Página 1 dos resultados de 132 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Capital social e políticas públicas : um estudo da linha infra-estrutura e serviços aos municípios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar

Castilhos, Dino Sandro Borges de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
246.15%
O objetivo geral deste trabalho é analisar as relações existentes entre o capital social e as políticas públicas. Especificamente, pretende-se avaliar a capacidade de uma política pública brasileira em induzir a formação do capital social. Sendo esta política a “Linha Infra-estrutura e Serviços aos Municípios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar” (PRONAF). Fundando-se nas concepções de WOOLCOCK (1998), avalia-se que o capital social é uma noção teórica dinâmica e multidimensional, ocorrendo, portanto, vários tipos (institucional, extra-comunitário e comunitário) e dimensões (“enraizamento” e “autonomia”) de capital social. Conclui-se que o capital social ainda não é um conceito definido. Mas considera-se que é um arcabouço teórico emergente, com expressiva possibilidade de utilização nos estudos que procurem entender a importância das relações sociais no processo de desenvolvimento. Parte-se de uma crítica à concepção de capital social presente na obra de PUTNAM (1996). Avalia-se que o capital social não é formado apenas pelos “atributos culturais”, determinados historicamente, de uma dada população. O Estado também cumpre uma importante função “protetora” ou “coercitiva” que contribui para a formação do capital social social. Defende-se...

Agricultura familiar : importância do crédito bancário em Abelardo Luz (SC)

Silva, Bernadete Ferronato da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
186.24%
O problema do desemprego, principalmente nas grandes regiões metropolitanos, aliados ao crescente êxodo rural, com processos migratórios voltados a esses grandes centros populacionais, motivaram a criação em 1996, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF, que tem sua linha mestra direcionada ao financiamento bancário das atividades agropecuárias dos pequenos produtores rurais do Brasil. Com recursos originados do Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT, o programa exige a limitação da área agrícola explorada pelo agricultor, em quatro módulos fiscais; a necessidade de o favorecido residir na propriedade rural ou aglomerado urbano próximo; utilize, preferencialmente, mão-de-obra da própria família; e possua uma renda familiar anual de no máximo R$ 110.000,00 Antes de procurar um aumento considerável em nossa produção de grãos, o programa visa à manutenção do homem no campo, a geração de renda, a introdução de novas tecnologias, a implantação de Agroindústria familiar, o fortalecimento do associativismo e a melhoria de sua qualidade de vida. A proposta deste trabalho tem como foco principal analisar o atingimento das principais metas estabelecidas pelo PRONAF e, se as aplicações de recursos financeiros consideráveis minimizaram ou não as causas iniciais do problema...

O acesso da agricultura familiar ao PRONAF no município de Picada Café – RS : os beneficiários e organizações envolvidas

Werle, João Francisco
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
196.19%
O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF se apresenta como ferramenta para auxiliar os vários aspectos enfrentados pelos produtores rurais, tanto que se verifica no município um grande número de beneficiados pelo programa. O presente trabalho trata de uma descrição referente ao acesso dos agricultores familiares do município Picada Café ao PRONAF, verificando as linhas de crédito acessadas, número de beneficiados e organizações envolvidas. Como metodologia foi utilizada a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo e para análise de dados foi utilizado o método qualitativo. A obtenção dos dados foi realizada através de um roteiro de pesquisa, aplicado junto à pessoa responsável pela elaboração de projetos aos produtores do município. Ao analisarmos os dados coletados, verificamos que o acesso ao PRONAF, pelos agricultores de Picada Café, atinge diversas atividades rurais, sendo que em matéria de valores, se destacam a aquisição de máquinas e equipamentos, o setor da avicultura, a silvicultura e a aquisição de veículos para o escoamento da produção. O programa apresenta grandes potencialidades de auxílio aos produtores rurais do município, tanto que a maioria dos investimentos nas atividades citadas anteriormente é elevada e dificilmente seriam possíveis com recursos próprios. O número de acessos ao programa poderia ser ainda maior se muitos produtores do município não tivessem uma jornada dupla...

