Página 1 dos resultados de 2422 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Análise espacial da produtividade agrícola no Estado do Paraná: implicações para o seguro agrícola

OZAKI, Vitor
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
O presente estudo tem como objetivo analisar espacialmente os dados de produtividade agrícola. Através da estatística espacial, é possível estimar alguns parâmetros do semivariograma relevantes para estudar o problema do risco sistêmico, com implicações nos programas de seguro agrícola. Em particular, estimaram-se os parâmetros de alcance para se verificar a distância, na qual a correlação espacial tende a zero. Para a análise empírica, utilizaram-se dados de produtividade agrícola municipal do IBGE para soja e milho, no estado do Paraná, no período de 1990 a 2002. O estudo mostrou que, de fato, a dependência espacial destes dados existe, tornando-se praticamente nula a distâncias relativamente longas (em km) e podendo ser captada em todos os anos, para ambas as culturas.; This paper analyses the spatial pattern of the agricultural yield data. Using the spatial statistics, it is possible to estimate some parameters of the semivariogram to study the problem of the systemic risk, which has great implications for the crop insurance program in Brazil. In particular, the range parameter was estimated. This parameter measures the distance, in which the spatial correlation tends to zero. For the empirical analysis, county yield data was used provided by IBGE...

EFEITOS DE DIFERENTES ESPAÇAMENTOS ENTRE SULCOS NA PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA da CANA-DE-AÇÚCAR (Saccharum spp.)

Galvani, Emerson; BARBIERI, V; PEREIRA, A.B; VILLA NOVA, N.A
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 62-68
POR
Relevância na Pesquisa
56.4%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); A produtividade final da cana-de-açúcar, dentre outros fatores de produção, é afetada pela distância entre linhas de plantio. O rendimento potencial é obtido, para cada genótipo considerado, sob condições ideais de clima e solo, estando as plantas dispostas em espaçamentos ideais. Diversos experimentos revelaram haver aumento de produtividade agrícola da cana-de-açúcar com a utilização de menores espaçamentos entre sulcos. O presente estudo foi conduzido em estações experimentais de 5 municípios (Araras/SP, Pirassununga/SP, Pradopólis/SP, Rubiácia/SP e Cristalina/GO), sujeitos às variações de clima, tipo de solo, espaçamento e material genético empregados, e teve por objetivo analisar o comportamento da espécie, em termos de produção agrícola, e propor equações de incremento ou depleção da produção potencial como função do espaçamento adotado.; The final productivity of sugar cane, among other yield factors, is affected by the distance between the row of plants. The potential production is obtained, for each genotype considered, under ideal edapho-climatic condictions...

Utilização de procedimentos multivariados na produtividade agrícola e climatica na região sudeste do Estado de Mato Grosso

Oliveira, José Roberto Temponi de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 86 f. : il. color., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
56.31%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA; A necessidade de entender o relacionamento entre variáveis biológicas faz da análise multivariada uma metodologia com grande potencial de aplicação em várias áreas do conhecimento. Na agricultura, sua utilização vem auxiliando a compreensão e a obtenção de respostas altamente interessantes e práticas, que permitem optar pelo seu emprego, tanto pela eficiência como pela acurácia do método na interpretação dos resultados. A partir da utilização de técnicas multivariadas pautadas em procedimentos quantitativos mais robustos e sensíveis, buscou-se caracterizar o perfil produtivo e climático das microrregiões do Sudeste do estado de Mato Grosso e construir modelos para quantificar e aprofundar a interrelação entre produtividade e variáveis climáticas nas respectivas regiões. Para classificar microrregiões semelhantes segundo suas características, quando nenhuma suposição foi feita concernente ao número de grupos ou a estrutura do grupo, utilizou-se a análise de agrupamento. Buscando variáveis agrícolas e de produtividade e a incorporação de novos procedimentos multivariados na interrelação desses indicadores...

