Página 1 dos resultados de 82 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Variabilidade genética de populações portuguesas de nemátodes-de-quisto da batateira, Globodera SPP.

Cunha, Maria José Moreno da
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
27.58%
Os nemátodes-de-quisto da batateira, Globodera rostochiensis (Ro) e G. pallida (Pa), são parasitas economicamente importantes. Neste trabalho pretendeu-se conhecer o padrão de distribuição das duas espécies de nemátodes em Portugal e desenvolver, e utilizar diferentes técnicas, para caracterizar as populações, com o objectivo de estabelecer a relação entre os padrões proteicos apresentados e a virulência e avaliar a variabilidade genética das populações portuguesas. A técnica de focagem isoeléctrica permitiu verificar que Ro apresenta uma maior distribuição no país (91,7% das populações) que Pa (17,5% das populações), tendo sido detectadas populações mistas, em 9,2% das populações. Verificou-se também que a espécie Pa já está presente em quase todas as regiões produtoras de batata do país. A caracterização das populações de Ro, utilizando a técnica de electroforese bidimensional, associada à análise computalizada de imagem dos géis, revelou a existência de 379 manchas proteicas e uma variação gradual das distâncias genéticas entre as populações. Esta variação foi também detectada usando a técnica de electroforese capilar em gel. Não se observou qualquer relação entre a constituição proteica das populações e a sua origem geográfica. Estes resultados foram confirmados pelos estudos da virulência. Estes estudos também permitiram concluir que a avaliação da virulência deverá ser baseada nos números de ovos/jovens...

Utilização de cruzamentos controlados e de perfis de ADN na investigação da variabilidade genética dos nemátodes-de-quisto da batateira, Globodera SPP.

Conceição, Isabel Luci Pisa Mata da
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.91%
Os nemátodes-de-quisto da batateira, Globodera pallida e G. rostochiensis, são importantes parasitas da batateira. A utilização de cultivares resistentes torna urgente o conhecimento prévio, não só das espécies presentes, como também dos grupos de virulência. Os objectivos do trabalho foram: analisar a variabilidade genética de populações portuguesas de nemátodes-de-quisto da batateira, utilizando a técnica de amplificação ao acaso de ADN polimórfico (RAPD); e seleccionar e caracterizar, a partir de cruzamentos controlados e de perfis de ADN, linhas genéticas de G. pallida. Foi utilizada a técnica de RAPD e 16 primers para diferenciar 32 populações portuguesas de G. rostochiensis e três de G. pallida. A variabilidade genética observada não parece estar relacionada com a origem geográfica das populações estudadas. Em Portugal, a hipótese do acervo genético poderá aplicar-se às populações de nemátodes-de-quisto da batateira, tendo a sua diversidade sido obtida depois da(s) introdução(ões) inicial(ais). As populações actuais de G. rostochiensis podem ser o resultado de uma única introdução e as de G. pallida de uma ou várias introduções. Para manter e multiplicar, em laboratório, populações de Globodera spp....

Quisto subcondral da terceira falange

Biller, Claudia
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
O relatório de estágio encontra-se estruturado em três partes distintas. A primeira parte faz a caracterização das infraestruturas e funcionamento do Hospital Veterinário de Equinos de Lüsche, Oldenburg, Alemanha, assim como a análise casuística dos casos clínicos acompanhados durante os 6 meses de estágio. A segunda parte consiste de uma revisão bibliográfica sobre quistos do osso subcondral em equinos. Por fim, a terceira parte consta da apresentação e discussão de um caso clínico, nomeadamente o diagnóstico e acompanhamento imagiológico, por ressonância magnética, de um quisto subcondral na terceira falange num cavalo adulto; ### Abstract Equine Practice- Subcondral bone cyst of the third phalanx This internship report is divided in three parts. The first part characterizes the infrastructure and function of the Equine Hospital Lüsche, Oldenburg, Germany, as well as the casuistic of the clinical cases accompanied during the 6 month internship. The second part consists in a bibliographic review of cystic lesions of the subchondral bone in equines. The third part consists in a case report, the diagnostic and imagiological accompaniment, by use of magnetic resonance imaging, of a subchondral bone cyst in the distal phalanx of an adult equine.

