Página 1 dos resultados de 132 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Investigação de esgotamento físico e emocional (burnout) entre professores usuários de um hospital público do município de São Paulo; Investigation of physical and emotional exhaustion (burnout) among teachers who are users of a public hospital in the city of São Paulo

Simões, Elaine Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.94%
Este estudo teve por objetivo avaliar aspectos da saúde e do trabalho de professores da rede pública da cidade de São Paulo, usuários do Hospital do Servidor Público Municipal. A síndrome de burnout, ou síndrome de esgotamento profissional, foi considerada como risco ocupacional nessa categoria. Não encontramos outros estudos utilizando instrumento para avaliação de burnout em professores do município. Participaram da pesquisa 76 docentes com indicação de tratamento psicológico. A investigação consistiu na aplicação de inventários para avaliação de burnout: Maslach Burnout Inventory (MBI) e Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo (CESQT); aplicação de questionário sociodemográfico e ocupacional e entrevista semiestruturada. Foram realizadas análises estatísticas sendo encontrada associação entre o número de alunos atendidos e a situação funcional e também associação entre o sentimento de realização profissional e: acústica, ruído, poeira, limpeza da sala de aula, número de alunos atendidos, incômodo com os alunos, incômodo com os pais e duração da licença médica. 33,96 por cento dos medicamentos em uso regular estavam relacionados à síndrome metabólica e 30...

Incidência de Burnout em professores universitários

Mendes, Francisco Mário Pereira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xvi, 147 f.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; Este trabalho aborda a síndrome de burnout como uma conseqüência do estresse laboral crônico. Objetivou verificar a incidência e os graus manifestos das dimensões esgotamento emocional (EE) despersonalização (DE) e envolvimento pessoal no trabalho (EP) em professores dos cursos que compõem a Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Tuiuti do Paraná, campus Champagnat, situada na cidade de Curitiba. Participaram da pesquisa 96 professores (43,9% dos professores pertencentes aos cursos). Logo, os resultados apresentados referem-se a parte da população, sendo que os níveis de burnout podem ser ainda maiores, pois, como indicam autores, a não participação pode ser interpretada inclusive como traço de burnout.. Buscou-se também determinar algumas características do perfil sócio-demográfico, ocupacional e pessoal e valores pessoais relacionados ao trabalho que possam estar associados a burnout. Trata-se de pesquisa aplicada, quantitativa e descritiva. Os instrumentos de investigação utilizados foram: Maslach Burnout Inventory (MBI), questionário de perfil sócio-demográfico e...

Estilo de vida e insatisfação referida quanto ao trabalho entre professores de educação física de Florianópolis

Acioly, Patrícia Lovatel
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
35.8%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública.; Este trabalho objetivou descrever o estilo de vida, o comportamento em saúde e a insatisfação referida quanto ao trabalho entre professores de Educação Física de Florianópolis. Para o estudo transversal descritivo, foi utilizada amostragem aleatória considerando um erro amostral de 5% e intervalo de confiança 95%. A amostra ficou constituída por 299 professores. Foram coletadas informações sócio-demográficas, ocupacionais, características de saúde, psicossociais e de comportamentos de risco. A análise estatística dos dados foi realizada no Stata 6.0, para análise foram utilizados testes de hipóteses: Qui-quadrado, para variáveis categóricas; Qui-quadrado de tendência linear para variáveis ordinais; Teste t de student para variáveis quantitativas, Razões de prevalência com intervalos de confiança de 95% foram estimadas para avaliar diferenças entre os grupos, utilizando a regressão de Poisson. Os professores de educação física, são em sua maioria homens, com idade média de 34,1 anos, renda per capita média de 1.246 reais, tempo médio de formado de 9...

