Página 1 dos resultados de 27123 itens digitais encontrados em 0.030 segundos

A Internet e o ensino de Matemática: práticas, perspectivas e expectativas de futuros professores

Almeida, Conceição; Morais, Carlos; Miranda, Luísa; Viseu, Floriano; Martinho, Helena
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.75%
A Internet, se por um lado é um meio poderoso para obter e fornecer informação, por outro, perante a enorme quantidade de informação disponível, implica que se seja capaz de seleccionar a que é relevante. Também a comunicação através da Internet, ao proporcionar novas perspectivas de trabalho, com base na colaboração e na partilha de conhecimento, coloca novos desafios aos professores. É então necessário reflectir sobre a formação inicial dos professores de matemática no sentido de contribuir para ajudá-los a desenvolver atitudes e competências que lhes permitam tirar partido, quer da informação disponível, quer das novas ferramentas de comunicação. Neste sentido, importa saber quais as práticas, as perspectivas e as expectativas dos futuros professores, durante a sua formação inicial, de forma a poder-se reflectir sobre possíveis intervenções neste domínio. Nesta comunicação apresentaremos os resultados de um questionário, a que responderam, no ano lectivo de 2000/2001, 52 alunos estagiários de um curso de formação inicial de professores de matemática, e com o qual se pretendeu averiguar quais as práticas e as perspectivas de utilização da Internet, bem como as expectativas quanto à sua utilização futura no contexto educativo. Esperamos...

Dificuldades de futuros professores do 1º e 2º ciclos em estocástica

Fernandes, José António; Barros, Paula Maria
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.66%
Neste artigo relatam-se erros e dificuldades sentidas por 37 alunos do 4º ano do curso de Professores do Ensino Básico, variante de Matemática e Ciências da Natureza, de uma Escola Superior de Educação. Os dados foram recolhidos através de um questionário, incidindo em três temas: cálculo envolvendo medidas de tendência central, significado e interpretação das medidas de tendência central e acontecimentos e comparação de probabilidades. Em termos de resultados, salientam-se as elevadas percentagens de erros no cálculo e no significado e interpretação das medidas de tendência central. Nestas medidas, as dificuldades foram maiores para a mediana do que para a média, enquanto a moda se revelou muito menos difícil. No caso da comparação de probabilidades, destaca-se o recurso a raciocínios de tipo aditivo, especialmente quando conduzia à resposta correcta.

Os futuros professores do 2.º ciclo e a estocástica: dificuldades sentidas e o ensino do tema

Barros, Paula Maria
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.77%
A estatística e as probabilidades têm adquirido visibilidade nos currículos escolares desde os níveis mais elementares. Deste modo, considerando a necessidade de formar estudantes habilitados a raciocinar estocasticamente, torna-se necessário reflectir sobre a formação que possuem os futuros professores que vão ensinar essas temáticas. O presente estudo surgiu na senda desta preocupação e teve como objectivos orientadores: (a) Identificar dificuldades e processos de raciocínio de futuros professores em aspectos elementares ligados aos conteúdos de estatística e probabilidades; (b) Identificar dificuldades de futuros professores no planeamento e execução de aulas sobre o tema; (c) Descobrir os factores subjacentes às opções que os futuros professores adoptam na sua prática lectiva; (d) Compreender de que forma as dificuldades sentidas influenciam a sua prática e (e) Averiguar se a prática induz uma reflexão sobre as dificuldades e provoca mudanças de raciocínio. O estudo desenvolveu-se em duas fases, cada uma com uma metodologia diferenciada. Na primeira fase, em que se seguiu uma metodologia essencialmente quantitativa, uma turma de 37 alunos do 4º ano do curso de Professores de Ensino Básico, variante Matemática e Ciências da Natureza...

Dificuldades de alunos (futuros professores) em conceitos de estatística e probabilidades

Barros, Paula Maria; Fernandes, José António
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.66%
Neste texto apresentam-se alguns resultados de um estudo sobre dificuldades sentidas por alunos (futuros professores do 1º e 2º ciclos do ensino básico) em conceitos elementares de estatística e probabilidades. Muito embora tenham estado envolvidos no estudo alunos do ensino superior, o carácter básico das tarefas exploradas faz com que os resultados obtidos sejam igualmente pertinentes para alunos dos ensinos básico e secundário.