Utilização de modelo agrometeorologico na estimativa de produtividade da cultura da soja, nos estados de GO, MT, PR, RS e SP; Agrometeorological model for soybean productivity estimation in GO, MT, PR, RS and SP states, Brazil

Gustavo Coral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.52%
A agricultura é a atividade econômica mais afetada pelo clima. Os fenômenos meteorológicos como a temperatura, precipitação, umidade relativa, velocidade do vento, influenciam tanto na produtividade e qualidade dos produtos agrícolas, quanto nos custos de produção. Uma das ferramentas mais utilizadas para quantificar os efeitos causados pelos fenômenos meteorológicos na produtividade agrícola são os modelos agrometeorológicos. No presente trabalho foi utilizado um modelo agrometeorológico multiplicativo, que se baseia na penalização da produtividade agrícola, em decorrência de fenômenos meteorológicos desfavoráveis ao desenvolvimento da cultura, para a estimativa de safra da soja. O estudo abrangeu um total de 66 municípios nos estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. Foram relacionados os municípios que possuíam área plantada de soja superior à 2000 ha, com os municípios que possuíam estações pluviométricas operando entre os anos de 1994à 2000. Utilizou-se mapas pedológicos para diferenciação dos tipos de solos predominantes em cada município, com a finalidade de se obterem informações sobre a capacidade de água disponível no solo (CAD), bem como a média histórica da evapotranspiração potencial (ETP) para o cálculo do balanço hídrico decendial e da evapotranpiração real (ETR). As épocas de semeadura selecionadas foram baseadas no Zoneamento Agroclimático da cultura da soja...

Irrigação de eucalipto com efluente sanitário de lagoa facultativa : avaliação da produtividade agrícola; Eucalyptus irrigation with pond sanitary sewage : evaluation of agricultural productivity

Luís Antônio Salomão
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.34%
O tratamento de efluentes domésticos é uma necessidade para a manutenção da qualidade dos corpos hídricos, da biota natural dos sistemas bem como para a conservação dos recursos naturais. Neste sentido, as lagoas de estabilização são bastante utilizadas no Brasil como sistema de tratamento de efluentes sanitários. O pós-tratamento de lagoa de estabilização adotando-se o reuso de efluentes sanitários na irrigação de culturas agrícolas é prática recomendável para complementar o tratamento do efluente e/ou fornecer nutrientes necessários para o desenvolvimento de culturas agrícolas, mas devem ser avaliados os impactos ambientais. Neste sentido, foi desenvolvida, na UGRHI 08 (Unidade Hidrográfica de Gerenciamento de Recursos Hídricos Sapucaí/Grande), no município de Franca-SP, em uma área cedida pela Escola Técnica Estadual Professor Carmelino Correa Junior (Colégio Agrícola), pesquisa para avaliar a produtividade da cultura de Eucalyptus urograndis, no período de 28 a 56 meses após o plantio dos eucaliptos, por meio do monitoramento do DAP (diâmetro à altura do peito) da planta quando realizada irrigação com efluente proveniente de lagoa facultativa considerando ainda, o risco de promover a contaminação do lençol freático. A área dividida em 8 tratamentos foi irrigada da seguinte maneira: T1 Água - necessidade hídrica do eucalipto e sem adubação química...

Desenvolvimento agrícola e urbanização: implicações da proposta da Comissão Econômica para a África (ECA) para as estratégias de redução da pobreza

Rolim, Cássio
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 09/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.4%
A proposta da Comissão Econômica para a África (ECA) para a modernização da agricultura em África baseia-se em quatro pontos: integração das cadeias produtivas; acesso aos mercados; uso de insumos modernos; aumento da produtividade. Essa modernização, além das muitas vantagens que proporciona, implicará em aumento da produtividade agrícola que por sua vez é a causa primária do aumento da urbanização ao longo da história da humanidade. Esse aumento de produtividade significa que menos gente será necessária para produzir mais alimentos e que esse excedente humano necessariamente terá que migrar para as áreas urbanas. Esta comunicação pretende discutir as implicações da proposta da ECA sobre redução da pobreza, urbanização, e as possíveis estratégias territoriais compensatórias.