Avaliação do dano gerado pelo ruído nas células ciliadas externas de professores do ensino fundamental de uma regional de ensino do Distrito Federal

Novanta, Gabriela Guenther Ribeiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
35.85%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2015.; Introdução: O excesso de ruído presente nas escolas tem sido uma queixa frequentemente referida pela categoria dos professores. Embora a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabeleça que o ruído dentro da sala de aula deve atingir no máximo 50dB (1), diversos estudos realizados no Brasil citam intensidades próximas ou superiores a 70 dB dentro das salas de aula. Este excesso de ruído poderá provocar reações psicológicas, fisiológicas e patológicas na saúde dos professores, e principalmente, prejudicar a audição. Objetivos: Avaliar do dano gerado pelo ruído nas células ciliadas externas de professores do ensino fundamental de uma regional de ensino do Distrito Federal. Métodos: Foram realizados os testes de emissões otoacústicas transientes (EOAT) e emissões otoacústicas por produto de distorção (EOAPD) com repouso acústico e o teste de EOAPD após a jornada de trabalho. Para a análise das EOAT e EOAPD foi utilizado o critério "passa/falha", por meio da avaliação da amplitude da resposta e da relação sinal/ruído. Durante o período de aula...

Para n??o calar a voz dos nossos professores: um estudo das desordens vocais apresentadas pelos professores da rede p??blica municipal do Rio de Janeiro

Spitz, Christiane
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.84%
Introdu????o: A freq????ncia, a gravidade e as repercuss??es sociais dos problemas de voz o transformaram em uma quest??o relevante para a Sa??de P??blica e para a Sa??de do Trabalhador. A an??lise dos fatores de risco relacionados ?? voz profissional deve incluir tanto quest??es individuais como aspectos ambientais e organizacionais. Seu uso incorreto, originando ajustes inapropriados no modo de produ????o vocal, e a grande demanda vocal s??o fatores importantes para o desencadeamento de altera????es no aparelho fonador dos professores. Uma parcela significativa deles desenvolve sintomas lar??ngeos, far??ngeos e/ou cervicais de diferentes tipos e graus de severidade, afetando seu desempenho vocal. O absente??smo e freq??entes pedidos de licen??a m??dica, al??m das incapacidades permanentes neste grupo, sobrecarregam os servi??os de sa??de e de per??cia m??dica. A Lista Brasileira de Doen??as Relacionadas ao Trabalho, produzida pelo Minist??rio da Sa??de e adotada pelo Minist??rio da Previd??ncia, n??o incluiu os transtornos da voz relacionados ao trabalho e a legisla????o vigente sobre aptid??o e inaptid??o vocal para o trabalho ?? ainda insuficiente e imprecisa. Objetivos: Avaliar diagn??sticos, causas e crit??rios de readapta????o funcional por problemas de voz de professores da rede p??blica municipal de ensino da cidade do Rio de Janeiro durante o ano de 2007.; Material e m??todo: revis??o da literatura t??cnica e normativa...

Problemas e desafios no exercício da actividade docente : um estudo sobre o stresse, “burnout”, saúde física e satisfação profissional em professores do 3º ciclo e ensino secundário

Gomes, António Rui; Silva, M. João; Mourisco, Salomé; Silva, Susana; Mota, Alfredo; Montenegro, Nuno
Fonte: CIEd Publicador: CIEd
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
35.8%
O presente trabalho apresenta dados de um estudo realizado com 127 professores de uma escola secundária do Distrito do Porto, onde se avaliaram vários indicadores relacionados com o trabalho e o bem-estar pessoal (stresse, “burnout”, saúde física e satisfação profissional). Os resultados revelaram valores muito significativos de stresse ocupacional (percentagens acima dos 30%), uma prevalência de esgotamento de 13% e vários problemas de saúde física. Também se verificou que as mulheres demonstraram níveis superiores de stresse associados às pressões de tempo e excesso de trabalho, mais queixas relativamente ao trabalho burocrático/administrativo bem como níveis mais elevados de exaustão emocional e problemas físicos, enquanto que os homens evidenciaram uma maior tendência para a despersonalização. Na distinção dos professores em função da experiência profissional, observou-se que os que tinham mais anos de trabalho assumiram mais problemas em lidar com os comportamentos de indisciplina dos alunos, as disparidades nas capacidades apresentadas pelos alunos e o trabalho burocrático/administrativo e excesso de aulas. Finalmente, os professores com mais horas de contacto com os alunos apresentaram menos despersonalização e mais stresse relacionado com a indisciplina dos alunos e o estatuto da carreira docente.

