Página 1 dos resultados de 4684 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Psicologia clínica e cultura contemporânea

Viana, Terezinha de Camargo; Diniz, Gláucia Starling; Costa, Liana Fortunato; Loyola, Valeska Maria Zanello de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura - Universidade de Brasília Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura - Universidade de Brasília
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
86.34%
Apresenta livro que estabelece um debate entre a Clinica e as várias dimensões da Cultura como o eixo articulador de sua estrutura de ensino e pesquisa, assume o compromisso claro de contribuir com essa reflexão. O livro que ora apresentamos Psicologia Clínica e Cultura Contemporânea tem a pretensão de lançar luz sobre a multiplicidade de possibilidades de se pensar e fazer a psicologia clinica na atualidade.

Psicologia clínica da saúde

Ribeiro, José Luís Pais; Leal, Isabel Pereira
Fonte: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 POR
Relevância na Pesquisa
76.35%
No presente artigo, após explicarmos a evolução da Psicologia Clínica das suas origens até ao presente, defendemos que a Psicologia da Saúde e a Psicologia Clínica atingiram um ponto de fusão que é fruto das mudanças sociais e políticas e, principalmente das mudanças ocorridas no campo específico da saúde. Assim, embora o título profissional do psicólogo que exerce a sua prática no Sistema de Saúde em geral e no de Cuidados de saúde, seja o de Psicólogo Clínico, na realidade o conteúdo das suas funções seria melhor chamado de Psicologia Clínica da Saúde.; ABSTRACT: In the present text we defend that the practice of psychology in health settings must be called Clinical Health Psychology instead of Clinical Psychology, because this one was misguided in its evolution when it followed a dualistic mind-body model and there by limited itself to ministering to the mentally disordered. The recent Portuguese Law defining the functions of Clinical Psychologist surpass the dualistic mind body model and came into being in great measure as an antidote to the deficits and imbalances created by the biomedical model. Then, when we call «Clinical Psychologist » we, really are calling «Clinical Health Psychologist »

Três obstáculos epistemológicos para o reconhecimento da subjetividade na psicologia clínica

Neubern,Maurício S.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
No presente artigo, obstáculos epistemológicos são concebidos como formas de construção do pensamento presentes na psicologia clínica que não integram a complexidade e as diversas condições dos processos subjetivos. Parte-se de uma breve contextualização do percurso do tema da subjetividade na ciência e na psicologia: de um espaço marginal, quando é vista como oposição à objetividade, a uma posição privilegiada em que é discutida como momento integrante da construção do saber. Contudo, neste momento a psicologia clínica se depara com grandes dificuldades, pois as influências recebidas do paradigma dominante são pouco condizentes com a abordagem da subjetividade. Os obstáculos epistemológicos - como o conhecimento geral e totalitário, as tendências patologizantes e as conclusões apressadas -- são momentos de tais influências que descaracterizam a subjetividade como objeto de estudo e, em conseqüência, opõem-se às exigências necessárias para a abordagem das mesmas. Sendo assim, buscam-se destacar suas principais características e possibilidades de superação de modo que sua retificação aponte novos caminhos para a implantação de uma forma de pensar e investigar coerentes com as condições da subjetividade.

Milton H. Erickson e o cavalo de tróia: a terapia não convencional no cenário da crise dos paradigmas em psicologia clínica

Neubern,Maurício S.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
O presente artigo busca situar a obra de Milton Erickson no cenário da transição de paradigmas científicos, particularmente da psicologia clínica. Destaca-se que as contribuições desse autor, ao mesmo tempo em que denunciam as limitações do paradigma dominante, apontam na direção de pressupostos distintos, muito afins com as perspectivas de um paradigma emergente. A metáfora do cavalo de Tróia busca retratar a influência sutil e intensa do trabalho desse autor sobre as perspectivas consagradas, de modo que, enquanto fascina e causa admiração, traz em si um potencial elevado de reflexão crítica e incisiva sobre essas mesmas perspectivas. Destacando três aspectos centrais desse processo - a impossibilidade teórica, o resgate da subjetividade complexa e a busca de novas racionalidades - o artigo é concluído delineando possíveis caminhos para a concepção e o uso do legado de Erickson.