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF e seu desenvolvimento no município de Itaqui – RS

Floriano Junior, Moacir Boeira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
236.29%
Desde 1995 as políticas públicas voltadas à agricultura familiar estão presentes nos planos dos diferentes governos que passaram pelo Brasil. Em 1996 foi criado o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), tornando-se um marco das políticas públicas voltadas a esse segmento. A aplicação deste programa mostrou grande desenvolvimento a este setor, crescendo a cada ano, porém também várias críticas ao seu entorno. A partir da análise do programa pretende-se, como objetivo principal, realizar a identificação da evolução do acesso ao PRONAF no município de Itaqui, no Rio Grande do Sul, assim como também descrever o histórico do programa, a caracterização deste município e identificar os números correspondentes a contratos, finalidades, modalidades acessadas, atividades beneficiadas, destacando a evolução e limitações de acesso. Para isso adota-se da revisão bibliográfica, coleta de dados secundários e entrevistas não estruturadas. Os resultados obtidos após a análise realçam o baixo número de acessos ao programa no município nos anos agrícolas 2009/10 e 2010/11 que juntos totalizam 45 contratos, assim como a diminuição no número de contratos de 45,5% para o último ano...

O acesso ao PRONAF em Santo Antônio da Patrulha-RS

Otto, Daniele Martins de Castro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
186.28%
Por muitas décadas a agricultura familiar foi renegada da pauta das políticas agrícolas do Estado brasileiro. Porém, a partir da década de 1990 a agricultura familiar passou a ser reconhecida socialmente. O evento que marcou sua legitimação foi a criação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), uma política pública de crédito específica para os agricultores familiares. O tema de pesquisa apresentado visa a observar como ocorre o acesso dos agricultores familiares a esta política de crédito. Trabalhou-se nessa pesquisa com os agricultores familiares que são beneficiários do programa e com as instituições que são responsáveis pela viabilização do acesso pelo público – alvo. A pesquisa tratou de um estudo de caso realizado no município de Santo Antônio da Patrulha – RS. Inicialmente, construiu-se um referencial teórico que aborda conceitualmente a agricultura familiar, um histórico sobre as políticas de crédito para a agricultura brasileira até o surgimento e a implementação do PRONAF. A metodologia utilizada constituiu-se de uma revisão bibliográfica e em entrevistas semi-estruturadas com os agricultores que acessaram o programa e com as instituições que estão envolvidas com o PRONAF em nível local. Foi identificado o perfil dos agricultores que acessam o programa...

Avaliação do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar: a intenção de pagamento do crédito

Rocha,Francisco Eduardo de Castro; Albuquerque,Francisco José Batista de; Coelho,Jorge Artur Peçanha de Miranda; Dias,Mardonio Rique; Marcelino,Maria Quitéria dos Santos
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
196%
Esta publicação faz parte de um estudo maior (Tese). Nela analisou-se a intenção de pagamento do crédito no contexto da avaliação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na Paraíba. A pesquisa foi executada com base na opinião dos beneficiários do Grupo A (Assentados) e B (Agricultores familiares) em duas etapas: (a) preliminar, para o levantamento de crenças e informações e (b) principal, para a medição dessas crenças. Para avaliar a intenção de pagamento, foi empregado o modelo Teórico da Ação Planejada de Ajzen (1991). Com base nesse modelo, a Atitude, a Crença normativa (componente da norma subjetiva) e a Norma Subjetiva foram, para o Grupo A, as variáveis preditoras que explicaram a Intenção de pagamento de crédito. Para o Grupo B, as dimensões Atitude, Crença comportamental (componente da atitude), Crença normativa (componente da norma subjetiva) e a crença de controle (componente da percepção de controle) influenciaram a Intenção do pagamento de crédito. A Percepção de controle não influenciou diretamente a Intenção comportamental, mas indiretamente essa variável é preditora do Comportamento-alvo.

O Programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar no Brasil: uma análise sobre a distribuição regional e setorial dos recursos

Azevedo,Francisco Fransualdo; Pessôa,Vera Lúcia Salazar
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
196.15%
No Brasil, as políticas públicas para o espaço rural sempre tenderam a priorizar a agricultura patronal, em detrimento dos agricultores familiares. Todavia, os estudos realizados pelos órgãos FAO - INCRA deram subsídio para a criação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), resultando em um novo direcionamento dos investimentos públicos, os quais passaram a contemplar o segmento dos agricultores familiares. Entende-se o PRONAF como uma política não-compensatória, que, apesar de seus problemas, tem contribuído de fato para mudanças e melhorias no espaço agrário brasileiro. Desde sua criação no final da década de 1990, o PRONAF passou por várias mudanças em sua estrutura administrativa e operacional, a fim de alcançar seus objetivos e adequar-se face a complexa realidade social agrária brasileira. Sendo assim, o presente estudo visa discutir as ações do Estado por meio desse Programa, a partir de suas linhas de atuação, bem como analisar a distribuição de suas concessões de crédito regional e setorialmente. Assim, os procedimentos metodológicos utilizados para a realização deste trabalho compreendem pesquisa bibliográfica e documental, além de pesquisa em fontes secundárias...

