Página 1 dos resultados de 3 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Tradução e Identidade: uma abordagem discursiva de “A hora da estrela”, de Clarice Lispector

Sousa, Marcia Maria Aparecida Alves de
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.33%
Este trabalho tem como objetivo analisar aspectos do discurso literário de Clarice Lispector em “recortes” (ORLANDI, 2006) da obra A hora da estrela e da sua tradução La hora de la estrella, realizada por Ana Poljak, visando problematizar as representações sociais do discurso literário, bem como investigar as práticas de subjetivação ligadas à constituição da identidade da mulher, via personagem de Macabéa. Como base teóricometodológica, buscamos, para análise dos dados, subsídios na Análise do Discurso de linha francesa (AD), cujos pressupostos teóricos nos auxiliaram na análise das formações discursivas (FD), do interdiscurso, da referenciação discursiva, da heterogeneidade e dos efeitos de sentido articulados no Texto de Partida (TP), versão em língua portuguesa, e no Texto de Chegada (TC), versão em língua espanhola. Ressaltamos que nos apoiamos, também, nos Estudos da Tradução cultural e que, ao longo deste trabalho, se estabelecem diálogos relevantes com os Estudos Culturais, cujo aporte teórico nos auxiliou a analisar questões relativas à identidade, à subalternidade, à exclusão e às relações de poder que perpassam o discurso literário de Lispector. Como resultados parciais, verificamos que...

Re-significação da identidade cultural dos Terêna de Ekeruá: uma abordagem da produção cultural subalterna; Re-significação da identidade cultural dos Terêna de Ekeruá: uma abordagem da produção cultural subalterna; Re-significação da identidade cultural dos Terêna de Ekeruá: uma abordagem da produção cultural subalterna

Losnak, Sérgio Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigos; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.8%
Este artigo traça a trajetória dos índios Terêna, desde sua origem na região do Chaco à fixação de um de seus grupos na Aldeia de Ekeruá, localizada na Reserva Indígena de Araribá, Centro Oeste Paulista. Os constantes contatos com seus parentes indígenas e com os não indígenas, durante seus deslocamentos em terras brasileiras são mostrados como processos de assimilação, aculturação, re-significação e desterritorialização dos quais foram sujeitos durante estes últimos dois séculos. É neste contexto mais difuso proporcionado pela nova ordem globalizante que se verifica ações marcantes dos indígenas de Ekeruá na reconstrução de sua identidade, na recuperação de seus saberes e fazeres tradicionais, e ao mesmo tempo a transformação de sua produção cultural em produto. Por meio da identificação da diferença e da desigualdade dos quais estes cidadãos brasileiros estão sujeitos é que a pesquisa de campo identificou resultados concretos de empoderamento proporcionados por sua produção cultural rica e diversa, pelo reconhecimento de sua própria identidade re-significada e pelas novas possibilidades de desenvolvimento sustentável do grupo.        ;  El objetivo de este trabajo ha sido identificar la trayectoria de Indios Terena...

Re-significação da identidade cultural dos Terêna de Ekeruá: uma abordagem da produção cultural subalterna; Re-significação da identidade cultural dos Terêna de Ekeruá: uma abordagem da produção cultural subalterna

Losnak, Sérgio Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa acadêmica; Descripción Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.67%
Este artigo traça a trajetória de índios Terêna, da Aldeia de Ekeruá, localizada na Reserva Indígena de Araribá, Centro Oeste Paulista. O contato com seus parentes e com os não indígenas são vistos como processos de assimilação, aculturação, re-significação e desterritorialização dos quais foram sujeitos durante estes últimos dois séculos. No entanto é no contexto da nova ordem globalizante que este povo dá sinais de reconstrução de sua identidade por meio da valorização de seus saberes e fazeres tradicionais, que muitas vezes são transformados em produtos. A pesquisa de campo proporcionou a identificação da diferença e da desigualdade dos quais estes cidadãos brasileiros estão sujeitos e mostrou indicativos de empoderamento proporcionados por sua produção cultural rica e diversa. DOI: 10.5841/extraprensa.v1i1E.122; El objetivo de este trabajo ha sido identificar la trayectoria de Indios Terena, en la Vivienda de Ekeruá, ubicada en la Reserva Indígena de Araribá, en la parte centro-occidental del Estado de São Paulo. Los contactos con sus parientes y no indígenas, son evidenciados como procesos de asimilación, aculturación, re-significación y desplazamiento de los cuales han sido expuestos durante los últimos dos siglos. Es en este contexto de la nueva orden globalizante...