Página 2 dos resultados de 578 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Institucionalização do movimento negro no Brasil contemporâneo; Institutionalization of the black movement in Brazil today

Rios, Flavia Mateus
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.87%
Nesta dissertação, investigo o processo de institucionalização do Movimento Negro no Brasil contemporâneo. Este fato social tem requerido uma progressiva profissionalização dos militantes, a formalização e burocratização das organizações, bem como novas estratégicas de mobilização de recursos e especialização do ativismo. Em grande medida, essa institucionalização está ligada ao modo pelo qual o movimento se apropriou das oportunidades políticas oferecidas pelo Estado e pelo ambiente civil a partir da redemocratização brasileira. A dinâmica das organizações e o estilo dos protestos negros, objetos empíricos deste trabalho, expressam o modo como a ação coletiva negra se insere no cenário político atual.; In this dissertation I analyse the institutionalization of black movement in Contemporary Brazil. This social fact have been imply progressive professionalization of militants, more formal and bureaucratic organizations, new strategies to resource mobilizations and specialization of activism. The institutionalization is related to the way through the movement used the political opportunities offered by state and environment civil since the emergency of Brazilian democracy in the 1980s. The dynamic of organizations and the style of black protest...

Policiais admitem não saber agir em protestos

Diário de São Paulo
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Pesquisa da FGV mostra que 69% reclamam da falta de orientação e treinamento adequado Uma pesquisa da FGV ( Fundação Getulio Vargas ) com 5.304 policiais em todo o país (4.499 militares e 805 civis) mostrou que 64% dos agentes de segurança dos estados admitem não estar preparados para agir durante uma manifestação popular. Eles reclamam, principalmente, da falta de orientação e treinamento adequado para atuar nessas situações.

Greve dos caminhoneiros tem forte repercussão nas redes sociais

GloboNews
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Vídeo
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
A greve de caminhoneiros, que já atinge 12 estados, começa a impactar o abastecimento nas principais cidades do país, alcançando forte repercussão nas redes sociais. Os protestos, iniciados no fim de semana, provocam também congestionamentos nas rodovias e prejuízos à exportação. As reivindicações dos caminhoneiros, no entanto, encontram respaldo de parte dos usuários das redes, sobretudo o aumento nos preços dos combustíveis. As hashtags mais usadas são #apoiocaminhoneiros e #caminhoneiros.

Grupos preveem atos em 32 cidades no país

O GLOBO
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Os grupos que estão organizando protestos contra a presidente Dilma Rousseff (PT) no próximo domingo compartilham a insatisfação com o governo federal, mas divergem sobre um pedido de impeachment. Ativos na intemet, onde já somam dezenas de milhares de seguidores, esses grupos se dividem entre os que reivindicam para já a adoção dessa medida, contra outros que ainda esperam por um fato que dê margem legal a uma decisão dessa natureza.

Desafio é barrar corrupção

Tribuna de Minas
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Em resposta aos protestos vistos em várias cidades do país no domingo passado, a presidente Dilma Rousseff (PT) comparou a corrupção a uma senhora bastante idosa que “não poupa ninguém” e pode estar, inclusive, no setor privado. A análise pode ser ampliada. A tal anciã que sangra os cofres públicos desde a instalação da República vê no modelo de custeio misto das campanhas eleitorais, com recursos públicos, particulares e empresariais, um terreno fértil para negociatas. Com cifras milionárias envolvidas, o atual formato dá às doações oriundas de gigantes corporativos um grande poder de decisão na disputa de cargos públicos

Onda antiterceirização domina 98% dos debates sobre o tema nas redes

El País
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
O PSDB atribuiu à pressão nas redes sociais, nesta semana, seu titubeio em relação ao projeto de lei que libera as empresas para terceirizar qualquer etapa de suas atividades, que passa por avaliação na Câmara. Primeiramente favorável em bloco à mudança, a bancada do principal partido de oposição do país rachou, no que pode ser o primeiro registro histórico em que "protestos virtuais" são alçados ao patamar de fator decisivo numa mudança de posição tão eloquente e em tão pouco tempo.

“The Wire”: O que a série de TV diz sobre os #baltimoreriots

Calil, Lucas
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.14%
Não é raro que o universo da ficção se misture com a realidade nas redes sociais – sobretudo quando a ficção ajuda a entender e explicar acontecimentos da política ou da economia, por exemplo. Foi o que ocorreu esta semana nos Estados Unidos, em virtude da mobilização popular em Baltimore em protestos pela morte do jovem negro Freddie Gray sob custódia da polícia em 19 de abril. A prestigiada série de TV americana “The Wire”, produzida pela HBO de 2002 a 2008 e que aborda diversos prismas sociopolíticos de Baltimore, vem sendo lembrada com frequência no contexto dos protestos.

