Página 1 dos resultados de 41 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Produção de sentidos sobre a maternidade: uma experiência no Programa Mãe Canguru

Moura, Solange Maria Sobottka Rolim de; Araújo, Maria de Fátima
Fonte: Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 37-46
POR
Relevância na Pesquisa
36.83%
Este artigo analisa, sob a perspectiva da relação entre a família e instituições de saúde, os sentidos produzidos sobre a maternidade em um programa de saúde neonatal desenvolvido na rede pública - o Programa Mãe Canguru. A partir de entrevistas e observações feitas com usuárias durante sua participação no programa, buscamos apreender como as práticas discursivas e não discursivas sobre maternidade e maternagem, difundidas nesse processo, se articulam com as experiências concretas dessas mulheres para produzir novas configurações subjetivas. Na interpretação dos dados, realizada através de análise do discurso, os aspectos mais significativos das falas das entrevistadas foram agrupados em quatro núcleos de sentido: família e religião; o impacto do nascimento prematuro; desconfiança e resistência nas relações com instituições e profissionais de saúde; e a experiência com o Programa Mãe Canguru. Ao final, procurou-se identificar as principais estratégias e formas de singularização utilizadas por essas mulheres ao atribuírem sentidos ao papel materno.; This article analises, under the perspective of the relationship between the family and health institutions, the senses produced upon motherhood on a neonatal health program developed at the public system - The Kangaroo Mother Program. As from interviews and observations made with users during their involvement on the program...

A formação do apego pais/recém-nascido pré-termo e/ou de baixo peso no método mãe-canguru

Guimarães, Gisele Perin
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; Trata-se de Pesquisa Convergente-Assistencial com os objetivos de compreender as percepções dos pais a respeito da aproximação precoce com o filho nascido pré-termo e/ou com baixo peso durante a prática do Método Mãe-Canguru e identificar e analisar quais os aspectos promotores e complicadores do processo de formação do apego entre os pais e os recém-nascidos durante esta prática. A Teoria do Apego e a Teoria da Adaptação subsidiaram toda a trajetória da pesquisa, que foi desenvolvida na unidade neonatal do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Os sujeitos foram três casais e seus filhos nascidos pré-termo e/ou de baixo peso que estavam aptos a praticarem o Método no momento da coleta de dados. A coleta de dados foi realizada através do processo cuidativo em enfermagem, utilizando-se técnicas de observação participante (técnica principal) e entrevista focalizada (técnica complementar). A análise foi realizada seguindo-se quatro processos genéricos: apreensão, síntese, teorização e transferência. Desta análise emergiram cinco categorias relacionadas aos aspectos promotores da formação do apego: 1) Preliminares da formação do apego: o percurso vivenciado antes de chegar à unidade neonatal...

Estudo descritivo do perfil clínico-nutricional e do seguimento ambulatorial de recém-nascidos prematuros atendidos no Programa Método Mãe-Canguru

Penalva,Olga; Schwartzman,José Salomão
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
OBJETIVO: Descrever o perfil de recém-nascidos prematuros que participaram do Programa Método Mãe-Canguru, e o seguimento ambulatorial e eventuais correlações entre esses descritores. MÉTODOS: Estudo descritivo de 70 crianças entre 5-34 meses de idade, nascidas entre abril de 1999 e 2002, com idade gestacional de 32,5 semanas, peso ao nascer 1.560 g, que permaneceram em Programa Método Mãe-Canguru contínuo por pelo menos 3 dias. Obtiveram alta do Programa com 3.000 g e seguimento ambulatorial até 1 ano de idade. RESULTADOS: O peso ao nascer, a idade gestacional e os índices de Apgar foram determinantes para a melhor evolução clínica, nutricional e motora dos recém-nascidos prematuros, conduzindo, inclusive, à aplicação do Programa Método Mãe-Canguru. Reinternações decorrentes de apnéia ocorreram em 8,6% das crianças na segunda etapa do programa. O início da alimentação em seio materno exclusivo correspondeu à idade gestacional de 35,3 semanas e 18,6 dias de vida. Receberam alta hospitalar com 29 dias, peso 1.734 g e seio materno exclusivo em 85,7%. Observamos amamentação predominante em 60,3% aos 6 meses. Com relação ao desenvolvimento motor, inicialmente identificamos alterações motoras em 42,8%...

