Página 1 dos resultados de 18365 itens digitais encontrados em 0.114 segundos

Violência conjugal contra a mulher : representações sociais e práticas dos profissionais de saúde face às mulheres vítimas

Calvinho, Maria de La Salete Esteves
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
115.96%
Tese de Doutoramento em Psicologia na especialidade de Psicologia Clínica e da Saúde apresentada à Universidade Aberta; A Organização Mundial de Saúde classifica a violência conjugal contra a mulher como um problema e uma prioridade de saúde pública pelo que os profissionais de saúde devem intervir ao nível da prevenção, do diagnóstico, do acompanhamento e encaminhamento da mulher com alterações na saúde secundárias à violência (OMS, 1996; WHO, 2002). A violência conjugal contra a mulher é responsável por grande morbilidade, aumento dos casos de mortalidade e pode ter consequências permanentes para a mulher e sociedade, com mais consumo de recursos de saúde e mais propensão a comportamentos de risco para a saúde. As mulheres vítimas manifestam dificuldades para solicitar o apoio dos profissionais de saúde, nomeadamente por processos psicológicos complexos de reacção à violência mas, também por falta de condições e confiança para abordar o assunto com os profissionais. Face a estes pressupostos delineamos um desenho de investigação centrado no paradigma qualitativo, do tipo estudo de caso e ancorado na teoria das representações sociais, com os seguintes objectivos: conhecer as representações sociais dos profissionais de saúde...

A temática ambiental em representações e práticas de profissionais de saúde da família no município de Manaus - AM/Brasil; The environmental theme in representations and practices of family health professionals in the municipality of Manaus - state of Amazonas /Brazil

Mendonça, Raimunda das Chagas; Giatti, Leandro Luiz; Toledo, Renata Ferraz de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
135.93%
Evidências científicas mostram que mudanças ambientais antrópicas aumentam riscos de exposição a diversas doenças. Na Estratégia Saúde da Família - ESF, tarefas com claro enfoque ambiental são prescritas indicando às equipes de profissionais que considerem esses aspectos em suas intervenções. O objetivo desta pesquisa foi conhecer representações e práticas de profissionais de Saúde da Família de Manaus (AM) sobre a questão ambiental e sua interface com a saúde pública. Os dados foram coletados por meio de observação participante e entrevistas semiestruturadas, e a análise qualitativa destes deu-se pela Análise de Conteúdo e Triangulação de Métodos. Resultados da pesquisa revelaram que a maioria dos profissionais não compreende o ambiente de forma sistêmica, mesmo tendo declarado que os fatores ambientais têm grande influência sobre a saúde humana; enquanto intervenções, as práticas educativas seguem metodologias tradicionais e são centradas na culpabilização do indivíduo e na simples transmissão de conhecimentos pontuais; o relacionamento dos profissionais com a comunidade resume-se ao atendimento individual e/ou coletivo. Concluiu-se que, para a ESF contribuir para o reordenamento do sistema...

Formação em saúde, trabalho e sofrimento de profissionais de saúde que atuam em um CAPS ad : um estudo exploratório

Meireles, Bethânia Ramos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
115.94%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2013.; Este estudo analisa a implementação da Política de Educação Permanente em Saúde e sua contribuição para a compreensão do sofrimento psíquico dos profissionais de saúde que atendem em um Centro de Atenção Psicossocial – álcool e drogas (CAPS ad), localizado no Distrito Federal. A pesquisa busca compreender o processo de trabalho dos profissionais de saúde, identificar as vivências de prazer, a manifestação do sofrimento psíquico, as estratégias para lidar com o sofrimento que o trabalho demanda e identificar as oportunidades de Educação Permanente em Saúde. A pesquisa foi realizada com oito profissionais de saúde que atuam no CAPS ad de Sobradinho, no Distrito Federal, de ambos os sexos e de diversas graduações em Saúde. Trata-se de uma pesquisa quantitativa que utilizou como instrumento de coleta de dados a entrevista individual com roteiro aberto emiestruturado. Os dados foram analisados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo, à luz do referencial teórico da Psicodinâmica do Trabalho e de estudos realizados na temática. Os resultados da pesquisa apontam que a capacitação em saúde oferecida não auxilia na amenização do sofrimento...