Corporativismo digital: análise do posicionamento de marca do Google e Wikipédia com base em seus protestos contra o S.O.P.A

Cosma, Rodrigo Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Este trabalho tem como interesse analisar a posicionamento de marca presente nas páginas de protesto contra o projeto de lei americano “Stop Online Piracy Act”, tendo como objeto de análise a comunicação dos sites Google e Wikipedia no dia da ação. Abordam-se ao longo deste trabalho de conclusão de curso conceitos como: globalização, liberdade, identidade de marca e oportunidades de posicionamento de marcas no ambiente digital e fora dele. No trabalho foram apontados como objetivos específicos: entender como a influência da globalização aliada a interesses financeiros e políticos e qual o papel da internet nessa tendência, entender o que é o projeto de lei americano “Stop Online Piracy act” e porque ele causou protestos pela rede, perceber a importância do posicionamento de marca para as marcas e analisar as manifestações do Google e da Wikipédia. Como metodologia foi empregada a análise de posicionamento de marca, utilizando como corpus printscreens dos pronunciamentos dos sites anteriormente mencionados.

Resistência ao modelo neoliberal – do Movimento alterglobalização aos protestos atuais contra a Troika

Baumgarten, B.
Fonte: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC Publicador: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
26.87%
Britta Baumgarten oferece uma visão geral do Movimento por Justiça Global (MJG) e seus precursores. Distingue diferentes fases do desenvolvimento do movimento, delineia a crítica que o movimento faz aos modelos dominantes de globalização econômica, as formas de protesto favorecidas pelo movimento e traça uma descrição dos seus principais atores e suas principais áreas geográficas. Seu artigo ainda avalia o impacto e os resultados do movimento. Ela argumenta que o MJG é difícil de definir por causa de suas fronteiras imprecisas e da sua diversidade interna. Os primórdios do movimento e o seu nome são debatidos entre os estudiosos dos movimentos sociais e nem sempre está claro quem pertence ao movimento e quem não. Neste sentido, Baumgarten sublinha as conexões, as semelhanças e as diferenças entre o Movimento por Justiça Global e os movimentos Occupy e Indignados dos anos 2011 e 2012. Embora algumas reivindicações e práticas sejam semelhantes, a estrutura organizacional dos protestos atuais diversifica, e as estruturas de cooperação existentes praticamente não foram empregadas pelos novos movimentos em seu início. Ademais, as suas reivindicações são predominantemente voltadas para os governos nacionais. Assim...

No Dia do protesto, juiz inclui cabral na minoria anarcoide, protestos tambem em brasilia, parana, mato grosso, pernambuco.

Souza, Percival de
Fonte: Senado Federal do Brasil Publicador: Senado Federal do Brasil
Tipo: Notícia
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.87%
No artigo destacam-se os protestos feitos pelo desembargador dinio de santis garcia

Respeitável público...: performance e organização dos movimentos antes dos protestos de 2013

Dowbor,Monika; Szwako,José
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.87%
O texto aborda as metáforas dramatúrgicas e as realidades teatrais evocadas pela performance do Movimento Passe Livre (mpl) e dos Comitês Populares da Copa (cpc). Inspirado pelas categorias de uma sociologia teatral, concentra-se nos eventos anteriores à eclosão das manifestações. Na análise são destacadas a dramaticidade da violência, a alta dose de contingência das performances públicas, bem como as modalidades organizacionais.

O longo verão da Turquia: entendendo o levante Gezi

Yörük,Erdem
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.3%
Este artigo descreve as causas políticas e sociais dos protestos do parque Gezi na Turquia, apresentando um esboço da história recente do país. O artigo analisa o desdobramento de queixas acumuladas e das lutas populares resultantes na Turquia durante o ano anterior aos protestos. Em seguida, o artigo emprega o conceito de profecia autorrealizável como um mecanismo que transformou e uniu várias lutas em um único levante de âmbito nacional. A segunda metade do artigo compara os protestos na Turquia e no Brasil, situando as diferenças e semelhanças em um contexto político e histórico mais amplo.

