Página 1 dos resultados de 130 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

O sujeito pronominal no português uruguaio da região fronteiriça Brasil - Uruguai; SUBJECT IN PORTUGUESE pronominal URUGUAYAN The border region BRAZIL - URUGUAY

Bottaro, Silvia Etel Gutierrez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.53%
Na presente pesquisa estudamos o comportamento do sujeito pronominal no português uruguaio (PU) falado na região de fronteira entre Brasil e Uruguai (Santana do Livramento-Rivera). Associando alguns pressupostos da Teoria de Princípios e Parâmetros (CHOMSKY, 1981), mais especificamente o Parâmetro do Sujeito Nulo (pro-drop), e da Sociolinguística Variacionista (WEINREICH, LABOV e HERZOG, 1968), analisamos uma amostra de língua oral composta de falas de 37 informantes, investigando as seguintes questões: (1) no português uruguaio teríamos uma mudança linguística em curso no que se refere ao Parâmetro do Sujeito Nulo, de modo que ele venha a se tornar um sujeito pronominal pleno?; (2) quais são os fatores linguísticos e sociais condicionantes dessa produção e em que direção vai essa tendência, português brasileiro (PB) ou espanhol (E)? A análise dos fatores sociais e linguísticos selecionados permitiu observar que o PU também passa por um processo de mudança paramétrica, ainda que mais lenta, devido ao fato de estar submetido à pressão simultânea de duas línguas, e se apresenta como uma língua em que, em alguns contextos, a realização do sujeito pronominal é plena e, em outros, ainda conserva as características das línguas pro-drop. Confirma-se...

O licenciamento do sujeito nulo em orações subjuntivas no português brasileiro: contribuições para a Teoria de Controle por Movimento; The licensing of null subjects in subjunctive clauses in BP: contributions to the Theory of Control as Movement

Petersen, Maria Carolina de Oliveira Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.14%
Dentro dos estudos gerativos, é de consenso geral que o português brasileiro (PB) não se conforma à descrição de línguas conhecidas como tipicamente pro-drop, (Figueiredo Silva 1996, Kato 1999, Kato e Negrão 2000, entre outros). Ferreira (2000, 2009), Rodrigues (2004) argumentam que o sujeito nulo referencial do PB é uma cópia apagada resultante do movimento de um sintagma que originalmente ocupava esta posição, nos termos da Teoria de Controle por Movimento (Hornstein (2001)), e por isso o sujeito nulo mostra os diagnósticos de controle obrigatório (CO). Essa dissertação tem como objetivo principal investigar as restrições ao licenciamento e interpretação do sujeito nulo em orações subjuntivas do português brasileiro. Ao analisar o contraste no licenciamento de sujeito nulo em complementos subjuntivos do PB, tratamos também de contextos que apresentam obviação pronominal, típica de complementos subjuntivos nas línguas românicas (e eslavas). A presente dissertação identifica e discute três tipos distintos de complementos subjuntivos, que se agrupam da seguinte forma: os Subjuntivos-L(ivres) e Subjuntivo- A(dverbiais), que permitem sujeitos nulos de CO, mas não impõem obviação a um pronome aberto; eles se mostram independentes quanto à oração matriz e se comportam como indicativos nos aspectos relevantes testados. Os Subjuntivos- R(estritos) mostram propriedades opostas...

Acessibilidade em menus de navegação horizontais na Web para pessoas de meia idade; Accessibility evaluation of horizontal navigation bar with drop-down menus by middle aged adults

Santos, Eduardo Pezutti Beletato dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.14%
O crescente número de pessoas que utilizam a Web e sua vasta quantidade de conteúdo têm motivado especialistas em computação a investigar e acompanhar a experimentação desses usuários. Podese observar que um grande número de usuários que adere ao uso da Internet é o das pessoas com meia-idade, de 40 a 59 anos, e os idosos com idade superior a 60 anos. Trata-se de um público interessado e potencialmente pró-ativo para usufruir das possibilidades que a Web proporciona a cada dia. No entanto, barreiras que dificultam o acesso à informação são naturalmente encontradas com o avançar da idade. Dificuldades como a perda parcial ou total da visão, a redução de precisão dos movimentos, e a diminuição de memorização dos passos a serem realizados são alguns exemplos dessas barreiras. Para superar as dificuldades apresentadas pelos usuários, estudos têm sido realizados visando minimizá-las, de maneira geral. Seus resultados encontram-se sintetizados em normas / orientações a serem seguidas visando proporcionar melhor usabilidade e acessibilidade para toda diversidade de usuários. Nesse contexto, na presente pesquisa, investiga-se quais dessas normas junto com os padrões para a criação de websites que disponibilizam conteúdos proporcionam melhor adequação para atender à demanda das pessoas com idade mais avançada. Assim...