Avaliação psicossocial do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Estado da Paraíba.

ROCHA, F. E. de C.
Fonte: 2008. Publicador: 2008.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE) Formato: 177 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
196.14%
Objetivou-se neste estudo avaliar o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Estado da Paraíba, com base na opinião de seus beneficiários (Grupos A - Assentados e B - Agricultores familiares), tomando como referencial teórico os preceitos da Psicologia Social. Nesse contexto, foi hipotetizado um modelo geral e foram estimados dois modelos estruturais para a avaliação do Pronaf A e B, com base em seu funcionamento e em seus objetivos, orientados por três construtos: Implantação do Pronaf, Produto da implantação e Resultado do Pronaf. Para avaliar a intenção de pagamento do crédito, foi empregado o modelo Teórico da Ação Planejada de Ajzen (1991). O delineamento utilizado foi correlacional, com amostragem não-probabilística. Participaram da avaliação duzentos beneficiários do Grupo A, com idade média de 46 anos, 91,0% do sexo masculino e 52,5% analfabetos, e duzentos usuários do Grupo B, com idade média de 44 anos, 58,0% do sexo masculino e 29,5% analfabetos. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semi-estruturada, com cento e dezessete itens de avaliação (escala de 1 a 7, tipo Likert), em quarenta e seis comunidades rurais de oito municípios, sendo quatro da Mesorregião do Agreste Paraibano e quatro do Sertão Paraibano. A análise dos dados foi uni...

(In) segurança alimentar e os impactos socioambientais do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar PRONAF no município do Cabo de Santo Agostinho, PE

José Pereira da Silva, Maria; Regia Fernandes Gehlen, Victoria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
206.14%
O presente trabalho analisa como o processo de conversão e uso da terra vem interferindo na execução, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar _ PRONAF e na garantia da segurança alimentar dos pequenos agricultores do Engenho Tiriri, uma antiga comunidade rural localizada no território do Complexo Portuário Industrial de Suape, no Município do Cabo de Santo em Pernambuco. O referencial teórico utilizado, trás uma abordagem de caráter crítico. As categorias de análise foram o espaço, o território, agricultura familiar, (In) Segurança Alimentar e o PRONAF. A metodologia, deste estudo está estruturada na triangulação de método Utilizou-se também a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. Os resultados demonstraram que, enquanto as famílias tinham assegurado o direito a posse e uso da terra no engenho Tiriri, a segurança alimentar e a reprodução social do grupo estava assegurada. A partir do momento em que o Estado, iniciou a expulsão dos agricultores das terras para nelas instalar as empresas do Complexo Portuário Industrial de SUAPE, constatou-se que a apropriação privada da terra no território vem interferindo na efetivação de políticas públicas voltadas para a promoção do desenvolvimento sustentável da agricultura familiar...

Operacionalização do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) nas agências de um banco múltiplo em Pernambuco: Eficiência e Efetividade como Dimensões Operacionais da Avaliação

Silva, Ronald Nascimento da; Ramos, Francisco de Sousa (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
196.07%
O cenário para os próximos anos aponta para a ampliação dos programas de cunho social pelo Governo Federal, e em particular suas perspectivas para expansão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf, visando aumentar a inclusão produtiva. Nesse sentido, a assistência creditícia da Instituição financeira em estudo, que aqui foi denominado de Banco Múltiplo (BM), tem passado por profundas transformações no sentido da melhoria continuada da qualidade dos créditos concedidos aos agricultores familiares, sem perder de vista o alcance social do programa. Para fins de gestão do desempenho organizacional, a operacionalização do Pronaf possui interessantes questões produção alcançada, recursos utilizados e resultados promovidos decorrentes das características próprias dos programas sociais, que impõem investigação quando avaliados. Por razões sociais, os administradores do banco tomam decisões orientadas para expansão do programa, mantendo-se os recursos disponíveis. Dentre as técnicas existentes que consideram os recursos utilizados para medir performance e podem oferecer subsídios à tomada de decisão gerencial, destaca-se a modelagem DEA (Data Envelopment Analysis), cuja aplicação possibilita a avaliação comparativa da eficiência e efetividade das unidades operacionais sob análise...