Stresse ocupacional em professores do ensino básico : um estudo sobre as diferenças pessoais e profissionais

Correia, Tânia; Gomes, António Rui; Moreira, Susana Maria do Nascimento Horta
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 26/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.84%
Este trabalho analisa a experiência de stresse, “burnout”, comprometimento organizacional e satisfação/realização em professores do ensino básico (n=94). Avaliaram-se as seguintes dimensões: fontes de stresse, “burnout”, comprometimento organizacional e satisfação/realização profissional, numa metodologia transversal. Sete aspectos devem ser realçados: i) 45% dos professores percepcionaram a profissão como muito stressante; ii) a exaustão emocional foi a dimensão mais prevalente na experiência de “burnout” (10.6%); iii) não foram encontradas diferenças em função do sexo; iv) professores mais novos apresentaram maior stresse relacionado com a carreira docente, despersonalização e menor satisfação e realização pessoal e profissional; v) professores a leccionaram a alunos mais velhos (3º ciclo) evidenciaram maior stresse, despersonalização e menor comprometimento organizacional; vi) professores com vínculos laborais mais instáveis evidenciaram maior stresse relativo à carreira docente e vii) professores com mais horas de trabalho manifestaram maior stresse relativo ao trabalho burocrático. No final, são discutidas algumas implicações práticas dos resultados encontrados.

Ruído e desempenho cognitivo dos professores : um estudo exploratório

Barbosa, Maria Susana Antunes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 11/11/2009 POR
Relevância na Pesquisa
35.97%
Dissertação de mestrado em Engenharia Humana; Desde há muito que se reconhece o ruído como um factor de risco ocupacional na saúde dos trabalhadores e os efeitos da sua exposição têm-se revelado uma fonte de inspiração para muitos investigadores. A profissão de docente caracteriza-se por uma alta exigência de desempenho cognitivo. Os possíveis efeitos da exposição ao ruído, em contexto da sala de aula, sobre o desempenho das tarefas com elevada carga cognitiva podem ser significativos e o ruído poderá ser considerado um factor de risco para estes profissionais. Com base nesta premissa, o presente trabalho tem como objectivo investigar a relação existente entre a exposição ao ruído nas salas de aula e o desempenho cognitivo dos professores. Na perspectiva teórica, aborda-se o conceito de ruído e os seus efeitos sobre a saúde, tendo em conta que a sensibilidade individual ao ruído é um parâmetro subjectivo e, como tal, a sua mensuração implica a aplicação de instrumentos já validados, como a Weinstein´s Noise Scale (WNS). Na perspectiva empírica, inicia-se a concretização do trabalho com a selecção da escola, na qual foi seleccionada uma amostra de 16 docentes, de diferentes áreas disciplinares...

Disfonia em professores do ensino municipal: prevalência e fatores de risco

Fuess,Vera L. R.; Lorenz,Maria Cecília
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
35.96%
A disfonia é um sintoma muito freqüente em professores, profissionais para os quais a voz é elemento indispensável. OBJETIVOS: Observar a prevalência deste sintoma em professores de pré-escola e da escola primária e avaliar fatores e sintomas associados, facilitando a promoção de medidas de prevenção desta manifestação ocupacional. FORMA DE ESTUDO: Coorte transversal. CASUÍSTICA E MÉTODO: Estudo transversal consistindo de questionários respondidos por 451 professores (pré-escola e quatro primeiras séries do ensino fundamental) de 66 escolas municipais de Mogi das Cruzes. Ao lado de dados de identificação e demográficos, o questionário abordou questões relacionadas à atividade de professor, à disfonia, presença de sintomas concomitantes e hábitos. Trinta profissionais com problemas constantes de voz foram submetidos a telescopia laríngea, sendo seus diagnósticos tabulados. RESULTADOS: 80,7% dos professores referiram algum grau de disfonia. Não observamos relação entre idade, tempo de profissão e classe atendida e freqüência referida de disfonia. Não houve associação entre freqüência de disfonia e número de fatores extra-profissionais de abuso da voz ou tabagismo. Observamos relação direta entre a freqüência de disfonia e a carga horária semanal (p < 0...

