Página 1 dos resultados de 3749 itens digitais encontrados em 0.071 segundos

Avaliação de aptidões sociais e problemas de comportamento em idade pré-escolar : retrato das crianças portuguesas

Major, Sofia de Oliveira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
115.94%
A idade pré-escolar é um período de acelerado desenvolvimento, nomeadamente, ao nível físico, motor, cognitivo, linguístico, moral e socioemocional. Inicialmente colocada num segundo plano, em comparação com a idade escolar, tem-se denotado um interesse crescente por esta faixa etária. Por conseguinte, associado ao aumento significativo de pedidos de avaliação psicológica a crianças em idade pré-escolar, diversos estudos têm demonstrado que a existência de défices ao nível das aptidões sociais e problemas de comportamento, em idade pré-escolar, poderá reflectir-se negativamente no decorrer da infância, adolescência e vida adulta. No entanto, em Portugal, a avaliação e intervenção precoces carecem de instrumentos de avaliação socioemocional devidamente adaptados e validados para esta faixa etária, ferramentas singulares na resposta a esta realidade. Neste sentido, o presente estudo tem por objectivo proceder à adaptação e validação de uma escala de avaliação de aptidões sociais e problemas de comportamento para as crianças portuguesas em idade pré-escolar, as Preschool and Kindergarten Behavior Scales – 2nd Edition (PKBS-2; Merrell, 2002a). Vários factores abonam a favor da utilização das PKBS-2 na avaliação socioemocional de crianças em idade pré-escolar: foram especificamente desenhadas para esta faixa etária mais nova; através de uma medida única...

Acompanhamento à distância do tratamento com alarme para enurese: efeitos dos problemas de comportamento

Ferrari, Rafaela Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
116.02%
A enurese é uma condição caracterizada pela eliminação de urina durante o sono, em crianças com mais de cinco anos, em função da dificuldade de acordar associada à baixa produção do hormônio vasopressina ou à instabilidade da bexiga, sem outra condição clínica que explique os episódios de molhar a cama. A intervenção comportamental com alarme é a mais recomendada pela literatura para a cura da enurese. O acompanhamento do uso do alarme pode ser realizado através de contatos telefônicos, em que são investigados pontos chave do procedimento a ser realizado em casa pelas famílias. Uma pesquisa verificou que o acompanhamento telefônico é uma alternativa eficaz para a população que faz uso do alarme de urina para enurese, mas sem obter clareza na questão da sua validade para crianças com escores clínicos de problemas de comportamento. O presente estudo teve como objetivo geral comparar a eficácia do tratamento para enurese entre dois grupos de participantes que receberam acompanhamento telefônico, sendo previamente classificados pelos pais de duas maneiras: um com índices clínicos de problemas de comportamento e outro sem tais índices. Como objetivos específicos: (1) classificar as crianças quanto aos problemas de comportamento a partir de observação feita por uma pesquisadora; (2) verificar a eficácia do tratamento para crianças com e sem problemas de comportamento...

Bullying, problemas de comportamento e adversidade familiar em adolescentes de escolas públicas paulistas; Bullying, behavior problems and family adversity in youth from public school

Alkmin-Carvalho, Felipe
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
106.03%
Sofrer bullying na infância e na adolescência se configura como fator de risco para a instalação e manutenção de problemas de comportamento e de transtornos psiquiátricos. A adversidade familiar, por sua vez, contribui para o envolvimento em situações de bullying. Os objetivos do presente estudo foram: (1) avaliar e comparar os escores de problemas de comportamento em dois grupos (vítimas e não vítimas de bullying), obtidos por meio do autorrelato e do relato dos professores e (2) verificar correlações entre os escores de adversidade familiar e de problemas de comportamento nos dois grupos. Participaram 154 adolescentes, dos quais 31 (20,1%) foram identificados como vítimas de bullying, por meio da Escala de Violência Escolar (EVE) e da versão traduzida do Peer Assessment. Para avaliar os problemas de comportamento foram utilizadas as versões brasileiras do Youth Self Report/11-18 (YSR) e do Teacher Report Form (TRF). O índice de adversidade familiar (IAF) avaliou o nível de adversidade familiar entre as famílias. Mais adolescentes vítimas de bullying foram avaliados com problemas de comportamento internalizantes, externalizantes e totais em nível clínico, quando comparados ao grupo de não vítimas. As maiores diferenças entre grupos foram verificadas na subescala de Depressão e Ansiedade...

