Página 1 dos resultados de 6508 itens digitais encontrados em 0.156 segundos

Práticas corporais/atividade física e políticas públicas de promoção da saúde; Corporal practices/physical activity and public policies of health promotion

MORETTI, Andrezza C.; ALMEIDA, Vanessa; WESTPHAL, Márcia Faria; BÓGUS, Claudia M.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Relatório
POR
Relevância na Pesquisa
75.72%
A promoção da saúde, entendida como estratégia de produção social de saúde, deve articular e permear políticas públicas que influenciem o futuro da qualidade de vida urbana. Esse grande desafio envolve arranjos intersetoriais na gestão pública, empoderamento da população, desenvolvimento de competências e habilidades, capacitação, acesso à informação, estímulo à cidadania ativa, entre outros, para que a população reconheça seus problemas e suas causas, a fim de que ela possa advogar por políticas públicas saudáveis. Para esse propósito, é necessário que o governo operacionalize uma forma de gestão pública que considere a melhoria nas condições de vida, de trabalho e de cultura, estabelecendo uma relação harmoniosa com o meio ambiente, com o corpo que envolva a participação social na cogestão e na democracia. Nesse contexto, a inserção de um programa de práticas corporais/atividade física direcionada à população deve estar fundamentada em uma concepção da Promoção da Saúde apoiada em processos educativos que vão além da transmissão de conhecimentos. Ela deve estar focada no enfrentamento das dificuldades, no fortalecimento da identidade e na incorporação de soluções criativas e saberes saudáveis. Este artigo tem o objetivo de refletir sobre políticas de promoção da saúde relacionadas às Práticas Corporais/Atividade Física...

Práticas corporais: atividade física e políticas públicas de promoção da saúde; Corporal practices: physical activity and public policies of health promotion

MORETTI, Andrezza C; ALMEIDA, Vanessa; WESTPHAL, Márcia Faria
Fonte: São Paulo Publicador: São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.72%
A promoção da saúde, entendida como estratégia de produção social de saúde, deve articular e permear políticas públicas que influenciem o futuro da qualidade de vida urbana. Esse grande desafio envolve arranjos intersetoriais na gestão pública, empoderamento da população, desenvolvimento de competências e habilidades, capacitação, acesso à informação, estímulo à cidadania ativa, entre outros, para que a população reconheça seus problemas e suas causas, a fim de que ela possa advogar por políticas públicas saudáveis. Para esse propósito, é necessário que o governo operacionalize uma forma de gestão pública que considere a melhoria nas condições de vida, de trabalho e de cultura, estabelecendo uma relação harmoniosa com o meio ambiente, com o corpo que envolva a participação social na cogestão e na democracia. Nesse contexto, a inserção de um programa de práticas corporais/atividade física direcionada à população deve estar fundamentada em uma concepção da Promoção da Saúde apoiada em processos educativos que vão além da transmissão de conhecimentos. Ela deve estar focada no enfrentamento das dificuldades, no fortalecimento da identidade e na incorporação de soluções criativas e saberes saudáveis. Este artigo tem o objetivo de refletir sobre políticas de promoção da saúde relacionadas às Práticas Corporais/Atividade Física...

Gestão municipal de políticas públicas dirigidas à juventude e possíveis aproximações com a promoção da saúde; Municipal management of public policies aimed to youth and possible approaches of health promotion

Andrade, Elisabete Agrela de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
75.76%
RESUMO No campo da saúde pública, as políticas públicas direcionadas à juventude têm sido geralmente, embasadas num modelo biológico que enfatiza a noção de adolescência e juventude como fenômenos atemporais e universais. Ao ter o compromisso de ampliação e qualificação das ações de promoção da saúde no Sistema Único de Saúde, o setor saúde precisa compreender a saúde do jovem de forma ampliada. A partir das aberturas institucionais para a participação da juventude na gestão pública, foi objetivo deste estudo analisar o trabalho dos auxiliares da juventude nas subprefeituras do município de São Paulo, por partir-se do entendimento que além de colaborar para a compreensão das ações voltadas à juventude, poderiam possibilitar a aproximação da saúde pública e a reflexão a respeito dos princípios e estratégias da promoção da saúde. De caráter qualitativo, a primeira parte da pesquisa priorizou os temas: juventude, políticas públicas e promoção da saúde. A segunda parte concentrou-se na análise documental e na coleta de dados junto a esses atores sociais, utilizando-se de aplicação de questionário e entrevista. O discurso teórico conceitual foi convincente quanto à importância deste ator social na construção de políticas públicas dirigidas a juventude...