A relação entre posicionamento do prematuro no Método Mãe-Canguru e desenvolvimento neuropsicomotor precoce

Barradas,Juliana; Fonseca,Antonietta; Guimarães,Carmen Lúcia N.; Lima,Geisy Maria de S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
OBJETIVO: Analisar as posturas adotadas pelos prematuros em decúbito ventral (DV) e lateral (DL) no Método Mãe-Canguru, relacionando-as com o desenvolvimento neuromotor precoce da criança. MÉTODOS: Uma amostra de 80 bebês prematuros, nascidos no Instituto Materno-Infantil de Pernambuco e que permaneceram na Unidade Mãe-Canguru no período de julho a outubro de 2004, foi dividida em dois grupos. Um grupo de 40 bebês foi posicionado em DV, e o outro, também de 40 bebês, em DL. Ambas as amostras foram homogêneas entre si. Os bebês foram avaliados no dia da admissão na Unidade Mãe-Canguru e no dia da alta, através de uma avaliação biomecânica do posicionamento no canguru e do exame neurocomportamental de Dubowitz. A análise estatística dos resultados foi realizada pelo programa Epi-Info versão 6.04; o intervalo de confiança foi de 95%, sendo p significante quando apresentava valor inferior a 0,05. RESULTADOS: Os resultados da pesquisa demonstram que as amostram foram homogêneas entre si e que os bebês em DL assumiram uma postura de maior flexão, associada a um maior enrolamento do tronco. Além disso, esses bebês apresentaram evolução em 13 dos 16 itens avaliados no exame de Dubowitz, enquanto o grupo DV apresentou evolução em 5 dos 16 itens avaliados. CONCLUSÃO: Observou-se que a posição em DL trouxe maiores benefícios com relação ao desenvolvimento neuromotor precoce dos bebês que compuseram a amostra. Porém...

Método Mãe Canguru: o papel dos serviços de saúde e das redes familiares no sucesso do programa

Toma,Tereza Setsuko
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.75%
O Método Mãe Canguru (MMC) traz muitos benefícios ao recém-nascido de baixo peso. A participação efetiva da família no cuidado desses bebês, desde o início da vida, favorece a criação e o fortalecimento do vínculo afetivo. Este estudo teve como objetivo aumentar a compreensão sobre a influência das condições hospitalares e da organização familiar sobre a prática do MMC. Foram realizadas entrevistas com 14 mulheres e sete homens participantes do Programa Canguru, do Hospital Geral de Itapecerica da Serra, São Paulo. Os depoimentos dos entrevistados apontam o processo de decisão para a prática do MMC como um complexo que depende não só da vontade da mãe, mas também do apoio de sua rede familiar e de uma equipe de saúde compreensiva. Embora as mães percebam a importância do método para a recuperação de seus filhos, os dilemas e as dificuldades pessoais e de ordem familiar podem impedi-la de participar efetivamente do programa. A interação entre alguns fatores, tais como perda de uma criança em gestação anterior, presença de outros filhos, participação do pai e de outros membros da família e arranjos domésticos, pode determinar padrões mais ou menos favoráveis à opção e prática do MMC.

O Método Mãe Canguru em hospitais públicos do Estado de São Paulo, Brasil: uma análise do processo de implantação

Colameo,Ana Júlia; Rea,Marina Ferreira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.59%
Este estudo foi elaborado para analisar a implantação do Método Mãe Canguru em 28 diferentes hospitais públicos do Estado de São Paulo, Brasil. Os hospitais escola, os amigos da criança, os com banco de leite humano e os com mais de 12 profissionais treinados obtiveram melhores escores de implantação. A resistência dos profissionais de saúde à participação da família tem dado um caráter intra-hospitalar ao método. Mudanças no treinamento, incluir os gestores no programa e prever recursos orçamentários para a adoção, avaliação e controle do Método Mãe Canguru são necessários.

O cotidiano institucional do Método Mãe Canguru na perspectiva dos profissionais de saúde

Veras,Renata Meira; Traverso-Yépez,Martha Azucena
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.59%
O Método Mãe Canguru apresenta-se como uma política de humanização hospitalar. Este estudo analisou a dinâmica institucional que permeia o funcionamento do Método Mãe Canguru na perspectiva dos profissionais de saúde, a partir da perspectiva da Etnografia Institucional. A pesquisa mostrou que embora alguns profissionais se diferenciem no tratamento com as usuárias, a maioria deles desconsidera o papel ativo da mãe nesse método de intervenção, utilizando o poder institucional como forma de controle social para manter as mães desinformadas sobre a possibilidade de deixar a maternidade. Ressalta-se, assim, que a implantação desse programa requer não só o treinamento da equipe, devendo ser levado em consideração a complexidade social, econômica e emocional dos profissionais e as limitações estruturais do sistema de saúde pública.