Caso Estomatológico: Quisto Eruptivo

Amorim, J.
Fonte: Revista Nascer e Crescer Publicador: Revista Nascer e Crescer
Tipo: Outros
Publicado em //2003 POR
Relevância na Pesquisa
27.25%

Quisto dermóide do pavimento da boca: a propósito de dois casos clínicos

Teixeira, S.; Rodrigues, S.; Tavares, S.; Pilar, C.; Rodrigues, C.
Fonte: Revista Nacer e Crescer Publicador: Revista Nacer e Crescer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
RESUMO Os quistos dermóides são raros no pavimento da boca. Actualmente são aceites duas teorias quanto à sua etiologia: a congénita e a adquirida. Podem classificar-se de acordo com a sua origem embriológica, localização e histologia. Habitualmente apresentam-se como tumefacção mole não dolorosa, de crescimento lento, estando os sintomas dependentes da localização e suas relações de vizinhança anatómica. O tipo de abordagem cirúrgica está dependente da sua localização, sendo o prognóstico bom. Os autores apresentam os casos clínicos de duas crianças com quisto dermóide do pavimento da boca, submetidos a exérese cirúrgica. Num dos casos é colocada a hipótese de se tratarem de dois quistos síncronos. ABSTRACT Dermoid cysts of the mouth floor are rare. Two theories are accepted for their origin: congenital or acquired. Classification is based on location, embryologic origin and histologic findings. They are painless and slow growing, and symptons depend on the location and relationships with other structures. The type of surgical approach is dependent on the location, and the prognosis is good. The authors present the case report of two children with dermoid cysts of the mouth floor...

Pseudo-quisto abdominal

Sousa, M.; Costa, J.; Alves, A.; Salgado, M.
Fonte: Nascer e Crescer Publicador: Nascer e Crescer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
Apresentamos o caso clínico de uma criança de 5 anos de idade, sexo masculino, com hidrocefalia secundária a quisto porencefálico congénito, com sistema de derivação ventriculo-peritoneal (DVP) do LCR desde os 12 meses de idade, que se complicou, 4 anos depois, de pseudo-quisto abdominal (PQA), em cuja cultura do conteúdo se desenvolveu uma Brucella spp. A revisão da literatura sobre peritonite/ ascite por Brucella, mostrou tratarem- se de situações muito raras, ocorrendo mais em adultos com doença grave subjacente ou em indivíduos com catéter intra-abdominal com sistemas de DVP. Na literatura internacional estão publicados cerca de 20 casos clínicos de ascite / peritonite por Brucella. Contudo não encontrámos nenhuma outra descrição de infecção dum PQA por Brucella. ABSTRACT We present a case of a five year-old boy with hydrocephaly secondary to a congenital porencephalic cyst, with ventricular-peritoneal shunt of cerebral-spinal fluid, since the age of 12 months. He developed, 4 years later, an abdominal pseudo-cyst. The culture of the pseudo-cyst’s content was positive for Brucella spp. The review of literature shows that peritonitis / ascitis caused by Brucella, is rare, and takes place in serious ill adults or in individuals with intra-abdominal catheter of ventricular-peritoneal shunt. The authors found 20 cases of peritonitis / ascitis caused by Brucella...