Learning-by-Doing, produtividade agrícola e crescimento econômico

Carvalho,Rosemeiry Melo; Barreto,Flávio Ataliba F. D.
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.54%
Este artigo procura explicar a influência da produtividade agrícola sobre o emprego, renda e bem-estar de economias abertas utilizando uma extensão ao modelo do Matsuyama (1992). O modelo originalmente proposto difere do modelo aqui apresentado em relação a duas suposições básicas. Primeiro considera-se que a dinâmica da economia está condicionada a evolução da produtividade nos setores agrícola e industrial. Adicionalmente, supõe-se que não há spillovers entre as economias. A partir dos resultados obtidos pode-se verificar que as conclusões em Matsuyama representam um caso particular de conclusões mais gerais, onde dependendo da magnitude dos parâmetros observados, os ganhos de produtividade na agricultura podem não reduzir o crescimento da economia, de forma que não existe necessariamente uma relação negativa entre produtividade agrícola e crescimento econômico, como caracterizado no modelo de Matsuyama (1992). Por outro lado, o fato de uma economia se especializar na agricultura não necessariamente implicaria em perda de bem-estar tanto no curto quanto no longo prazo.

Avaliação da relação seca/produtividade agrícola em cenário de mudanças climáticas

Santos,Roziane Sobreira dos; Costa,Luiz Cláudio; Sediyama,Gilberto Chohaku; Leal,Brauliro Gonçalves; Oliveira,Robson Alves de; Justino,Flávio Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.46%
As mudanças climáticas alertam para um possível aumento de eventos meteorológicos extremos em todo o mundo, sendo crescente a preocupação de como o clima pode mudar o ambiente e afetar a produção das culturas agrícolas. Este estudo investiga a relação entre a produtividade agrícola e a seca em algumas mesorregiões do estado de Minas Gerais, em cenários de mudanças climáticas. Foram utilizados dados meteorológicos diários projetados pelo modelo ECHAM5/MPI-OM, para o período de 2008 a 2020 para o cenário A1B. Utilizou-se a metodologia da zona agroecológica (AEZ) para estimar a produtividade futura do milho. Empregou-se o índice de seca Z de Palmer em um modelo de regressão linear com a produtividade do milho estimada pela metodologia da AEZ. O desempenho dos modelos foi verificado por meio das estatísticas: coeficiente de determinação (r²), raiz do erro quadrático médio (RMSE), erro absoluto médio (MAE) e índice de concordância de Willmott (d). Os resultados do índice de concordância de Willmott variaram entre 0,48 e 0,90, e os valores de r² foram pouco expressivos. Contudo, a produtividade estimada pela metodologia AEZ projetou maiores perdas na produtividade do milho devido a limitações por água para os anos agrícolas de 2008/2009...

Existe convergência espacial da produtividade agrícola no Brasil?

Almeida,Eduardo Simões de; Perobelli,Fernando Salgueiro; Ferreira,Pedro Guilherme Costa
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.43%
Este trabalho analisa a convergência espacial da produtividade agrícola da terra para as microrregiões brasileiras entre o período de 1991 a 2003. Tal análise avalia se há evidências para a existência de convergência beta da produtividade agrícola, controlando-se explicitamente para efeitos espaciais. Para tanto, conduziu-se preliminarmente uma análise exploratória de dados espaciais, que detectou a presença de autocorrelação espacial para a produtividade da terra. Numa etapa posterior, desenvolveram-se modelos econométricos espaciais para a análise da convergência.

Análise espacial da produtividade agrícola no Estado do Paraná: implicações para o seguro agrícola

Ozaki,Vitor
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.46%
O presente estudo tem como objetivo analisar espacialmente os dados de produtividade agrícola. Através da estatística espacial, é possível estimar alguns parâmetros do semivariograma relevantes para estudar o problema do risco sistêmico, com implicações nos programas de seguro agrícola. Em particular, estimaram-se os parâmetros de alcance para se verificar a distância, na qual a correlação espacial tende a zero. Para a análise empírica, utilizaram-se dados de produtividade agrícola municipal do IBGE para soja e milho, no estado do Paraná, no período de 1990 a 2002. O estudo mostrou que, de fato, a dependência espacial destes dados existe, tornando-se praticamente nula a distâncias relativamente longas (em km) e podendo ser captada em todos os anos, para ambas as culturas.