Consultoria colaborativa em terapia ocupacional para professores de crianças pré-escolares com baixa visão

Gebrael,Tatiana Luísa Reis; Martinez,Cláudia Maria Simões
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.99%
O objetivo deste estudo foi elaborar, implementar e avaliar um programa individualizado de consultoria colaborativa em Terapia Ocupacional para professores. A meta foi aumentar o repertório de estratégias e recursos dos professores para promover a independência de crianças pré-escolares com baixa visão nas atividades de vida diária de higiene e alimentação, denominado PRÓ-AVD. Participaram do estudo 10 professores e 10 alunos da Educação Infantil regular com baixa visão com idades entre 04 e 06 anos. Empregou-se um delineamento experimental com grupo controle. A elaboração do Programa envolveu o estudo prévio das habilidades da criança nas tarefas de autocuidado, e de sua capacidade visual, do repertório inicial do professor, e da dinâmica da díade Professor - Aluno durante a realização das AVDs. A partir de tais dados procedeu-se à elaboração individualizada do PRÓ-AVD. A implementação do Programa ocorreu por meio de consultoria colaborativa em seis encontros semanais. Para registro dos dados e análises, foram realizadas medidas pré-teste e pós-teste por meio de registros em diário de campo, filmagens e questionários, a fim de avaliar quantitativa e qualitativamente o efeito do programa de intervenção. Os resultados apontaram para o aumento do repertório dos professores do Grupo Experimental nas atividades de higiene e alimentação de seus alunos com baixa visão. As estratégias desenvolvidas e empregadas no PRÓ-AVD...

Prevalência da Síndrome de Burnout e fatores sociodemográficos e laborais em professores de escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB

Batista,Jaqueline Brito Vidal; Carlotto,Mary Sandra; Coutinho,Antônio Souto; Augusto,Lia Giraldo da Silva
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
45.91%
A Síndrome de Burnout vem sendo considerada uma questão de saúde pública, tendo em vista suas implicações para a saúde física e mental do trabalhador, com evidente comprometimento de sua qualidade de vida no trabalho. Assim, esse estudo teve como objetivo avaliar a prevalência da Síndrome de Burnout nos professores da primeira fase do Ensino Fundamental das escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB, e sua relação com as variáveis sociodemográficas e laborais. Os resultados evidenciaram que 33,6% dos professores apresentaram alto nível de Exaustão Emocional, 8,3% alto nível de Despersonalização e 43,4% baixo nível de Realização Profissional. Variáveis sociodemográficas e laborais associaram-se às dimensões do Burnout. Os resultados indicam a importância do entendimento e o reconhecimento dessa doença ocupacional para a inclusão do professor nas medidas de políticas públicas voltadas para a saúde e bem-estar da categoria.

Relação entre os achados audiométricos e as queixas auditivas e extra-auditivas dos professores de uma academia de ginástica