Realização/não realização dos pronomes subjetivos no português popular da cidade de São Paulo: um caso de variação; Occurrence/not occurrence of subjective pronouns in popular Portuguese in the city of São Paulo: a case of variation

Barizon, Livia Carolina Baenas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.14%
Esta pesquisa tem como objetivo descrever, em sincronia, os padrões de variação de preenchimento do sujeito por pronomes pessoais, encontrados na variedade popular do Português falado na cidade de São Paulo, especificamente, das favelas da zona Norte (Jardins Carombé e Paulistano). O corpus de análise é constituído por 15 inquéritos de 30 minutos cada, gravados na segunda metade da década de 1980, estratificados por sexo, escolaridade e idade do informante. Buscou-se, sobretudo, explicar a variável realização/ não-realização do pronome subjetivo, levando-se em conta os pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista de William Labov e da Linguística Funcional de Michael Halliday, no intuito de identificarmos os fatores linguísticos e sociais que estão condicionando a variável dependente. Os resultados obtidos, através do estudo em tempo aparente, não nos possibilitam afirmar que está ocorrendo mudança linguística em progresso, ou seja, que a língua esteja caminhando em direção às línguas não-pro-drop. O Status Informacional demonstrou ser o fator mais significativo, prevalecendo sobre os demais fatores e que condiciona a realização/ não- realização dos pronomes subjetivos.; This research aims to describe...

Sujeito nulo na história do português de São Paulo: 1878-1947; Null subject in the history of the Portuguese of São Paulo: 1878-1947

Fernandes, Nathalia Reis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.14%
Este trabalho analisa diacronicamente o parâmetro do sujeito nulo no português do Brasil, mediante a utilização de documentação jurídica - mais especificamente, os depoimentos prestados em processos e inquéritos policiais. Defendemos que esse tipo de documentação consiste em significativa representação da língua falada para épocas pretéritas. Após, verificamos o que os dados neles contidos poderiam informar a respeito do parâmetro do sujeito nulo no português do Brasil na época em que foram produzidos, ou seja, final do século XIX e meados do século XX. Limitamo-nos ao estudo do parâmetro em questão apenas em orações subordinadas, mais especificamente no que denominamos encadeamento de subordinadas, estrutura muito comum no tipo de documento por nós estudado até hoje. Tal estrutura consiste em um grande número de orações subordinadas ligadas a uma mesma oração principal por meio do conectivo que. Por exemplo, "a testemunhai disse que não cvi sabe quanto a autora tinha no Banco Mauá, [...]; que o que ellai ouvio dizer pelo finado Cavalheiro [...]" Inicialmente, comparamos tais dados com aqueles contidos em estudo diacrônico clássico sobre o assunto, da autoria de Duarte (1993). Também verificamos o que poderiam nos informar se submetidos às hipóteses formuladas por Barbosa...

Relações de dependência referencial pronominal no italiano para aprendizes brasileiros

Porto, Débora Luciene
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
Neste trabalho procura-se investigar a correferência pronominal na língua italiana através de pesquisa realizada com aprendizes/falantes de italiano como língua estrangeira (LE) que possuem o português brasileiro (PB) como língua materna (LM) e com falantes de italiano como LM. Considerando que o PB encontra-se em transição quanto ao parâmetro pro-drop, passando de língua pro-drop para não pro-drop, procura-se verificar se ocorre uma transferência dos valores paramétricos do PB para a língua italiana pelos falantes de italiano como LE ou se os falantes de italiano como LM possuem as mesmas interpretações dos falantes de italiano como LE em relação à correferência pronominal. Como a segunda hipótese foi comprovada, pode ser indício de que o italiano, assim como o PB, encontra-se em transição quanto ao citado parâmetro.; In questo lavoro si cerca di verificare la co-referenza pronominale nella lingua italiana per mezzo di uno studio realizzato con studenti/parlanti dell’italiano come lingua straniera (LE) che hanno il portoghese brasiliano (PB) come lingua materna (LM) e con parlanti dell’italiano come LM. Considerando che il PB si incontra in cambiamento dal parametro pro-drop passando di lingua pro-drop a lingua non pro-drop...