Habilidades sociais e problemas de comportamento de pré-escolares: comparando avaliações de mães e de professoras

Bolsoni-Silva, Alessandra Turini; Marturano, Edna Maria; Pereira, Verônica Aparecida; Manfrinato, Jair Wagner de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Pós-Graduação em Psicologia Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Pós-Graduação em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 460-469
POR
Relevância na Pesquisa
106%
Este estudo comparou avaliações de mães e professoras, sobre habilidades sociais e problemas de comportamento de crianças, identificadas pelas professoras, como tendo problemas de comportamento. Participaram mães e professoras de 24 crianças com problemas de comportamento e 24 crianças indicadas como sendo socialmente habilidosas. Foram utilizados o Questionário de Comportamentos Socialmente Adequados e a Escala Comportamental Infantil, versões para pais e professores. Os principais resultados foram: (a) mães e professoras de crianças sem problemas não diferiram na avaliação das habilidades sociais, mas diferiram quanto aos problemas, percebidos em nível mais alto pelas mães; (b) mães e professoras de crianças com problemas diferiram na avaliação dos problemas de comportamento e das habilidades sociais; as mães perceberam mais habilidades e menos problemas; (c) diferenças de gênero foram encontradas apenas para problemas de comportamento das crianças com problemas. Os resultados indicam a necessidade de ter diferentes informantes, em diferentes contextos, na avaliação do comportamento de crianças.; This work compared assessments carried out by mothers and teachers about the social skills and behavior problems of children identified by their teachers as having behavior problems. Participants were mothers and teachers of 24 preschool children presenting behavior problems...

Autoconceito e problemas de comportamento em crianças com dificuldades de aprendizagem

Clemente, Ivan Ferreira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
105.97%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2008; O presente estudo tem como objectivos: (a) a caracterização do autoconceito e dos problemas de comportamento num grupo de crianças com dificuldades de aprendizagem, (b) a análise da relação entre estas duas dimensões neste grupo de crianças. Foi recolhida uma amostra de 30 crianças com dificuldades de aprendizagem, com idades entre os 8 e os 12 anos, numa instituição onde as crianças recebem apoio pedagógico-terapêutico. Para a avaliação do autoconceito foi utilizada a adaptação portuguesa da Piers-Harris Children’s Self-Concept Scale (PHCSCS-2; Piers & Herzberg, 2002) desenvolvida por Veiga (no prelo). Para a avaliação dos problemas de comportamento foi utilizado o Inventário de Comportamentos da Criança para Professores (I.C.C.P.; Fonseca, Simões, Rebelo, Ferreira, & Cardoso, 1995), adaptação portuguesa do Teacher’s Report Form for Ages 6-18 (TRF) (Achenbach, 1991b), tendo o mesmo sido respondido pelas professoras das crianças na instituição. Foram ainda recolhidos dados sócio-demográficos das crianças através de uma Ficha contruída para o efeito. Os resultados indicam que...

Ansiedade e problemas de comportamento em alunos de uma escola do Ensino Básico da Região do Douro

Oliveira, Liliana Marcela Pereira de
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
115.92%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; O principal objetivo desta investigação foi o de perceber a relação entre a ansiedade e o rendimento escolar e a relação entre os problemas de comportamento e o rendimento escolar. Para isso, realizaram-se dois estudos numa amostra composta por 130 crianças dos 5º, 6º e 7º anos da Escola Básica de Santa Marte de Penaguião. Os instrumentos de avaliação utilizados foram o Questionário de Avaliação de Perturbações Emocionais Relacionadas com a Ansiedade em Crianças- Revisto (SCARED-R), o Questionário de Ansiedade face aos Testes (QAT) e o Questionário de Capacidades e de Dificuldades (SDQ – versão crianças, encarregados de educação e professores). A partir dos objetivos traçados, observaram-se diferenças significativas entre os géneros, entre anos escolares e entre os grupos etários no que se refere às variáveis de ansiedade e de problemas de comportamento. Verificou-se que os alunos com baixo rendimento escolar apresentam mais índices de ansiedade e de problemas de comportamento.; The main goal of this investigation was to understand the relation between anxiety and academic performance as well the relation between behavior problems and academic performance. For this...