O desempenho do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar no estado do Rio Grande do Sul

Haag, Áureo Leandro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
236.23%
Deste a sua criação o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) tem sido a principal política pública para a inclusão de agricultores familiares no crédito rural formal, agricultores estes que em tempos pretéritos nem eram reconhecidos como categoria produtiva pelo poder público. Além disso, nos últimos tempos ocorreu uma valorização da agricultura familiar no sentido de poder cumprir um papel ativo diante das novas formas de se entender o desenvolvimento econômico. O Rio Grande do Sul tem como característica uma participação significativa dos agricultores familiares no programa deste a sua institucionalização. Também, a agricultura familiar para este estado possui um peso econômico e social significativo. O objetivo desta dissertação foi verificar a lógica da distribuição destes recursos no estado do Rio Grande do Sul. Para isto, utilizou-se de um Índice de Desenvolvimento Rural, baseado no trabalho desenvolvido por Silva (2006) e de técnicas de espacialização. Como resultado observa-se que, no caso do Rio Grande do Sul, o PRONAF continua atrelado à lógica bancaria, ou seja, os agricultores familiares menos integrados ao mercado e que teoricamente precisariam de uma maior atenção por parte do poder público...

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF): análise da distribuição dos recursos entre 1999 e 2009

Fernandes, Fernanda Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
196.22%
Este trabalho estuda a distribuição de recursos pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) entre 1999 e 2009, que é um programa de crédito, que se coloca como uma política pública para extinguir as dificuldades de acesso a recursos por parte dos agricultores familiares. O intuito é o de investigar se, apesar das modificações na sua legislação no sentido de aumentar a incorporação de agricultores familiares mais pobres em regiões mais pobres, o programa tem apresentado uma lógica de distribuição concentrada em agricultores mais dinâmicos e regiões mais desenvolvidas. Este estudo tem como pano de fundo a perspectiva teórica pós-keynesiana, na qual os bancos, enquanto agentes econômicos, são os principais responsáveis pela oferta de crédito, fundamental para o desenvolvimento econômico. Na visão de Keynes, os bancos levam em conta a sua expectativa quanto à capacidade futura de pagamento dos tomadores de empréstimos, às formas alternativas de rentabilidade de ativos e aos seus desejos de segurança. A perspectiva é a de que estes agentes econômicos têm a preferência de dirigir recursos para agentes mais dinâmicos, que podem oferecer maiores garantias; em espaços mais desenvolvidos economicamente; para setores econômicos menos arriscados. A tendência...

Uma investigação dos impactos do PRONAF sobre as condições produtivas, econômicas e sociais dos agricultores familiares das regiões sul e nordeste, no período de 1996 a 2006

Queiroz, Sabrina Faria de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
186.2%
O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) se configurou como um marco na história do meio rural brasileiro ao permitir o acesso diferenciado dos agricultores familiares ao crédito rural. Aquele programa foi implementado a partir de 1996 com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar. Contudo, somente a partir dos anos 2000 o montante de crédito contratado passou a apresentar tendência de crescimento. Por conta disso, a presente tese se propôs a investigar e discutir os impactos do PRONAF sobre alguns indicadores agropecuários das regiões Sul e Nordeste entre os anos de 2000 e 2006. A hipótese básica é de que o PRONAF apresentou efeitos positivos e melhorou diversos indicadores agropecuários. Para testar essa hipótese, foram construídas três variáveis de impacto, quais sejam, PRONFAB06, PRONFCDE06 E PRONFINV06. Essas variáveis se referem, respectivamente, aos recursos do PRONAF crédito custeio direcionado aos agricultores familiares mais vulneráveis em termos de renda, aos agricultores familiares mais capitalizados e aos recursos do PRONAF liberados para investimento. Com isso, e por meio do uso da econometria espacial, buscou-se avaliar se o PRONAF, nas três categorias consideradas...