Desafios ativistas à democracia deliberativa

Young,Iris Marion
Fonte: Universidade de Brasília. Instituto de Ciência Política Publicador: Universidade de Brasília. Instituto de Ciência Política
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
Neste artigo, Iris Young discute o papel dos protestos e da ação direta na democracia. Sua estratégia para avaliar os argumentos a favor e contra a ação direta é o diálogo hipotético entre duas personagens, uma ativista e uma democrata deliberativa. Considerando como ambas lidam com os conflitos e desigualdades nas democracias e como definem a boa cidadania, ela discute os limites e potenciais dessas abordagens teóricas e práticas. Revelando conflitos que não podem ser ultrapassados e possíveis continuidades entre elas, a autora destaca que os protestos são tão necessários às democracias quanto o diálogo e a persuasão. Faz, assim, a crítica ao potencial paralisante da democracia deliberativa, em sua busca por consensos amplos.

O discurso dos #ProtestosBR: análise de conteúdo do Twitter

Recuero,Raquel; Zago,Gabriela; Bastos,Marco Toledo
Fonte: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP Publicador: Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
O artigo foca na análise do discurso de mensagens no Twitter relacionadas aos protestos que ocorreram, em junho, no Brasil. Nosso objetivo é discutir as relações entre os conceitos e suas redes de sentido de forma a desvelar características e elementos que conformem padrões discursivos. Como principais resultados, discutimos o uso do Twitter para narrar os protestos e mobilizar as pessoas, mais do que efetivamente para discuti-los, bem como a presença de atores-chave, contextos e demandas, além do foco na narrativa ao vivo, o uso de hashtags panfletárias e a localização específica dos tweets.

Jornalismo de longe: análise de reportagens sobre a crise na Venezuela em 2014

Pereira, Karla Larissa Silva
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.14%
Este trabalho tem por objetivo analisar reportagens publicadas em dois jornais, sobre os protestos ocorridos na Venezuela em fevereiro de 2014, como objeto de estudo, afim de identificar a importância da presença do repórter no local do acontecimento. Para isso foram definidas três conotações de mensagens como critério de análise da pesquisa. A primeira é apresentada como razões dos manifestantes, que separa as mensagens vindas dos manifestantes nos protestos. A segunda é razões/ideologia política que define as falas do governo durante este período. O último critério é mansagem de violência tanto por parte dos manifestantes, quanto do governo e mostra o espaço que o jornal dá à discursos violentos. A metodologia utilizada é análise comparativa, com a finalidade de comparar o conteúdo produzido por cada veículo nos três primeiros parágrafos de cada texto, para que se possa identificar as fontes e as falas presentes em cada reportagem. Os jornais escolhidos como fontes para esta pesquisa foram Folha de S.Paulo, que contou com uma enviada especial na cobertura dos conflitos e o Correio Braziliense que fez a apuração totalmente à distância.

Brazil and the democracy of protest; O Brasil e a democracia de protesto

Ribeiro, Renato Janine
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 27/06/2014 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
27.14%
The paper discusses the protests in 2013 in Brazil, drawing a parallel, as to its character of happening, with the events of May 1968. Cases of this type differ from traditional social movement leaders and the lack of precise focus. However, analyzing aspects of Brazilian society, local protests may be related to poor quality of public services and the state in general. Addressing this problem will not occur just from a technical perspective, as shown by the examples of other bumps and overruns in the past decades in the country, as the conquest of democracy, victory against inflation and social inclusion.; O trabalho discute os protestos ocorridos em 2013 no Brasil, traçando um paralelo,quanto ao seu caráter de happening, com os eventos de Maio de 1968. Casos deste tipodiferem de movimentos sociais tradicionais pela ausência de líderes e de um focopreciso. Porém, analisando aspectos da sociedade brasileira, os protestos locais podemser relacionados à má qualidade dos serviços públicos e do Estado de maneira geral.O enfrentamento deste problema não poderá ocorrer apenas sob uma perspectivatécnica, conforme mostram os exemplos de outros embates e superações ocorridos nasúltimas décadas no país, como a conquista da democracia...