Andrade,Isabela Freixo Côrtes de; Russo,Iêda Chaves Pacheco
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.82%
OBJETIVOS: Estudar as queixas auditivas e extra-auditivas de professores de uma academia de ginástica expostos à música eletronicamente amplificada, descrever os achados audiométricos e investigar a influência das variáveis, tempo de profissão, carga horária de trabalho e presença de entalhe audiométrico. MÉTODOS: Inicialmente, foi realizada a medida dos níveis de pressão sonora das seis salas de aula da academia (média 101,4 dB(A)). Em seguida, 32 professores foram avaliados por meio de anamnese e pesquisa dos limiares tonais por via aérea, e a presença de entalhe audiométrico foi investigada. RESULTADOS: Foi encontrada uma elevada porcentagem de professores (87,5%) com exposições extra-ocupacionais. As queixas mais frequentes foram: intolerância aos sons intensos (43,8%), tontura (12,5%); irritabilidade e nervosismo (28,1%); insônia (31,3%); dor de cabeça (37,5%); zumbido (12,5%); plenitude auricular (12,5%) e dificuldade de escutar às vezes (43,8%). Em relação aos achados audiométricos, 9,37% apresentaram alteração: 3,12% por perda neurossensorial bilateral e 6,25% queda nas frequências de 3000 Hz ou 4000 Hz. A frequência mais acometida pelo entalhe audiométrico foi 6000 Hz, sendo que 50% o apresentaram em...

O impacto dos valores organizacionais no estresse ocupacional: um estudo com professores de ensino médio

Canova,Karla Rejane; Porto,Juliana Barreiros
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.01%
Este estudo teve como objetivo identificar o poder preditivo dos valores organizacionais sobre o nível de estresse ocupacional entre docentes do ensino médio. Utilizaram-se a escala de estresse no trabalho e o inventário de perfis dos valores organizacionais. Participaram da pesquisa 321 professores. A análise fatorial para estresse apontou para dois fatores, e o escalonamento multidimensional do inventário de valores organizacionais indicou 5 tipos motivacionais: ética e preocupação com a coletividade; domínio, prestígio e realização; autonomia e bem-estar; conformidade; e tradição. A regressão múltipla sugere que quanto mais o professor percebe valores organizacionais de autonomia e bem-estar e ética e preocupação com a coletividade, menos ele relata estresse ocupacional. Atividades físicas e licenças médicas também apresentaram impacto. Concluiu-se que os valores organizacionais influenciam significativamente o estresse ocupacional e que a gestão da cultura organizacional pode melhorar o nível de estresse.

Estresse ocupacional de professores: seus indicadores, suas fontes e as estratégias utilizadas para combatê-lo Um estudo de caso na Universidade Federal de Pernambuco

Gomes Gueiros, Manuela; Maria Barbosa de Oliveira, Lúcia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.05%
As universidades públicas possuem uma multiplicidade de fins e uma variedade de produtos tal que torna difícil exigir que atendam a todos com a mesma eficácia. Envolvidos nessa complexa teia de tarefas, exigências e reivindicações estão os professores universitários, responsáveis pela consecução dos objetivos das instituições que representam. Fazendo referência a este quadro de dificuldades, esta pesquisa teve como objetivo geral verificar se há estresse vivenciado pelos professores da Universidade Federal de Pernambuco e, sendo constatado, em que grau ele se apresenta, conforme o Modelo Dinâmico de Estresse Ocupacional. A pesquisa foi do tipo analítico-descritiva e realizada mediante a aplicação de questionários junto a uma amostra de professores, distribuída proporcionalmente entre os departamentos. A análise de dados revelou que os níveis de satisfação com o trabalho em si e com a organização são discrepantes, constituem-se em opostos. Os professores apresentam boa saúde mental e física, tendendo, todavia, a relatar momentos de sobrecarga. Prevaleceu como tipo de personalidade o híbrido AB, tendendo para A. Isto indica que sua vida é acelerada, contudo, não se reconhecem como pessoas competitivas. As fontes de pressão no trabalho que se mostraram mais intensas estão relacionadas às categorias: inter-relacionamentos...

