coda no PB de Curitiba

Clemente, Felipe Costa
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.83%

Abordagem dinâmica do rotacismo

Costa, Luciane Trennephol da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
17.52%
Resumo: As propostas de representação de processos fonológicos variáveis em estudos brasileiros são em sua maioria baseadas na observação dos dados feita de oitiva, contando apenas com a percepção do próprio pesquisador. Há pouco tempo atrás, as limitações tecnológicas impunham este procedimento, mas, atualmente, a situação mudou. O desenvolvimento de programas para análise e síntese de fala disponíveis e a criação de laboratórios de Fonética em instituições brasileiras propiciam a possibilidade de uma análise mais acurada dos fenômenos. Tal análise torna-se indispensável em vista de estudos de percepção (KERSWILL e WRIGHT, 1990; MUNSON et alii, 2010), demonstrando a fragilidade da validade e confiabilidade da transcrição fonética como única fonte para a avaliação de um som. A trajetória de nossos estudos do rotacismo descrita nesta tese é uma evidência empírica do caráter crucial do tipo de observação na qual se baseia a representação fonológica. O rotacismo é um processo de alternância entre as consoantes líquidas, lateral e rótico, no ambiente de ataque complexo ou coda silábica como, por exemplo, a realização de plano ou prano. É um fenômeno antigo e produtivo na língua portuguesa tradicionalmente descrito como a troca categórica de um som lateral por um tepe. No entanto...

Aquisição das consoantes róticas no português brasileiro e no espanhol: um estudo comparativo

Oliveira, Carolina Cardoso
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
16.83%
Esta tese de doutorado descreve a aquisição das consoantes róticas do Português e do Espanhol, em todas as posições que estes segmentos podem ocupar em ambas as línguas, ou seja, o ‘r-forte’ em posição de onset simples (absoluto e medial) e o ‘r-fraco’ em posição de onset simples (medial), onset complexo e coda (medial e final). Os dados são de crianças monolíngües com desenvolvimento fonológico normal e idade entre 2:0 e 4:2 anos, pertencentes aos Bancos de Dados AQUIFONO e CHILDES. Considerando que a literatura ainda apresenta posicionamentos diferenciados quanto ao status fonológico dos segmentos róticos, o presente trabalho pretende discutir a aquisição dos ‘r’s enfocando as estratégias de reparo utilizadas pelas crianças, bem como observar as variáveis lingüísticas e a variável extralingüística que influenciam na aquisição. Para realizar a análise dos dados fez-se uso da Teoria da Sílaba e do Acento. Os dados utilizados foram submetidos à análise estatística pelo conjunto de programas que fazem parte do Pacote VARBRUL.; This Doctoral Dissertation describes the L1 acquisition of rhotic consonants in Portuguese and Spanish, in all syllable positions that may be occupied by these segments in both languages...

Produção oral e escrita dos róticos em Arroio do Padre (RS): avaliando a relação português/pomerano com base na fonologia gestual; Oral and written production of róticos in Arroio do Padre (RS): evaluating the relationship Portuguese / Pomeranian based on gestural phonology

Silva, Felipe Bilharva da
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Centro de Letras e Comunicação; Programa de Pós-Graduação em Letras; UFPel; Brasil Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Centro de Letras e Comunicação; Programa de Pós-Graduação em Letras; UFPel; Brasil
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
38.45%
From the nineteenth century on, Rio Grande do Sul was one of the Brazilian states where immigrants from Europe and Asia arrived, looking for work and a home in the South-American nation. The landing of these foreign folk led to the creation of numerous linguistic and cultural islands in Brazil, where it is possible to observe a multilingual environment that has passed from one generation to the next. Based on the bilingualism still existing in those colonized areas, this paper aims at investigating the influence of Pomeranian – an immigration language spoken in the ancient European region of Pomerania – on the perception and speech and writing production of rhotics during the acquisition stage of the written language. Students in 2nd, 3rd, 4th and 6th grade were interviewed; thirteen bilingual students from Arroio do Padre – BA group –, eighteen monolingual students from Arroio do Padre – MA group –, and thirty seven students from Pelotas – MP control group – amounting to 68 subjects. Data on speaking, writing and perception were collected in order to analyze potential mutual influences between them. For the collection of speech data, the children had to create a story based on the nonverbal book Can’t catch me! (FOREMAN...