Efeitos do Programa REagir nas variáveis atenção e comportamento em crianças do 1º ciclo com problemas de comportamento em contexto escolar

Ventura, Lorina de Carvalho
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
125.89%
Mestrado em Reabilitação Psicomotora; Neste estudo foram investigados os efeitos da aplicação do programa REagir, em crianças do 1ºciclo com Problemas de Comportamento, nomeadamente nas variáveis Atenção e Comportamento. Foram avaliadas 17 (N=17) crianças com idades entre os 7 e os 13 anos, tendo sido divididas em três grupos amostrais: Grupo REagir, com intervenção do programa REagir (n=6); Grupo Outra, com outra intervenção (n=5); e Grupo de Controlo sem intervenção no momento de decorrência do estudo (n=6). Foi realizada uma Pré-avaliação, em que foram aplicadas as escalas Teacher’s Report Form de Achenbach e a Escala de Conners, Forma Reduzida, Versão para Professores. Após 3 meses, terminadas ambas as intervenções, decorreu a Pós-avaliação na qual se reaplicaram as escalas. Os resultados indicam que não houveram diferenças significativas ao nível de ambas as variáveis havendo no entanto diminuição de comportamentos indesejados em alguns planos de análise e de aumento noutros planos. No âmbito da observação nos momentos de intervenção, os resultados comprovam diminuição de comportamentos indesejados.

Relação entre os estilos parentais e os problemas do comportamento nas crianças : efeito moderador do clima escolar

Candeias, Maria de Jesus Canelas
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
106%
Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Comunitária e Proteção de Menores; Este estudo pretende compreender a relação entre os estilos parentais e o clima escolar na manifestação de problemas do comportamento (PC) nas crianças. Neste estudo participaram 411 crianças, do 3º ao 6º ano de escolaridade, respetivos pais e professores, provenientes de quatro escolas públicas do distrito de Lisboa. As crianças foram classificadas em um dos quatro grupos de estilos parentais propostos por Maccoby e Martin (autoritários, autoritários, permissivos e negligentes), com base na avaliação que a crianças fizeram dos seus pais a partir de duas dimensões: aceitação /responsividade e exigência/supervisão. As crianças foram depois avaliadas em termos de problemas do comportamento externalizantes e internalizantes (auto-relato e hétero-relato: pelos pais e professores), de acordo com o sistema de avaliação de Achenbach, e por último, avaliaram a sua escola em termos do clima escolar. Os resultados indicam que as crianças que caraterizam os seus pais como negligentes apresentam mais problemas do comportamento externalizantes e mais problemas do comportamento internalizantes; as crianças que caraterizam os pais como autoritários apresentam mais problemas do comportamento internalizantes. Relativamente ao estilo parental permissivo não foram encontradas associações significativas com os problemas do comportamento internalizantes nem externalizantes. Verificámos...

O efeito da terapia comportamental para enurese sobre outros problemas de comportamento

Pereira,Rodrigo Fernando; Costa,Noel José Dias da; Rocha,Marina Monzani da; Arantes,Mariana Castro; Silvares,Edwiges Ferreira de Mattos
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.91%
O objetivo do estudo foi investigar o efeito do tratamento para enurese sobre os escores de outros problemas de comportamento. Foram coletadas as informações de 97 prontuários de crianças e adolescentes atendidos no período de 2002 a 2006 em uma clínica-escola de psicologia, em programa específico para enurese com uso do alarme de urina. Os dados sobre problemas de comportamento foram avaliados por meio do Child Behavior Checklist, respondido pelas mães antes e depois do tratamento. Foi encontrada uma redução significativa nos escores de problemas de comportamento, independentemente do sucesso ou não no tratamento para enurese.

Habilidades sociais e problemas de comportamento de pré-escolares: comparando avaliações de mães e de professoras

Bolsoni-Silva,Alessandra Turini; Marturano,Edna Maria; Pereira,Verônica Aparecida; Manfrinato,Jair Wagner de Souza
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116%
Este estudo comparou avaliações de mães e professoras, sobre habilidades sociais e problemas de comportamento de crianças, identificadas pelas professoras, como tendo problemas de comportamento. Participaram mães e professoras de 24 crianças com problemas de comportamento e 24 crianças indicadas como sendo socialmente habilidosas. Foram utilizados o Questionário de Comportamentos Socialmente Adequados e a Escala Comportamental Infantil, versões para pais e professores. Os principais resultados foram: (a) mães e professoras de crianças sem problemas não diferiram na avaliação das habilidades sociais, mas diferiram quanto aos problemas, percebidos em nível mais alto pelas mães; (b) mães e professoras de crianças com problemas diferiram na avaliação dos problemas de comportamento e das habilidades sociais; as mães perceberam mais habilidades e menos problemas; (c) diferenças de gênero foram encontradas apenas para problemas de comportamento das crianças com problemas. Os resultados indicam a necessidade de ter diferentes informantes, em diferentes contextos, na avaliação do comportamento de crianças.