Hipnose e psicologia clínica: retomando a história não contada

Neubern,Maurício da Silva
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
O presente artigo aponta várias relações entre a psicologia clínica e a hipnose, destacando que boa parte destas permaneceram e ainda se encontram pouco conhecidas da grande maioria dos psicólogos clínicos. Por um lado, visa destacar acontecimentos históricos dessa relação que, apesar da pertinência, foram marginalizados e esquecidos, o que remete, sobretudo, às práticas institucionais vigentes neste ramo da psicologia. Ao mesmo tempo, o artigo busca destacar brevemente que a reflexão sobre a hipnose pode levar a psicologia clínica a reformulações epistemológicas, institucionais e práticas da mais alta relevância, principalmente em termos de colocá-la em sintonia com importantes discussões atuais do panorama científico. Por fim, ressalta que, pelas próprias características da hipnose enquanto tema de reflexão e estudo, ela incita radicalmente a uma tomada de rumo na direção da construção de um conhecimento onde seja possível o auto-conhecimento, rompendo com as tradições modernas do pensamento científico.

A crise da psicologia clínica no mundo contemporâneo

Portela,Marco Antônio
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.25%
O mundo contemporâneo determina novas formas de relação, que afetam a constituição da subjetividade e, por conseguinte, levam ao advento de um novo sujeito. Neste trabalho, fez-se uma análise a fim de compreender quem é o sujeito pós-moderno. No estudo realizado acerca do percurso da psicologia clínica, concluiu-se que suas principais abordagens são individualistas, confirmando o paradigma dominante, ou seja, o paradigma da subjetividade, que levou à exacerbação do individualismo na Pós-Modernidade. Procurou-se fazer uma análise da crise na clínica contemporânea, a fim de compreender suas causas e buscar saídas viáveis para os impasses que se apresentam. Este estudo pautou-se na idéia de que uma nova visão de mundo e do próprio homem está sendo presentemente construída, visão esta que aponta para conceitos como intersubjetividade, dialogia, narrativa, ecologia, entre outros, embora não tenha sido propósito deste trabalho aprofundar estes conceitos.

A pesquisa em psicologia clínica: do indivíduo ao grupo

Nery,Maria da Penha; Costa,Liana Fortunato
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
O artigo traça uma breve trajetória da pesquisa em Psicologia Clínica e atenta para a direção que vêm tomando as investigações que adotam como objeto de estudo a relação grupal. Observa-se grande complexidade nos contextos terapêuticos disponíveis atualmente, os quais acolhem demandas advindas de grupos cada vez maiores, de espaços mais difusos e ambientes menos específicos. Esta trajetória se caracterizou por um movimento de flexibilização do contexto clínico, no sentido de admitir que a construção de significados e sentidos, surgidos da relação terapêutica grupal, se constituiu em um foco válido de discussão. Finalmente, aponta-se a sociatria moreniana como uma proposta de liberação da espontaneidade/criatividade, que favorece a resolução de conflitos relacionais e sociais.

Vértices da Pesquisa em Psicologia Clínica

Guirado,Marlene
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1997 PT
Relevância na Pesquisa
76.24%
O presente texto tem como objetivo trazer à discussão uma possibilidade de pesquisa em Psicologia clínica que, ao considerar sob determinado ângulo conceitos como os de instituição, discurso e sujeito, coloca o discurso clínico em articulação com o acadêmico no momento mesmo de sua produção. Isto, no interjogo das reconhecidas especificidades de um e de outro. A hipótese é a de que é possível fazer transitar um certo modo de escuta e análise, da academia ao consultório e vice-versa.