A visão dos profissionais de saúde em relação à violência doméstica contra crianças e adolescentes: um estudo qualitativo

Andrade,Elisa Meireles; Nakamura,Eunice; Paula,Cristiane Silvestre de; Nascimento,Rosimeire do; Bordin,Isabel A.; Martin,Denise
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
125.93%
A violência doméstica é um dos temas mais difíceis de serem tratados pelos profissionais de saúde. Buscou-se compreender, na pesquisa realizada, a experiência dos profissionais de saúde sobre a violência doméstica contra crianças e adolescentes, descrevendo a identificação dos casos e a assistência prestada às vítimas em Unidades Básicas de Saúde. As técnicas utilizadas foram observação participante, entrevistas semi-estruturadas e grupos focais conduzidos em duas Unidades Básicas de Saúde de Embu/SP, considerada uma das regiões mais violentas do país. Dentre os resultados obtidos, os profissionais ressaltaram inúmeras dificuldades para lidar com a questão da violência, como o medo de se envolver com pessoas criminosas, a falta de resguardo nas unidades de saúde e a falta de comprometimento dos familiares. Um dos motivos da dificuldade de denúncia seria a reprodução de padrões culturais da população em que se aceita a punição física como uma prática educativa. Além disso, não se sentiam responsáveis ou capacitados para lidar com o problema. Os profissionais do Embu, de certa forma, acabam por reproduzir os mesmos valores e atitudes da comunidade em relação à violência, mantendo-se coniventes com o silêncio das famílias...

A temática ambiental em representações e práticas de profissionais de saúde da família no município de Manaus - AM/Brasil

Mendonça,Raimunda das Chagas; Giatti,Leandro Luiz; Toledo,Renata Ferraz de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.93%
Evidências científicas mostram que mudanças ambientais antrópicas aumentam riscos de exposição a diversas doenças. Na Estratégia Saúde da Família - ESF, tarefas com claro enfoque ambiental são prescritas indicando às equipes de profissionais que considerem esses aspectos em suas intervenções. O objetivo desta pesquisa foi conhecer representações e práticas de profissionais de Saúde da Família de Manaus (AM) sobre a questão ambiental e sua interface com a saúde pública. Os dados foram coletados por meio de observação participante e entrevistas semiestruturadas, e a análise qualitativa destes deu-se pela Análise de Conteúdo e Triangulação de Métodos. Resultados da pesquisa revelaram que a maioria dos profissionais não compreende o ambiente de forma sistêmica, mesmo tendo declarado que os fatores ambientais têm grande influência sobre a saúde humana; enquanto intervenções, as práticas educativas seguem metodologias tradicionais e são centradas na culpabilização do indivíduo e na simples transmissão de conhecimentos pontuais; o relacionamento dos profissionais com a comunidade resume-se ao atendimento individual e/ou coletivo. Concluiu-se que, para a ESF contribuir para o reordenamento do sistema...

Representações sociais de profissionais de saúde sobre o consumo de drogas: um olhar numa perspectiva de gênero

Oliveira,Jeane Freitas de; Paiva,Mirian Santos; Valente,Camila L. M.
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
125.9%
Estudo de caráter qualitativo, desenvolvido com objetivo de apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre o consumo de drogas, numa perspectiva de gênero. Os dados foram coletados de março a julho de 2004, através da observação participante, em uma unidade de saúde especializada na assistência a pessoas usuárias de drogas em Salvador-Bahia; e de entrevista semi-estruturada com 19 profissionais que atuam na referida unidade. Os dados foram submetidos à técnica de análise de conteúdo temática, sendo identificadas duas categorias: o consumo de drogas como uma forma de enfrentar a vida; o ocultamento das mulheres usuárias. O contexto de atuação dos profissionais revelou diferentes realidades em relação às mulheres que consomem drogas, que vão de encontro às representações dos profissionais sobre este grupo populacional. Ressaltamos a influência do contexto na elaboração das representações sociais. Visando uma assistência humanizada e equânime, sugerimos ampliação da abordagem de gênero para os entrevistados e a inclusão de outros profissionais em estudos como este.