Clima escolar, participação docente e relação entre os professores de educação física e a comunidade educativa

Cortesão, Mónica Isabel Pessoa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
A presente investigação tem como principal objectivo dar um contributo para compreender, numa perspectiva comparativa, como é que os professores de Educação Física e os professores das restantes disciplinas percepcionam o Clima Escolar e o seu grau de Participação na vida da mesma. Pretende ainda, e também numa perspectiva comparativa, conhecer as percepções que os dois grupos de professores têm acerca das relações interpessoais que os professores de Educação Física estabelecem com os vários elementos da Comunidade Educativa. Na sequência dos objectivos do estudo, especificados no ponto anterior, optámos por uma metodologia de natureza quantitativa, não experimental e descritiva, sendo o questionário, o instrumento de recolha de dados utilizado. Foi construído, no âmbito desta investigação, o questionário Relação entre os Professores de Educação Física e a Comunidade Educativa (RPEFCE) e foi ainda utilizado e adaptado o questionário Clima Escolar e Participação dos Professores (CEPP). A nossa amostra é constituída por 141 professores (60 de Educação Física e 81 de outras disciplinas), a leccionar nos segundo e terceiro ciclos do Ensino Básico e no Ensino Secundário, e que no Ano Lectivo de 2009/2010 exerciam funções nas Escolas Secundárias ou Agrupamentos de Escolas dos Concelhos de Cantanhede e de Castelo Branco. A partir dos principais resultados concluímos que os professores têm opiniões positivas acerca das várias dimensões do clima escolar: percepção acerca do(a) Director(a)...

Clima escolar, participação docente e relação entre os professores de educação física e a comunidade educativa

Cortesão, Mónica Isabel Pessoa
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
A presente investigação tem como principal objectivo dar um contributo para compreender, numa perspectiva comparativa, como é que os professores de Educação Física e os professores das restantes disciplinas percepcionam o Clima Escolar e o seu grau de Participação na vida da mesma. Pretende ainda, e também numa perspectiva comparativa, conhecer as percepções que os dois grupos de professores têm acerca das relações interpessoais que os professores de Educação Física estabelecem com os vários elementos da Comunidade Educativa. Na sequência dos objectivos do estudo, especificados no ponto anterior, optámos por uma metodologia de natureza quantitativa, não experimental e descritiva, sendo o questionário, o instrumento de recolha de dados utilizado. Foi construído, no âmbito desta investigação, o questionário Relação entre os Professores de Educação Física e a Comunidade Educativa (RPEFCE) e foi ainda utilizado e adaptado o questionário Clima Escolar e Participação dos Professores (CEPP). A nossa amostra é constituída por 141 professores (60 de Educação Física e 81 de outras disciplinas), a leccionar nos segundo e terceiro ciclos do Ensino Básico e no Ensino Secundário, e que no Ano Lectivo de 2009/2010 exerciam funções nas Escolas Secundárias ou Agrupamentos de Escolas dos Concelhos de Cantanhede e de Castelo Branco. A partir dos principais resultados concluímos que os professores têm opiniões positivas acerca das várias dimensões do clima escolar: percepção acerca do(a) Director(a)...

Hábitos de leitura de alunos dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e impacto na aprendizagem : concepções de alunos, professores e professores bibliotecários

Menezes, Isilda Maria Santos Leitão Menezes
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
Dissertação de Mestrado em Gestão de Informação em Bibliotecas Escolares apresentada à Universidade Aberta; Este estudo tem como principal objectivo conhecer os hábitos de leitura dos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e as concepções que estes alunos, os seus professores e professores bibliotecários têm acerca da importância de hábitos de leitura na aprendizagem. Assim, formulámos um conjunto de questões específicas às quais procurámos dar resposta: (i) Que concepções têm alunos, professores e professores bibliotecários sobre a leitura? (ii) Como evoluem, segundo alunos, professores e professores bibliotecários, os hábitos de leitura dos alunos? (iii) Que actividades da sala de aula e da biblioteca escolar mais contribuem para essa evolução? (iv) Qual o impacto da leitura na aprendizagem, segundo alunos, professores e professores bibliotecários? (v) Que importância têm as actividades de promoção e animação da leitura, dinamizadas pela equipa da biblioteca escolar, na aprendizagem dos alunos? O enquadramento teórico deste estudo está organizado em quatro partes: a primeira aborda a leitura como uma competência fundamental; a segunda foca hábitos de leitura e respectivo impacto na aprendizagem; a terceira diz respeito à promoção e animação da leitura; e...