Aquisição do portugues brasileiro por um falante chines

Gildete Rocha Xavier
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/1999 PT
Relevância na Pesquisa
26.53%
Este trabalho analisa os estágios iniciais de aquisição do português brasileiro como segunda língua, por um adulto falante do chinês que teve o inglês como segunda língua. O fenômeno sintático adotado para a realização desse estudo foi o Parâmetro do Sujeito Nulo. Procurou-se responder as questões: Há algum tipo de interferência do inglês para a aquisição do PB no que se refere ao parâmetro pro-drop? Existe transferência do chinês para o PB? Ou seja, o estado inicial de aquisição do PB, como L2, por Johnny deve ser considerado como o estado final de sua LI? Ou a GU seria o estado inicial para a aquisição do PB? Supondo que sujeito nulo define pelo menos dois subtipos de línguas, o que tem o sujeito identificado pela concordância e o que o identifica pelo tópico, levantou-se a hipótese de que, inicialmente, o sujeito dessa pesquisa vai apresentar sujeito nulo com concordância unipessoal, como no chinês, e, só posteriormente, com base nos dados do input, vai remarcar o parâmetro para o pro-drop do português brasileiro, a partir da aquisição da concordância dessa língua. A análise dos dados mostra uma primeira fase em que o nulo aparece apenas como sujeito de verbo de terceira pessoa não-marcada...

As propriedades de sujeito nulo e ordem V-S no portugues brasileiro

Eunice Maria das Dores Nicolau
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/1995 PT
Relevância na Pesquisa
26.52%
Esta tese discute a caracterização do português do Brasil (PB) quanto a duas propriedades das "línguas pro-drop": possibilidade de sujeito nulo e possibilidade de ORDEM Verbo-Sujeito. Estudos recentes têm defendido, com base em análises Variacionistas, que o PB teria perdido tais propriedades, mais exatamente, o caráter pro-drop. Diferentes análises atribuídas a esses fenômenos suscitam questões que apontam para a possibilidade de serem reinterpretados nos moldes da Teoria no seu estágio atual. Partindo desses fatos, esta tese argumenta em favor desta hipótese: o PB caracteriza-se por continuar apresentando a possibilidade de sujeito nulo e não ,apresentar a ORDEM V-S. Mostra que a referida proposta de mudança não se sustenta diante do modelo de Princípios e Parâmetros e de outras análises Variacionistas. Busca explicar a possibilidade de sujeito nulo (expletivo e referencial, no PB: a) aponta questões quanto ao papel de Agr em relação à possibilidade de sujeito nulo e à caracterização de Agr, no âmbito da TRL; b) reformula a Teoria de pro (RIZZI:1986), redefinindo licenciamento formal (adotandq noções de checagem e traços (cf. CHOMSKY:1995), identificação (assumindo que tal processo envolve traços- e o traço Referência) e FLEXÃO RICA - a característica pro-drop...

Two kinds of subject pro

Barbosa, Pilar
Fonte: Blackwell Publishing Publicador: Blackwell Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 ENG
Relevância na Pesquisa
36.22%

Partial pro-drop as null NP anaphora

Barbosa, Pilar
Fonte: GLSA Publications Publicador: GLSA Publications
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%

Construções gerundivas no português europeu e brasileiro

Arsénio, Maraísa Magalhães, 1974-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
26.53%
Esta tese de Doutoramento, intitulada Construções com o Gerúndio no Português Europeu e Brasileiro, tem por objectivo analisar as gerundivas adverbiais e as predicativas. Relativamente às gerundivas adverbiais, procurarei: (i) afinar a proposta de Lobo (2003) quanto à natureza categorial das gerundivas adverbiais, nomeadamente mostrando que há gerundivas adverbiais não periféricas CPs que se adjungem a posições baixas como vP; (ii) demonstrar que há dois valores inerentes às gerundivas adverbiais, tempo e modo, aos quais outros sentidos se podem sobrepor: causa, condição, concessão, finalidade, instrumento; (iii) dar conta da ordem dos sujeitos realizados nas gerundivas absolutas periféricas, relacionando-a com o parâmetro de sujeito nulo no português europeu (PE) e a sua perda progressiva em brasileiro (PB): Aux/V-S para as línguas pro-drop (PE) e S-V para as não pro-drop (PB); (iv) caracterizar os sujeitos nulos das gerundivas no PB, tendo em conta a sua natureza tendencialmente não pro-drop. Quanto às gerundivas predicativas, procurarei: (i) demonstrar que há três tipos de gerundivas predicativas: orações complemento, descritivas e resultativas; (ii) diferenciar as predicativas descritivas das adverbiais de modo sintáctica e semanticamente; (iii) apresentar diferenças e semelhanças entre predicativas descritivas e resultativas...