Inadimplência de financiamentos da agricultura familiar no Pronaf C : um estudo no município de Marmeleiro, Paraná

Kozelinski, Benigno
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
196.15%
O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) é ação do governo federal destinada a promover a viabilização de créditos para custeio e investimentos agropecuários sob execução exclusiva do Banco do Brasil. Este trabalho tem como tema o PRONAF em suas linhas de crédito delimitado ao índice de inadimplência na linha de crédito do PRONAF C, a agricultores com renda familiar anual de 2 a 14 mil reais, no período agrícola da safra de 2006 a 2007. A pesquisa utilizada foi a survey, com 13 (treze) tomadores do PRONAF C do Banco do Brasil, agricultores do município de Marmeleiro, Estado do Paraná, clientes da agência do Banco do Brasil daquele município, que apresentam como variável de análise a inadimplência. Descreve os agricultores pesquisados como trabalhadores com escolaridade de 1º Grau, faixa etária média de 47 anos, residentes e dependentes de sua propriedade. Identifica o índice de inadimplência desse tipo de financiamento de 11,22% dos contratos. Como fatores de influência para a inadimplência ao financiamento tomado do PRONAF são relacionados à passagem de problemas de produção em safras anteriores, a baixa produtividade, a exposição aos baixos preços praticados na comercialização dos produtos...

Contradições em processo: um estudo da estrutura e evolução do PRONAF de 2000 a 2010; Texto para Discussão (TD) 1914: Contradições em processo: um estudo da estrutura e evolução do PRONAF de 2000 a 2010; Contradictions in the process: a study of the structure and evolution of the PRONAF 2000-2010

Pires, Murilo José de Souza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
196.16%
Este trabalho tem por objetivo compreender que implicações o processo de modernização conservadora determinou na estrutura de oferta de crédito de custeio e investimento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), para o período compreendido entre 2000-2010. Para tanto, foi adotado o método analítico-descritivo como instrumento para classificar e interpretar as informações contidas na base de dados, utilizadas na elaboração deste estudo. Grosso modo, observa-se que os agricultores familiares vis-à-vis o PRONAF B foram aqueles que mais receberam recursos na forma de crédito, seja de investimento, seja de custeio, no período 2000-2010, dos recursos provenientes do PRONAF. São agricultores que já mostram certa inserção nos mercados, como também apresentam um histórico na aquisição de pacotes tecnológicos. No caso do grupo do PRONAF B, que representa quase 56% dos estabelecimentos familiares brasileiros e concentra grande parte da pobreza rural, o acesso ao crédito de investimento e custeio oriundo do PRONAF foi mais restrito. No entanto, é importante ressaltar que os estados onde predominou o público do PRONAF B se concentram, em particular, no Nordeste brasileiro – Bahia, Ceará...

Políticas públicas, agricultura familiar e desenvolvimento territorial: uma análise dos impactos socioeconômicos do PRONAF no Território Médio Jequitinhonha - MG; Public policies, family agriculture and territorial development: an analysis of the socioeconomic impacts of PRONAF in the territory of middle Jequitinhonha - MG; Texto para Discussão (TD) 1693: Políticas públicas, agricultura familiar e desenvolvimento territorial: uma análise dos impactos socioeconômicos do PRONAF no Território Médio Jequitinhonha - MG

Silva, Sandro Pereira
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
196.15%
O presente trabalho tem como objetivo investigar a ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) em um âmbito territorial e verificar a existência de impactos socioeconômicos desta política nas economias dos municípios do território Médio Jequitinhonha. Assim, este trabalho visou avaliar a incidência territorial de uma política pública, neste caso o PRONAF, em termos dos impactos em economias fortemente caracterizadas por atividades rurais e com um grande contingente de agricultores familiares. Por meio do instrumental estatístico de Dados em Painel, analisou-se os impactos dos créditos do PRONAF nas principais variáveis econômicas dos municípios do território. Os resultados alcançados indicam que o PRONAF vem contribuindo para o desenvolvimento das economias locais, em especial naqueles municípios com grande demanda por estes créditos, que servem como fonte de liquidez para a movimentação de suas atividades econômicas.; 35 p.: il.