Construção de projetos profissionais e redução da vulnerabilidade social: subsídios para políticas públicas de orientação profissional no ensino médio; Elaboration of Career Projects and Reduction of Social Vulnerability: important elements concerning Vocational Counseling Public Policies for the High School

Silva, Fabiano Fonseca da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
75.62%
O tema da Orientação Profissional como política pública na escola secundária está sendo intensamente discutindo nos Estados Unidos, na Europa e em outros países. No Brasil, porém, não há propostas bem sucedidas neste campo, mas a ênfase do ensino médio na formação para o trabalho pode apontar a importância de programas de orientação que auxiliem o jovem a construir projetos profissionais que diminuam sua vulnerabilidade psicossocial. O objetivo dessa pesquisa foi investigar como a escola pública de ensino médio auxilia o aluno na construção dos projetos profissionais e como as categorias de cor da pele e gênero interferem na construção destes projetos, além de oferecer indicativos para políticas públicas na área. A pesquisa foi realizada em duas escolas públicas de ensino médio. Uma das escolas localizada em um bairro de classe média na cidade de São Paulo, em que se realizou: uma entrevista em profundidade com o coordenador pedagógico do ensino médio; um grupo focal com 6 professores; aplicação de questionário a 260 questionários alunos do terceiro ano do ensino médio do período da manhã. A outra escola fica na periferia de Osasco, município da Grande São Paulo, nessa escola a pesquisa consistiu de: uma entrevista utilizando a estratégia de cena com a coordenadora pedagógica do ensino médio...

Avaliação de impacto à saúde: aplicação e contribuição para a integração de políticas setoriais no Estado de Mato Grosso; Health impact assessment: application and contribution to the integration of sectoral policies in the State of Mato Grosso

Néspoli, Glória Regina Calháo Barini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
65.77%
A formulação de políticas, planos e programas governamentais tem sido conduzida desarticuladamente, sem a necessária participação social e prévia avaliação de seus impactos sobre o ambiente e saúde da população. Como as ferramentas de avaliação de impacto de políticas públicas contribuiriam para a integração dessas políticas com vistas à sustentabilidade? Partindo desse questionamento, trabalhou-se com a hipótese de trabalho de que a gestão pública para a sustentabilidade pressupõe a integração das políticas setoriais, no nível estratégico, o que vai além da avaliação de impactos da política. A gestão pública para a sustentabilidade, nesta pesquisa, refere-se ao processo de formulação e implementação de políticas públicas, em que são avaliados os seus objetivos de sustentabilidade social, ambiental e econômico, considerando o contexto cultural e institucional em que se insere, como forma de operacionalizar os princípios da precaução e da eficiência na administração pública. Os objetivos foram analisar ferramentas de avaliação de políticas, planos e programas (PPPs), como a Avaliação de Impacto à Saúde (AIS), de caráter preventivo, e discutir como essas avaliações contribuem para a integração e eficiência de políticas públicas setoriais. Desenvolvida como um estudo de caso...

Controle judicial da política pública de vigilância sanitária: a proteção da saúde no Judiciário; Judicial review of public policy for health surveillance, health protection in the Judiciary

Sá, Maria Célia Delduque Nogueira Pires de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
75.72%
A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 elevou a saúde como direito social fundamental e constituiu o Sistema Único de Saúde com competência para as ações e serviços de saúde, incluídas as de vigilância sanitária. As ações e serviços da área formulam-se e implementam-se por intermédio de políticas públicas adotadas pelo Poder Público. As referidas políticas são programas de ação governamental que se valem de normas jurídicas e têm estimulado a reflexão dos juristas, em vista, especialmente, de frequentes decisões judiciais sobre políticas públicas, mais notadamente, nas de caráter social. Em vigilância sanitária há o estabelecimento de políticas públicas, por parte da União, que tem na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) seu órgão executor, em nível federal. A Anvisa, para executar a política pública de vigilância sanitária, formula atos que regulam essa atividade. Tais atos, muitas vezes, são questionados judicialmente. Esta pesquisa analisou as decisões judiciais federais, entre os anos de 1999 e 2007, em que a Anvisa figurou no pólo passivo da relação processual, com o intuito de observar se o Poder Judiciário, ao decidir sobre essa importante matéria...