A pesquisa qualitativa em Psicologia Clínica

Batista Pinto,Elizabeth
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.24%
Este artigo discute a metodologia qualitativa de pesquisa científica em psicologia clínica, considerando a ciência como uma construção da subjetividade humana e buscando compreender suas particularidades. Tal metodologia implica em um processo dinâmico de investigação dentro de um determinado sistema teórico. Assim a pesquisa qualitativa é sempre uma pesquisa-ação, pois conforme a ação vai sendo construída é também investigada e interpretada, modificando o próprio processo

Psicanálise e Universidade: das relações entre a Psicologia Clínica e a Psicanálise na França

Aguiar,Fernando
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
Este artigo constitui uma primeira apresentação da pesquisa que realizamos sobre as relações, "conflituosas, mas não demoníacas", entre a Psicologia Clínica e a Psicanálise na França. Resultado parcial e introdutório portanto, com este artigo pretendemos justificar o exame do tema, através de uma visão panorâmica e histórica, e apresentar a metodologia da pesquisa. Esta pesquisa, por sua vez, insere-se no quadro de um projeto mais amplo que busca examinar, crítica e historicamente, o ensino e a pesquisa da Psicanálise na Universidade.

Considerações sobre as significações da psicologia clínica na contemporaneidade

Dutra,Elza
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
76.34%
Este artigo considera a evolução de significados e conceitos da Psicologia Clínica e suas implicações para as ações do psicólogo dessa área. Para isso baseia-se no pensamento fenomenológico e nas idéias de alguns estudiosos da psicologia, na tentativa de melhor compreender as mudanças ocorridas nos saberes e fazeres do psicólogo clínico. A análise empreendida confirma a importância do compromisso social do psicólogo na sua prática e sugere que a postura clínica repousa não só na formação teórico-técnica, mas, sobretudo, na ética da escuta do não-dito e do interditado.

A dimensão regulatória da Psicologia clínica: o impacto da racionalidade dominante nas relações terapêuticas

Neubern,Maurício da Silva
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
76.21%
O projeto de se submeter, de diferentes modos, ao paradigma dominante na ciência produziu uma considerável dimensão regulatória da psicologia clínica que coincidiu com diversos momentos de exclusão da subjetividade. Esse enfoque é baseado, em termos gerais, sobre três problemas. Primeiramente, há o problema da legitimidade, segundo o qual, em função de um conhecimento pretensamente confiável e de noções universalistas, os sentidos singulares dos pacientes seriam substituídos por noções consagradas pelas teorias. O segundo problema é o da competência em que as teorias clínicas estariam muito mais imbuídas de noções voltadas à doença, ao déficit e à incapacidade, o que permitiria poucas opções quanto aos eventuais recursos dos pacientes. O terceiro problema seria o do consumo, no qual a ausência de uma discussão crítica sobre o mesmo permitiria a criação de uma cultura em que tanto os serviços quanto o conhecimento seriam consumidos como produtos. O artigo é concluído com o esboço de alguns pontos rumo a uma ética interna que possa estabelecer as relações entre as dimensões separadas no conhecimento e melhor refletir as conseqüências deste na sociedade.

Práticas da psicologia clínica em face do sofrimento psíquico causado pelo desemprego contemporâneo

Abs,Daniel; Monteiro,Janine Kieling
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.36%
Este estudo objetivou compreender as práticas da Psicologia Clínica em face do sofrimento psíquico causado pelo desemprego contemporâneo. Para tanto, foram entrevistados 8 psicólogos da região metropolitana de Porto Alegre, abordando os seus entendimentos sobre as temáticas de trabalho e desemprego, as suas consequências para a subjetividade dos pacientes, as intervenções utilizadas, o auxílio da abordagem teórica nessas intervenções e as possíveis contribuições da Psicologia em relação ao fenômeno estudado. Foi realizada análise de conteúdo para os dados coletados. Os enunciados foram agrupados em quatro temáticas, com as respectivas categorias: Trabalho, Desemprego, Intervenções sobre o desemprego na clínica e Lugar da Psicologia em face do desemprego. Os enunciados destacaram a falta de operadores clínicos para se lidar com esse fenômeno. Concluiu-se que o desemprego é uma temática da clínica psicológica contemporânea, e que esta necessita produzir operadores capazes de, na clínica, dar conta de fenômenos contemporâneos que estão emergindo, como o desemprego. Concluiu-se igualmente que são necessários mais estudos abordando essa temática.

Supervisor de psicologia clínica: um professor idealizado?