Características do estilo de vida e da qualidade de vida dos professores universitários de instituições privadas de Foz Iguaçu e região

Priess, Fernando Guilherme
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.96%
Resumo: O objetivo desse estudo foi caracterizar e analisar os principais aspectos do estilo de vida e da qualidade de vida de professores universitários do ensino superior privado do Paraná e comparar os principais resultados, principalmente os relacionados à pratica regular de atividades físicas, entre professores da área de educação física e de outras áreas de graduação. O estudo foi classificado como de campo, exploratório e descritivo, sendo desenvolvidos através de procedimentos qualitativos e quantitativos de coleta e análise dos dados. A seleção dos participantes do estudo se deu através de critérios de intencionalidade próprias ao sujeito e à instituição, totalizando 88 indivíduos, sendo 36 do gênero masculino e 52 do gênero feminino. Os procedimentos foram submetidos e aprovados pelo CEPEH da Unipar/UFPR. Para a coleta de dados utilizou-se o questionário QVS 80 (Questionário de Qualidade de Vida e Saúde) para a avaliação dos dados sócio demográficos gerais e a análise dos domínios da saúde, da atividade física, do ambiente ocupacional e da percepção da qualidade de vida. Os resultados demonstraram que a faixa etária dos participantes com maior incidência encontra-se entre 30 a 39 anos...

Uma investigação acerca dos fatores que contribuem para o mal-estar e bem-estar dos professores que trabalham com EAD

Weber, Sueli Wolff
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.85%
Esta tese de doutorado aborda, sob a ótica qualitativa, um estudo de caso, tendo como principal objetivo apontar fatores que contribuíram, para que docentes do Curso de Pedagogia na Modalidade a Distância da Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC vivenciassem estados de Bem-Estar ou de Mal-Estar no exercício de suas atividades. A pesquisa procura não só identificar esses fatores positivos, mas também avaliar se os conflitos e tensões que interferem no “animus” dos professores, provocando o Mal-Estar, acontecem em menor grau ou inexistem na docência em EaD, quando comparada com a docência do ensino presencial, ou melhor, se o sistema de EaD, implantado pela UDESC para a oferta do Curso de Pedagogia na Modalidade a Distância, propiciou aos professores desenvolverem suas atividades de forma prazerosa, ou pelo contrário, se foi preditor de Mal-Estar e insatisfação profissional. O fio condutor da pesquisa alicerça-se teoricamente, sobremaneira, nos conceitos de Mal-Estar e Bem-Estar na docência expressos por Esteve (1999) e Jesus (2002) e, também, por Mosquera e Stobäus (2005), dentre outros. A autora investiga o pensamento de quinze professores universitários que exerceram, pela primeira vez, a docência na Educação a Distância. Para a coleta dos dados...

"Síndrome de Burnout em professores de ensino especial"

Braun, Ana Claudia
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.05%
Esta dissertação é composta por dois artigos que investigam a Síndrome de Burnout (SB) em professores de ensino especial. O primeiro, “Síndrome de Burnout em professores de Ensino Especial”, teve como objetivo estudar a prevalência da Síndrome de Burnout e sua associação com variáveis sóciodemográficas, laborais e estratégias de coping ocupacional na população de professores de ensino especial, da região do Vale dos Sinos/RS. O segundo artigo, “Síndrome de Burnout: um estudo comparativo entre professores de ensino especial e regular”, teve como objetivo verificar se existem diferenças nos índices das dimensões da SB entre o ensino especial e o ensino regular. No primeiro artigo, participaram do estudo 88 professores que trabalham em escolas de ensino especial. Como instrumentos de pesquisa, utilizou-se um questionário para o levantamento de variáveis sociodemográficas e laborais, o Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quermarse por el Trabajo (CESQT), para a avaliação da SB; e a Escala de Coping Ocupacional para avaliar as estratégias de coping ocupacional. Os resultados demonstraram associação positiva entre o número de horas de trabalho semanais na docência e a dimensão de Ilusão pelo Trabalho. O número de alunos atendidos associou-se negativamente à dimensão de Culpa. Em relação às estratégias de coping...