Puberdade precoce secundária a quisto ovárico - caso clínico

Guimarães, T.M.; Tavares, M.; Oliveira, M.J.; Sousa, L.; Borges, T.
Fonte: Nascer e Crescer Publicador: Nascer e Crescer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
Introdução: Os quistos do ovário são raros na criança pré-púbere, representando os quistos funcionantes 5% dos casos. A manifestação clínica mais comum é o desenvolvimento de puberdade precoce isossexual. Caso clínico: Rapariga de cinco anos e cinco meses, observada por hemorragia vaginal. Sem antecedentes pessoais ou familiares relevantes. No exame físico objetivou-se perda hemática vaginal e botão mamário bilateral. A ecografia abdominopélvica revelou quisto ovárico direito com 30mm. A investigação hormonal, incluindo função tiroideia não demonstrou alterações, exceto estradiol 38pg/mL. Prova LHRH com resposta pré-púbere. Sem aceleração da idade óssea nem da velocidade de crescimento. Acompanhada em consulta de Endocrinologia Pediátrica, sem recorrência de metrorragia, verificou-se regressão da telarca, associada a involução da lesão quística anexial direita. Discussão/Conclusões: A maioria dos quistos ovários involuem espontaneamente com regressão dos sinais de puberdade precoce, tal como no caso descrito. A terapêutica médica, com agonista GnRH, poderá ser útil nos casos de transformação de puberdade precoce periférica em central por quistos ováricos recorrentes e em situações que cursem com compromisso significativo da estatura alvo.; Introduction: Ovarian cysts are rare in prepubertal girls. Autonomous ovarian cysts represent 5% of cases and can cause isosexual precocious pseudopuberty. Case Report: A five years old girl was observed because of vaginal bleeding. Personal and family history was unremarkable. Physical examination confirmed uterine haemorrhage and bilateral breast development. Pelvic ultrasound examination demonstrated a 30mm right ovarian cyst. Laboratory findings...

Quisto Broncogénico: Elemento Radiológico Sugestivo

Moutinho, A; Seves, G; Arroyo, R; Gaspar, M; Alves, R; Sá Couto, H; Casimiro, A; Oliveira Santos, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.91%
O quisto broncogénico constitui a lesão quística mais comum do mediastino. Descreve-se o caso de uma criança do sexo feminino, de quatro anos de idade, com tosse estridulosa recorrente desde os dois anos e febre de início recente. A radiografia de tórax revelou desvio da linha ázigo-esofágica, o que levantou a suspeita de lesão mediastínica.A tomografia computorizada torácica mostrou lesão mediastínica que foi posteriormente identificada por ressonância magnética como correspondendo a um quisto broncogénico. Três meses depois foi submetida a cirurgia com exérese do quisto e desde então, decorrido um ano, tem estado assintomática. Destaca-se a importância da identificação de referências radiológicas que podem ser relevantes para o diagnóstico de lesões ocupando espaço no mediastino.

Quisto Broncogénico: Elemento Radiológico Sugestivo

Moutinho, A; Seves, G; Arroyo, R; Gaspar, M; Alves, R; Sá Couto, H; Casimiro, A; Oliveira Santos, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.91%
O quisto broncogénico constitui a lesão quística mais comum do mediastino. Descreve-se o caso de uma criança do sexo feminino, de quatro anos de idade, com tosse estridulosa recorrente desde os dois anos e febre de início recente. A radiografia de tórax revelou desvio da linha ázigo-esofágica, o que levantou a suspeita de lesão mediastínica.A tomografia computorizada torácica mostrou lesão mediastínica que foi posteriormente identificada por ressonância magnética como correspondendo a um quisto broncogénico. Três meses depois foi submetida a cirurgia com exérese do quisto e desde então, decorrido um ano, tem estado assintomática. Destaca-se a importância da identificação de referências radiológicas que podem ser relevantes para o diagnóstico de lesões ocupando espaço no mediastino.

Quisto epidermóide esplénico: aspectos imagiológicos

Albuquerque, J; Mónica, A; Germano, A; Tavares, A
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
O quisto epidermóide esplénico é uma entidade rara e os meios de imagem têm um papel importante no seu diagnóstico, que em definitivo, só é feito com análise histo-patológica. Apresenta-se um caso de quisto epidermóide esplénico, em criança de 11 anos de idade, que se manifestou por quadro de dor abdominal com evolução de um mês após traumatismo abdominal. São ilustrados os aspectos imagiológicos em ecografia, TC e RM com correlação anatomo-patológica. É efectuada uma revisão das características imagiológicas na caracterização e diagnóstico desta entidade nosológica.