A perspectiva dos profissionais de saúde sobre a promoção do brincar em hospitais

Mitre,Rosa Maria de Araujo; Gomes,Romeu
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
125.88%
O presente artigo busca investigar e analisar quais os limites e possibilidades da promoção do brincar em hospitais, na perspectiva dos profissionais envolvidos nestas ações. Esta investigação poderá contribuir para o campo da saúde coletiva, uma vez que o debate sobre a perspectiva dos profissionais de saúde acerca da promoção do brincar nos hospitais influencia a construção de novos modelos de atenção à saúde da criança. A discussão se ancora numa perspectiva de pesquisa qualitativa acerca da dinâmica das relações que ocorrem no espaço hospitalar e sobre o papel do brincar no hospital. Foram realizadas 33 entrevistas com profissionais de três hospitais, localizados em diferentes regiões do Brasil, que realizam algum tipo de atividade lúdica. A análise dos dados baseia-se na articulação de temáticas que emergem das falas dos sujeitos com o referencial teórico. Como resultado, ressalta-se o reconhecimento deste tipo de intervenção por parte da instituição, podendo facilitar ou dificultar estas ações. Nas conclusões, destaca-se que conferir à promoção do brincar o status de instrumento terapêutico, no espaço da hospitalização infantil, pode subverter as regras e as hierarquias da instituição hospitalar.

O Programa Saúde da Família segundo profissionais de saúde, gestores e usuários

Ronzani,Telmo Mota; Silva,Cristiane de Mesquita
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
125.9%
OBJETIVO: Analisar a percepção dos profissionais de saúde, gestores e usuários sobre o Programa Saúde da Família (PSF) de dois municípios de Minas Gerais, Brasil. METODOLOGIA: Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com os profissionais e gestores com os temas: formação profissional, objetivos do PSF, equipes e dificuldades do programa no município. Foi utilizado um questionário estruturado, usando como critério de inclusão o sorteio de domicílios cadastrados em quatro unidades dos municípios. RESULTADOS: Os profissionais relataram que: os atributos pessoais de seus membros são o requisito para uma boa equipe; há insatisfação com a organização do PSF; a prevenção é o principal objetivo do PSF. Os gestores destacaram que o maior benefício do PSF é a intervenção junto às famílias. Citaram também a educação, a assistência e a promoção da saúde como pontos importantes do PSF. Os usuários revelaram que: o agente de saúde representa a categoria profissional de maior destaque; a presença de especialistas no PSF é necessária; a maior parte dos entrevistados não participa de atividade extra-consulta; o serviço especializado é preferível ao PSF. CONCLUSÃO: Os envollvidos na proposta do PSF têm expectativas diferentes quanto à estratégia...

A utilização da fitoterapia e de plantas medicinais em unidades básicas de saúde nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu - Paraná: a visão dos profissionais de saúde

Bruning,Maria Cecilia Ribeiro; Mosegui,Gabriela Bittencourt Gonzalez; Vianna,Cid Manso de Melo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.91%
A fitoterapia e o uso de plantas medicinais fazem parte da prática da medicina popular, que complementa o tratamento usualmente empregado para a população de menor renda. O trabalho analisou o conhecimento de gestores e profissionais de saúde que atuam na atenção primária (APS), sobre fitoterapia, nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu, Paraná. Entre fevereiro e julho de 2009, realizou-se estudo exploratório, descritivo, qualitativo, empregando entrevistas e questionário estruturado. Um gestor relatou interesse na implantação do programa, os demais profissionais entrevistados não receberam formação sobre o tema durante a graduação ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) onde trabalham. Seis profissionais (60%) relataram ter acesso às informações sobre fitoterapia através do conhecimento popular, uma (10%) formação na UBS, dois (20%) através de periódicos, quatro (40%) através de meio de comunicação e quatro citaram mais que uma das opções. Em Foz do Iguaçu, nas UBS onde a terapêutica foi introduzida, os profissionais não foram consultados antes de sua implantação. Para instituir a fitoterapia nas UBS desses dois municípios é necessário capacitar os profissionais quanto ao tema, desde o cultivo até a prescrição...