Dispersão regional de empreendimentos coletivos da agricultura familiar a partir de registros administrativos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF)

Galindo, Ernesto Pereira; Silva, Sandro Pereira
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
196.07%
Este trabalho apresenta o universo de agricultores cooperados ou associados a organizações com registro como agricultura familiar, inseridos no contexto das políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. A pesquisa se justifica pelo fato de as organizações cooperativas e associativas de agricultura familiar no meio rural brasileiro se constituírem em um importante vetor do universo da economia solidária no país. Demonstra, de forma descritiva, quantos são e como estão distribuídos regionalmente os empreendimentos credenciados a acessar as políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Foram usados como referência os registros administrativos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) válidos em dezembro de 2012, não contemplando, portanto, todos os registros que, em algum momento, foram válidos em 2012, mas apenas aqueles emitidos e não cancelados no referido ano.; p. 77-83 : il.

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - relatório técnico das ações desenvolvidas no período 1995/1998; Texto para Discussão (TD) 664: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - relatório técnico das ações desenvolvidas no período 1995/1998

Silva, Enid Rocha Andrade da
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
256.23%
Este trabalho tem como objetivos: (i) apresentar as ações governamentais do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) realizadas no período de 1995 a 1998; (ii) subsidiar a preparação da prestação de contas da administração pública federal, como tarefa precípua do IPEA; e (iii) destacar os principais resultados alcançados, as dificuldades para o cumprimento das metas programadas e propor medidas para a melhoria do desempenho do programa. Os resultados deste trabalho indicam, em relação ao crédito, que o PRONAF tem contribuído para o processo de fortalecimento da agricultura familiar, ao reforçar sua inserção nas cadeias agroalimentares. No entanto, o programa vem enfrentando dificuldades para incorporar um segmento expressivo de agricultores familiares que se encontra fora dos esquemas de integração agroindustrial. Em relação ao apoio à infra-estrutura municipal, as ações começaram a ser desenvolvidas apenas a partir de 1997, mas demonstram ser de importância fundamental para alavancar as potencialidades econômicas de municípios de pequeno porte (até 25 mil habitantes), que apresentam caráter rural e microurbano.; 46 p. : il.

Novas instituições para o desenvolvimento rural: o caso do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar (PRONAF); Texto para Discussão (TD) 641: Novas instituições para o desenvolvimento rural: o caso do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar (PRONAF)

Abramovay, Ricardo; Veiga, José Eli da
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
266.23%
O texto analisa as duas principais linhas de ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). Na primeira (PRONAF Infra-Estrutura e Serviços), municípios selecionados credenciam-se a receber recursos orçamentários, a fundo perdido, aplicados segundo um plano municipal de desenvolvimento rural. A condição fundamental para a obtenção dos recursos é que o plano seja elaborado por uma comissão cuja maioria deve ser composta por agricultores familiares. A pesquisa mostra que os resultados dessa linha do programa são bastante desiguais. O que se constatou, quanto à segunda linha de ação do PRONAF, é que, embora sejam familiares os agricultores que recebem os financiamentos, os recursos estão muito concentrados no sul do país e entre os agricultores ligados à integração contratual com a agroindústria. Apesar desses limites, o PRONAF vem contribuindo à criação de um ambiente institucional favorável ao desenvolvimento rural.; 49 p.

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar : um estudo sobre seus custos e benefícios

Feijó, Ricardo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
246.2%
O artigo avalia os resultados alcançados em termos de custos e de benefícios pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), no período que vai de sua criação, em 1995, até 2004. Para tanto, de início, descreve a evolução de sua estrutura e funcionamento. Em seguida, detendo-se no aspecto dos custos do programa, preocupa-se em medi-los. O custo total de manutenção do Pronaf é investigado levando-se em conta não apenas as despesas diretas do governo mas também o custo de oportunidade social, mensurando-o pelo critério do Índice de Dependência de Subsídios (IDS). Os benefícios do Pronaf são avaliados em dois aspectos: o alcance do programa e seu impacto na renda e na produção. O alcance é avaliado em termos comparativos com instituições financeiras asiáticas e a avaliação de impacto é feita por identificação, por meio de critérios de pareamento, de grupos de comparação, contendo cada qual produtos da agricultura familiar definidos no âmbito dos estados da federação. Entre os grupos, são comparados o valor e o volume da produção, bem como a evolução da produtividade. A conclusão é a de que o Pronaf é fortemente subsidiado. Não obstante, e embora se observe queda sistemática...