Does Headedness Affect Processing? A New Look at the VO–OV Contrast

Polinsky, Maria
Fonte: Cambridge University Press Publicador: Cambridge University Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
26.48%
This paper examines the relationship between headedness and language processing and considers two strategies that potentially ease language comprehension and production. Both strategies allow a language to minimize the number of arguments in a given clause, either by reducing the number of overtly expressed arguments or by reducing the number of structurally required arguments. The first strategy consists of minimizing the number of OVERTLY EXPRESSED ARGUMENTS by using more pro-drop for two-place predicates (Pro-drop bias). According to the second strategy, a language gives preference to one-place predicates over two-place predicates, thus minimizing the number of STRUCTURAL ARGUMENTS (Intransitive bias). In order to investigate these strategies, we conducted a series of comparative corpus studies of SVO and SOV languages. Study 1 examined written texts of various genres and children’s utterances in English and Japanese, while Study 2 examined narrative stories in English, Spanish, Japanese, and Turkish. The results for these studies showed that pro-drop was uniformly commoner with two-place predicates than with one-place predicates, regardless of the OV/VO distinction. Thus the Pro-drop bias emerges as a universal economy principle for making utterances shorter. On the other hand...

Knowledge of expletive and pronominal subjects by learners of Spanish

Lozano, Crist??bal
Fonte: Universidade de Granada Publicador: Universidade de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
46.45%
A number of studies investigating second language acquisition (SLA) from the perspective of Principles and Parameters Theory (P&P, Chomsky, 1981, 1995) have focused on the pro-drop parameter, and have argued that older second language learners are sensitive to the different properties it purportedly covers (e.g., Al-Kasey & P??rez-Leroux, 1998; Liceras, 1989; Phinney, 1987; White, 1986). In this paper we extend this work by investigating two of its syntactic corollaries, namely, referential pronominal subjects (ProS) and expletive pronominal subjects (ExpS). In so-called [+pro-drop] languages both may be realised as an empty element (pro). While on the surface these forms are identical, referential subject pro is different from expletive subject pro both syntactically and semantically; syntactically because referential pro co-exists with a set of overt subject pronouns (yo ???I???, t?? ???you???, etc), whereas there are no overt expletive pronouns; semantically because referential pro is distinguished for 3 persons, number and gender features, whereas expletive pro would appear to be a third person, singular, gender-neutral pronoun. We will examine whether older L2 learners are sensitive to these differences by using paired grammaticality judgement tests (PGJT). Results are consistent with the claim that learners have different mental representations for ProS and ExpS.

The acquisition of control in european portuguese complement clauses

Agostinho, Celina Filipa Mendes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 ENG
Relevância na Pesquisa
26.23%
Este estudo debruça-se sobre o desenvolvimento da gramática de controlo em crianças monolingues falantes de Português Europeu (PE). Pretende-se avaliar a compreensão do sujeito foneticamente nulo em completivas infinitivas por crianças entre os 3 e os 5 anos. Assim, foi testada a sua escolha de antecedente em completivas infinitivas, um contexto de controlo obrigatório, e em sujeitos oracionais de infinitivo não-flexionado, um contexto de controlo não-obrigatório. É geralmente aceite que as crianças têm conhecimento da gramática de controlo em completivas (à exceção de completivas de promise “prometer”), embora as crianças em estádios muito iniciais possam ter leituras de controlo nãoobrigatório de sujeitos nulos obrigatoriamente controlados (McDaniel & Cairns, 1990b; McDaniel et al., 1991; Landau & Thornton, 2011). Como explicação, McDaniel et al. (1991) sugerem que estas leituras se devem a uma representação não-adulta de estruturas completivas, e que a interpretação de PRO nestes contextos é feita através de estratégias interpretativas lineares. Em alternativa, Sherman e Lust (1986, 1993) sugerem que o conhecimento da sintaxe de controlo é contínuo, e que os efeitos de desenvolvimento se devem à aquisição lexical e à integração do conhecimento lexical com o conhecimento sintático. De acordo com esta proposta...