Oliveira-Monteiro,Nancy Ramacciotti de; Nunes,Maria Lucia Tiellet
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.37%
A supervisão de estágios em Psicologia Clínica, fundamental para a formação do aluno de Psicologia, carece de mecanismos de avaliação sistemática, relativa ao supervisor. Este artigo apresenta um estudo que explorou percepções de estagiários de Psicologia Clínica acerca de seus supervisores e da supervisão. O levantamento utilizou uma escala de tipo Likert de cinco pontos e 27 itens. Foram pesquisados 56 alunos de 9º semestre de curso de graduação em Psicologia, que faziam estágios sob supervisão semanal, há um semestre. Sob a ótica dos supervisionandos, as avaliações foram quase que exclusivamente positivas, a despeito da abordagem teórico-técnica do supervisor. Essa positividade foi discutida em relação a: características do processo ensino-aprendizagem clínico, em especial quanto a formas de avaliação utilizadas; possíveis idealizações; e momento de transição aluno-profissional em que o supervisionando se encontra. É apontada a necessidade de discussões sobre avaliação de professores-supervisores em Psicologia-Clínica.

Desafios do ensino de psicologia clínica em cursos de psicologia

Abdalla,Ively Guimarães; Batista,Sylvia Helena; Batista,Nildo Alves
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.39%
Este artigo analisa os desafios e as dificuldades do ensino de Psicologia clínica em cursos de graduação em Psicologia a partir de dados coletados em pesquisa realizada na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Nota-se que a preparação para o exercício profissional deve ser desenvolvida pela maior articulação entre o arcabouço teórico para esse fazer profissional e a realidade em que o aluno irá atuar. Tomar a prática como eixo estruturante possibilita ao aluno aprender numa situação real com o cliente. Os sujeitos percebem a necessidade de mudanças na formação do psicólogo clínico. Os dados apontam a necessidade de reformulações curriculares que vão ao encontro do movimento que ocorre no ensino de Psicologia clínica, em que a práxis deve voltar-se para a articulação entre a clínica e o social. O novo profissional necessita compreender a clínica a partir de referenciais teóricos que contemplem a noção de subjetividade como resultante de uma construção social e histórica.

Psicologia clínica existencialista na atenção básica à saúde: um relato de atuação

Pretto,Zuleica; Langaro,Fabíola; Santos,Geórgia Bunn
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.28%
A proposta deste artigo é compartilhar uma experiência de intervenção em Psicologia clínica a partir da abordagem existencialista de Jean-Paul Sartre, realizada em uma clínica integrada de atenção básica à saúde vinculada ao Sistema Único de Saúde (SUS), na Grande Florianópolis. O objetivo do atendimento psicológico é criar condições, junto aos sujeitos, para que sejam capazes de superar dificuldades, e auxiliálos a reconstruir seus projetos de ser. A demanda da clínica é diversificada - crianças, adolescentes, adultos, idosos e famílias -, e existem queixas de diferentes ordens, como dificuldades na aprendizagem, nas relações familiares, nas relações amorosas, na sexualidade e dificuldades provenientes de doenças orgânicas, de violência física e sexual e de psicopatologias variadas. Em sua atuação, considera-se que, do profissional que trabalha em uma unidade básica de saúde, é exigida uma diversidade de instrumentos teóricos e metodológicos e que a abordagem existencialista de Jean -Paul Sartre tem a possibilidade de abarcar, pela amplitude de sua teoria e de sua metodologia, as diferentes exigências apresentadas.

A clínica que se vive: reflexões sobre a prática da Psicologia clínica na contemporaneidade

Souza, Carina Cavalcanti de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.46%
The increasing search for the psychological attendance, express in the waiting list in the clinics, clinic-school and in the private clinics, beyond the increase of the choice of psychology as professional career among the pre-college students, allows us to reflect about the place that is occupied by the Psychology, nowadays. The main focus of this study is the clinical Psychology, an area of psychology. The interest in to deepen the reflection regarding of the place that the psychologist and his acting had been assumed in our society, emerged from our own actuation as clinical psychologist. Reflections concerning the suffering of man of our time, accompanying our inquietude while researcher and made us question about the actuation of clinical psychology, nowadays. This research aimed to understand how the clinical psychologists perceive their practice, attempting to get appointments regarding of what is to be clinical psychologist in contemporaneity, more specifically, in the face of the psychic suffering. Based on a phenomenological perspective of research were accomplished semi-structured interviews and a discussion group with clinical psychologists. From the obtained results, we arrived to the following conclusions: a) the most of participants considered the academic formation of the psychologist insufficient and far from social reality; b) the speeches revealed that there is still a relation between the practice of clinical psychologist and the medical model of attendance. Nevertheless...