Intervenção com monitores de Organização Não-Governamental: diminuindo problemas de comportamento em crianças

Costa,Carolina Severino Lopes da; Williams,Lúcia Cavalcanti de Albuquerque; Cia,Fabiana
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.96%
Este estudo teve por objetivo avaliar os efeitos de uma intervenção com monitores de uma Organização Não-Governamental sobre os problemas de comportamento de crianças escolares. Participaram do estudo seis monitores, 24 crianças (idade variando entre oito e 11 anos), e pelo menos um de seus responsáveis. O programa de intervenção foi dividido em duas partes: (a) capacitação direcionada aos monitores para lidar com problemas de comportamento das crianças e (b) consultoria sobre aspectos organizacionais da instituição. As crianças foram avaliadas em quatro momentos: antes de qualquer intervenção, após a capacitação, após a consultoria e 10 meses após o término da consultoria. Nessas etapas de avaliação, utilizaram-se os seguintes instrumentos: Questionário de Capacidades e Dificuldades, Sistema de Avaliação de Habilidades Sociais-Versão para Professores e Protocolo de Observação dos Problemas de Comportamento Infantil. Em comparação ao pré-teste, as crianças apresentaram no pós-teste 1 e pós-teste 2: (a) diminuição estatisticamente significativa dos valores de média referentes aos problemas de comportamento, (b) aumento estatisticamente significativo dos valores de média com relação aos índices associados ao repertório de habilidades sociais. Pode-se afirmar que a intervenção foi eficaz para minimizar problemas de comportamento das crianças.

Práticas educativas como forma de predição de problemas de comportamento e competência social

Salvo,Caroline Guisantes De; Silvares,Edwiges Ferreira de Matos; Toni,Plinio Marco de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
115.88%
O modelo de Estilo Parental de Gomide é composto por sete práticas educativas avaliadas através de um Inventário de Estilos Parentais: cinco relacionadas ao desenvolvimento de comportamentos anti-sociais (abuso físico, punição inconsistente, disciplina relaxada, monitoria negativa e negligência) e duas favoráveis ao desenvolvimento de comportamentos pró-sociais (monitoria positiva e comportamento moral). O Child Behavior Check List é composto de duas partes, sendo que a primeira se destina à avaliação de competência social e a segunda à de problemas de comportamento. O objetivo deste trabalho foi levantar quais práticas educativas poderiam ser preditoras de comportamentos listados pelo Child Behavior Check List. Participaram deste estudo trinta crianças, com idades entre onze e treze anos, da rede pública de ensino, e um de seus pais. Obteve-se por meio de regressão estatística que monitoria positiva e comportamento moral são variáveis preditoras de comportamentos pró-sociais, e sua falta aliada às práticas negativas são preditoras de distúrbios do comportamento.

Uma comparação entre crianças e adolescentes com enurese noturna primária: impacto e problemas de comportamento

Arantes,Mariana Castro; Silvares,Edwiges Ferreira de Mattos
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
115.88%
Esse estudo teve como objetivo comparar crianças e adolescentes com enurese noturna primária quanto ao impacto da experiência da enurese e à presença de problemas de comportamento. A pesquisa foi conduzida com um grupo de crianças (n=76) e adolescentes (n=26) inscritos no Projeto Enurese do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Solicitou-se às mães que preenchessem a Lista de Verificação Comportamental para Crianças e Adolescentes. As crianças e os adolescentes responderam a uma entrevista e a partir de suas respostas foram atribuídos graus de impacto da enurese. Tanto nos escores de problemas de comportamento quanto nos graus de impacto não foram encontradas diferenças significativas entre crianças e adolescentes. Os resultados indicaram apenas tendência de as crianças apresentarem uma maior freqüência de escores na faixa clínica e de serem atribuídos graus de impacto maiores às respostas fornecidas pelos adolescentes.