A perda do principio "evite pronome" no portugues brasileiro

Maria Eugenia Lamoglia Duarte
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1995 PT
Relevância na Pesquisa
26.46%
O português brasileiro passa por um processo de mudança na representação do sujeito pronominal referencial, o que claramente o separa do português europeu e das outras linguas románicas pro-drop. Essa mudança pode ser relacionada à redução do paradigma flexional, que evoluiu de seis formas distintivas (acrescidas de duas formas extras de tratamento) para um paradigma que exibe não mais que três formas, como resultado da substituição de nós por a gente. Perdeu-se, pois, o Principio Evite Pronome, que leva à não representação fonológica do sujeito sempre que sua plena identificação for possivel, e o sujeito nulo deixa de ser obrigatório, tomando-se uma opção cada vez menos utilizada. Este trabalho, baseado na fala de 13 informantes com formação superior, distribuídos em três faixas etárias, procura seguir o caminho recente dessa perda e permite (a) identificar os contextos que mais prontamente foram derrotados pela variante do pronome pleno, assim como os que ainda resistem a ele; (b) confirmar a implementação da mudança através da comparação entre os três grupos etários; (c) encontrar evidências do encaixamento da mudança no sistema, representada pelo uso irrestrito das construções de deslocamento à esquerda do sujeito...

Portugues brasileiro como segunda lingua : um estudo sobre o sujeito nulo; Brazilian portuguese as a second language : a null subject study

Gildete Rocha Xavier
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.31%
Este estudo objetiva investigar como se dá a aquisição do sujeito nulo do português brasileiro (PB) como segunda língua (L2) por adultos estrangeiros, falantes nativos de Inglês e Italiano em situação de imersão total. A pesquisa desenvolve-se no âmbito da gramática gerativa, dentro do quadro da Teoria de Princípios e Parâmetros (Chomsky 1981,1986) e do Programa Minimalista (Chomsky, 1993, 1995, 2000). As questões da pesquisa estão relacionadas à questão do acesso à Gramática Universal (GU), por aprendizes de L2. Mais especificamente, procurou-se investigar se os sujeitos aqui analisados têm acesso à GU e, em caso afirmativo, qual seria a forma desse acesso. Os resultados da análise dos dados confirmaram a) a hipótese de acesso direto à GU, através do uso do valor default do parâmetro pro-drop = sujeitos nulos ou preenchidos + a forma verbal unipessoal, nas produções dos falantes de inglês e italiano em fase inicial de aquisição e, b) a hipótese do acesso indireto à GU, via LI, nas produções dos sujeitos falantes de inglês e italiano em fase não inicial de aquisição. Além disso, considerando que as línguas pro-drop não constituem um único tipo, levantou-se a hipótese de que, com base nos dados do input...

A Modular Theory of Radical Pro Drop

Liu, Chi-Ming Louis
Fonte: Harvard University Publicador: Harvard University
Tipo: Thesis or Dissertation
EN_US
Relevância na Pesquisa
66.42%
Mandarin Chinese is said to be a radical pro-drop language, in the sense that verbal arguments in this language can be dropped rather freely. However, in this dissertation, I show that the omission of arguments in Mandarin Chinese is in fact constrained by various conditions. First, I demonstrate that the availability of a discourse topic is insufficient to license empty categories in Mandarin Chinese by showing that subject and object positions cannot be left empty at random. Some empty subject positions are neither true instances of nominal ellipsis nor variables bound by discourse topics; instead, they are a side effect of verb or vP movement followed by TP-ellipsis. Next, I address the issue of when objects can be "dropped" in Mandarin Chinese. I argue that structural parallelism built on verbal identity between sentences plays an important role in licensing `objectless' sentences. I propose that the mechanism responsible for the creation of such sentences is V-stranding VP-ellipsis rather than argument ellipsis. In the last part of this dissertation, I show that, although we cannot rely on the strength of discourse alone to account for empty categories, the concept of topic-hood is nevertheless implicated in the appearance of certain empty argument positions in sentences used in monologues. I claim that subject pro in Mandarin Chinese must have as its antecedent an element located in an A'-position...