A maternidade na política de humanização dos cuidados ao bebê prematuro e/ou de baixo peso: Programa Canguru

Véras,Renata Meira; Traverso-Yépez,Martha Azucena
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
O objetivo deste artigo é desenvolver uma reflexão acerca dos modelos de maternidade e família implícitos no documento oficial do Ministério da Saúde sobre o Programa Canguru. Também explora a forma como o Programa é aplicado numa maternidade do Nordeste, apresentado como assistência humanizada para o atendimento ao bebê prematuro e/ou de baixo peso. A perspectiva adotada para este estudo documental é a análise foucaultiana do discurso, que focaliza o papel da linguagem na conformação da vida social e psicológica dos atores sociais envolvidos. A análise mostra que existe um discurso prescritivo, universalista, de caráter impositivo, que posiciona as mulheres como objetos passivos de intervenção, através da idealização da maternidade saudável e da família nuclear típica da classe média.

Produção de sentidos sobre a maternidade: uma experiência no Programa Mãe Canguru

Moura,Solange Maria Sobottka Rolim de; Araújo,Maria de Fátima
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.83%
Este artigo analisa, sob a perspectiva da relação entre a família e instituições de saúde, os sentidos produzidos sobre a maternidade em um programa de saúde neonatal desenvolvido na rede pública - o Programa Mãe Canguru. A partir de entrevistas e observações feitas com usuárias durante sua participação no programa, buscamos apreender como as práticas discursivas e não discursivas sobre maternidade e maternagem, difundidas nesse processo, se articulam com as experiências concretas dessas mulheres para produzir novas configurações subjetivas. Na interpretação dos dados, realizada através de análise do discurso, os aspectos mais significativos das falas das entrevistadas foram agrupados em quatro núcleos de sentido: família e religião; o impacto do nascimento prematuro; desconfiança e resistência nas relações com instituições e profissionais de saúde; e a experiência com o Programa Mãe Canguru. Ao final, procurou-se identificar as principais estratégias e formas de singularização utilizadas por essas mulheres ao atribuírem sentidos ao papel materno.

Programa mãe-canguru e a relação mãe-bebê: pesquisa qualitativa na rede pública de Betim

Moreira,Jacqueline de Oliveira; Romagnoli,Roberta Carvalho; Dias,Diego Alonso Soares; Moreira,Carla Borges
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.81%
Esse texto aborda os resultados de uma pesquisa qualitativa financiada pela FAPEMIG/PUC - Minas que tem como objetivo investigar os efeitos do método "canguru" na relação entre mãe e bebê prematuro. A pesquisa de campo teve seus dados coletados através de entrevistas semiestruturadas junto às mães de bebês prematuros egressas do programa Canguru da Maternidade Municipal Aideé Conroy Espejo, de Betim. Utilizamos a análise de conteúdo por categorias temáticas para a análise dos dados. Os resultados apontam a complexidade da maternidade no interior da prematuridade, atravessada pela vivência de trauma, pelo medo de perder o bebê, pela visão da fragilidade da criança. Nesse contexto, o programa mãe-canguru possibilita efetivamente a conexão entre mãe e bebê prematuro, colaborando para a vinculação da díade. Concluímos ainda que a mãe, os familiares e a equipe podem constituir um ambiente facilitador a partir do momento em que assumam uma postura ativa na mediação da relação do prematuro com o mundo.

Práticas institucionais/discursivas acerca dos cuidados com os bebês prematuros e/ou de baixo peso: o programa canguru

Véras, Renata Meira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social; Psicologia Social; Processos Psicossociais; Relações de Poder e Sociedade Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social; Psicologia Social; Processos Psicossociais; Relações de Poder e Sociedade
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
77.02%
The Kangaroo Program was implemented in Brazil in 2000 through the Unified Health System (Sistema Único de Saúde SUS) sustained with a humanized rethoric of health care assistance. This program adopts the skin-to-skin contact contributing to the mother-infant bond, breastfeeding and promoting security in mother s care. The users of SUS are encouraged to live in the maternity ward to follow the baby health improvement. However, it was verified in previous observations that mothers participation in the Kangaroo Program has been done through an imposed practice. Therefore, this study intended to understand the texts that permeate the kangaroo practice. This research was developed through two studies: 1) an historic exploration of motherhood concept and an analysis of how the motherhood is presented in the official document that orients the program; 2) an analysis of institutional dynamic of Kangaroo Program, emphasizing the study about the health workers everyday practice, the mothers view about their life in the maternity wards, and the attendance practice. It is highlighted that the relation between this two studies allowed the comprehension abouthow the official discourses can influence the health workers behaviors and how their viewpoint and position can shape the everyday work in a public health program. This research...