Federalismo e políticas públicas sociais na Constituição de 1988; Federalism and social policies in the 1988 Constitution

Lebrão, Roberto Mercado
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
75.65%
A presente dissertação analisa as relações entre federalismo e políticas sociais na Constituição de 1988. Para tanto, aborda os conceitos de federalismo e de Estado federal, suas principais características, bem como sua origem e evolução no mundo e no Brasil. Realiza também uma análise do modelo brasileiro de repartição de competências adotado pela Constituição de 1988 com relação à formulação e execução de políticas públicas na área social, notadamente nos direitos à saúde, educação, habitação, saneamento e assistência social. Traz ainda alguns ensaios complementares sobre o tema, tratando dos consórcios públicos, do controle e intervenção do Poder Judiciário na formulação e execução das políticas públicas e de como outras federações (Estados Unidos, Canadá e Alemanha) lidam com o tema. Com base nestes elementos, conclui-se que o Brasil está promovendo um lento, porém consistente, avanço sob o ponto de vista federativo, e que, a despeito de todos os problemas já experimentados ou que ainda serão vividos ao longo deste processo, as reformas promovidas nas duas últimas décadas, que alteraram sensivelmente as relações intergovernamentais para a formulação e execução das políticas sociais previstas na Constituição de 1988...

As políticas públicas de saúde no campo das substâncias psicoativas ilícitas e os direitos humanos; The public health policies in the field of illegal psychoactive substances and human rights

Moreira, Carla Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.75%
Introdução:O presente estudo toma como objeto as políticas públicas de saúde no campo das substâncias psicoativas ilícitas, em sua relação com os direitos humanos.A política predominante na área tem historicamente seguido os pressupostos da guerra às drogas, que infringe direitos humanos. Observa-se intensa discussão social sobre a questão e construção de paradigma contraposto, o da redução de danos. Pressupõe-se que essa problematização social vem ocasionando reflexos nas políticas públicas.Objetivo:analisar a política pública de saúde desenvolvida pelo Estado brasileiro no campo das substâncias psicoativas ilícitas, conforme se aproximem ou se afastem dos direitos humanos.Método: o estudo se inscreve no referencial do materialismo histórico dialético, que fundamenta o campo da Saúde Coletivade forma expressiva.Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, cujo objetivo se insere na pesquisa explicativa-analítica, com a utilização do procedimento técnico da pesquisa documental, complementado com a opinião de três especialistas da área, através de entrevista com roteiro semiestruturado. Os documentos pesquisados foram os emitidos após o ano de 2006, período em que foi promulgada a Lei nº 11.343/2006. Localizou-se 29 documentos...

Políticas públicas no meio rural : visibilidade e participação social como perpectivas de cidadania solidária e saúde; Public policies in rural areas : visibility and social participation as perspectives of supportive citizenship and health

Ruiz, Eliziane Nicolodi Francescato; Gerhardt, Tatiana Engel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.72%
O artigo visa estimular o debate sobre o papel que o Estado vem assumindo na construção de uma cidadania mais solidária e na promoção da saúde. Propõe pensar essas relações por meio da Teoria da Dádiva e de categorias analíticas como participação e visibilidade. Parte-se do pressuposto de que, ao circularem bens materiais e imateriais nas políticas públicas, dá-se visibilidade e reconhecimento às necessidades dos usuários, possibilitando abertura para participação e alargamento das parcerias e solidariedades entre Estado-sociedade e sociedade-sociedade. Isso, por sua vez, contribuiria para a concretização de direitos, a potencialização de programas e a materialização da saúde, pensada de uma forma mais ampla. As reflexões aqui apresentadas partem de estudos realizados com abordagem qualitativa, tendo como lócus uma comunidade rural do Rio Grande do Sul. Os dados foram produzidos por meio de entrevistas, observações participantes e grupos focais; na apreciação das informações adotou-se a análise temática. Foi possível apreender que, por um lado, as políticas, ao propiciarem a visibilidade e a participação, permitem o exercício da cidadania, vínculos mais solidários e o enfrentamento do cotidiano na busca das necessidades sociais e em saúde; por outro...