Novos movimentos sociais no Brasil e a cobertura midiática: um estudo comparativo entre os editoriais dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo sobre as manifestações de julho de 2013

Antonioli, Maria Elisabete
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.14%
Este trabalho apresenta um estudo comparativo entre os editoriais dos jornais Folha de S. Paulo (FSP) e O Estado de S. Paulo (OESP) sobre as manifestações ocorridas no país, no mês de junho de 2013, as reivindicações presentes nesses protestos e a posição das autoridades. A Folha de S. Paulo publicou, no mês de junho, 16 editoriais a respeito, e o jornal O Estado de S. Paulo apresentou 18. Os referenciais metodológicos escolhidos para esta pesquisa estão amparados na Análise de Conteúdo, em termos quantitativo e qualitativo, conforme os estudos de Laurence Bardine estudos de Jornalismo Comparado, criado por Jacques Kayser e apresentado no Brasil por José Marques de Melo.Palavras-chave: editoriais; jornais; jornalismo; manifestações; protestos

Os álbuns fotojornalísticos online e a construção do acontecimento │ Photojournalistic online albums and the construction of an event

Casadei, Eliza Bachega; UNESP
Fonte: Ibict Publicador: Ibict
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.14%
RESUMO Uma vez que o conjunto de escolhas envolvido na seleção das técnicas composicionais de uma fotografia é mediado por universos de valores, o objetivo do artigo é analisar as técnicas composicionais das fotografias publicadas por álbuns fotojornalísticos online sobre os protestos de junho de 2013. Esses álbuns apresentam fotografias de profissionais e amadores consideradas “as melhores” desse evento e, curiosamente, as fotografias escolhidas possuem várias técnicas de composição em comum. Nós iremos analisar essas imagens sob a perspectiva dos efeitos de sentido que as técnicas de composição engendram para entrever quais foram as significações urdidas a esse acontecimento nesses espaços.Palavras-chave: Fotojornalismo; Protestos; Técnicas de Composição; Produção de Sentido; Narrativas.ABSTRACT Given that the choices involved in the selection of compositional techniques in photography are mediated by values, this article aims to analyze the compositional techniques of photographs published by photojournalistic online albums during the protests of June 2013 in Brazil. These albums feature professional and amateur photographs considered "the best" of this event and...

The Mediation of the Brazilian V-for-Vinegar Protests: From vilification to legitimization and back? │ A mediação dos protestos brasileiros "V-de-Vinagre": da vilificação à legitimação e de volta?

Cammaerts, Bart; Jiménez-Martínez, César
Fonte: Ibict Publicador: Ibict
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
RESUMO Neste artigo argumentamos que os protestos de junho de 2013 no Brasil, que alguns apelidaram de "V-de-Vinagre", constituem um caso extremamente produtivo para explorar as atuais relações complexas e altamente dinâmicas entre mídia, comunicação e protesto.  Embora a representação dos fatos feita pela grande imprensa continue sendo importante, o conceito de mediação atravessa a fronteira entre produção e recepção e traz à tona as práticas de automediação. Consideramos que a estrutura de oportunidade de mediação é uma ferramenta conceitual útil para entender e analisar o papel da mídia e da comunicação em relação ao protesto. A análise demonstra que a estrutura de oportunidade de mediação é dinâmica e semi-independente da estrutura de oportunidade política. Consideramos também que ela tem uma dimensão contextual espacial, com atenção a questões como o local dos protestos e a interação entre as visões nacional e internacional. Por fim, identificou-se também uma dimensão temporal que aponta as diversas mudanças entre estrutura e agência em diferentes momentos durante os protestos e em suas mediações.Palavras-chave: Protesto; V-de-Vinagre; Brasil; Mediação; Estrutura de oportunidade.ABSTRACT In this article...

As redes sociais como espaço de articulação dos protestos sociais no contexto democrático do século XXI

Silva, Irley David Fabrício da; Carvalho Júnior, José Genildo Alves de
Fonte: Temática Publicador: Temática
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.3%
Este trabalho resulta de uma pesquisa exploratória dos movimentos sociais antes e depois das redes sociais (na era da informação mediada pela tecnologia). Exploramos os protestos ocorridos desde a década de 60 até os nossos dias atuais, reconhecendo que é preciso situar historicamente os movimentos recentes no contexto democrático do século XXI. Assim, buscamos explorar os movimentos sociais ocorridos em épocas distintas, em outro contexto social, de modo a observar os movimentos que anteciparam o uso das redes sociais e ativismos online como estratégias sociais e democráticas, fundamentais para consolidar os direitos sociais. Conclui-se que os protestos sociais agenciados em épocas distintas foram de suma importância e hoje regozijamos dos direitos conquistados e que as redes sociais fornecem estruturas para cooperar no compartilhamento dos protestos sociais locais e globais e possibilita contribuir para que os direitos sociais, ambientais, políticos etc., sejam alcançados.Palavras-Chave: Redes sociais. Movimentos sociais. Direitos sociais. Política.