A formação de professores nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia : um estudo da concepção política

Lima, Fernanda Bartoly Gonçalves de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
35.81%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2012.; O presente trabalho visa analisar, no contexto das políticas públicas de formação docente, os Institutos Federais como uma instituição que, dentre outras funções, se destina à formação de professores. Assim, é realizado um exame das proposições políticas para a formação docente nos Institutos Federais, focando na obrigatoriedade legislativa de oferecer 20% (vinte por cento) das suas vagas para cursos de formação de professores. Sua variedade de níveis ofertados, somando-se a seu histórico ligado à formação de educação técnica profissional, revela os Institutos Federais como um locus diferenciado, em comparação às outras instituições que também atuam na formação docente. No entanto, a normatização que trata da oferta de vagas de cursos para a formação de professores pelos Institutos Federais, consolida estas instituições como um locus de formação docente, com suas características específicas de uma instituição tecnológica. Essa consolidação levanta questões ligadas à vinculação da formação docente a instituições especializadas em educação profissional e tecnológica. Considerando que essa normativa participa de políticas educacionais voltadas para a formação de professores...

Transformações geométricas : conhecimentos e dificuldades de futuros professores

Gomes, Alexandra
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
45.72%
Ninguém questiona o facto de que o conhecimento matemático dos professores desempenha um papel crucial no seu ensino. Em Portugal, o novo programa de matemática para o ensino básico introduz as transformações geométricas a partir do 1.º ano de escolaridade. Sendo este um tema novo no currículo elementar, parece importante compreender que conhecimento detêm os futuros professores sobre o assunto. Neste artigo são apresentados alguns resultados de um estudo realizado com futuros professores do ensino elementar que tem por objectivo avaliar os seus conhecimentos sobre transformações geométricas.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) - SFRH/BSAB/1099/2010, CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317)

Tarefas em geometria : da sala de aula para a formação de professores : descrição de um projeto

Gomes, Alexandra; Ribeiro, C. Miguel; Martins, Fernando; Pinto, Hélia; Aires, Ana Paula; Campos, Helena B.; Caseiro, Ana; Alves, Cristina; Rebelo, Paula; Gomes, Helena; Rodrigues, Cátia; Poças, Ricardo
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
45.72%
Neste poster, apresentamos um projeto que pretende abordar de forma conglomerada conhecimentos, raciocínios, argumentação e representações de alunos e professores dos primeiros anos. Perspetiva-se como uma das formas de contribuir para uma melhoria dos conhecimentos geométricos de alunos e professores bem como para uma possível mudança de foco na prática e na formação geométrica de professores.; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT)

Formação contínua de professores de ciências e de filosofia : contributos de um estudo sobre educação para a sustentabilidade

Morgado, Margarida Maria Monteiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.83%
Este estudo pretende ser uma contribuição para a resposta aos apelos desafiadores de diversos autores e organizações internacionais, em particular das Nações Unidas, ao reconhecerem a importância da educação para a sustentabilidade através da proposta da Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014). A formação contínua de professores desenvolvida em comunidades de aprendizagem interdisciplinares, constituídas por professores de Ciências e de Filosofia, foi assumida nesta investigação com um instrumento que pode potenciar o incremento da interdisciplinaridade entre estas áreas do saber e promover o desenvolvimento profissional dos professores. O estudo realizado centra-se em três fases: Fase I – Diagnóstico de concepções de professores de Ciências e de Filosofia acerca da pertinência que atribuem às interacções intergrupais (Ciências/Filosofia) como contributo para a melhoria das suas práticas pedagógicas e das aprendizagens dos alunos no âmbito da educação para a sustentabilidade. Fase II – Concepção e implementação de um programa de formação contínua numa comunidade de aprendizagem interdisciplinar, constituída por professores de Ciências e de Filosofia de uma escola. Fase III – Avaliação das percepções dos professores/formandos sobre os impactes do programa de formação no incremento da interdisciplinaridade...

Exploração didáctica de problemas históricos: da formação inicial de professores à aula de matemática

Jorge, Fátima; Cabrita, Isabel; Paixão, Fátima
Fonte: Associação de Professores de Matemática (APM) Publicador: Associação de Professores de Matemática (APM)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
45.66%
Apresenta-se uma experiência inovadora de integração da história da matemática na formação inicial de professores da educação básica que conduziu à sua exploração didáctica em turmas do 6.º ano de escolaridade. Das conclusões, destaca-se que o recurso a problemas matemáticos do passado, tanto de carácter aplicado como recreativo, afigura-se como uma via com muitas potencialidades para um ensino mais humanizado da disciplina.