As fronteiras entre fonetica e fonologia e a alofonia dos roticos iniciais em PB : dados de dois informantes do sul do pais

Adelaide H. P. Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
27.88%
Esta tese discute uma questão em voga na literatura fonética atual, concernente à comensurabilidade de fatos presentes na fala: sabe-se que algumas alofonias tradicionalmente tidas como categóricas são, na verdade, gradientes, contínuas (para o inglês, vide Browman & Goldstein, 1990; Sproat & Fujimura, 1993; Huffman, 1997; Gick, 1999; para o português, vide Albano, Barbosa, Gama-Rossi, Madureira & Silva, 1998; Albano, 2001; Silva & Albano, 1999; ou o terceiro capítulo desta tese). Apesar de gradientes, tais alofonias não são aleatórias, mas condicionadas pela estrutura prosódica do enunciado no qual ocorrem. A estrutura prosódica, por sua vez e de alguma forma, mapeia informações sobre a estrutura sintática do enunciado. Assim sendo, as alofonias necessitam ser modeladas na gramática de uma língua. Surge daí a questão: em que nível da gramática colocar esses fatos, na Fonética ou na Fonologia? Colocá-los num nível fonético, como concebido tradicionalmente, seria insuficiente para capturar a relação entre os processos alofônicos e o nível prosódico que os condiciona. Colocá-los num nível fonológico, por outro lado, não permitiria captar a natureza gradiente dos processos, já que os modelos fonológicos têm por primitivos unidades categóricas...

Aquisição dos roticos em crianças com queixa fonoaudiologica; The acquisition of rhotic sounds in children with so called deviant phonological systems

Luciana Lessa Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
38.11%
O objetivo deste estudo foi investigar o processo de aquisição dos róticos por crianças com queixa fonoaudiológica relacionada ao sistema fônico. Foram coletados dados de fala de dois sujeitos com dificuldades de pronúncia de sons róticos. O quadro de referência teórico adotado na análise foi a Fonologia Gestual (Fonologia Articulatória 'FAR ' proposta por Browman e Goldstein, 1992, na versão denominada Fonologia Acústico-Articulatória ' FAAR ' proposta por Albano, 2001). Os resultados permitiram observar a presença de contrastes fônicos nas produções de fala dos sujeitos que, por meio de análise de outiva, foram classificadas como: (a) omissão do tap [R]; e (b) substituição tanto do tap [R] quanto da aproximante retroflexa [?] pela semivogal [j]. Esse achado permitiu confirmar a existência de contrastes fônicos encobertos durante o processo de aquisição do sistema fônico, ou seja, contrastes já em andamento na fala dos sujeitos que ainda não são perceptíveis para o ouvinte. Esses resultados trouxeram, portanto, importantes contribuições para a área de pesquisa sobre Aquisição Fonológica e, conseqüentemente, para a prática clínica relativa a crianças com queixa fonoaudiológica relacionada ao sistema fônico. Tais contribuições foram possíveis devido à metodologia e análise dos dados baseados em princípios da FAAR...

The production of word-initial /.I/ by brazilian learners of english and the issues of comprehensibility and intelligibility

Schadech, Thaís Suzana
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xv, 202 p.| il., grafs., tabs.
ENG
Relevância na Pesquisa
17.88%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente, Florianópolis, 2013; Os róticos do Português Brasileiro (BP) possuem várias variações, o que às vezes induz os brasileiros a transferir a pronúncia dos róticos do PB para o inglês, principalmente nos estágios iniciais de aprendizado (Osborne, 2008). Tal processo geralmente resulta em produções não-padrão dos róticos e, de forma a ajudar os brasileiros a serem bem sucedidos na comunicação com outros falantes não nativos, bem como falantes nativos do inglês, é de suma importância investigar quais produções não-padrão realmente dificultam a inteligibilidade e a compreensibilidade. Os conceitos de inteligibilidade e compreensibilidade são dimensões diferentes do uso da língua que se complementam (Munro, Derwing, & Morton, 2006). Enquanto a inteligibilidade se refere ao que o ouvinte foi capaz de entender, a compreensibilidade avalia o nível de dificuldade que os mesmos tiveram em entender as amostras de fala (Munro, Derwing & Morton, 2006). Ambas as dimensões podem ser afetadas por variáveis, tais como o nível de proficiência do ouvinte e a sua familiaridade com a primeira língua do falante e/ou sotaque...