Produtividade agrícola e segurança alimentar dos domicílios das regiões metropolitanas brasileiras

Costa,Lorena Vieira; Gomes,Marília Fernandes Maciel; Lírio,Viviani Silva; Braga,Marcelo José
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.52%
O crescimento agrícola pode afetar o nível de bem-estar de uma população mediante a possibilidade de elevação da oferta de alimentos, com reflexo em menores preços e na qualidade da dieta das pessoas. Assim, buscou-se, neste trabalho, verificar a relação entre a produtividade agrícola brasileira dos principais itens constituintes da dieta da população e a segurança alimentar dos domicílios das regiões metropolitanas brasileiras. Utilizou-se um modelo de escolha qualitativa, o probit, e dados das Pesquisas de Orçamentos Familiares (POF) de 1995-1996, 2002-2003 e 2008-2009 e da pesquisa de Produção Agrícola Municipal (PAM). Foram verificadas importantes relações entre a escolaridade do chefe do domicílio, a presença de pessoas menores de 18 anos na família e o fato de o domicílio obter renda per capita inferior a um salário mínimo e a segurança alimentar. Além disso, o crescimento da produtividade dos grãos, das verduras e legumes e das frutas associou-se à maior probabilidade de segurança alimentar em pelo menos um dos períodos analisados. Conclui-se que os ganhos de produtividade associam-se à maior segurança alimentar domiciliar, porém, em baixas proporções, devido à alta influência de fatores particulares aos domicílios...

EFEITOS DE DIFERENTES ESPAÇAMENTOS ENTRE SULCOS NA PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA DA CANA-DE-AÇÚCAR (Saccharum spp.)

GALVANI,E; BARBIERI,V; PEREIRA,A.B; VILLA NOVA,N.A
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1997 PT
Relevância na Pesquisa
56.4%
A produtividade final da cana-de-açúcar, dentre outros fatores de produção, é afetada pela distância entre linhas de plantio. O rendimento potencial é obtido, para cada genótipo considerado, sob condições ideais de clima e solo, estando as plantas dispostas em espaçamentos ideais. Diversos experimentos revelaram haver aumento de produtividade agrícola da cana-de-açúcar com a utilização de menores espaçamentos entre sulcos. O presente estudo foi conduzido em estações experimentais de 5 municípios (Araras/SP, Pirassununga/SP, Pradopólis/SP, Rubiácia/SP e Cristalina/GO), sujeitos às variações de clima, tipo de solo, espaçamento e material genético empregados, e teve por objetivo analisar o comportamento da espécie, em termos de produção agrícola, e propor equações de incremento ou depleção da produção potencial como função do espaçamento adotado.

Crescimento e produtividade agrícola de cana-de-açúcar em diferentes fontes de fósforo

Santos,Valdevan R. dos; Moura Filho,Gilson; Albuquerque,Abel W. de; Costa,José P. V. da; Santos,Cícero G. dos; Santos,Alda C. I. dos
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.35%
Com o objetivo de avaliar o crescimento e a produtividade agrícola da cana-planta em diferentes fontes de fósforo, conduziu-se um experimento de campo em Coruripe, AL, com 10 tratamentos: 1. Testemunha; 2. NK + micro; 3. Superfosfato simples (SS); 4. Superfosfato triplo (ST); 5. Fosmag; 6. Gafsa; 7. MAP; 8. Fórmula 06-26-24 (460 kg ha-1); 9. Composto e 10. SSP - parcelado. O delineamento estatístico foi em blocos ao acaso com 4 repetições. Avaliaram-se: população de perfilhos, altura de plantas, Índice de Área Foliar (IAF), taxa de crescimento do colmo, taxa de produção de matéria fresca do colmo, taxa de crescimento relativo, rendimento agrícola e as concentrações foliares de P e os níveis disponíveis no solo. As fontes de fósforo não influenciaram o crescimento da cana-planta em função do efeito residual, proveniente de adubações anteriores, mas proporcionaram produtividades médias superiores a 80 t ha-1. O ST proporcionou o melhor rendimento agrícola na cana-planta a qual, por sua vez, apresentou três fases de crescimento: 1ª fase: intenso perfilhamento até 120 DAP; 2ª fase: grande crescimento de 120 a 240 DAP e 3ª fase: maturação dos 240 aos 360 DAP. As maiores taxas de crescimento e produção de matéria fresca do colmo ocorreram logo após a fase de intenso perfilhamento entre 120 e 240 DAP.