Cirurgia poupadora de orgão em massa testicular bilateral: quisto epidermóide

Palmas, A; Cardoso, AP; Fonseca, J; Gonçalves, L
Fonte: Associação Portuguesa de Urologia Publicador: Associação Portuguesa de Urologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
Introdução: O quisto epidermóide do testículo é uma lesão benigna testicular pouco comum. Representa cerca de 1% a 2% de todas as massas testiculares e a sua ocorrência bilateral é muito rara. Caso clínico: Reportamos o caso de um doente de 21 anos com quisto epidermóide bilateral do testículo, submetido a cirurgia poupadora de órgão bilateral, através de abordagem inguinal após exame extemporâneo. Discussão: Discutimos ainda o diagnóstico e a abordagem deste tipo de lesões.

Arachnoid Cyst Spontaneous Rupture; Rotura Espontânea de Quisto Aracnóide

Marques, Inês Brás; Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal.; Vieira Barbosa, José; Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal.
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; other; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2014 ENG
Relevância na Pesquisa
27.58%
Arachnoid cysts are benign congenital cerebrospinal fluid collections, usually asymptomatic and diagnosed incidentally in children or adolescents. They may become symptomatic after enlargement or complications, frequently presenting with symptoms of intracranial hypertension. We report an unusual case of progressive refractory headache in an adult patient due to an arachnoid cyst spontaneous rupture. Although clinical improvement occurred with conservative treatment, the subdural hygroma progressively enlarged and surgical treatment was ultimately needed. Spontaneous rupture is a very rare complication of arachnoid cysts. Accumulation of cerebrospinalfluid accumulation in the subdural space causes sustained intracranial hypertension that may be life-threatening and frequently requires surgical treatment. Patients with arachnoid cysts must be informed on their small vulnerability to cyst rupture and be aware that a sudden and severe headache, especially if starting after minor trauma or a Valsalva manoeuvre, always requires medical evaluation.; Os quistos aracnóides são colecções de líquido céfalo-raquidiano congénitas e benignas, geralmente assintomáticas e diagnosticadas incidentalmente em crianças ou adolescentes. Podem tornar-se sintomáticos após crescimento ou complicações...

Quisto Epidermóide Lombossagrado: Complicação Rara da Punção Lombar

Caldeira, Teresa; Carvalho, Isabel; Valente, Eugénia; Rodrigues, Lúcia
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.58%
Os quistos epidermóides são tumores raros, constituindo menos de \% dos tumores intra-espinais. Os tumores epidermóides adquiridos estão habitualmente localizados na coluna lombossagrada e são uma complicação rara e tardia da punção lombar, cujo crescimento lento e as manifestações muitas vezes atípicas exigem um elevado Índice de suspeição para o diagnóstico diferencial.Os autores descrevem o caso clínico de uma criança de 6 anos de idade, com história prévia de múltiplas punções lombares aos 7 meses de idade, apresentando-se com dor lombar á flexão da coluna e claudicação com cerca de um ano de evolução. A Ressonância Magnética sugeriu o diagnóstico de quisto epidermóide a nível de L3/L4 com compressão da cauda equina. Foi efectuada a exérese total da massa, com evolução clinica favorável.Palavras-chave: quisto epidermóide, meningite, punção lombar