Problemas de comportamento de crianças/adolescentes e dificuldades de pais/cuidadores: um estudo de caracterização

Bolsoni-Silva,Alessandra Turini; Paiva,Mariana Marzoque de; Barbosa,Caroline Garpelli
Fonte: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Publicador: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.85%
Famílias que estimulam comportamentos socialmente habilidosos parecem favorecer o desenvolvimento social de seus filhos. Assim, intervir no relacionamento dos pais parece ser uma saída para minimizar indicativos de problemas de comportamento. Para uma efetiva intervenção é recomendado especificar as demandas das pessoas que procuram por atendimento, seja através da caracterização do repertório de pais e cuidadores, seja da caracterização das dificuldades e/ou habilidades das crianças e/ou adolescentes. O objetivo da pesquisa foi o de caracterizar, através de uma Entrevista Clínica Semiestruturada, queixas e dificuldades de 59 pais/cuidadores que buscaram atendimento psicológico em um Centro de Psicologia Aplicada. Os resultados principais são: a) queixas de problemas externalizantes, tais como agressividade, desobediência e birras; b) dificuldades dos pais/cuidadores quanto às habilidades envolvidas no estabelecer limites (bater e não ter consistência) e na comunicação. Discute-se a interdependência entre os comportamentos dos adultos e crianças/adolescentes e repercussões para futuras intervenções.

Intervenção com famílias como estratégia de prevenção de problemas de comportamento em crianças: uma revisão

Rios,Karyne de Souza Augusto; Williams,Lúcia Cavalcanti de Albuquerque
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
115.82%
O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão da literatura sobre trabalho com famílias visando à prevenção de problemas de comportamento infantil. Dentre os modelos de intervenção parental existentes, o presente artigo apresenta estudos de três programas estrangeiros que têm sido reconhecidos pelos seus resultados de efetividade e estruturação do corpo teórico e prático, a saber: Oregon Social Learning Center, Incredible Years e Positive Parenting Program (Triple P). Em relação ao contexto brasileiro, são apresentadas algumas pesquisas que elaboraram e avaliaram ações junto a famílias. Finalmente, é considerado o fenômeno do baixo engajamento de famílias de baixa renda em programas de intervenção parental. O artigo aponta para uma maior necessidade de desenvolvimento de pesquisas no Brasil com vista a ampliar o corpo teórico e prático de trabalho com famílias, bem como para a necessidade de desenvolvimento de pesquisas que procurem estudar o envolvimento das famílias de baixa renda nos programas.

A relação entre professores com sofrimento psíquico e crianças escolares com problemas de comportamento

Lyra,Gabriela Franco Dias; Assis,Simone Gonçalves de; Njaine,Kathie; Oliveira,Raquel de Vasconcellos Carvalhaes de; Pires,Thiago de Oliveira
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.89%
O presente estudo tem por objetivo analisar a relação entre professores com sofrimento psíquico e crianças escolares com problemas de comportamento. Um total de 151 professores avaliou a presença de problemas de comportamento em 372 alunos, através da escala Teacher´s Report Form (TRF). Os alunos foram selecionados através de amostragem por conglomerados e estavam matriculados na primeira série do ensino fundamental. Os professores também responderam a um questionário auto-aplicado a fim de avaliar algumas características pessoais e a presença de sofrimento psíquico (Self Reported Questionnaire SRQ-20). A prevalência de sofrimento psíquico encontrada entre os professores foi de 21,8%. Os resultados mostram percentuais mais elevados na identificação de problemas internalizantes pelas professoras que apresentam sofrimento psíquico.

Relacionamento conjugal, problemas de comportamento e habilidades sociais de pré-escolares; Conjugal relationship, behavior problems andpreschoolers social skills

BOLSONI-SILVA, Alessandra Turini; MARTURANO, Edna Maria
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
115.89%
Variáveis do relacionamento conjugal e relacionamento pais-filhos podem afetar o comportamento das crianças. O objetivo deste trabalho é comparar relatos de pais e mães de pré-escolares com e sem problemas de comportamento, quanto ao relacionamento conjugal. Participaram 48 casais, distribuídos em dois grupos: pais biológicos de crianças com problemas de comportamento e pais biológicos de crianças socialmente habilidosas, segundo avaliação de professores. Os pais foram entrevistados, individualmente, sobre expressão de carinho, comunicação conjugal, características positivas e negativas do cônjuge e qualidade do relacionamento conjugal. Foram encontrados alguns resultados na direção esperada. Os casais com criança socialmente habilidosa foram mais positivos quanto à comunicação e características do cônjuge. Não foram encontradas diferenças na expressão de carinho.; Variables related to conjugal relationship and parents-children relationship can affect children's behavior. The aim of this work is to compare the reports of fathers and mothers of preschool children, with or without behavioral problems, regarding to conjugal relationship. Participants were forty-eight couples that were distributed into two groups: biological parents of children with behavior problems and biological parents of socially skillful children...