Modelo de previsão da produtividade agrícola para auxílio à agricultura de precisão a partir da identificação de padrões freqüentes em base de dados espaço-temporal.

VENDRÚSCULO, L. G.; OLIVEIRA, S. R. de M.
Fonte: In: SIMPÓSIO SOBRE INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE CIENTÍFICA NA EMBRAPA, 2., Brasília, DF, 2010. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2010. Publicador: In: SIMPÓSIO SOBRE INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE CIENTÍFICA NA EMBRAPA, 2., Brasília, DF, 2010. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2010.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não paginado.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.34%
Esta proposta de pesquisa dispõe-se a investigar e propor novos e eficientes modelos de previsão de produtividade agrícola em auxílio à agricultura de precisão a partir de padrões frequentes de dados e consequentes Regras de Associação de dados Espaço-Temporal (RAET).; 2010

Relação espacial entre produtividade agrícola e fertilidade do solo com uso de imagens de satélite e técnicas de geoprocessamento.

MANGABEIRA, J. A. de C.; VALLADARES, G. S.; GOMES, E. G.; BATISTELLA, M.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 12., 2005, Goiânia. Anais eletrônicos... São José dos Campos: INPE, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 12., 2005, Goiânia. Anais eletrônicos... São José dos Campos: INPE, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM; p. 193-195.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.34%
O artigo analisou a relação entre produtividade agrícola e tipologia de solos para o Projeto de Assentamento (PA) de Machadinho d´Oeste, Rondônia, com uso de sensoriamento remoto e técnicas de geoprocessamento.; 2005

Eventos climáticos extremos : efeitos dos fenômenos El Niño e La Niña sobre a produtividade agrícola; Extreme weather events : effects of El Niño and La Niña on agricultural productivity

Araújo, Paulo Henrique Cirino; Féres, José; Reis, Eustáquio; Braga, Marcelo José
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Brasil em Desenvolvimento (BD) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.34%
Este capítulo apresenta estimativas do impacto dos fenômenos El Niño e La Niña sobre a produtividade das culturas agrícolas. A análise tem como foco as regiões Nordeste e Sul do pais; regiões onde os fenômenos climáticos associados aos ciclos Enos (El Niño Oscilação Sul) se manifestam de maneira particularmente intensa. As simulações são realizadas a partir de informações da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e dos dados climatológicos para o período 1970-2002. Busca-se identificar as culturas mais vulneráveis aos eventos climáticos associados ao fenômeno Enos. Avaliar o impacto econômico dos eventos climáticos associados ao ciclo do Enos consiste em um primeiro esforço para identificar regiões/populações mais vulneráveis e auxiliar na formulação de políticas que visem à minimização de seus efeitos.; p. 347-362 : il.