Evidence on Cost-sharing in Health Care : Applications to Hungary : Executive Summary

World Bank
Fonte: Washington, DC Publicador: Washington, DC
EN_US
Relevância na Pesquisa
65.74%
This study, done at the request of the Hungarian government, presents evidence on cost-sharing in the health sector, and its application in Hungary. It presents results on the impact of cost-sharing on revenues in health facilities and insurance, financial sustainability, informal payments, overall service use, and equity in access. Five keyfindings emerge: cost-sharing could lead to a reduction in unnecessary care provided to insured patients who do not have to pay the full price of care; cost-sharing could help reduce informal payments and keep patient payments in the system; cost-sharing with exemption policies are a prerequisite to provide equity in access to care; cost-sharing could support cost containment strategies; experience from OECD countries provides examples of successful cost-sharing policies. Based on these findings. the study recommends that Hungary continues to monitor and evaluate the impact of cost-sharing on access, to identify possible negative effects on equity in service use. In Hungary...

Weak Links in the Chain II : A Prescription for Health Policy in Poor Countries

Filmer, Deon; Hammer, Jeffrey S.; Pritchett, Lant H.
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
65.78%
This article presents an approach to public policy in health that comes directly from the literature on public economics. It identifies two characteristic market failures in health. The first is the existence of large externalities in the control of many infectious diseases that are mostly addressed by standard public health interventions. The second is the widespread breakdown of insurance markets that leave people exposed to catastrophic financial losses. Other essential considerations in setting priorities in health are the degree to which policies address poverty and inequality and the practicality of implementing policies given limited administrative capacities. Priorities based on these criteria tend to differ substantially from those commonly prescribed by the international community.

Public Intervention in Health Insurance Markets : Theory and Four Examples from Latin America

Jack, William
Fonte: World Bank Publicador: World Bank
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
75.64%
This article examines rationales for public intervention in health insurance markets from the perspective of public economics. It draws on the literature of organizational design to examine alternative public intervention strategies, including issues of contracting, purchaser provider splits, and regulation of competition. Health insurance reforms in four Latin American countries are then considered in light of the insights provided by the theoretical literature. This article addresses the role of government in spreading and reducing health risks with particular emphasis on the design and organization of the relevant institutions in Latin America.

Políticas públicas en la promoción de la salud del adolescente en la escuela: concepción de los gestores; Políticas públicas na promoção à saúde do adolescente escolar: concepção de gestores; Public policies in promoting health school teen: design of managersl

Sousa Silva, Andrea Rosane; Meirelles Montero, Estela María Leite; Soares de Lima, Luciane; Tenorio de Souza Cavalcanti, Ana Márcia; Brandão Neto, Waldemar; De Aquino, Jael María
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA; POR
Relevância na Pesquisa
75.72%
El estudio tuvo como objetivo conocer las políticas públicas de promoción de la salud del adolescente en la escuela propuestas y desarrolladas bajo la responsabilidad de los gestores de educación y salud en el municipio de Recife-PE. Investigación cualitativa del tipo exploratoria-descriptiva. Participaron de la investigación 26 sujetos, entre gestores de salud y de educación de Recife-PE. La recolección de datos ocurrió entre los meses de agosto y octubre de 2011 y se grabaron las declaraciones. El análisis de los datos se basó en la técnica del Discurso del Sujeto Colectivo (DSC). Los resultados presentados están compuestos por dos Ideas Centrales: Desvelando las políticas públicas en la promoción de la salud del adolescente en la escuela y Los desafíos y avances en la implantación y desarrollo del Programa Salud en la Escuela. Y, así, concluimos que el estudio a través de sus resultados sobre la realidad de las políticas públicas dirigidas a la atención a la salud del adolescente, en especial el Programa Salud en la Escuela, proporciona recursos para una reflexión crítica sobre las limitaciones administrativas en la ejecución y efectividad de las políticas intersectoriales.; RESUMO O estudo objetivou conhecer as políticas públicas de promoção à saúde do adolescente escolar...

Equity and Public Governance in Health System Reform : Challenges and Opportunities for China

Brixi, Hana; Mu, Yan; Targa, Beatrice; Hipgrave, David
Fonte: Banco Mundial Publicador: Banco Mundial
Tipo: Publications & Research :: Policy Research Working Paper
ENGLISH
Relevância na Pesquisa
75.64%
Achieving the objective of China's current health system reform, namely equitable improvements in health outcomes, will be difficult not least because of the continuously growing income disparities in the country. The analysis in this paper shows that since 2000, disparity in selected health outcomes has been declining across provinces, largely due to earmarked central government allocations. By contrast, public expenditure on health is increasingly regressive (positively correlated with local income per capita) across provinces, and across prefectures and lower levels within provinces. The increasing inequity in public expenditure at sub-national levels indicates that incentives, responsibilities, and resources at sub-national levels are not well aligned with China's national priorities. To address the weaknesses in equity and efficiency that characterize China's health system and health outcomes, China's health system reform may require complementary reforms to improve governance for public service delivery across sectors.