Reflexões da equipe de saúde sobre o método mãe-canguru em uma unidade de neonatologia

Costa, Roberta
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 228 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; Este estudo teve como objetivo promover um processo educativo, com a equipe de saúde neonatal, sobre as potencialidades do Método Mãe-Canguru (MMC) na assistência ao recém-nascido e família, a partir do referencial teórico-metodológico da Pedagogia Libertadora de Paulo Freire. Foi realizado na unidade de neonatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Os sujeitos deste estudo foram os integrantes da equipe de saúde neonatal, que demonstraram interesse em refletir sobre a compreensão do MMC enquanto proposta de atendimento implantada em sua realidade. A utilização da metodologia problematizadora com a aplicação do Arco de Charles Maguerez caracterizou-se como caminho metodológico para a operacionalização deste estudo. Foram desenvolvidas doze oficinas, visando proporcionar ao grupo, a oportunidade de socializar suas idéias e experiências, refletir sobre sua realidade, analisá-la de forma crítica, buscando compreendê-la e transformá-la. A avaliação deste processo ocorreu ao longo do mesmo, sendo que a análise dos dados coletados nas oficinas foi realizada através da seleção das falas e acontecimentos mais significativos com relação ao MMC e a vivência da equipe de saúde. A análise global dos dados foi realizada em três fases: coleta e organização dos dados; codificação e identificação dos temas emergentes. A partir da análise dos dados de cada oficina surgiram os seguintes temas: "mães não realizam a posição canguru"; "a participação e a inclusão"; "validade e valorização do MMC enquanto política de atenção neonatal"; "fragilidades na implementação do Método"; "a necessidade de mudanças de atitudes dos profissionais para garantir a integralidade do desenvolvimento do MMC"; "promoção da integralidade das ações dos profissionais da equipe"; "ampliando o nosso sujeito de cuidado para além do recém-nascido prematuro...

Algoritmos de cuidado de enfermagem fundamentados no método canguru : uma construção participativa

Stelmak, Alessandra Patricia
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 206f. : il.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.81%
Orientadora: Profª Drª Márcia Helena de Souza Freire; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 17/11/2014; Inclui referências; Resumo: STELMAK, A. P. Algoritmos de Cuidado de Enfermagem Fundamentados no Método Canguru: uma construção participativa. 2014. 206 f. Dissertação [Mestrado Profissional em Enfermagem] – Universidade Federal do Paraná, Curitiba. Orientadora: Prof.ª Dra. Márcia Helena de Souza Freire. Esta pesquisa cujo referencial teórico é sustentado na Política Pública de Humanização do Cuidado ao Recém-nascido Prematuro e/ou Baixo-peso – o Método Canguru (MC) teve como objetivo geral construir algoritmos de cuidado de Enfermagem fundamentados no Método Canguru. Desenvolvida em duas fases distintas, a primeira com objetivo específico identificar a percepção da equipe de enfermagem sobre as ações preconizadas pelo MC – Fase I; e a segunda, adequar na unidade de estudo, em parceria com a equipe de tutores, as diretrizes de cuidados propostas pelo Ministério da Saúde – Fase II. O cenário foi a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), do hospital de ensino, localizado na capital do estado do Paraná...

Humanização e direito à saúde: a experiência do projeto canguru

Silva, Eliane Rodrigues
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.6%
Este trabalho visa compartilhar e analisar reflexões acerca da humanização no atendimento à saúde. Identificar a Saúde como um direto de todo cidadão e os princípios do atendimento humanizado no contexto da atenção à saúde, tendo como referência, a Constituição Federal, o Humaniza SUS, a Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990 e também identificar a humanização no atendimento ao recém-nascido prematuro e com baixo peso no desenvolvimento do Método Canguru. Pretende discutir a importância do atendimento humanizado, Art. 5º Dos Objetivos e Atribuições do Sistema Único de Saúde e o Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar. O procedimento metodológico utilizado foi a pesquisa bibliográfica e documental envolvendo a consulta dos relatórios de atendimento e registros realizados durante o período de estágio supervisionado em Serviço Social. O estudo conclui que a humanização no âmbito da Política de Saúde aponta para abertura de um diálogo reflexivo que contemple a importância do aprimoramento das relações que são tecidas cotidianamente no cenário da assistência hospitalar, com o propósito de ultrapassar as concepções tradicionais de saúde, apenas centradas na doença e em seus processos biofisiológicos...