Avaliação do processo de aconselhamento pré-teste nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) no Estado do Rio de Janeiro: a percepção dos usuários e profissionais de saúde

Sobreira,Paula Guidone Pereira; Vasconcellos,Mauricio Teixeira Leite de; Portela,Margareth Crisóstomo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.89%
Este estudo objetiva avaliar o processo de aconselhamento pré-teste nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) do estado do Rio de Janeiro, tendo como base a percepção dos usuários e dos profissionais de saúde. Foi realizado inquérito populacional com aplicação de questionário estruturado para uma amostra de usuários e aconselhadores de nove CTA. A análise foi realizada de forma quantitativa, avaliando o grau de satisfação nos indicadores de infraestrutura; acolhimento; relação usuário-aconselhador; e, territorialidade, acesso e disponibilidade. Dos usuários entrevistados 58,1% referiram estar muito satisfeitos com o serviço oferecido, e 38,7% satisfeitos, segundo análise do conjunto dos indicadores. Grande parte dos profissionais de saúde entrevistados (80,9%) também disse estar satisfeita. Embora tenha sido encontrado um alto índice de satisfação, foram identificadas queixas quanto aos aspectos estruturais e processuais que demandam atenção dos gestores e profissionais de saúde para a melhoria da qualidade do serviço prestado.

A experiência da pré-eclâmpsia vivenciada por gestantes e profissionais de saúde

Azevedo, Daniela Vasconcelos de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; Ciências da Saúde
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
125.89%
The aim of this study is to understand the perceptions of pregnant women, mothers and health professional about preeclampsia and the relation between professional and patient. A qualitative approach was chosen, together with semi-structured interviews, participative observation and Test of Free Association of Words (TFAW). The data were collected in February and June 2007 at Maternidade-Escola Januário Cicco (MEJC), Natal, RN, Brazil with 61 pregnant women and 87 professionals, 20 of each group were interviewed. An interpretative and understanding perspective was used similar to that of Gadamer s hermeneutics and with the construction of themes and empirical categories. The pregnant women showed fear preeclampsia and its consequences, and to know very little about the subject and also a desire to know more. The changes that occurred with the illness were more related to the emotional order than to the healthy lifestyle they have adopted. Some lack of preparation of the basic units was observed, in order to meet and guide the pregnant women to the reference unit. Professionals knew the customers characteristics, about their fear and about their little knowledge on this illness. Nevertheless, they did not include them in the treatment. It was observed the absence of conversation over the illness between professionals and patients and also the inability of the former to deal with emotional issues. A new way of looking into the preeclampsia assistance is necessary. A way that focuses on the collective construction of intervention and approach strategies; one which includes subjective aspects in an hermeneutic perspective of health; Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; O presente estudo objetivou compreender as percepções de gestantes e profissionais de saúde sobre a pré-eclâmpsia e a relação entre profissional e paciente. Optou-se por abordagem qualitativa...