Indicativos de problemas de comportamento e de habilidades sociais em crianças: um estudo longitudinal; Children's behavior problems and social skills: a longitudinal study

BOLSONI-SILVA, Alessandra Turini; MARTURANO, Edna Maria; FREIRIA, Ludmilla Rubinger Bethonico
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
115.87%
O estudo teve como objetivo avaliar o desenvolvimento de crianças indicadas por suas professoras na Educação Infantil (EI) como apresentando problemas de comportamento (Grupo IPC) ou comportamentos socialmente habilidosos (Grupo ICSH), em dois momentos: quando tinham cinco anos e quando tinham 10 anos. Participaram 48 professoras de 62 crianças de ambos os sexos. Os instrumentos utilizados foram Questionário de Respostas Socialmente Habilidosas para Professores e Escala Comportamental Infantil B. Os resultados indicaram diminuição dos problemas de comportamento e aumento dos comportamentos socialmente adequados no grupo IPC; os grupos eram bastante diferentes na primeira avaliação, quando na EI, mas as mudanças se atenuaram no ensino fundamental. Em ambas as avaliações, as crianças do Grupo ICSH foram avaliadas como mais habilidosas.; The aim of this study was to assess the development of children whose primary teachers believed they had behavioral problems (IPC Group) compared to socially skilled children (ICSH Group). They were assessed in two occasions: when they were five years old and when they were 10 years old. Forty-eight teachers and 62 children of both genders participated in the study. The instruments used were the Teacher's Questionnaire for Socially Skilled Responses and the Child Behavior Scale B. In the results...

O efeito da terapia comportamental para enurese sobre outros problemas de comportamento; The effect of the behavioral treatment for enuresis on other behavior problems

PEREIRA, Rodrigo Fernando; COSTA, Noel José Dias da; ROCHA, Marina Monzani da; ARANTES, Mariana Castro; SILVARES, Edwiges Ferreira de Mattos
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
125.91%
O objetivo do estudo foi investigar o efeito do tratamento para enurese sobre os escores de outros problemas de comportamento. Foram coletadas as informações de 97 prontuários de crianças e adolescentes atendidos no período de 2002 a 2006 em uma clínica-escola de psicologia, em programa específico para enurese com uso do alarme de urina. Os dados sobre problemas de comportamento foram avaliados por meio do Child Behavior Checklist, respondido pelas mães antes e depois do tratamento. Foi encontrada uma redução significativa nos escores de problemas de comportamento, independentemente do sucesso ou não no tratamento para enurese.; This work aimed to investigate the treatment effect for enuresis on other behavior problems' scores. Clinical records of 97 enuretic children and adolescents, receiving urine alarm treatment in a university clinic center from 2002 to 2006, were analyzed. Behavior problems' data were assessed through the Child Behavior Checklist, filled by the mothers at the beginning and at the end of the treatment. Results indicate a significant reduction on behavior problems' scores at the end of treatment, despite of enuresis treatment outcome.; FAPESP; CNPq

A relação entre professores com sofrimento psíquico e crianças escolares com problemas de comportamento

Lyra,Gabriela Franco Dias; Assis,Simone Gonçalves de; Njaine,Kathie; Oliveira,Raquel de Vasconcellos Carvalhaes de; Pires,Thiago de Oliveira
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.89%
O presente estudo tem por objetivo analisar a relação entre professores com sofrimento psíquico e crianças escolares com problemas de comportamento. Um total de 151 professores avaliou a presença de problemas de comportamento em 372 alunos, através da escala Teacher´s Report Form (TRF). Os alunos foram selecionados através de amostragem por conglomerados e estavam matriculados na primeira série do ensino fundamental. Os professores também responderam a um questionário auto-aplicado a fim de avaliar algumas características pessoais e a presença de sofrimento psíquico (Self Reported Questionnaire SRQ-20). A prevalência de sofrimento psíquico encontrada entre os professores foi de 21,8%. Os resultados mostram percentuais mais elevados na identificação de problemas internalizantes pelas professoras que apresentam sofrimento psíquico.