Implantação do método mãe-canguru em um hospital privado do distrito federal

Santos, Viviane Rodrigues Gomes dos
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.73%
O Método Mãe-Canguru (MMC), também conhecido como Cuidado Mãe-Canguru ou Contato Pele a Pele, tem sido proposto como uma alternativa ao cuidado neonatal convencional para bebês de baixo peso ao nascer (BPN). A despeito das vantagens que já são reconhecidas no meio acadêmico e profissional no setor saúde, sobre o Método Mãe Canguru (MMC), observa-se que a implantação é mais realizada em hospitais públicos do que privados, embora estes últimos já estejam aderindo aos poucos a esta estratégia. Neste sentido, esta pesquisa tem como objetivo identificar as características da implantação do método mãe-canguru (MMC) em um hospital privado do Distrito Federal, no que se refere ao processo de implantação e resultado. Norteou-se pelas seguintes questões: como se dá o processo de implantação do MMC em hospitais privados? Quais os fatores motivadores para a implantação? E quais os resultados já identificáveis no que se referem à aceitação dos pais, preparo dos profissionais e necessidades de mudanças? Trata-se de um estudo descritivo e essencialmente qualitativo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas com roteiro semi-estruturado com 4 pais de recém-nascidos internados na UTI neonatal, 12 auxiliares de enfermagem e 5 enfermeiras que fazem parte do programa mãe-canguru. Os dados também foram complementados com análise de prontuários e de documentos do hospital. Os resultados indicam que a implantação segue as normas do Ministério da Saúde; que embora o hospital não ofereça subsídios à vinda diária dos pais...

Atenção humanizada ao recém nascido de baixo peso – método mãe canguru - um estudo bibliográfico

Rezende, Priscila
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.76%
No Método Mãe Canguru, a mãe não substitui a incubadora, mas mantém o bebê aquecido por meio do contato da criança com sua pele. Este estudo tem por objetivo descrever o histórico do Método Mãe Canguru, desde seu surgimento até os dias atuais, enfatizando a importância deste para o recém nascido de baixo peso, citando estratégias e programas direcionados à criança. Dentre os programas; Programa de Atenção Integral à Saúde da Criança e Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Para o conhecimento e análise dessa produção, utiliza-se a revisão bibliográfica, no período de 1998 a 2007. O Método Mãe Canguru iniciou-se na Colômbia e é atualmente adotado como política pública em cinco países, e utilizado em vários outros como complementar nos cuidados tradicionais ao recém nascido prematuro. Traz benefícios como: melhora o vínculo mãe-filho, aumenta adesão ao aleitamento materno exclusivo, crescimento adequado. O sucesso do programa não depende só dos pais, mas também dos familiares e de uma equipe da saúde multiprofissional bem treinada e envolvida, com objetivo de divulgar e incentivar a realização.

Discutindo o cuidado ao recém-nascido e sua família no método mãe-canguru; Discussing newborn and family care in the kangaroo mother method

Freitas, Juliana de O.; Camargo, Climene L. de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2006 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
A permanência de recém-nascidos prematuros ou com muito baixo peso por tempo prolongado nas unidades neonatais até alcançarem o peso ideal para alta hospitalar caracteriza uma situação que pode trazer implicações para a saúde da puérpera e de seu bebê, tais como desestímulo ao aleitamento materno; rompimento do vínculo afetivo, e risco aumentado para infecções. Com o Método Mãe-Canguru (MMC), os RN prematuros e de baixo peso passam a ter contato direto com a mãe, desde o momento em que apresentem condições clínicas estáveis. Com o desenvolvimento e a estabilidade clínica do recém-nascido, o contato pele a pele é iniciado e o bebê permanece junto à mãe numa bolsa semelhante à de um canguru. Dentro do processo de implementação do Método Mãe-Canguru no Brasil, a enfermagem tem contribuído para o sucesso deste programa a partir de uma assistência pautada no envolvimento, dedicação e humanização do cuidado, proporcionando maior aproximação entre a família, o bebê prematuro e a equipe de saúde. Este artigo discute o cuidado de enfermagem ao recém-nascido e sua família no MMC e as dificuldades encontradas na prática para inserção da mãe e seu filho neste método de assistência, com base na experiência de um serviço. Tem a finalidade de promover uma reflexão sobre o papel da enfermagem no MMC...