Explicando as diferenças na produtividade agrícola no Brasil; Texto para Discussão (TD) 1254: Explicando as diferenças na produtividade agrícola no Brasil; Explaining the differences in brasilian agricultural productivity

Moreira, Ajax R. B.; Helfand, Steve M.; Figueiredo, Adriano M. R.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.54%
Este texto utiliza os dados do Censo Agropecuário de 1995-1996 com o propósito de medir, para cada uma das cinco macrorregiões geográficas, a diferença da produtividade total dos fatores (PTF), entre duas clivagens de produtores, tipo família e tipo intensivos em utilização de insumos. A diferença é explicada com os indicadores de classe de área, oferta de bens públicos e acesso a instituições, e variáveis locais medidas diretamente ou através de um efeito fixo municipal. Os resultados apontam para: a) a relação inversa entre produtividade da terra e tamanho, que é um fato estilizado da literatura, é verificada em todas a regiões, mas a relação inversa entre a PTF e o tamanho é verificada apenas para as regiões Norte, Nordeste e Sudeste e para os tipos não modernos das demais regiões; b) o produtor do tipo família tem maior produtividade da terra em sete dos casos analisados, mas menor PTF para oito dos dez casos — a maior parte dessa diferença se deve a variáveis não-observadas; e c) o produtor intensivo é mais produtivo em todos os casos analisados, e variáveis não observadas explicam pouco da diferença de produtividade.; 31 p. : il.

Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes

De Negri, Fernanda (Organizadora); Cavalcante, Luiz Ricardo (Organizador)
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Tipo: Livros
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.45%
Discute a evolução dos indicadores de produtividade da economia brasileira sob diversas óticas. Analisa os problemas associados à mensuração da produtividade, focando, a produtividade total dos fatores (PTF) no Brasil ao longo das últimas décadas. Compara os níveis e a evolução da produtividade do trabalho no Brasil com dados relativos à China, aos Estados Unidos, à Alemanha e ao México. Analisa de que forma o problema da produtividade é percebido pelas empresas brasileiras e quais seriam, na visão dos empresários, os principais gargalos e obstáculos ao crescimento da produtividade. Resume as principais contribuições recentes do Ipea na temática da heterogeneidade estrutural e da produtividade do trabalho. Aborda a produtividade agrícola no Brasil. Verifica como se compõe a produtividade do trabalho ao longo das relações intersetoriais devido a alterações temporais exclusivamente tecnológicas na indústria brasileira.; 445 p. : il.

Produtividade na agroindústria canavieira; Productivity in the sugarcane agroindustry

Santos, Gesmar Rosa dos
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Radar - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.62%
Este artigo apresenta e discute indicadores de produtividade agrícola e industrial da agroindústria canavieira, particularmente na cadeia produtiva sucroenergética. Complementarmente faz-se um exercício do impacto na produção decorrente de possíveis ganhos de produtividade agrícola. São utilizados dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), principalmente da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), levantamentos de safras da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e dados de produção do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com a finalidade de analisar a trajetória dos ganhos de produtividade na produção, frente ao uso de mais insumo-terra. Utilizam-se também dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA) e do setor produtivo, com vistas a compreender o comportamento da agroindústria em diversos períodos.; p. 49-57 : il.

Crescimento da produtividade agrícola nas microrregiões brasileiras; Texto para Discussão (TD) 2099 : Crescimento da produtividade agrícola nas microrregiões brasileiras

Carvalho, Alexandre Xavier Ywata de; Laureto, Camilo Rey; Pena, Marina Garcia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.62%
O mercado agrícola brasileiro é uma das principais fontes de receita do país. Por isso, diversos estudos estão sendo feitos para avaliar o ganho de produtividade do setor ao longo do tempo. Este trabalho tem como foco mapear o ganho de produtividade agrícola por microrregião brasileira no período entre 1990 e 2012. Após uma visão geral do comportamento da produtividade nas grandes regiões, serão estudas as seis maiores culturas em relação ao valor de produção. As lavouras de soja, cana-de-açúcar, milho, café, algodão herbáceo e mandioca representaram, na média entre 2010 e 2012, 72% da produção nacional. Estes 23 anos serão divididos em dois períodos, justificados pelo panorama econômico de cada época: 1990 a 2000 e 2001 a 2012. Os dois recortes temporais serão comparados com o intuito de analisar a evolução da produtividade ao longo dos anos.; 61 p. : il.