Das concepções às práticas de professores mestres de ciências: um estudo de avaliação de impacte

Veríssimo, Dulce de Jesus Gomes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
O número de professores mestres em ensino, em particular de Geologia e de Biologia, nas escolas dos ensinos básico e secundário portuguesas tem vindo a aumentar na última década. Na medida em que um dos objectivos principais dos Cursos de Mestrado (CM) é contribuir para a melhoria da qualidade do ensino, importa avaliar e conhecer a influência destes cursos na prática profissional dos professores mestres. A influência da frequência do CM pode ter efeito na prática lectiva dos professores mestres (nível micro de impacte), estender-se à prática entre pares dos professores (nível meso de impacte) e/ou prolongar-se ao Sistema Educativo (nível macro de impacte). A presente investigação desenvolveu-se procurando partir de concepções de Professores Mestres (PM) até à caracterização da prática de um PM. A dimensão empírica do trabalho de investigação contemplou os seguintes momentos: 1. Concepção e administração de um inquérito por questionário a 4 professores mestres, com o objectivo de traçar os respectivos perfis pessoais, académicos, profissionais e ainda caracterizar as suas dissertações. 2. Condução de entrevistas semi-estruturadas aos professores que possibilitou a recolha de informação sobre as motivações e expectativas que levaram os professores a realizarem o CM...

Desenvolvimento profissional de professores em Matemática no contexto de um programa de formação contínua

Menezes, Luís
Fonte: Associação de Professores de Matemática (APM) Publicador: Associação de Professores de Matemática (APM)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
45.72%
Neste artigo reflecte-se sobre o desenvolvimento profissional de professores dos 1.º e 2.º ciclos que, no ano lectivo 2006/07, participaram no Programa de Formação Contínua em Matemática (PFCM). Este programa de formação de professores, de âmbito nacional, foi dinamizado no distrito de Viseu pela Escola Superior de Educação. Os dados que aqui são analisados dizem respeito ao segundo ano do PFCM, numa altura em que o Programa se abriu ao 2.º Ciclo e permitiu a frequência de professores do 1.º Ciclo pelo segundo ano consecutivo.

Práticas profissionais dos professores de matemática: o projeto P3M

Ponte, João Pedro; Oliveira, Hélia; Canavarro, Ana Paula; Moreira, Darlinda; Martinho, Maria Helena; Menezes, Luís; Tomás Ferreira, Rosa
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
45.72%
O projeto P3M tem como objetivo estudar as práticas profissionais na sala de aula de professores de Matemática. Pretende igualmente produzir recursos multimédia para formação inicial e contínua de professores do ensino básico e do ensino secundário. Neste poster apresentamos o projeto, indicando os seus objetivos, quadro conceptual, metodologia de trabalho e resultados preliminares, tanto no que se refere às práticas dos professores como aos materiais produzidos.

A formação de professores de matemática no Instituto Superior de Ciências de Educação em Benguela-Angola : um estudo sobre o seu desenvolvimento

Quitembo, Alberto Domingos Jacinto, 1965-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
Tese de doutoramento, Educação (Didáctica da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2010; Esta investigação tem por objectivo estudar a formação de professores de Matemática proporcionada pelo Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) de Benguela, actualmente unidade orgânica de Universidade Katyavala Bwila. Para tal, foram formuladas as seguintes questões: 1 - Como se caracteriza o novo plano de estudo para a formação de professores de Matemática? Quais os seus pontos fortes e fracos? 2 - Como se caracterizam as práticas dos formadores? 3 - A formação de professores de Matemática moldada pelo seu plano de estudo e pela prática dos formadores, que entendimento atribui ao conhecimento profissional? Quais as principais dimensões deste conhecimento que são valorizadas? A formação de professores e a educação matemática constituem os capítulos teóricos que sustentam o enquadramento teórico do estudo. Em cada um dos capítulos, apresentam-se perspectivas de diferentes autores relativamente ao tema abordado, centrando-se no final nas perspectivas actuais que têm orientado o processo de ensino-aprendizagem, quer na formação inicial de professores de Matemática, quer no ensino da Matemática. O estudo seguiu uma abordagem metodológica de natureza interpretativa...