Inclusão social de crianças com paralisia cerebral: óptica dos profissionais de saúde; Inclusion process for children with cerebral palsy: the health professionals perspective

RORIZ, Ticiana Melo de Sá; AMORIM, Katia de Sousa; ROSSETTI-FERREIRA, Maria Clotilde
Fonte: PPG em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: PPG em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
125.85%
O destacado papel dos profissionais de saúde no atendimento de crianças com deficiência levou à investigação de como eles concebem o processo de inclusão dessas crianças. Foram feitas, para tanto, entrevistas com esses profissionais a partir de dois estudos de caso de crianças com paralisia cerebral. Para contextualizar as falas, realizaram-se ainda entrevistas com os familiares. A análise qualitativa baseou-se na rede de significações. Verificou-se que os profissionais trabalham em contextos diversos, com práticas e discursos distintos, marcados pela estrutura e meta das instituições. A atuação dos profissionais é circunscrita, também, pelas características das crianças e da organização familiar. No geral, o olhar e a intervenção junto à criança com deficiência remetem à sua incapacidade geral, usualmente limitando seu processo inclusivo.; Health professionals have a prominent role in the treatment of children with deficiencies. In view of this prominence, we have investigated how these professionals conceive the inclusion of children with deficiencies. With this object in mind, we conducted interviews with health professionals, based on two case studies of children with cerebral palsy. To put the verbalizations into context...

(In) Efetividade do Programa Nacional de Suplementação de Ferro : fatores relacionados aos gestores municipais, aos profissionais de saúde e à população beneficiária; (In) Effectiveness of National Program of Iron Supplementation : factors related to municipal managers, for health professionals and to the beneficiary

Ribeiro, Luana Carolina de Medeiros Paiva
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
125.94%
Anemia is a common deficiency throughout the world, its main cause, iron deficiency, is the most prevalent nutritional deficiency in the world. Were studied twelve municipalities in the region North of the State of Alagoas, having intended to investigate the prevalence of anaemia in pregnant women and children and to investigate the reasons for (in) effectiveness of the national programme of iron supplementation (PNSF).The data collection occurred in three modules: population receiving the PNSF, children 6 to 18 months and pregnant women blood sample collection, and held the determination of hemoglobin to assess the prevalence of anaemia in the Group; Programme Manager, Coordinator of the PNSF in the municipality; and finally, health care professionals who work in basic care. In all modules were applied questionnaires drawn up in the search following the Manual of the PNSF. Were interviewed 1,446 families, totaling a sample of 6,446 individuals residing in the northern municipalities of Alagoas. Of the total of 90 individuals, pregnant women, 157 children were in the range from 0 to 60 months. The prevalence of anaemia in pregnant women was 46.8%, there were no cases of severe anaemia, 41.8% were cases of mild anemia and 5.1% of moderate anaemia. In children 6 to 60 months...

A visão dos profissionais de saúde em relação à violência doméstica contra crianças e adolescentes: um estudo qualitativo; Health professionals' views about domestic violence against children and teenagers: a qualitative study

Andrade, Elisa Meireles; Nakamura, Eunice; Paula, Cristiane Silvestre de; Nascimento, Rosimeire do; Bordin, Isabel A.; Martin, Denise
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
125.93%
A violência doméstica é um dos temas mais difíceis de serem tratados pelos profissionais de saúde. Buscou-se compreender, na pesquisa realizada, a experiência dos profissionais de saúde sobre a violência doméstica contra crianças e adolescentes, descrevendo a identificação dos casos e a assistência prestada às vítimas em Unidades Básicas de Saúde. As técnicas utilizadas foram observação participante, entrevistas semi-estruturadas e grupos focais conduzidos em duas Unidades Básicas de Saúde de Embu/SP, considerada uma das regiões mais violentas do país. Dentre os resultados obtidos, os profissionais ressaltaram inúmeras dificuldades para lidar com a questão da violência, como o medo de se envolver com pessoas criminosas, a falta de resguardo nas unidades de saúde e a falta de comprometimento dos familiares. Um dos motivos da dificuldade de denúncia seria a reprodução de padrões culturais da população em que se aceita a punição física como uma prática educativa. Além disso, não se sentiam responsáveis ou capacitados para lidar com o problema. Os profissionais do Embu, de certa forma, acabam por reproduzir os mesmos valores e atitudes da comunidade em relação à violência, mantendo-se coniventes com o silêncio das famílias...