Quisto broncogénico: elemento radiológico sugestivo

Moutinho, Ana; Seves, Graça; Arroyo, Rafael; Gaspar, Maurílio; de Carvalho Alves, Rui; Sá Couto, Henrique; Casimiro, Ana; Oliveira Santos, José
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.78%
O quisto broncogénico constitui a lesão quística mais comum do mediastino. Descreve-se o caso de uma criança do sexo feminino, de quatro anos de idade, com tosse estridulosa recorrente desde os dois anos e febre de início recente. A radiografia de tórax revelou desvio da linha ázigo-esofágica, o que levantou a suspeita de lesão mediastínica.A tomografia computorizada torácica mostrou lesão mediastínica que foi posteriormente identificada por ressonância magnética como correspondendo a um quisto broncogénico. Três meses depois foi submetida a cirurgia com exérese do quisto e desde então, decorrido um ano, tem estado assintomática. Destaca-se a importância da identificação de referências radiológicas que podem ser relevantes para o diagnóstico de lesões ocupando espaço no mediastino.

Puberdade precoce secundária a quisto ovárico: caso clínico

Guimarães,Teresa M.; Tavares,Mónica; Oliveira,Maria João; Sousa,Luciana; Borges,Teresa
Fonte: Centro Hospitalar do Porto Publicador: Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.58%
Introdução: Os quistos do ovário são raros na criança pré-púbere, representando os quistos funcionantes 5% dos casos. A manifestação clínica mais comum é o desenvolvimento de puberdade precoce isossexual. Caso clínico: Rapariga de cinco anos e cinco meses, observada por hemorragia vaginal. Sem antecedentes pessoais ou familiares relevantes. No exame físico objetivou-se perda hemática vaginal e botão mamário bilateral. A ecografia abdominopélvica revelou quisto ovárico direito com 30mm. A investigação hormonal, incluindo função tiroideia não demonstrou alterações, exceto estradiol 38pg/mL. Prova LHRH com resposta pré-púbere. Sem aceleração da idade óssea nem da velocidade de crescimento. Acompanhada em consulta de Endocrinologia Pediátrica, sem recorrência de metrorragia, verificou-se regressão da telarca, associada a involução da lesão quística anexial direita. Discussão/Conclusões: A maioria dos quistos ovários involuem espontaneamente com regressão dos sinais de puberdade precoce, tal como no caso descrito. A terapêutica médica, com agonista GnRH, poderá ser útil nos casos de transformação de puberdade precoce periférica em central por quistos ováricos recorrentes e em situações que cursem com compromisso significativo da estatura alvo.

Variante sólida de quisto ósseo aneurismático

Amaral,Pedro; Arruda,Carlos; Soares,Renato; Pinheiro,Luís; Carneiro,Vitor; Bastos,Isabel
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
38.01%
O quisto ósseo aneurismático (QOA) é uma lesão quística expansiva que surge com frequência na 2º década de vida e pode atingir qualquer osso. Embora seja uma entidade benigna, pode ser localmente agressiva, causando fragilidade na estrutura óssea e envolvimento dos tecidos circundantes. A sua etiologia e fisiopatologia ainda hoje permanecem indefi nidas, mas a maioria dos autores apontam para uma malformação vascular intraóssea. Uma variante sólida com “sinusoides aneurismáticos” ou pequenos espaços cuja parede tem a composição celular do QOA tem sido descrita. O diagnóstico definitivo de quisto ósseo aneurismático, variante sólida, é imperativo uma vez que este faz diagnóstico diferencial com tumores malignos. A base do tratamento consiste na curetagem intralesional e aplicação de enxerto ósseo autólogo ou substitutos ósseos. O prognóstico geralmente é excelente, embora as recidivas possam ocorrer sobretudo nos dois primeiros anos.