La Cohesió en narracions amb imatges estudi evolutiu amb una població catalano-parlant /

Domingo i Morera, Ramon
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2006 CAT; CAT
Relevância na Pesquisa
26.31%
Consultable des del TDX; Títol obtingut de la portada digitalitzada; Aquest treball estudia tres recursos lingüístics que forneixen la cohesió textual:Els temps del verb i les seves formes aspectuals, La Referència de Persona i els Connectors,amb l' objectiu general de mostrar, quins d'aquests recursos apareixen a les diferents edats de la mostra de subjectes que hem seleccionat. METODOLOGIA GENERAL PARTICIPANTS Una població integrada per deu subjectes de cada edat : 3,5,7,9,11 i 13,20 i 72 anys ( mitjana) MATERIAL Dues històries gràfiques que els subjectes han d'explicar. La història gràfica A, consta de sis vinyetes, i la història gràfica B de 7 vinyetes. PROCEDIMENT Entrevistes individuals . En primer lloc es presentava la història A ordenada i tot seguit la B . La consigna utilitzada era : "Ara et mostraré una història amb imatges i tu m'has d' explicar el que hi veus. Tens tot el temps que vulguis per mirar les imatges. Quan estiguis a punt ja pots començar". Les narracions gravades amb video i transcrites i codificades amb el format CHAT del CHILDES PROJECT ( Mc. Whinney ,1994 ). RESULTATS 1r.-El context narratiu (la consigna donada, i el coneixement compartit entre el parlant i el receptor ) influeix en la utilització de les formes verbals de present o de passat...

On the Relation between DP and TP. The Structure of Basque Infinitivals

Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //1996 ENG
Relevância na Pesquisa
36.32%
The most relevant facts concerning Basque infinitivals can be plausibly captured by assurning that they are headed by a determiner and they contain a tensed Infl. The presence of a determiner explains why some kinds of Basque infinitivals require a Case-marking and why they are allowed in some contexts where any other kind of clause is avoided, namely, subject positions. On the other hand, we account for the subcategorization requirements of some predicates and postpositions that take infinitival complements by postulating that they select T, or some kind of category inside Infl. We also relate the licensing of Ergative, Absolutive and Dative overt and pro arguments in infinitivals to the existence of T and Agr in Infl. Finally, we argue that anaphoric and arbitrary tenses are responsible for the impossibility of overt subjects in infinitivals with controlled and arbitrary subjects respectively and that both belong to the category pro.; Es pot donar compte de forma plausible dels fets més rellevants que afecten els infinitius del basc si assumim que van encapealats per un determinant i que contenen un Infl amb propietats temporals. La presència d'un determinant explica per qui: alguns tipus d'infinitius del basc necessiten marcatge de cas i per què s'admeten en alguns contextos on s'evita qualsevol altre tipus de frase...

ORDEM, ESTRATÉGIAS DE FOCALIZAÇÃO, PREENCHIMENTO LEXICAL DA POSIÇÃO DO SUJEITO E RITMO EM PORTUGUÊS EUROPEU E EM PORTUGUÊS BRASILEIRO

Romani Fernandes, Flaviane; UNICAMP
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2005 POR
Relevância na Pesquisa
26.38%
Este artigo trata da relação, em PB e em PE, entre a ordem de palavras, o preenchimento lexical da posição do sujeito e as diferentes estratégias de focalização escolhidas por essas duas variedades de português na satisfação do princípio FSA de Jackendoff ( 1972). Segundo Nespor e Guasti (2001 ), as línguas teriam duas opções para satisfazer esse princípio: 1. uma ordem diferente dos elementos na sentença é escolhida de tal forma que o elemento focalizado esteja mais à direita no sintagma entoacional; 2. a ore sintática. Conforme as mesmas autoras, línguas como o inglês optariam por 2, enquanto línguas como o italiano optariam por 1. Nespor e Guasti (2001) afirmam que os mecanismos diferentes utilizados em inglês e em italiano para o alinhamento foco-proeminência são a conseqüência de fixações diferentes de um parâmetro sintático específico (± pro). Ou seja, línguas pro-drop optariam por 1 na satisfação do princípio FSA, enquanto línguas não pro-drop optariam por 2. Quando se tomam como objetos o PE e o PB...