Uruguay : Income Transfer Policies in Uruguay, Closing the Gaps to Increase Welfare

World Bank
Fonte: Washington, DC Publicador: Washington, DC
Tipo: Economic & Sector Work :: Other Social Protection Study; Economic & Sector Work
ENGLISH; EN_US
Relevância na Pesquisa
65.72%
Uruguay's Government is currently analyzing several reform strategies for the social sectors. These include a health reform, the introduction of a new poverty alleviation program, possible changes in pensions and unemployment insurance, and also a tax reform, that impacts the income transfer policies in several aspects. The purpose of this report is to contribute to the debate around the design of the income transfer policies for the medium and long term. The report is divided in five sections. Section two presents the conceptual discussion; section three describes the current policies, including an assessment of coverage, impacts, and fiscal effects. The fourth section presents a simulation to assess the potential impacts of the new Plan de Equidad, and the fifth section discusses conclusions and the central challenges for the future.

Homens, saúde e políticas públicas: a equidade de gênero em questão; Men, health and public policies: gender equality in question

Falcão, Marcia Thereza Couto; Gomes, Romeu
Fonte: ABRASCO; RIO DE JANEIRO Publicador: ABRASCO; RIO DE JANEIRO
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.75%
O artigo tem por objetivo estabelecer questões acerca do tema Homens, Saúde e Políticas Públicas para a viabilização do debate sobre o assunto, com base em referências teóricas e empíricas relacionadas a essas questões. Inicialmente, alguns marcos históricos de temática são apresentados para que melhor se situe o debate. Em seguida, apresenta-se panorama da agenda de gênero nas políticas públicas para se introduzir a discussão acerca da inserção dessa perspectiva no âmbito das políticas de saúde. Após essa discussão, aborda-se o questionamento sobre o fato de as políticas de saúde dos homens promoverem ou não a equidade de gênero. Nas considerações finais, aponta-se para a complexidade que envolve a elaboração, a implementação e a avaliação das políticas de saúde que visam à equidade de gênero, bem como se destaca a necessidade de a política brasileira voltada para a saúde dos homens articular-se com outras políticas para que a matriz de gênero seja transversal no campo da saúde.; The scope of this article is to pose questions on the theme of Men, Health and Public Policies to render debate on the subject viable, based on theoretical and empirical references related to these issues. Initially...

Epidemiological intelligence as a model of organization in health

Rodrigues-Junior, Antonio Luiz
Fonte: ABRASCO; RIO DE JANEIRO Publicador: ABRASCO; RIO DE JANEIRO
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
75.65%
The concept of epidemiological intelligence, as a construction of information societies, goes beyond monitoring a list of diseases and the ability to elicit rapid responses. The concept should consider the complexity of the definition of epidemiology in the identification of this object of study without being limited to a set of actions in a single government sector. The activities of epidemiological intelligence include risk assessment, strategies for prevention and protection, subsystems of information, crisis management rooms, geographical analysis, etc. This concept contributes to the understanding of policies in health, in multisectorial and geopolitical dimensions, as regards the organization of services around public health emergencies, primary healthcare, as well as disasters. The activities of epidemiological intelligence should not be restricted to scientific research, but the researchers must beware of threats to public health. Lalonde's model enabled consideration of epidemiological intelligence as a way to restructure policies and share resources by creating communities of intelligence, whose purpose is primarily to deal with public health emergencies and disasters.