Associativismo docente e construção da identidade profissional no contexto do Estado Novo. O exemplo do «Sindicato Nacional de Professores» entre o final dos anos 50 e o início dos anos 70

Pintassilgo, Joaquim
Fonte: Associação de Professores de Sintra Publicador: Associação de Professores de Sintra
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
45.74%
Este texto tem como objectivo central estudar o papel do associativismo docente e da respectiva imprensa no que diz respeito à produção de representações sobre a profissão docente e respectiva identidade. Escolhemos como objecto de estudo, tendo em vista a consecução da finalidade indicada, o percurso histórico, actividades e discurso profissional da única associação sindical docente cuja existência foi permitida pelo poder político durante o Estado Novo - o Sindicato Nacional dos Professores -, que agregava os profissionais ligados ao ensino particular. Utilizaremos como fontes principais do presente trabalho as seguintes: o Boletim do Sindicato Nacional dos Professores (1958-1966), os Relatórios da Direcção correspondentes ao período entre 1961 e 1973, os Estatutos do Sindicato Nacional dos Professores (1939, 1952 e 1962), em particular a última versão, o Boletim Informativo (1970-1971) e os Contratos Colectivos de Trabalho entre o Grémio Nacional dos Proprietários de Estabelecimentos de Ensino Particular e o Sindicato Nacional dos Professores (1957, 1961 e 1973). O período em destaque será, tendo em conta a documentação seleccionada, o que tem como intervalos os anos de 1958 e 1973.

As atitudes dos professores do ensino básico, face à inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na sala de aula

Santos, Maria de Fátima Paiva dos
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
35.83%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; O presente estudo "atitudes de professores do ensino básico (EB) face à inclusão dos alunos com necessidades educativas especiais (NEE) na sala de aula", aborda os conceitos de Atitude, Educação Especial, Inclusão Escolar e Qualidade na Educação. Foi realizada uma revisão da literatura, envolvendo o conceito de atitude e a sua relação com a inclusão dos alunos com NEE. Embora alguns estudos contradigam outros, parece possível afirmar que as atitudes dos professores quando positivas facilitam a inclusão dos alunos com NEE na escola e na sala de aula. Fizemos também um percurso pela evolução do atendimento às crianças com NEE, até chegarmos à caminhada para a escola inclusiva. Poderemos dizer que existe uma grande evolução mas muito ainda terá que ser feito, sobretudo nos aspectos referentes à qualidade na educação e à formação dos profissionais como promotores dessa qualidade e duma escola que se pretende realmente inclusiva. Definimos como primeiro objectivo do estudo, caracterizar as atitudes dos professores do EB, face à inclusão dos alunos com NEE na sala de aula, identificando as diferentes variáveis que interferem nas atitudes manifestadas. Como segundo objectivo verificar a natureza das dificuldades que os professores sentem para promover a educação inclusiva e relacioná-las com o tipo de atitudes que manifestam. Em termos de metodologia...

Tarefas em geometria: da sala de aula para a formação de professores, descrição de um projeto

Gomes, Alexandra; Ribeiro, Carlos Miguel; Martins, Fernando; Pinto, Hélia; Aires, Ana Paula; Campos, Helena; Caseiro, Ana; Alves, C.; Rebelo, Paula; Gomes, Helena; Rodrigues, Cátia; Poças, Ricardo
Fonte: Associação de Professores de Matemática Publicador: Associação de Professores de Matemática
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
45.72%
Neste poster, apresentamos um projeto que pretende abordar de forma conglomerada conhecimentos, raciocínios, argumentação e representações de alunos e professores dos primeiros anos. Perspetiva-se como uma das formas de contribuir para uma melhoria dos conhecimentos geométricos de alunos e professores bem como para uma possível mudança de foco na prática e na formação geométrica de professores.

Desenvolvimento de um modelo de formação: um estudo na formação contínua de professores de química

Rebelo, Isabel Sofia Godinho da Silva
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.82%
Num contexto em que a vida nas sociedades contemporâneas é, como nunca antes, influenciada e dependente das ciências (e das tecnologias) e do seu progresso, a educação científica tem sido, em especial desde as duas últimas décadas do século XX, objecto de reflexão e de reconceptualização por parte de diversas instâncias da sociedade nas quais se incluem organismos como a UNESCO, comunidades internacionais de investigação em educação em ciências e poder político, com reflexo em propostas de reforma e de revisão curricular em diversos países, incluindo Portugal. O compromisso com os princípios da equidade e da sustentabilidade levaram ao estabelecimento de finalidades renovadas para a educação no limiar do século XXI, em particular para a educação científica (e tecnológica), traduzidas na meta da educação científica para todos, visando a literacia científica e tecnológica de todos os cidadãos, como veículo para o desenvolvimento de cidadanias informadas, responsáveis e participativas nas sociedades democráticas actuais. Estas perspectivas renovadas da educação científica têm consequências ao nível da reconceptualização das finalidades e dos princípios orientadores do ensino das ciências. Têm implicações sobre os valores determinantes dos papéis de professores e de alunos dessas disciplinas mas também...