OS SEGMENTOS RÓTICOS: MÚTUAS INFLUÊNCIAS ENTRE FALA, ESCRITA E PERCEPÇÃO

Ferreira-Gonçalves, Giovana; da Silva, Felipe Bilharva
Fonte: UFES Publicador: UFES
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2014 POR
Relevância na Pesquisa
28.26%
A classe dos segmentos róticos desperta, no âmbito dos estudos fonológicos contemporâneos, uma série de questionamentos. Isso se deve, especialmente, ao fato de que, inseridos em um mesmo grupo, encontram-se segmentos altamente diversificados do ponto de vista fonético, tanto em modo como em ponto de articulação. Fonologicamente, a relação entre os segmentos róticos igualmente gera discussões, especialmente no que se refere à natureza de elementos na subjacência. Buscando levantar evidências capazes de contribuir com essas discussões, o presente trabalho, um estudo piloto, estabelece uma comparação entre os erros cometidos na escrita dos róticos – em onset simples, onset complexo e coda – por crianças em etapa inicial de alfabetização, e sua percepção do input, a fim de avaliar se a aquisição do código escrito é influenciada pela forma como os aprendizes percebem os estímulos auditivamente. O corpus da pesquisa foi constituído por entrevistas orais, produções escritas e testes de percepção aplicados a oito crianças – três estudantes do segundo ano e cinco estudantes do sexto – de uma escola pública do município de Pelotas (RS), avaliando, assim, um contato inicial com o período da escrita. Os resultados indicaram relação entre o teste de percepção e a produção de erros ortográficos relacionados aos segmentos róticos.

Descrição fonético-acústica dos róticos em travamento de sílaba tônica na fala de curitibanos: um estudo comparativo de duas gerações; An Acoustic Analysis of Rhotics in Coda Position in Speech Samples of Informant from Curitiba: A Cross Generational Comparative Study

Deschamps, Thais; Thais Luisa Deschamps Moreira -UFPR; Bevilaqua, Kayron; Kayron Campos Beviláqua -UFPR - NEG UFSC
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC Publicador: Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por pares"; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
38.26%
http://dx.doi.org/10.5007/1984-8420.2014v15n1p136O objetivo deste trabalho é caracterizar acusticamente as produções de róticos em coda silábica em amostras de fala de informantes curitibanos. Nossa hipótese era que a variante retroflexa estivesse em disseminação em Curitiba, e realizamos um experimento-piloto com falantes de duas gerações para verificar se havia diferença geracional. Os dados apontaram, entretanto, que não houve mudança entre as gerações, o que levanta a hipótese de este som já estar presente no dialeto curitibano há mais tempo do que se supunha.; The aim of this paper is to investigate, by acoustic analysis, the production of rhotics in coda position in the Curitiba dialect. Our hypothesis is that the retroflex was spreading in Curitiba, and we conducted a pilot experiment with speakers of two different generations to verify if there were generational differences. The data showed, however, that there was no change between generations, which raises the question of whether the retroflex approximant is part of this dialect for longer than previously thought.

PRODUÇÃO DOS RÓTICOS DURANTE A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM ESCRITA: A LÍNGUA DE IMIGRAÇÃO HUNSRÜCKISCH

Gonçalves, Giovana Ferreira; da Silva, Felipe Bilharva; Weirich, Helena Cristina
Fonte: PROLÍNGUA Publicador: PROLÍNGUA
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.88%
Situado no conjunto dos estudos que analisam a relação entre os sistemas linguísticos presentes em indivíduos bilíngues, este trabalho tem como objetivo investigar a produção oral e escrita dos segmentos róticos por crianças estudantes da 3ª, 5ª e 7ª séries de uma escola pública localizada na cidade de Agudo, região de colonização alemã. A fim de obter os dados que compuseram a pesquisa, foram realizadas coletas de narrativas orais – captadas com o recurso de gravadores digitais Oregon Scientific VR-636 – e escritas, produzidas pelos referidos estudantes, divididos em monolíngues (grupo M) e bilíngues (grupo B), baseando-se, para tal, na história não verbal Frog, where are you? (Mayer, 1969). A coleta foi realizada no ano de 2009, constituindo uma amostra de dados transversal. Após a digitalização de todo o material coletado, os itens lexicais constituídos por róticos foram separados em quadros, os quais indicaram se a produção atingia ou não a forma alvo e, em caso de negativa, qual fora a estratégia de substituição utilizada pelo falante. O total de acertos foi contabilizado em quadros – divididos por série e por grupo – e uma análise estatística foi realizada, com o auxílio do programa SPSS Statistics...