Demissão : uma ruptura na trajetória profissional de professores do ensino superior privado; Resignation: a break in professional trajectory of university teachers of private higher education; Démission: Une atteinte à la trajectoire de formation des enseignants de l’enseignement supérieur prive

Cogo, Paulo Sergio Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
Essa tese reconstitui e analisa as trajetórias profissionais dos professores universitários do ensino superior privado de Porto Alegre e Região Metropolitana que passaram pela experiência da demissão nas suas carreiras acadêmicas. Trata-se de um estudo explicativo cuja amostra, não probabilística intencional, é constituída de 16 docentes que atuaram em instituições de ensino superior privado. A análise dos dados mostra que: o desenvolvimento da carreira acadêmica influencia de maneira positiva as trajetórias profissionais; a alta titulação, doutorado ou mestrado, aliada ao tempo de experiência acadêmica, mostrou-se essencial para o destino virtuoso das trajetórias profissionais dentro e fora do setor acadêmico; os professores demitidos, com menor experiência e sem alternativas de emprego ou trabalho, apresentaram destinos menos virtuosos que aqueles com maior grau de empregabilidade; os processos demissionais são similares quanto à forma e razões alegadas, predominando motivos econômicos e critérios políticos; a busca da permanência nas instituições leva os docentes à formação de guetos institucionais que são movidos por interesses políticos; redes de contatos profissionais auxiliaram os professores demitidos a se reinserirem mais rapidamente no mercado de trabalho; a família atuou como o principal suporte afetivo...

Atuação do terapeuta ocupacional no contexto escolar: o uso da tecnologia assistiva para o aluno com paralisia cerebral na educação infantil

Rocha, Aila Narene Dahwache; Deliberato, Débora Deliberato
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
35.93%
A tecnologia assistiva favorece a participação do aluno com paralisia cerebral nasdiferentes atividades do contexto escolar, pois possibilita que a criança atue de modo construtivono seu processo de ensino e aprendizagem. O objetivo deste estudo foi operacionalizar as etapas deconfecção de recursos da tecnologia assistiva para crianças com paralisia cerebral no contexto daEducação Infantil. Para contemplar este objetivo geral foram estabelecidos os seguintes objetivosespecífi cos: caracterizar os alunos que participaram do estudo, os seus professores e o contextoescolar que estavam inseridos. O estudo foi realizado em escolas municipais de Educação Infantil,sendo que seus participantes foram dois alunos com paralisia cerebral e seus respectivos professores. A coleta de dados ocorreu por meio da atuação colaborativa entre o terapeuta ocupacional e oprofessor e foi dividida em cinco etapas: entender a situação, gerar ideias, escolher as alternativasviáveis, representar a ideia e construir o recurso de tecnologia assistiva. Os procedimentos foramregistrados por meio de fi lmagem, diário contínuo, gravação das entrevistas e protocolo de registro, após a organização do material coletado foi realizada a triangulação dos dados e em sequência aanálise de seu conteúdo. Foi possível concluir que para a prescrição e confecção do recurso detecnologia assistiva é necessário à implementação de um programa de intervenção por meio daatuação do terapeuta ocupacional e do professor durante as atividades na sala de aula em que oaluno esta inserido.

Prevalência da Síndrome de Burnout e fatores sociodemográficos e laborais em professores de escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB

Batista,Jaqueline Brito Vidal; Carlotto,Mary Sandra; Coutinho,Antônio Souto; Augusto,Lia Giraldo da Silva
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
45.91%
A Síndrome de Burnout vem sendo considerada uma questão de saúde pública, tendo em vista suas implicações para a saúde física e mental do trabalhador, com evidente comprometimento de sua qualidade de vida no trabalho. Assim, esse estudo teve como objetivo avaliar a prevalência da Síndrome de Burnout nos professores da primeira fase do Ensino Fundamental das escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB, e sua relação com as variáveis sociodemográficas e laborais. Os resultados evidenciaram que 33,6% dos professores apresentaram alto nível de Exaustão Emocional, 8,3% alto nível de Despersonalização e 43,4% baixo nível de Realização Profissional. Variáveis sociodemográficas e laborais associaram-se às dimensões do Burnout. Os resultados indicam a importância do entendimento e o reconhecimento dessa doença ocupacional para a inclusão do professor nas medidas de políticas públicas voltadas para a saúde e bem-estar da categoria.