Educação permanente em saúde : implementação da política no estado de São Paulo; Permanent education in health : implementation of the policy in the state of São Paulo

Márcia Schott Souza e Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.55%
tudo trata aspectos da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Objetivou-se compreender de que maneira as novas diretrizes estabelecidas pela Portaria Nº 1.996/GM/MS de 2007 estão sendo implementadas no estado de São Paulo. Além da análise documental foram realizadas entrevistas e aplicados questionários junto a integrantes de Departamentos Regionais de Saúde (DRS) de SP que são os atores que exercem função chave no processo de implementação da Política. O estudo constatou que as Comissões de Integração Ensino-Serviço previstas como substitutas dos Pólos de Educação Permanente em Saúde não estão consolidadas no estado e suas atribuições são desenvolvidas mais pelas instâncias próprias da gestão estadual da saúde em SP que são os Centros de Desenvolvimento e Qualificação para o SUS e seus Núcleos de Educação Permanente para o SUS existentes em cada DRS. Os Colegiados de Gestão Regional não são condutores da implementação da Política como previsto pela Portaria pois tratam das questões relativas a PNEPS muito mais via representantes indicados pelos gestores e que são assessorados pelos DRS(s) nas atividades relativas a Educação Permanente em Saúde como na construção e desenvolvimento dos PAREPS. Constatamos ainda que o financiamento da Política é de difícil execução mesmo com as novas diretrizes e que a participação do setor público é prevalente principalmente por parte da gestão da saúde e da formação sendo praticamente inexistente a participação da gestão da educação e dos serviços privados. Percebemos que as compreensões de EP dos sujeitos participantes tem concordância com a noção de educação permanente em saúde difundida pela OPAS e adotada pelo Ministério da Saúde. Por fim entendemos que as dificuldades para implementação das diretrizes da Política vão se inserir no contexto da constituição em curso das Redes de Atenção à Saúde e dos desafios de uma gestão regional.; This study deals with aspects of National Policy of Permanent Education in Health. The aim to understand how the new guidelines established by Ordinance No. 1...

As macropolíticas educacionais e a micropolítica de gestão escolar: repercussões na saúde dos trabalhadores; Educational macro-policies and the school management micro-policy: repercussions on the health of workers

Souza, Kátia Reis de; Rozemberg, Brani
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2013 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
65.74%
RESUMO O objetivo do presente artigo é analisar e interpretar as políticas de gestão do trabalho em vigor na rede de educação pública do Rio de Janeiro, em sua relação com a saúde dos trabalhadores de escolas. Por intermédio de uma pesquisa de base qualitativa, foram entrevistados trabalhadores de doze escolas, sendo as entrevistas interpretadas segundo o enfoque da análise do discurso. As políticas mais citadas pelos entrevistados foram: as políticas administrativas relacionadas à saúde dos profissionais da educação, como a readaptação funcional e a licença médica; as políticas relacionadas a práticas pedagógicas, como a política de aprovação automática, o sistema de ciclos e o Programa Nova Escola; e, ainda, as políticas relacionadas ao atual modelo de gestão pública, como a terceirização de funcionários. Constatamos que o paradigma hegemônico de gestão do trabalho em escolas não tem levado em consideração o contexto do trabalho onde se efetiva a gestão micropolítica dessa atividade. A partir das entrevistas, verificamos o quanto as macropolíticas educacionais e as medidas governamentais podem ser determinantes das atuais circunstâncias de saúde dos profissionais da educação, sendo necessário um conjunto de medidas para modificar as condições e a organização do trabalho que são geradoras de adoecimento...

Práticas corporais/atividade física e políticas públicas de promoção da saúde; Corporal practices/physical activity and public policies of health promotion

Moretti, Andrezza C.; Almeida, Vanessa; Westphal, Márcia Faria; Bógus, Claudia M.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
75.72%
A promoção da saúde, entendida como estratégia de produção social de saúde, deve articular e permear políticas públicas que influenciem o futuro da qualidade de vida urbana. Esse grande desafio envolve arranjos intersetoriais na gestão pública, empoderamento da população, desenvolvimento de competências e habilidades, capacitação, acesso à informação, estímulo à cidadania ativa, entre outros, para que a população reconheça seus problemas e suas causas, a fim de que ela possa advogar por políticas públicas saudáveis. Para esse propósito, é necessário que o governo operacionalize uma forma de gestão pública que considere a melhoria nas condições de vida, de trabalho e de cultura, estabelecendo uma relação harmoniosa com o meio ambiente, com o corpo que envolva a participação social na cogestão e na democracia. Nesse contexto, a inserção de um programa de práticas corporais/atividade física direcionada à população deve estar fundamentada em uma concepção da Promoção da Saúde apoiada em processos educativos que vão além da transmissão de conhecimentos. Ela deve estar focada no enfrentamento das dificuldades, no fortalecimento da identidade e na incorporação de soluções criativas e saberes saudáveis. Este artigo tem o objetivo de refletir sobre políticas de promoção da saúde relacionadas às Práticas Corporais/Atividade Física...