Variante sólida do quisto ósseo aneurismático da 5ª vértebra lombar

Pinho,André; Veludo,Vitorino; Serdoura,Francisco; Freitas,Joana; Carvalho,Manuel; Pinto,Rui
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.58%
Há poucos casos descritos da variante sólida do quisto ósseo aneurismático (ABC) envolvendo coluna vertebral e, ainda menos, localizados no corpo vertebral lombar. Esta entidade clínica deve ser considerada, mesmo quando há um envolvimento predominante do corpo vertebral. Os autores descrevem um caso de um homem de 23 anos de idade que apresentou lombalgia de instalação insidiosa e dor radicular direita trajecto de L5, com resposta parcial aos AINEs. A tomografia computadorizada e ressonância magnética revelaram uma lesão lítica expansiva envolvendo o corpo e pedículos da vértebra L5. O tratamento consistiu na fixação percutânea posterior (L4-S1) e biópsia com agulha seguida em 2ª tempo de abordagem anterior com corporectomia L5 e colocação de espaçador preenchido com enxerto ósseo autólogo. O exame histopatológico do material ressecado foi consistente com a variante sólida do ABC, confirmando o resultado da biópsia por agulha. Com três anos de acompanhamento não há sinais de recidiva local na ressonância magnética. A variante de sólido do ABC deve ser considerada no diagnóstico diferencial das lesões líticas expansíveis, incluindo aquelas que envolvem o corpo vertebral. A ressonância magnética e tomografia computadorizada fornecem informações úteis...

Quisto do colédoco como causa de obstrução biliar no adulto

Rosa,I.; Pereira,A. D.; Santos,A. A.; Bettencourt,A.; Chaves,P.; Leitão,C. N.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.58%
O diagnóstico dos quistos do colédoco é feito na idade adulta em 20-30% dos casos, com quadros clínicos variados. Apresenta-se o caso dum homem de 46 anos com múltiplos episódios de colangite ao longo de quatro anos, a que se associaram epigastralgias e perda ponderal nos últimos dois. Na colangiopancreatografia retrógada endoscópica, constatou-se quisto em comunicação com o colédoco, que se encontrava estenosado na zona de transição. A cirurgia e o exame anatomo-patológico da peça confirmaram o diagnóstico de quisto do colédoco. A importância do reconhecimento desta patologia relaciona-se com as suas complicações, incluindo colangite, pancreatite e colangiocarcinoma. Apatologia congénita das vias biliares deve também ser incluída no leque de diagnósticos diferenciais de quadros sindromáticos com início no adulto.

Artroplastia total invertida do ombro em doente com quisto acrómio-clavicular

Marques,Pedro; Alpoim,Bruno; Rodrigues,Maria; Sá,Pedro; Rodrigues,Francisco; Rodrigues,António
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
Os quistos acromioclaviculares consistem numa patologia rara, estando, na maioria dos casos, associados a patologia degenerativa do ombro. Possuem uma clínica semelhante à da rotura da coifa dos rotadores, sendo este um dos principais diagnósticos diferenciais. Apresentamos um caso de um doente do sexo masculino, 75 anos, com uma tumefacção indolor, não pulsátil no ombro direito, sem história prévia de traumatismo e com mobilização bastante reduzida, tendo o estudo imagiológico demonstrado presença de um quisto acromioclavicular associado a rotura da coifa dos rotadores e omartrose severa. Procedeu-se ao respectivo tratamento cirúrgico, com exérese do quisto e artroplastia total invertida do ombro direito. Actualmente, 22 meses após cirurgia, o paciente encontra-se assintomático, sem recidiva do quisto e com boa mobilidade articular.

Quisto de Duplicação Gástrica com Epitélio Pancreático Ectópico: Apresentação na Idade Adulta

Ribeiro,Sofia; Rego,Ana Catarina; Nunes,Nuno; Pereira,José Renato; Paz,Nuno; Carneiro,Vítor; Duarte,Maria Antónia
Fonte: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.78%
Os quistos de duplicação gastrointestinal são malformações congénitas raras que podem surgir ao longo de todo o tubo digestivo. São mais frequentes no íleon e jejuno, sendo a localização gástrica das mais raras (4%)¹. A maioria dos casos é diagnosticada na infância. Os autores descrevem o caso de um quisto de duplicação gástrica com epitélio pancreático ectópico diagnosticado na idade adulta, submetido a cirurgia de resseção