Tendencias de proyectos de investigación en psicología clínica en Colombia

César Armando Rey Anacona; Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia; Smith Ibeth Guerrero-Rodríguez
Fonte: Psicología desde el Caribe Publicador: Psicología desde el Caribe
Tipo: article; publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
76.37%
Resumen: Se examinaron las tendencias de 195 proyectos de investigación de 22 grupos e instituciones vinculados al Nodo Temático de Psicología Clínica, de la Red de Investigadores de Psicología, los cuales se analizaron por medio de cinco categorías deductivas referentes a temas de interés de la psicología clínica. La información se recuperó del sistema de información Scienti de Colciencias en enero de 2011. El número de proyectos por categoría mostró que los temas que generaron mayor atención entre estos proyectos fueron: a) La psicoterapia, b) la psicopatología y la conducta anormal y c) el diagnóstico y la evaluación psicológica, siendo el enfoque teórico y la formación del psicólogo los tópicos que aparentemente despertaron menos interés investigativo. Se discuten otras orientaciones encontradas en los proyectos.Abstract: Tendencies of 195 scientific research projects of 22 groups and institutions related to the Clinical Psychology Thematic Node of the Network of Investigators in Psychology were examined based upon five deductive categories relating to the main topics of interest to clinical psychology. The information was recovered of the system of information Scienti of Colciencias in January of 2011. The topics of more attention were: a) Psychotherapy...

Vértices da Pesquisa em Psicología Clínica; Vertices of Research in Clinical Psychology.

Guirado, Marlene
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1997 POR
Relevância na Pesquisa
76.24%
O presente texto tem como objetivo trazer à discussão uma possibilidade de pesquisa em Psicologia clínica que, ao considerar sob determinado ângulo conceitos como os de instituição, discurso e sujeito, coloca o discurso clínico em articulação com o acadêmico no momento mesmo de sua produção. Isto, no interjogo das reconhecidas especificidades de um e de outro. A hipótese é a de que é possível fa ze r transitar um certo modo de escuta e análise, da academia ao consultório e vice-versa.; The following text has as its objective the discussion of the possibility of research in clinical psychology that takes into consideration concepts such as the concepts of institution, discourse and subject and therefore places the clinical discourse in practice along with the academic approach in the very moment of its production. This, in the interplay of peculiarities of both approaches. The hypothesis states that it is possible to make a certain form of comprehension and analysis transit from the academy to the psychologist’s office and vice-versa.

The qualitative research in Clinical Psychology; La recherche qualitative dans la Psychologie Clinique; A pesquisa qualitativa em Psicologia Clínica

Batista Pinto, Elizabeth
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 POR
Relevância na Pesquisa
76.24%
This article discusses the scientific research qualitative methodology in clinical psychology, considering science as a human subjectivity construct, and searching to understand its particularities. This methodology implies a dynamic process of investigation in a certain theoretical system. So, the qualitative research is always considered a research-action because the action is investigated and interpreted as it is being performed, modifying its own process; Cet article discute la méthodologie qualitative de recherche scientifique dans la psychologie clinique, en considérant la science comme une construction de la subjectivité humaine et en cherchant une compréhension de ses particularités. Cette méthodologie implique un processus dynamique d'investigation en un système théorique spécifique. Donc, la recherche qualitative est toujours une recherche-action, car selon l'action est construit elle est aussi investigué et interprété, en modifient le propre processus; Este artigo discute a metodologia qualitativa de pesquisa científica em psicologia clínica, considerando a ciência como uma construção da subjetividade humana e buscando compreender suas particularidades. Tal metodologia implica em um processo dinâmico de investigação dentro de um determinado sistema teórico. Assim a pesquisa qualitativa é sempre uma pesquisa-ação...