The environmental theme in representations and practices of family health professionals in the municipality of Manaus - state of Amazonas /Brazil; A temática ambiental em representações e práticas de profissionais de saúde da família no município de Manaus - AM/Brasil

Mendonça, Raimunda das Chagas; Giatti, Leandro Luiz; Toledo, Renata Ferraz de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
125.92%
There are abundant scientific evidences showing that the increased risk of exposure to diseases is a consequence of anthropogenic environmental changes. In the Family Health Strategy, tasks with a clear environmental focus are prescribed, indicating to the professional teams that they should consider these aspects in their health practices. The objective of this research was to study representations and practices of Family Health Professionals of Manaus - State of Amazonas, Northern Brazil - about environmental issues and their interface with public health. Data were collected by means of participant observation and semi-structured interviews, and the qualitative analysis was carried out through Content Analysis and Methodological Triangulation. The results showed that most professionals do not understand the environment in a systemic way, even though they recognize the great impact that environmental factors have on human health; as interventions, the educational practices follow traditional methodologies and focus on blaming the individual and on the simple transmission of knowledge; the professionals' relationship with the community is limited to personal and/or collective care. It is concluded that in order to the Family Health Strategy to contribute to restructure the system...

Avaliação do processo de aconselhamento pré-teste nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) no Estado do Rio de Janeiro: a percepção dos usuários e profissionais de saúde

Sobreira,Paula Guidone Pereira; Vasconcellos,Mauricio Teixeira Leite de; Portela,Margareth Crisóstomo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.89%
Este estudo objetiva avaliar o processo de aconselhamento pré-teste nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) do estado do Rio de Janeiro, tendo como base a percepção dos usuários e dos profissionais de saúde. Foi realizado inquérito populacional com aplicação de questionário estruturado para uma amostra de usuários e aconselhadores de nove CTA. A análise foi realizada de forma quantitativa, avaliando o grau de satisfação nos indicadores de infraestrutura; acolhimento; relação usuário-aconselhador; e, territorialidade, acesso e disponibilidade. Dos usuários entrevistados 58,1% referiram estar muito satisfeitos com o serviço oferecido, e 38,7% satisfeitos, segundo análise do conjunto dos indicadores. Grande parte dos profissionais de saúde entrevistados (80,9%) também disse estar satisfeita. Embora tenha sido encontrado um alto índice de satisfação, foram identificadas queixas quanto aos aspectos estruturais e processuais que demandam atenção dos gestores e profissionais de saúde para a melhoria da qualidade do serviço prestado.

O Programa Saúde da Família segundo profissionais de saúde, gestores e usuários

Ronzani,Telmo Mota; Silva,Cristiane de Mesquita
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
125.9%
OBJETIVO: Analisar a percepção dos profissionais de saúde, gestores e usuários sobre o Programa Saúde da Família (PSF) de dois municípios de Minas Gerais, Brasil. METODOLOGIA: Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com os profissionais e gestores com os temas: formação profissional, objetivos do PSF, equipes e dificuldades do programa no município. Foi utilizado um questionário estruturado, usando como critério de inclusão o sorteio de domicílios cadastrados em quatro unidades dos municípios. RESULTADOS: Os profissionais relataram que: os atributos pessoais de seus membros são o requisito para uma boa equipe; há insatisfação com a organização do PSF; a prevenção é o principal objetivo do PSF. Os gestores destacaram que o maior benefício do PSF é a intervenção junto às famílias. Citaram também a educação, a assistência e a promoção da saúde como pontos importantes do PSF. Os usuários revelaram que: o agente de saúde representa a categoria profissional de maior destaque; a presença de especialistas no PSF é necessária; a maior parte dos entrevistados não participa de atividade extra-consulta; o serviço especializado é preferível ao PSF. CONCLUSÃO: Os envollvidos na proposta do PSF têm expectativas diferentes quanto à estratégia...