Perceptions and neonatal care behavior of women in a Kangaroo-Mother Care Program; Percepções e comportamentos de cuidado neonatal de mulheres participantes de um Programa Mãe-Canguru

Oliveira e Silva, Manuela Beltrão; Universidade Federal do Pará; Brito, Regina Célia Souza; Universidade Federal do Pará
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.95%
The goal of this study was to analyze the perceptions, experiences and neonatal care behavior of women in a Kangaroo-Mother Care Program so as to understand how they perceived this experience. The sample was composed of 5 mother-baby dyads (mother’s ages ranged between 16 and 33 years). Collected data included the Beck Depression Inventory and the Maternal Acceptance questionnaire with respect to the Kangaroo Program. Non-verbal behavior was observed through daily sessions while two thematic interviews were used to clarify various obscure aspects of the data. The results suggest that the Kangaroo mother care Program was well tolerated by mothers, but outside factors also influenced maternal behavior and participant’s emotions. All mothers followed the prescribed activities and the period spent on the Program seems to have been used as a reflective moment in their lives. Further investigations remain to be conducted, in order to improve Kangaroo-Mother Care Program development.   Keywords: Kangaroo-Mother Care Program; maternal behavior; women.; O objetivo deste estudo foi analisar as percepções, experiências e comportamentos de cuidado neonatal de mulheres participantes de um Programa Mãe-Canguru...

A maternidade na política de humanização dos cuidados ao bebê prematuro e/ou de baixo peso – Programa Canguru; Motherhood in the Policy of Humanized Health Care for Premature and/or Underweight Babies – Kangaroo Program

Véras, Renata Meira; Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Traverso-Yépez, Martha Azucena; Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2010000100004O objetivo deste artigo é desenvolver uma reflexão acerca dos modelos de maternidade e família implícitos no documento oficial do Ministério da Saúde sobre o Programa Canguru. Também explora a forma como o Programa é aplicado numa maternidade do Nordeste, apresentado como assistência humanizada para o atendimento ao bebê prematuro e/ou de baixo peso. A perspectiva adotada para este estudo documental é a análise foucaultiana do discurso, que focaliza o papel da linguagem na conformação da vida social e psicológica dos atores sociais envolvidos. A análise mostra que existe um discurso prescritivo, universalista, de caráter impositivo, que posiciona as mulheres como objetos passivos de intervenção, através da idealização da maternidade saudável e da família nuclear típica da classe média.; The article aims to develop a reflection about the models of motherhood and family implicit in the official document edited by the Ministry of Health about the Kangaroo Program. It also explores the way the Program is developed at a Maternity Hospital in the North-Eastern part of the country, as it is presented as humanized health care for premature and/or underweight babies. The methodological perspective adopted is the foucauldian discourse analysis which focuses on the role of language in the configuration of the social and psychological life of the social actors involved. The analysis shows that there exists a comprehensive...

Método Mãe Canguru: o papel dos serviços de saúde e das redes familiares no sucesso do programa

Toma,Tereza Setsuko
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.75%
O Método Mãe Canguru (MMC) traz muitos benefícios ao recém-nascido de baixo peso. A participação efetiva da família no cuidado desses bebês, desde o início da vida, favorece a criação e o fortalecimento do vínculo afetivo. Este estudo teve como objetivo aumentar a compreensão sobre a influência das condições hospitalares e da organização familiar sobre a prática do MMC. Foram realizadas entrevistas com 14 mulheres e sete homens participantes do Programa Canguru, do Hospital Geral de Itapecerica da Serra, São Paulo. Os depoimentos dos entrevistados apontam o processo de decisão para a prática do MMC como um complexo que depende não só da vontade da mãe, mas também do apoio de sua rede familiar e de uma equipe de saúde compreensiva. Embora as mães percebam a importância do método para a recuperação de seus filhos, os dilemas e as dificuldades pessoais e de ordem familiar podem impedi-la de participar efetivamente do programa. A interação entre alguns fatores, tais como perda de uma criança em gestação anterior, presença de outros filhos, participação do pai e de outros membros da família e arranjos domésticos, pode determinar padrões mais ou menos favoráveis à opção e prática do MMC.