A perspectiva dos profissionais de saúde sobre a promoção do brincar em hospitais

Mitre,Rosa Maria de Araujo; Gomes,Romeu
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
125.88%
O presente artigo busca investigar e analisar quais os limites e possibilidades da promoção do brincar em hospitais, na perspectiva dos profissionais envolvidos nestas ações. Esta investigação poderá contribuir para o campo da saúde coletiva, uma vez que o debate sobre a perspectiva dos profissionais de saúde acerca da promoção do brincar nos hospitais influencia a construção de novos modelos de atenção à saúde da criança. A discussão se ancora numa perspectiva de pesquisa qualitativa acerca da dinâmica das relações que ocorrem no espaço hospitalar e sobre o papel do brincar no hospital. Foram realizadas 33 entrevistas com profissionais de três hospitais, localizados em diferentes regiões do Brasil, que realizam algum tipo de atividade lúdica. A análise dos dados baseia-se na articulação de temáticas que emergem das falas dos sujeitos com o referencial teórico. Como resultado, ressalta-se o reconhecimento deste tipo de intervenção por parte da instituição, podendo facilitar ou dificultar estas ações. Nas conclusões, destaca-se que conferir à promoção do brincar o status de instrumento terapêutico, no espaço da hospitalização infantil, pode subverter as regras e as hierarquias da instituição hospitalar.

Representações sociais de profissionais de saúde sobre o consumo de drogas: um olhar numa perspectiva de gênero

Oliveira,Jeane Freitas de; Paiva,Mirian Santos; Valente,Camila L. M.
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
125.9%
Estudo de caráter qualitativo, desenvolvido com objetivo de apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre o consumo de drogas, numa perspectiva de gênero. Os dados foram coletados de março a julho de 2004, através da observação participante, em uma unidade de saúde especializada na assistência a pessoas usuárias de drogas em Salvador-Bahia; e de entrevista semi-estruturada com 19 profissionais que atuam na referida unidade. Os dados foram submetidos à técnica de análise de conteúdo temática, sendo identificadas duas categorias: o consumo de drogas como uma forma de enfrentar a vida; o ocultamento das mulheres usuárias. O contexto de atuação dos profissionais revelou diferentes realidades em relação às mulheres que consomem drogas, que vão de encontro às representações dos profissionais sobre este grupo populacional. Ressaltamos a influência do contexto na elaboração das representações sociais. Visando uma assistência humanizada e equânime, sugerimos ampliação da abordagem de gênero para os entrevistados e a inclusão de outros profissionais em estudos como este.

A utilização da fitoterapia e de plantas medicinais em unidades básicas de saúde nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu - Paraná: a visão dos profissionais de saúde

Bruning,Maria Cecilia Ribeiro; Mosegui,Gabriela Bittencourt Gonzalez; Vianna,Cid Manso de Melo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
125.91%
A fitoterapia e o uso de plantas medicinais fazem parte da prática da medicina popular, que complementa o tratamento usualmente empregado para a população de menor renda. O trabalho analisou o conhecimento de gestores e profissionais de saúde que atuam na atenção primária (APS), sobre fitoterapia, nos municípios de Cascavel e Foz do Iguaçu, Paraná. Entre fevereiro e julho de 2009, realizou-se estudo exploratório, descritivo, qualitativo, empregando entrevistas e questionário estruturado. Um gestor relatou interesse na implantação do programa, os demais profissionais entrevistados não receberam formação sobre o tema durante a graduação ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) onde trabalham. Seis profissionais (60%) relataram ter acesso às informações sobre fitoterapia através do conhecimento popular, uma (10%) formação na UBS, dois (20%) através de periódicos, quatro (40%) através de meio de comunicação e quatro citaram mais que uma das opções. Em Foz do Iguaçu, nas UBS onde a terapêutica foi introduzida, os profissionais não foram consultados antes de sua implantação. Para instituir a fitoterapia nas UBS desses dois municípios é necessário capacitar os profissionais quanto ao tema, desde o cultivo até a prescrição...